Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Garota S, por Natashia Kitamura
    | Outros, Restritas, Finalizada
  2. Beyond Resemblance, por Betiza
    | Original, Restrita, Andamento
  3. Black & Diggory, por Reh
    | Livros, Harry Potter, Andamento
  4. The Most Beautiful Thing, por Liv
    | K-pop, Seventeen, Andamento
  5. Pulsação, por Betiza
    | Original, Andamento

Prefácio, Prólogo, Epílogo e Posfácio
|| terça-feira 9 de agosto de 2016 às 12:50 - 2 comentários
|| Arquivado em: Colunas

Será que você realmente sabe o significado de Prefácio, Prólogo, Epílogo e Posfácio? Ou melhor, sabe a hora em que usar?

Tenho certeza que você já leu ou até mesmo escreveu uma história que continha: Prólogo, Prefácio, Epílogo e Posfácio. Mas a real é, você sabe o que cada um deles significa? Se é realmente necessário/obrigatório para sua história?

Prefácio

Texto preliminar de apresentação, geralmente breve, escrito pelo autor ou por outrem, colocado no começo do livro, com explicações sobre seu conteúdo, objetivos ou sobre a pessoa do autor.

Confesso que não me lembro de ler nenhuma história virtual que tinha um prefácio. Talvez por seu significado ser bastante confundido com o prólogo e também por não ser algo estritamente necessário em caso de histórias virtuais.
Prefácio nada mais é que um texto pequeno escrito por você, autor da história ou/e também por algum leitor que nos conta a sua opinião sobre a história e o que podemos esperar dela no seu decorrer.

Ex: Sabe aqueles textos pequenos que tem geralmente nas capas e orelhas dos livros? Aqueles que falam um pouco mais da história e é assinado por aqueles autores famosos? Isso é um prefácio.
Também é um prefácio quando antes de se iniciar realmente a história o autor fala das suas inspirações, razões de escrever a história, como surgiu a ideia de escrever sobre aquilo… E nem sempre um prefácio tem como título “prefácio”. Mas como posso identificar então? Nas primeiras páginas do livro, antes mesmo de começar o prólogo ou o primeiro capítulo da história.

Prólogo

É um termo usado na literatura designando uma introdução a uma história. E significa na Tragédia Grega, a parte anterior à entrada do coro e da orquestra, e na qual se enuncia o assunto da peça.

O prólogo já nos apresenta a história, seja com uma cena do passado, seja com uma cena do futuro ou até mesmo nos inserindo no cotidiano dos personagens, mostrando suas rotinas e características principais.
Eu considero o prólogo um capítulo atípico, ou seja, precisa ter nele algo que não tenha ou não seja comum nos outros capítulos. Uma narrativa diferente, um ponto de vista de um personagem que não terá voz ativa no decorrer da história, mas está entre os personagens principais ali da história.
Claro que nada te impede de escrever um capítulo comum apenas para inserir o leitor na história, mas é necessário um prólogo para isso?

Epílogo

Remate de uma peça literária em que se faz a recapitulação e o resumo da ação; desfecho, fecho, final.
Capítulo, comentário ou cena, geralmente breve, que, no final de uma narrativa, uma peça teatral etc., alude ao destino das personagens mais importantes da ação, depois de ocorrido o desenlace, ou revela fatos posteriores à ação, complementando-lhe o sentido.

O epílogo nada mais é do que uma forma de fechar a história completamente. Depois da resolução dos conflitos da história o que aconteceu com os personagens? Casamentos? Filhos? Talvez outro conflito ocorra nos levando a suspeitar de uma nova história?
Acredito que quanto mais em aberto o autor quer que o final seja, menos sentido faz um epílogo. Não que o epílogo tire aquele suspense de final da história, mas se a intenção do epílogo é nos informar mais sobre o futuro das personagens, fica um pouco difícil deixar um final a cargo da imaginação do leitor…

Posfácio

Texto de teor explicativo que, acrescentado no final de livro (depois de sua finalização), adverte ou explica o que for conveniente mencionar.

Se o prefácio eram as notas do autor antes o posfácio é as notas depois. O autor fala mais sobre o final da história, o porquê de escolher tal final, explicar mais a essência da história. E claro que também pode ser feito por algum leitor e não o próprio autor dando a suas opiniões.

Espero ter explicado da melhor forma possível e que tenha ficado claro que não é obrigatório o uso deles em sua história. Use se achar que tenha a ver com sua história.

Coluna por Thaís M.





0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mary
Mary
7 anos atrás

Nossa, nunca soube da existência do posfácio e nunca achei que prefácio poderia existir em histórias. Amei a coluna, parabéns

Gabriella Medeiros
Gabriella Medeiros
7 anos atrás

Eu não imaginava que aqueles comentários de outros autores sobre o livro fossem considerados prefácio, na verdade, não tinha uma real ideia do que ele seria, e este texto me esclareceu. Muito bom mesmo!

2
0
Would love your thoughts, please comment.x