Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Happier Than Ever

  — Mais chuva?
0
Comente!x

   encarou o cenário com uma certa confusão, pensando ter se livrado das gotas insistentes mais cedo; até lançou um olhar para , mas o viu tão entretido brincando com um Fluffy que descartou a hipótese dele ser o culpado, ainda mais depois de estar todo cheio de amores com a sua noiva.
0
Comente!x

  A chuva podia ser causada por algumas razões, não sendo exclusiva dela ou de ou de algum outro governante, o que a fez pensar na única pessoa que era capaz de transformar essas breves gotas em uma tempestade em um piscar de olhos: . Sua melhor amiga é uma das que levaria consigo para o governo, além de ser o seu braço direito e acreditar nos mesmos ideais, a garota é muito poderosa, sendo uma das poucas que conseguem restaurar um cenário destruído pelo choque. A sua telepatia era um tanto limitada, mas por alguma razão, ela e são capazes de conversar por esse meio, a tornando também uma exceção à regra. A cada dia que passava, a nova governante se perguntava quantas surpresas surgiriam nessa fase do extremo, questionando os motivos da lua e do seu ciclo.
0
Comente!x

  — ? — questionou já sabendo da resposta.
0
Comente!x

  — — respondeu ao massagear as têmporas, tentando descobrir o paradeiro da amiga.
0
Comente!x

  — Ela se fechou de novo — o rapaz olhou para o céu, sentindo a melancolia cobrir parte das nuvens —, por mais que o mantenha ensolarado.
0
Comente!x

  — não consegue ser egoísta o suficiente nem quando está sofrendo e isso é o que me preocupa. Ela simplesmente vai se isolando no casulo dela até não existir uma única cor sem ser azul e cinza no seu cenário. — se sentou debaixo da árvore, sendo acompanhada do amigo.
0
Comente!x

  — Nisso não posso julgá-la. — entendia muito bem essa questão. Toda a sua história com o fazia ter uma empatia duas vezes maior com , além de não gostar de ver a amiga desse jeito. O governante e a mulher foram apresentados por , e assim como , ocupou um espaço especial tanto na sua vida e na de , que visitava mais vezes quando não estava treinando o filho do sol. — E a única pessoa que é capaz de tirá-la desse cenário além dela mesma…
0
Comente!x

  — Está viajando em busca de um presente perfeito para sem saber que ela se escondeu novamente. — bufou, visivelmente irritada por não conseguir fazer muita coisa.
0
Comente!x

  — Você sabe que ama você mais do que tudo, certo?
0
Comente!x

  — Ela também ama você, .
0
Comente!x

  — Eu não estou competindo, afinal, eu ganharia fácil nesse quesito. — A garota lhe lançou um olhar mortal, o fazendo rir. — O fato dela sumir depois de agir que estava tudo bem é para não te preocupar, nem a mim. Assim como você não quer que seus amigos sofram, também não quer, principalmente quando se trata de mim, você, e…
0
Comente!x

  — .
0
Comente!x

  — O raio de sol da vida da .
0
Comente!x

  — E das nossas… — ponderou. — De certo modo.
0
Comente!x

   riu da careta de , a entendendo perfeitamente. Considerando o fato de que , e tinham muito trabalho e diversas questões pessoais para lidar, ter alguém como aliviava a tensão causada pelos dias chuvosos.
0
Comente!x

  — Acho que podemos voltar a trabalhar — avisou, certamente aliviada, sentindo sua dor de cabeça ir embora. — O senhor raio de sol veio ao resgaste. Só demorou um pouco.
0
Comente!x

