Li Santos
Visite o Perfil

Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

  • Baseada no clipe da música e um tiquinho na minha vontade de viajar ao Japão hehe
        

Kaze ga Fuku Machi

Parte I – A despedida

  
arrumava sua mala decidida a ir embora. Já não fazia mais sentido viver com uma pessoa que nem ao menos tentava compreender seus sonhos, seus objetivos. Guardou seu notebook na mochila que levaria como bagagem de mão e conferiu mais uma vez em seu cartão de embarque, no celular, o horário de seu voo.
0
Comente!x

  
Viagem Internacional . Embarque dia 14/02/2021, às 19h, portão C.
0
Comente!x

  
Leu as informações e voltou a bloquear o celular. Seu relógio marcava 11h45 da manhã. Com tudo arrumado, foi tomar um banho relaxante. Logo mais estaria no aeroporto.
0
Comente!x

  
mora com seu namorado, Caio. Ele sempre foi alguém que não demonstra interesse pelas coisas que faz, nunca se importou. Ela é amante da cultura do Japão, até estuda japonês para poder consumir conteúdos sem legenda. O grande objetivo da moça é viajar para o país asiático e conhecer de perto tudo que a fascina há anos. E é justamente isso que ela fará nessa viagem de hoje.
0
Comente!x

  
Ao sair do banheiro, enrolada em sua toalha, secava os cabelos cacheados com outra toalha menor. Levantou o rosto e viu Caio sentado na cama. respirou fundo e caminhou até a poltrona, do outro lado do quarto, onde estava sua calça. Vestiu a peça e voltou ao banheiro, Caio apenas seguia seus passos com o olhar. A moça começou a arrumar os cabelos se olhando no espelho do banheiro, pelo reflexo viu que Caio estava encostado no arco da porta. Sem dizer nada, o rapaz observou ela sem desviar o olhar. Quando terminou, saiu do banheiro e esbarrou nele inevitavelmente, o rapaz logo se manifestou irritado.
0
Comente!x

  
— Vai fingir que eu não estou aqui agora? – reclamou ele, virando-se para acompanhar o caminhar dela. nada disse, apenas pegou sua blusa e a vestiu com cuidado para não bagunçar os cabelos. – Não fala comigo agora? – insistiu ele.
0
Comente!x

  
— O que você quer, Caio? – perguntou ela, bruscamente – Não está vendo que estou ocupada?
0
Comente!x

  
— Seu voo é às 19h, mal deu 12h, . Não precisa ir tão cedo. – ela riu, debochada.
0
Comente!x

  
— É uma viagem internacional e eu tenho uma mala para despachar. Eu não vou sozinha no voo para me dar ao luxo de chegar lá faltando dez minutos para a partida do avião. – revirando o olhar, virou-se de costas para ele e foi ler a mensagem que o toque do celular acusava ter chegado.
0
Comente!x

  
— Presta atenção em mim! – irritado com o desprezo dela, ele a surpreende e puxa o celular de suas mãos. vira para ele furiosa.
0
Comente!x

  
— Devolve!
0
Comente!x

  
— Estou cansado disse tudo! Cansado! – em um ataque de fúria, Caio arremessou o celular de na parede, a tela do aparelho apagou na mesma hora.
0
Comente!x

  
  — Você ficou louco!? Meu celular! – berrou, tão furiosa quanto ele.
0
Comente!x

  
— Ah… – Caio pareceu estar arrependido do seu ato impensado. – Eu não queria, , mas você me…
0
Comente!x

  
— Eu não fiz nada! – berrou ela e completou: – Não coloque a culpa em mim pelo seu descontrole, seu imbecil!
0
Comente!x

  
— Aonde você vai? – caminhou a passos firmes até a sala e ele a seguiu.
0
Comente!x

  
— Eu preciso viajar, para de me seguir, Caio! – ela foi até a mesinha de centro, Caio ficou parado na entrada do corredor observando a namorada, pegou a carteira dele e a abriu.
0
Comente!x

  
— O que está fazendo com minha carteira? – Caio estava aflito com os atos da moça. Ela tirou o cartão de débito do rapaz de dentro da carteira. Cogitou deixar o de crédito ali, mas logo o pegou também. – Meus cartões, . O que vai fazer?
0
Comente!x

  
— Escuta bem, pois vai ser a última vez que irá me ouvir: – começou ela com o dedo indicador erguido – eu vou para o Japão, mas antes irei comprar um celular novo com o seu dinheiro. Não ouse bloquear os cartões ou eu vou te denunciar para a polícia por aquele seu negócio. – Caio engoliu em seco e sentiu verdade na fala dela. – Ah, você sabe do que estou falando, não sabe? Pois bem, se tentar me impedir de viajar ou de comprar um novo celular, a polícia inteira saberá sobre suas artimanhas.
0
Comente!x

  
Sem falar mais nada, ela voltou ao quarto e terminou de se arrumar. Calçou as botas e concluiu sua maquiagem leve. Apanhou a mala, pegou o celular quebrado do chão e o guardou na mochila, saindo do quarto em seguida.
0
Comente!x

  
Na sala, Caio ainda estava sentado no sofá, atônito com os acontecimentos recentes. Ao passar por ele, não disse nada, estava tão aborrecida que seria capaz de bater em Caio. O rapaz aspirou o perfume da namorada, desesperado, ele levanta e puxa o braço dela. Fuzilando ele com o olhar, ameaça falar algo, mas Caio a solta e balança a cabeça, frustrado.
0
Comente!x

  
abre a porta, passando por ela e fecha sem olhar para trás.
0
Comente!x

[]

  
A moça caminhava por entre as pessoas no aeroporto, olhando para a tela do novo celular. Bem melhor que o antigo, o novo aparelho satisfazia e muito as necessidades dela.
0
Comente!x

  
Ela ainda tinha tempo. Eram 17h e ela já tinha despachado sua mala, ficando apenas com sua mochila. O embarque está marcado para daqui a uma hora, seu estômago reclamava, então resolveu comer algo. Não queria esperar até o avião fazer escala quase dez horas depois.
0
Comente!x

  
— Oi, ! Já estou no aeroporto! – disse , empolgada por falar com sua amiga. Nem parecia que elas se encontraram há algumas horas. – Não esquece de vir buscar meu carro, hein? – comentou ela, dando mais uma mordida em seu hambúrguer e comendo uma batata em seguida.
0
Comente!x

  
Claro que não vou esquecer, ! Assim que o Ryan chegar para ficar com as crianças, eu vou aí e pego ele. – respondeu , do outro lado da linha. – Como é o novo celular? – questionou , já sabendo de toda a confusão que houve com a amiga e riu logo após perguntar. acompanhou ela.
0
Comente!x

  
— Maravilhoso! Vou poder gravar vídeos em 4K, eu amo!
0
Comente!x

  
Ahhh, eu quero experimentar ver minha imagem em 4K quando você voltar, amiga!
0
Comente!x

  
— Pode deixar, meu amor – respondeu , carinhosa e tomou um gole de refrigerante.
0
Comente!x

  
Aliás, quando você volta?
0
Comente!x

  
— Hum, em trinta dias, meu visto não é tão longo, infelizmente. Por mim, ficaria lá para sempre – lamentou-se ela. Conseguiu o visto de turista e foi o máximo de tempo que lhe foi dado. – Mas, não tem problema, eu irei me virar para visitar tudo que quero.
0
Comente!x

  
Fico preocupada com você, amiga – o tom de era muito preocupado.
0
Comente!x

  
— Já disse que ficarei bem. – estava preocupada com o fato de estar viajando sozinha.
0
Comente!x

