Natashia Kitamura
Visite o Perfil

Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem informações no momento.

Growing Up

Capítulo 1

  Eu passava naquela avenida pela primeira vez em cinco anos. Se for parar para pensar, não fazia tanto tempo assim, exceto pelo fato de que agora eu caminhava sozinho e não rodeado de amigos… E dela. Olho para o lado e sorrio. Sinto o sol do fim da tarde da Califórnia bater em meu rosto com uma leve brisa salgada, me dando o prazer de sentir o gosto do mar. Respiro fundo e me apoio no pequeno muro de pedras que separava a calçada da praia e passo a relembrar todos os momentos que passamos ali. Foram dois anos. Dois anos quando eu terminava meu colegial. Anos suficientes para criar amizades sólidas, criar uma banda e fazê-la viajar pelo país, não parando mais e começando finalmente a seguir para mundo afora. Apenas cinco anos depois consegui vir neste lugar e imaginar como seria se eu não fosse , o vocalista do The Maine. O que aconteceria se eu fosse apenas , um cidadão qualquer? Em meio esses dois anos também tive tempo de fazer o que todos esperam fazer, porém, são poucos os que conseguem. Se apaixonar.
0
Comente!x

  Olho o grupo de garotas passando em seus mini-shorts, biquínis e óculos de sol. Rindo, conversando e retribuindo os flertes que recebia do grupo de surfistas que estavam encostados, um pouco afastado de mim no mesmo muro. Sorrio e me lembro de quando fazia isso com meus amigos. Obviamente era proposital, uma vez que nós sempre estávamos atrás delas. Sempre loucos atrás de mulheres que nos chutavam. Com as marcas vermelhas do sol ou como costumávamos dizer na época, a marca de que nós éramos surfistas autônomos. Sem prancha e sem prática.
0
Comente!x

  Relembro a cena de nós no final da tarde rindo e brincando um com o outro…
0
Comente!x

  Flashback
0
Comente!x

  - seu idiota, para com isso! – ria depois de uma brincadeira. ri com ela e passa o braço pelos ombros da garota, voltando a caminhar ao seu lado.
0
Comente!x

  - Hey! – Becky diz sorrindo. – Hoje não é o dia dos namorados?
0
Comente!x

  - Ótimo, Rebecca, obrigada por lembrar! – Daisy diz ficando séria. – Este é o primeiro dia dos namorados desde que eu tinha 12 anos que eu passo sozinha. – e cruza os braços emburrada.
0
Comente!x

  - Obrigada pela consideração. – Jake diz lhe mandando um sinal de positivo.
0
Comente!x

  - Eu não quis te lembrar isso. – Becky diz sem graça e encara todos os amigos. mandava olhares discretos para , apenas para ter certeza de que ela também não estava abalada pela razão da solidão na data. Sem a menor chance, estava muito bem e rindo com Maika, que falava o quão higiênico era o tio dono de uma hamburgueria no Texas. – É só que hoje é a inauguração da Doce Tentação! – ela diz agora animada.
0
Comente!x

  - Doce Tentação? Um sex shop? – Greg ri com Adam e batem as mãos num high-five.
0
Comente!x

  - Calem a boca. – Hill diz rindo. – É uma delicatese especializada em chocolates.
0
Comente!x

  - O que é delicatese? – Zach pergunta coçando a cabeça e os amigos riem ainda mais.
0
Comente!x

  - É uma loja de chocolates, Zach. – Zoey diz irônica. – Podemos dar uma passada lá, eles com certeza estarão dando amostra grátis de produtos.
0
Comente!x

  - Chocolate de graça? – Adam olha para o grupo. – Tô dentro.
0
Comente!x

  Depois de uma grande concordância entre todos, o grupo seguiu para uma rua transversal à avenida que estavam.
0
Comente!x

  - Rua Caroline. – Jake lê a placa. – É aqui mesmo?
0
Comente!x

  - A rua me parece um tanto quanto… Parada. – olha para as poucas pessoas que entravam no lugar. – Acho melhor irmos para a galeria, lá tem uma doceria–
0
Comente!x

  - Deixa de ser preocupada, ! – Daisy diz caminhando à frente. – Não está de noite, a avenida está lotada e estamos num grande grupo. Não tem com o que se preocupar.
1
Comente!x

  - Está com medo? – pergunta provocativo e a garota o olha sorrindo.
0
Comente!x

  - Claro que não. É só a preocupação que todos deveriam ter–
0
Comente!x

  - Somos adolescentes, não nos preocupamos com a vida! – ele ri e ela mostra-lhe a língua. – Olha que eu mordo.
0
Comente!x

  - Você sabe que não faria isso. – ela ri e caminha à sua frente, o deixando para trás. Para ao perceber que ele não a seguia. – Vamos logo, lesma! Vai perder os chocolates de graça!
0
Comente!x

   balança a cabeça e ri, colocando as mãos nos bolsos da bermuda e caminhando até a garota, que o espera se colocar ao seu lado para voltar a caminhar.
0
Comente!x

