Ray Dias
Visite o Perfil

Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Halloween Party

1.
No Brasil não tem Halloween, Samanta!

  — Por que o Bruno inventou essa festa, pelo amor de deus? — perguntou Felipe, irritado com o rumo da conversa.
0
Comente!x

  — Ué Felipe, porque é a casa dele e ele quer dar uma festa! — ironizou Samanta.
0
Comente!x

  — E ele sempre falou que queria ter uma festa de Halloween. — complementou Victor, e Felipe distorceu a cara demonstrando o quanto desaprovava aquilo, então Victor riu e declarou: — Ah, pô, eu acho maneiro! Eu vou.
0
Comente!x

  — Deixa ele Victor, o Felipe é chato! É o fiscal de festa!
0
Comente!x

  Samanta zombou fazendo os outros amigos rirem e começarem uma conversa paralela sobre aquilo, finalizando com Victor repetindo, como sempre, as últimas palavras: “fiscal de festa”. Após o eco de Victor, eles riram mais um pouco, inclusive Felipe, e Samanta então perguntou:
0
Comente!x

  — Qual o problema, Felipe!? Fala, fiscal de festa!
0
Comente!x

  — Gente, eu não posso falar nada! Tudo que eu abro a boca para contestar vocês começam a reclamar, também! Que se dane, eu só disse que acho ridículo, cafona! Halloween nem é da cultura Brasileira!
0
Comente!x

  — Ué, mas aí, tem uma caralhada de festa aqui no Brasil que não é brasileira, aquela alemã lá da cerveja no sul… Como é o nome Marcel?
0
Comente!x

  — Oktoberfest! Mas…
0
Comente!x

  — É diferente Samanta! – Felipe interrompeu o que diria seu primo — Existe toda uma colônia alemã no Brasil! Essas festas culturais estrangeiras em sua maioria aqui no Brasil, tem a ver com as colônias imigrantes!
0
Comente!x

  — Tá bom Felipe! Finge então que a gente numa colônia americana!
0
Comente!x

  — Sou contra as fake news! — Ele disse sentando ao lado de Victor no sofá, e dando de ombros.
0
Comente!x

  Samanta estava animada e começou a planejar com os outros amigos, sabendo que, mesmo desaprovando a ideia e evitando festas, Felipe se empolgaria e acabaria topando! Bruno chegaria logo e também daria um jeito de o convencer.
0
Comente!x

  — Você vai né Marcel?
0
Comente!x

  — Mas é lógico! E eu vou de Gasparzinho!
0
Comente!x

  Os amigos riam confabulando sobre suas fantasias, enquanto Felipe ficava calado apenas escutando e mexendo no celular.
0
Comente!x

  — Cara! O Bruno disse que vai de cabeça de moranga! — Samanta contou rindo e todo mundo riu também.
0
Comente!x

  — Pô, pelo menos a fantasia dele é legal! — Felipe disse se envolvendo depois de todo o silêncio, com um sorriso no rosto, gostando da ideia do amigo.
0
Comente!x

  — Tá vendo!? Vai ser legal Felipe! — Victor disse — Ah, cara, vamos!
0
Comente!x

  — Ele não vai dizer que vai! Vai esperar todo mundo escolher as fantasias, e no último momento fazer todo mundo correr atrás de fantasia p’ro bonito! Ele é um canalha! — reclamou a Sam.
0
Comente!x

  — Eu só vou se vocês se fantasiarem de coisas folclóricas! Já que é para ir fantasiado de superstições, que sejam brasileiras!
0
Comente!x

  — Ah não, não! — Victor reclamou — Não é festa de folclore! Coisa sem graça, pô!
0
Comente!x

  — O Felipe dizendo isso pra ele escolher a melhor fantasia!
0
Comente!x

  Marcel afirmou e o primo riu encarando ele debochado, como alguém que é pego no pulo.
0
Comente!x

  — Você já decidiu ir de Gasparzinho!
0
Comente!x

  — E você, vai!? — Marcel insistiu, mas Samanta falou antes do Felipe abrir a boca:
0
Comente!x

  — Eu vou de bruxa da Sonserina. Não quero nem saber! — se adiantou apontando pro Felipe, e ao vê-lo encarando-a de um jeito frustrado, ela disse: — Que foi canalha? Achou que eu não saberia que você ia meter um Harry Potter na sua fantasia!?
0
Comente!x

  Felipe bufou e Samanta gargalhou. Ele não estava cogitando ir, mas se fosse, planejava algo no universo de seus livros favoritos. Porém, depois que Samanta falou que iria, já não tinha graça. Uma coisa é ter fantasia repetida numa festa, outra, é no grupo de amigos, e com certeza haveria outros grupos de amigos com fantasias combinadas de Harry Potter! Felipe havia decidido: não iria mesmo.
0
Comente!x

  — Acho que eu vou fazer igual o Bruno e ir de cabeça de moranga !
0
Comente!x

  — Ah não Victor! Seja autêntico! — Felipe reclamou — Por que você não vai de Zumbi? Ou Fred Krueger!? Antes um clássico repetido do que um original plagiado! Não vai combinar não, que coisa cafona!
0
Comente!x

  — Tu vai de que!? — insistindo também, Victor perguntou.
0
Comente!x

  — De fiscal da festa, pô! Já falei. — gargalhou Samanta arrancando um revirar de olhos de Felipe — Mentira! Ele não vai não!
0
Comente!x

  Samanta não acreditava naquilo. Mas queria que o amigo achasse que ela acreditava. Então Bruno chegou e os outros insistiram, mas Felipe permaneceu firme em seu charminho de dizer que não iria. Quando o mesmo subiu para o seu quarto, ela contou o plano que tinha aos amigos que adoraram.
0
Comente!x

←←←← →→→→

A vingança de Ed

  Os amigos falaram da festa o tempo todo! Bruno compartilhou todos os preparativos desde aquele dia que Samanta começou a falar no assunto, e tinham se passado duas semanas! A um dia de ocorrer a festa, por fim, como a amiga bem esperava, Felipe se deu por vencido. Primeiro o grupo de amigos fingiu não ligar para o fato de que ele não queria ir. Depois, às vésperas, voltaram a insistir e aquela era a deixa para Lipe aceitar saindo por cima como alguém que só estava atendendo aos pedidos.
0
Comente!x

  Felipe comunicou em seus stories para seus fãs e seguidores, toda aquela saga, bem como, comentou nas lives que não iria à festa do Bruno. Foi a mesma coisa do Rock In Rio! Tanto disse que não iria, mas no fim, estava abrindo caixinha perguntando aos fãs ideias de fantasia. Mas as opções dos fãs, para ele não serviam, porque precisava de algo rápido e fácil, ou não gostava de nenhuma sugestão.
0
Comente!x

  Contudo, Samanta já tinha preparado tudo! Ela havia montado a fantasia de Felipe há muito tempo, e escondido. Agora precisava da ajuda dos meninos para convencê-lo a não abrir os olhos enquanto o arrumavam.
0
Comente!x

