Status

Loading

Avalie

Este texto foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

A Vilã Da Casa Bellerose – Side Stories

Side Story 1 — that’s how we met

  Aos olhos da jovem Viviene Bellerose, o reino de Bellary continuava monótono, visto que a pressão chata de seus pais prosseguia dia após dia, o que a fazia dar os seus passeios noturnos – que já não tinham mais graça. Desde sempre soube a posição que assumiria ao completar os seus dezoito anos, e por mais que amasse a ideia de se tornar a comandante do exército do Norte, possuía plena noção que o posto de duquesa vinha com o fatídico casamento arranjado. Só de relembrar tal assunto era o suficiente para revirar os seus olhos, e com seu aniversário se aproximando, os seus pais lhe deram um ultimado: não haverá mais adiamentos na data do casório.
0
Comente!x

  Viviene compreendia que a sua luta para adiar essa data não desejada chegaria no seu fim, mas não queria dizer que não faria nada sobre isso; quando todos os residentes do castelo iam dormir, a jovem saía de fininho pela passagem dos fundos, caminhando por exatos quinze minutos até encontrar a carroça que transportava os cidadãos durante a noite e que a deixaria bem próxima do seu destino final: o bar e pensão The Caravan.
0
Comente!x

  Frequentado por diversos viajantes jovens – de no máximo 25 anos – de vários reinos, o local era o cenário perfeito para não ser descoberta e nem para esbarrar com as mesmas pessoas, e por mais que na maioria das vezes ela ficasse no bar e dançasse com os outros, teve o dia em que Viviene começou a explorar a sua sexualidade, notando que gostava tanto de moças e rapazes. A garota tinha em mente que se fosse para passar o resto de sua vida fadada a um homem que possivelmente não gostaria, aproveitaria o restante de seus dias – tecnicamente – “solteira” no The Caravan curtindo como bem entendesse.
0
Comente!x

  Suas experiências sempre foram baseadas em seus próprios limites, uma das maiores qualidades de Viviene é a sua confiança, então, sabia muito bem o que queria ou não experimentar, e os jovens do lugar sempre respeitavam uns aos outros – e se não respeitassem, Viviene não tinha problemas em tirar a sua espada da cintura e ameaçá-los, colocando quem quer que fosse para correr.
0
Comente!x

  Mesmo que não acreditasse no significado de “casar pura” ensinado a si e a todas as mulheres do reino desde novas, ela não havia tido relações sexuais, além de não ter muito interesse nesse tópico – ainda mais por achar que sexo não se resumia a penetração, como escutava por aí. Não era também pelo medo de engravidar, apenas não tinha sentido vontade, e achou engraçado o fato de ter conhecido um rapaz que pensava do mesmo jeito que ela.
0
Comente!x

  Eles nunca tinham se beijado ou tido algo a mais, contudo, se conheciam de vista e conversavam quando dava; Viviene não sabia o nome dele, só que era extremamente bonito e que havia completado recentemente seus vinte anos, os quais escolheu passar no bar, no exato dia em que se viram pela primeira vez. Mas, como sempre, eles se perdiam no meio das pessoas e não se importavam em se acharem, afinal, esse é o intuito de lugares como The Caravan.
0
Comente!x

*

  O amanhecer veio com o pesar que tentou ao máximo jogar de escanteio, no entanto, sem sucesso. Sua empregada pessoal terminava de arrumar os seus longos cabelos em um penteado semi-preso, e ao ver seu reflexo no espelho pensou o quão bonita estava.
0
Comente!x

  Só era uma pena que teria que gastar a sua beleza com uma situação que não queria.
0
Comente!x

  A jovem desceu o lance de escadas bem lentamente, sabendo que isso incomodaria os seus pais que a esperavam na sala principal, mas, sinceramente, Viviene Bellerose não se importava. Seus progenitores ignoravam o fato que a sua única filha vivia da maneira que bem entendesse, e talvez até soubessem das suas escapadas, porém, isso não mudava a decisão do casamento arranjado. Eles visavam a troca de poder e, assim como foi com os próprios, a fariam casar com um pretendente que julgavam ser o melhor. “Uma grande merda”, pensou Viviene ao ouvir essa merda de justificativa pela primeira vez.
0
Comente!x