  - Acho que é aqui. – Becky diz.
0
Comente!x

  - Você acha? – Hill diz irônica. – Ali está escrito “Bem-vindo a Doce Tentação” e logo acima a enorme placa com o nome da loja.
0
Comente!x

  Todos encaravam a loja com sua fachada branca e o nome da loja em sua vitrine nos tons de vermelho e dourado. As cores típicas para o dia dos namorados.
0
Comente!x

  - Vamos às amostras. – Zach entra animado sendo seguido para o grupo.
0
Comente!x

  Adentram a loja, com seus balcões vitrais e diversos tipos, tamanhos e cores de chocolates dentro deles. Havia também diversos nas prateleiras.
0
Comente!x

  - Boa tarde! – uma mulher de meia idade, com uma expressão simpática. – Bem vindos ao Doce Tentação! Meu nome é Alicia Staller e sou a proprietária da loja.
0
Comente!x

  O grupo sorri para a mulher, que junta as mãos.
0
Comente!x

  - Estamos com uma promoção muito interessante para a inauguração da loja. – e caminha para o fundo da mesma. Todos se entreolham e levantam os ombros, seguindo a senhora. – É um chocolate especial.
0
Comente!x

  - Quer dizer que tem ingredientes especiais nele? Dos tipos, secretos? – Zach pergunta animado e a mulher lhe manda uma pequena risada simpática.
0
Comente!x

  - Claro, querido. É isso mesmo.
0
Comente!x

  - Uau.
0
Comente!x

  - Quais os efeitos dele? – Daisy pergunta desconfiada.
0
Comente!x

  - São chocolates do amor. – ela diz calma. – Imagino que sejam solteiros. – olha para todos, que concordam com a cabeça. – Pois então, esse chocolate tem o poder de juntar as pessoas, e se vocês são feitos um para o outro, com certeza serão atraídos devido ao chocolate. Basta ter sorte.
0
Comente!x

  - Sorte? – Greg levanta uma sobrancelha.
0
Comente!x

  - Ora, não dizem que é preciso ter sorte no amor?
0
Comente!x

  - Vamos dar uma olhada na loja primeiro. – diz e se vira para observar o player que havia no meio do lugar, com chocolates em formatos de coração. Todos se separam pelo local, cada um interessado num canto. olha para os dois lados e segue para onde a mulher estava a pouco. Pega o pequeno pacote, cujo embrulho era num tecido rosa com um bonito laço vermelho e as letras em dourado escrito “Amore Di Cioccolato”. Parecia apenas um pedaço de chocolate dentro de um papel crepom e o tecido. O aproxima do nariz e sente o aroma. Faz uma careta concentiva. Era bom.
0
Comente!x

  - Então a mocinha está afim de achar o amor da vida? – sussurra em seu ouvido e ela dá um pequeno pulo, soltando o chocolate e o deixando no balcão.
0
Comente!x

  - N-não–
0
Comente!x

  - Não me engana. – ele cantarola e ela revira os olhos.
0
Comente!x

  - Eu só estava passando por aqui e resolvi ver esse de perto, nada demais.
0
Comente!x

  - Aham. – ele encosta no balcão e cruza os braços a olhando com um sorriso divertido.
0
Comente!x

  - Olha, é apenas um chocolate, o que tem de mais?
0
Comente!x

  - De acordo com Alicia Staller, a proprietária da loja… – ele imita a mulher fazendo rir. – Ele tem o poder de juntar as pessoas.
0
Comente!x

  - E você acreditou nisso?
0
Comente!x

  - Eu não, mas parece que você sim.
0
Comente!x

  - Não fala besteira, . Acho que está com ensolação, vendo coisas assim. – e coloca a mão na testa dele, que se afasta rindo. Ela então se junta às amigas.
0
Comente!x

   a encara e então volta a olhar para o chocolate. Olha para os dois lados.
0
Comente!x

  - Não precisa se acanhar, querido. – pula ao ouvir a voz da mulher. – É aquela garotinha, não é?
0
Comente!x

  - O quê? – ele se faz de desentendido.
0
Comente!x

  - Que quer dar o chocolate. – e aponta para o que segurava a pouco. Ele ri.
0
Comente!x

  - Claro que não.
0
Comente!x

  - Não é o que seus olhos dizem.
0
Comente!x

   fica sério e se remexe desconfortável.
0
Comente!x

  - Não é como se eu estivesse me intrometendo na conversa. – a mulher sorri. – Mas qualquer pessoa especialista em assunto amoroso pode enxergar o interesse mútuo entre vocês dois.
0
Comente!x

  - Interesse mútuo? Desde quando ela é interessada em mim? – e desvia o olhar para a mulher.
0
Comente!x