  
Tem certeza de que não quer que eu vá? Ainda dá tempo – ambas riram.
0
Comente!x

  
— E largar meus afilhados e o Ryan sozinhos? Nem pensar! – ambas riram novamente. suspirou e disse: – Eu vou ficar bem, não se preocupe.
0
Comente!x

  
Está bem, confio em você, meu amor.
0
Comente!x

  
e ficaram conversando mais alguns minutos sobre o roteiro de viagem que faria assim que chegasse no Japão. Ela preparou um vasto roteiro pelas principais cidades do país e, principalmente, por Tóquio.
0
Comente!x

  
Ah, disse, no meio da conversa – você soube que fará show em Tóquio dia 02/03, não sabe?
0
Comente!x

  
— Hm… – engoliu o refrigerante que havia acabado de beber e prosseguiu: – Claro! Já comprei o ingresso online!
0
Comente!x

  
Ahh, curta por mim! E dá um beijinho no fofo do – disse com um tom de decepção, pois queria muito ir ao show. Ela só não vai por causa dos filhos e do emprego.
0
Comente!x

  
— Ai, ! Eu não vou chegar no e beijar ele assim, do nada. – elas riram. A fama de timidez dos asiáticos era notável. , integrante do , banda que as amigas amam, era um grande exemplo dessa timidez.
0
Comente!x

  
Aquele homem é um príncipe de tão fofo. Ai, eu amo! Com todo respeito, amiga. Sei que o é seu.
0
Comente!x

  
— Hey, ele não é meu. Doida – riu e completou: – Eu gosto dele como ídolo, admiro demais o sr. . – concluiu, referindo-se ao sobrenome do rapaz.
0
Comente!x

  
Sei… Aposto que gostaria de ser a sra. !
0
Comente!x

  
! – não resistiu à brincadeira e riu junto com a amiga. – Ai, meu Deus, olha a hora – o relógio do aeroporto marcava 18h10.
0
Comente!x

  
Devem ter chamado seu voo e nem notamos. Vai lá, amiga! Boa viagem e me liga quando chegar lá, tá?
0
Comente!x

  
— Ligo sim! Beijo, te amo amiga!
0
Comente!x

  
desligou a chamada e apressou-se em juntar suas coisas para ir para a fila de embarque. Sorte que ela estava perto. A fila andava rápido e , como imaginou, era a última da fila.
0
Comente!x

  
Quando finalmente colocou sua mochila no compartimento de cima de seu assento e sentou-se nele, suspirou. Está prestes a realizar seu grande objetivo.
0
Comente!x

  
Japão, aí vou eu!, pensou ela, eufórica.
0
Comente!x

  
Quais serão as surpresas que a esperam lá?
0
Comente!x

Parte II – Novos Horizontes

  
foi acordada pela aeromoça de seu voo. A moça despertou e sentiu o ar condicionado do avião mais forte. Agradeceu a aeromoça que sorriu de volta e foi acordar outros passageiros que também haviam dormido. espreguiçou-se e tirou o cinto de segurança; levantou e pegou sua mochila no compartimento, aproveitou para tirar o celular do modo avião.
0
Comente!x

  
Caminhando pelo corredor do avião, a moça observou pelas janelinhas à sua esquerda o tempo lá fora. Tudo parecia tão acinzentado, só então se lembrou que é inverno no Japão. Teve a comprovação assim que pôs os pés para fora do avião, ainda no corredor que dava acesso ao local de desembarque, ela sentiu muito frio. Rapidamente tirou de dentro da mochila um sobretudo que comprou exclusivamente para viagem.
0
Comente!x

  
Antes de sair, foi orientada a usar uma máscara pelo menos enquanto estivesse dentro do aeroporto, como não tinha, ganhou uma da aeromoça.
0
Comente!x

  
As pessoas caminhavam apressadas de um lado a outro sem ao menos olhar ao redor. sentou-se em um dos bancos do salão principal do aeroporto e discou o número da .
0
Comente!x

  
Boa noite, ! – ela disse em japonês.
0
Comente!x

  
Bom dia, né? – respondeu do outro lado da linha.
0
Comente!x

  
— Amiga, já é de noite aqui. São exatamente – ela olhou para o relógio do celular – 19h do dia 15/02.
0
Comente!x

  
Ah, mas aqui são 7h da manhã! – disse e completou: – Sua sorte é que as crianças acordam cedo – falou a outra um pouco mal humorada.
0
Comente!x

  
— Meus afilhados já estão acordados que eu sei. Sem drama, – a amiga de bufou do outro lado e riu.
0
Comente!x

  
Já sabe onde fica o hotel? – disse , trocando de assunto.
0
Comente!x

  
— Já – respondeu e olhou a movimentação do aeroporto – Vou pegar um táxi para ir para lá. Dormi a viagem toda da escala para cá. – suspirou, ainda estava com sono.
0
Comente!x

  
Fuso horário, querida. Ame-o ou odeio-o.
0
Comente!x

  
— Pois é – elas riram e prosseguiu: – Já vou, amiga. Só liguei para avisar que cheguei.
0
Comente!x

  
Chegar no hotel, avisa, tá?
0
Comente!x

  
— Aviso sim. Beijo!
0
Comente!x

  
Despedindo-se da amiga, desliga a chamada. Foi até a esteira por onde passam as malas e aguardou a sua passar. Quando a avistou, pegou a pesada mala e arrastou pelas rodinhas até a parte externa do aeroporto. Colocando primeiro o pé direito para fora, saiu e respirou o ar frio da cidade, sentiu o corpo estremecer.
0
Comente!x

  
Finalmente estava no Japão!
0
Comente!x

[]

  
largou as malas no chão do quarto ao lado da cama. Finalmente estava no hotel e poderia descansar um pouco.
0
Comente!x

  
Deitou-se na cama e relaxou. Está tão feliz por estar em território asiático e no país que sempre quis visitar e que ama tanto. tomou um banho quente e se aqueceu, faz frio na cidade e ela não estava acostumada. Mandou uma mensagem de “boa noite” para e fechou os olhos. Logo adormeceu.
0
Comente!x

  
No dia seguinte, acordou cedo. Quis aproveitar cada segundo para conhecer cada centímetro da cidade. Após se vestir, desceu até o restaurante do hotel. Estavam servindo um típico café da manhã japonês. não resistiu e foi experimentar.
0
Comente!x

  
Após o recheado café da manhã, voltou ao quarto, escovou os dentes, pegou sua mochila e câmera e saiu pela cidade. Hora de turistar!
0
Comente!x

  
Tóquio é realmente deslumbrante. Dá jus ao título de metrópole. Altamente movimentada, a grande cidade conta com tudo o que uma metrópole exige: muitos prédios, restaurantes a cada esquina, pessoas lotando as calçadas, carro lotando as ruas, muito barulho que chega a enlouquecer… mas, contrapondo-se a essa loucura, tem a parte natural da cidade: parques com uma área verde lindíssima, crianças brincando, pracinhas onde casais namoravam escondidos, vários cantinhos da cidade em que se podia relaxar e sair de toda a agitação em volta.
0
Comente!x

  
pegou o trem que a levou até um parque famoso da cidade, ela andou pelos caminhos do parque e tirou muitas fotos. Quis registrar tudo. Respirou fundo o ar gelado e sentiu o frio começar a incomodar as pernas. A calça jeans está extremamente gelada, mesmo usando uma calça térmica por debaixo do jeans, ela sentiu frio. Resolveu comprar um café quente para se aquecer. Ainda há muito o que visitar hoje.
0
Comente!x