  — Que palhaçada! Aposto que vocês estão me sacaneando! Pô, Victor. Olha essa mão aí!
0
Comente!x

  — Só ajudando a vestir sua calça, amigo! — os outros riam — Não vou me aproveitar de tu, se ainda fosse o Marcel…
0
Comente!x

  Todos riam e Felipe permaneceu intrigado.
0
Comente!x

  — Cara! Eu já estou me arrependendo por ter topado! Que merda é essa? Vocês não estão me vestindo de Bolsonaro não, né!?
0
Comente!x

  — Claro que não, Felipe! Isso é baixaria demais! — Bruno gritou — Relaxa que foi a Sam que preparou tudo! Não confia nela?
0
Comente!x

  — Samanta às vezes é canalha!
0
Comente!x

  A amiga que entrava no quarto depois de Bruno abrir a porta, pois, Felipe já estava vestido, ouviu aquilo e protestou:
0
Comente!x

  — Eu tô ouvindo isso, cachorro!
0
Comente!x

  — fazendo o que aqui, garota!? — Felipe reclamou.
0
Comente!x

  Bruno interrompeu dizendo que precisava ir à frente. Havia se arrumado com os amigos na casa do Felipe, mas não iria com eles. Afinal, tinha recebido o telefonema de Moska e Marcelinha informando que as pessoas estavam chegando e a festa já havia começado. Assim como Bruno, todo mundo estava pronto, com exceção de Felipe que Samanta fez questão de deixar por último. Era estratégico para que o amigo não tivesse como fugir.
0
Comente!x

  — Eu vou te maquiar, você não pode abrir os olhos!
0
Comente!x

  — Comece com os braços, Sam! Aí ele pode continuar vendado!
0
Comente!x

  — É, vendado… — repetiu Victor.
0
Comente!x

  Seguiu o conselho de Marcel, e maquiou Felipe, se concentrando em ser rápida no rosto, e incomodar o mínimo possível já que Felipe tinha um “probleminha” de ansiedade e acabaria por abrir os olhos antes da hora. Mas, ao finalizar, os três começaram a rir e elogiaram o quanto ficou maneiro e parecido, endossando que Felipe ia amar. Posicionaram ele de frente ao espelho, e Felipe abriu os olhos, ansioso. O quarto estava penumbroso, poucas luzes mesmo ali, onde precisava ver-se no espelho.
0
Comente!x

  Os amigos aguardavam a expectativa dele, em silêncio, segurando os risos, mas Lipe parecia não entender. Ficou olhando e tentando descobrir enquanto os amigos já riam baixinho. Viu as roupas comuns. O cabelo propositalmente meio bagunçado, arrepiado, e um pouco tonalizado em castanho avermelhado.
0
Comente!x

  — Não entendeu!? Ah que isso Felipe! Tu adora esse cara! — Marcel zombou.
0
Comente!x

  O primo o olhou pelo reflexo, ainda mais confuso, então Samanta pegou o celular, ligou a lanterna gargalhando e jogou sobre a pele dos braços de Felipe:
0
Comente!x

  — E agora!? — Ela perguntou e todo mundo gargalhava quando Felipe começou a brilhar entre pó iluminador prateado e dourado, da maquiagem que Samanta havia comprado em quantidade para aquilo.
0
Comente!x

  — SAMANTA!!! — gritou identificando o que haviam feito — Sua canalha! Eu sabia que vocês estavam me sacaneando!
0
Comente!x

  — Ah qual é Felipe, ficou maneiro, pô! — Victor disse se aproximando do amigo e o olhando de perto. — Caraca Sam, a maquiagem ficou muito maneira!
0
Comente!x

  — Ficou mesmo! — Felipe confessou.
0
Comente!x

  — Ah! Sabia que tu ia gostar! Mas não acabei não. Você tem que colocar as lentes dele, e os dentes!
0
Comente!x

  — Vai parar a internet quando ele postar essa versão 2.0 do Ed! — Marcel afirmou.
0
Comente!x

  Samanta ajudou Felipe com as lentes e elogiou no fim:
0
Comente!x

  — Pronto! gato!
0
Comente!x

  — Óbvio que sim! Eu sou muito mais bonito que o Edward.
0
Comente!x

  — Então vamos logo, Felipe Cullen! O Gasparzinho já está derretendo debaixo daquele lençol!
0
Comente!x

  — Caraca Marcel, pra que tu colocou isso agora cara!? — Victor falou e correu até o quarto de Sam para pegar seu chapéu.
0
Comente!x

  Os amigos se puseram a ir para a festa zombando se encontrariam uma “Swan” para Felipe Cullen naquela festa, mas Felipe disse que dispensava qualquer Isabella Swan que aparecesse!
0
Comente!x

2.
Caçadores à solta

  A enorme cabeça de moranga em seus muitos 1,91 cm de altura – às vezes 1,92 cm a depender do humor de Bruno, que mentia às vezes seus muito, 1cm de diferença, algo inclusive, que indignava o pobre Marcel em seus 1,65 –, chacoalhava como se estivesse solta, e talvez estivesse mesmo. Ou Bruno estava bêbado em poucos minutos que havia chegado antes. Moska abriu a porta para receber os convidados, que ele ainda não sabia que eram os amigos, e gargalhou ao ver Felipe.
0
Comente!x

  — Ah cara! Não acredito! Pô Samanta, tá vendo?! Essa sim é uma fantasia legal! — reclamou Felipe com a amiga ao ver Moska perfeitamente montado como se tivesse passado por uma equipe especialista naquilo, estava perfeito até mesmo p’ro próprio filme: — É o Besouro Suco! Mandou demais, moleque!
0
Comente!x

  Lipe cumprimentou Moska, que ainda rindo da irônica fantasia do Felipe confessou:
0
Comente!x

  — Cara você brilhando! Mandou demais também! Ninguém veio de vampiro assim! Tu é o único!
0
Comente!x

  — É que provavelmente vieram de vampiro de verdade… — informou Felipe ao entrar e perceber as pessoas o olhando, e alguns outros colegas Youtubers se aproximando para falar com ele.
0
Comente!x

  Moska conversou com os outros amigos brevemente elogiando suas fantasias e contou que foi Marcelinha quem o ajudou.
0
Comente!x

  — Cadê ela? — perguntou Samanta.
0
Comente!x

  — Ali, de Coraline. — apontou ele.
0
Comente!x

  Sam foi até a amiga e os outros três foram até Felipe ficar perto dele, antes que o mesmo reclamasse por terem o deixado só. Bruno, assim que viu Felipe, também riu e achou irada a caracterização final.
0
Comente!x

  A festa rolou animada e todos ficaram muito confortáveis no ambiente, até mesmo Felipe, que apesar de reclamar durante a primeira uma hora de festa sem parar sobre a playlist nada com cara de Halloween, onde de repente começou a tocar Anitta e Molejo, (e com razão de reclamar), após aquele decorrido tempo, parou com suas rabugices e elogiou o buffet de muito bom gosto nos quitutes e aos drinks bem elaborados.
0
Comente!x

