Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Em Busca de Mim, por Natashia Kitamura
    | Original, Restrita, Andamento
  2. Me Apaixonei Pela Babá, por Natashia Kitamura
    | Original, Finalizada
  3. Enemies But We've Got Benefits, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Finalizada
  4. 7 Heavens, por Betiza
    | K-pop, BTS, Restrita, Andamento
  5. Semiapagados, por Ray Dias
    | Cantores, Luan Santana, Andamento

Como equilibrar os flashbacks na sua história
|| domingo 18 de abril de 2021 às 17:00 - Comentários
|| Arquivado em: Colunas, Postagens

Quando uma história necessita de várias cenas de flashback, como equilibrá-la com as cenas do presente, sem que esta fique apagada?

Eu sou contra flashbacks na literatura.

Calma, calma. Antes de você juntar seus argumentos para provar que estou errada, vou explicar porque costumo não gostar desse recurso narrativo. A verdade é que nem todo mundo é capaz de equilibrar o presente e o passado na história. Falei em outra coluna que o backstory é importante (clique aqui para lê-la), mas ele não pode ser o centro da história. Os flashbacks acabam transformando a história em algo monótono e faz muitos leitores a abandonarem justamente pela quebra de narrativa que eles representam.

Você já leu um livro em que voltava tanto para o passado que a história acabou ficando cansativa? Que dava tantas informações do que eles viveram que o plot principal foi esquecido no churrasco?

Para evitar isso, vamos de algumas dicas importantes para ter em mente ao escrever sua história.

1. O hoje é mais importante do que o ontem.

Parece frase motivacional, mas é uma premissa que você deve levar em consideração ao escrever. Se o “hoje” do personagem é encontrar uma menina no pé de manga e se apaixonar por ela, não faz sentido encher de flashback em que ele vai até a mangueira sozinho.

Qual é o enredo principal que você apresenta na sinopse? O flashback movimenta o desenvolvimento dele ou é apenas uma informação a mais sobre o protagonista? Se a resposta for a última, talvez você devesse repensar se essa cena vale a pena ser adicionada.

2. Por que voltar ao passado se você só precisa dizer o que aconteceu?

É uma grande revelação do passado da sua protagonista. Ela tem dificuldades de ter um compromisso sério porque o pai era um marido ruim para a mãe dela. Talvez um flashback entraria aqui, não é?

Sim, claro que isso funcionaria. É um bom caminho.

Porém, e se você colocar uma cena emocionalmente carregada dela conversando sobre com a psicóloga? E se ela contar esse segredo através da narração, em um ou dois parágrafos? Precisa mesmo criar uma cena introduzindo mais personagens, cenários e talvez mudando o tom da narrativa?

Antes da invenção desse recurso narrativo, muitos gêneros usavam outras estratégias para contar o passado. As antigas tragédias gregas, por exemplo, tinham o côro, que diziam o que tinha acontecido antes do presente da história. Eram como um narrador dando dicas para aquele que assistia a obra, sem precisar voltar atrás no tempo e mostrar exatamente o que aconteceu.

Apenas se for impossível contar o que aconteceu através de uma conversa entre personagens ou pensamentos do narrador, é que optamos por um flashback.

3. O leitor precisa querer o flashback

Então, vamos dizer que o flashback vai ter que ser usado. Não tem outra escapatória. Como, então, eu faço sem enfadar o leitor?

A primeira coisa que você tem que ter em mente é o timing do flashback. Uma cena do passado interrompe o que está acontecendo no presente, às vezes uma que o leitor está adorando. Para que essa mudança repentina possa valer a pena para quem lê, você deve oferecer no flashback uma informação crucial para o presente. O leitor deve querer aquela cena, ansiar por ela.

Quer um exemplo?

Um casal terminou por conta de uma briga. Durante toda a história, sabemos que eles ainda possuem sentimentos fortes um com o outro, mas essa briga é sempre citada parcialmente. Que briga foi essa que eles se sentiram incapazes de perdoar um ao outro? O que aconteceu?

O flashback entraria como uma luva aqui. A cena é interessante e conversa cem por cento com o presente da obra.

Tem mais alguma dica para usar o flashback nas histórias? Você discorda de alguma coisa que eu disse aqui? Comente!

É isso, até breve!

Coluna por Maraíza Santos




0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Would love your thoughts, please comment.x