  Infelizmente, não há para onde fugir.
0
Comente!x

  Mesmo se expusesse para o reino todo que já tinha beijado diversas bocas e ficado bêbada, não mudaria em nada, e sabia muito bem disso.
0
Comente!x

  Se dando por vencida, adentrou a sala com a feição mais desinteressada e séria que conseguiu, olhando de relance os pais de seu futuro esposo e os julgando como fazia com os seus. A única coisa que se deu o trabalho de ouvir sobre eles é que fazem parte da alta nobreza e são importantes comerciantes. O homem e a mulher tinham cabelos brancos e era nítido o quão bem conservados eram, provavelmente perdiam horas de seus dias para manter uma rotina de vaidade.
0
Comente!x

  — Que maravilha ter finalmente se juntado a nós, Viviene. — Ignorou o comentário em um tom ácido de sua mãe, que continuou com sua pose.
0
Comente!x

  — Esses são Bart e Donnatela Lombardi e, próximo da janela, temos o seu filho, Giovanni Lombardi — o patriarca Bellerose os apresentou sem delongas, ansioso para conversar com seus futuros aliados. — Por que não aproveitam essa oportunidade para conversarem um pouco, sim? Os jardins estão belos hoje.
0
Comente!x

  Viviene estava tão desinteressada na fala patética de seu pai que nem viu que o seu futuro esposo havia parado na sua frente, estendendo a mão para que ela aceitasse. Com o pigarreio de sua mãe, a garota levou o seu olhar para o rapaz, quase engasgando com a própria saliva ao perceber quem ele era.
0
Comente!x

  Que era parecido com seus pais não podia negar, mas a sua beleza estava acima de qualquer pessoa e padrão imposto pela sociedade; seus olhos vermelhos reluziam contra os raios solares, e os seus longos fios brancos davam a sensação que eram de mentira, de tão perfeitos que estavam alinhados no penteado.
0
Comente!x

  Nenhum dos dois deixou transparecer, contudo, há uma certa euforia misturada com uma dose de ansiedade em terem se encontrado – ou reencontrado? –, e mais do que ninguém, precisavam sair daquela sala o mais breve possível. Assim, ambos se retiraram, e Viviene segurou a mão do rapaz firmemente, sendo correspondida na mesma intensidade. Os jovens só pararam de andar ao estarem longe o suficiente de qualquer alma viva dentro do castelo, e por mais que quisessem relaxar, era um tanto difícil devido às circunstâncias.
0
Comente!x

  — Você! — falaram em uníssono, apontando um para o outro ainda surpresos.
0
Comente!x

  — Quem diria que minha noiva seria a senhorita que esbarrei diversas noites no “The Caravan”. — Giovanni riu baixinho, achando impressionante a situação. — Nunca julguei que o reino de Bellary seria tão pequeno.
0
Comente!x

  — Shhh. — Viviene revirou os olhos, o empresando contra os tijolos do castelo. — As paredes desse lugar possuem ouvidos e não queremos que descubram o nosso segredo, sim?
0
Comente!x

  — Segredos significam um bom início de amizade. — Ele sorriu marotamente e Viviene o acompanhou.
0
Comente!x

  — É, podemos ser amigos… — ponderou pensativa. — Afinal, vamos passar o resto de nossas vidas juntos, o mínimo é sermos amigos. Ou nos suportarmos.
0
Comente!x

  — Ou os dois? — O rapaz tocou em seu nariz, a vendo fazer uma careta. — É um prazer conhecê-la, senhorita Viviene Bellerose.
0
Comente!x

  — Digo o mesmo, Sir Giovanni Lombardi. — Ela se afastou o suficiente para analisar se não tinham sido seguidos. — Precisamos esclarecer alguns detalhes se quisermos fazer isso dar certo. — Lombardi assentiu.
0
Comente!x

  — Primeiro, odeio formalidades. — Mais uma vez falaram juntos, causando uma crise de riso em ambos.
0
Comente!x

  — Reparei que temos mais em comum do que um dia eu imaginei. — Giovanni secou uma lágrima e se aproximou da garota. — Creio que será ótimo entrarmos em acordo, mas podemos discutir em um local mais privado. Definitivamente, as paredes do castelo têm ouvidos.
0
Comente!x

