Esta história pertence ao Projeto Songfics
Redes Sociais

--

412 leituras

Seja um
Autor VIP
www.espacocriativo.net/VIP

#002 Temporada

Shout Out to My Ex
Little Mix




Shout Out To My Ex

Escrita por Sâmela Ferpisou | Revisada por Mariana

« Anterior


  — Fica calma, . Não se deixa levar por causa das provocações daquele babaca e a vadia da Lily. — praticamente gritou no meu ouvido para que eu a escutasse, afinal, o barulho naquela casa era infernal.
  Eu puxei minha amiga por entre o povo e a levei para fora, perto da piscina onde o barulho era mais ameno e dava para conversar. Nos sentamos nas espriguiçadeiras e eu aproveitei para beber completamente a minha cerveja.
  — Eu não sei porque eles estão tirando onda comigo. A gente já terminou há muito tempo. — Rolo os olhos.
  — Mana, é um idiota. Todo mundo aqui sabe disso. Bastou ele ver você dançando com Dwane que parece que o dêmonio resurgiu dentro dele. — bebericou sua tequila. — E a Lily como primeira dama do inferno só deve está se sentindo acuada, com medo de ser trocada por você.
  — Não há uma maldita maneira que eu vá voltar com ele. Deus me livre. — Me benzo. — Tudo que fiz foi perder o meu tempo e quase ele destrói meu emocional. Sorte que você e a Danna me ajudaram, senão era capaz de eu estar depressiva até agora.
  Olho para o outro lado da piscina onde um casal está praticamente se comendo sem se importar com ninguém.
  — O Kyle convidou a gente pra curtir a festa. E é o que vamos fazer. Não dê bola pra ele. Se ele te provocar é só fingir que não é com você. Esquece que ele existe. Uma hora ele vai ter que percerber que o único a perder foi ele quando te deixou, e que agora ele não pode fazer nada mais do que sentar e assistir você arrasando, linda e belissima por aí. — é o tipo de amiga psicóloga que sabe dá os melhores conselhos sempre. Eu sorrio para ela e a abraço.
  — Ok. Vamos ficar loucas e deixar aquele cuzão pra lá.
  — É isso aí. — Ela grita com os braços para cima. — É hoje que a gente leva um boyzinho pra casa.
  — Uhuuuuu. — Eu grito. Nós caímos na gargalhada e abraçadas voltamos para a festa.
  Encontramos as meninas dançamos e nos metemos no meio delas, bebendo e cantando como se não houvesse amanhã. Os meninos nos olham de longe, talvez analisando e escolhendo quem eles querem pegar.
  — Olha só o Bruce ali. Ele tá um gato. — Eu comento para , que imediatamente olha para ele. Sei que ela crusha ele e ficaria muito feliz se eles ficassem, nem que fosse apenas por uma noite.
  — Misericórdia. A minha calcinha já molhou só de eu ver como ele está vestido. — Responde ela ainda de olho nele.
  — Mana, eu já tô cansada de vocês só trocarem olhares. — Eu falo em seu ouvido. — Você quer dar pra ele, e ele quer te comer. O que é que tá faltando pra vocês se pegarem? — rir.
  — Eu tenho vergonha de chegar nele, sei lá.
  — Ok. Olha, eu vou lá falar com ele. — Eu digo já me preparando para ir até lá, mas ela me puxa.
  — Não. Eu tenho vergonha!
  Eu rio na cara dela.
  — Porra nenhuma. Vou acabar com essa merda agora. — Começo a caminhar para onde o boy dela está e até tenta me parar, só que eu continuo andando até que ela resolve me soltar. Ao chegar onde os garotos estão, eu sorrio.
  — Olá, meninos. — Todos me respondem em unissono. Me viro para Bruce. — Será que eu posso falar com você lá fora por um momento? — Eu pergunto. Os caras começam a fazer sons como se ele estivesse se dando bem e eu apenas rio. — Não é nada disso que vocês estão pensando.