*

   encarou a chuva com o olhar vazio, sem ter a noção de que horas eram. Ela sempre se perguntou como os indivíduos dos extremos sabiam os horários exatos independente do cenário que estavam, já que por mais que seja de dia, você pode mudar o cenário para de noite. Então, se lembrou que o relógio no seu pulso não era somente um mero enfeite e possuía a sua função, apesar de achar a situação irônica.
0
Comente!x

   odiava relógios.
0
Comente!x

  Na verdade, a garota não tinha nada contra eles até um tempo atrás, quando precisou lidar com situações que se acumularam como uma bola de neve. Encarar os ponteiros que se mexiam gradativamente a incomodava, para ela, nada mais chato e tedioso do que contar os minutos para algo. Mas, tudo pareceu mudar ao se ver apaixonada pelo dono do relógio, que a presenteou em uma das comemorações do relacionamento que sempre foi fadado ao fracasso.
0
Comente!x

   viu no seu ex um novo modo de ver o mundo, acreditando que, com a sua ajuda, conseguiria finalmente se libertar dos fantasmas do passado e abrir mão do que muitos chamam de família. Seu núcleo familiar nunca foi fácil de lidar, brigas e mais brigas surgiam ao ponto que ela preferia passar a maior parte do tempo nos cenários do que em casa, cansada de sempre ser a filha “compreensiva” que todos esperavam que a mulher fosse. O looping era cansativo e exaustivo para um ser pequeno que só queria ter um sossego ao estar debaixo do teto que chamava de lar; chegou uma hora que não havia mais lágrimas para chorar, embora sentisse que explodiria a qualquer momento se não derramasse uma gota sequer.
0
Comente!x

  Por isso, em forma de alívio, fazia a chuva cair de modo que a cobrisse dos pés à cabeça, na tentativa de amenizar a dor que sentia por muitos anos.
0
Comente!x

  O dono do relógio era como se fosse um fio de esperança nos dias ruins, uma silhueta tão perfeita que não parecia real. Eles se aproximaram até que começaram a namorar, mas, como nem tudo são flores, percebeu que havia algo estranho com o seu amado e o seu relacionamento.
0
Comente!x

  Ela não se culpava, mas se arrependia por ter considerado ele como tudo na sua vida.
0
Comente!x

  Quando tudo o que ele fazia era deixá-la triste.
0
Comente!x

  A mudança de comportamento foi sutil, tão sutil que demorou para se tornar perceptível, e quando se deu conta, havia transformado todos os seus momentos em momentos dele e nas tentativas de confrontá-lo, sempre escutava que ele era mal interpretado. Para completar, sua questão com sua família só piorava, trazendo mais peso para os seus ombros.
0
Comente!x

  A garota estava cansada. Ser compreensiva vinte e quatro horas do seu dia era exaustivo demais, todos ali queriam algo dela e ela não queria decepcionar ninguém; ser egoísta era uma de suas metas mais inalcançáveis da sua lista, por mais que tentasse, nunca conseguia pensar somente em si, no seu bem-estar e em se colocar em primeiro lugar. Era sempre os outros em primeiro e segundo e, talvez, em terceiro estaria lá, aguentando o peso dos problemas alheios com um sorriso nos lábios para não decepcionar ninguém. O tanto de palavras que preferiu guardar pra si ao invés de externar a consumia por dentro, virando uma bola de neve que só crescia de tamanho até começar a consumi-la por completo.
0
Comente!x

  Até que, em um dia comum, ela respirou fundo e mandou todos irem a merda. Com suas malas prontas e o esgotamento emocional, decidiu se livrar de tudo aquilo que a mantinha presa a uma realidade que só lhe causava mal.
0
Comente!x

  E apesar de doer, estava mais feliz que antes.
0
Comente!x

  Infelizmente, lembranças sempre voltavam para infernizá-la, assim como a aparição do dono do relógio, agindo como se fosse mera coincidência. Sua família tentava entrar em contato, mas os laços que cortou não seriam reatados, não depois da maneira que foi tratada por toda a sua vida, do mesmo jeito que não fazia questão de escutar o que o seu ex queria dizer. Por ela, eles podiam desaparecer que não faria diferença. O que a deixava com raiva é o fato de ter que lidar com os traumas que eles causaram e achavam que a mulher tinha que perdoá-los só por ser “compreensiva” e “boazinha”.
0
Comente!x

  — Eu quero mais é que vocês se fodam — sussurrou, sentindo as lágrimas rolarem pelas bochechas. — Só me deixem em paz e sozinha e se fodam.
0
Comente!x