  Parecia mesmo que estavam em um Halloween Americano até na decoração, com exceção da música, às vezes se perdendo no gosto estranho das pessoas, e claro… Na opinião de Felipe, com exceção do público. Se evacuassem mais a festa e deixassem só as pessoas de bom gosto, como a loirinha que passou em sua frente duas vezes e, embora ele não identificasse a fantasia, sentia que sabia que era algo muito legal, Lipe diria que era uma ótima festa de Halloween. Sabe como é: brasileiro é brasileiro demais até pra fingir ser outra coisa.
0
Comente!x

  Samanta havia sumido da festa há algum tempo, assim como Moska e Marcela. Bruno estava bêbado, tal como Marcel e Victor que se divertiam muito e quase perdendo a linha de novo. Felipe bebia pouco, e se divertia contido. A loirinha atravessou na frente de Felipe de novo, ele deu uma encarada nela por mais tempo e Bruno notou.
0
Comente!x

  — Tá rastreando, Felipe!?
0
Comente!x

  Os outros riram.
0
Comente!x

  — Pô, ela é legal! Troquei ideia com ela no início da festa! Mas, não me deu condições não, disse que estava muito cedo! — Victor afirmou rindo e Marcel perguntou por que ele não chegava nela de novo, o amigo respondeu: — Agora zuado, pô!
0
Comente!x

  — Até parece! Você não vai porque o Felipe está de olho nela desde que chegou e a viu! — Marcel disse piscando para o primo. Já estava com a cabeça para fora de seu capuz, pelo  calor que sentia.
0
Comente!x

  — E então Felipe? — Bruno perguntou de novo.
0
Comente!x

  Felipe deu de ombros fingindo desinteresse.
0
Comente!x

  — Ela é linda. Mas eu estou mesmo tentando é… Desvendar a fantasia dela…
0
Comente!x

  Estava doido para perguntar ao Bruno quem era a mulher. Tinha o sorriso fácil por onde passava e conversava com as pessoas, chamava a atenção no meio de toda aquela gente, ou talvez Felipe estivesse atento demais a ela. Em todo caso, não queria alarmar, Felipe era discreto, então se conteve. Teria oportunidade de despistar alguma hora e ir até ela.
0
Comente!x

  Felipe era discreto, mas Bruno não.
0
Comente!x

  — Aí, Buffy! Chega aí!
0
Comente!x

  Bruno gritou de onde estavam e a mulher acenou para o grupinho com quem conversava e se aproximou bebendo algo, sorrindo ainda mais largo para o Bruno.
0
Comente!x

  Felipe olhou-a de cima a baixo. Ainda mais atento.
0
Comente!x

  — Buffy… — murmurou para si — É claro! A caça vampiros.
0
Comente!x

  — Ei Bru! — A garota falou ao chegar até eles. — Eu preciso te dizer isso: essa abóbora combinou tanto contigo! Sempre soube que você era um cabeça de abóbora!
0
Comente!x

  — De moranga! — falaram juntos Bruno e Victor.
0
Comente!x

  — Como é?
0
Comente!x

  — Não é uma abóbora, é uma moranga. — Marcel afirmou e Bella manteve o olhar de confusão entre os amigos de Bruno. — Ok! Vemos que ela não assiste ao canal do Felipe!
0
Comente!x

  Bruno sorriu e passou o braço pelo ombro da garota, abraçando-a pelo pescoço. A diferença de altura entre eles era enorme e fazia com que Bella sumisse nos braços de Bruno, numa figura quase indefesa que, de repente, Felipe achou fofa. E em sua defesa, ele diria que a culpa era do álcool. Imagine… Fofa.
0
Comente!x

  — Então Buffy… Eu queria te apresentar os meus amigos!
0
Comente!x

  — Ela não assiste a gente mesmo, não é? — Victor falou e Bruno concordou.
0
Comente!x

  — Esses são o Felipe, você já sabe quem é, né? — Bruno falou apontando o Edward e ela encarou a pele cheia de glitter dele e tentou não rir, porque seja lá quem fosse a pessoa que tivera aquela ideia, foi genial.
0
Comente!x

  — Conheço lógico.
0
Comente!x

  — Prazer em te conhecer. — Felipe falou sorrindo simples, discreto, sem se movimentar na direção dela ou algo do tipo e ela correspondeu sorrindo.
0
Comente!x

  — Esse aqui é o Marcel…
0
Comente!x

  — Oi Marcel! — Ela falou e o homem se aproximou para dar beijos no rosto dela, mais extrovertido do que o primo, dizendo também que era um prazer conhecê-la.
0
Comente!x

  — Eu sei quem vocês são. Não sou de assistir ao canal sempre, mas às vezes vejo alguma coisa.
0
Comente!x

  — Ah, então esse aqui você sabe quem é, né? — Bruno apontou ao Victor.
0
Comente!x

  — Sei. É o Van Helsing que estava me chamando para caçar uns vampiros com ele mais cedo… — Ela riu com vontade virando mais um gole de seu copo e piscando para o Victor: — Boatos que o nome dele é Victor, né?
0
Comente!x

  — Pô cara, o convite ainda está de pé…— Victor falou rindo.
0
Comente!x

  Marcel pediu licença de repente, e saiu pela festa sumindo entre as pessoas, e Victor engatou numa conversa espontânea com Buffy.
0
Comente!x

  — Cara, você sabe meu nome, mas o Bruno não disse o seu. E nem você!
0
Comente!x

  — É a Buffy! — Bruno falou rindo como um bobo porque apesar da fantasia que usava, aquele era mesmo o apelido de Bella, embora só os amigos dela soubessem.
0
Comente!x

  — Não Bruno, ela não se chama Buffy! Pelo amor de Deus, né! — Felipe falou e olhou pra ela procurando resposta se estava errado ou não.
0
Comente!x

  — Meu nome é Bella, mas o apelido é mesmo Buffy.
0
Comente!x

  — Olha! Ela se chama Bella, Felipe!
0
Comente!x

  — Não me venha com a piada do Crepúsculo, Victor.
0
Comente!x

  — Até porque meu nome pode até ser Bella, mas eu estou vestida pra caçar criaturas como você hoje, Neto.
0
Comente!x

  A resposta sem a menor maldade da garota, não foi assim encarada pelos amigos que riram. Buffy revirou os olhos ao entender a piada interna. Bruno saiu para pegar mais bebida e chamou Victor com ele, numa clara intenção de deixar Felipe a sós com a mulher.
0
Comente!x

  — Ei! Vocês dois não vão sair e me deixar sozinho, não é?
0
Comente!x

  — A Buffy te faz companhia! — Victor falou piscando para a garota com um sorriso safado.
0
Comente!x

  — Mas ela é a minha caçadora!
0
Comente!x

  Felipe disse indignado, com humor claro. Os outros dois saíram e um silêncio curto tomou conta do que antes era um grupo de quatro pessoas conversando. Mas, Bella entendendo que Felipe era reservado — sempre soube pelo que ouvia a respeito dele —, foi quem puxou assunto.
0
Comente!x

