Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Shot Glass Of Tears

“Tell me, am I ever gonna feel again?
Tell me, am I ever gonna heal again?
Got a shot glass full of tears
Drink, drink, drink, say: Cheers
I got all these diamonds runnin’ down my face
And I ain’t lettin’ any of ’em go to waste
Got a shot glass full of tears”

   estava sentado em um canto escuro da festa, isolado da música alta e das risadas ao seu redor. Na mão, ele segurava um copo de whisky, o líquido âmbar refletindo a luz suave das velas ao redor. Ele dava pequenos goles, sentindo o calor do álcool descendo pela garganta, mas seu coração permanecia frio e pesado.
0
Comente!x

  “Será que algum dia vou sentir de novo?” Ele pensava, seus olhos fixos no copo. “Será que algum dia vou me curar?”
0
Comente!x

  A festa ao redor parecia distante, quase como se fosse uma lembrança embaçada. não conseguia se concentrar nas vozes ou nas músicas, tudo parecia uma grande confusão. A única coisa clara em sua mente era . O relacionamento que ele teve com ela era um enigma doloroso, uma história mal resolvida que deixava um vazio em seu peito.
0
Comente!x

  Enquanto ele pensava nela, uma lágrima solitária desceu pelo seu rosto. Ele não se incomodou em limpar, permitindo que outras seguissem o mesmo caminho. As lágrimas caíam silenciosamente no copo, misturando-se com o whisky. levantou o copo e observou as gotas brilharem sob a luz fraca, parecendo diamantes líquidos.
0
Comente!x

  – Às lágrimas, – ele murmurou, levantando o copo em um brinde solitário – Que nenhuma delas seja desperdiçada.
0
Comente!x

  Ele deu outro gole, o sabor do whisky misturado com a amargura de suas lágrimas. Cada gole parecia carregar um pedaço de sua dor, mas também parecia aprofundar a ferida. O rosto de continuava a assombrá-lo, as memórias do tempo que passaram juntos e do momento em que tudo desmoronou.
0
Comente!x

   fechou os olhos, permitindo que as lágrimas corressem livremente. Ele sabia que não poderia fugir da dor, mas naquele momento, sozinho em um canto da festa, ele decidiu que não precisava esconder suas emoções. As lágrimas eram uma prova de que ele ainda se importava, uma lembrança de que, apesar de tudo, ele era humano.
0
Comente!x

  A festa continuava ao seu redor, indiferente à sua dor. Mas para , o mundo parecia ter parado, focado apenas nas lembranças de e nas lágrimas que ele derramava por ela.
0
Comente!x

***

“She the life of the party, forty-two in her body… She got some dangerous hobbies, like chasin’ after the Sun, and makin’ me fall in love.”

  De repente, a atmosfera ao redor mudou. Uma agitação percorreu a sala, e ele soube, sem precisar olhar, que ela havia chegado. ergueu o olhar e lá estava , entrando na festa como se fosse a própria vida personificada. Ela irradiava uma energia que capturava a atenção de todos ao seu redor, a verdadeira vida da festa.
0
Comente!x

  Seus olhos percorriam o salão com uma confiança inabalável, e seu corpo voluptuoso, acentuado pelo vestido elegante que usava, deixava todos os olhares fixos nela. observava cada movimento seu, a forma como ela sorria e ria, como se o mundo fosse seu palco.
0
Comente!x

  “Ela é realmente a vida da festa,” ele pensou, uma mistura de admiração e dor em seu coração. era cheia de vida, sempre disposta a se aventurar e buscar o desconhecido. Ele lembrava-se de seus hobbies perigosos, como perseguir o Sol em suas viagens impulsivas e fazer com que ele se apaixonasse por ela, repetidas vezes.
0
Comente!x

  Ela parecia inatingível, como um sonho que ele nunca poderia segurar. Mas, ao mesmo tempo, cada movimento seu o lembrava do quanto ele ainda a amava. sentiu uma nova onda de lágrimas ameaçando cair, mas ele não se importava mais em escondê-las. A dor e a beleza de vê-la novamente eram esmagadoras.
0
Comente!x

   continuava a iluminar a sala, sua risada ecoando como uma melodia encantadora. sabia que nunca poderia esquecê-la, nem os momentos que compartilharam. Ele aceitou que, mesmo que fosse apenas um espectador em sua vida agora, as lembranças e a dor eram parte de quem ele era.
0
Comente!x

