Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Be, por por Ray Dias
    | K-Pop, BTS, Andamento
  2. Sight, My Sight, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Andamento
  3. ENTRE LOBOS E HOMENS, por Ray Dias
    | Livros, Crepúsculo, Andamento
  4. Negócios Escusos, por Fe Camilo
    | Original, Restrita, Andamento
  5. Hearts on Lease, por Betiza
    | K-pop, GOT7, Andamento

O que é uma história sem a sua trama?
|| terça-feira 15 de março de 2016 às 13:30 - Comentários
|| Arquivado em: Colunas

Quando você cria a sua história, ela tem um objetivo, certo? Independente do gênero da história, ela tem uma trama.

Por exemplo, vamos criar uma historinha com os seguintes fatos:

– A Personagem Principal é Luíza, estudante de direito. Vem de família de classe média.

– Marcos é garçom de um restaurante japonês na frente da faculdade dela. Vem de família pobre.

– A trama principal envolve a história de amor deles e como eles construíram esse relacionamento apesar de virem de mundos diferentes.

“Ótimo”, você pode pensar, “agora que já apresentamos os personagens e a trama principal, só falta criar o romance, né?” Nop! Precisamos pensar nas subtramas, pequenos conflitos que se desenvolvem junto com o conflito principal.

Subtramas trazem realismo para a sua história. Ela pode ser ligada diretamente à trama principal, afetando-a, como por exemplo: Imaginemos que Marcos foi processado e tem chances de ser preso. Isso está diretamente ligado à trama? Não. Aqui temos um problema pessoal de Marcos, que estará lá com ou sem Luíza, mas isso pode afetar a trama principal diretamente, tanto por levantar dúvidas sobre o caráter dele, quando por poder impedir os dois de ficarem juntos devido à distância.

Ao mesmo tempo, podemos ter uma subtrama que não influencia em nada a trama principal. Exemplo: O casamento dos pais de Luíza está em crise, as chances são que eles se divorciem. Nesse caso, não há efeito direto no relacionamento de Marcos e Luíza.

Essa historinha e esses exemplos bem bobinhos foram só um jeito de dizer para vocês que subtramas são essenciais! Não vá enfiando conflitos só para encher linguiça, não é esse o objetivo. Pense comigo, a vida não acontece de uma vez só. Subtramas interrompem o fluxo da trama principal e essas interrupções acontecem na vida real. Às vezes estamos achando que as coisas vão por um caminho, ou não estamos preparados para uma distração e então, BAM!, uma reviravolta acontece e tudo vira ao contrário.

Quando você está escrevendo uma história, se pergunte o que sobra dela se você tirar o romance. Se a sua história só gira em torno das coisas que acontecem entre o mocinho e a mocinha, haverá um momento em que ela se tornará exaustiva. Eu, nesse exemplo, pensei: “o que é a vida de Luíza quando ela não está com o Marcos e vice-versa?” Ninguém vive para uma coisa só, a vida tem “subtramas”, essas pedrinhas que podem afetar nosso caminho, como podem também nos ensinar algumas lições!

Como sempre digo e repito, equilibre-se nas suas ideias e acima de tudo, divirta-se!

Coluna por Gabi





0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x