Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Em Busca de Mim, por Natashia Kitamura
    | Original, Restrita, Andamento
  2. Me Apaixonei Pela Babá, por Natashia Kitamura
    | Original, Finalizada
  3. Enemies But We've Got Benefits, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Finalizada
  4. 7 Heavens, por Betiza
    | K-pop, BTS, Restrita, Andamento
  5. Semiapagados, por Ray Dias
    | Cantores, Luan Santana, Andamento

I Need U {BTS, Finalizada}
|| sábado 17 de abril de 2021 às 17:00 - 1 comentário
|| Arquivado em: Críticas, Postagens

I Need U, por Pâms {BTS, Finalizada}

Nota: [usr 4,7]

RAZÕES PARA LER: Diferente de outras fanfics que li do BTS, essa traz um mundo diferente do mar de rosas que costumamos imaginar quando pensamos em ler uma fanfic com seu favorito.
Em I Need U, seu integrante favorito sofre de uma deficiência visual não causada por uma doença, mas sim por uma escolha própria. Após descobrir que o amor de sua vida jamais irá enxergar, ele decide doar suas próprias córneas para ela, que, ao enxerga-lo, se assusta com a ideia de ter um namorado cego – sim, cara colega leitora, esse sentimento que lhe invadiu agora, provavelmente é o mesmo sentimento que estou sentindo agora, e que qualquer outro ser humano provavelmente sentiria diante dessa situação.
Para piorar, sua família o renega, devido à escolha que ele havia feito em nome de seu amor. Dessa maneira, ele acaba deixando a Coréia do Sul, em direção aos Estados Unidos, onde viverá os próximos 7 anos com seu primo e sua noiva. Lá, o favorito literalmente “sobrevive” em um mar de negatividade, mágoa e raiva.
É em um dia que ele, com os demais sentidos aguçados, acaba por salvar uma garota a quem achou que havia “encontrado” em uma cafeteria próximo à residência onde morava. Acaba por se apaixonar somente pelo aroma dela, mas, uma surpresa, a garota – você, querida colega leitora – sofre com a síndrome de Goldfield, aquela que conhecemos do filme Como Se Fosse A Primeira Vez, com Drew Barrimore e Adam Sandler. A síndrome, causada após um acidente, faz com que a mente não guarde nenhuma memória recente, tendo a pessoa, gravar da maneira que pode, os acontecimentos, para que não se esqueça de tudo no dia seguinte.
E é em meio a essas duas situações inicialmente complicadas, que a autora desenvolve uma história de amor entre duas pessoas que possuem uma deficiência, mas que encontram um no outro, o apoio que precisam para seguir em frente e viver uma vida normal como qualquer outra pessoa.
Os personagens são um ponto forte da história, além das características que o drama que eles vivem traz. Ambos desenvolvem sua personalidade no decorrer da trama, resultante da participação dos dois na vida um do outro. Quem nunca viveu com uma pessoa que a fez amadurecer para alguém melhor? A autora facilmente conseguiu retratar de forma sutil a nuance nos dois, que iniciaram a jornada de uma maneira e chegaram ao fim dela (da história) de outra, algo muito vantajoso e também até esperado.
Tanto a deficiência visual, quanto a síndrome são dois assuntos difíceis de serem abordados. No começo da leitura, me perguntei como a autora abordaria os dois, sem desmerecer um ou outro. E não é que ela conseguiu? Sem perceber, percebi que aceitei a realidade deles como se fosse a minha, ou seja, como se não houvesse nenhuma pessoa cega ou impossibilitada de lembrar de acontecimentos recentes, mesmo estando óbvio que ambas estavam ali.
Os personagens secundários também foram importantes para a trama, afinal, a base dos dois, inicialmente, eram eles. Principalmente o primo do favorito, que acolheu o enteado, foi o que mais teve um destaque na história.
Gostei a maneira como a autora associou o título ao enredo total. De fato, tudo o que o casal principal precisava e precisa, é um do outro. E isso é muito bem descrito durante todo o enredo.
Por fim, gostei de acompanhar cada passo que o casal dava. Além dos obstáculos que os problemas principais trazem, houveram outros, os cotidianos, que qualquer um de nós poderia passar e que por isso foi tão legal de observar. Foi como se eu conhecesse o casal e torcesse para as coisas darem certo para eles.

O QUE PODE MELHORAR: Houve alguns erros com relação ao uso da vírgula, que pode ser evitado com uma atenção maior.
Houve um ponto sem nó na história, que foi o fato da personagem principal participar de um concurso de culinária. Essa era uma situação importante não só para o desenvolvimento dela, como, claro, para fechar todos os pontos abertos da história. Ao finalizar, voltei a história para procurar, mas não encontrei nada que destacasse o assunto. Se alguém encontrar, por favor, me avise! Se não, fica o aviso para a autora! Uma ideia para evitar esquecer de algumas situações na história, é anotar todos os fatos importantes. Isso pode ajudar o autor a não esquecer de nada ao finalizar a história.
Por último, acredito que a sinopse da história poderia ser mais elaborada. Apesar da autora descrever o estado de vida e humor do personagem favorito, ela não aborda o conteúdo da história. Há tanto conteúdo de qualidade, mas a sinopse não capta o mesmo encanto, ela não passa a ideia de que há muito o que ler ali dentro, que há um mundo incrível acontecendo na história.

MENSAGEM: Pâms, que história linda essa que você criou! Adorei cada parte dela! Parabéns pela ideia!

SUGESTÃO DE COLUNA:

– Crítica por: Nikki

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio. Leia outras críticas aqui.




0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Pâms
Pâms
3 anos atrás

Só tenho a agradecer por essa crítica mais do que motivacional a continuar escrevendo. Muito obrigado mesmo e juro que não sei o que aconteceu com o concurso de culinária, eu sempre deixo minhas histórias bem amarradas, e essa eu escrevi algumas partes soltas como spin-off e depois encaixei na parte principal, deve ser por isso que não menciono mais o fato, pois fiz essas duas partes soltas, mas agradeço o toque.

xoxo.

1
0
Would love your thoughts, please comment.x