  
Já está quase escurecendo, quando foi à estação onde desceu, pegar o trem de volta para o hotel. Já dentro do trem, ela descansou um pouco e reviu as fotos que tirou.
0
Comente!x

  
Sonolenta, acabou cochilando, a estação do hotel era um pouco distante, não seria problema dormir um pouco.
0
Comente!x

  
— Senhora? Senhora? – ouviu uma voz desconhecida a chamar e uma mão a sacudir. – Senhora? Está tudo bem? Já chegamos à estação final. – essa última frase a fez abrir os olhos, assustada.
0
Comente!x

  
— Estação final? – falou ela, em japonês. O japonês dela é muito bom, sua conversação é excelente, não é à toa que ela é intérprete. O problema é sua leitura que é ruim ainda.
0
Comente!x

  
— Sim. Por favor, queira descer.
0
Comente!x

  
Atordoada, pegou sua mochila e câmera e desceu na estação final. E agora? O que ela fará para voltar para o hotel?
0
Comente!x

  
A estação está quase deserta e sua leitura em ideogramas é péssima. Eles sempre a confundiram, por serem parecidos ou um só significar palavras diferentes. Esse foi um dos motivos para ela ter focado na conversação. é intérprete nas três línguas: inglês-português-japonês.
0
Comente!x

  
precisava voltar para o hotel, então tentou ler as placas da estação, mas não entendeu bem se o que estava escrito era a direção certa ou a direção para outra cidade.
0
Comente!x

  
— Inferno de ideogramas difíceis! – reclamou ela em voz alta, em português.
0
Comente!x

  
— Com licença, quer ajuda? – assustou-se, pois estava distraída. Encarou o jovem rapaz que a fitava com um olhar solidário. ajeitou a postura e respondeu em japonês.
0
Comente!x

  
— Sim, por favor. Eu tenho que voltar para esse hotel. – ela mostrou um cartão do hotel que pegou hoje de manhã, antes de sair turistando pela cidade. O rapaz analisou o cartão e sorriu.
0
Comente!x

  
— Sei onde fica. Eu te levo lá. – falou, educado.
0
Comente!x

  
— Me diga somente onde fica, eu pego o trem e vou sozinha. – disse ela, educada.
0
Comente!x

  
— Você tem que pegar dois trens em estações opostas. É melhor que eu vá, pode acabar se perdendo novamente. – falou ele. analisou a possibilidade de ir sozinha e se perder por Tóquio. Está tão cansada que cogitou a possibilidade de deixar o rapaz a acompanhar – Mas, caso não queira, posso apenas te explicar. – concluiu o rapaz.
0
Comente!x

  
— Não, não, está tudo bem. Agradeço a gentileza. Vamos, então? – disse ela, aceitando a ajuda do rapaz.
0
Comente!x

  
— Sim, claro. – eles caminharam até o outro lado da estação, onde fica o primeiro trem que eles irão pegar.
0
Comente!x

  
— Qual o seu nome? – questionou , curiosa.
0
Comente!x

  
— Ichiro. Ichiro Ito. – ele respondeu, sorridente. O rapaz era bem jovem, se ele tem 20 anos é muito. – E o seu?
0
Comente!x

  
, mas pode me chamar de .
0
Comente!x

  
— Prazer em conhecê-la – Ichiro curvou-se enquanto andava e fez o mesmo.
0
Comente!x

  
e Ichiro caminharam até o outro lado da estação, onde o trem logo passaria. Não era tão tarde, daria tempo de pegar o trem e chegar ao hotel a tempo do jantar que é servido até às 22h.
0
Comente!x

  
Eles embarcaram no vagão não tão cheio e seguiram meia hora de viagem até a primeira parada. Atravessaram a estação e pegaram um ônibus do lado de fora da estação que os levará até próximo ao hotel, mais trinta minutos de viagem. Desceram do ônibus e caminharam mais vinte minutos.
0
Comente!x

  
— Me desculpe por fazê-la andar, senhorita – Ichiro curvou-se em desculpas. Já estavam na porta do hotel.
0
Comente!x

  
— Não se preocupe, Ichiro. Eu gosto de caminhar. – o mais novo sorriu.
0
Comente!x

  
— Eu tenho que ir, meu trem passará daqui a pouco.
0
Comente!x

  
— Volte com cuidado. Obrigada pela ajuda – agradeceu mais uma vez e observou o jovem caminhar até a estação próxima.
0
Comente!x

  
Sua aventura foi tão intensa que pediu para servirem seu jantar no quarto.
0
Comente!x

  
Após um longo banho e um jantar delicioso, a moça adormeceu profundamente.
0
Comente!x

[]

  
Dois dias se passaram…
0
Comente!x

  
já conheceu boa parte de Tóquio, mas ainda faltava muita coisa. Ela fez um roteiro pré-viagem, que logo foi modificado conforme os locais interessantes iam aparecendo pelo caminho.
0
Comente!x

  
Agora, entrava em mais um parque que não estava no roteiro inicial. Era o quinto que ela visitava. Ela caminhou com sua mochila às costas e sua câmera nas mãos, registrando tudo. Parou em uma banquinha para comprar alguns doces e foi degustando enquanto andava. O parque não está tão cheio, mas movimentado.
0
Comente!x

  
As folhas das árvores coloriam a grama coberta pela fina camada de neve. viu alguns funcionários do parque limpando as folhas.
0
Comente!x

  
Certo momento, notou que não havia ninguém em volta. Estava tão encantada com a beleza do parque cheio de neve que não prestou atenção em mais nada. Continuou andando, na esperança de ter uma saída do outro lado, mas quanto mais andava mais sozinha ela estava. Até o momento em que ouviu vozes.
0
Comente!x

  
Seguindo as vozes, logo viu algumas pessoas caminhando de um lado a outro, agitadas. Elas têm headphones na cabeça e se comunicavam entre si. viu também alguns instrumentos, caixas de som e câmeras apontadas para o centro de um espaço que há ali, tipo uma praça, mas sem bancos. Ao longe, viu um lado e, mais ao longe ainda, uma roda-gigante. “Deve ser aquele parque de diversões famoso…”, pensou ela, admirada.
0
Comente!x

  
— O que faz aqui?! Não pode ficar aqui! – assustou-se com a gritaria que se aproximava dela e viu um homem baixinho e mal humorado. – Hey! Rapaz do apoio? Onde está você, garoto?! – berrou novamente, virando o rosto para os lados à procura de alguém. Ele se aproximou novamente de e segurou forte em seu pulso.
0
Comente!x

  
— Me solta! – gritou ela, em japonês bem claro, e puxou o braço de volta, mas o homem não soltou.
0
Comente!x

  
— Por que está aqui? Não sabe ler?! Não viu que tem uma placa onde diz que é proibido vir até aqui. – ele a puxava, como quem quisesse tirá-la dali a força. sentiu o pulso arder e começou a gritar por ajuda.
0
Comente!x

  
— Me deixa ir! Alguém me ajuda!! – ela gritou, angustiada.
0
Comente!x

  
— Sr. Kunikida, por favor deixe-a ir! – uma voz conhecida a salvou da confusão que se instaura.
0
Comente!x

  
— Ichiro! – o jovem olhou para ela e a ajudou a se livrar do sr. Kunikida que ainda esbravejava irritação.
0
Comente!x

  
— Ito, você colocou a placa onde mandei?
0
Comente!x

  
— Não, sr. Kunikida, mas eu já ia colocar. – Ichiro se curvou, desculpando-se.
0
Comente!x

