Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Headline

“Sometimes, I wake up and I hear you through the silence… You let your pride hide all your beauty and your kindness. So fast to judge in error, you thought you knew me better. So quick to kill forever…”

  Abri meus olhos e então me sentei rapidamente na cama após perceber que não estava ao meu lado. De novo! Eu andava acordando de vez em quando, pensando ter ouvido a voz doce dela pela casa. Mas era sempre o silêncio que me recebia, um silêncio carregado de sua ausência, como se ela deixasse sua marca mesmo quando não estava presente.
0
Comente!x

  Às vezes, acordo e a escuto no silêncio. É como se os ecos de suas palavras ainda dançassem pelo ar, como se sua presença ainda habitasse cada canto desta casa. Mas, mesmo assim, ela prefere se esconder, esconder sua beleza e sua gentileza por trás de um véu de orgulho, como se temesse que mostrá-las a tornasse vulnerável.
0
Comente!x

  Tão rápida em julgar os erros, ela não percebe que comete o maior deles ao se afastar. Ela achou que me conhecia, mas mal arranhou a superfície do que sou e do que sinto. E agora, tão rápida em se livrar disso, ela foge, deixando para trás um rastro de perguntas sem respostas e um coração partido.
0
Comente!x

  Eu me pego desejando que, ao acordar, seja ela que esteja ao meu lado, que seu orgulho ceda espaço para sua verdadeira essência, para a beleza e a gentileza que sei que existem dentro dela. Mas, por enquanto, resta-me apenas o eco de sua voz no silêncio, uma lembrança de tudo o que poderíamos ter sido, se ao menos ela permitisse.
0
Comente!x

  Me levantei, um pouco atônito ainda, o coração batendo rápido e então verifiquei o horário no celular: cinco e quarenta e duas da manhã. Eu teria que me levantar de qualquer jeito dali há vinte minutos, e eu sabia que não conseguiria mais dormir, e nem valia a pena.
0
Comente!x

  Olhei meu reflexo no espelho do banheiro enquanto me preparava para escovar os dentes pensando em . Meu coração ainda batia forte no peito, ecoando as lembranças do dia em que nos conhecemos.
0
Comente!x

  Era uma tarde ensolarada, os raios de sol filtrando pelas folhas das árvores enquanto eu caminhava distraído pela calçada movimentada. Foi então que esbarrei nela, literalmente. Nossos olhares se encontraram em meio ao caos da cidade, e naquele momento, o tempo pareceu desacelerar. Seus olhos, profundos e intensos, prendiam minha atenção, enquanto um sorriso tímido brincava em seus lábios.
0
Comente!x

  Trocar palavras naquele primeiro encontro foi como desvendar um enigma, mas havia uma conexão instantânea entre nós, como se nossas almas já se conhecessem há séculos. E conforme conversávamos, percebi que por trás daquela fachada de orgulho, havia uma beleza e gentileza genuínas, esperando para serem descobertas.
0
Comente!x

  Enquanto eu escovava os dentes, as lembranças daquele dia ainda pareciam tão vívidas, como se tivesse acontecido ontem. O som da água correndo na pia ecoava no banheiro, misturando-se com os murmúrios dos nossos primeiros diálogos, aqueles momentos que selaram o início de algo especial entre nós…
0
Comente!x

  Enquanto deixava a água escorrer pelo rosto, não pude deixar de sorrir ao lembrar de como tudo começou, e ao mesmo tempo, uma pontada de tristeza se instalou em meu peito, sabendo que algo tão belo estava agora envolto em incertezas e silêncio.
0
Comente!x

  Enquanto a água quente do chuveiro caía sobre mim, minha mente mergulhou em lembranças dos nossos encontros subsequentes, especialmente do momento em que nossos lábios se tocaram pela primeira vez.
0
Comente!x

  Foi algumas semanas depois do nosso primeiro encontro, durante um daqueles passeios descontraídos que se tornaram rotina para nós. O sol estava se pondo lentamente, pintando o céu com tons de laranja e rosa, enquanto caminhávamos lado a lado pelo parque. O ar estava impregnado com o cheiro de flores e o som suave dos pássaros ao fundo.
0
Comente!x

  Então, em um momento de silêncio cúmplice, nossos olhares se encontraram mais uma vez. Não foi necessário nenhum gesto ou palavra; o desejo estava escrito em nossos olhos. E antes que pudéssemos pensar duas vezes, nos aproximamos um do outro, nossos lábios se encontrando em um beijo suave, mas cheio de promessas.
0
Comente!x