  - Então quer dizer que você é interessado nela.
0
Comente!x

   arregala os olhos. Não acreditava que estava caindo na lábia da mulher. Abre a boca para retrucar, mas ela dá uma pequena risada e entrega o embrulho rosa para ele.
0
Comente!x

  - Uma cortesia da casa. Não se esqueça de voltar aqui próximo ano. – e lhe manda uma piscadela, saindo de perto.
0
Comente!x

   encara o chocolate depositado na palma de sua mão e olha para . Sorri e coloca o chocolate no bolso.
0
Comente!x

  - Mas por que ela está chorando? – insistia em perguntar para as amigas, que pediam para os amigos se afastarem.
0
Comente!x

  - Aconteceu algo–
0
Comente!x

  - Shhh, Rebecca! – Daisy fala nervosa. – Você não ouviu o que a falou? Não podemos contar para ninguém.
0
Comente!x

  - Contar o quê? – Greg pergunta. – Ora, ela é nossa amiga também!
0
Comente!x

  - Isso é coisa de garota. – Zoey diz. – Agora vão embora. Nós vamos ficar aqui com ela. – e fecha a porta da casa de na cara de todos os garotos.
0
Comente!x

  - O que pode ter acontecido? Nós só fomos na lanchonete com a turma do colégio. – Zach coçava a cabeça e cruza os braços.
0
Comente!x

  - Não temos o que fazer aqui, elas não vão nos deixar entrar. – Adam diz dando meia-volta e indo em direção contrária a casa. Os outros o seguem, exceto , que se senta nas escadas da entrada da moradia.
0
Comente!x

  - , vamos cara, elas não vão sair tão cedo. – Jake chama pelo amigo.
0
Comente!x

  - Vou esperar. – ele diz decidido e ninguém diz mais nada. Levantam os ombros e se afastam.
1
Comente!x

  - ! O que está fazendo aqui? – Hill pergunta ao sair da casa. – Já são dez horas!
0
Comente!x

  - Estou esperando vocês me deixarem ver a . – ele se levanta. A amiga faz uma careta. – Por favor…
0
Comente!x

  Ela olha para cima e balança a perna.
0
Comente!x

  - Elas vão me matar. – ouvem uma buzina. – Já vou! – grita para o pai, que a aguardava no carro. – Vai logo. – e abre a porta da casa para ele, que murmura um ‘obrigado’ e entra correndo subindo os lances de escada e parando na porta do quarto da melhor amiga. Para ao ouvir o choro.
0
Comente!x

  - , já está na hora de você deixar o Ethan em paz. Quero dizer, olha só o que ele fez para você! – Daisy dizia nervosa.
0
Comente!x

  - E-eu n-não consigo Dais-syyy… – ouvia os soluços de . – Eu sou uma b-burra mesmo!
0
Comente!x

  - Você não é burra amiga. – Zoey diz carinhosa.
0
Comente!x

  - É! – Becky quase grita. – O amor é cego, você não tem culpa, ele quem é um idiota!
1
Comente!x

  - Eu ainda não acredito que ele simplesmente dispensou o seu chocolate. – Daisy diz nervosa. arregala os olhos. – Quero dizer, qual o problema? É apenas um chocolate, não quer dizer que você quer casar com ele! Uma pegação talvez, mas nada mais!
0
Comente!x

   chora ainda mais. olha para sua mão direita, que sai de seu bolso e mostra o pequeno embrulho que havia recebido de Alicia Staller no Doce Tentação. O aperta e se vira, pisando pesado e saindo o mais rápido que podia da casa de , tacando o chocolate para longe quando estava na rua.
0
Comente!x

  - Que se dane tudo isso. – ele murmura nervoso.
0
Comente!x

  Fim do Flashback

 

Capítulo 2

  Flashback
0
Comente!x

  - Parabéns aos formandos de 2005! – o diretor do colégio dizia em seu microfone para os jovens que trajavam suas becas e se abraçavam felizes e emocionados. – Esperamos um futuro brilhante para todos! Aproveitem a festa!
0
Comente!x

   podia ver um pouco afastada, celebrando com as amigas o fim do colégio. Sorria, abraçava e era abraçada. Tirava fotos e conversava. Abre seu próprio sorriso e se vira para seus amigos, que enfim lhe abraça também pulando e gritando pelas férias e o início de uma nova vida.
0
Comente!x

  - Vamos dar palmas à banda do colégio que está crescendo cada vez mais! The Maine!
0
Comente!x

  I had a dream last night. Where I woke up too late. And everything I loved. I began to hate…
  - , o que foi? – Hill perguntava para a amiga, que observava no palco. Ouvia a letra da música, como sempre fizera uma vez que o amigo a fizera prometer que ela iria fazer isso quando ouvisse a banda.
0
Comente!x

