Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

The One

Capítulo 1 — Ninguém além de você

  “— Eu nunca vou segurar a mão de outro alguém a não ser a sua.
0
Comente!x

  — Sabia que eu estava pensando a mesma coisa? Não há ninguém no mundo que eu gostaria de segurar a mão além de você.”
0
Comente!x

  As lembranças vinham à tona conforme fechava os olhos, sentindo o aroma do perfume que era o favorito dele, que ela ainda tinha o costume de passar. Parecia que a sua adolescência havia sido ontem, e os dramas, alegrias e a montanha-russa de sentimentos que o seu primeiro namoro juntamente do seu ensino médio trouxeram, aparentavam estar bem vívidos em sua memória, de modo que conseguia repassar cena por cena sem dificuldades. Ter se apaixonado por um dos garotos mais populares da escola já era um clichê por si só, mas ser correspondida na mesma intensidade não estava nos seus planos, ainda mais receber uma declaração inesperada na porta de sua casa, em um dia chuvoso e nublado.
0
Comente!x

   era o sonho de qualquer garota, embora soubesse perfeitamente que os seus motivos para gostar dele iam mais a fundo. Não que quisesse se gabar por isso, entretanto, não foi do nada que começou a se apaixonar por , e tudo se deu início no primeiro ano do ensino médio, quando eles foram postos no mesmo grupo de trabalho. A manhã calorosa de junho havia sido produtiva, e o trabalho de literatura já estava terminado, apenas com alguns detalhes pendentes. Com suas partes feitas e o restante das aulas canceladas, e Song foram liberados, apesar de não saberem o que fazer. Fazia duas semanas que começaram a conversar por conta do grupo, e por mais que não fossem tão próximos, ambos sentiam que a amizade que criaram possuía bastante potencial, além de gostarem da companhia um do outro; depois de se entreolharem por alguns segundos, fez uma sugestão que mudou todo o curso do relacionamento dos dois – sem ao menos saber que mudaria de fato o status deles:
0
Comente!x

  — Quer ir no aquário comigo? — perguntou sem hesitar, sorrindo abertamente. — Soube que eles vendem chaveiros de pinguins.
0
Comente!x

  — Claro, eu sempre quis conhecer o aquário e ter um chaveiro desses!
0
Comente!x

  Não é preciso dizer que não era a primeira vez dos dois no local, porém, eles agiram como se fosse, ainda mais por ser a primeira vez que iam juntos. Esse pequeno detalhe fez toda a diferença no passeio que virou um encontro, e quando perceberam, seus dedos estavam entrelaçados e os dois jovens combinavam com os seus chaveiros em suas mochilas.
0
Comente!x

  Esse dia permanecia guardado com bastante carinho no coração de , que sempre encarou as lembranças do seu primeiro namoro com alegria ao invés de tristeza ou mágoa. O seu primeiro amor não podia ser ninguém a não ser aquele que prometeu segurar apenas a sua mão, mas, assim como as estações mudam, agora já não era mais que entrelaçava os seus dedos nos dela, e tampouco selava os seus lábios de uma maneira tão única. Ela não diria mais que o amava e que era feliz, não tinha necessidade para tal; agora, Song beijava outra pessoa, e o chaveiro que guardou durante a sua adolescência com tanto cuidado, havia ficado para trás juntamente das memórias do seu .
0
Comente!x

Capítulo 2 — Há duas pessoas para quem somos destinados

  “— Ei, sabe o que li esses dias? — O rapaz a puxou para o seu colo, e a garota o abraçou, sorrindo. Há duas pessoas para quem somos destinados: a primeira te ensina a dor do coração partido, e a segunda a felicidade do amor eterno, ou algo assim. — Ela riu ao terminar de falar.
0
Comente!x

  — Com certeza você é a segunda.”
0
Comente!x

   suspirou pesadamente, deixando um pequeno sorriso escapar de seus lábios ao lembrar do dia em que declarou – pela milésima vez – que amava Song .
0
Comente!x

  Era uma tarde chuvosa de inverno e no momento que as aulas acabaram, e correram para se encontrarem, tendo que mudar os planos do encontro a céu aberto. Já tinha alguns meses que eles estavam namorando, e os dois não podiam estar mais felizes com as suas vidas; tudo parecia bem, até que, por um desentendimento bobo, eles pararam de se falar, só que esqueceram do encontro marcado na semana seguinte. Então, quando repararam que o dia chuvoso atrapalharia os planos independentemente de estarem se falando, a única reação foi se encontrarem, já que, independentemente de qualquer coisa, os dois continuavam extremamente animados com o destino do encontro.
0
Comente!x

  Embora tenham hesitado em iniciar uma conversa, eles foram para a casa da garota, dividindo um guarda-chuva e com as mãos entrelaçadas. Durante a tarde, eles assistiram a um filme nos braços um do outro e no final, enquanto choravam por conta da bela história, ambos se desculparam e se declarou mais uma vez, não deixando espaço para dúvidas quando o assunto era o amor que sentia por .
0
Comente!x

  Eventualmente, evitava olhar a estação de metrô que descia para ir à casa da sua primeira namorada, já que não cruzaria mais aquelas catracas que traziam tantas lembranças – que gostava de mantê-las com uma visão positiva. Mas, às vezes se pegava com o olhar perdido para a bendita estação, mesmo na companhia do seu novo relacionamento, e a sensação estranha que o perseguia continuava ali, o deixando extremamente confuso.
0
Comente!x

