Esta história pertence ao Projeto Adote Uma Songfic

Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Temporada #017
Ideia #002

Nada É Por Acaso
Sandy e Junior

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Noona – I Know I Love You

  Três anos haviam passado em um piscar de olhos. , agora com quase 25 anos, podia dizer que havia tirado proveito de tudo o que a vida podia lhe oferecer, aquele item adicionado à sua lista de objetivos estava riscado havia um bom tempo. Em meio às suas aventuras, tanto amorosas quanto da vida num geral, ele até havia pensado que havia superado ela. Pensou até mesmo que havia se apaixonado por uma colega da faculdade, mas a verdade era que, por mais que ele se envolvesse com as garotas de sua idade, somente uma mulher era dona definitiva dos seus sentimentos.
0
Comente!x

  Se no meio de tantos relacionamentos, encontros, rolos e sexo casual seu coração permanecia sem “mudar de ideia”, ele podia dizer com toda a certeza que o que sentia por era bastante real e verdadeiro.
0
Comente!x

  Naquele instante ele estava de férias da faculdade, passando alguns dias com os pais e a irmã que, embora estivesse bastante ocupada com o trabalho, arrumava um tempo para passar com ele como sempre faziam.
0
Comente!x

  — Irmãozinho! — Soyeon exclamou quando abriu a porta do antigo quarto do irmão mais novo. A mulher correu até e o abraçou apertado, demonstrando a saudade. — Como pode a cada semestre você estar mais bonito? — murmurou erguendo a sobrancelha levemente. — Claro, é de família, mas mesmo assim.
0
Comente!x

   gargalhou com a irmã e retribuiu o abraço.
0
Comente!x

  — Também senti saudades, noona. — Sorriu.
0
Comente!x

  — Sexta-feira nós vamos sair — a mais velha informou sem maiores explicações. — Vamos comemorar seu aniversário.
0
Comente!x

   ergueu a sobrancelha, ele não pretendia fazer nada de especial no seu aniversário e já havia dito aquilo aos pais e à irmã.
0
Comente!x

  — É, eu sei, , “você está cansado e não quer festejar” — a moça fez uma imitação bastante parecida do jeito de falar do irmão —, mas faz dois anos que não comemoramos juntos. Vamos sair sim. Não precisa ser nada grandioso, mas vamos sair.
0
Comente!x

  O mais novo até abriu a boca para tentar retrucar qualquer coisa, mas ele conhecia Soyeon tão bem quanto ela o conhecia, e ele sabia que não seria muito inteligente discutir com a irmão mais velha naquele instante… E ele também sabia que não ganharia a discussão mesmo se tentasse, então apenas suspirou e assentiu, derrotado. Soyeon sorriu feliz e então o deixou novamente no quarto.
0
Comente!x


  Era sexta-feira e lá estava encarando a área VIP de um pub que a irmã havia alugado para comemorar o aniversário dele. O rapaz suspirou. Metade das pessoas que estavam ali ele não tinha mais contato fazia um bom tempo; Soyeon havia convidado alguns amigos seus também para participar da “festa”, o que consistia na outra metade das pessoas.
0
Comente!x

  Embora não estivesse tão animado assim para comemorar seus 25 anos daquele jeito, ele foi educado para ser sempre cortês e um bom anfitrião, então se forçou a conversar com praticamente todos os presentes.
0
Comente!x

  Mais de três horas haviam passado, mas ele ainda não tinha visto ela entre os convidados. se sentiu um pouco magoado, havia esquecido de seu aniversário? Estaria tão ocupada com alguma coisa – alguém? – que mal se deu ao trabalho de lhe mandar uma mensagem de parabéns?
0
Comente!x

  — Ah, , coloque um sorriso nessa sua carinha linda — Soyeon surgiu ao seu lado de repente, abraçando-o um pouco desajeitada já um pouco alta pelo álcool —, ela disse que se atrasaria porque precisava terminar um trabalho.
0
Comente!x

   encarou a irmã mais velha ligeiramente bêbada e se perguntou se estava tão na cara assim por quem ele esperava, ele apenas recebeu uma piscadela divertida em resposta, e então Soyeon se afastou, indo atrás de um dos amigos que dançava mais adiante.
0
Comente!x

