Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Be, por Ray Dias
    | K-Pop, BTS, Andamento
  2. Mafia's Paradise, por Pâms
    | Original, Andamento
  3. Sight, My Sight, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Finalizada
  4. Entre CEO's, por Ray Dias
    | Artistas, Woo Do Hwan, Restrita, Andamento
  5. Lady Lewis, por Pâms
    | Séries, Bridgerton, Finalizada

Me Voy {Original, Finalizada}
|| sábado 19 de setembro de 2020 às 18:06 - 1 comentário
|| Arquivado em: Críticas

Me Voy, por Ray Alves {Original, Finalizada}

Nota: [usr 4,7]

RAZÕES PARA LER: Particularmente, sou muito a favor de uma história com começo, meio e fim. E não digo da forma tradicional – é claro que as histórias precisam de começo, meio e fim. Mas quando se trata de um relacionamento, é interessante saber como as coisas começaram e se desenvolveram para aquele fim. Vejam bem – e isso não é o spoiler, já que o próprio título mostra a intenção do caminho que a história se levará –, para acabar é preciso ter começado e algo acontecido que leve ao término. Me Voy vem com as três partes. Gostei como a autora soube elaborar, com sucesso, o relacionamento, ao mesmo tempo que atende às necessidades do leitor – você vai querer que a personagem se vá.
A construção dos personagens foi muito bem feita! Gostei como a autora escolheu descrevê-los através das ações, o que suspendeu a necessidade de uma descrição mais profunda de suas aparências, por exemplo. Quando ela cita que ambos são artistas, o leitor já cria a imagem que melhor se adequa aos personagens dela. Muito bom!
Bom, também, a mistura de sentimentos que nos faz sentir durante a leitura. Eu acredito que haja textos que não nos cause nenhuma emoção, por outro lado, acredito, também, de conteúdos que mexe conosco sem perceber. Como Ray fez isso? Acredito que prática e dom. Há autores que possuem um dom de conseguir mexer com leitores, enquanto outros o adquirem com prática. Ray, no entanto, deve possuir os dois, pois só percebi o amor, a raiva, a inconformidade, a satisfação, a pena, o incômodo e muitos outros sentimentos mais, quando eles já estavam sendo externalizados de dentro de mim.
Por fim, o final, que NÃO irei contar, mas sim falar sobre ele. Muitas vezes – na maioria, acredito – acredito que as coisas aconteçam exatamente como a história. Em relacionamentos, há pessoas e pessoas. Acredito que a autora conseguiu trazer a realidade de uma maneira amarga e ao mesmo tempo doce. Gostei bastante do fim, pois, o que importa ‘nos finalmentes’, é ser feliz.

O QUE PODE MELHORAR: Houve, em alguns momentos, problemas de repetições que tornaram a leitura cansativa. Seria, nesses casos, interessante observar se a repetição é mesma necessária ou pode ser substituída por um sinônimo ou até mesmo omitida. O uso do que/quê também pode ser revisado com mais atenção, assim como o uso da vírgula, que veio de forma errada em vários pontos da história.

MENSAGEM: Ray, eu SABIA que já havia lido outra história sua antes. Mais um lacre, viu? Adorei Me Voy, acho que você soube dosar tudo muito bem em uma short! Parabéns! Fico no aguardo da próxima!

SUGESTÃO DE COLUNA:

– Crítica por: Nikki

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio. Leia outras críticas aqui.




0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rayane Alves
Rayane Alves
3 anos atrás

Meu Deus, que crítica linda. Obrigada por cada palavra escrita ♥

1
0
Would love your thoughts, please comment.x