Esta história pertence ao Projeto Songfics
Mari Guizelini
Visite o Perfil

Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Temporada #031

A book in memory
ONEWE

Esta história não possui capas prévias (:

Inspirada na música A book in memory, do ONEWE

I Still Love You

   gostaria muito de dizer que viveu seus anos até agora sem nenhum, ou poucos, arrependimentos, mas, falando sério, todos nós sabemos que isso não é nem um pouco possível, sempre temos alguma coisa (ou muitas, pra falar a verdade) da qual nos arrependemos e esse sentimento vinha à tona para a garota principalmente quando ela lembrava de .
0
Comente!x

  Sua mãe sempre se referia a como namoradinho da filha da época da escola, mas a verdade é que eles nem namorados chegaram a ser, e pensava que podia atribuir toda a culpa disso a si mesma por nunca ter tido a iniciativa de levar o relacionamento deles de amigo-crush para o nível namorado.
0
Comente!x

  Não que não gostasse do rapaz na época, ela gostava e muito. E não é como se ele não retribuísse o sentimento, inclusive, ele foi o primeiro a se declarar, mas talvez tivessem perdido um pouco (ou muito) de tempo entre risinhos pelos corredores da escola, flertes bobos e conversas sobre seus sentimentos com os amigos em vez de para a pessoa alvo de tais sentimentos, e quando por fim decidiram agir, já estava com sonhos maiores do que beijar o colega de classe bonito.
0
Comente!x

   sonhava em trabalhar com livros, sua grande paixão desde pequena, de transformar simples palavras em histórias grandiosas, por isso decidiu que iria se mudar de sua cidade natal para uma cidade maior, onde montou todo o plano de estudar e conseguir trabalhar com livros, de preferência os escrevendo. Mas, infelizmente, não planejava sair da cidade deles tão logo, tinha a ideia de permanecer ao lado da mãe, já que o pai do garoto havia morrido há alguns anos e ele não poderia abandonar a mulher.
0
Comente!x

  Um dos vários aprendizados de ingressando na vida adulta, inclusive, foi em como lidar com as frustrações, pois logo a garota percebeu que havia uma grande diferença entre a vida que ela tinha planejado em sua cabeça e a vida real que ela vivia, pois logo menos a frustração de não poder ter a carreira e o namorados dos sonhos ao mesmo tempo foi substituída pela frustração maior ainda de não conseguir nem mesmo a carreira dos sonhos. A garota trabalhava sim com livros, mas não do jeito que gostaria, ela ajudava sim palavras a se tornarem histórias grandiosas, mas as palavras dos outros, nunca as dela.
0
Comente!x

  No fim das contas ela deixou esse sonho de lado e acabou trabalhando como editora de livros, e ao fim do dia amava sua profissão sim e era muito boa no que fazia, amava pegar manuscritos e vê-los nascendo depois de muito trabalho e dedicação, e sua parte preferida do trabalho era pegar autores que estavam começando. Talvez atribuísse isso ao desejo adormecido de ela mesma ser uma autora a ser descoberta, mas ela deixaria isso pra resolver com a psicóloga num futuro.
0
Comente!x

  Até que num dia como outro qualquer, no qual chegava no escritório com seu café e ligava o computador pronta para começar o dia, que sua colega de trabalho e amiga chegou falando que ela iria amar o novo manuscrito que havia chegado na editora para avaliação, então logo tratou de ver a obra que estava causando tanto alvoroço na amiga. Ela avisou que tinha anexado o arquivo para enviar a do próprio email, não entendeu por que não encaminhar o email apenas, mas não se preocupou muito com isso.
0
Comente!x

  O trabalho se chamava Um Livro na Memória e não sabia se amava tanto assim aquele título e trataria com o autor pra trocar talvez, mas julgaria isso mais tarde, imaginou. Logo nas primeiras páginas já ficou vidrada na história – como imaginou a amiga que lhe enviou o trabalho – que falava de um homem que perdeu seu grande amor e todas as páginas eram regadas a saudades e lembranças e, apesar da carga um tanto melancólica que a história tinha, a achou linda de qualquer maneira, pois mostrava a força do amor do homem por sua amada.
0
Comente!x

  Ao fim do dia, encontrou novamente com a amiga e começaram a discutir sobre a história.
0
Comente!x

  — Acho que essa história tem muito potencial, só teríamos que arrumar uma coisinha ou outra para deixar um pouco mais comercial, mas acho que daria super certo.
0
Comente!x

  — Sabia que você iria gostar! Quando li sabia que seria sucesso se passasse na sua mão.
0
Comente!x

  — Aliás, quem é o autor? Não me lembro de ter visto o nome dele no documento, também não tenho o email… Acho que seria interessante entrarmos em contato para conversar.
0
Comente!x

  — É qualquer coisa, não lembro… Ih amiga, minha parada está próxima, deixa eu ir perto da porta. Amanhã te passo tudo certinho, até mais!
0
Comente!x

  Mas Zoe sabia sim quem era o autor que na verdade não era um autor real coisa nenhuma… Tudo fazia parte de um grande plano para , o de , dar uma amolecida no coração da moça para ela lhe dar mais uma chance de tentarem o relacionamento que nunca conseguiram.
0
Comente!x

  Depois que saiu da cidade, a mesma pareceu perder todo o brilho para , que parecia viver eternamente no escuro, na noite, que sempre o lembrava de e em como ela adorava essa parte do dia, onde dizia que amava o silêncio; que o silêncio da noite era diferente do silêncio do dia e que trazia muito mais paz. Para trazia apenas lembranças e pensamentos sobre o que poderiam ter sido.
0
Comente!x