  - … And I’m competitive, I want you all by yourself…
  - Não, não… Não é nada Hill. – ela sorri para a amiga, que a olha com uma careta. Volta a encarar o palco. Em certo momento, levanta a cabeça e seus olhos encontram com os de .
0
Comente!x

  - … And if I weren’t so young, or stupid, or restless, I might be able to just soon forget this…
  Ele desvia seu olhar dos dela e volta a prestar atenção na música para não estragar tudo. Estava feliz, a carreira estava subindo. Ele havia decidido que iria focar. Contanto que não passasse muito tempo olhando para . Não podia a encarar. Tudo o que havia prometido para si mesmo iria por água abaixo. Tinha de provar para si mesmo que ia conseguir seguir em frente. Sem ela.
0
Comente!x

  Fim do Flashback

  Quando dei por mim, eu estava em frente à Doce Tentação. Com apenas algumas mudanças pequenas, eu podia dizer que estava tudo exatamente da maneira que era há dois anos. Com a mesma faixada e as promoções, inclusive a dos dias dos namorados. Entrar não faria mal algum. Coloquei a mão no apoio da porta para poder empurrá-la de modo que o sino soasse indicando que havia um novo cliente. Olho todo o lugar e sinto o mesmo cheiro de dois anos atrás.
0
Comente!x

  - There are many things that I would like to say to you but I don’t know how…
  Apuro os ouvidos para a música que tocava na loja. Eu conhecia ela.
0
Comente!x

  - Because maybe, you’re gonna be the one that saves me, and after all, you’re my wonderwall.
  Claro, como eu podia me esquecer? Wonderwall. Oasis. Sorrio. Sempre me lembrava . Sempre. Me lembrava da noite em que eu e ficamos sozinhos cantando essa música a noite inteira…
1
Comente!x

  Flashback
0
Comente!x

  - Não , é sério poxa! – dizia magoada e então volta a rir com o garoto. – Mais. – e dá o copo para o amigo, que afasta a garrafa.
0
Comente!x

  - Não, acho que já estamos alterados demais.
0
Comente!x

  - Estamos alterados juntos! – ela levanta o copo vazio. – Saúde! – e bate o copo de plástico na garrafa de vidro do amigo. – Ah, seu sacana, não tem nada aqui! – taca o copo vazio nele rindo. ria também.
0
Comente!x

   se deixa cair no gramado de sua casa fazendo com que o amigo a imitasse e ficasse no seu lado.
0
Comente!x

  - Seus pais não vão voltar hoje, não é? – ele olha para dentro da casa.
0
Comente!x

  - Não… Eles só voltam amanhã de tardezinha, fica tranquilo. – ela vira sua cabeça para o vê-lo. – Ta com medinho, é? – e ri.
0
Comente!x

  - Claro que não. – ele diz sério. Mantém o silêncio até ouvir a voz de .
0
Comente!x

  - Because maybe, you’re gonna be the one that saves me, and after all, you’re my wonderwall. – ela ouve a risada do amigo. Canta mais alto. – I DON’T BELIEVE THAT ANYBODY FEELS THE WAY I DO, ABOUT YOU NOW! – e ajoelha, fazendo mímicas de acordo com a música.
1
Comente!x

  - Shh, sua louca, vai acordar os vizinhos! – ele ri colocando a mão na boca dela, que desvia, cantarolando:
0
Comente!x

  - AND ALL THE ROADS THAT LEAD YOU THERE ARE WINDING! Canta comigo ! – ela bate na barriga do amigo que ria e passava a mão no rosto não acreditando no que via. – AND ALL THE LIGHTS THAT ARE LIGHT THE WAY ARE BLINDING! ! ! THERE ARE MANY THINGS THAT I WOULD LIKE TO SAY TO YOU BUT I DON’T KNOW HOW!
0
Comente!x

  Ele bebe um enorme gole da bebida e respira fundo fechando os olhos e cantando com a amiga:
0
Comente!x

  - BECAUSE MAYBEEEE, YOU’RE GONA BE THE ONE THAT SAVES MEE! AND AFTER AAALL, YOU’RE MY WONDERWAAAALL! AND AFTER ALLL – os dois berravam rindo e pulando pelo jardim da casa de . – YOU’RE MY WONDERWAAAAAL!
0
Comente!x

  - Calem a boca! São três e meia da manhã, por Deus! Vou ligar para a polícia!
0
Comente!x

  - AAH VAI SE FO–
0
Comente!x

  - DESCULPE! – tampa a boca de , que volta a rir e amolece, fazendo os dois voltarem a se deitar no chão. Ela não parava de rir e ele ria a vendo se cortorcer com tanto riso. – Você é louca.
0
Comente!x

  - Está falando o quê, você também gritou.
0
Comente!x

  - Acho que isso pega. – ele ri e tampa a garrafa da bebida, a deixando ao lado, seguro e longe de .
0
Comente!x