  — Claro, linda. Vamos lá. — Ele segura a mão que eu tinha estendido para ele e assim eu o levo para o mesmo lugar que minutos antes eu estava com .
  — Bruce, eu não vou enrolar não. Você sabe a minha amiga, a...
  — ? — Sugere ele, me cortando.
  — Essa mesma. — Eu sorrio quando o vejo fazer cara de interessado.
  — O que tem a ? — Pergunta ele sorrindo de lado.
  — Eu acho que você já entendeu tudo, né? — Rio.
  — Sim, sim. Eu ia falar com ela hoje, só estava tomando coragem. Mas já que você resolveu tomar a frente e me ajudar, eu agradeço. — Nós rimos.
  — Então... O que eu faço? — Indago.
  Ele sorri de forma grande.
  — Chama ela e diz que eu estou esperando ela aqui. O resto é comigo.
  Não posso evitar rir da cara de safado que ele faz, e tudo que eu posso pensar é que a noite da minha amiga vai ser muito boa.
  — Ok. Espera aí.
  Eu volto toda feliz e já chego gritando perto de .
  — Amiga, o boy tá te esperando lá fora. Vai e aproveita porque pelo que eu vi no olhar dele, ele parece interessado. — Digo em seu ouvido. Ela sorri de nervoso.
  — Será que hoje rola? — Questiona. Eu rio.
  — Com certeza. Vai. Ele tá te esperando lá aonde a gente tava.
   está tão excitada que seus olhos brilham de uma forma diferente.
  — Me deseja sorte, amiga. — Pede segurando minhas mãos.
  — Boa sorte, vadia.
  Sorrindo, ela vira as costas e se vai, me deixando a observá-la. Quando já não posso mais vê-la, volto a dançar com as outras meninas.
  Hoje a festa está boa, o DJ sabe como animar a galera e todos estão curtindo bastante. Com a garganta seca, eu vou até a cozinha atrás de cerveja e quando voltando, acabo esbarrando em alguém.
  — Opa, desculpa. — Eu peço sem sequer olhar para a pessoa.
  — ? — Ao ouvir minha voz, eu levantando a cabeça dando de cara com Travis, irmão mais velho de .
  Eu não posso evitar, acabo soltando um suspiro enquanto aprecio seu belo rosto e seu corpo. Travis é loiro, tem olhos azuis e uma barba por fazer que eu adoraria esfregar pelo meu corpo. Seus lábios são carnudos e rosados e que só de olhar já dá vontade de beijá-los e mordê-los. E seu corpo... Bem... Esse corpo é espetacular. Seus braços são enormes, seu peitoral e abdomen totalmente definidos e o que mais me deixa de quatro por ele é que além dele ser alto, a bunda dele é enorme. Não vou mentir, quando eu ainda estava namorando com , eu ficava imaginando como seria pegar na bunda de seu irmão, ou em como seria uma transa com ele. Talvez uma noite caliente com ele fosse a minha maior fantasia sexual.
  — Olá, ? — Ele passa a mão na frente do meu rosto e eu acordo para a realidade, sentindo minhas bochechas ficando quente. Quando ele sorri, minha pelvis aperta e tudo que eu quero fazer e me jogar nele e beijá-lo loucamente.
  — Oi, Travis. — Eu sorrio, envergonhada comigo mesma.
  — Eu não sabia que você estava por aqui. Faz um tempo que a gente não se vê. — Comenta ele.
  Jogo os cabelos para trás, é um tique nervoso.
  — Bom... O dono da festa é amigo das minhas amigas, e elas me trouxeram. E você, o que tá fazendo por aqui?
  — Eu estou aproveitando meus ultimos dias de folga. Eu fui recrutado novamente e volto semana que vem. me contou sobre essa festa e eu resolvi aparecer.
  — Ah, legal.
  Eu tinha esquecido que Travis servia as forças americanas. Eu o via poucas vezes.
  — Fiquei sabendo que você e terminaram.
  Ele jogou como se estivesse tentando colher algo em troca.
  — Pois é. Já fez um ano. — Dei de ombros. Não havia nada mais o que dizer.
  — E como você tá?