  Viviene espiou com sua visão periférica dois empregados que foram enviados por seus pais para escutarem sua conversa, e sem se preocupar em causar um alvoroço, ela se afastou mais de Giovanni, retirando uma adaga de debaixo de seu vestido e acertou a coluna da frente da que os empregados estavam escondidos, podendo vê-los saindo de seus “esconderijos” com uma feição assustada. Viviene estendeu sua mão para Giovanni e ambos deram as costas para os demais com sorrisos satisfeitos em seus lábios, indo até a área mais deserta do castelo Bellerose.
0
Comente!x

*

  — Então manteremos nossas idas ao The Caravan?
0
Comente!x

  — Sim, não vejo problemas. Acho que com isso concluímos nosso acordo.
0
Comente!x

  Os jovens passaram a tarde resolvendo como lidariam com a sua “relação”, já que o almoço foi obrigatoriamente na presença de seus pais e tinham que se portar como desconhecidos.
0
Comente!x

  Giovanni relatou que também era contra o casamento arranjado e que não havia nenhum interesse em saber mais sobre a família que faria parte, apenas teve conhecimento que seriam da alta nobreza e superimportantes para o reino. Durante a conversa, descobriram mais fatos em comum, além de que o assunto que tomou uma grande proporção do bate-papo foi a pensão e bar The Caravan, compartilhando suas experiências vividas no local.
0
Comente!x

  Por gostarem bastante do ambiente, entraram em um consenso que continuariam a frequentando o lugar, e ninguém suspeitaria de nada pelo simples fato de enxergarem suas saídas como “encontros”, e não escapadas. Como é comum os pais se aposentarem quando os filhos completam dezoito anos no reino de Bellary, os pais de Viviene queriam que Giovanni se mudasse na próxima semana, a fim de ensinar ao rapaz tudo o que precisava ter ciência, visto que, após o casamento, o duque e a duquesa passariam o título para ambos. Então, os passeios noturnos estavam a salvo.
0
Comente!x

*

  A vida com Giovanni não era tão ruim assim, na verdade, Viviene se afeiçoava cada vez mais com a presença do rapaz, e ele, por outro lado, adorava o fato da garota ser a melhor companhia que alguém poderia ter.
0
Comente!x

  Três meses se passaram desde que começaram a viver juntos e, desde o primeiro dia, os dois se tornaram inseparáveis; para os parentes de ambos, isso era melhor do que imaginavam, mas mal sabiam eles que os dois jovens não estavam apaixonados, e sim, haviam virado melhores amigos que tinham plena noção de como enganar alguém.
0
Comente!x

  Giovanni sempre foi conhecido por ser extremamente inteligente e possuir um senso de administração de qualquer assunto fora do comum, por isso o rapaz assumiria o cargo da área administrativa do reino, enquanto Viviene, igualmente capacitada, ficaria com o exército por ser uma das soldadas mais fortes, além de ser considerada a promessa do reino. Com duas pessoas altamente qualificadas, mentir que nutriam sentimentos um pelo outro era muito fácil, e todos em Bellary acreditavam nessa mentira.
0
Comente!x

  Com o casamento quase na porta, Viviene e Giovanni pararam de frequentar o The Caravan, e faltando menos de vinte e quatro horas para o aniversário da futura duquesa, o futuro duque a chamou para mais uma escapada, contudo, sem revelar o destino. A garota arqueou uma sobrancelha ao descer da carruagem, sem ter a noção do horário ou de onde estivesse; ainda vendada, Lombardi a guiou por um caminho que julgou ser de pedras e conforme andava em direção à tal surpresa, podia sentir o cheiro da terra molhada e escutar o barulho da água caindo.
0
Comente!x

  — Feliz aniversário, Vie!
0
Comente!x

  O sussurro dele foi o suficiente para provocar um arrepio em todo o seu corpo, no entanto, Viviene não teve tempo para dar atenção a esse fator ao observar o local paradisíaco a sua volta.
0
Comente!x

  — Uau — foi a única coisa que conseguiu dizer antes de pular em seus braços, completamente feliz com a surpresa.
0
Comente!x

