Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

immortality

   pensava que se fosse imortal, Williams nunca o deixaria.
0
Comente!x

  O pensamento de passar a sua vida inteira com a mulher que amava profundamente não era o bastante, para ele, se fosse possível, queria compartilhar a eternidade juntamente de quem um dia jurou amá-lo. Esse desejo do seu “eu” adolescente permaneceu até um pouco antes do término, quando em uma das discussões, disse que nunca passaria a eternidade com . De acordo com ela, não era bom o bastante para que Williams cogitasse essa ideia, e ao escutar tal frase, o homem simplesmente a encarou boquiaberto, sem saber o que responder. Por mais que estivesse com o seu lado racional bloqueado por causa do amor que ainda sentia, algo dentro de si o incomodou, o fazendo perceber o quão tolo era o desejo de querer passar uma vida inteira com alguém.
0
Comente!x

  Apesar de ainda querer continuar ao lado de .
0
Comente!x

  Eles se conheceram em uma festa de aniversário, e em menos de três meses saíram do status de colegas para namorados, surpreendendo os seus amigos. Não que não formassem um casal bonito, mas todos sabiam que aquele casal não era para ter dado certo, muito menos ter durado o tempo que durou. Seis anos parecia pouco para , que se viu completamente apaixonado por no segundo encontro e teve a certeza de que ela era a mulher de sua vida. Felizmente, Williams parecia concordar com essa ideia e no início, dizia que era o amor da sua vida, o que deixava o rapaz contente e os seus amigos preocupados. sempre foi conhecida por não se apegar a ninguém, e mais do que isso, quando surgiam brincadeiras e piadinhas dela com antes do namoro, ela desconversava e falava que nunca aconteceria algo entre eles. Isso por si só já devia servir de alerta, contudo, Williams se mostrava ser outra pessoa ao estar com o namorado, então resolveu acreditar na mulher, sem ter noção de que ela havia apenas incorporado uma personagem ao estar na sua presença.
0
Comente!x

  Um, dois, três anos se passaram até que as coisas começaram a desandar. não sabia o motivo das discussões ou do distanciamento de , muito menos a razão pela qual ela o tratava mais seca e grosseiramente. Mas, quando o pedido de desculpas vinha, ela voltava a ser a namorada tão amável e carinhosa, o que o fazia achar que estava “tudo bem”. Apesar de como se sentia, ignorava os seus próprios sentimentos e agia como se nada tivesse acontecido, e com isso, mais dois anos voaram. Do quinto pro sexto foi o momento que bem lá no fundo, ele possuía plena noção de que não haveria o que tentar mais. O homem usou tudo ao seu alcance para salvar o seu relacionamento, se prendendo às migalhas de afeto que ainda lhe dava; o seu comportamento estava diferente e quase não parava em casa, além de sempre estar no celular quando estava na presença de , não fazendo a mínima questão de lhe dar alguma atenção. Williams simplesmente não se importava mais, mas ainda era confortável manter por perto.
0
Comente!x

  Até que, em uma noite, arrumou suas coisas e foi embora, sem ao menos dar uma explicação decente. Apenas informou que o rapaz não lhe servia mais e desligou a ligação, como se aqueles seis anos não valessem de nada. ficou longos minutos imóvel, tentando raciocinar o que aquilo significava. Não era possível que a sua namorada estivesse terminando consigo pelo telefone, não depois de tudo o que viveram durante esses seis anos. A sua ficha caía lentamente, e a cada pontada que sentia em seu coração, ele dava um passo em direção àquelas ruas vazias, em busca de .
0
Comente!x

  Por mais que soubesse bem lá no fundo que seu relacionamento estava fadado ao fracasso, perceber que tudo não passava de uma encenação o dilacerava por completo, de modo que não conseguia enxergar nada a não ser o amor que ainda sentia pela mulher. No entanto, no meio da procura, nunca imaginou que o destino ironizaria tanto com ele ao fazê-lo esbarrar com um demônio. Mas, não um qualquer, e sim, a rainha do submundo, um ser imortal. Essa questão da imortalidade voltou à tona, o fazendo se sentir completamente patético por um dia ter pensado em viver para sempre. Se ele não estivesse preso ao que nutria por Williams, provavelmente nunca teria cogitado a imortalidade como um desejo real, não quando sabia que a vida eterna traria mais tristeza do que felicidade.
0
Comente!x

  — — a chamou enquanto caminhavam pelas ruas escuras, apenas na companhia um do outro —, se tivesse a chance, você escolheria ser mortal?
0
Comente!x

  — Depende. — Deu de ombros, mantendo o olhar para a frente. — O que eu ganharia sendo mortal?
0
Comente!x

  — Não acha que a imortalidade é sinônimo de sofrimento? — a encarou, sabendo que não receberia um olhar sequer de Morningstar.
0
Comente!x

  — E ser mortal não é? — Rebateu, provocando uma reflexão no rapaz. — Você nasce, cresce, lida com a vida, se envolve com as pessoas, corre atrás dos seus objetivos, sofre, chora, perde pessoas queridas… A única diferença entre eu e você é que um dia, a sua vida chegará ao fim, assim como a de todos os humanos, enquanto a minha prosseguirá por toda a eternidade. O sofrimento é algo relativo e único de cada ser e, sinceramente, não vejo a mortalidade como algo a ser desejado. Não mais, pelo menos.
0
Comente!x

   ficou curioso com a última fala, o que a mulher queria dizer, exatamente? Mas apenas o olhou brevemente e sorriu, como se dissesse que não falaria mais do assunto. O rapaz ficou hipnotizado pela vermelhidão, observando que, de fato, havia muito mais escondido por trás daquele olhar, contudo, não tinha nenhuma noção se um dia descobriria a razão.
0
Comente!x