  Após anos e anos segurando as lágrimas, chorava copiosamente, pondo para fora a dor causada pelas palavras não ditas e toda a mágoa e raiva que sentia, permitindo que a tempestade levasse tudo embora. Então, ela sentiu o seu corpo ser envolvido por um calor que apenas uma única pessoa possuía, a fazendo chorar mais ainda ao estar nos braços de uma das únicas pessoas que a amou verdadeiramente no seu pior momento.
0
Comente!x

  — provavelmente vai querer me bater, mas… — a puxou para si, apagando qualquer traço de distância que permanecia entre os dois — a pessoa que mais te ama em todos os cenários acabou de chegar. Eu sinto muito por te fazer esperar, .
0
Comente!x

   sorriu pequeno, segurando o rosto da amiga com delicadeza, fazendo questão de beijá-lo por completo; começou aos poucos pela bochecha, depois foi para o queixo, testa, nariz, refazendo esse caminho até chegar nas maçãs do rosto, subindo um pouco para beijar também as suas pálpebras fechadas, provocando uma careta da garota, que o espiou assim que o rapaz terminou o seu ritual. Ele continuava com o sorriso nos lábios, a observando com o olhar mais amoroso e apaixonado que alguém poderia ter, sinceramente feliz e aliviado em ter chegado a tempo de segurá-la em seus braços. Ela o encarou com os olhos inchados, voltando a chorar enquanto se aconchegava no seu colo, sem saber como lidar com o conforto que lhe dava nessas horas.
0
Comente!x

   só queria ser amada e se sentir amada, que ninguém desistisse dela na primeira oportunidade. Ela queria uma única vez se sentir como prioridade, a mulher estava cansada de ser sempre forte e ter que aguentar tudo sozinha; por mais que estivesse mais feliz do que antes, longe de tudo que lhe causou mal, ainda há dias em que tudo se torna cansativo. Tão cansativo que a vontade de encarar os cenários lá fora era inexistente.
0
Comente!x

  Mas, felizmente, a garota estava cercada de pessoas que a amavam verdadeiramente, principalmente , que faria de tudo para que pudesse continuar sendo mais feliz do que antes, independentemente do tempo que levasse.
0
Comente!x

  Ele não soltaria a sua mão, e dessa maneira, ela adormeceu com o seu calor, sonhando com tudo o que um dia já quis.
0
Comente!x

Fim

  N/A: depressão com fofura, quem amou?
  Eu tenho essa péssima (ou boa?) mania de escrever fics de outros personagens do mesmo universo em vez de fazer a fic principal primeiro, mas é aquilo, né: shorfic é mais prática DNSKJDNSJDNSJNDJ bom, basicamente eu precisava de um universo de fantasia para o enredo e aqui estamos.
  PERDÃO PELA HISTÓRIA TRISTE KKKKKKKKKKKKK mas meio que já avisei que todas as histórias desse universo são triste, então JBAHJSBBHASJH
  Enfim, só queria um abraço, um chêro e um chamego do Dokyeom, principalmente nesses períodos que tudo fica mais difícil. O resto eu corro atrás KKKKKKKKKKK
  fun fact 1: eu não fazia a mínima de qual seria o nome da fic e nem tinha uma música que nem “the promise we made” e “rain”, aí lembrei que tava pra escutar happier than ever da billie faz tempo. Dei play e falei “é, essa música me faz lembrar de tanta coisa”, além de casar com a proposta da fic, daí surgiu o título pra essa fic que meio que virou uma songfic HAHAHAH
  fun fact 2: cheol abriu live enquanto eu escrevia a fic, então me senti abraçadinha por ele hihi <3
  Até a próxima <3

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
7 meses atrás

Quem é esse ex vadio aí? u.u
E eu entendo a Lila em partes, mas tem uma coisa que estou começando a aprender que é: me tratar da mesma forma que eu trato os outros (porque eu trato os outros muito bem kkkkkk), me medir com a mesma régua que meço outros… Por que a minha avaliação sobre mim mesma precisa ser diferente da de terceiros?
Enfim, não é fácil, mas aos poucos a gente vai aprendendo AHAHAH
Eu já tava pronta pra reclamar do DK, mas pensei melhor e nosso sunshine não poderia ser o ex da moça, ele é nosso raiozinho de sol, não tem como!
Agora vou pra continuação e… Tô esperando a long dessa universo kkkkkk


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x