  O lugar possuía um chalé espaçoso e uma pequena cachoeira com águas cristalinas no fundo, diversas espécies de plantas e algumas árvores espalhadas; havia uma pequena área com duas poltronas e uma mesinha de centro fora do chalé, devidamente decorada com pétalas e uma cesta contendo vinhos e comidas. O céu estava limpo e era possível enxergar as estrelas com nitidez, e Viviene soltou um suspiro, maravilhada com todo o cenário – muitos não sabiam da sua paixão por plantas, por isso fazia questão de contratar vários jardineiros para o castelo.
0
Comente!x

  — Espero que goste do presente. — Giovanni encheu as duas taças, oferecendo uma à garota. — Um brinde para darmos início às comemorações!
0
Comente!x

  — Presente? — Ela o encarou confusa. — Eu achei que… Giovanni, não me diga que esse lugar é o meu presente de aniversário?!
0
Comente!x

  — Pela sua reação, posso acreditar que tenha gostado muito? — O rapaz sorriu marotamente, feliz por vê-la alegre.
0
Comente!x

  — Você é o melhor amigo que alguém poderia ter! — Viviene pulou em seu colo, quase derrubando as taças por esquecer da sua força. Bellerose o abraçou novamente, apertando o seu amigo em seus braços e sentiu o seu calor, percebendo que ser envolvida pelo o rapaz era uma das coisas mais confortantes que descobriu nos últimos meses.
0
Comente!x

  — Eu sei!
0
Comente!x

  Giovanni sorriu convencido, arrancando uma risada da garota. Os dois se afastaram um pouco e se olharam, se perdendo um no outro por alguns minutos até serem interrompidos por um animal que passava por perto. Eles se separaram por completo e, apesar de rirem da situação, a sensação gostosa de segundos atrás permaneceu.
0
Comente!x

*

  O evento mais esperado do reino de Bellary acabara de ser finalizado e, agradecendo aos deuses, Viviene e Giovanni se encontravam longe o bastante de todo o alvoroço.
0
Comente!x

  Três semanas e meia após seu aniversário, a cerimônia foi feita de acordo com os seus gostos – pelo menos nisso seus pais não se meteram –, e depois de aproveitar a festa com seus amigos, ela e o seu esposo estavam a caminho da lua de mel.
0
Comente!x

  Assim como o casamento, eles aproveitaram a boa vontade, vulgo dinheiro, dos pais para irem para outros reinos, a fim de fingir que eram turistas e não pessoas importantes e famosas. Para isso, arrumaram seus disfarces com antecedência e, ao trocarem de carruagem, usaram uma escova mágica – um dos presentes de Zahara e Ariel, seus melhores amigos e futuros visconde e viscondessa – para pintarem seus cabelos e colocaram óculos, mudando um pouco o semblante deles.
0
Comente!x

  Viviene espiou Giovanni, o achando extremamente bonito com o novo visual, e também um tanto… atraente? Ela ignorou esses pensamentos, voltando a sua atenção para a cidade em que desceram e logo o rapaz entrelaçou os seus dedos com os dela, a guiando pelo meio das pessoas. Lombardi reparou que as bochechas da garota ficaram coradas e achou isso uma graça, pensando no quão linda ela era, contudo, manteve esse comentário para si, focando no itinerário que haviam programado.
0
Comente!x

*

  As duas semanas de lua de mel se tornaram uma aventura inesquecível e ao se prepararem para dormir, os dois amigos resolveram abrir uma garrafa de vinho e se sentarem na varanda da pousada por perderem o sono. Eles passaram por três reinos no total, maravilhados com o que os lugares tinham a oferecer, e além de curtirem como se não houvesse amanhã, ambos combinaram de, nas férias, voltarem a um desses locais. A brisa fresca que entrava pela janela bagunçava o cabelo deles, trazendo consigo um sentimento de tranquilidade.
0
Comente!x

  — Nem acredito que amanhã teremos que assumir os nossos cargos. — Viviene revirou os olhos, bebendo o vinho de uma vez só.
0
Comente!x

  — Bellary e o seu costume de aposentadoria precoce. — Riram. — Será mais difícil frequentarmos o The Caravan.
0
Comente!x