  Voltam ao silêncio anterior.
0
Comente!x

  - ?
0
Comente!x

  - Hm.
0
Comente!x

  - O que você acha sobre Deus?
0
Comente!x

  - Deus?
0
Comente!x

  - É.
0
Comente!x

  - Hm. Eu não acho nada, oras. Não sou muito de religião, você sabe.
0
Comente!x

  - Eu acho que às vezes ele inventou essa coisa de amor como um castigo.
1
Comente!x

   a olha sério.
  - Por quê?
0
Comente!x

  Ela levanta os ombros.
  - Todo mundo diz que o amor é lindo. Mas não é. Ele só serve para nos fazer ficar dependente de uma pessoa e querer ela para nós. Ativa a nossa inveja, ciúme, dependência. Afinal, o que de bom tem isso?
0
Comente!x

  Ele nada responde. Ele amava , mas não sentia tanto o peso do negativo que ela dizia. Suspira.
0
Comente!x

  - Pode ser.
0
Comente!x

  Fim do Flashback

  - … And after all, you’re my wonderwall.
0
Comente!x

  - Mas olha só quem se encontra aqui. – ele ouve uma voz à sua frente e sai do transe. – Achei que não iria mais voltar.
0
Comente!x

  Sorrio sem graça e tiro as mãos do bolso.
0
Comente!x

  - Boa tarde. – a cumprimento.
0
Comente!x

  - Como cresceu. – ela sorri. – O que tem feito?
0
Comente!x

  - Trabalhando. – falo e me calo.
0
Comente!x

  - Não dera certo, não é? – ela coloca as mãos nos bolsos do avental, levanto as sobrancelhas surpreso. – Você deu o chocolate para ela?
0
Comente!x

  - Não. – respondo e a mulher concorda com a cabeça.
0
Comente!x

  - Foi o que eu imaginei.
0
Comente!x

  - Como a senhora sabe?
0
Comente!x

  Ela sorri e levanta os ombros.
  - ? – ouço uma voz atrás de mim e me viro. Arregalo ainda mais os olhos.
0
Comente!x

  - Ao contrário de você, eu tive uma cliente bastante fiel a mim… – ela se afasta, me fazendo a encarar confuso. Volto a olhar para .
0
Comente!x

  - Oi! – se aproxima sorrindo, me fazendo sorrir instantâneamente. A vejo correr e me abraçar forte. – Nossa, quanto tempo!
0
Comente!x

  - Não é? – me limito a dizer ainda em choque. não mudara em quase nada, exceto pelo fato de agora ela estar apenas um pouco mais alta, mesmo aparentando mais baixa, já que antes ela batia em meu nariz e agora estava em torno do dorso de meu pescoço.
0
Comente!x

  - Nossa… – ela sorri. – Está fazendo o que aqui?
0
Comente!x

  - Passeando.
0
Comente!x

  - Hum… – olha para o lado e a vejo então diminuir o sorriso ao olhar para uma caixa de bombons em forma de coração. – Veio comprar uma lembrança para…
0
Comente!x

  - Não! Não. – falo sem graça e ela ri mais sem graça ainda. – Quer tomar um café? Ou chocolate quente. – aponto para a máquina a fazendo rir e concordar.
0
Comente!x

  - Claro! Tem muito o que me contar.
0
Comente!x

  Me viro e a deixo passar para ir à frente. Penso no que Alicia havia dito e a procuro pela loja. A vejo atendendo alguns homens e então chego à mesa escolhida por . Pedimos nosso chocolate quente e ficamos calados, encarando a mesa ou o ambiente, menos o outro.
0
Comente!x

  - Então… Me conta! Como é estar em turnê?
0
Comente!x

  - Ótimo! – concordo com a cabeça sorrindo. – Ares novos, pessoas novas, paisagens diferentes… Não dá para enjoar.
0
Comente!x

  - Imagino. – ela ri. – Nossa… Eu vi vocês na capa de uma revista esses dias, mal acreditei que era você ali. Tipo, uma capa de revista! Uau! – Rio junto. – Você merece, . – diminui o sorriso para um mais carinhoso. Faço o mesmo. – Estou muito feliz por você.
0
Comente!x

  - Obrigado. Mas… E você? O que tem feito?
0
Comente!x

  Ela levanta os ombros.
  - Nada demais, veterinária. – ela encolhe os ombros. – Eu salvo vidas de animaizinhos, yupi! – e ri ainda mais sem graça.
0
Comente!x

  - Sua profissão é tão extraordinária quanto a minha. – digo sincero e a vejo corar. – E-err…
0
Comente!x

  - Obrigada. – ela corta minha fala. Ou não fala, já que eu não consegui mais pensar em nada. Sorrio sem graça. – Veio a turnê?
0
Comente!x