  Eu bebi um pouco da minha cerveja porque aquele assunto era meio chato.
  — Eu tô bem, muito bem. — Balancei a cabeça.
  Travis riu.
  — O babaca do meu irmão é um ótario. Trocar uma garota como você por aquele projeto de barbie é pedir pra ser burro e passar na fila da burrice umas dez vezes. — Riu.
  Fiquei vermelha com seu pseudo-elogio.
  — Fazer o que né? Mas no final eu não perdi nada, Travis. Eu só ganhei. Foi bom ele ter feito isso antes que nós evoluissimos para algo mais sério.
  — Vocês já estavam a quanto tempo juntos? — Sem permissão, Travis toma a cerveja da minha mão e bebe um pouco. Merda. Só de ver os lábios dele em torno do gargalo, eu já começo a pensar em tirar a roupa e pedir para ele fazer o que quiser comigo.
  — Quatros anos.
  — Aquele idiota... — Travis rola os olhos com exasperação. — Não soube valorizar você.
  — Tudo bem. Eu já superei tudo isso. — Eu sorrio.
  — Se eu fosse ele, faria tudo diferente... — Meu coração para de bater por alguns segundos. Eu olho para Travis e o vejo me olhar de um jeito que nunca vi antes, e isso me deixa nervosa. — Eu saberia te valorizar e te tratar como você merece.
  Opa, será que ele está tentando me cantar ou só está sendo legal comigo?
  — Serio? — É tudo que sai da minha boca. Ele assente. E tomada por um resquicio de coragem, eu continuo: — Por que está dizendo isso?
  — Porque eu adoraria ter estado no lugar dele.
  Meu Deus. Me enterra que eu morri.
  Eu não acredito que ele falou isso.
  Ele observa a minha reação, e ele não está sorrindo. Pelo contrário, ele está sério e seus olhos são profundos fixados em mim. Pela primeira vez eu não sei como reagir a uma situação. Eu nunca pensei que Travis gostasse de mim, ele nunca demonstrou isso. Na verdade ele sempre foi bem respeitoso. Mas hoje, hoje não. Hoje ele parecia diferente... E eu gostei disso.
  — Você não vai dizer nada? — Ele inquere.
  Eu respiro fundo.
  — Tem algo que você queira me dizer, Travis?
  Ele sorri e bebe mais um gole de cerveja.
  — , eu vou ser bem claro. Quando eu te vi no jantar de ação de graças na primeira vez que você foi em casa, eu fiquei mexido. Eu tinha raiva do por ter te achado primeiro que eu e eu assumo ter tido um pouco de inveja dele. Eu passei a te desejar a partir daquele dia, mas como você era a namorada do meu irmão, eu tinha que ser respeitoso e por isso nunca demonstrei nada. Mas agora que vocês não estão mais juntos, nada me impede de fazer isso... — E em um nanosegundo seus lábios estavam grudados no meu. Pega de surpresa, a unica coisa que eu pude fazer foi retribuir.
  Seus lábios eram tão macios, deslizando pelo meu. Sua lingua tão habil não pediu passagem, ela forçou, e quando se encontrou com a minha, milhares de fogos explodiram dentro de mim. Esse beijou me deixou tão excitada que eu comecei a me sentir úmida demais, e aquela sensação tão prazerosa começou a crescer dentro de mim com uma fome animal. Lenvatei minhas mãos pondo uma sobre seus ombro e a outra segurava seu bicep. Ele, por sua vez agarrou-me pela cintura e me apertou forte, fazendo-me sentir cada músculo de seu belo corpo. Eu suspirei entre o beijo, pensando estar sonhando ou delirando. Sorte a minha que aquilo era real.
  O beijo foi partido pela necessidade de ar. Eu me afastei um pouco e abri os olhos para encontrar um Travis corado, mas com a melhor cara de safado que eu já vi em toda a minha vida.
  — Uau. — Disse ele, sorrindo.
  — Uau. — Eu repeti.
  — Nossa. Se eu soubesse que você tinha esse beijo tão gostoso, eu teria te roubado bem antes do meu irmão.