  — Essa pergunta tem a ver com a tal de que não é como eu? — Um sorrisinho travesso brotou em seus lábios, fazendo com que coçasse a nuca sem graça.
0
Comente!x

  — Sim — respondeu após um longo suspiro, se sentindo um idiota —, eu acreditava que se fosse imortal, poderia passar a eternidade com ela. Um pensamento que romantizo desde a adolescência, e…
0
Comente!x

  — Você acreditou que essa tal de era o amor de sua vida?
0
Comente!x

  — Como você…
0
Comente!x

  — Já vi essa história acontecer, querido. Mais de perto do que eu gostaria. — sentia o gosto amargo na boca toda vez que se lembrava dessa história. — Mas não acho errado ter um desejo como esse. É bonita até a ideia de compartilhar uma vida inteira com alguém, acreditando que se vocês fossem imortais, teriam uma eternidade somente de ambos. Não é algo que eu recomendaria a alguém, mas não julgo.
0
Comente!x

  — Você fala como se tivesse passado por isso. — A olhou esperançoso, achando que talvez ela lhe falaria alguma coisa.
0
Comente!x

  — Quando você vive por muitos anos, você aprende uma coisinha aqui ou ali — deu uma piscadinha, arrancando uma risada do homem —, e se está tão curioso sobre mim, sinta-se à vontade de me visitar quando quiser. Nós seres sobrenaturais também usamos celular, sabia?
0
Comente!x

  — Então posso ter o seu número? — perguntou um tanto animado.
0
Comente!x

  — E é só isso o que você quer? — chegou mais perto de , sorrindo maliciosamente.
0
Comente!x

   se viu mais uma vez preso nas írises vermelhas da mulher, como se não houvesse mais nada em sua volta; todos os seus pensamentos relacionados a se dissiparam, lhe dando uma trégua pela primeira vez em muito tempo. simplesmente continuou o olhando, também curiosa com o humano que chamou a sua atenção, contudo, não faria nada, apenas queria brincar um pouco com .
0
Comente!x

  — Aqui está o meu número, querido. — Digitou na tela do celular dele, que tinha desbloqueado o aparelho antes da sua pergunta. — E se um dia quiser algo de mim, também é só me procurar. Não há limites para a quantidade de contratos que podemos fazer no seu tempo de vida.
0
Comente!x

  — Obrigado, pensarei com carinho na sua proposta. — Ele riu baixinho, voltando à realidade. — Bom, graças a nossa conversa, eu vejo a imortalidade com outros olhos novamente.
0
Comente!x

  — Fico feliz que pude ajudar. — Sorriu pequeno, retornando o seu foco para o trajeto. — Mas, por favor, assim que entrarmos na mansão, evite esse assunto com os demais membros do clã.
0
Comente!x

  — Por quê? — questionou confuso.
0
Comente!x

  — Tem seres que possuem um complexo com essa questão. E a última coisa que eu quero é ter que chegar no inferno e ter que lidar com cartas e mais cartas de vampiros insatisfeitos com um dos meus que nem da última vez.
0
Comente!x

  — Um dos seus? — Arqueou a sobrancelha.
0
Comente!x

  — Sim, um dos meus — repetiu como se fosse óbvio. — Qual parte do “meio que não poderei te perder de vista” você não entendeu, querido? A partir do momento em que eu apareci na sua frente, você se tornou minha responsabilidade e automaticamente um dos meus.
0
Comente!x

  — Mas eu sou humano? — piscou os olhos algumas vezes, tentando entender aonde a mulher queria chegar.
0
Comente!x

  — E eu sou o diabo? — parou na sua frente, cruzando os braços. — Eu te dei a escolha de não ficar comigo, contudo, não é como se eu fosse abrir mão de você. Você é livre para viver a sua vida como bem entender, o que não anula o fato de ser a minha responsabilidade e, mesmo de longe, eu cuidarei de você, querido. Ou acha que nenhum ser vai tentar te ter como janta? Sem contar que você só enxerga o que quer, então…
0
Comente!x

  — Tudo bem, tudo bem — jogou as mãos pra cima em forma de derrota —, vossa realeza venceu. Obrigado por me considerar um dos seus e por cuidar de mim de agora em diante. Farei o meu melhor para retribuir o favor.
0
Comente!x

  A rainha apenas sorriu, satisfeita com a resposta do rapaz. Morningstar ignorava o sentimento um tanto agridoce que a incomodava, sabendo que mais cedo ou mais tarde, os fantasmas do passado viriam à tona; sorriu, percebendo que o seu coração aqueceu com o sentimento de pertencimento e de proteção, duas coisas que o seu “eu” adolescente sempre quis.
0
Comente!x


  N/A: Sinceramente, não gostaria de ser imortal não, muito trabalho 😂
  Conhecemos mais da ex do Coups e do relacionamento deles. Infelizmente, às vezes acabamos esbarrando com pessoas que são filhas da puta. Essas pessoas merecem ir pra casa do c*ralho e tomarem no c* 🥰☺️🥰
  Na próxima teremos mais do Cheol com a Lilith, além dos vampirões que tanto gostamos 😌
  E os fantasmas da vida da queen? Fica o mistério pras próximas fics 😚
  Feliz ano novo! Nos encontraremos em 2024! 🥳💜
  Até a próxima <3

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
6 meses atrás

Scoups ainda não virou a página, mas tá quase, vai lá, menino, tu consegue!
E Williams, você pode apodrecer no inferno (sinto te dizer que sua estada lá não vai ser fácil e pior que difícil HEHEHEHEHEH) até diria pra abraçar o capeta, mas nem ele te quer, muito menos a rainha do inferno, então… é.
QUERO SABER DO PASSADO DA LILITH AGORA e também quero ver esse novo casal sendo casal de fato 😀


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x