  - Férias. Ou folga. – rimos. – Escuta… Obrigado. – falo para a garçonete. – Hoje a noite vou até a casa do Greg…
0
Comente!x

  - Pro aniversário da namorada dele?
0
Comente!x

  Estalo os dedos. Ela ri.
  - Bingo. – falo.
0
Comente!x

  - Vou estar lá também. Jessica, minha amiga.
0
Comente!x

  - É mesmo?
0
Comente!x

  - Na verdade, eu os apresentei. – ela diz pomposa e eu faço uma careta.
0
Comente!x

  - Dando uma de cupido então?
0
Comente!x

  - Eu sou boa quando o assunto não sou eu. – ri.
1
Comente!x

  - Você apenas não soube escolher as pessoas certas. – falo mais sério e ela diminui o sorriso. – Às vezes ele estava do seu lado.
0
Comente!x

  - É… Quem sabe. – ela diz bebendo um gole do chocolate. Concordo com a cabeça e faço o mesmo que ela. – Bom, eu tenho que ir. Combinei de encontrar com Hill para comprarmos o presente de Jessica.
0
Comente!x

  - Achei que fosse comprar algo aqui já que… – deixo a voz sumir. Ela fica séria e sem graça, olha para o lado.
0
Comente!x

  - Erm… é-é que…
0
Comente!x

  - Boa tarde! – Alicia aparece. – Amostra grátis! – ela entrega um pequeno pacote rosa para e um azul para mim. – Comam e me digam o que acharam!
0
Comente!x

  Nos entreolhamos e sorrimos abrindo cada um seu embrulho, não iríamos fazer uma desfeita para a mulher. Era um chocolate no formato de um coração. Na verdade, a metade dele. Um pequeno papel estava embrulhando-o e quando fui comer que vi que era, na verdade, uma mensagem romântica.
0
Comente!x

  “O minuto em que se ouve a primeira história de amor, começa a se perceber o outro, não tendo visto o quão cego se estava. Amantes não se encontram finalmente em algum lugar, eles estão juntos por um longo tempo.”
0
Comente!x

  Levanto a cabeça para , que já tinha seu olhar vidrado em mim.
0
Comente!x

  - Oh, mas que beleza! – ouvimos em nosso lado e desviamos nossa atenção ao mesmo tempo para Alicia. – A mesma mensagem! – ela olha para nós dois. – Vocês ganharam a promoção! Conseguiram a mesma mensagem e vão poder saborear um delicioso e incrível jantar romântica no restaurante de luxo Amakayaha!
0
Comente!x

  - C-como? – gagueja e eu rio sem graça.
0
Comente!x

  - Mas nós não–
0
Comente!x

  - Não se pode ignorar a sorte quando ela está virada para nós. – e pisca para mim antes de se virar e sair. Volta e nos entrega um cartão. – Apresente isso na porta do restaurante, eles já estarão com uma mesa privada reservada para vocês. Feliz dia dos namorados!
0
Comente!x

  - Ahm… – olho sem fala para , que olhava ainda para Alicia e então desvia sua atenção para mim. Ri.
0
Comente!x

  - Hoje é aniversário da Jessica.
0
Comente!x

  - Sim, sim.
0
Comente!x

  - Podia dar isso para um casal… – procuramos algum pela loja, mas por incrível que pareça, não havia nenhum lá.
0
Comente!x

  - Acho que é um bom presente de aniversário. – sorrio e ela ri concordando com a cabeça.
0
Comente!x

  - Boa ideia.
0
Comente!x

  - Não se preocupe, vou adicionar seu nome no cartão.
0
Comente!x

  - Muito obrigada. Muito gentil de sua parte.
0
Comente!x

  Sorrio e me levanto.
  - Nos vemos de noite então. – ela sorri e eu concordo com a cabeça. – Tchau.
0
Comente!x

  - Tchau. – a vejo se afastar e caminho lentamente para fora da loja.
0
Comente!x

  Analiso o cartão e levanto uma sobrancelha.
0
Comente!x

  - Prêmio de dia dos namorados. – rio e balanço a cabeça, colocando o cartão no bolso.
0
Comente!x

 

Capítulo 3

  - Ah , fala sério! Você canta para todo mundo e não vai cantar para seus melhores amigos! Onde está a camaradagem? – Drake falava alto e os outros protestam me fazendo rir.
0
Comente!x

  - Tudo bem, tudo bem! Uma música então. Mas só uma.
0
Comente!x

  - A mais nova! – Zoey diz animada, puxando para a cadeira da frente.
0
Comente!x

  - É uma do novo CD, não foi lançado ainda.
0
Comente!x

  - Hm, exclusividade, é assim que eu gosto. – Greg diz com Jessica ao lado sorrindo.
0
Comente!x

  - Eu vou gravar essa música e colocar no Youtube, vou ficar famoso! – Zach pega a câmera do celular, que é pego por Daisy.
0
Comente!x

