Home

Atualizações
Colunas
Críticas

Projetos

Adote Uma Ideia
Leitor Criativo
Quiz Criativo
Songfics

Informativo

Destaques
Vagas abertas
Torne-se VIP

VOCÊ SABIA? As atualizações são anunciadas diariamente pelo nosso twitter. Siga o perfil para saber quais histórias foram atualizadas!

⥃ CONFIRA ATUALIZAÇÕES PASSADAS

Histórias Vip
  1. Be, por por Ray Dias
    | K-Pop, BTS, Andamento
  2. Sight, My Sight, por M-Hobi
    | K-Pop, Seventeen, Restrita, Andamento
  3. ENTRE LOBOS E HOMENS, por Ray Dias
    | Livros, Crepúsculo, Andamento
  4. Negócios Escusos, por Fe Camilo
    | Original, Restrita, Andamento
  5. Hearts on Lease, por Betiza
    | K-pop, GOT7, Andamento

Continue a Escrever
|| terça-feira 9 de fevereiro de 2016 às 13:47 - Comentários Fechados
|| Arquivado em: Colunas

Antes de mais nada, gostaria de informar que essa coluna foi elaborada com base nas minhas experiências com bloqueio criativo.

Bem, vamos lá.

Quem nunca passou pela situação de olhar para a página em branco e não saber o que colocar lá que atire a primeira pedra. E, se você nunca passou por isso, respira fundo: mais cedo ou mais tarde você terá essa sensação angustiante de não saber o que dizer. Ou, no caso, o que escrever.

O bloqueio criativo é algo muito comum. Muitas vezes, entretanto, ele é causado pela falta de estímulo. O escritor não sente mais vontade (mesmo que apenas naquele momento) de escrever a história. Se for esse tipo de bloqueio pelo qual você está passando, calma. Dê um tempo da história, Leia outras coisas, saia de casa e assista algumas séries na Netflix (sugiro How to Get Away with Murder), logo tudo fica bem de novo. É só o seu cérebro que está um pouco cansado.

Existe, porém, um tipo de bloqueio muito mais severo. Você quer escrever a história. Você sente essa necessidade de escrever a história e seu cérebro não consegue tirar a ideia de escrever a história da sua cabeça. Mas, quando você senta em frente ao computador, parece que nada que sai de sua cabeça é bom o suficiente. Aquela cena do beijo épico entre os protagonistas? A luta entre o mocinho e o vilão? A grande revelação da trama? Nada sai minimamente decente. E, da última vez que você releu, estava até entediante.

Esse é o pior bloqueio que existe. Porque só há um jeito de sair dele (e eu falo isso por experiência própria): continuar escrevendo. Mesmo que sua cabeça doa e você esteja prestes a chorar de tanta frustração: continue a escrever. A cena não tá fluindo? Apaga e começa de novo. E repetidamente e repetidamente. E quando não melhorar, escreva coisas aleatórias. Escreva sobre o seu dia, descrevas sua melhor amiga, faça uma carta para o último cara que beijou ou para seu personagem favorito. Escreva cartas do futuro, cartas para o futuro, para o passado. Escreva qualquer coisa. Apenas escrevendo você burla esse estado mental difícil. Quando você menos esperar a cena terá ficado maravilhosa e a história toda voltará a fluir.

Mas, se nada disso der certo, leia Harry Potter. Harry Potter sempre ajuda.

Ah, caso queiram, podem ler um ótimo artigo sobre bloqueio criativo.

E, lembre-se: continue a escrever.

Coluna por Bianca





Nenhum comentário em “Continue a Escrever”