  
— Meu Deus, que imprestável você é, garoto! Francamente! Tire-a daqui, agora! – bradou e saiu bufando, parecia uma criança birrenta marchando.
0
Comente!x

  
— Me desculpe, srta. . Era para ter uma placa avisando da gravação, mas eu me esqueci de colocar, me desculpe. – Ichiro curvou-se para dessa vez.
0
Comente!x

  
— Está tudo bem, Ichiro. Sei que não fez por mal. – ela disse num tom carinhoso.
0
Comente!x

  
— Você está bem? – questionou o garoto, preocupado.
0
Comente!x

  
— Sim, estou bem. E você? Seu chefe parece ser bem exigente…- comentou a moça espiando o sr. Kunikida bravejar com os demais funcionários.
0
Comente!x

  
— Estou sim. – respondeu Ichiro – Ele é bem exigente sim. Bom, se você quiser ficar pode ficar. Já estávamos acabando a gravação – falou baixinho. – Estamos gravando um clipe, faça silêncio, por favor. Mas pode ficar.
0
Comente!x

  
— Oh, tudo bem, Ichiro. Farei silêncio. – encostou-se, um pouco afastada da área de gravação, na grade que cercava as árvores do local. Ficou observando Ichiro correr de um lado a outro, mais que seus companheiros de trabalho. “Pobre garoto…”
0
Comente!x

  
Fez-se silêncio e o diretor, que logo viu ser o sr. Kunikida, fez a contagem regressiva para iniciar mais um take.
0
Comente!x

  
Começou a música.
0
Comente!x

  
De imediato, sentiu os olhos arderem de emoção. Não será possível! De todas as bandas do Japão que gravam clipes ao ar livre, qual a probabilidade de ser o ? Justo no mesmo parque que ela está? O coração da moça dança no mesmo ritmo da música tocada pela banda.
0
Comente!x

  
Emocionada e ignorando a recomendação de Ichiro para ela ficar afastada, aproximou-se mais das câmeras, ficando bem de frente à banda que estava performando conforme a música.
0
Comente!x

  
pôs as mãos na boca, espantada e começou a chorar. Não teve nem reação de tirar uma foto ou algo do tipo. Só quis admirar seus ídolos ali dançando quase que exclusivamente para ela.
0
Comente!x

  
Ao fim da gravação, continuou parada e chorando. Ichiro notou a presença dela ali e tratou logo de tirar a moça antes que o chefe a visse, mas não foi rápido o suficiente.
0
Comente!x

  
— ITO! Por Deus, não sabe acatar uma simples ordem, garoto?! – berrou ele ao ver que ainda estava ali.
0
Comente!x

  
— Ela já está saindo sr. Kunikida – explicou ele, enquanto puxava para fora da área de gravação.
0
Comente!x

  
— Será que eu mesmo terei que tirar ela daqui, Ito? – o diretor chegou mais perto deles e levantou a mão ameaçando bater na cabeça de Ichiro. rapidamente se pôs à frente do rapaz.
0
Comente!x

  
— Não vou deixar você fazer isso! – gritou ela e preparou-se para o impacto da mão do pequeno e bravo homem, mas o outro logo recuou o movimento de seu braço.
0
Comente!x

  
— O que está havendo aqui? – reconheceu de imediato a voz de e seus olhos recaíram rapidamente sobre a figura alta do jovem. Os olhos de ambos se encontraram.
0
Comente!x

  
! Não há nada, apenas uma invasora… – o sr. Kunikida mudou o tom de voz e postura na presença de . O rapaz revirou o olhar, cansado das desculpas do diretor e o interrompeu.
0
Comente!x

  
— Ela não é uma invasora. – disse ele, simplesmente – Vocês dois se conhecem? – questionou à e Ichiro que o olhavam boquiabertos.
0
Comente!x

  
— Ajudei ela ontem sr. , ela estava perdida. Foi coincidência ela aparecer aqui hoje, ela é turista e não sabe ler direito nosso idioma, mas fala muito bem. – respondeu Ichiro, nervoso. agradeceu por isso, pois não sabia se seria capaz de falar algo compreensível.
0
Comente!x

  
— Entendo. Bom, você pode ficar. Já estamos acabando, não vejo problema em ver a sessão de fotos. – falou por último com o diretor que assentiu contrariado.
0
Comente!x

  
— Ah, obrigada -san – agradeceu , curvando-se.
0
Comente!x

  
— Me chame só de , por favor. – ele sorriu e sentiu o corpo amolecer. Como pode ser tão fofo quando sorri? – Qual o seu nome?
0
Comente!x

  
. Pode me chamar de , por favor. – respondeu ela com o rosto queimando de vergonha e frio. Por um instante, esqueceu-se novamente que é inverno.
0
Comente!x

  
— Prazer em conhecê-la, – ela curvou-se em comprimento. – Está com frio? – observador, percebeu uma leve tremedeira em .
0
Comente!x

  
— Ah, está tudo bem. Só preciso me acostumar – ela sorri sem graça. – Seria bom andar com um futon* pelo corpo, mas eu me acostumo sem ele. – ela riu do próprio comentário, ficando mais à vontade um pouco. riu também, concordando com ela.
0
Comente!x

  
— Toma. Usa o meu sobretudo que é quase um futon. – ele tirou a peça do corpo e jogou por cima do ombro dela que o fitava sem graça.
0
Comente!x

  
— E você, ?
0
Comente!x

  
— Eu… – só agora ele percebeu que ficaria sem proteção contra o frio. – Me empresta o seu, por favor?! – o olhou, surpresa.
0
Comente!x

  
— Mas, é feminino…
0
Comente!x

  
— Eu não ligo.
0
Comente!x

  
O sorriso de é algo incrivelmente mais bonito e encantador pessoalmente do que nas fotos, não podia negar. tem razão: vai ser difícil eu não beijar ele…”, pensou ela, se condenando por pensar assim dele.
0
Comente!x

  
e trocaram de casacos e, para surpresa de , seu casaco ficou muito bem em . Agradecido, o rapaz voltou para onde o restante da banda estava e começaram a sessão de fotos. Ichiro voltou ao seu posto de “faz tudo” e ficou paralisada em seus pensamentos.
0
Comente!x

  
O cheiro de está impregnado no sobretudo. Foi inevitável para não sentir seu cheiro, tão agradável e viciante. Ela quis mais, quis sentir esse delicioso cheiro direto da fonte. Começou a encarar com outros olhos. Parece que uma chavinha virou dentro da mente dela.
0
Comente!x

  
ídolo – OFF
0
Comente!x

  
homem cheiroso, disponível e gostoso – ON
0
Comente!x

  
Dentro da mente dela havia uma placa em neon com o nome do aceso. sentiu-se confusa a respeito de um homem pela primeira vez na vida.
0
Comente!x

  
“E que homem… ah, , se controla!”
0
Comente!x

  
Essa viagem está cada segundo melhor.
0
Comente!x

*uma espécie de edredom mais acolchoado que serve como cama.

