Esta história pertence ao Projeto Adote Uma Songfic

Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Temporada 26ªT
Ideia #002

Heaven
Julia Michaels

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Heaven

  
Eu ainda podia sentir seus dedos envolvendo o meu pescoço, apertando levemente a região e me fazendo pedir por mais enquanto se deliciava com a minha boca avermelhada; seu toque sempre foi tão preciso que era impossível não ser rendida por aquela silhueta, ainda mais evitar de me apaixonar por seu belo rosto e um olhar que parecia me ler por completo.
0
Comente!x

  
Infelizmente, para quem tem o amor como religião, um ser como se tornaria a sua fé.
0
Comente!x

  
E a sua tentação.
0
Comente!x

  
Estalei a língua na tentativa de afastar as memórias tão frescas – mesmo que tenha se passado um ano desde o último encontro –, voltando a atenção para o tedioso livro de feitiços que eu tinha que terminar de organizar para devolver a minha prima. Às vezes eu tinha vontade de me aprofundar na magia apenas para acertá-lo em cheio e provocar nele a dor e o vazio que havia me largado depois de causalmente ir embora, sem ter a decência de se despedir. Mas, como mera humana e devota do amor, eu sabia lá no fundo que não era o cara certo.
0
Comente!x

  
A pequena e pacata cidade de Luna, berço de diversas criaturas místicas e sobrenaturais, é o local que humanos iam e vinham, por mais que fossem poucos que soubessem da sua existência. Ambas os lados possuíam interesses iguais em sua maioria, e foi na fatídica noite na semana anterior ao Halloween do ano passado que eu o conheci, e obviamente não foi necessário mais do que meia hora de conversa para estarmos sendo iluminados pelo luar dentro do meu quarto. Como outras espécies, cada “cupido” tem a sua função, não se limitando somente a unir duas pessoas. Realizar um ato de amor e coisas relacionadas a essa palavra fazia parte do trabalho de ser um cupido, além de que muitos iam para o céu, outros viviam mais na terra e quase não voltavam para suas raízes.
0
Comente!x

  
E há os que traziam o céu até você; nesse caso, não se deixem enganar pelos rostinhos bonitos e angelicais, no minuto que você permite que eles entrem na sua vida, tenha noção de que o estrago será, de certa forma, grande.
0
Comente!x

  
A minha devoção ao amor se resumia em eu ser considerada uma “comissária” dele, ou seja, uma vida toda dedicada em espalhá-lo por aí e sem nunca tê-lo sentido. Não é como se eu não quisesse ou evitasse, só que receber uma criação em prol a um sentimento e ser obrigada a pôr a vontade de qualquer pessoa na frente da sua como “missão” de vida é um pouco demais, então, quando decidir abandonar a casa de meus pais e me aventurar no mundo sobrenatural, eu não contava que encontraria na primeira noite um cupido. Para mim parecia que a vida estava zombando da minha situação, afinal, como alguém que pregava tanto sobre amar nunca tinha sido amada, e acabara de esbarrar com alguém cuja função era juntar dois indivíduos e uni-los em nome do amor? Definitivamente, o destino queria brincar, e muito, comigo.
0
Comente!x

  
Minha prima disse que caminhar pela floresta seria uma boa ideia para conhecer mais do lugar, e levou exatos cinco minutos de caminhada para eu esbarrar com e suas belas asas. O homem olhou para mim sem se importar de eu encará-las e sorriu, estendendo a sua mão em seguida. Toda a minha atenção foi atraída para a ponta de seus dedos, subindo para os seus braços, pescoço e finalmente, observei o seu rosto extremamente angelical iluminado pela lua, tendo uma sensação estranhamente boa percorrendo o meu corpo. Ele aguardou até que eu me movesse em sua direção, e assim que toquei a palma de sua mão, pude desfrutar de uma dose de energia que eu sabia que era o suficiente para me prender ao cupido, pelo menos durante o restante da noite. Os trinta minutos foram o bastante para conversarmos e sabermos informações básicas um do outro, e quando colocamos o pé na pousada, o puxei pelo lance de escadas até chegarmos na porta do meu quarto, a qual tranquei ao adentrarmos o local. Leis que proíbam relação de seres sobrenaturais/místicos com humanos são inexistentes, e por mais que muitos achem que cupidos não possam se relacionar com humanos, isso não passava de informações falsas criadas para sustentar narrativas de amor proibido.
0
Comente!x