  O rapaz já estava quase desistindo de ter esperanças de rever naquela noite quando sentiu uma leve cutucada em seu ombro. O sorriso em seus lábios surgiu instantaneamente quando a viu parada ali, parecendo um pouco sem graça e sorrindo acanhada para ele.
0
Comente!x

  — Feliz aniversário, ! — exclamou saltitando para mais perto dele para lhe dar um abraço. — Desculpe pelo atraso, eu tive que ficar até mais tarde no escritório pra finalizar umas coisas — explicou, rindo de si mesma depois. — Eu me senti bem adulta dizendo isso.
0
Comente!x

   sorriu por ela não ter utilizado a palavra “velha” pra se definir. permanecia a mesma em aparência e estava ainda mais encantadora do que se lembrava desde a última vez que haviam se visto em pessoa.
0
Comente!x

  — Eu pensei que tinha esquecido de mim. — Ele decidiu apelar só um pouquinho ao fazer uma expressão ressentida.
0
Comente!x

  — Eu nunca esqueci um aniversário seu, — a moça retrucou, quase ofendida, mas logo os dois caíram na gargalhada. — Mas como pedido de desculpas pelo atraso, tem alguma coisa que eu possa fazer por você?
0
Comente!x

  — Eu vou pensar — ele respondeu depois de alguns instantes em silêncio.
0
Comente!x

  Era como se os dois nunca tivessem se afastado ou separado por conta de “conflito de agendas”, e estava agradecido por aquilo, mas ao mesmo tempo queria que as coisas pudessem ter mudado um pouquinho.
0
Comente!x

  Os dois passaram um bom tempo conversando e se atualizando da vida um do outro. Naqueles três anos eles não tinham se falado muito, nem mesmo por mensagens; vez ou outra eles trocavam algumas interações em redes sociais, mas não tinham conversado propriamente.
0
Comente!x

  Era quase meia-noite quando decidiu o que sua noona poderia fazer para se “redimir” pelo atraso e por fazê-lo pensar que ela havia esquecido de seu aniversário:
0
Comente!x

  — Dança comigo — disse ele se levantando e estendendo a mão para a mulher.
0
Comente!x

   encarou de sobrancelha erguida, ainda sem se mover de onde estava.
0
Comente!x

  — O quê?
0
Comente!x

  — Dança comigo, é o que pode fazer como pedido de desculpas — repetiu, sem baixar a mão estendida, tentando demonstrar toda a confiança que achava que precisava, mas por dentro sentindo um grande medo da rejeição.
0
Comente!x

   ficou olhando para ele por alguns segundos, parecendo avaliar a situação, então, depois de soltar um suspiro longo, ela segurou a mão estendida do rapaz e o acompanhou até a pista de dança que tocava músicas lentas e estava cheia de casais.
0
Comente!x

   se sentiu um tanto deslocada. Ela não estava acostumada com aquele tipo de interação, ela sequer gostava de dançar, mas, como quase sempre, lá estava ela, fazendo as vontades do irmão mais novo de sua melhor amiga. Ela riu consigo mesma quando percebeu que tinha um ladinho nela que se deixava levar pelo mais novo.
0
Comente!x

   percebeu que sua parceira na pista de dança estava um pouco perdida, então tomou a liberdade – e de onde ele havia tirado aquela ousadia era um mistério, pois ele mal tinha chegado perto de álcool – de posicionar os braços da mulher ao seu redor, logo passando os próprios braços ao redor dela. Pela expressão, sabia que estava extremamente envergonhada.
0
Comente!x

