Esta história pertence ao Projeto Quiz



Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui
Quiz #006
// O Tema
Qual cor representa seu próximo personagem?
// O Resultado
Vermelho


https://www.tryinteract.com/share/quiz/62d80bb5efb4380018029af6

Esta história não possui capas prévias (:

Noona – Can’t You See Me?

   suspirou pela centésima vez naquele dia. Ele estava às vésperas de uma importante prova da faculdade, mas não conseguia se concentrar o bastante para estudar. era tudo no que conseguia pensar. era a melhor amiga de sua irmã mais velha, uma mulher de 29 anos que o encantava com sua personalidade radiante e seu jeito um tanto desastrado às vezes.
0
Comente!x

  Com certeza era estranho pensar que aquela mulher havia visto ele nascer e crescer e, por vezes, tinha sido sua babá e talvez tivesse trocado suas fraldas… Um pouco constrangedor se ele se permitisse pensar bem sobre o assunto, mas não importava o quanto ele pudesse se sentir envergonhado de vez em quando ao imaginar aquelas coisas, não mudava o fato de que ele estava apaixonado por .
0
Comente!x

  Fazia cerca de um ano desde que havia entendido que aquele descompasso nas batidas de seu coração, a euforia e a certa timidez que sentia quando a via não eram simples reações de um garoto vendo sua antiga babá que devia saber de histórias terríveis de sua infância. Ele havia tentado confessar seus sentimentos à sua noona diversas vezes, mas o fato de ela, toda vez, o olhar como se fosse o menino mais fofo do mundo e, por vezes, apertar suas bochechas como faria com uma criança não o ajudavam em nada a não ser a concluir que ele não tinha a menor chance com ela.
0
Comente!x

  Sua falta de concentração atual se dava pelo fato de que na noite anterior ele finalmente havia conseguido dizer o que estava sentindo para . Os dois estavam comemorando a abertura da empresa de marketing que e suas amigas de faculdade finalmente tinham decidido tirar do papel. As quatro amigas – que incluía Soyeon, su irmã mais velha – sediaram uma festa para os familiares e amigos no local do escritório e todos estavam animados. Encorajado por um pouco de álcool – nada demais, mas o suficiente para deixar o lado mais impulsivo de se destacar – ele caminhou em direção à que estava distraída escolhendo um dos cupcakes à mesa enquanto segurava uma taça de champanhe.
0
Comente!x

  Ao se virar, a mulher acabou por se atrapalhar sobre os saltos e, mais rápido do que poderia pensar, já estava ao seu lado para ampará-la, segurando-a com firmeza pela cintura e ajudando-a a se pôr em pé novamente.
0
Comente!x

  — Oh, wow… — murmurou rindo um pouco sem graça enquanto se endireitava, com certa relutância, deixou-a se afastar, por um instante se esquecendo completamente do que estava determinado a fazer quando chegou ali. — Obrigada, !
0
Comente!x

   sorriu ao mesmo tempo em que engolia em seco. Era hora…
0
Comente!x

  — Noona, será que podemos conversar? — perguntou, tentando não pensar muito no que estava prestes a dizer ou em como aquilo poderia terminar.
0
Comente!x

  — Claro. — sorriu animada da forma que adorava – embora aquele não fosse lá um bom parâmetro para qualquer coisa já que ele amava todas as formas de sorrir dela.
0
Comente!x

  Os dois caminharam para o hall de entrada do lugar e então a moça se virou para o mais novo, esperando o que ele tinha a dizer.
0
Comente!x

   suspirou.
0
Comente!x

  — Noona… Eu gosto de você — murmurou sem se dar ao luxo de enrolar muito ou fazer firulas.
0
Comente!x

  — Ah, que bom, né? — riu divertida. — Quer dizer, nós nos conhecemos faz uma vida, seria meio estranho se você não fosse com a minha cara.
0
Comente!x

   suspirou mais uma vez enquanto massageava a base do nariz. É claro que ela não entenderia de primeira o real significado de suas palavras. Ele deveria ter previsto aquilo, definitivamente.
0
Comente!x

  — Não, noona… Eu… Gosto gosto de você.
0
Comente!x

   percebeu que estava pronta para responder qualquer coisa, mas que enfim havia desistido quando enfim compreendeu para onde tudo aquilo estava caminhando. Foram os segundos mais longos da vida de e, apesar de estar tentando ignorar tudo e só se deixar levar naquela situação, ele já podia imaginar a que fim aquela conversa levaria.
0
Comente!x

  — … — Ela começou o encarando da forma que ele sabia que significava que ela estava tentando ao máximo ser delicada e não magoar ninguém. — Eu acho que talvez você esteja confundindo as coisas…
0
Comente!x

   soltou um riso nasalado e sem nem um pouco de humor.
0
Comente!x

  — Acredite, noona, não estou — respondeu firme.
0
Comente!x

  Foi a vez de soltar um risinho, o tipo de riso que ela soltava quando estava nervosa ou desacreditada.
0
Comente!x

