Esta história pertence ao Projeto Songfics

Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Temporada #033

Girlfriend
N'sync

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Paths to Another Story

  Depois daquele dia, quando Cha trombou por acidente com , os dois acabaram por se tornar bons amigos, apesar de, naquele dia, o rapaz não achar possível que a garota realmente fosse ligar para ele algum dia, mesmo que ele tivesse deixado seu número com ela. Cha parecia uma mulher muito rica e fina para andar com alguém como ele, um “simples” fotógrafo. Ela de fato não ligou, mas mandou uma mensagem naquela noite, o que surpreendeu .
0
Comente!x

  Depois de vários dias conversando – e julgando, ele tinha que admitir – com , finalmente se convenceu de que a moça não estava apenas sendo educada com ele por ele a ter ajudado em um momento conturbado. Cha parecia de fato interessada em construir uma amizade com ele, e não poderia ter ficado mais feliz.
0
Comente!x

  Com o tempo, ficou sabendo de vários detalhes da vida cheia de atritos de , o noivado arranjado com um homem que não se importava em nada com ela, as traições públicas daquele mesmo homem… tentava não se intrometer ou dar sua opinião sobre o assunto, mas sempre pensava consigo mesmo como uma mulher tão bonita, amável e doce podia estar com… aquele cara. E como ela podia parecer se importar tanto com ele, mesmo depois das dezenas de brigas e infidelidade?
0
Comente!x

   ainda se lembrava de quando havia enviado uma mensagem para ele dizendo que havia – finalmente – terminado o noivado por contrato com . não poderia ter ficado mais feliz e aliviado pela, agora, amiga. Ficou preocupado com talvez estar mal com o término, afinal, ela parecia gostar muito de , mas quando foi encontrá-la mais tarde, no dia do término, Cha parecia a melhor versão de si mesma até aquele momento, então se permitiu sorrir e ficar verdadeiramente feliz pela mulher.
0
Comente!x

  Algum tempo depois, decidiu que seria uma boa coisa mudar de ares e achava a mesma coisa, só não esperava que aquilo significasse mudar de país, mesmo que fosse um país “vizinho”, o Japão. Por um tempo se sentiu um tanto desconfortável com a ideia, não queria ter que se despedir da amiga – que por mais que apenas alguns meses tivessem se passado, já parecia fazer parte da vida de há anos, tamanha era a conexão que sentia com ela –, mas então, ela surgiu com a proposta inusitada: “venha comigo”.
0
Comente!x

  E é claro que aceitou praticamente sem pestanejar. se considerava um aventureiro – embora seus pais o chamassem de impulsivo – e não tinha amarras que o segurassem na Coreia do Sul: seus pais já estavam acostumados a terem o filho “andando por aí” e tinham a filha mais velha que estava sempre os ajudando. Claro que não iria para longe se os pais precisassem dele e com certeza voltaria num piscar de olhos do Japão se fosse o caso, mas aquilo ficaria para o futuro lidar.
0
Comente!x

  Se lembrava nitidamente o dia em que ele e foram até Tóquio para verem alguns apartamentos. Lembrou de pensar o quanto a vida de herdeira era diferente da sua realidade. Não que ele e sua família fossem pobres, mas com certeza não podiam se dar ao luxo de pensar em alugar – e muito menos comprar – um apartamento no centro da cidade de Tóquio quando bem entendessem.
0
Comente!x

   havia se distraído momentaneamente pelo caminho forrado de gelo por causa da nevasca da noite anterior, apesar de o dia estar ensolarado, o rapaz acabou escorregando e quase caindo no meio da calçada, ficando alguns segundos tentando se equilibrar antes de finalmente conseguir se estabilizar em pé novamente.
0
Comente!x

  — , você é precioso demais para esse mundo. — Ouviu dizer enquanto ria dele e ele caminhou na direção da amiga, que estava encostada em uma mureta, o observando.
0
Comente!x

   se lembrou de questioná-la naquele instante sobre o fato de, desde o início daquela amizade, a moça o tratar como se já o conhecesse há anos. Na cabeça de , aquilo era um tanto confuso, apesar de já estar bem acostumado com o fato, por vários momentos ele se pegou pensando se Cha não seria uma stalker maluca como em filmes e novelas, mas ele não achava que sua vida era tão interessante assim para algo do tipo acontecer.
0
Comente!x