  Corei até o dedo do pé com esse comentário.
  — Travis, eu... Eu preciso ir no banheiro, ok?
  Sua feição entrou em alerta.
  — O que foi? Você não gostou do que eu fiz?
  — Não, não é isso. — Eu o acalmei, sorrindo envergonhada. — Eu gostei muito. Mas a minha bexiga está cheia, então eu preciso me aliviar...
  Aliviado, Travis sorriu.
  — Oh, ok. Tudo bem. Eu vou esperar você aqui, tá?
  Eu concordei.
  — Já volto.
  O banheiro mais próximo era do outro lado do salão, e como eu não queria ter que subir a escada, eu escolhi ir nesse mesmo. Ao chegar lá, encontrei uma pequena fila, então tive que esperar um pouco, e durante esse tempo, eu pensei em Travis e nas coisas que ele me disse. Poxa, se eu soubesse disso antes eu teria tido coragem de abandonar para ficar com Travis. sempre soube que eu tinha um crush pelo Travis, e toda vez que eu tinha um sonho pervertido, na maioria das vezes era com ele. De qualquer forma, se ele quiser que eu seja sua hoje, eu serei, e não terei um pingo de peso na consciência por estar pegando o irmão do meu ex.
  Quando a minha vez de usar o banheiro chegou, eu fui bem rápido. Queria voltar logo para encontrar com Travis. Uma oportunidade como essa não se deixa passar assim não. Eu iria aproveitar bastante, mesmo que depois Travis fingisse que não me conhecia. Hoje o modo foda-se estava ativado.
  Terminei minhas coisas, lavei minhas mãos e voltei para a festa. No meio do trajeto para a cozinha alguém segurou meu braço. Pensei ser Travis ou , mas quando levantei a cabeça tive o desprazer de ver o rosto de , e ele estava puto.
  — Você vem comigo agora! — E sem esperar resposta ele começou a me puxar/arrastar sobre a multidão para o quintal. O aperto era tão forte que estava machucando, e eu sabia que amanhã seus dedos estariam marcados em roxo no meu braço.
  — Me solta, caralho! — Eu tentava puxar de volta, porém ele era mais forte.
  Só paramos ao chegar próximo a piscina.
  — O que você pensa que está fazendo beijando meu irmão? Você que chamar a minha atenção? É isso?
  Franzo a testa para suas perguntas, então puxo meu braço e ele é forçado a largar.
  — Mas que história é essa? — Eu retribuo.
  — Você acha que eu não sei que você quer chamar minha atenção, beijando meu irmão? Eu sei de tudo. — Ele repete com o rosto raivoso.
  — Você tá louco. Eu nunca beijaria o Travis para chamar a sua atenção. Por que eu faria isso? — Eu indago. Ele ri com ironia.
  — Pra voltar comigo. É o que você quer, não é? — Ele grita e isso faz com que as pessoas que estão aqui fora comecem a nos olhar. E ao perceber isso, se exalta ainda mais para querer aparecer. — Você nunca quis terminar comigo de verdade. Quando soube que eu estava com a Lily e veio com aquele papo de querer terminar, na verdade você esperava que eu dissesse que queria você ao invés dela. Mas EU escolhi ela. Eu não caí no seu joguinho mental não. — Com sua gritaria, as pessoas começam a fazer um círculo em torno e isso está me deixando irritada e envergonhada ao mesmo tempo. — Você chorou quando eu disse que estava apaixonado por ela. Você não vai admitir? Admite que você quer voltar comigo. Admite que o amor da sua vida sou eu. ADMITE! — Grita na minha cara.
  — QUE MERDA TÁ ACONTECENDO AQUI? — Uma voz esganiçada se faz ouvir e logo surge através da multidão. É Lily.
  — , o que aconteceu? — Agora e que vem para perto de mim.
  — Vamos lá, ... Assuma para todo mundo o jogo sujo que você tá fazendo. — continua.

