Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Ruby

   não dava a mínima.
0
Comente!x

  Seja no céu, no inferno ou no mundo humano, ele continuaria não dando a mínima nem se oferecessem suas almas em troca de um mísero segundo de sua atenção, que pertencia somente à sua única e bela amante: . Tampouco se importava com o seu cargo ou consigo mesmo quando estava preso nas teias vermelhas da mulher, que envolveu a sua cintura com as pernas e o puxou mais para si, sem permitir que houvesse um centímetro sequer de distância entre seus corpos quentes.
0
Comente!x

  Por mais repetitivo que soasse, a noite no submundo estava tão quente que até , um dos demônios mais poderosos e com um dos cargos mais importantes, conseguia sentir a pele se incendiar, e sempre o impressionava como sua não parecia nem um pouco incomodada, afinal, por ser humana, tecnicamente, ela não aguentaria a alta temperatura. Mas, assim como na primeira vez que o seu olhar cruzou com o dela, o demônio sabia que era especial.
0
Comente!x

  Foi em uma noite de verão que, ao lidar com alguns anjos rebeldes que queriam causar caos no mundo humano, esbarrou com a personificação do inferno na terra, se vendo completamente perdido nos olhos vermelhos daquela figura que sorria tão amigavelmente para a sua forma demoníaca. se aproximou tão rapidamente e com um olhar preenchido de curiosidade que não deixou uma brecha para o rapaz agir, o fazendo ficar parado no mesmo lugar enquanto a garota o analisava por completo, percebendo que ela havia ficado maravilhada com todos os seus detalhes.
0
Comente!x

  Muitos o elogiavam pela sua forma demoníaca – assim como a humana –, mas, ter aquela humana com a sua animação e admiração genuína totalmente para si, era diferente. No entanto, ao vê-la parar na sua frente com um brilho no olhar, notou que havia algo estranho nela; em um universo que exista seres sobrenaturais, é comum ter pessoas com características físicas diferentes e raras, contudo, isso geralmente se limitava aos seres sobrenaturais. Ter uma humana com os olhos tão vibrantes em um tom de vermelho era minimamente raro, e se o demônio fosse sincero, isso era praticamente impossível.
0
Comente!x

  A sua curiosidade sobre a mulher escalou de uma maneira que chegou a assustá-lo, e ao retornar a sua atenção para ela, reparou que o seu rosto era tocado de forma delicada pelos seus dedos, trazendo uma sensação completamente nova e diferente para o rapaz. A partir desse primeiro encontro, tanto quanto se viram presos um ao outro, sabendo que ali se iniciaria uma nova etapa em suas vidas.
0
Comente!x

  Não foi difícil conseguir a autorização de Lilith e Lúcifer – seu irmão – para a estadia da mulher, inclusive, ambos ficaram igualmente curiosos com a condição de , que se enturmou sem problemas com a rainha e o rei. Após um tempo de estudos com a ajuda da Morte e da flor da morte, eles chegaram à conclusão de que possuía, por mais irônico que parecesse, um dos três rubis da imortalidade dentro de si, o que lhe garantia a vida eterna.
0
Comente!x

  Cada rubi, de acordo com as lendas e relatos antigos, foi distribuído entre os três mundos, sendo o do mundo humano o único que era passado de geração em geração, de mãe para filho. O do submundo ficava com a Morte, e o do céu ninguém sabia exatamente o seu paradeiro, visto que por mais pacífico que tentassem ser, havia uma competição quase mortal para saber quem seria o sucessor da pedra caso, de maneira misteriosa, conseguissem dar um fim no atual portador.
0
Comente!x

  Apesar da informação não ter sido espalhada, e concordaram em fazer um pacto, uma vez que se a notícia fosse vazada, ela precisaria de toda proteção possível. Acabou que no final, decidiu se mudar para o inferno, visto que não havia nada no mundo humano que a prendesse e a mulher sempre dizia que havia sido a melhor escolha, ainda mais ao se tornar amiga das três “princesas” e de seus respectivos namorados humanos.
0
Comente!x

  Mas, o maior motivo da sua mudança tinha nome, sobrenome e uma voz tão gostosa que a levava para outras dimensões ao sussurrar em seu ouvido enquanto a fazia perder a sanidade. Para , seu a conhecia tão bem que parecia que eles estavam destinados a se conhecerem desde o início de suas existências, e nada mais importava além dos dois.
0
Comente!x

  — Não está calor? — o demônio perguntou ao se sentar na beirada da cama, admirando a namorada que terminava de se arrumar após o longo banho que compartilharam na banheira.
0
Comente!x

  — Sim? — A mulher o olhou por cima do ombro, voltando a atenção para o espelho. — Quantas vezes preciso dizer que sou acostumada com sensações térmicas que variam de quarenta à cinquenta graus, meu amor?
0
Comente!x