  Naquele instante, o mundo ao nosso redor parecia desaparecer, e éramos apenas nós dois, envolvidos na doce melodia do amor. Foi um beijo simples, mas carregado de significado, um símbolo do vínculo profundo que havíamos construído em tão pouco tempo.
0
Comente!x

  Enquanto a água continuava a cair, trazendo-me de volta ao presente, não pude deixar de sorrir ao relembrar daquele momento mágico. Mesmo agora, com tantas incertezas pairando sobre nós, aquele primeiro beijo permanecia como um farol de esperança, lembrando-me do amor que compartilhamos e da força que ele trouxe para nossas vidas.
0
Comente!x

  Enquanto a cafeteira borbulhava, preenchendo a cozinha com o aroma acolhedor do café recém-preparado, eu me encontrava perdido em pensamentos sombrios, revivendo o doloroso momento em que tudo chegou ao fim.
0
Comente!x

  Tão rápida em julgar os erros… Essas palavras ecoavam em minha mente, como um eco incessante das últimas palavras trocadas entre nós. Foi durante aquela conversa carregada de tensão que percebi o quão frágil era nosso relacionamento, quão rapidamente os julgamentos e as acusações podiam despedaçar algo que havíamos construído com tanto cuidado!
0
Comente!x

  Ela achou que me conhecia… Essa frase ressoava como um lembrete doloroso das ilusões que criamos um sobre o outro. Por um momento, pensei que éramos capazes de superar qualquer obstáculo, de nos conhecer verdadeiramente além das aparências. Mas, no final das contas, descobrimos que éramos estranhos, perdidos em meio às expectativas e desilusões que criamos.
0
Comente!x

  Tão rápida em se livrar disso… O sabor amargo do café parecia ecoar a amargura da despedida. Em um instante, tudo desmoronou, e eu me vi sozinho na cozinha, segurando uma xícara de café que agora era uma lembrança solitária de tempos melhores.
0
Comente!x

  Enquanto as lágrimas ameaçavam escapar, lutei para encontrar conforto na rotina familiar de preparar o próprio café. Mas, mesmo enquanto me esforçava para seguir em frente, era difícil ignorar a dor que ainda pulsava dentro de mim, uma dor que parecia tão palpável quanto o cheiro do café que permeava o ar.
0
Comente!x

  Com o coração ainda pesado pela lembrança do término, eu me aprontei para mais um dia de trabalho, lutando para manter a compostura diante das lembranças dolorosas que teimavam em assombrar minha mente.
0
Comente!x

  Ao sair de casa, decidi fazer uma parada rápida na caixa de correio para pegar o que havia chegado. Enquanto revirava as correspondências, uma carta chamou minha atenção. Era uma conta, endereçada a ela. Meu coração deu um salto no peito ao ver aquele nome familiar, um nome que costumava trazer sorrisos aos meus lábios, mas que agora só trazia dor.
0
Comente!x

  Um turbilhão de emoções tomou conta de mim enquanto segurava aquela carta. Por um momento, me peguei imaginando como seria se as coisas tivessem sido diferentes, se ainda estivéssemos juntos, compartilhando as responsabilidades do dia a dia, incluindo as contas a pagar.
0
Comente!x

  Mas a realidade era cruel, e a conta na minha mão era um lembrete doloroso de que agora éramos estranhos, compartilhando apenas o fardo das obrigações não resolvidas. Com um suspiro resignado, enfiei a carta no bolso, decidido a devolvê-la ao seu destinatário, mesmo que isso significasse enfrentar mais uma dose de sofrimento.
0
Comente!x

  Enquanto seguia em direção ao trabalho, uma sensação de melancolia me envolveu, misturada com uma ponta de esperança de que um dia encontraríamos a paz e a resolução que tanto buscávamos. Mas por enquanto, eu só podia continuar seguindo em frente, um passo de cada vez, enfrentando as lembranças do passado enquanto tentava construir um futuro sem ela.
0
Comente!x

***

“You spent your summer working for your education while I was running after dreams that kept us waiting… You never told me never. I guess I never knew we’d have the shortest forever. I thought I could, but I can’t forget you…”

  Decidido a enfrentar o passado de frente e encerrar aquela última pendência, decidi ir até ela para entregar a correspondência. Enquanto me dirigia ao local onde sabia que poderia encontrá-la, as palavras daquela estrofe ecoavam em minha mente, trazendo à tona todas as memórias compartilhadas e os sentimentos não resolvidos.
0
Comente!x

  Ela passou o verão trabalhando para pagar suas despesas escolares… Aquelas palavras ressoavam como um lembrete do sacrifício e da determinação que ela sempre demonstrou, mesmo quando as circunstâncias pareciam estar contra nós. Enquanto isso, eu estava correndo atrás de sonhos que nos deixaram esperando, buscando uma realização pessoal que talvez tenha nos afastado mais do que unido.
0
Comente!x