  — Olha, tudo bem, você pode estar sentindo alguma coisa a mais por mim, , mas… É só uma coisa platônica que a maioria das crianças corre o risco de sentir por quem cuidou delas. — Ela disse aquilo como se soubesse muito bem do que estava falando.
0
Comente!x

  — Eu não sou mais uma criança, murmurou quase se sentindo irritado com aquela forma de ser tratado, mas a verdade era que ele já esperava por aquilo.
0
Comente!x

  — Você ainda é o irmão mais novo de vinte e um…
0
Comente!x

  — Vinte e dois — o rapaz corrigiu-a quase que automaticamente, como se aquele número fosse fazer qualquer diferença para .
0
Comente!x

  — … Vinte e dois anos da minha melhor amiga.
0
Comente!x

  — E qual exatamente é o problema nisso? — questionou mesmo tendo uma ideia da resposta.
0
Comente!x

  — , nós dois estamos em fases completamente diferentes das nossas vidas — explicou em um tom quase exasperado. — Você praticamente começou a descobrir a vida agora e eu…
0
Comente!x

  — E você…?
0
Comente!x

  — E eu já passei por isso e tô pronta para uma coisa completamente diferente — concluiu após alguns instantes de silêncio.
0
Comente!x

  Em sua cabeça, queria protestar e fazer entender que ele não se importaria em pular aquela fase de sua vida para poder viver com a dela, mas sabia que não faria a menor diferença para ela. Afinal, o que uma mulher como ela iria querer com um cara como ele? Ele mal havia começado a faculdade de medicina, ainda precisava estar constantemente com o nariz enfiado em livros universitários e em pouco tempo teria que se preocupar com residências e um rumo para a carreira, enquanto isso, já tinha traçado todos os seus objetivos na vida e já começava a riscar sua lista com cada item alcançado.
0
Comente!x

  — Eu acho que a gente devia só… Seguir em frente como sempre fomos, — concluiu ela por fim, virando-se atrapalhada e nervosa de volta para a porta de entrada, se desequilibrando por alguns segundos. Mais uma vez, a segurou, evitando que caísse. Ela pigarreou tentando se manter séria. — Eu tenho certeza de que você vai encontrar a mulher certa para você, . — Sorriu pequeno e se afastou, deixando para trás.
0
Comente!x

  Naquele instante, diante da pilha de livros que deveria estar estudando, o cérebro de revirava aquela cena da noite anterior em busca de alguma brecha que lhe diria que as coisas poderiam ter terminado de forma diferente, mas a verdade era que, não importava quantas vezes ele repassasse o ocorrido em sua mente, as coisas sempre levavam ao mesmo fim.
0
Comente!x

  O que mais o irritava na situação é que tinha razão. Eles de fato estavam em momentos diferentes da vida e ele praticamente havia começado a “viver” há pouco tempo, tendo decidido o pouco de seus objetivos havia pouco mais de dois anos. Ainda tinha alguns anos até poder riscar o “se formar” de sua lista, mas ao menos o “decidir a carreira” ele já havia feito. Não havia muito mais do que aquilo em seus objetivos de longo prazo, além de “independência” e “casa própria”.
0
Comente!x

  Com mais um suspiro, adicionou em sua lista mental de objetivos mais um item que, apesar de ter sido acrescentado por último, estava no topo de prioridades: “viver tudo o que se tem para viver”. podia ser uma pessoa bastante tranquila e maleável, mas quando colocava algo na cabeça, dificilmente desistiria e poderia chegar ao nível da teimosia ao insistir no que queria. E ele estava disposto a ir longe para alcançar aquele objetivo implícito do último item adicionado à sua lista.
0
Comente!x

  — Certo, vamos lá, . — Sorriu para si mesmo enquanto finalmente começou a ler os textos que precisava estudar com alguma concentração. — Sua vida acaba de começar.
0
Comente!x

Fim

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Liv
Liv
11 meses atrás

Aquela hora que bate uma leve vergonha alheia e um nervosismo por conta do que pode acontecer, socorro HAHAHAHA mas vai que é tua, Aidan!

Liv
Liv
11 meses atrás

e vai se criando um clima tenso entre os brothers……

Liv
Liv
11 meses atrás

Lelen, já tô indo conferir a continuação! Tadinho do Aidan, mas já imaginava qual seria o final dessa declaração.

Fe Camilo
11 meses atrás

Que fofinho *-*
Amei que a história é contada do ponto de vista do boy <3
Vou correr para ler a continuação \o\


You cannot copy content of this page

4
0
Would love your thoughts, please comment.x