  — Realmente, mas temos o presente de Zahara e Ariel, isso deve ajudar.
0
Comente!x

  — É… — ponderou. — E não é como se fossemos lá para fazer algo além de beijar pessoas e dançarmos.
0
Comente!x

  — No meu caso é isso mesmo, já no seu… — Bellerose sorriu atrevidamente, provocando o rapaz.
0
Comente!x

  — Ei, a única coisa a mais que já fiz foi usar minhas mãos para certas coisas. Nada a mais que isso!
0
Comente!x

  — Sei. — Arqueou uma sobrancelha, fingindo que duvidava de sua resposta. — Você tem uma legião de fãs, às vezes é difícil competir…
0
Comente!x

  Viviene levou a mão à boca ao se dar conta do que acabou de falar, percebendo que seu tom de voz saiu meio diferente do que costumava soar. Definitivamente o seu rosto estava vermelho por causa do calor que começou sentir, e tentou não olhar para Giovanni, mas foi impossível após escutar o que ele tinha a dizer:
0
Comente!x

  — E há necessidade de competição? — O rapaz se aproximou. — Você é a minha prioridade, Vie. Não existe ninguém que possa competir com você na minha vida. E a senhorita fala como se não tivesse também uma legião. Sabe o quão difícil é observar de longe você ser abordada por várias pessoas e não poder estar ao seu lado…
0
Comente!x

  A garota não o deixou terminar a sua frase e colou os seus lábios no dele, o pegando de surpresa; Viviene não sabia o que tinha dado em si, na verdade, lá no fundo possuía plena noção que em algum momento acabaria se apaixonando pelo seu melhor amigo e iria querê-lo para si, mas agora, a única coisa que passava em sua cabeça era o quanto queria ser segurada por Giovanni Bellerose, o seu esposo.
0
Comente!x

  Ele deslizou as mãos de seu pescoço para a sua cintura, a colocando sentada em seu colo sem maiores problemas, a beijando mais profundamente. O beijo havia sido diferente do que deram no casamento – que foi um selinho apenas –, esse continha todo o desejo dos dois combinado em um só ato, e essa era a primeira vez que compartilhavam um momento intimo desde que se conheceram. Logo, se viram deitados na cama prestes a consumarem o casamento, tendo uma noite memorável em que ambos tiveram a sua primeira relação sexual.
0
Comente!x

*

  O duque e a duquesa tiravam de letra as suas funções, recebendo elogios de todos os cantos e ganhando o favoritismo da população. Depois da lua de mel, os dois continuaram sendo melhores amigos, só que com benefícios, e mantiveram suas idas ao The Caravan, se envolvendo com quem tinham vontade – sem terem atos sexuais, já que só se sentiam atraídos sexualmente um pelo outro.
0
Comente!x

  Viviene estava animada para o encontro deles, pois seria uma noite temática na pousada e eles completariam um mês de casados, escolhendo comemorar por lá. Ao finalizarem as tarefas diárias e as arrumações para a data especial, o casal colocou o disfarce e se encaminharam para o bar que tanto gostavam, contentes por festejarem juntos. A casa estava cheia e depois de curtirem ao máximo, Viviene o puxou para o terraço, ansiosa para lhe contar uma novidade.
0
Comente!x

  — Feliz um mês de casados, Vie! — Giovanni a girou no ar, ouvindo a risada gostosa da amiga — Eu te amo!
0
Comente!x

  — Eu também te amo, meu bem! — Ao ser posta no chão, ela pegou as mãos dele e colocou em cima da barriga, sorrindo marotamente. — E eu tenho uma leve suspeita que o nosso presente será um bebê.
0
Comente!x

  O rapaz a encarou por alguns segundos até raciocinar a sua fala e, sem pensar muito, a abraçou mais uma vez, com lágrimas em seus olhos.
0
Comente!x

  — Eu sou a pessoa mais feliz de todo o reino! Você está bem em relação a isso, Vie?
0
Comente!x

  — Em ter um filho? — Assentiu. — Se eu não estivesse, não te daria a notícia desse jeito, certo? Eu fico feliz por viver isso com você, Giovanni Bellerose.
0
Comente!x