  — Quem foi o gênio da fantasia, Neto?
0
Comente!x

  — Samanta. Arquitetou tudo pra eu pagar esse mico, porque obviamente eu não estaria aqui assim.
0
Comente!x

  — Achei que esse era o tipo de situações que você evitasse.
0
Comente!x

  — Do que está falando?
0
Comente!x

  — Festas. Mesmo que seja do seu melhor amigo.
0
Comente!x

  — Eu evito. Mas às vezes acontece. E ainda bem que eu vim pelo visto… — Ele respondeu sem dar qualquer outro indício de flerte mais direto. — Como conheceu o Bruno, Isabella?
0
Comente!x

  — Não Isabella, apenas Bella. Não é apelido, é meu nome mesmo. Bella Bones. Pode me chamar de ou de Bella, ou como a maioria dos meus amigos, Buffy.
0
Comente!x

  — Mas, Bones?
0
Comente!x

  — Meu pai é norte-americano.
0
Comente!x

  — Legal… E então caçadora, pode me contar como conheceu o Bruno?
0
Comente!x

  — Posso, mas por que quer saber?
0
Comente!x

  — Se for amiga dele há muito tempo, então ele vai ter que me explicar um bom motivo para não ter nos apresentado antes… A menos que… Você seja uma das muitas pessoas que me odeiam ou só tem uma ideia ruim sobre mim.
0
Comente!x

  — Isso tudo é bem cômico. — Ela sussurrou e desconversou antes que ele fizesse menção de perguntar sobre o que ela falava: — Eu conheço ele há muito tempo porque ele foi namorado de uma grande amiga minha. Uma que realmente não vai com a sua cara. Mas já foi um dia…
0
Comente!x

  — Bem, e você concorda com ela?
0
Comente!x

  — Eu não te conheço Neto. Não costumo julgar quem eu não conheço.
0
Comente!x

  Felipe sorriu um pouco menos discreto e os dois se olhavam sem cerimônia. Ele sentiu que ela era uma garota legal, e pensou de que maneira seria um pouco mais direto, mas “Unholy” do Sam Smith tocava quase no final e alguém gritou se aproximando:
0
Comente!x

  — Buffy!! — Outra garota bem bêbada e risonha puxou a amiga pelo punho para dançarem e ela só conseguiu entregar o próprio copo ao Felipe, e saiu acenando sendo arrastada.
0
Comente!x

  Ele ficou ali de longe observando a garota dançar aquela música, e Samanta surgiu do nada, ao lado dele cantando aquela música e gargalhando com Moska.
0
Comente!x

  — O Marcel já tá apaixonado, aquele canalha!
0
Comente!x

  — Pô, mas até eu! Maior gatinha! — Moska falou respondendo a Sam, e os dois notaram Felipe disperso.
0
Comente!x

  A música mudou para um clássico de Duran Duran, e Buffy realmente dançava ainda mais animada. Era como se a música tivesse tudo a ver com a vibe 80-90 daquela personagem do cinema, que a garota agora encarnava. Buffy ria com tanta vontade entre aquela roda de amigos fazendo passos amplos e bem malucos, deixando notório o quanto ela não estava exatamente dançando, mas sim, se divertindo.
0
Comente!x

  — FELIPE! — Moska falou mais alto.
0
Comente!x

  Os dois estavam chamando ele há algum tempo, e Samanta já tinha percebido para onde Felipe olhava tão hipnotizado.
0
Comente!x

  — Porra pra quê gritar moleque?!
0
Comente!x

  — Ué, você ‘ aí com cara de Edward que viu um veadinho sangrando! — gargalhou Moska.
0
Comente!x

  — Não é veado não, acho que ele encontrou uma vítima. — Samanta falou apontando com a cabeça para a direção de e rindo. Moska avaliou melhor a situação, enquanto Samanta ainda dizia: — Muito, extrovertida ela para você Felipe.
0
Comente!x

  — O que você sabe dela? — Felipe perguntou finalmente olhando pra Sam com uma expressão contrariada.
0
Comente!x

  — Ué, que ela é muito extrovertida pra você! Olha lá, dá vontade de ser amiga dela! Você é uma pessoa trevosa, não vai dar certo. Ela nem vai querer beijar sua boca!
0
Comente!x

  — Se eu dependesse de você para ter autoestima… — resmungou e Samanta gargalhou.
0
Comente!x

  — Foi mal amigo, ‘ só cuidando das decepções que você pode ter.
0
Comente!x

  — Pô, mas aquela não é a Bella? — Moska perguntou.
0
Comente!x

  — É. Você conhece?
0
Comente!x

  — Já saí com ela e com o Bruno. Ela é mesmo sensacional!
0
Comente!x

  — Defina “sair”. — perguntou preocupado Felipe.
0
Comente!x

  — Caraca, ela é mesmo “Bella”? Tipo o nome dela? Felipe e se ela for a sua “cantante”? — Samanta zombou, rindo alto.
0
Comente!x

  — Ah Samanta, pelo amor de Deus! — resmungou o influencer de um jeito ríspido, sem ser exatamente grosseiro, e voltou a focar no Moska: — Saiu como? Você já ficou com ela?
0
Comente!x

  — Não! Eu não sou a Samanta que sai pegando quem acabou de conhecer… — Moska falou provocativo e Felipe entendeu a indireta.
0
Comente!x

  — Pô Sam, fácil assim hoje? — zombou.
0
Comente!x

  — Me deixa. — a amiga riu, e falou com uma voz infantil.
0
Comente!x

  — Eu fui num rolê com o Bruno e ela. Eles são muito amigos, eu até achava que rolava algo com ela e o Bruno, mas eles dizem que não. E eu acho que não mesmo, então conheci a Buffy nesse rolê, e pô, ela é muito maneira!
0
Comente!x

  — E maneira assim você não flertou com ela? Ah vá! — Samanta desconfiou.
0
Comente!x

  — Ela namora. Ou namorava quando a conheci… Não sei agora.
0
Comente!x

  O banho de água fria. Aquela informação que poderia tanto ser verdade quanto mentira fizera o humor de Felipe começar a mudar, porém, ele pensou que se o Bruno havia agido daquela forma – claramente intencionado em fazer uma ponte entre eles –, é porque sabia que a amiga estava livre.
0
Comente!x

  — Eu ainda acho que ela não beija a sua boca, mas se você ficar aqui só olhando aquele cara vai levar ela e… — Sam começou a falar, apontando a direção.
0
Comente!x

  Um rapaz mais alto do que Buffy, atlético, e vestido de “Drácula” estava próximo falando no seu ouvido e a garota continuava rindo, como sempre. Parecia que sustentar um sorriso no rosto era característica permanente dela.
0
Comente!x

  — Esquece… Vai ver é o namorado dela.
0
Comente!x

  Samanta afirmou depois que a mulher deu a mão para o rapaz e eles saíram juntos pela porta de saída da casa do Bruno.
0
Comente!x

  — Caramba, Edward! Você não vai fazer nada? — Moska mantinha a cara surpresa vendo Felipe apenas encarando a cena sem falar ou fazer algo.
0
Comente!x