  A festa continuava ao seu redor, indiferente à sua dor. Mas para , o mundo parecia ter parado, focado apenas nas lembranças de e nas lágrimas que ele derramava por ela
0
Comente!x

***

“Until I’m sick to my stomach, until I throw back a dozen, until I’m drivin’ a hundred with my hands off the wheel just to see how it feels…”

  A festa estava chegando ao fim, as luzes diminuindo e as pessoas começando a ir embora. , ainda sentado no seu canto, observava se despedindo dos amigos e saindo pela porta. Ele sabia que não poderia suportar mais uma noite solitária, afogado em suas lembranças dolorosas.
0
Comente!x

  Ele se levantou, cambaleando um pouco, mas determinado. Saiu da festa e entrou em seu carro, ligando o motor com um rugido. Ele a viu andando pela calçada, indo em direção a sua casa. sentiu uma onda de adrenalina misturada com desespero. Ele precisava sentir algo diferente da dor sufocante.
0
Comente!x

  - Até meu estômago revirar… – ele murmurou para si mesmo – Até eu virar uma dúzia de doses. Até eu dirigir a cem por hora com as mãos fora do volante só para ver como é.
0
Comente!x

  Ele acelerou o carro, o motor rugindo alto na noite silenciosa. A velocidade aumentava rapidamente, o vento batendo forte contra o carro. soltou o volante por um momento, sentindo a adrenalina correr por suas veias, o coração batendo acelerado. O carro começou a tremer e desviar, mas ele não se importava.
0
Comente!x

  Mas então, um vislumbre de razão atravessou sua mente. estava ali, tão perto, e ele não queria causar mais dor a ninguém, especialmente a ela. Com um movimento brusco, ele agarrou o volante e pisou no freio, o carro derrapando e parando a poucos metros de uma árvore.
0
Comente!x

   respirava pesadamente, seu corpo tremendo com a descarga de adrenalina. Ele fechou os olhos, tentando acalmar seu coração acelerado. Quando os abriu novamente, viu correndo em sua direção, o rosto dela uma mistura de preocupação e alívio.
0
Comente!x

  - ! – ela gritou, chegando ao carro e batendo na janela – Você está bem?
0
Comente!x

  Ele abriu a porta e saiu do carro, seus olhos encontrando os dela. As palavras estavam presas na garganta, mas ele sabia que não precisava dizê-las. , de alguma forma, entendia. Ela o abraçou forte, e pela primeira vez naquela noite, sentiu um vislumbre de esperança.
0
Comente!x

***

“It’s a hard pill to swallow… this emotion, I bottle. Need somethin’ strong for the sorrow, somethin’ strong for the pain, so I can wash it away. I was cold, now, I’m freezin’. Stuck in a permanent season, and we both know you’re the reason! I’m not the same as before, I don’t feel anymore…”

  Mas essa esperança rapidamente se dissipou quando ele se afastou dela.
0
Comente!x

  - , é difícil de engolir… –  ele começou, sua voz tremendo – Eu reprimo esse sentimento. Preciso de algo forte para a mágoa, preciso de algo forte para a dor, pra ela ir embora! Eu estava com frio, agora estou congelando. Preso em uma estação sem fim, e nós dois sabemos que você é o motivo…
0
Comente!x

   tentou interromper, mas levantou a mão, pedindo que ela ouvisse:
0
Comente!x

  - Não sou o mesmo que já fui, não sinto mais. Me diga, , algum dia eu vou sentir outra vez? Me diga, algum dia eu vou me curar? Tenho um copo cheio de lágrimas… – ele abriu a porta do carro novamente e pegou uma garrafa de bebida – Beba, beba, beba, diga: Um brinde! Tenho todas essas lágrimas escorrendo pelo meu rosto, e não vou desperdiçar nenhuma. Tenho um copo cheio de lágrimas. Beba, beba, beba, diga: Um brinde!
0
Comente!x

   olhou para ele com tristeza nos olhos, então, com um movimento rápido, ela tomou a garrafa da mão dele e jogou-a no chão, longe dos dois. O som da garrafa quebrando ecoou na noite silenciosa.
0
Comente!x