  — A que faz no inferno é bem maior do que a do mundo humano, .
0
Comente!x

  — Bom, essa pedra aqui — apontou para a própria barriga, rindo — tem os seus benefícios, né? Como eu seria imortal se não aguentasse um pouco de calor?
0
Comente!x

   concordou, não deixando de sorrir. Por mais que estivessem juntos há um ano, ele ainda se impressionava em como sua namorada conseguia ser leve com todas as situações, seja fazendo piada ou não se incomodando com a questão. Era difícil tirar a paz de , contudo, quando ela perdia a paciência, o homem tinha a certeza de que era a personificação do inferno na terra, já que a sua amada era capaz de pôr medo até mesmo nas criaturas mais horripilantes.
0
Comente!x

   se levantou e a abraçou por trás, observando os seus reflexos e percebendo que, mais uma vez, tudo em sua mulher o fazia se lembrar dele próprio. Talvez fosse por isso que ambos se apaixonaram perdidamente, eles eram a imagem um do outro, se complementando tão perfeitamente que seria um pecado não ficarem juntos. Ou, apesar de não admitir – para não precisar aturar Lúcifer enchendo o saco –, é a sua alma gêmea que ele sabia há muito tempo que encontraria, mas viveu evitando esse pensamento por achar uma completa bobeira.
0
Comente!x

   era um caso à parte, semelhante ao da Flor da morte, que devido as suas condições, só poderia amar uma única pessoa independente de ser recíproco. Para um demônio com vários anos na bagagem e uma liberdade que não trocaria por nada, o pensamento de se ver preso ao “amor” o fazia revirar os olhos com força, no entanto, foi o tiro fora da curva, com os seus lábios vermelhos e um olhar com a profundidade de um oceano, que parecia que o engoliria sem dificuldades. Mesmo que tivesse uma enorme placa em cima de sua cabeça o avisando para não se aproximar, a ignoraria. Ele não dava a mínima para nada além de si e depois de conhecer , nada mais importava além dela e dele.
0
Comente!x

  — Será que não podemos pular a festa? — O demônio beijou o ombro nu da mulher, apertando a sua cintura levemente.
0
Comente!x

  — E perder a oportunidade de festejar com todos a melhor noite de todas? — Ela se virou para ele, grudando sua boca vermelha no pé da orelha do namorado, sussurrando baixinho: — Eu sei que eu sou o seu prato favorito, mais deliciosa do que qualquer pessoa nos três mundos, mas, meu querido , tem hora para tudo. Você não seria capaz de sugerir que a gente pulasse a noite de halloween, certo?
0
Comente!x

   respirou fundo, sabendo que se ousasse desviar o olhar ou a responder, veria a personificação do inferno na sua frente. Embora fosse o ser humano mais tranquilo que conhecera, o homem tinha plena noção que o que diferenciava ele e a mulher era o fato dela gostar de festividades e datas importantes.
0
Comente!x

  — Às vezes você leva o fato de sermos iguais muito ao pé da letra, sabia? — Ela se afastou dele, parando na porta. — Não consegue ficar cinco minutos sem me ter na sua cama, é?
0
Comente!x

  — Nossa cama. — a puxou novamente para os seus braços, a abraçando apertadamente. — Não foi a minha intenção, .
0
Comente!x

  — Bom, com uma delícia dessas eu também agiria da mesma forma… — A mulher sorriu travessa. — Mas fique despreocupado, meu amor. Prometo que te transformarei na minha joia mais linda ao voltarmos para casa.
0
Comente!x

  O demônio apenas se deu por vencido, deixando que o guiasse para fora do quarto com toda a sua animação para festejar a noite de halloween. Ela lhe deu mais uma olhadinha com um pequeno sorriso nos lábios vermelhos, fazendo com que soubesse que nunca haveria volta, já que desde o primeiro momento, o tinha na palma da mão e ele amava cada segundo disso.
0
Comente!x


  N/A: finalmente a fic veio aí, família \o/
  Desde que tive a ideia pensei em colocar nesse universo, e até pensei em pôr o Jihoon como Lúcifer, mas não faria tanto sentido conforme fui escrevendo as outras shorts (sim, pensei em Ruby quando escrevi a primeira short de “Orange Blood” hehe). Espero que tenham gostado da fic e desse casal hihihi apesar de eu ter usado o Woozi com cabelo preto na capa, ele loiro na era de HOT combina mais com o papel HEHEHEHEHE
  Talvez eu traga mais alguma história deles no futuro, mas, com certeza, os pombinhos vão aparecer nas fics principais (que inclusive preciso escrever hehe)
  Até a próxima <3

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
3 meses atrás

Jihoon-ah! Chegou sua vez <3
Por alguma razão eu não consigo ver ele em muitos papéis HOISADHOAD acho que falta um pouco eu sair do mundo “Wonwoo/DK” e prestar maior atenção no nosso compositor AHAHHA
Eu vejo ele em papéis mais frios tipo o Suga (inclusive, ainda no aguardo do crossover Woozi-Suga AHSIAHSOIA), mas é mais por causa da carinha dele, no fundo a gente sabe que Woozi é um ursinho IOASNDOASNDOP
Olha, Lucifer tá lindo do jeito que é agora, acho que se Woozi estivesse no papel eu imaginaria ele muito frio e nada amistoso como é o Lulu da história que a gente ama OASNOASPMOP
E veja bem, adoraria uma história (ou que seja abordado em algum momento) sobre esse negócio dos rubis, principalmente do céu. 😀


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x