  
Eu e o rapaz saímos todos os dias, indo em encontros e curtindo os dias juntos por dois meses, e é claro que criamos inúmeras memórias, mas havia uma lembrança que ainda me inquietava mesmo depois de um ano, sendo a mais vívida das demais: a forma como me olhou na nossa primeira noite. Ele estava sentado na minha cama, com as mãos na minha cintura e eu segurei o seu rosto, incapaz de inclinar o meu corpo para beijá-lo ao sentir a intensidade de seu olhar para mim. É como se eu tivesse ficado paralisada, presa naquele momento íntimo que compartilhávamos, e pela primeira vez eu desfrutei do que tanto preguei ao longo da minha vida. Eu senti o delicioso gosto de ser amada e também desejada por completos dois meses, e se minha família me visse nesse estado, diriam que eu caí da graça.
0
Comente!x

  
O que era verdade.
0
Comente!x

  
Se apaixonar por ele foi como cair da graça, envolta pelos pecados que sempre fui orientada a me manter afastada. No entanto, eu não me arrependia, e talvez nunca iria. Se me perguntassem se eu faria tudo novamente, eu responderia “Sim, eu faria tudo de novo”.
0
Comente!x

  
— Sorte a nossa que seus parentes não estão aqui para escutar isso — Lua guardou o restante dos livros na estante. Eu e minha prima fomos encarregadas pelos meus tios a dar uma arrumação na loja. — Provavelmente te chamariam de pecadora.
0
Comente!x

  
— Mesmo que estivessem — dei de ombros, terminando de limpar o balcão —, não sou uma pecadora. Ele só não era o cara certo, eu achei que seria divertido e não há arrependimentos.
0
Comente!x

  
— Eu gostaria de acreditar nas suas palavras, contudo, querida , você acha que eu não te conheço?
0
Comente!x

  
Eu odiava quando Lua falava assim, pois é óbvio que os sentimentos que eu nutri pelo homem ainda se encontravam aqui, independente de ser em uma intensidade diferente. Creio que eu apenas os jogava para escanteio, visto que tenho outras preocupações, o que não impedia de uma vez ou outra me pegar pensando nele.
0
Comente!x

  
— É como dizem: “todos os bons garotos vão para o céu”.
0
Comente!x

  
“Mas os garotos maus trazem o céu até você” — completei a sua frase, soltando um grito abafado de irritação ao encostar as costas na cadeira.
0
Comente!x

  
A questão que mais me incomodava era essa, o fato de eu sentir que as portas do paraíso haviam sido abertas para mim com apenas um olhar, e nada tinha me preparado para o momento em que eu seria deixada sozinha, a mercê de deliciosas e dolorosas lembranças.
0
Comente!x

  
? — a encarei — Se lembra da Hellen, minha melhor amiga?
0
Comente!x

  
— Sim, a minha amiga também? — comentei em um tom irônico, já que desde que cheguei em Luna, fiz amizade com a mulher.
0
Comente!x

  
— Você entendeu — Lua revirou os olhos, continuando. — Fadas possuem uma chave para seus cadeados, bruxas tem a balinha de coração, e cupidos são portadores de duas coisas: correntes e amor.
0
Comente!x

  
— Como? — perguntei visivelmente confusa. Por mais que eu tenha me envolvido com um, não procurei mais a fundo sobre seus tipos além do conhecimento prévio que tive nos meus anos de estudo.
0
Comente!x