Parte III – Turistando com os ídolos

  
sentiu-se extremamente envergonhado pelas atitudes do diretor Kunikida e resolveu, junto com os demais membros da banda, recompensar de alguma forma. Ofereceram ingresso para o show que farão dia 02/03, mas a moça disse que já tinha comprado o ingresso no camarote. Então, além de oferecer acesso total aos bastidores do show, e seus companheiros resolveram fazer algo a mais pela moça brasileira que eles adoraram conhecer: um passeio pela cidade com eles como guias.
0
Comente!x

  
não poderia estar mais feliz. Realmente, passear pela cidade com os rapazes do não estava nos planos, mas ela estava amando sair do roteiro. Os rapazes eram bem engraçados e ficavam zoando um ao outro o tempo todo.
0
Comente!x

  
é o mais tímido, mas ainda assim brincalhão. é calado a princípio, mas quando tem abertura fala bastante. é bem brincalhão e falante. E o é fofo, tímido, mas bastante zoeiro. está adorando conhecer eles como realmente são, sem o holofote das câmeras.
0
Comente!x

  
Dias depois, continuou sua programação por Tóquio, sem os rapazes, que tinham outros compromissos. Claro que não esperou que eles fossem sair sempre, mas admite que sentiu falta da companhia deles.
0
Comente!x

  
Na semana do show, combinou com de todos se encontrarem em um barzinho para conversarem. A viagem de estava quase acabando e ela queria aproveitar ao máximo, pois depois do show do dia 02/03 os rapazes iam viajar pelo país para fazer outros shows. não tem dinheiro para ir atrás deles, senão certamente iria. Essa será a última semana perto deles e ela não perderá nenhum segundo.
0
Please leave a feedback on thisx

[]

  
Quando entrou no barzinho na hora marcada com , logo chamou atenção. É muito diferente fisicamente e em fisionomia. Sua pele escura e brilhante e seus vastos cabelos cacheados chamam bastante atenção de todos, mas foi só a primeira impressão. Assim que chegou perto dos rapazes, os olhares alheios pararam de prestar atenção nela.
0
Comente!x

  
— Abriram o bar, né? – brincou ela ao sentar-se ao lado de com quem adquiriu uma grande aproximação.
0
Comente!x

  
— Você sabe que gostamos disso, né? – brincou , de volta, e ofereceu uma bebida para a .
0
Comente!x

  
— Não embebeda nossa amiga, ! – alertou rindo.
0
Comente!x

  
não merece ficar bêbada em nossa despedida, – disse , ele tem as bochechas rosadas, sinal que já estava bebendo.
0
Comente!x

  
— Ainda vamos nos ver no show, meninos. Calma! – disse acabando com a pequena discussão e erguendo o copo que acabara de encher para ela. – À nossa repentina e prazerosa amizade! – comemorou e todos a seguiram, erguendo seus copos e gritando felizes.
0
Comente!x

  
— À ! – disse e todos gritaram junto.
0
Comente!x

  
— Jamais imaginei que estaria aqui hoje com vocês! – comentou ela após beber mais um gole de sua bebida e repousar seu copo na mesa.
0
Comente!x

  
— Ah, , você é incrível – abraçou os ombros dela e pôs a mão no rosto do rapaz.
0
Comente!x

  
— Vai devagar na bebida, – ela disse, carinhosa. fez um bico com os lábios e resmungou.
0
Comente!x

  
— Resmungão esse cara – brincou e todos riram.
0
Comente!x

  
O clima descontraído estava muito agradável. Os mais novos amigos conversavam e bebiam alegremente.
0
Comente!x

  
Horas se passaram e todos já estavam bêbados, mas haviam parado de beber para aproveitar a comida que pediram especialmente para a . Enquanto degustavam, ensinava a alguns costumes do país. Eles estavam um ao lado do outro conversando animados e não pareciam ouvir ou se importar com as piadinhas sobre eles serem um casal que e faziam a todo momento. Eles não pareceram notar também a aproximação de uma ameaça para eles.
0
Comente!x

  
— Então é aqui que você está me traindo?! – a voz de Caio bateu nos ouvidos de , a fazendo levantar e encarar o semblante raivoso do rapaz. Os rapazes olhavam para ele atentos, prontos para agir se fosse preciso.
0
Comente!x

  
— O que faz aqui? – estava surpresa e com raiva por ver o ex namorado ali. Sim, eles haviam terminado. Na verdade, Caio mandou uma mensagem para a dizendo que tudo estava acabado entre eles.
0
Comente!x

  
— Eu que te pergunto, ! Vamos embora! – ele segura o braço dela com força. Esse movimento fez os rapazes se levantarem, mais atentos ainda.
0
Comente!x

  
, você conhece ele? fala, em seu idioma, num tom muito preocupado.
0
Comente!x

  
— O que ele disse? – Caio disse com grosseria – É seu namoradinho? Você me trocou por ele? – questionou com desdém.
0
Comente!x

  
— Não é da sua conta, Caio! – berrou ela e voltou-se para , falando no idioma dele – Ele é meu ex namorado, . voltou seu olhar para Caio e puxou seu braço de volta. – Vai embora, não há mais nada para conversarmos.
0
Comente!x

  
— Temos sim! – Caio puxa o braço dela com força e se põe entre eles. não está entendendo o que eles falam, mas, pelo contexto das atitudes de ambos, sabe bem que não quer ir com o Caio e ele está insistindo.
0
Comente!x

  
Não ouviu a moça? Ela não quer falar com você. falou, em inglês. Imaginou que nesse idioma Caio pudesse entender, e estava certo. Caio arqueou a sobrancelha irritado e empurrou .
0
Comente!x

  
— Não se mete, japonês!
0
Comente!x

  
— Não encosta no ! – empurra seu ex e leva um empurrão que a faz cair por cima da cadeira atrás de si, quase derrubando a mesa.
0
Comente!x

  
Irritado com a grosseria e desrespeito de Caio, perde a cabeça e dá um soco nele, mesmo não sendo tão forte. Furioso, Caio começa a bater em . e saem em defesa do amigo e entram na briga. ajuda a a se levantar, ela reclama de dores nas costas, o empurrão que levou foi muito forte e o impacto mais ainda.
0
Comente!x

  
Os seguranças do bar chegaram finalmente, separando a briga e expulsando Caio dali. Eles viram que foi Caio quem começou toda a confusão. Com o rosto sangrando, vai ver como está. A moça se espanta ao ver o rosto machucado do rapaz.
0
Comente!x

  
— Meu Deus, , seu rosto! – ela se levanta e coloca ele sentado no lugar dela. coloca outra cadeira para que ela também se sente. – Me perdoe por isso, é culpa minha! – ela curvou o corpo, estava tão irritada e envergonhada com a atitude agressiva do ex que nem sabia o que falar direito.
0
Comente!x

  
— Está tudo bem, suspende ela pelos ombros, ela se ajeita na cadeira. – Não é sua culpa – repousando a mão sobre o rosto de , diz e sorri, gemendo um pouco por estar com o rosto machucado.
0
Comente!x

  
— Posso cuidar de você? Me sinto culpada, preciso te recompensar – disse ela e ele sorri.
0
Comente!x

  
— Pode, mas não se sinta culpada, está bem? – ele fala, carinhoso. Ela assentiu e voltou do balcão do bar com um kit de primeiros-socorros.
0
Comente!x

  
Com todo cuidado do mundo, cuidou dos ferimentos na boca de e embaixo de seu olho que estava com um arroxeado bem marcante.
0
Comente!x

  
odiou ainda mais seu ex namorado. E adorou ainda mais o por ter ajudado ela.
0
Comente!x

[]

  
Dia 02/03, show do em Tóquio, às 13:26 da tarde.
0
Comente!x

  
já estava dentro da casa de shows aguardando a chegada da banda. Ichiro acomodou a moça dentro do camarim e pediu para ela ficar à vontade. Obedecendo ao rapaz, serviu-se de alguns sanduíches que haviam ali e pegou uma bebida para acompanhar.
0
Comente!x