  “Você nunca me disse nunca…” Essa frase reverberava como um eco de arrependimento, lembrando-me das promessas não ditas e das palavras não expressas que poderiam ter mudado o curso de nossa história. E agora, com o tempo passado e as oportunidades perdidas, eu me via confrontado com a realidade de que talvez nunca tenhamos realmente acreditado em um “para sempre” tão curto.
0
Comente!x

  “Eu achei que podia, mas não consigo te esquecer…” Essa confissão dolorosa ecoava em meu coração, trazendo à tona a verdade que eu lutava para admitir. Apesar de todos os esforços para seguir em frente, ela ainda habitava meus pensamentos, uma presença constante que eu não conseguia ignorar.
0
Comente!x

  Enquanto me aproximava do lugar onde ela estava, meu coração batia descompassado no peito, uma mistura de esperança e apreensão enchendo minha alma. Estava na hora de enfrentar o passado e, quem sabe, encontrar uma maneira de seguir em frente, mesmo que isso significasse admitir que algumas feridas nunca realmente cicatrizam.
0
Comente!x

***

“You used to read me like a headline! So many reasons now you’re not mine… Maybe, if you’d taken more time I’d still be the one you wanna talk to every night, oh!”

  O encontro com ela estava prestes a acontecer. Eu a avistei ao longe, parada em uma esquina, o vento brincando com seus cabelos enquanto ela observava as pessoas passando. Com um nó na garganta, me aproximei devagar, sentindo o peso das palavras não ditas pesarem em meus ombros.
0
Comente!x

  - … – chamei, minha voz soando mais rouca do que eu gostaria –
0
Comente!x

  Ela virou-se para mim, surpresa estampada em seu rosto ao me ver ali parado diante dela. – – Oh, oi… – sua voz vacilou, seus olhos encontrando os meus por um breve momento antes de desviar o olhar –
0
Comente!x

  Estendi a carta em sua direção, sentindo meu coração bater descontroladamente no peito.
0
Comente!x

  - Achei que isso pudesse ser importante. É para você! –  murmurei, minha voz falhando um pouco –
0
Comente!x

  Ela pegou a carta, seus dedos roçando levemente os meus em um gesto fugaz.
0
Comente!x

  - Obrigada! – ela disse, sua voz suave carregada de emoção contida –
0
Comente!x

  Por um momento, ficamos em silêncio, as palavras flutuando no ar entre nós como uma barreira invisível. Então, finalmente, ela o quebrou:
0
Comente!x

  - Como você está? – ela perguntou, seus olhos buscando os meus em busca de respostas que eu não sabia se poderia dar –
0
Comente!x

  Engoli em seco, lutando para encontrar as palavras certas…
0
Comente!x

  - Eu… estou indo! – admiti, sabendo que era apenas metade da verdade –
0
Comente!x

  Ela assentiu, um brilho de compreensão passando por seus olhos.
0
Comente!x

  - Eu também! – confessou, sua voz falhando ligeiramente –
0
Comente!x

  Por um momento, nos encaramos em silêncio, cada um perdido em seus próprios pensamentos e emoções. Então, como se fosse um impulso irresistível, todas as palavras não ditas vieram à tona.
0
Comente!x

  - Eu sinto sua falta… – murmurei, as palavras escapando antes que eu pudesse detê-las –
0
Comente!x

  Seus olhos encontraram os meus, e por um instante, vi a mesma dor refletida neles.
0
Comente!x

  - Eu também! – ela confessou, sua voz tremendo com a intensidade do que não foi dito –
0
Comente!x

  E ali, no meio daquela rua movimentada, nós dois nos encontramos, nossas almas expostas e vulneráveis, compartilhando um momento de honestidade bruta em meio à confusão de nossas vidas separadas. E por um breve instante, pareceu que o mundo ao nosso redor desapareceu, e éramos apenas nós dois, enfrentando juntos o peso das palavras não ditas e dos sentimentos não expressos.
0
Comente!x

***

“If you got in my head, you wouldn’t be scared of what you’d find. You used to read me like a headline, oh, that’s the reason now you’re not mine anymore…”

  - … – comecei, buscando as palavras certas para expressar o turbilhão de emoções que se agitava dentro de mim –
0
Comente!x

  Ela me encarou, seus olhos buscando os meus com uma mistura de curiosidade e apreensão.
0
Comente!x

  - Sim? – respondeu, sua voz suave, mas carregada de uma tensão que eu reconhecia muito bem –
0
Comente!x