  
— Vamos começar pelo segundo tópico. Cupidos são conhecidos por unir pessoas, semear amor, etc. O que muitos não sabem, é que eles só conseguem amar um único indivíduo por toda a sua vida. Há quem diga que é romântico, há quem julgue que é algo triste. Isso não os impedem de se envolver com várias pessoas se quiserem, todavia, se decidirem amar alguém, é aí que entra o primeiro tópico: as correntes. Os cupidos são guiados pela deusa do amor, e automaticamente são prendidos a ela ao nascerem. A deusa, por outro lado, não é um ser egoísta que não lhes permite a ter um livre arbítrio, porém, a condição que é imposta é que os cupidos precisam concluir as suas missões, seja lá qual for, para que possam, caso optem, viver na terra e serem transformados em humanos — Lua estalou os dedos e a última fileira de livros se guardou sozinha. — As correntes não foram invenção da deusa, inclusive, existem relatos de que a própria tentou tirar essa restrição, contudo, não é ela quem faz as escolhas no céu, né? Enfim, não estou justificando as ações de , pelo contrário, se um dia ele voltar, o mínimo que espero é que ele implore tanto para você o perdoar e aceitá-lo mais uma vez, no entanto, acho justo você saber da realidade dele, que aposto que o rapaz não teve coragem de te contar.
0
Comente!x

  
Digeri as informações que minha prima acabou de contar bem lentamente, tendo a noção que precisaria espairecer para pôr tudo no lugar.
0
Comente!x

  
— Vá dar uma volta na floresta, . Aproveita e colha algumas ervas para a poção que me pediu, creio que lá você encontrará respostas para as suas dúvidas, meu bem.
0
Comente!x

  
Assenti e respirei fundo, ajeitando a bolsa da coleta no meu ombro e parti para a floresta, esperando que as palavras de Lua fossem verdade.
0
Comente!x

*

  
Não foi nenhuma surpresa em ver que eu automaticamente refiz o caminho do local que nos conhecemos, parando de frente para a mesma árvore que o vi sorrir. Senti as gotas da chuva caírem, e não me incomodei em me molhar, logo indo colher as ervas que coincidentemente cresciam no pé dessa árvore. Soltei o ar pesadamente, tentando assimilar tudo e tentando não me prender em mais uma ilusão. Os sentimentos são mistos em relação a sua situação, e entendo o motivo de não ter me contato sobre ela, mas não compreendo a razão de não ter dito nada quando decidiu ir embora. Se ele só queria algo casual, era literalmente só dizer, e não ter agido como se eu fosse a única pessoa do mundo para si. O toque que plantou, o jardim que deixou florescer dentro de mim e os olhares são coisas muito injustas para se fazer com quem você pretende largar. É algo que só um garoto mau faria.
0
Comente!x

  
— Argh, que inferno! — comentei ao ver que a chuva apertou e minhas roupas estavam quase encharcadas — Tudo isso é culpa do cupido!
0
Comente!x

  
De repente, as gotas pararam de cair em cima de mim e continuaram a cair a minha volta, e de maneira relutante, eu olhei para o céu, tendo a visão bloqueada por um par de asas e um rosto ainda tão belo que me observava de perto. Pisquei algumas vezes, pensando que definitivamente delirei e decidi voltar para a loja dos meus tios quase que correndo. Entretanto, antes que eu desse mais um passo, sua voz ecoou por todo o perímetro:
0
Comente!x

  
, por favor, não vá.
0
Comente!x

FIM


  N/A: Mais uma fic no universo de Balinha de Coração, quem amou?
  Essa tem a pegada de “Cadeado”, mas dessa vez quis fazer com que o par romântico, vulgo meu queridíssimo Jiminie, fosse o ser místico/sobrenatural/angelical, ao invés da sua amada hihihi
  Eu gosto muito dessa música, e na hora que escutei pensei no enredo e corri para escrever. E percebi que tô escrevendo muita fic com término hehe
  Enfim, espero que tenham gostado! Planejo trazer mais duas fics sobre esse casal! Na verdade, a primeira fic sobre eles seria narrando como os dois se conheceram/início do relacionamento/Jiminie indo embora, mas acabou que essa veio antes. Então, sim, uma das fics será sobre o primeiro encontro/relacionamento, e a outra, a continuação dessa aqui (só não prometo que sairá em breve).
  Caso queiram, leiam “Balinha de Coração” e a sua continuação “AMEIANOITE”, e a “Cadeado”, que é do mesmo universo <3 Até a próxima <3

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Natashia Kitamura
Admin
8 meses atrás

Nossa, tenho que dizer que essa fanfic me surpreendeu a partir do parágrafo! Que leitura maravilhosa foi, hahaha! Liv, você não poderia ter arrasado mais! Você está com tudo nesse universo! Estou adorando <3


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x