  
Distraída enquanto comia, não notou que havia entrado no camarim, sozinho. Ele viu a moça se lambuzar com um sanduíche cheio de molho e riu com a cena. Notando a presença dela, levantou o olhar e encarou com a maior cara de “não é bem isso que está pensando…”.
0
Comente!x

  
— Está bom? – pergunta ele, referindo-se ao sanduíche. engole o pedaço que havia mordido e sorri sem graça. ri e senta ao lado dela no sofá, pega um guardanapo e estende até o rosto dela – Com licença – disse ele, ainda sorrindo e limpa o canto sujo de molho da boca da moça.
0
Comente!x

  
— O-Obrigada, sentiu seu rosto esquentar de vergonha. Parece que a deixa assim quando a flagra em situações que ela não gostaria de se expor na frente dele.
0
Comente!x

  
— Por nada – ele dobrou o guardanapo e colocou na mesa. – Chegou cedo.
0
Comente!x

  
— Sim, estava esperando aqui e Ichiro disse que eu…
0
Comente!x

  
— Está tudo bem, pode ficar à vontade – falou ele, mesmo vendo que ela já estava à vontade.
0
Comente!x

  
— O sanduíche está ótimo! – ela disse bem empolgada.
0
Comente!x

  
— Pelo jeito que você comia quando eu cheguei, certamente está. – sorriu e quis se enfiar embaixo do sofá de tanta vergonha que sentiu – Não fique com vergonha – comentou , de repente. – Toda vez que está desconfortável você balança as pernas e evita me encarar, como está fazendo agora – parou imediatamente de balançar as pernas. Ela não conseguia evitar, era um movimento involuntário de seu corpo.
0
Comente!x

  
— Ah, , você é muito observador – deu outra mordida no sanduíche, dessa vez mais educadamente.
0
Comente!x

  
— É você quem é muito transparente, . Me desculpe por pontuar isso – se ajeitou no sofá e olhou para os lados. sorriu e colocou o sanduíche no prato sobre a mesa, limpou as mãos e o rosto e se virou para . O sorriso maroto nos lábios.
0
Comente!x

  
… – o rapaz virou-se para ela – Ah! Te peguei, mocinho! – ela disse, eufórica e a fitou confuso.
0
Comente!x

  
— O que eu fiz? – questionou, inocente.
0
Comente!x

  
— Você está com vergonha! Já conheço suas reações, sorriu vitoriosa e ergueu o corpo no sofá.
0
Comente!x

  
— Por que diz isso?
0
Comente!x

  
— Porque você está parecendo um coala envergonhado.
0
Comente!x

  
— Um coala? – ele riu, involuntariamente – Como assim, ?
0
Comente!x

  
— Vou explicar: – ela dobrou a perna direita por debaixo do corpo e sentou sobre ela, segurando as mãos de em seguida. fez o mesmo movimento com sua perna esquerda. Ambos se encaravam agora. – você tem um rosto redondo e rosado – ergueu uma das mãos e repousou no rosto dele. teve uma reação inesperada e imediata ao toque dela, mas preferiu ignorar. prosseguiu -, tem orelhas grandes – a mão de subiu até a orelha mais próxima dele e a puxou de leve. teve a mesma reação de antes. Ignorou novamente -, bochechas gordinhas e… – fez uma pausa, voltando a repousar a mão no rosto dele. Os olhos grandes e castanhos de a encarando ansioso a deixavam ansiosa e sem saber se deveria mesmo prosseguir com sua fala.
0
Comente!x

  
— E… – ele disse, quebrando o silêncio. quis externar suas reações naquele instante, mas não quis ser desrespeitoso com ela. Preferia esperar.
0
Comente!x

  
— E é extremamente fofo. Um coala fofinho – completou , ofegante e ansiosa por externar suas reações também. Porém, foi quem tomou a iniciativa.
0
Comente!x

  
usou sua mão livre para puxar mais perto dele. se deixou envolver e deu passagem para que segurasse seu rosto com delicadeza e a beijasse. pôs sua outra mão na cintura dele enquanto a outra brincava com os cabelos próximos à nuca do rapaz. Cada toque era um arrepio sentido por ambos. Ainda que tímidas, as carícias de eram muito prazerosas.
0
Comente!x

  
Os dois estavam tão envolvidos que não perceberam que a porta do camarim foi aberta e fechada em seguida. Eram , e que, assim que viram e se beijando, recuaram em silêncio e fecharam a porta.
0
Comente!x

  
As carícias recatadas de começaram a ficar menos castas quando o rapaz deitou no sofá e derrubou seu peso sobre ela. sentiu o que queria e o quanto ele queria. Apesar de nervosa, ela não demonstrou querer recuar.
0
Comente!x

  
— Alguém pode entrar, melhor trancar a porta, – comentou , ofegante por vários motivos. O principal deles a encarava com um sorriso inocente.
0
Comente!x

  
— Não quero que seja assim e nem que seja só essa vez, eu me excedi um pouco. Você… você quer que seja depois? – ele perguntou, temeroso da resposta ser negativa e de o odiar por ter interrompido o momento tão prazeroso para ambos. sorriu e pôs a mão no rosto dele.
0
Comente!x

  
— Se você ainda me quiser, eu também te quero, meu coala. – sorri e solta a respiração aliviado, dando um beijo caloroso nela em seguida.
0
Comente!x

  
Ambos se ajeitaram no sofá e ficaram conversando. Minutos depois, os rapazes voltaram ao camarim como se não tivessem visto nada, mas zombaram das caras de culpados que e faziam. e não comentaram nada sobre o beijo nem sobre mais nada. Antes dos outros invadirem o camarim, ambos combinaram de saírem após o show, só os dois, para se conhecerem melhor.
0
Comente!x

  
e , em seus íntimos, não viam a hora disso acontecer: ficarem sozinhos novamente.
0
Comente!x

Parte IV – A proposta final

  
O show do foi mais incrível do que imaginou. Ela curtiu muito! Dançou e cantou as músicas enquanto cantava e lançava-lhe olhares significativos. Aliás, estava extremamente feliz no palco.
0
Comente!x

  
Ao fim do show, o rapaz se jogou na plateia e arrancou gritos eufóricos de todos e um grito angustiado de , que logo depois riu do surto do rapaz.
0
Comente!x

  
No camarim, os rapazes comemoravam mais um show executado com sucesso. estava lá, feliz em interagir com seus ídolos, seus novos amigos. Desejou que sua amiga estivesse lá com ela para aproveitar o momento. Durante a conversa animada do grupo, faz um sinal para e sai da roda indo até a mesa de petiscos. Segundos depois, faz o mesmo.
0
Comente!x

  
— Me encontre em quinze minutos na lateral da casa de shows. – sussurrou ele assim que encostou ao seu lado. resmungou um “sim” em resposta e pegou um sanduíche.
0
Comente!x

  
inventou que precisava sair mais cedo e foi embora. Depois do tempo combinado, inventou uma ligação urgente de e se despediu dos rapazes, afinal era a última vez que os veria. Depois de hoje, não sabe quando os verá de novo.
0
Comente!x

  
saiu e foi até a saída da casa de shows, do lado de fora foi surpreendida por uma nova visita indesejada.
0
Comente!x

  
— Caio! – espantou-se ela. O rapaz está visivelmente bêbado e a segura pelo braço com força.
0
Comente!x

  
— Finalmente você saiu, . Precisamos conversar, ! – berrou ele.
0
Comente!x

  
— Me solta! Imbecil, você está bêbado! – ela disse o óbvio e puxou o braço de volta.
0
Comente!x

  
— Volta aqui! – a moça já estava saindo quando Caio a agarrou e tentou beijá-la à força.
0
Comente!x