  — Ô Felipe! — Victor apareceu atrás deles dizendo eufórico apontando a saída por onde a garota seguia com outro cara: — Por que a Buffy está saindo com o Drácula? Que tipo de vampiro é você cara!?
0
Comente!x

  — Um que brilha. — Moska respondeu zoando.
0
Comente!x

  Os amigos deram de ombros. Felipe suspirou irritado. Odiava perder qualquer coisa, mas nunca foi assim tão ridículo em competir mulher páreo a páreo com outro cara. Além de machista, achava ridículo.  Contudo, ver que ela estava saindo com aquele homem para sabe-se lá onde, deixou-o profundamente irritado por não ter sido mais rápido.
0
Comente!x

3.
Gostosuras ou Travessuras?

  O grupo continuou conversando, bebendo e se divertindo. Marcel arrumou uma garota para trocar saliva que não era ninguém menos do que, a garota por quem Gasparzinho se apaixona no filme. Outra personagem de cinema, e aquilo foi tão cômico que os amigos nem acreditavam. Era literalmente o par do Gaspar. E Marcel não desgrudou da garota a festa toda.
0
Comente!x

  Samanta não dizia quem era o rapaz com o qual, ela havia trocado uns beijos quando desapareceu misteriosamente na festa, mas Moska não deixou de tentar expor a situação. Marcela estava com o namorado na festa, e uma das fantasias mais bonitas era a dela, de Coraline. Victor alucinou, e em dado momento, Van Helsing estava sem camisa, apenas com a peruca e o chapéu e claro, as calças, embora Felipe não soubesse precisar por quanto tempo. Victor tinha que tratar aquela mania de nudismo!
0
Comente!x

  Obviamente o humor de Felipe começou a dar sinais de quase psicopatia, o rosto sem qualquer expressão, a figura de quem só acena pra tudo o que dizem. Bruno notou que a bateria social do amigo estava quase no fim. Então perguntou ao Moska o que havia acontecido com Felipe e Buffy.
0
Comente!x

  — Sei lá, quando Sam e eu chegamos ele ficava olhando a Buffy dançar, parado igual uma estátua, aí veio o Drácula. Bem, entre Edward e Drácula, quem venceria? No caso de hoje, eu diria que o Cullen ficou pra trás.
0
Comente!x

  — O Drácula? — Bruno pensou a respeito: — Alto, atlético, e de olhos azuis?
0
Comente!x

  — Sei lá Bruno, deve ser.
0
Comente!x

  Bruno sorriu de lado, discreto, e olhou para Felipe emburrado. Olhou em seu relógio de pulso e notou que estava quase na hora do que ele havia programado com alguns de seus amigos como atração para a festa e teve uma ideia. Aproximou-se dele pedindo:
0
Comente!x

  — Felipe, me faz um favor?
0
Comente!x

  — Não.
0
Comente!x

  — Pô cara deixa de ser chato. Eu sei que você nem quer mais ficar aqui.
0
Comente!x

  — Fala Bruno! Que saco!
0
Comente!x

  — Ajuda a Buffy pra mim? Ela está na cozinha terminando de colocar as bebidas que foi buscar no freezer. Mas é muita coisa e eu tenho que ver uma parada agora.
0
Comente!x

  Felipe arqueou a sobrancelha tão bem demarcada sem entender. Estava com humor realmente afetado e negaria quando o Bruno percebendo, disse:
0
Comente!x

  — Deixa, eu peço ali p’ro Drácula.
0
Comente!x

  — Não, Bruno! Pare de incomodar as pessoas, cara! Eu vou.
0
Comente!x

  Felipe largou seu copo e começou a andar em direção à cozinha, passando entre as pessoas começando a se sentir ansioso e sufocado. Queria ficar em qualquer lugar que não fosse cheio. Chegou à cozinha e a estava terminando de colocar algumas bebidas no refrigerador.
0
Comente!x

  — Posso te ajudar?
0
Comente!x

  Ela olhou para ele e estava surpresa. Não achou que ainda o veria ali. Havia saído uma hora atrás e retornado há pouco, a missão que Bruno lhe incumbiu: buscar a bebida que acabou antes do previsto e o gelo seco que ele também não achou que acabaria rápido; deu mais trabalho do que imaginou. praticamente precisou sair da Barra para encontrar o gelo, e a sorte foi que o lugar onde Bruno comprou anteriormente, topou reabrir enquanto fechava e fornecer mais só porque sabia da festa e o conhecia.
0
Comente!x

  — Olha só! Achei que já estaria no seu caixão!
0
Comente!x

  — Eu também! Mas… Que sacos são esses? — perguntou quando a viu pegando uns sacos do freezer.
0
Comente!x

  — Eu estou tirando esse resto de gelo aqui para colocar mais bebidas e…
0
Comente!x

  — Eu faço isso! Deve estar pesado!
0
Comente!x

  Felipe se aproximou a afastando do refrigerador horizontal locado, e tirava os sacos dando espaço pra ela encher com as bebidas. E tirando pela quantidade, ele se preocupou.
0
Comente!x

  — Em nome de Jesus, com toda essa bebida, até que horas o Bruno vai levar essa festa, Buffy?
0
Comente!x

  A gargalhada animada dela, o fez dar um sorriso de canto. Que merda.
0
Comente!x

  — O Bruno não vai controlar isso. Ele está abastecendo para a festa durar até acabar tudo. Pode me fazer outro favor? Leve esses sacos de gelo aí p’ro meu irmão, por favor. Ele está espalhando o gelo seco pela casa, e está vestido de…
0
Comente!x

  — Acabei lá, Buffy, me dá os que estavam aí e pode subir.— Um rapaz vestido de Drácula surgiu.
0
Comente!x

  — Ah! Ele aí! Felipe, esse é o meu irmão Caio.
0
Comente!x

  — E aí cara, tudo bem? Pô, eu me amarro no seu trabalho! — falou o Drácula apertando a mão de Felipe empolgado.
0
Comente!x

  Felipe sorriu sem graça e sentia-se um idiota. Um tolo total, e a coisa só piorou quando revirando os olhos falou:
0
Comente!x

  — Ah é, o Caio é meio que seu fã… — informou e então riu fechando o freezer e apontou os sacos de gelo perto de Felipe. — Aqui estão Caio.
0
Comente!x

  O irmão começou a pegar e Felipe ainda estava observando a situação um tanto imóvel. Ele era irmão dela! E eles saíram não para se pegar como Felipe havia pensado, mas para buscar bebidas e seja lá mais o que!
0
Comente!x

  — Você me parece meio sufocado, né? — perguntou sabendo o histórico de Felipe.
0
Comente!x

  Ele concordou, embora estivesse constrangido pelo que havia pensado a respeito da situação ao ponto de fechar a cara e ficar emburrado aquele tempo todo. Ela sorriu e espontaneamente pegou a mão dele o puxando para segui-la explicando:
0
Comente!x