  - Deixa de ser lerdo, Zach. Você quer que o entre em encrenca?
0
Comente!x

  Rimos.
  - Tudo bem. Essa música tem a ver com a nossa infância.
0
Comente!x

  - Uma música dedicada a nosso grupo, até que enfim ! – Adam berra ao fundo e eu lhe mando o dedo do meio. – E… Bom. Outra pessoa também.
0
Comente!x

  - HHHHMMMMMMMMMMMMM… – todo mundo murmura e eu rio.
1
Comente!x

  - Ela se chama Growing Up. – respiro fundo e dedilho algumas cortas, finalmente começando a tocar.
0
Comente!x

  Photograph, remembering the summer
  Fotografia, relembrando o verão
  It takes me back
  Me trás de volta
  To southern California
  Ao sudeste da Califórnia
  Where the girls would all pass
  Onde as garotas poderiam passar
  On the boardwalk and laugh
  Na calçada e rir
  At our desperate attempts
  Dos nossos desesperos por atenção
  And our sunburnt backs
  E nossas queimaduras de sol nas costas

  - Aí sim ! – Jake grita. Sorrio ainda cantando.
0
Comente!x

  We never had a chance
  Nós nunca tivemos uma chance
  I remember that
  Eu me lembro daquilo
  And no matter what we do
  E não importa o que façamos
  We’ll never lose what we had
  Nós nunca perderemos o que tivemos

  Growing up
  Crescer
  Won’t bring us down
  Não nos trará para baixo
  Yeah growing up
  Yeah crescer
  It won’t bring us down
  Não nos trará para baixo
  Growing up won’t bring us down!
  Crescer não nos trará para baixo!

  Graduate…
  Formatura…
  What’s a kid to do now?
  O que uma criança fará agora?
  Get away…
  Ir embora…
  We’ve got so much to prove
  Nós temos tanto o que provar

  Cause it’s time to move on
  Porque é hora de seguir em frente
  And I start to let go
  E eu começo a ir embora
  But then “wonderwall” comes on the radio
  Mas então “Wonderwall” toca na rádio
  I flash back to the night
  Eu volto na noite
  In your parent’s yard
  No jardim de seus pais
  When we drank too much
  Quando nós bebemos muito
  And we talked about God
  E nós conversamos sobre Deus

  Olho para e a vejo com seus olhos arregalados. Ela sabia que era para ela. Eu sabia que era para ela. E desconfio que todos sabiam também que era para ela. Suas expressões eram de intensa surpresa. Resolvo não desviar meu olhar do dela, que estava sem graça e com suas bochechas avermelhadas.
1
Comente!x

  Growing up
  Crescer
  Won’t bring us down
  Não nos trará para baixo
  Yeah growing up
  Yeah crescer
  It won’t bring us down
  Não nos trará para baixo
  Growing up won’t bring us down!
  Crescer não nos trará para baixo!

  We’re in this together
  Nós estamos juntos nessa
  We’ll make it somehow
  Nós iremos fazer por onde
  Nothing’s gonna stop us now
  Nada irá nos parar agora

  Cantei apenas mais alguns versos e a finalizei. O pessoal tomou um tempo para se tocarem que eu havia acabado a música e fecharem a boca, batendo palmas e assobiando. Sorri e me levantei, deixando o violão num canto e indo até a cozinha, pegar algo para beber. Peguei um copo e o enchi com o ponche. Ao me virar, dou de cara com , que me encara séria. Não séria de brava, mas séria de… Hm… Deixa para lá.
0
Comente!x

  Me limitei a sorrir e tentar sair de lá, porém ela estava trancando a passagem parada na porta.
0
Comente!x

  - Hm… Você…
0
Comente!x

  - Era para mim, não era?
0
Comente!x

  Me calo. Suspiro. Dou alguns passos para trás e encosto na bancada da pia.
0
Comente!x

  - Responde.
0
Comente!x

  - Era. É. – me concerto.
0
Comente!x

  - Por quê?
0
Comente!x

  Levanto os ombros e dou um gole na bebida.
  - Não sei. Sabe … – minha voz some. Sorrio. Balanço a cabeça. – Nem sempre as coisas acontecem da maneira que queremos.
0
Comente!x

  - Desde quando?
0
Comente!x

  - Como–
0
Comente!x

  - Você gosta de mim.
0
Comente!x

  Abro a boca. Ela parecia necessitar de uma resposta. Fecho a boca e suspiro, depositando o copo na bancada e cruzando os braços.
0
Comente!x

  - 6 anos.
1
Comente!x

  Ela fecha os olhos e coloca as mãos na cintura.
0
Comente!x

  - Por que… Por que você… – bufa. – Por que não me disse?
0
Comente!x

  - Porque você estava ocupada demais com Ethan.
0
Comente!x

  Eu senti o mundo dela desabar. Eu vi em seus olhos tudo cair. Ela concorda com a cabeça e então se vira, saindo da cozinha. Fecho os olhos e murmuro ‘burro’ para mim mesmo. Coloco as mãos no bolso preparado para sair dali. Até sentir algo estrado e o retirar de lá.
0
Comente!x