  
Estranhando a demora de , volta até a saída e vê Caio agarrando-a à força. Acometido de muita raiva, puxa Caio pelos ombros e dá-lhe um soco no rosto. Sentiu a mão doer, mas não se importou e se pôs à frente de .
0
Comente!x

  
— Nunca mais encoste na minha namorada! – berrou , cheio de coragem e puxou pela mão.
0
Comente!x

  
Caminhando rápido, eles foram até a rua de trás e pegaram um táxi. No caminho para algum lugar que não sabia qual era, se desculpa com a moça.
0
Comente!x

  
— Por que está se desculpando, ? – eles estão no banco de trás do táxi.
0
Comente!x

  
— Por ter dito que você é minha namorada – ele está muito envergonhado, mas nem um pouco arrependido de ter feito o que fez. riu de leve e segura a mão dele que estava em cima da coxa do rapaz.
0
Comente!x

  
— Tudo bem, . Obrigada por me ajudar mais uma vez. – ela acalmou o coração angustiado dele e completou: – Sua mão está doendo? – ela alisava as costas da mão dele. não queria, mas sentiu um arrepio com isso.
0
Comente!x

  
— Nã-Não muito. – nervoso, ele tentou controlar suas reações.
0
Comente!x

  
não queria mostrar à que estava sedento por ficar com ela. Que ele queria isso desde o momento em que ganhou intimidade com a moça, quando viraram amigos.
0
Comente!x

  
O caminho restante foi feito em silêncio por eles. não soltou a mão dele, que ainda estava avermelhada pelo soco que deu em Caio. Ao finalmente chegarem, paga ao taxista e agradece pelo serviço prestado. Eles desceram e logo viu o prédio onde pararam. Não precisou muito para ela deduzir que estavam indo para o apartamento de . Os nove andares que subiram de elevador até lá foram os mais angustiantes para ela.
0
Comente!x

[]

  
O apartamento de é típico de um solteiro nerd e músico. Há muitos itens colecionáveis de animes e filmes da Marvel e DC espalhados pela estante, quadros pendurados nas paredes que mostram mais personagens famosos. O lado músico era percebido pelos violões e uma guitarra espalhados pelo sofá e mesinha de centro.
0
Comente!x

  
observava atentamente os itens quando chamou sua atenção.
0
Comente!x

  
— Quer beber algo? – questionou ele, um pouco tímido.
0
Comente!x

  
… Se você quiser pular essa parte, eu estou preparada. – isso foi o suficiente para relaxar, soltando o ar aliviado, ele caminha até e a segura firme pela cintura.
0
Comente!x

  
O rapaz passou uma das mãos na nuca dela e puxou sua cabeça para perto dele, a beijando com desejo. Como sentiu falta desse beijo. Poucas horas foram o suficiente para fazer o jovem se viciar no beijo da moça.
0
Comente!x

  
Ambos caminharam, ainda se beijando, desengonçados até o quarto dele. não teve como reparar na decoração, não era o momento para isso. Foi colocada com delicadeza na cama macia de e sentiu o corpo do rapaz pesar sobre ela. O rapaz voltou a beijá-la com carinho e apertou a cintura dela com força. Não era costume dele fazer isso, ir para cama com uma pessoa assim tão rápido, mas uma atração muito forte puxava para perto de e ele realmente não conseguia evitar sentir esses desejos incontroláveis por ela.
0
Comente!x

  
Ofegante, começou a tirar a própria roupa, começando pela grossa camisa que usava e depois a regata que vinha por baixo, o que revelou parte de seu corpo. já tinha tirado sua blusa e casaco. pediu licença para tirar a calça que ela vestia, sorrindo, assentiu e ele desabotoou a calça dela e a retirou. O corpo de é do jeito que imaginou, mais bonito, perfeito para ele.
0
Comente!x

  
Tudo estava extremamente perfeito para o rapaz. Nada estragaria sua felicidade.
0
Comente!x

[]

  
Na manhã seguinte, acordou primeiro que , que dormia tranquilo ao lado dela coberto pelo grosso edredom da cama do rapaz. Ela se encolheu, com muito frio se mexendo na cama. abriu os olhos e virou o rosto para olhar para ela, sorriu tranquilo e abraçou a moça com carinho.
0
Comente!x

  
— Está com frio, não é? – perguntou o óbvio e aninhou em seus braços. Ela resmungou um “sim” e ajeitou a cabeça no peito dele, sentindo o calor do corpo de muito próximo.
0
Comente!x

  
— Eu não quero ir embora – sussurrou ela, com um ar triste. – Não quero me despedir de você, – completou ela e levantou o olhar para ele, que a olhava de cima para baixo.
0
Comente!x

  
— A gente não precisa se despedir para sempre e nem por agora – disse ele, dando um beijo no nariz dela, fazendo ela rir.
0
Comente!x

  
— Mas você vai viajar em turnê amanhã e eu não posso ir junto. Minha viagem termina só dia 14, mas eu não tenho mais dinheiro para…
0
Comente!x

  
— E se você fosse conosco nessa turnê? – ele disse, interrompendo ela. o olha com uma cara de “Você está surdo? Eu disse que não tenho mais dinheiro!”, mas não externou isso, apenas disse:
0
Comente!x

  
— Eu não tenho mais dinheiro,
0
Comente!x

  
— E quem disse que você iria pagar? – ela o olhou confusa e juntou as sobrancelhas.
0
Comente!x

  
— Como, ?
0
Comente!x

  
— Eu dou um jeito nisso, não se preocupe. Só me responda uma coisa, … – ele se ajeitou na cama para ficar com o rosto na mesma direção do dela. Ele repousou a mão no rosto dela e sorriu. Respirou fundo e falou aquilo que está pensando durante toda a noite. – Você gosta de mim? – sentiu que demonstrou demais a surpresa que foi a pergunta dele, mas logo sorriu feliz pela pergunta.
0
Comente!x

  
— Gosto… – não escondeu o sorriso de satisfação e completou seu raciocínio.
0
Comente!x

  
— Então vem comigo em turnê pelo país?
0
Comente!x

  
— Mas,
0
Comente!x

  
— Eu gosto de você, . Eu não consigo esconder esse sentimento, é muito mais forte que tudo. Você pode vir comigo? – começou a achar que ela não queria ir, mas não quis dizer para não magoá-lo. Vendo o sorriso morrer aos poucos no rosto do rapaz, se apressou em responder.
0
Comente!x

  
— Vamos… Claro que vamos, eu quero ir com você, !
0
Comente!x

  
Sentindo uma enorme satisfação e alívio, amoleceu o corpo e abraçou com carinho. Estava tão feliz naquele momento que não queria que as horas passassem, nunca.
0
Comente!x

  
e se arrumaram para um passeio e ele tratou logo de entrar em contato com a produção da banda pedindo mais uma passagem e mais uma hospedagem nos hotéis das cidades da turnê. Mandou mensagem para os amigos e companheiros de bando avisando da novidade, todos ficaram muito felizes e até já desconfiavam que o amigo faria tal proposta à moça.
0
Comente!x

[]