  — … — Ele a ouviu murmurar baixinho enquanto dançavam. — Não podemos fazer outra coisa? Por favor?
0
Comente!x

   riu da expressão pidona da moça mais velha, mas balançou a cabeça negando o pedido. Com a negativa, choramingou e então, num movimento inesperado, escondeu o rosto no peito do rapaz que, apesar de surpreso, riu e se permitiu relaxar um pouco, uma das mãos acariciando o topo da cabeça de .
0
Comente!x

   estava envergonhada e se sentindo exposta demais no meio da pista de dança para sequer dar importância ao que estava fazendo, o que basicamente era enfiar o rosto no peito do rapaz de quem ela havia ajudado a cuidar quando criança e que havia visto crescer e, de um garoto fofo e sorridente, se tornar um rapaz – homem – brilhante e encantador. Seu cérebro estava preocupado demais pensando no desconforto que estava sentindo que aquele fato era bem pequeno para causar qualquer turbulência. só voltou a si quando sentiu tocar levemente em seu ombro. Quando ela olhou para cima, o rapaz sorriu.
0
Comente!x

  — A música lenta acabou — ele avisou achando graça na expressão de alívio no rosto da mulher à sua frente. — Mas nós ainda não terminamos de dançar — completou e gargalhou quando viu a expressão desolada de .
0
Comente!x

  — Você é terrível, ! — Ela reclamou cruzando os braços.
0
Comente!x

  O rapaz não ligou por estar sendo um pouquinho egoísta naquele momento e expondo a amiga à uma situação que ela não gostava. Ele estava feliz de poder tê-la perto daquele jeito.
0
Comente!x

  Não demorou muito para que finalmente se desse por vencida e enfim se soltasse para dançar um pouquinho. Os dois acabaram se divertindo enquanto inventavam passos de dança e faziam caras e bocas na pista de dança. Quando cansaram, voltaram para as mesas e, estava tão cansada que mal conseguia se manter em pé sentindo as pernas fracas. Aquele fato contribuiu para que a moça tropeçasse no caminho até a mesa, sendo amparada por um que a segurou firmemente… E aquilo foi quase um déjà-vu para os dois.
0
Comente!x

  Naquele instante a realidade pareceu bater com força em , fazendo-a se lembrar de que aquele com quem estava se divertindo momentos atrás, aquele que a tinha nos braços, era o irmão mais novo de sua melhor amiga. O irmão mais novo da melhor amiga que havia se confessado para ela há alguns anos.
0
Comente!x

   prontamente se endireitou e se afastou dos braços de , que percebeu a mudança repentina na postura da mulher.
0
Comente!x

  — É melhor eu ir… — murmurou indo pegar sua bolsa de forma apressada. — Foi bom te ver, . — Sorriu tentando fingir que nada tinha acontecido e que aquilo tudo de minutos atrás não tinha passado de um delírio de um cérebro cansado.
0
Comente!x

  Ela quase saiu correndo de , tentando se livrar da sensação de estranheza que a invadia naquele instante. Já estava pronta para continuar caminhando as poucas quadras que a separavam de onde morava quando uma mão firme a segurou com delicadeza.
0
Comente!x

  — Noona, espera. — Ela ouviu a voz de … Desde quando a voz dele tinha ficado tão grossa? — Três anos se passaram… E o que eu sinto não mudou. — Ele continuou quando percebeu que tinha a atenção da mulher sobre si.
0
Comente!x

  Ela ainda tinha esperanças de não ter que voltar a discutir sobre aquilo, mas é claro que não podia ser do jeito que ela queria.
0
Comente!x

  — Mas a gente continua em fases diferentes da vida, . — Foi tudo o que disse, dando um suspiro cansado.
0
Comente!x

  — E o que isso nos impede? — o rapaz questionou se aproximando perigosamente de , que um pouco sobressaltada e desnorteada, deu um passo para trás.
0
Comente!x

  — Queremos coisas diferentes — respondeu, tentando manter o seu lado racional funcionando, mas sentindo que sua energia estava quase se esgotando para conseguir lidar com qualquer coisa.
0
Comente!x