  — Então vem comigo, porque você não vai querer ficar aqui no escuro! Caio, ‘ subindo!
0
Comente!x

  — Juízo vocês dois! Não aproveitem o escuro e estraguem tudo!
0
Comente!x

  O irmão dela zoou e Buffy lhe lançou um dedo do meio enquanto puxava Felipe pela festa para o andar superior. Felipe não entendia porque estavam indo em direção aos quartos ou que papo era aquele de escuro. Se fosse o que estava pensando, depois de jogar o corpo de na parede, precisaria rebobinar os fatos até o ponto em que alguma mensagem específica sobre se pegarem tivesse sido dita. Entretanto, quando Buffy abriu a porta do estúdio de gravação do Bruno, ele não só sentiu que a garota não tinha outras intenções, quanto entendeu menos ainda.
0
Comente!x

   sentou-se à mesa com um computador no canto, as câmeras do estúdio estavam desligadas, mas havia um controlador junto ao PC em que ela agora iniciava algum tipo de programa. Pelo monitor auxiliar, Felipe notou que a casa estava sendo filmada.
0
Comente!x

  — Câmeras ligadas. — Ela murmurou.
0
Comente!x

  — Espera… O que é isso? — Felipe perguntou se aproximando e sentando do lado dela.
0
Comente!x

  — O Bruno me pediu pra preparar um esquema de câmeras escondidas e controlar o acionamento delas quando as travessuras começassem.
0
Comente!x

  — Travessuras?
0
Comente!x

  — Você vai ver… — Ela disse sorrindo para Felipe e informando: — Apagando as luzes…
0
Comente!x

  As luzes de todos os cômodos em que a festa acontecia se apagaram e as câmeras modernas de movimento captavam a galera sem entender nada.
0
Comente!x

  — Holograma acionado.
0
Comente!x

  Felipe assistia junto com ela ao rosto de uma espécie de inteligência artificial surgindo no meio da sala principal no andar térreo e ouviu a narração saindo de uma caixa de som, onde o monstro ali espelhado, dizia que a caçada dos mortos ia começar. Os olhos de Buffy brilhavam com a brincadeira, e Felipe achou aquilo tudo muito louco. Criativo, a cara do Bruno, e muito irado.
0
Comente!x

  — Microfone do Bruno aberto.
0
Comente!x

  — Por que você está falando o que vai fazer?
0
Comente!x

  — Eles estão com escuta pra saber os passos, oras.
0
Comente!x

  “Eles” provavelmente eram as pessoas envolvidas. Então depois do microfone aberto, Bruno narrava que as pessoas precisariam ter cuidado, pois um Serial Killer estava à solta na festa, e talvez alguns zumbis…
0
Comente!x

  — Música. — Buffy informou.
0
Comente!x

  “Thriller”, era um clássico e não poderia faltar, não é mesmo? A galera convidada começava a ficar mais agitada.
0
Comente!x

  — Luzes de efeito. Pessoal, a fumaça.
0
Comente!x

  Algumas luzes começavam a piscar nos ambientes dando aos convidados alguma visão de minuto em minuto, e a fumaça do gelo seco começou a surgir do chão. Depois, o primeiro grito soou.
0
Comente!x

  — Que isso, cara?! — Felipe perguntou surpreso.
0
Comente!x

  “Uma vítima fatal na cozinha”; a voz de Bruno ecoava no microfone fazendo o que seria a contagem das vítimas.
0
Comente!x

  A partir dali, Bruno ia dando dicas de como os colegas podiam se proteger dos assassinos, e continuou-se a brincadeira de caça às cegas pela casa. Buffy fazia o controle dos efeitos especiais e câmeras, e o Felipe se divertia vendo tudo aquilo.
0
Comente!x

  — O Bruno me pediu para te trazer comigo, porque ficou preocupado com o gatilho que você poderia ter com a brincadeira.
0
Comente!x

  — Sério? — perguntou quando ouviu a garota dizer com tom de orgulho pela atitude do Bruno. — Escuta… Você…
0
Comente!x

   o olhou entre um atalho digitado no teclado e outro; e Felipe ficou ainda mais ansioso para beijar a garota. Seria pela aura de quem parecia uma mulher madura inteligente e ao mesmo tempo uma nerd fofa? Ou era o maldito sorriso naquela boca tão bem contornada por um batom vermelho sangue?
0
Comente!x

  — Você pensou nisso tudo?
0
Comente!x

  — Eu, Caio e o Bru. Ele queria muito uma atração de Halloween, e pediu pra gente…
0
Comente!x

  — Por que vocês? Eu ‘tô percebendo que você parece dominar bem essas tecnologias.
0
Comente!x

  — A Buffy do filme também tem uma vibe meio nerd, não acha? — Ela riu ironizando. — Eu me especializei em efeitos especiais. Sou formada em Cinema e TV, e domino algumas áreas entre roteiros e vídeos.
0
Comente!x

  — Caramba, você é tão carismática, linda e inteligente! Você é um risco sério em “se apaixonar”.
0
Comente!x

  — Obrigada por reconhecer. Eu também reconheço que você me parece bem mais o que o Bruno conta sobre você, do que, o que eu ouvia da Mirella.
0
Comente!x

  — A Mirella? Ela é a sua amiga? Ela me odeia!
0
Comente!x

  — Sabia que o Bruno e ela quase marcaram um encontro para me apresentar a você? Mas era a trabalho! Não pensa besteira!
0
Comente!x

  Felipe riu colocando a mão na cabeça e apoiando o braço à mesa, virando-se na cadeira giratória de frente para , que ainda mantinha a atenção bem dividida entre a conversa e os teclados.
0
Comente!x

  — Eu não pensei. Mas, não seria uma ideia ruim correr o risco.
0
Comente!x

  — Você trai? Porque, você namorava na época! E bem, para essa ideia passar na mente do Bruno…
0
Comente!x

  — A Mirella nunca me apresentaria uma amiga se fosse para um namoro! Ainda mais se eu namorava na época.
0
Comente!x

  — Verdade, mas você não respondeu a minha pergunta… — observou Buffy, e Felipe franziu o cenho se explicando:
0
Comente!x

  — Se for para trair termina! Diálogo existe, se a pessoa quer ficar com outras numa relação, é melhor conversar e decidir se termina ou se abre a relação.
0
Comente!x

  — Sei… — riu descrente, e continuou a história passada: — Ela estava reticente que eu fosse trabalhar com você na época, porque já tinha o Bruno e ela não curtia muito a forma como você tratava ele. Palavras dele.
0
Comente!x

  — É… Eu sei… — suspirou revirando os olhos e então desconversou sobre a ex do melhor amigo, focando no que realmente o interessava: — Por que não fomos apresentados então?
0
Comente!x

  — Consegui uma bolsa na América. Fui executar um trainee por lá.
0
Comente!x

  — Entendi… E desde aquela época você é amiga do Bruno então. Ele me deve boas explicações! Eu não namoro mais há algum tempo e ele sabe disso, canalha!
0
Comente!x

   entendeu a indireta e sorriu. Mais algumas coisas aconteciam pela casa e ela finalizaria tudo, então pediu um tempo para Felipe, antes de terminar o já tão nítido flerte e por ela correspondido, embora talvez, ele não tivesse notado:
0
Comente!x