  O seu “livro”, a princípio, era apenas um lugar para colocar seus pensamentos, majoritariamente sobre a mulher, mas num geral, sobre tudo. Acabou que teve a ideia de enviar o escrito para ela depois de ouvir da sua mãe, que ouviu de uma vizinha, que ouviu da mãe de que ela estaria “saindo sério” com um cara da cidade em que morava, seja lá o que saindo sério significasse. Então, agindo contra seu instinto natural de deixar pra lá, resolveu que deveria tentar mais uma vez com ela, dessa vez para valer, e se não desse certo, pelo menos ele tinha tentado, não é?
0
Comente!x

  Foi atrás do lugar onde ela estava trabalhando, pois não tinha como pedir o telefone de para a mãe da garota sem que a mesma desconfiasse de algo ou contasse para a filha, então achou mais fácil entrar em contato com ela por seu trabalho. Depois de quase terem desligado na cara dele duas vezes falando que, por ele não ser autor, não tinha motivos para falar com o ramal da editoração, mas desconfiava que se deixasse o recado para , o mesmo nunca chegaria ao seu destino.
0
Comente!x

  Então, por acidente, encontrou o email de uma colega de trabalho da garota e a convenceu a enviar seu livro de memórias para sem falar que era dele, para, na primeira vez que lesse o trabalho, não fosse com julgamentos por saber de quem a obra vinha.
0
Comente!x

  Depois que ela lesse, o combinado era de que Zoe falasse que o livro era dele e passasse seu contato para entrar em contato se estivesse interessada, um ótimo plano se perguntasse a opinião de , mas ele não estava preparado para a onda constante de ansiedade que vivia desde que Zoe disse que lera o livro, agora esperava o contato dela e a cada barulho de notificação do seu celular o coração acelerava, só para ver que era um SMS qualquer de alguém vendendo algo ou aplicando algum golpe.
0
Comente!x

  Depois de uma semana sem notícias, já estava pronto para aceitar a derrota, era um dia chuvoso, como se para combinar com o clima que se encontrava há alguns dias, quando escutou a campainha e, apesar de não estar esperando ninguém, decidiu ver quem era.
0
Comente!x

  — ? — disse assustado, achando que agora tinha dado a ver coisas.
0
Comente!x

  — Então quer dizer que agora o senhor é autor? — ela disse com bom humor.
0
Comente!x

  — É, me desculpe por isso, foi bobagem, né? Poderia simplesmente ter te ligado ou sei lá… Não sei o que eu estava pens- — Ele foi interrompido em sua divagação pelos lábios de , mas, enquanto tentava processar o que estava acontecendo para corresponder ao beijo, a garota já tinha se distanciado e agora era ela quem estava sem graça.
0
Comente!x

  — Desculpa, . É que você não parava de falar e eu estava tentando- — E então foi a vez de interrompê-la para finalmente beijar a garota de seus sonhos de verdade, sem hesitação dessa vez e , depois dos cinco segundos que levou para raciocinar o que estava acontecendo, retribuiu o beijo com igual animação.
0
Comente!x

  Depois de matarem a saudades e sentarem para conversar, contou a que já estava se sentindo frustrada com a cidade que morava, que não estava entendendo muito bem o que era esse sentimento, até que recebeu a história de e que, assim como ele, ela também não havia esquecido dele, por isso resolveu que voltaria à sua cidade natal.
0
Comente!x

  — Mas você vai largar seu trabalho? , não faça isso, você lutou tanto por ele, e tenho medo que se frustre comigo mais tarde. — Ela achou até fofo a preocupação dele.
0
Comente!x

  — Não vou sair do meu trabalho, . O bom do meu emprego é que posso trabalhar de qualquer lugar, só ia até o escritório todo dia porque gostava, mas consigo fazer tudo do meu computador, aqui mesmo.
0
Comente!x

   ficou extremamente feliz com essa informação, assim como , que teria sim seu trabalho, que, ainda que não fosse o que sonhava, era uma coisa que gostava muito de fazer, e tinha o homem dos seus sonhos junto com ela, coisa que ela achou que não seria possível durante vários anos!
0
Comente!x

  Alguns anos depois, quando questionou sobre o livro de , do motivo que ele nunca havia tido interesse em publicar a história, afinal, era muito melhor que muito livro publicado por aí que ela já tinha lido e que via muito potencial no trabalho dele, apenas lhe respondeu:
0
Comente!x

  — Tudo isso você deveria saber que é sobre você.
0
Comente!x

Fim

  Nota da autora: Lysseeee, queridaaa! Fiquei muito feliz em ter te tirado e espero que fique feliz e curta essa história, que fiz pensando em você <3 adorei a história dessa música e na hora já me veio essa ideia na minha cabeça, mudei um pouco com o tempo e chegamos nessa versão! Ahahaha
Beijoos e espero que tenha gostado!!

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fe Camilo
Fe Camilo
6 meses atrás

Ain, ameeeeeeeeeeeeei Mari <3
Que delícia de leitura leve, e que final fofo *-*
Amo esses grandes atos de amor que enchem nosso coração de alegria \o/
o coração de mocinha chega a transbordar purpurina, arrasou!!! S2

Liv
Liv
6 meses atrás

Mariii, que história fofa, de aquecer o coração!
Adorei a leitura e confesso que adoro histórias de reencontros hihi <3


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x