Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Be, por por Ray Dias
    | K-Pop, BTS, Andamento
  2. Sight, My Sight, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Andamento
  3. ENTRE LOBOS E HOMENS, por Ray Dias
    | Livros, Crepúsculo, Andamento
  4. Negócios Escusos, por Fe Camilo
    | Original, Restrita, Andamento
  5. Hearts on Lease, por Betiza
    | K-pop, GOT7, Andamento

Concordância é para todos
|| sábado 24 de junho de 2023 às 13:00 - Comentários
|| Arquivado em: Colunas, Postagens

– Por Fe Camilo.

Olá, meus amores!

Olha, se tem uma coisa capaz de não nos deixar dormir à noite, essa coisa é a gramática da nossa amada Língua Portuguesa. E hoje estou aqui para desbravar mais uma das complexidades dessa querida que é também um dos pontos mais comentados pelas criticistas: a concordância nominal!

Só o nome já dá aquele friozinho na barriga, né? Mas não se preocupem porque – em tese – ela é bem mais simples do que imaginamos. A concordância nominal nada mais é do que a concordância em gênero (masculino ou feminino) e número (plural ou singular) entre o substantivo e o adjetivo que o caracteriza.

Para simplificar ainda mais, dá uma olhadinha nos exemplos abaixo:

  • A atriz era muito talentosa.
  • O ator era muito talentoso.
  • As atrizes eram muito talentosas.
  • Os atores eram muito talentosos.

Seguindo o exemplo acima como base, a regra principal da concordância nominal é que um adjetivo caracterizando um único substantivo, deve concordar em gênero e número com esse substantivo. Assim, se o substantivo está no singular e no feminino, assim também deve estar o adjetivo.

Além disso, a concordância nominal ocorre também entre um pronome ou numeral substantivo e diversos termos da oração com os quais se relacionam, como artigos (o, a, os, as), pronomes adjetivos (seu, sua, seus, suas) numerais adjetivos (primeiro, primeiros, terceiro, terceiros) e particípios (agradecido, agradecidos, submisso, submissos).

Agora que ficou mais claro, é importante entender as regras para fazer o uso correto dessa gramática na hora de escrever. Como existem muitas especificidades que tornariam o assunto muito longo e até mesmo difícil, hoje focarei apenas nas regras gerais de concordância nominal, aquelas que dizem respeito ao uso mais “cotidiano” na escrita.

  1. O adjetivo relacionado a mais de um substantivo de gêneros diferentes pode ficar no masculino plural ou concordar com o substantivo mais próximo.Encontraram um menino e uma menina perdidos.
    Encontraram um menino e uma menina perdida.

     

  2. O adjetivo relacionado a mais de um substantivo de números diferentes pode ficar no plural ou concordar com o substantivo mais próximo.Dois óculos e um relógio azuis.
    Dois óculos e um relógio azul.

     

  3. O adjetivo que vier antes de mais de um substantivo concorda com o substantivo mais próximo.Delicioso café e pão sobre a mesa.
    Deliciosos pães e café sobre a mesa.
  4. O adjetivo predicativo concorda em gênero e número com o sujeito.A maldade é humana.
    A ciência e a razão são irmãs.

     

  5. O adjetivo predicativo fica no masculino plural se o sujeito é composto por substantivos de gêneros distintos.O amor

    e a amizade são eternos. 

  6. Quando o sujeito apresenta uma forma de tratamento (vossa alteza, vossa excelência), o adjetivo predicativo concorda com o gênero do indivíduo ao qual nos referimos.(Se estiver referindo a uma mulher) Vossa Alteza está magnífica.
    (Se estiver se referindo a um homem) Vossa Alteza está magnífico.

     

  7. Quando o objeto direto é formado por substantivos de mesmo gênero, o adjetivo predicativo fica no plural.Comprou uma camisa e uma calça muito apertadas.
  1. Quando o objeto direto é formado por substantivos de gêneros diferentes, o adjetivo predicativo fica no masculino plural.Peguei o vestido e a calça jogados na cama.


Bom, já que estamos aqui “gastando neurônios”, vou aproveitar para pontuar algumas regras específicas mais do que importantes. Atentem-se ao fato de que:

Com as expressões: é proibido, é necessário, é bom, é preciso e é permitido, o adjetivo permanece no singular e no masculino, mantendo-se invariável, quando não há presença de artigos ou outros determinantes do substantivo. Quando há presença de artigos ou outros determinantes do substantivo, o adjetivo varia em gênero e número.

(Sem artigo) É proibido animais.

(Com artigo) São proibidos os animais.

 

As palavras bastante, caro, barato, muito, pouco, longe e meio, embora invariáveis enquanto advérbios, devem concordar em gênero e número com o substantivo que caracterizam enquanto adjetivos.

(Como adjetivo) Há bastantes alunos interessados na palestra.

(Como adjetivo) Eram homens sérios.

(Como advérbio) Eles gostam de falar bastante.

(Como advérbio) Elas estão falando sério.

 

Por hoje é isso, pessoal. Espero que tenha ficado muito mais fácil compreender como se atentar e ajusta a concordância nominal em suas histórias. E lembre-se de que sempre que estiver na dúvida, basta dar uma corrida aqui e reler para ter certeza.

Te vejo na próxima!

AJUDE-NOS A MELHORAR! AVALIE ESTA COLUNA:




0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x