  — Está acabando aqui, espere.
0
Comente!x

  Felipe não entendeu o que exatamente ela pedia a ele para esperar. Acompanhou-a voltar a desligar alguns efeitos especiais e luzes, a fumaça de gelo seco dispersou um pouco menos pela quantidade que diminuiu, as pessoas notaram que a brincadeira acabava, e os gritos e sustos eram menores assim como a música voltava ao normal. As luzes da casa iam se acendendo e o Bruno falava alguma coisa no microfone, que Felipe não se atentou. Ele só ficava olhando para a expressão de orgulho próprio de Buffy com seu trabalho.
0
Comente!x

  — Os vídeos da gravação ficaram muito bons! Agora é só ele editar e curtir os likes do canal dele.
0
Comente!x

  — Essa ideia foi muito boa! O conteúdo vai ficar bem legal.
0
Comente!x

  Buffy assentiu ainda risonha, e Felipe continuava a olhando. A troca intensa de olhares entre os dois mesclou-se a um silêncio que não era constrangedor, mas confortável.
0
Comente!x

  — Você namora? — perguntou Felipe, de repente, puxando a cadeira dela para mais perto da sua.
0
Comente!x

  — Não.
0
Comente!x

  — Você e o Bruno tem alguma coisa a mais?
0
Comente!x

  — De onde tirou essa ideia, Neto?
0
Comente!x

  — Não me chama de Neto. Não é que eu não tenha gostado de te ouvir falando, mas cria uma distância e não é o que eu quero.
0
Comente!x

  — Cuidado Edward, eu tenho estacas aqui… — Buffy advertiu sorrindo zombeteira e sentindo que a cadeira dele também se aproximava mais da sua. Um encarava os lábios do outro sem disfarçar.
0
Comente!x

  — Eu sou um vampiro que brilha, acha mesmo que uma estaca funcionaria, Buffy?
0
Comente!x

  E sorrindo, Felipe aproximou o rosto ao dela encurtando mais a distância, ainda hesitando ao ver que o sorriso continuava no rosto dela, como se a mulher lhe tirasse sarro. Seria aquilo parte de uma pegadinha e ele se desarmou daquela forma para vê-la rir e dizer que tudo era um plano do Bruno e sua festa maluca? Ele até mataria aquele moleque por tantas vergonhas já passadas numa só noite, contudo, seria pior se aquele sinal de sorriso dela fosse uma armadilha planejada como a sua fantasia.
0
Comente!x

  — Você está me esperando responder a sua pergunta, Felipe?
0
Comente!x

  — Eu posso te beijar?
0
Comente!x

  — Minha nossa! Você é mesmo um vampiro que brilha…
0
Comente!x

   o zombou como se dissesse que ele era fresco até mesmo para ter atitude em beijá-la. E como se fosse ela a pessoa fantasiada de criatura sanguinária, a mulher puxou o rosto de Felipe de encontro ao seu, iniciando um beijo urgente.
0
Comente!x

  O engraçado, é que diferente das amigas que estavam bebendo e tagarelando em sua rodinha, não sentiu a menor vontade de beijar o rapaz quando o viu na festa. Não era alguém que nutria um fanatismo ou atração platônica por ele. Porém, percebeu o jeito que ele a olhava durante a festa e talvez o álcool misturado à sensação de poder que a mulher sentia quando se via sendo desejada; e claro, o fato de que conversar com ele era agradável apesar de ter sempre escutado que “o Felipe não fala, é frio e tosco”… Talvez a soma daqueles fatores tornasse o momento, um tanto quanto curioso e interessante.
0
Comente!x

  Quando os lábios dele direcionaram-se ao pescoço dela, retirou a escuta que estava em seu ouvido e desligou o dispositivo. Sentiu-se puxada por Felipe a sentar em seu colo, onde eles puderam se beijar e se pegar com mais vontade. E as coisas foram ganhando calor e desejo, mas um pouco depois, a porta do estúdio batia em murros altos os interrompendo, e Felipe praguejou com a certeza de que era Bruno. Dito e feito, quando Buffy abriu a porta.
0
Comente!x

  — Vão para um quarto! No meu estúdio não, né! Essas porras são caras! — Bruno ria ao entrar no cômodo zombando e percebendo que Felipe poderia lhe dar um tiro, se o nome dele fosse Zambelli, é claro.
0
Comente!x

  — Que inferno! Você veio sabendo que estávamos aqui, só pra interromper? — Felipe reclamou.
0
Comente!x

  — Não exatamente, eu vim saber se a Buffy gravou tudo certinho e sim, eu quis te impedir de começar o que não deveria no lugar errado.
0
Comente!x

  — Tudo certo, Bru! Agora você só tem que editar e eu vou aguardar isso sair no canal, ansiosa! Não estrague o meu trabalho tanto quanto estragou o fim da minha noite!
0
Comente!x

  Buffy informou brincalhona, e Bruno a abraçou agradecendo. “Fim da noite”? Ela realmente disse aquilo? Por quê? Ia embora? Felipe perguntaria se não fosse o alvoroço conjunto das vozes dos seus amigos gritando pelo corredor e invadindo o estúdio. Todos estavam entrando e falando mil e uma coisas ao mesmo tempo, eufóricos, com Bruno. Marcel gritava bêbado:
0
Comente!x

  — Bruno! O Felipe sumiu! O Felipe foi sequestrado! Alguém chama o Jarbas!
0
Comente!x

  — Quem é Jarbas? — Moska perguntou lento e em dúvida como os restantes.
0
Comente!x

  — Jarbas. — O eco de Victor ouviu-se entre Marcel pilhado e Moska igualmente bêbado em preocupação.
0
Comente!x

  — Bruno, o Felipe sumiu no meio da sua algazarra! — Samanta falava menos descontrolada do que os outros, mas também estava em posse de muito álcool, não mais que Marcela que embolava a língua para dizer qualquer coisa que ninguém entendia.
0
Comente!x

  — Será que o Jarbas levou ele pra casa?
0
Comente!x

  — Porra Marcel, quem é Jarbas?! — Moska ria descontrolado.
0
Comente!x

  — Pânico. — Mais um eco aleatório de Victor.
0
Comente!x

  Felipe e Buffy um pouco atrás do círculo humano alcoolizado observavam a cena; Bruno só conseguia rir e não servia nem para apontar Felipe ali, sentado à cadeira da mesa de controle. E o influenciador também não prestava, achou divertido assistir o caos entre eles do que apenas dizer: “gente, eu estou aqui”.
0
Comente!x

  — Esses são os meus amigos. Eu sei, é assustador e às vezes muito irritante. Mas, é divertido também… — Felipe falou baixinho para Buffy que se aproximava ao seu lado.
0
Comente!x