  Ela o viu derramar mais lágrimas e as limpou aos risos, achando uma graça o seu marido estar tão choroso com a notícia. Verdadeiramente, ambos estavam extremamente felizes em serem pais e não havia ninguém melhor para compartilhar esse momento juntos do que eles mesmos.
0
Comente!x

  — Eu já te falei que quero ter uma família grande?
2
Comente!x

  — Se você engravidar também, podemos ter os oito filhos que você já me contou ter vontade de ter — Viviene o respondeu imediatamente. — Nem tivemos o primeiro ainda.
0
Comente!x

  — Desculpa? — Ele sorriu sem graça. — Há outros meios para termos mais filhos.
0
Comente!x

  — E isso é algo que discutiremos futuramente, meu bem. Deixa essa criança vir ao mundo primeiro.
0
Comente!x

  — Tudo bem, tudo bem, a senhorita venceu.
0
Comente!x

  — Será que está cedo para pensarmos em um nome? — perguntou pensativa. — Acho melhor escolhermos um antes de anunciarmos aos nossos pais, assim eles não têm a chance de se intrometerem.
0
Comente!x

  — Concordo. — Suspiraram pesadamente. Seus progenitores conseguiam ser insistentes e chatos quando queriam. — Que tal “Killian?”
0
Comente!x

  — Hum… gostei! Se for menina, podemos pôr Kira ou Kieran, para seguir com a letra “K”.
0
Comente!x

  — Então está decidido! — Giovanni se abaixou para ficar na altura da barriga da esposa. — Escutou, meu bebê? Espero que esteja ansioso para conhecer seus pais!
0
Comente!x


  N/A: A primeira side não poderia ser de nenhum outro casal a não ser dos nossos queridíssimos Duque e Duquesa Bellerose <3
  Para vocês terem uma noção, eu já tinha as sides planejas desde que comecei a escrever a história, então está sendo muito legal finalmente escrever sobre esses personagens hihihi
  Desde o início eu pensei na Viviene e Giovanni como melhores amigos com benefícios que a partir da amizade foi surgindo o amor, e com a chegada do Lian, eles deram adeus aos bem aproveitados dias de pegação HAHAHAHA isso tudo foi acordado entre os dois, e eles sempre se respeitaram acima de tudo, então o combinado não saiu nem um pouco caro. E assim, no off, os dois não queriam mais compartilhar um ao outro com os demais depois de um certo tempo KKKKKKKKKKK
  Confesso que queria ser decidida que nem os dois, mas infelizmente sou muito indecisa kkkkkkkkkkkkk eu que lute
  Eu gosto bastante deles dois, e espero que tenham gostado também dessa side!
  E não é que eles acabaram tendo oito filhos no futuro?
  A próxima side vai sair logo!
  Até a próxima <3

Side Story 2 — all the love we have for each other

  O festival das flores é um evento que comove todo o reino de Bellary, e depois de aproveitarem bastante o dia, chegou a hora dos jovens irem para a floresta, a fim de estenderem as comemorações. Jade e Ethan já estavam no local esperando Killian, Arabella e os demais chegarem para que o instrutor informasse as regras. Assim que todos se reuniram, a voz do homem ecoou pelo espaço:
0
Comente!x

  — Boa noite, senhoritas e rapazes! Espero que tenham tido um ótimo dia e, agora, teremos uma boa noite. — O seu sorriso malicioso quase fez todos rirem. — Hoje é dia de pique esconde, ou seja: vocês formarão duplas e ao fim da contagem, se esconderão em uma parte da floresta. O dever da dupla é um achar o outro primeiro, e o perdedor terá que fazer o que o vencedor pedir sem reclamar. Ao formarem os pares, peço que fiquem perto dessa árvore — apontou para a sua esquerda —, para que possamos começar a contagem.
0
Comente!x

  Ethan e Jade observaram os presentes se juntarem e perceberam que sobrariam, apesar de não se moverem para virarem uma dupla. Era até estranho agirem dessa forma, visto que viviam grudados para cima e para baixo no castelo e, no intuito de ajudar, Arabella empurrou gentilmente o seu melhor amigo na direção de seu primo, que ficou sem reação com a ação repentina. Eles sorriram sem graça um pro outro e se aproximaram da árvore, aguardando o instrutor finalizar a contagem dos pares.
0
Comente!x