  - Não, ! – ela disse, sua voz firme mas gentil – Isso não vai te ajudar. Beber não vai fazer a dor desaparecer, só vai piorar tudo. Eu sinto muito por tudo o que aconteceu, mas você precisa encontrar uma maneira de lidar com isso sem se destruir.
0
Comente!x

   olhou para ela, seus olhos cheios de lágrimas…
0
Comente!x

  - Eu não sei como, . Não sei mais quem eu sou sem você.
0
Comente!x

  Ela deu um passo para mais perto, segurando suas mãos.
0
Comente!x

  - Você é mais forte do que pensa. E você não está sozinho. Deixe-me te ajudar, de alguma forma.
0
Comente!x

   olhou para suas mãos entrelaçadas, sentindo o calor do toque dela. Talvez, só talvez, houvesse uma chance de redenção. Ele sabia que o caminho seria longo e difícil, mas, pela primeira vez em muito tempo, ele se permitiu sentir uma centelha de esperança.
0
Comente!x

  - Vamos começar devagar … – disse, sorrindo suavemente – Um passo de cada vez, hum?
0
Comente!x

   acenou com a cabeça, permitindo-se acreditar que poderia haver um caminho para a cura. E, com ao seu lado, talvez ele pudesse encontrar a força para seguir em frente
0
Comente!x

***

“She the life of the party, fourty-two in her body… She got some dangerous hobbies, like chasin’ after the Sun, and makin’ me fall in love…”

  Algum tempo depois, após um lanche rápido em uma lanchonete 24 horas, os dois se sentaram no meio-fio. A noite estava fria, mas a presença de ao seu lado aquecia . Eles compartilharam risadas e histórias, a tensão entre eles suavizando aos poucos.
0
Comente!x

  - Você é realmente a vida da festa… – disse, observando com um sorriso – Com a alma cheia de aventuras e aquele brilho nos olhos. Você tem hobbies perigosos, como perseguir o Sol e fazer com que eu me apaixone por você…
0
Comente!x

   riu, jogando a cabeça para trás.
0
Comente!x

  - E você sempre foi o cuidadoso, tentando me acompanhar e me proteger…
0
Comente!x

  - Eu não podia evitar. – ele respondeu suavemente – Você me fez sentir coisas que eu nunca tinha sentido antes.
0
Comente!x

  Eles ficaram em silêncio por um momento, as luzes da cidade piscando ao longe. olhou para , seu olhar suave e carinhoso.
0
Comente!x

  - Você ainda sente, . Você sente muito mais do que imagina…
0
Comente!x

  Ele sorriu tristemente.
0
Comente!x

  - É difícil de acreditar às vezes.
0
Comente!x

  Ela se aproximou, seus rostos a poucos centímetros de distância.
0
Comente!x

  - Deixe-me te mostrar… – ela sussurrou –
0
Comente!x

  E então, seus lábios se encontraram. O beijo foi suave no início, mas rapidamente se tornou mais profundo e apaixonado. Toda a dor e a confusão pareciam desaparecer, substituídas por uma conexão intensa e inegável. sentiu seu coração acelerar, não de medo ou adrenalina, mas de algo muito mais puro e verdadeiro.
0
Comente!x

  Quando se afastaram, ambos estavam ofegantes. acariciou o rosto de , enxugando as lágrimas que ainda estavam ali.
0
Comente!x

  - Nós podemos consertar isso… – ela disse suavemente – Juntos.
0
Comente!x

   assentiu, sentindo pela primeira vez em muito tempo que havia esperança. Ele não sabia como seria o futuro, mas sabia que, com ao seu lado, ele poderia encontrar a força para seguir em frente.
0
Comente!x

Fim

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
18 dias atrás

Own, Hongjoong, vemk, meu neném 🥹🥹
E eu super te entendo, tem vezes na vida que a gente fica super desesperançado. Não sei o que é pior, sentir nada ou sentir tudo que é de ruim de uma só vez lol
Mas o bom é que quando olhamos, sempre tem alguém ali disposto a nos ajudar a levantar.

PS: Eu super apoio mais histórias com ele HEHEE


You cannot copy content of this page

1
0
Would love your thoughts, please comment.x