  — E o que você quer?
0
Comente!x

  Um instante de silêncio pairou sobre os dois enquanto tentava raciocinar. O que ela queria? Bem, para começar, a sua cama, e depois talvez umas férias. Mas para a vida? Ela nunca tinha parado para pensar exatamente naquilo, só sabia que estava feliz com sua vida até o momento e que queria que as coisas permanecessem daquele jeito e só mudando para melhor. A resposta foi a coisa mais genérica que ela conseguiu pensar e que provavelmente assustaria qualquer jovem rapaz na flor da idade:
0
Comente!x

  — Eu quero casar, ter filhos e… Viver feliz para sempre?
0
Comente!x

  — E por que nossos desejos não podem ser os mesmos? — argumentou, parecendo realmente empenhado em se fazer entender.
0
Comente!x

  — Porque você ainda tem muito pra explorar da vida, ! — exclamou como se fosse óbvio e deixando transparecer um pouco de sua irritação. Eles tinham tido um momento ótimo, como nos velhos tempos, como amigos, por que precisava trazer de volta o que tinham deixado para trás três anos antes?
0
Comente!x

  — Você sabe o que eu fiz nesses últimos anos? — ele questionou casualmente, vendo se mexer um pouco incomodada com a questão. Ela sabia muito bem o que andou fazendo naqueles anos. — Eu fui o maior irresponsável, louco, aventureiro e explorador que alguém poderia ser na vida. 
0
Comente!x

  — Ah, eu me lembro dos escândalos, senhor murmurou desviando o olhar se lembrando das várias garotas com quem aparecia nas fotos de uma forma não tão adequada.
0
Comente!x

  — Eu fiz tudo aquilo para que quando chegasse o momento você não tivesse como dizer que eu ainda tenho muito o que explorar da vida. — se aproximou novamente, daquela vez segurando a mão da mulher para que ela não pudesse se afastar de novo. — E poder dizer sem nenhuma sombra de dúvida que o que eu mais quero é você.
0
Comente!x

  Depois daquela frase, tudo o que se lembra é de sentir os lábios quentes e macios de tocarem os seus de forma gentil e carinhosa. Ela não sabia se tinha reagido – ou mesmo correspondido – àquilo, só sabia que havia ficado desconcertada demais depois que o irmão mais novo de sua melhor amiga se afastou.
0
Comente!x

   abriu a boca tentando formular uma frase com sentido, mas foi impedida por , que sorriu num misto de felicidade e desculpando-se.
0
Comente!x

  — Por favor, noona — ele começou —, não diga nada agora — pediu. — Eu quero que você tenha tempo para pensar no que eu disse e… Também quero viver mais um pouquinho essa ilusão. — O rapaz deu mais um sorriso e então se afastou, voltando para dentro do pub que haviam acabado de sair.
0
Comente!x

  Aquilo havia acontecido há cerca de uma semana. havia se enfiado no trabalho muito mais do que o que já era normal, estava tentando fugir desesperadamente daquela noite. Um relacionamento com , irmão mais novo da sua melhor amiga! Oras, por favor, aquilo estava completamente fora de cogitação.
0
Comente!x

  E por que nossos desejos não podem ser os mesmos?”, Ah, ! Porque você é jovem, você pensa que sabe o que quer, mas não sabe — retrucou consigo mesma. Nem eu mesma sei o que quero!
0
Comente!x

  “Eu fui o maior irresponsável, louco, aventureiro e explorador que alguém poderia ser na vida… Eu fiz tudo aquilo para que quando chegasse o momento você não tivesse como dizer que eu ainda tenho muito o que explorar da vida. Mas ela ainda queria dizer que ele ainda tinha muito o que explorar da vida, embora depois de acompanhar os últimos três anos da vida do rapaz ela sentisse que quem precisava explorar mais a vida era ela.
0
Comente!x

  “E poder dizer sem nenhuma sombra de dúvida que o que eu mais quero é você.” comprimiu os lábios quando lembrou daquela frase. Ele não podia estar falando sério e ela não podia estar considerando aquela afirmação.
0
Comente!x