This is a shout out to my ex
Esse é um salve pro meu ex
Heard he in love with some other chick
Ouvi dizer que ele está apaixonado por outra
Yeah yeah, that hurt me, I'll admit
Sim, isso me machucou, admito
Forget that boy, I'm over it
Esquece esse cara, eu já superei

  — Que merda você está fazendo, ? — Lily indaga irritada.
  — Você não vai assumir, querida? Assuma para todos aqui que você ainda é apaixonada por mim... Que você queria estar no lugar de Lily... Que tem inveja dela... Assuma que...
  Eu começo a rir. Eu simplesmente começo a rir descontroladamente porque eu começo a ouvir as coisas que ele diz e tudo isso vira piada para mim. Se ele está tendo me humilhar, então que se prepare porque eu não vou pegar leve com ele agora. O único a sair de cabeça baixa com o rabo entre as pernas vai ser ele.
  — Que cena patética. Está rindo para não chorar. — Comenta maldoso.
  Eu limpo as lágrimas que se formaram nos meus olhos.
  — Na verdade eu estou rindo da cena patética que você está criando para chamar atenção. — Eu começo. — Você quer que eu assuma? Então vamos lá. Eu vou assumir que eu realmente gostava tanto de você que eu tinha que suportar a sua ejaculação precoce. Sim, três minutos era tudo que você podia suportar. — Ohs ecoam pelo ar quando eu começo a falar e imediatamente a cara de fica vermelha. — Eu gostava tanto de você que eu tinha que simular um orgasmo toda vez que a gente transava... Ou melhor, quase transava porque você gozava tão rápido que aquilo que fazíamos nem poderia ser considerado sexo. — Risos se destacam entre a multidão. — Meu vibrador me satisfazia muito mais que você, era ele que me socorria quando você virava pro lado e morria.
  — Sua vadia arrombada. — Ele grita, dando um passo na minha direção, mas Bruce se mete em sua frente.
  — Eu não sou arrombada, é só o seu pau de 12 centimentros que era pequeno demais para caber dentro de mim. — Eu jogo de volta e a galera vai ao delirio gritando e rindo de . Eu olho para Lily. — Sinceramente, eu não sei como eu pude conviver com ele por quatro anos. Eu espero mesmo que ele tenha melhorado sexualmente com você, porque se ele continua fazendo com você o mesmo que ele fazia comigo, é melhor você terminar enquanto ainda dá tempo.

I hope she gettin’ better sex
Espero que ela ganhe uma transa melhor
Hope she ain’t fakin’ it like I did, babe
Espero que ela não finja como eu, meu bem
Took four long years to call it quits
Demorei quatro longos anos para terminar
Forget that boy, I’m over it
Esquece esse cara, eu já superei

  — Cala a porra da boca, maldita! — Novamente tenta avançar na minha direção.
  — Eu estava me lembrando agora. — Eu faço cara de cínica. — Eu acho que devo te agradecer pela traição, porque foi assim que você abriu meus olhos para o mundo. Quando estava com você, eu era reclusa, uma namorada idiota que vivia à sombra do namorado. Mas olha o que você me fez... — Eu abro os braços. — Olha pra mim. Eu estou ótima e linda.
  — Eu realmente te odeio, filha da puta. — Ele range. Lily vai para seu lado tentando acalmá-lo. Estranhamente ele está calada hoje.
  — Como pode me odiar tendo uma tatuagem nas costas dizendo que me ama?
  — Você fez essa tatuagem para ela? — Lily pergunta. — Você disse pra mim que tatuou aquilo para sua mãe. — Ela dá um tapa no braço dele o que me faz rir.

