Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Be, por por Ray Dias
    | K-Pop, BTS, Andamento
  2. Sight, My Sight, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Andamento
  3. ENTRE LOBOS E HOMENS, por Ray Dias
    | Livros, Crepúsculo, Andamento
  4. Negócios Escusos, por Fe Camilo
    | Original, Restrita, Andamento
  5. Hearts on Lease, por Betiza
    | K-pop, GOT7, Andamento

Dicas de Gramática – Aspas em Diálogo
|| terça-feira 28 de novembro de 2017 às 10:00 - Comentários
|| Arquivado em: Colunas

É comum vermos que alguns autores escrevem suas histórias substituindo o travessão pelas aspas. No entanto, isso não é correto no português brasileiro.

As línguas, além de apresentarem muitas diferenças entre si, também têm algumas particularidades em relação à pontuação. Uma delas é a respeito da marcação de diálogo. As aspas duplas (“ ”) são utilizadas no inglês para indicar a fala de pessoas ou personagens, portanto, não devemos utilizá-las ao escrevermos uma história em português.

É importante notar, no entanto, que devemos utilizar as aspas para indicar discurso indireto, ou seja, quando vamos citar a fala de outra pessoa. Por exemplo:

Maria me disse “Venha logo para casa, João!”.

Neste caso, eu, o narrador, estou contando o que foi dito pela Maria em minha narração.

É possível utilizar as aspas dentro do discurso direto, aquele que indicamos por travessão, que é quando a voz é dada aos personagens.

Isabella seguiu caminhando ao lado de Luiz, e falou baixinho:
― Ontem, quando saí de casa, minha mãe me disse “vá com cuidado”.

No exemplo acima, o discurso direto é representado pelo travessão, a pontuação correta para diálogos em português, e ao inserir a fala de mãe de Isabella, sendo reproduzida indiretamente, utiliza-se as aspas.

Um lembrete que pode parecer bobo mas é muito importante, é que não adianta se o seu personagem falar inglês ou ser de um país de inglesa: a sua história está sendo escrita em português, é o travessão que deve ser utilizado em diálogos.

Também gostaria de destacar que normalmente temos três traçados no teclado português, de comprimentos diferentes, e que, portanto, têm funções diferenciadas. O travessão, que deve ser usado neste caso, é o mais longo dos três.

Temos o hífen: –
A meia-risca: –
E o travessão: ―

Normalmente, você pode editar os atalhos para eles no próprio Word, quando for escrever, ou utilizar um método de copiar e colar. Todos estão disponíveis em Inserir > Símbolo, no programa mencionado. A meia-risca costuma aparecer automaticamente quando você utiliza o hífen e dá um espaço antes e um depois, voltando a escrever em seguida, e o hífen tem seu botão próprio. Infelizmente, acho que o travessão é o único que precisa ser configurado para ter um atalho de teclado mais fácil.

Então, não esqueçam: em português, aspas em diálogo só para discurso indireto! Caso contrário, vamos usar muito nosso travessão!

Coluna por Annelise Stengel





0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x