  — E qual seria o problema em namorar o meu irmãozinho? — se lembrou de Soyeon perguntar erguendo a sobrancelha.
0
Comente!x

  — Exatamente por ele ser o seu irmãozinho! — exclamou em resposta.
0
Comente!x

  — Mas ele é um partido e tanto, senhorita .
0
Comente!x

  — Não é isso que eu estou questionando, .
0
Comente!x

   se lembrou de Soyeon sorrir de forma marota naquele instante. estava considerando os prós e contras de um relacionamento com , o irmão de sua melhor amiga, e estava muito irritada por essa irmã não se opor a aquilo.
0
Comente!x

  E por que diabos ela estava considerando um relacionamento?
0
Comente!x

  Então ela se lembrou dos lábios de colados nos seus e como, por mais que o beijo tivesse sido singelo, aquele gesto pareceu reviver algumas das borboletas que haviam hibernado em seu estômago e feito seu coração descompassar por um momento. Merda.
0
Comente!x


   estava sem muita esperança de as coisas entre ele e evoluírem ou voltarem ao que eram antes daquela noite. Ele não se atreveu a entrar em contato com a mulher depois do seu aniversário, primeiro porque estava se sentindo um pouco louco por ter beijado sua noona e segundo porque ele sabia que ela precisava de um tempo. Ele só tinha medo que aquele tempo pudesse durar a eternidade e os dois nunca mais se falassem.
0
Comente!x

  Era sua última semana de férias da faculdade e na casa dos pais, logo mais ele precisaria voltar para a cidade em que tinha sua vida universitária e pensar que havia poucos dias restando para receber algum sinal de o fazia se sentir ansioso. Talvez devesse ir até ela e dizer que não insistiria mais, que retirava tudo o que havia dito, tanto uma semana antes quanto três anos atrás, ele só queria que pudesse continuar ao seu lado na vida, mesmo que apenas como a melhor amiga da irmã mais velha dele.
0
Comente!x

  A campainha tocou, mas não se deu o trabalho de ir ver quem era, ele já não tinha mais conhecidos na cidade que fossem visita-lo, então com certeza não devia ser para ele. O rapaz continuou com suas tarefas de arrumar o quarto e, aos poucos, arrumar suas malas com as coisas que precisaria na faculdade, quando resolveu fazer uma pausa para pegar um pouco de água. Quando saiu para o corredor de quartos, deu de cara com uma murmurando consigo mesma perto da porta do quarto.
0
Comente!x

  — Noona? — murmurou um tanto surpreso e apreensivo.
0
Comente!x

   ergueu os olhos para encará-lo e assim ficou pelo que pareceram longos minutos para o mais novo, que estava pronto para dizer que retirava tudo o que havia confessado a ela, quando se aproximou a passos decididos.
0
Comente!x

  — Não é uma ilusão. — Foi tudo o que conseguiu registrar antes de ser surpreendido por um beijo suave, mas que fez com que tudo em seu ser despertasse no mesmo instante.
0
Comente!x

  Se ele estivesse sonhando, sua mente havia feito um belo trabalho, porque ele podia sentir o calor do corpo de irradiando em si e os lábios que tocavam os seus eram macios e quentes como havia registrado naquela noite. Se aquilo fosse um sonho, não queria acordar nunca mais.
0
Comente!x

Fim

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Liv
Liv
9 meses atrás

DONA LELEN, CADÊ A CONTINUAÇÃO 😭😭😭😭
eu adoro esses dois, e tô ansiosa pra ver o final deles como namoradinhos hehehehehe
sério, felizmente ela correspondeu ele (por mais que eu super entendo o lado dela e os seus questionamentos 🤓). agora quero eles dois sendo uns xuxuzinhos um com o outro, viu? u.u
meus comentários anteriores sumiram, que tistreza 😿


You cannot copy content of this page

1
0
Would love your thoughts, please comment.x