  — E se eu te dissesse que na verdade eu vim de outro universo? — foi o que disse quando ele começou a perguntar mais e mais coisas para tentar chegar a alguma conclusão.
0
Comente!x

   se lembrava de ter brincado com o fato de a amiga ser um alien, a fazendo gargalhar e olhá-lo com aquela expressão de nostalgia e saudade… mas saudade de quê? Claro que Cha negou a história de alien, mas trouxe à tona algo sobre universos paralelos. O rapaz ainda podia lembrar o que pensou quando ouviu aquilo. Ela deve estar brincando. Talvez esteja querendo pregar uma peça? Fosse o que fosse, decidiu ver onde aquilo tudo daria.
0
Comente!x

  — E como era esse universo? — perguntou ele de forma curiosa, logo vendo a amiga se virar de costas para ele e em direção ao riacho semi-congelado que passava por baixo da ponte de concreto em que eles estavam.
0
Comente!x

  — Como esse, com as mesmas pessoas, só que com personalidades diferentes. — Foi a resposta que ele recebeu.
0
Comente!x

   se virou para o riacho também, ficando pensativo por alguns instantes e então tornando a encarar . Não parecia que ela estava inventando tudo aquilo na hora. Talvez ela tivesse treinado muito sobre aquela história de outro universo?
0
Comente!x

  — Tinha um lá? — perguntou depois de alguns segundos. apenas acenou positivamente com a cabeça. — Tinha um eu lá? — questionou curioso, já que a amiga havia dito que nesse outro universo havia as mesmas pessoas, mas com personalidades diferentes, ele queria saber quem ele era.
0
Comente!x

  Cha gargalhou daquela forma que adorava, um som espontâneo que quase podia contagiar as pessoas ao redor. Ele sorriu e se sentiu animado em descobrir que tipo de pessoa ele era naquele mundo de .
0
Comente!x

  — Sim, um que era meu melhor amigo e me entendia melhor do que eu mesma. — se lembrou de ter sorrido ao ouvir aquilo.
0
Comente!x

  Então ele continuou a questionar sobre aquele , descobrindo que no mundo de Cha, ele havia se tornado um idol k-pop dentro de um grupo mundialmente famoso e querido pelo público, além disso ainda tinha uma namorada!
0
Comente!x

  — , está decidido. — se endireitou e olhou para de forma séria. — Você vai me ajudar a encontrar a minha namorada. — Sorriu alegremente.
0
Comente!x

  — Quê? — perguntou a moça, incrédula.
0
Comente!x

   explicou a lógica de sua mente e começou a questioná-lo sobre como ele podia aceitar aquilo tudo que ela havia acabado de dizer sem duvidar de nada. Ele também não lá muito sentido no que estava falando, mas a verdade era que havia algo em Cha que o fazia acreditar que podia confiar completamente nela, e era isso que estava fazendo.
0
Comente!x

   não sabia dizer exatamente quando as coisas foram parar onde estavam agora, mas sabia que quando conheceu pela primeira vez pessoalmente, aquilo não era um bom presságio. Havia sido em um dia qualquer, não tanto tempo depois de terem se mudado para Tóquio. Ele e haviam combinado de assistirem a um filme naquele dia e tudo parecia normal, até ele ir para a fila da pipoca, e quando voltava, deu de cara com Cha conversando com um homem de terno e gravata. Sua amiga não parecia muito à vontade.
0
Comente!x

  — , vamos, acho que já liberaram a nossa sala. — se aproximou com pipoca e refrigerante nos braços, fingindo estar distraído e não notando o clima. — Tá tudo bem? — perguntou olhando da amiga para o homem, até então, desconhecido.
0
Comente!x

  Cha apresentou os dois um ao outro e continuou bastante desconfortável com o clima que aparentemente havia se formado. Naquela época, gostava de pensar que seu comportamento havia se dado como uma forma de defender sua amiga do ex-namorado babaca, mas agora…
0
Comente!x

  Ele podia dizer que a verdade era que ele não havia gostado nada de ver perto de , e aquilo só se confirmou quando surgiu no apartamento dos dois em Tóquio de surpresa querendo conversar com Cha. Naquele dia, havia esquecido alguma coisa no apartamento e, quando voltou para buscar, acabou encontrando os dois ali, uma parecendo bem desconcertada e um no meio de uma frase.
0
Comente!x

   detestou ver o homem ali, importunando novamente que, com tanto custo havia seguido em frente e parado de sofrer por um velho amor que talvez sequer havia sido real. Mas disse que ela gostaria de terminar aquela conversa com , então teve que aceitar.
0
Comente!x

  — Eu vou esperar do lado de fora — anunciou quando se deu por vencido. — É bom não fazer a chorar. — Fez cara feia e então saiu.
0
Comente!x