  Com a largada dada, Mya deu a língua para LeBlanc e saiu correndo, indo se esconder no meio da floresta; o rapaz se sentiu aliviado por não ter permanecido um clima chato entre os dois, e assim que foi liberado para procurar o seu par, Ethan adentrou mais a fundo na floresta, procurando Jade com todo o cuidado possível.
0
Comente!x

  Mya não se importava em se esconder em um ótimo esconderijo, ainda assim, queria que Eth tivesse um pouquinho de trabalho para encontrá-lo e isso lhe causava uma certa adrenalina e excitação. Não sabia o que pediria caso ganhasse, mas definitivamente estava ansioso para ver o resultado final; por estar sentado em um galho um tanto alto, o rapaz possuía uma visão privilegiada dos demais, achando engraçado assisti-los correndo e se escondendo e, por ficar tão imerso no entretenimento, nem percebeu quando Ethan surgiu ao seu lado, sussurrando em seu ouvido:
0
Comente!x

  — Peguei você.
0
Comente!x

  Jade se surpreendeu ao mesmo tempo que um arrepio percorreu pelo seu corpo e ao se virar para o outro, sentiu sua cintura ser envolvida pelas mãos de Eth, que o segurava com firmeza. Seus rostos estavam a pouquíssimos centímetros de distância, de modo que podiam sentir a respiração um do outro e os seus olhares se encontraram calmamente, apesar de estarem consumidos pela adrenalina da brincadeira.
0
Comente!x

  — Eu gosto de você, Ethan LeBlanc. — Jade desviou brevemente o olhar, tendo a certeza de que suas bochechas estavam extremamente coradas.
0
Comente!x

  — Que alívio — o futuro visconde encostou sua testa na de Mya, soltando um suspiro —, achei que teria que continuar te mandando cartas, C.M.
0
Comente!x

  — Como assim? — Os seus olhos arregalaram com a fala do seu par, mas logo as peças foram se encaixando em sua cabeça e o fato dele tê-lo chamado por suas iniciais que costumava assinar as cartas fazia todo o sentido.
0
Comente!x

  Jade se jogou nos braços de Ethan, sorrindo com o fato de seu admirador secreto ser o homem que gostava há meses. Não sabia se era sorte ou destino, contudo, felizmente Mya não deixaria Ethan escapar e, se precisasse, o pediria em namoro agora.
0
Comente!x

  — Não foi difícil descobrir que você era o meu admirador, sabe? — Eth sorriu. — Além de termos nos conectado instantaneamente quando você veio para o castelo, eu comecei a perceber que a sua letra era muito familiar e a questão de conseguir se curar tão rapidamente também te denunciou.
0
Comente!x

  — Pelos deuses! Não acredito que sempre estivemos tão perto um do outro! — Ambos caíram na gargalhada, impressionados com a coincidência.
0
Comente!x

  — Inclusive, creio que tenha sido por isso que a Bell me empurrou na sua direção. Ela deve ter juntado os pontos e percebeu antes de nós dois. — LeBlanc segurou o rosto de Mya com carinho, o olhando com ternura. — Fico feliz por termos nos encontrado e por ser você, Jade…
0
Comente!x

  Mya não deixou o seu amado finalizar a sua frase e logo segurou o seu rosto também, o puxando para um beijo. Eth não pareceu surpreso, pelo contrário, queria tanto esse tipo de contato quanto o seu par, e não é preciso dizer que todos os toques que compartilharam nesse momento eram repletos de desejo e amor.
0
Comente!x

  — Seja o meu namorado, Ethan LeBlanc! — Mya falou quase que imediatamente ao se separarem.
0
Comente!x

  — Com todo o prazer do mundo, Jade Mya Castillo. — O rapaz sorriu marotamente, achando uma graça o seu namorado com o rosto todo vermelho. — Eu pretendia fazer o pedido, no entanto, o meu amor decidiu me beijar antes que eu terminasse a minha frase…
0
Comente!x