  
O dia da viagem chegou e acordou empolgadíssima. Ela dormiu no hotel onde se hospedou inicialmente e logo se arrumou para a viagem com e a banda. Mandou mensagem para ele avisando que já estava quase pronta e que encontraria com o rapaz na porta do aeroporto de Tóquio. desceu com suas malas e avisou a , enquanto descia o elevador, sobre a viagem e todas as novidades dos últimos dias. mal acreditou que a amiga e dormiram juntos e estavam agindo como um casal e quase pegou um avião para Tóquio só para dizer pessoalmente para “EU TE AVISEI QUE O É IRRESISTÍVEL!!”.
0
Comente!x

  
fez o check-out no hotel e agradeceu a hospedagem. Pegou um táxi e foi para o aeroporto. Chegando lá, ao desembarcar do veículo, ela sentiu a brisa fria do vento tocar sua pele e suspirou feliz. Sorriu ao ver caminhando pela porta de saída do aeroporto e indo na direção dela. O sorriso dele era realmente a coisa mais linda que ela já vira na vida.
0
Comente!x

  
abraçou ela e depositou um beijo no topo de sua cabeça, descendo um pouco e dando-lhe um selinho rápido. , e vinham logo atrás de e zombaram deles quando viram o selinho que deram. Logo eles entraram e aguardaram pelo voo que sairia em breve. não sabia, mas ao desembarcarem na cidade para onde estavam indo, tinha uma surpresa preparada para a moça. Uma surpresa que poderia mudar sua vida para sempre. Uma surpresa que planejou a noite toda, sozinho em seu apartamento.
0
Comente!x

  
Algo óbvio, mas que ele queria muito fazer e que bom que ele tem a agora para realizar esse desejo.
0
Comente!x

“O vento sopra nesta cidade
E eu vou vivendo por mim mesmo
Então sentirei orgulho diante de você
Eu vou segurá-las, e nunca vou soltar
As coisas mais preciosas pra mim
Pois estou aqui, ainda estou respirando”
Kaze ga Fuku Machi, Luck Life

Fim

  Nota da autora: Jesus Cristo, passei 3 meses escrevendo essa fic, mas saiu, aleluia igreja!
  Essa música é extremamente importante para mim, pois é tema de um dos meus animes favoritos (Bungou Stray Dogs). E eu amo demais esse clipe e essa música. Pensei em outro plot para ele, mas ia ficar extremamente estranho kkkkkkk fora que eu não iria conseguir terminar a tempo e eu queria enviar ela finalizada e sendo uma short. O outro plot seria inviável.
  Enfim, o Pon é o pp perfeito para esse plot: fofo e engraçado. Amo esse homem <3
  Espero que tenham gostado e não me matem por causa do final meio “em aberto”. Como eu disse lá “é o óbvio”… então, o óbvio, nesse caso, seria ele pedir ela em namoro ou algo a mais.
  Anyway…
  Beijinhos e não esqueçam o comentário, hein!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Você quer muito resolver esse caso não é?" Read more »

Nossa, sim, com certeza. Nunca vale a pena manter ao nosso lado alguém que não faz um esforço para nos ver feliz.

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Você é meu chefe! - relembrou -" Read more »

Mas não é isso o que você faz com ela e os sonhos dela, seu babaca?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Não só! - ele estava tentando ser educado, era isso -" Read more »

quando a gente acha que alguém não consegue ser pior, ele mostra que tem jeito sim. Pqp, que babacaaaaaaa! Vai pro Jp e não volta!

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Até que passou rápido! Como foi a tortura?" Read more »

BRILHA SUA MARAVILHOSAAAAAAAAAAAA! Que mulher <3

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Não é mais?" Read more »

Amora, você não esqueceu de nada, não? Tipo… TERMINA COM ESSE OTÁRIO!!!

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jin abriu o guarda-roupas e pegou uma calça de moletom roxa e uma blusa do mesmo material e cor, enquanto…" Read more »

Awww, com essa doçura fofa, fica difícil não se apaixonar *-*

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Tá bom mãe, eu já sei! Só volto para casa quando a chuva passar, pode deixar! Eu to segura!…" Read more »

ÉOKE? E esse fanservice gratuito? Aiii mega fofo, me segura

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Eu ia me sentir culpado se você voltasse para casa e acontecesse alguma coisa com você!" Read more »

Ah não! O que esse mala está fazendo aíiiiiii?? Alguém fala para ele vazar, por favor?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
   segurou o rosto dele entre as mãos e beijou a testa dele." Read more »

Bom, pelo menos alguma iniciativa boa esse babacão teve.

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Os dois se encararam em silêncio e então resolveram terminar de comer." Read more »

Olha que garota espertaaaaaaaaaaa! É isso aí, vai “cuidar” dele hehehehehe

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin voltou a beijá-la, com vontade. Adentrou uma das mãos nos cabelos de puxando-os e então desceu da boca dela…" Read more »

AAAAAAAA É ISSO BRASEEEEEEEELLLLL! Gostamos de um homem que toma a iniciativa certaaaaa! Podem casar <3

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Vamos assistir a trajetória musical dos Jonas Brothers? - ele gargalhou antes de morder um pedaço de sua pizza…" Read more »

Ah não, gente, ele AINDA não foi deportado? Alguém tira ele daqui!

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Vamos assistir a trajetória musical dos Jonas Brothers? - ele gargalhou antes de morder um pedaço de sua pizza…" Read more »

Veio ser chato do outro lado do mundo. É muita coragem ou sem noção, pelamor ‍♀️

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
   fez uma expressão de indiferença enquanto ajeitava o cabelo e tomou mais um gole de seu vinho também." Read more »

MAOEEEEEEEEEEEEE

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
   fez uma expressão de indiferença enquanto ajeitava o cabelo e tomou mais um gole de seu vinho também." Read more »

TEMOS UMA NOVIDADE AQUI????? TO PASSADA, É ISSO AÍ, MEU BEM. É ASSIM QUE SE REIVINDICA UMA PESSOA MARAVILHOSAAAA

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin pegou o controle da mão dela e então direcionou o olhar para a tela da TV, incerto também do…" Read more »

Caramba, aí sim to vendo vantagem. Que homem! Faz acontecer esse romance, queridooooo! Não deixa essa mulher ir embora nãooo!

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  - Na verdade eu quero beijar você! - ela soltou depois fechou os olhos com força com medo da reação…" Read more »

ÉOKE? Alguém conta pra ele a verdade verdadeira, vai.

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

CADÊ?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

O QUE É?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

MDSSSS, TO OFENDIDÍSSIMA QUE FUI DEIXADA DE LADO DESSE PEDIDO.

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

CADÊ A SURPRESA, LI?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

NOSSA, TO PISTOLAAAAAA!

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

CADÊ ESSA CONTINUAÇÃO?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

Não acabou de verdade, né? É só uma pegadinha esse “FIM” aí, né?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

Li, volta aqui AGORAAAAAAAAA

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás
  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que…" Read more »

Mas é sério, acabou mesmo?

Natashia Kitamura
Admin
1 ano atrás

Eu estou HIPERVENTILANDO, Li! 

Ao mesmo tempo que estou apaixonada por essa história, estou em uma agonia intensa porque esse final… ESSE-FINAAAAAAL!
Estou em uma relação de amor/ódio, mas não um ódio ruim, um ódio de que aaaaa, eu quero muito uma continuação. Sério. É, tipo, SÉRIO. Preciso saber o que é esse desejo (apesar de que é claro que eu imagino o que seja, só preciso mesmo da confirmação, hahahaha). Não sei, acho que está valendo uma continuação, e se ela já existir, PELO AMOR DO QUE É MAIS SAGRADO, POSTA AQUIIIIIII!
Estou surtando real nessa fanfic. Eu amei, amei, amei! <3 Hahaha, não sei se será possível superá-la, mas já estou com a próxima fanfic da lista aberta para ler. Vamo que vamo!


You cannot copy content of this page

38
0
Would love your thoughts, please comment.x