  ”Promoção de dia dos namorados. Vale um jantar de luxo no Amakayaha“.
0
Comente!x

  Levanto a cabeça. Por que não?
0
Comente!x

  - Hey. – corro atrás de , que caminhava pela rua, preparada para ir embora. – Podemos conversar?
0
Comente!x

  - Acho que está tudo claro…
0
Comente!x

  Levanto o cartão.
0
Comente!x

  - Estou te convidando para um jantar. Só nós dois. – sorrio e ela arregala os olhos reconhecendo o cartão da Doce Tentação.
0
Comente!x

  - Mas você ia dar…
0
Comente!x

  - Eu me esqueci. De qualquer maneira, eu acho que preciso mais dele do que Greg.
0
Comente!x

  Ela ri.
  - Talvez.
0
Comente!x

  - Talvez, concorde comigo ou talvez, eu vá jantar com você?
0
Comente!x

  - Talvez, concordo com você. Sim, é sobre eu ir jantar com você.
0
Comente!x

  Sorrio. Ofereço o braço e ela ri aceitando.
0
Comente!x

  - Sabe, você não mudou muito. – ela comenta enquanto caminhávamos até meu carro.
0
Comente!x

  - É mesmo? – a olho com um sorriso.
0
Comente!x

  - É sim. Quero dizer, você cresceu e amadureceu. Mas continua sendo o mesmo de sempre.
0
Comente!x

  - E você sempre a que eu conheci há sete anos.
0
Comente!x

  - Que… Bom?
0
Comente!x

  - Que ótimo. – sorrio mais ainda e paro ao lado de meu carro. – Isso quer dizer que você está exatamente da maneira que eu deixei. – passo a mão pelo seu rosto, a sentido estremecer. – Agora, isso, isso é bem novo para mim.
0
Comente!x

  Rimos juntos e ela segura em minha jaqueta.
0
Comente!x

  - Então…
0
Comente!x

  - Então… – a imito depositando minhas mãos no carro, a presando em mim e ele.
0
Comente!x

  - Seria muito clichê se começássemos a namorar no dia dos namorados?
0
Comente!x

  - Me pouparia de comprar dois presentes ano que vem.
0
Comente!x

  Ela ri.
  - Como se seu trabalho fosse miserável. – ela se aproxima e eu dela, sorrindo e grudando nossos lábios.
0
Comente!x

  Minha vontade de relembrar o passado acabou que fora uma oportunidade para nova vida. Afinal de contas, quem disse que crescer é ruim?
0
Comente!x

Fim

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
11 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - Deixa de ser preocupada, ! - Daisy diz caminhando à frente. - Não está de noite, a avenida está…" Read more »

aa pp cismada igual a mim hahaha

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - Vou esperar. - ele diz decidido e ninguém diz mais nada. Levantam os ombros e se afastam." Read more »

sempre tem um fofo, aaaa eu amo os fofos

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - É! - Becky quase grita. - O amor é cego, você não tem culpa, ele quem é um idiota!" Read more »

A beck kkkkkkkkkkkkk

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  Claro, como eu podia me esquecer? Wonderwall. Oasis. Sorrio. Sempre me lembrava . Sempre. Me lembrava da noite em que…" Read more »

ahh essa música <3333333333

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - Because maybe, you're gonna be the one that saves me, and after all, you're my wonderwall. - ela ouve…" Read more »

claramente eu cantando kkkkkk só que com meu “inglês torto”

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - Eu acho que às vezes ele inventou essa coisa de amor como um castigo." Read more »

começou a filosofar… suspende a bebida

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  - Eu sou boa quando o assunto não sou eu. - ri." Read more »

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkry tamo junto pp

Li santos
Li santos
7 meses atrás
  - HHHHMMMMMMMMMMMMM... - todo mundo murmura e eu rio." Read more »

hmmmmmmmmmmmmmm tive a mesma reação

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás
  Olho para e a vejo com seus olhos arregalados. Ela sabia que era para ela. Eu sabia que era para…" Read more »

eu tb sei que é pra ela

Li santos
Li santos
7 meses atrás
  - 6 anos." Read more »

AMIGO, SEIS ANOS

Li Santos
Li Santos
7 meses atrás

ahhhhh aqueceu meu coração essa história.
Na hora da cantoria tive a mesma reação que todos: HMMM, sabemos que essa música é pra pp, não adianta disfarçar hahhaah
Ah, eu amo histórias assim, bem levinha de ler e com um final docinho *-* a famosa “fic diabetes” hehe


You cannot copy content of this page

11
0
Would love your thoughts, please comment.x