  - Se entrasse na minha cabeça… – murmurei, hesitante – Você não teria tanto medo do que poderia encontrar…
0
Comente!x

  Um leve franzir de sobrancelhas marcou seu rosto enquanto ela processava minhas palavras.
0
Comente!x

  - O que quer dizer com isso? –  perguntou, sua voz contendo um traço de cautela –
0
Comente!x

  Respirei fundo, reunindo coragem para abrir meu coração.
0
Comente!x

  - Você costumava me ler como uma manchete. – confessei, lembrando-me dos dias em que ela parecia entender cada pensamento e emoção que atravessava minha mente – Mas algo mudou. E eu… Eu não sei mais como me conectar com você!
0
Comente!x

  Houve um momento de silêncio tenso entre nós, onde o peso das palavras pairava no ar como uma nuvem escura. Então, finalmente, ela falou, sua voz suave, mas carregada de resignação. – Oh, este é o motivo pelo o qual você não é mais meu!
0
Comente!x

  Suas palavras me atingiram como um soco no estômago, uma confirmação dolorosa do abismo que havia se formado entre nós. Eu queria negar, queria dizer que ainda éramos os mesmos, que poderíamos superar qualquer obstáculo juntos. Mas a verdade era que algo se perdeu pelo caminho, algo que nem mesmo eu conseguia entender completamente.
0
Comente!x

  Engoli em seco, lutando para conter as lágrimas que ameaçavam escapar.
0
Comente!x

  - Eu sinto muito! –  murmurei, as palavras saindo como um suspiro carregado de arrependimento –
0
Comente!x

  Ela assentiu lentamente, seus olhos encontrando os meus em um último olhar cheio de significado.
0
Comente!x

  - Eu também!
0
Comente!x

  Ela disse suavemente, antes de se afastar lentamente, deixando-me ali parado, com o peso da nossa história pesando em meus ombros como uma âncora, me prendendo ao passado que não podíamos mais recuperar.
0
Comente!x

***

“Sometimes, I wake up and I wish you were beside me…”

  Enquanto ela se afastava, levando consigo os vestígios do que um dia fomos, fiquei ali parado, imerso em um mar de pensamentos e emoções tumultuadas. O vento sussurrava suavemente ao meu redor, carregando consigo o eco das palavras não ditas e dos sentimentos não expressos.
0
Comente!x

  “Às vezes, acordo e desejo que você estivesse do meu lado…” Aquelas palavras ecoavam em minha mente como um mantra silencioso, um lembrete constante do vazio que se instalou em meu coração desde que ela partiu. Por mais que tentasse seguir em frente, a dor da sua ausência era uma ferida que nunca realmente cicatrizava.
0
Comente!x

  Olhei ao redor, observando as pessoas indo e vindo, cada uma imersa em sua própria jornada. Era estranho pensar que, em meio à agitação da vida cotidiana, havia aqueles que compartilhavam laços tão profundos que transcendiam o tempo e o espaço. E eu, eu me via perdido em um mar de lembranças e arrependimentos, incapaz de escapar do fantasma do que um dia tínhamos sido.
0
Comente!x

  Mas, apesar da dor e da saudade que me consumiam, uma centelha de esperança ainda ardia dentro de mim. Porque, mesmo que nossos caminhos tenham se separado, mesmo que o futuro parecesse incerto, eu ainda acreditava que talvez um dia, em algum lugar, nossos destinos se cruzassem novamente.
0
Comente!x

  E assim, com um suspiro resignado, dei um passo em direção ao horizonte desconhecido, deixando para trás as memórias do que foi e abraçando a promessa do que poderia ser. Porque, no final das contas, a vida era feita de momentos efêmeros e encontros inesperados, e quem sabia o que o futuro guardava?
0
Comente!x

  Às vezes, acordo e desejo que você estivesse do meu lado. Mas, por enquanto, eu estava sozinho, enfrentando o desconhecido com coragem e determinação, mantendo viva a chama da esperança em meu coração, enquanto seguia adiante, rumo ao amanhã incerto que nos aguardava.
0
Comente!x

Fim

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
5 meses atrás

Em história assim eu não sei se eu torço pra ter uma reviravolta e o casal terminar junto e bonitinho ou se eu torço pra vida continuar e cada um ser feliz separadamente.
Em termos de lógica e racionalmente, é claro que o melhor é cada um ser feliz nos caminhos separados e tal – nada impede de o casal se reencontrar em algum momento e ser amigos HEHEHE -, mas meu lado fanfiqueira QUER O FINAL FELIZ DOS BONITOS JUNTOS PORQUE SIM ASOPDNASOPDMASOPD
Help 🥲


You cannot copy content of this page

1
0
Would love your thoughts, please comment.x