  Aquela conversa não havia demorado tanto, mas a ansiedade era tanta para que pareceram horas dos dois ali dentro do apartamento. Quando enfim saiu pela porta, estava encostado na parede, batendo o pé impacientemente no chão. Ele encarou o visitante indesejado com os olhos semicerrados, nem um pouco amigável. apenas deu um sorriso simples e deu as costas para ele. gostaria de interpretar aquilo como um sinal de que deixaria a vida de Cha .
0
Comente!x

   sabia que se aquele fosse o caso, ficaria um tempo chateada com a situação, e como sempre, ele estaria ao seu lado se ela precisasse conversar, ou precisasse de um abraço, ou simplesmente de alguém para fazer companhia… mas agora as coisas eram um pouco diferentes, porque havia entendido que não gostava de Cha apenas como amiga e todo aquele comportamento que ele pensou ser preocupação, poderia ser classificado também como uma forma de demonstrar ciúmes.
0
Comente!x

  Já fazia algumas semanas desde a tal visita de , e havia levado todo aquele tempo para entender o que realmente sentia pela amiga.
0
Comente!x

   entrou no apartamento um tanto nervoso, mas empolgado. Encontrou se aventurando na cozinha, uma cena que o fez rir ao ver a bagunça que a moça havia feito no lugar.
0
Comente!x

  — Não ri! — Ele a ouviu reclamar. — Você sabe que vai ter que me ajudar a arrumar tudo depois, não é? — Ah, sabia, mas não se importava nem um pouco. Qualquer coisa ao lado de Cha podia se tornar divertido para ele.
0
Comente!x

  Após ajudar a garota a bagunçar um pouco mais a cozinha, enfim eles conseguiram finalizar o preparo do jantar, que logo foi servido e apreciado pelos dois. se sentiu nervoso quando finalmente começaram a arrumar as coisas. Ele não sabia muito bem como abordar aquele assunto, mas respirou fundo e então disse:
0
Comente!x

  — Lembra que eu pedi para você me ajudar a encontrar a minha namorada? — murmurou despreocupadamente enquanto guardava os pratos. o encarou de sobrancelha erguida e assentiu, parecendo um tanto confusa com a aparição do tópico de forma tão repentina. — Eu acho que não preciso mais dessa ajuda — se voltou sério para Cha, que o olhou ainda mais confusa.
0
Comente!x

  — Você- — ergueu a mão fazendo-a se calar.
0
Comente!x

  — No seu mundo, a minha namorada pode ter sido alguém diferente, maravilhosa e perfeita, mas aqui — o rapaz se aproxima da amiga, mantendo a expressão séria —, se ela não for você, não faz sentido.
0
Comente!x

  O olhar de confusão de deu espaço a uma expressão de surpresa.
0
Comente!x

  — , eu-
0
Comente!x

  — Você não precisa dizer nada agora. Mas eu achei que seria importante você saber como eu me sinto. — colocou as mãos nos bolsos da calça, se sentindo um tanto acanhado agora que tinha dito o que precisava. — Talvez um dia você possa nos dar uma chance, mas mesmo que não puder, eu vou sempre ser o seu melhor amigo, . — Ele sorriu quase timidamente.
0
Comente!x

   não disse nada, mas depois de alguns segundos parecendo processar o que estava acontecendo, ela finalmente pegou as mãos de e devolveu o sorriso tímido.
0
Comente!x

  Nenhum dos dois sabia exatamente o que o futuro reservaria para eles, mas algo no ar dizia que talvez os sinais fossem promissores para ambos juntos.
0
Comente!x

Fim

  Nota: Eu não estava pensando em trazer uma versão friends to lovers para Paths to, mas depois de reler as histórias e ler comentários, pensei que talvez fosse uma boa ideia, e calhou que peguei essa música “girlfriend” do Nsync e pensei “por que não?” 😂
  Na história central e original, o mocinho bff da pp não tem nenhum interesse amoroso por ela, é simplesmente um personagem protetor e irmão para ela nesse mundo totalmente diferente do que ela estava acostumada. (Não coloquem os fatos ocorridos em “Another Story” no enredo original, ok? Lol)
  Por mais que não tenha sido a ideia original, achei que o resultado ficou bonitinho, e eu AMO um friends to lovers – um dos meus plots favoritos, falei –, então cá está <3
  Depois que eu finalizar a série original (pelamor, faltam só duas histórias aaaa), vem o final dessa também. Torçam por mim e mandem inspiração HAHAAHAH

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Liv
Liv
1 mês atrás

Me senti muito realizada com essa história, pq apesar de amar o meu Namjoon, na história original ele é um fdp e o Hobi um amorzinho HAHAHAHAHAHA
Adorei essa versão <3
JÁ QUERO AS CONTINUAÇÕES NA MINHA MESAAAA


You cannot copy content of this page

1
0
Would love your thoughts, please comment.x