Guess I should say thanks you
Acho que eu devia agradecer
For the hate yous and the tattoos
Pelos Eu Te Odeio que você disse e as tatuagens
Oh baby, I’m cool by the way
Querido, eu estou bem, aliás
Ain’t sure I loved you anyway
Não sei se te amei, de qualquer forma
Go ‘head, babe, I’mma live my life, my life, yeah
Vá em frente, meu bem, eu vou viver minha vida, minha vida, sim
Shout out to my ex
Um salve pro meu ex
You’re really quite the man
Você realmente é o cara
You made my heart break and that mad me Who I am
Você me machucou e isso me tornou quem sou
Here’s to my ex
Esse é pro meu ex
Hey, look at me now
Ei, olhe pra mim agora
Well, I’m all the way up, I swear you’ll never bring me down
Bem, eu tô com tudo, e você não vai me derrubar

  — Oh, ele não te contou sobre a tatuagem? Será que ele te contou que após vocês fazerem dois meses juntos ele me telefonou bêbado pedindo pra voltar? — O rosto de Lily fica vermelho de raiva. — Eu ainda estava muito abalada porque achava que amava esse traste, mas foi até bom porque foi a partir daquele dia que eu acordei pra vida. Bloqueei o número dele, apaguei todas as nossas fotos juntos, e por mais que doesse, eu segui em frente. Eu não vou ser hipócrita e dizer que eu não senti nada por ele, e sim, ele partiu meu coração. Isso foi a melhor coisa que ele fez em quatro anos de namoro. Depois disso eu me tornei quem eu sou hoje, e eu estou muito orgulhosa de mim mesma. E só para deixar uma coisa clara. — Eu me aproximo de até que nós praticamente estejamos cara a cara, só não tão juntos porque Bruce está no meio. — Você fez esse auê todo e só conseguiu prova uma única coisa. Que você foi o único que não superou o fim do nosso relacionamento. Mas eu, , eu superei... E hoje eu estou bem. Você me viu com Travis e deve ter caído a ficha do que você perdeu... Mas te digo... Esse coração aqui você não tem mais. Você devolveu e eu vou guardá-lo para entregar a quem merece. E uma ultima coisinha... Seu irmão é mil vezes melhor que você.

Oh, I deleted all your pics
Oh, eu deletei todas as suas fotos
Then blocked your number from my phone
E bloqueei seu número do meu celular
Yeah yeah, you took all you could get
É, você levou tudo que tinha direito
But you ain't getting this love no more
Mas esse amor você não tem mais

‘Cause now I'm living so legit (so legit)
Porque eu tô vivendo tão bem (tão bem)
Even though you broke my heart in two, baby
Mesmo você tendo partido meu coração, baby
But I snapped right back, I'm so brand new, baby (I'm so brand new)
Mas eu me recompus, estou novinha em folha, meu bem (novinha em folha)
Boy, read my lips, I'm over you, over you
Cara, leia meus lábios, eu te superei, superei

  Joguei um beijinho de lado e acabei com aquela situação. Ainda podia ouvir os xingamentos de direcionados a mim e os gritos histéricos de Lily com ele, só que nada importava. Eu estava muito aliviada, e parecia que eu tinha tirado um peso enorme das costas.
  Aquela noite se tornou a melhor da minha vida. Eu finalmente percebi que eu tinha superado aquele pedaço de merda, e ainda por cima tinha realizado uma fantasia ficando com seu irmão gostoso. E não foi só naquele dia, nós ficamos juntos até ele ter que viajar novamente a trabalho. E como um perfeito cavalheiro e total oposto de seu irmão, me prometeu que assim que voltasse, a primeira que faria era me procurar. E eu percebi ali, naquela última noite de amor que não era uma última noite, era apenas o começo de uma nova história de amor.

FIM