  Quando terminaram, não queria escutar que ele foi a pessoa que Song mais amou ou que deveria ser feliz independentemente de qualquer coisa; até hoje, preferia não ter escutado aquelas dolorosas palavras saindo da boca do seu primeiro amor, contudo, mesmo assim, ele se pegava revivendo esse momento toda vez que tocava na pulseira que ganhou de presente da sua primeira namorada.
0
Comente!x

Capítulo 3 — Felicidade e destino

  “Parece que você está feliz com alguém que não sou eu”
0
Comente!x

   não havia dado unfollow em e vice-versa, o que não quer dizer que ela não o tinha silenciado. Na época do término, era doloroso demais ver as publicações do rapaz, então ela o silenciou, o que acabou caindo no esquecimento um tempo depois. Fazia cerca de alguns meses após a formatura que a garota lembrou desse detalhe, e, ao olhar o story do seu primeiro amor, percebeu que ele não estava sozinho, mas, mais importante que isso, parecia genuinamente feliz. possuía plena noção de que sofreu tanto quanto ela, e por mais que achasse um tanto rápido, não podia julgá-lo por seguir a sua vida, afinal, estava fazendo o mesmo.
0
Comente!x

  Por ironia do destino, suas universidades eram próximas o suficiente para se esbarrarem, contudo, no quarto semestre, Song pediu transferência e se mudou para fora do país, pondo um ponto final naqueles encontros indesejáveis.
0
Comente!x

*

  “Eu não direi que ainda te amo, já que não há necessidade. Eu estou feliz.”
0
Comente!x

   checou o seu relógio, percebendo que faltava pouco para ser liberado. A reunião havia durado mais do que o planejado, e a única coisa que queria era o conforto do seu lar sem ter que aturar clientes chatos. Já era noite lá fora e por estarem no inverno, ele se agasalhou o bastante para que não adoecesse, fazendo uma nota mental de que deveria passar na confeitaria para comprar o bolo que sempre gostou.
0
Comente!x

  Hoje completava sete anos da última vez que viu , e o homem sempre se sentia nostálgico ao se recordar de tal fato; mesmo que não quisesse, todo ano ele sonhava com alguma memória do passado e, apesar de não entender o motivo, encarava isso de maneira positiva, feliz por não se sentir triste como antigamente. Quando ambos seguiram em frente, foi um alívio ver o quão bem e felizes estavam, e eles conseguiam acompanhar as postagens um do outro sem sentirem aquela incômoda dor no coração.
0
Comente!x

  As idas na confeitaria se tornaram o seu conforto ao longo dos anos, ainda mais por venderem o bolo de morango mais gostoso que já experimentou em toda a sua vida. Como um ritual mensal, ele sempre adentrava o estabelecimento após o expediente, especialmente quando tinha aqueles tipos de sonho com e o passado.
0
Comente!x

  A fila para a retirada das encomendas se encontrava estranhamente cheia, e por um momento esqueceu que era véspera de Natal, o que explicava a quantidade de pessoas na rua. O homem focou tanto no trabalho que ignorou o mundo à sua volta e, consequentemente, os convites para comemorar a data com alguém.
0
Comente!x

  Ele sorriu de lado assim que pegou a sua encomenda, vendo que os vinte minutos de espera valeram a pena ao espiar o conteúdo dentro da caixa. Felizmente, apesar de ter se esquecido do Natal, possuía tudo o que precisava em casa para fazer a sua pequena ceia, então a única coisa que precisava comprar era um vinho. Foi inevitável não relembrar da vez que ele e Song ficaram com uma ressaca ruim por causa das três garrafas que beberam escondido durante uma viagem com a sua família assim que colocou o pé na loja, e conforme olhava os vinhos, acabou encontrando uma única unidade do mesmo daquela época.
0
Comente!x

  — É, deve ser ironia do destino…
0
Comente!x

  Mergulhado em seus próprios pensamentos, no segundo em que ele esticou a mão para pegar a garrafa, seus dedos esbarraram com o de outra pessoa, o que o trouxe para a realidade. Antes de poder se desculpar, olhou para o lado, e tanto o rapaz quanto a mulher estavam surpresos até demais com a coincidência para conseguirem sibilar qualquer coisa que fosse.
0
Comente!x

  Pela primeira vez em sete anos, e Song haviam se reencontrado, e eles não conseguiram evitar de retornarem ao passado, enxergando um ao outro como “ e ”, suas versões adolescentes e apaixonadas, com uma única certeza em mente: “você é a primeira pessoa para quem eu estava destinado.”
0
Comente!x

Fim

  N/A: essa história é bem curtinha mesmo, mas quis separar em capítulos por fazer mais sentido com a minha ideia inicial.
  Tecnicamente eu ia seguir a música/clipe (veja aqui) e fazer a história só sobre um término, MAS, eu pensei que seria legal fazer uma continuação com um reencontro deles hihihi
  Um dia a continuação vem <3
  Até a próxima <3

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
1 mês atrás

Que bom que eu não vou ter que pedir uma continuação, só lembrar continuamente que ela existe e precisa ser escrita 😌😌😌
No primeiro capítulo, por alguma razão que só meu cérebro e Deus sabem, eu achei que o DK tinha morrido, mas aí eu continuei lendo e fiquei tipo “😮‍💨 uri Sunshine está vivo” kkkk
Ainda bem que teve esse último capítulo com o reencontro porque significa que os dois ainda pensam sobre as mesmas coisas do relacionamento deles e há esperança HOHOH
Espero a continuação 😌😌😌😌


You cannot copy content of this page

1
0
Would love your thoughts, please comment.x