  — Eles ainda não te viram. — ria do Bruno dizendo que eles precisavam se acalmar porque o Felipe estava bem. — Eu tenho que ir. Foi legal te conhecer, Edward. Acho que a Buffy pode deixar ao menos um vampiro vivo, não é?
0
Comente!x

  — Pode, porque eu nem sou vampiro de verdade. — zombou junto — Mas por que você vai embora? Eu posso te ligar ou…?
0
Comente!x

  — Felipe! Seu canalha! Você ficou escondido enquanto a gente se cagava lá embaixo!?
0
Comente!x

  Samanta gritou preocupada, sem se dar conta de que interrompia a conversa entre ele e Buffy, que até então, ela não havia notado.
0
Comente!x

  — Estava tão assustador assim? — Bruno perguntou alegre.
0
Comente!x

  — Claro que não! A gente estava se cagando de perder o Felipe, de ele ter sido sequestrado no escuro, sei lá!
0
Comente!x

  Os amigos engataram numa conversa que nem viram Buffy sair, e o Felipe também não viu a garota atendendo o celular e saindo apressada para a porta. Caio estava ali esperando ela, os dois chamaram o Bruno num aceno. Ele foi até a porta do estúdio trocando palavras com os dois e os abraçou agradecido. Buffy acenou para Felipe, que não conseguiu a alcançar porque os amigos estavam todos em sua frente, enquanto ele tentava sair do cômodo. Chegou à porta e Bruno disse:
0
Comente!x

  — Ela me pediu para passar o número dela pra você, se você quiser.
0
Comente!x

  — Claro que eu quero! Mas por que ela saiu correndo assim, pelo amor de Deus!? Ela é uma caçadora e não a Cinderela!
0
Comente!x

  — A Buffy tem um voo daqui a quatro horas pro Canadá.
0
Comente!x

  — Ah… — assentiu.
0
Comente!x

  Apesar de pouca intimidade e momentos trocados juntos, e apesar de nem saber se gostaria de estender aquele lance realmente para mais do que uma noite, Felipe ficou frustrado por ter acabado daquele jeito. Uma coisa ele sabia: queria ter encerrado a noite de um jeito melhor, com ela e longe da barulheira que seus amigos faziam. Sentiu-se idiota por ter perdido tempo mais cedo, e no final ter curtido tão pouco a presença da amiga do Bruno.
0
Comente!x

  — Relaxa! Ela não achou o seu beijo ruim não. Se não ela ameaçaria a minha vida quando eu perguntei se poderia te dar o número dela.
0
Comente!x

  Bruno riu e Felipe revirou os olhos dando um soquinho no braço do amigo. Ficou olhando para o corredor por onde a garota saiu apressada com aquele rabo de cavalo de lado, e aquela fantasia que ele nunca esqueceria, e nem o beijo. Tal como esperava vê-la de novo em breve, torcia por beijar de novo a caçadora de vampiros que aquela festa maluca o fez conhecer.
0
Comente!x

Malfeito Feito.

  Nota de Autora: Eu estava devendo uma fanfic com o Felipe Neto há algum tempo para a minha amiga Lica, e foi assim que essa história surgiu no ano passado. Aliás, em mais de 15 anos como escritora e falando para um público feminino jovem, me assustei quando percebi que eu não havia escrito nada com influenciadores e youtubers, em todo este tempo! Enfim, eu entrego essa shortfic esperando que, mesmo quem não seja fã do Youtuber, curta a história. Espero que a narrativa tenha ficado legal, não se esqueça de comentar se você chegou até aqui! Isso me motiva muito a continuar! ♥

  PS: Será que o Marcel lê a história e conta para gente quem é Jarbas? xD Queria muito que essa fanfic chegasse no Felipe ou em algum de seus amigos só pra tirar a impressão ruim que eles tem de fanfic, e claro, saber o que eles achariam do enredo! Quem sabe vocês me ajudam com isso?

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
8 meses atrás

Ai, gente, nunca tinha lido fic de Youtuber, mas eu acompanho o Felipe Neto faz uns bons anos e eu tô vendo muito todas as personalidades de cada um aqui HAHAH
Amo quando a história consegue pegar a essência da pessoa real, tô me sentindo vendo um vídeo do canal KKKKKK
Uma coisa que me deixa chateada é o Halloween não ter pegado na cultura brasileira, eu ia ser a pessoa mais feliz se dia das bruxas fosse uma data comemorativa tipo Natal HEHEHE
Essa fantasia do Felipe foi perfect. Piada interna do fandom eternizada e concretizada HAHAHAHAH

Ray Dias
Ray Dias
8 meses atrás
Reply to  Lelen

Oi Lelen ! Que felicidade ler que a essência das personalidades deles ficou fiel aqui na história! ♥ Realmente foram muitos vídeos assistidos para observar os trejeitos deles. hahaha Eu queria essa ideia: que vocês se sentissem assistindo a um vídeo do canal. A primeira coisa que me veio à mente quando pensei nele fantasiado: Cullen! Piada interna realmente concretizada! hahaha Obrigada pelo comentário Lelen! Feliz demais que tu curtiu! Queria que eles lessem essa fic ç.ç

Lelen
Admin
8 meses atrás

Eu tô morrendo com o Felipe de Edward e ainda purpurinado kkkkkk
Shame on me porque eu nunca assisti Buffy NASDOIASNDO sei quem é, mas nunca vi um episódio (pelo menos que eu lembre).
Amei a participação do Mozkito, amo demais as piadas espontâneas dele.
E eu leio as falas daqui com a voz das pessoas de fato retratadas, fica ainda mais divertido pensar que essas coisas poderiam mesmo ter acontecido HAHAHAH

Ray Dias
Ray Dias
8 meses atrás
Reply to  Lelen

Ai, ai Lelen, o sonho da nação vê-lo assim né? USAHUSAHUAHSUHAS Amiga, Buffy é um clássico do pseudo terror e sobrenatural adolescente! Assiste depois, acho que tu vai gostar. O Moska é hilário né? Ele podia aparecer mais no canal, nos vídeos comuns. Recentemente vi que ele participava bastante das lives/podcasts, enfim. Ah cara, então.. Essas falas… Eu super imaginei a Samanta dizendo o “me deixa” com aquela voz infantil que ela faz, e o “Ah vá”, sabe? São detalhes que eu sabia que precisavam ter na história pra tornar ela exatamente isso: uma real possibilidade de uma festa entre eles. Aff, queria tanto que eles lessem essa história! USAHSUAHSAUS

Lelen
Admin
8 meses atrás

Gente, ainda bem que o bonito do Drácula era quem era KASPODASMDOAPSD
Não vou me importar se surgir uma continuação (podemos focar no Natal, qtal? HEHEHEH) e também se rolasse um spin-off dessa prank do Bruno, pena que não é real, porque eu muito queria ver o resultado desse vídeo kkkkkk
O que a bonita foi fazer no Canadá? Também aceito o pov dela disso tudo. Tô esperando e não tenho a menor vergonha de ficar fazendo pedidos por aí NASOIDNASOID


You cannot copy content of this page

6
0
Would love your thoughts, please comment.x