  — Culpado. — Castillo soltou um risinho sapeca.
0
Comente!x

  — O próximo será meu.
0
Comente!x

  Jade sentiu o seu rosto esquentar mais uma vez e, ao se recuperar, sorriu atrevido, iniciando mais um beijo. Tanto ele quanto LeBlanc tinham a certeza que ficariam juntos pelo resto de suas vidas, mas, nesse momento, os dois queriam diminuir qualquer distância existente entre ambos.
0
Comente!x

  E passariam o restante da noite dessa forma, compartilhando o amor que nutriam um pelo outro durante todos esses meses.
0
Comente!x


  N/A: e a segunda side não poderia ser de mais ninguém a não ser dos meus mozões!!!!
  Eu amo demais eles!!! Trouxe a versão deles do festival das flores e espero que vocês tenham gostado!
  Eth e Mya são duas preciosidades, e a autora fica feliz que eles tenham se encontrado <3
  Ps: eu nunca supero o Ethan chamando a Arabella de Bell KKKKKKKK
  Até a próxima <3

Side Story 3 — the love of my life

  Melissa mordeu o lábio em sinal de nervosismo, sem saber como reagir com o que viria a seguir. Arabella conseguiu um tempo a sós para ela e Giovanna e, por mais que quisesse – e muito – passar esse tempo com sua amada, Mel não sabia se seria correspondida, então o seu coração doía antecipadamente.
0
Comente!x

  Agora, Anna a guiava para uma área mais restrita do castelo com uma cesta em seu braço, sem demonstrar qualquer alteração na sua feição tranquila. Desde que chegou no castelo, a princesa reparou que a moça quase nunca esboçava alguma reação, o que lhe causou um pouquinho de inveja, afinal, Melissa é do tipo de pessoa que não tem filtro e não consegue esconder as suas expressões. Ao chegarem no jardim, a princesa ficou maravilhada com o cenário; por ser uma área restrita, achou que não dariam tanta atenção, mas para a sua surpresa, havia uma grande quantidade de plantas e flores, além de uma enorme árvore frutífera.
0
Comente!x

  — Que lindo! — exclamou ainda maravilhada com a paisagem, sorrindo.
0
Comente!x

  — Concordo. — Giovanna estendeu a toalha debaixo da árvore, organizando o conteúdo da cesta em cima do pano. — A vista é realmente linda.
0
Comente!x

  Dellavecchia sentiu o seu rosto esquentar imediatamente ao espiar o sorriso que Anna lhe deu, tendo a certeza de que acabara de ser elogiada pela garota. Uma parte de si queria pular em seus braços e declarar o seu amor, porém, o seu lado racional a aconselhava a esperar um pouco, para não se decepcionar. Ela então se sentou, encostando as costas no tronco e se permitiu relaxar, aproveitando o clima agradável.
0
Comente!x

  — Como descobriu esse lugar? — Madelyn estava honestamente curiosa, e Giovanna a achou uma graça.
0
Comente!x

  — As crianças gostam de explorar os arredores do castelo, e teve um dia que brincamos de pique esconde, e eu acabei parando aqui na tentativa de me esconder delas. — Anna sorriu pequeno, oferecendo um pedaço de torta para a sua companhia. — O jardim era cuidado, mas solicitei à duquesa que eu ficasse encarregada dele, e acabou que ela me deu como presente de boas-vindas.
0
Comente!x

  — Sério?
0
Comente!x

  — Sim. — A garota assentiu, olhando para a princesa. — E eu pensei que seria legal trazer a pessoa que eu gosto no meu primeiro pedaço de terra, sabe?
0
Comente!x

  Ricci não desviou o olhar por um segundo sequer, fazendo com que Melissa sentisse as suas bochechas extremamente quentes novamente; ela não sabia como reagir exatamente, só compreendia que o seu amor estava sendo correspondido e que isso bastava. Mel segurou as mãos de Giovanna e a olhou intensamente, declarando os seus sentimentos com uma única frase:
0
Comente!x

  — Você é o amor da minha vida!
0
Comente!x

  — Que bom que temos algo em comum. — Anna riu, mas não era uma risada ruim, pelo contrário, Melissa pensava que esse era um dos sons mais gostosos que já escutou em toda a sua vida. — Você também é o meu, Melissa.
0
Comente!x

  Giovanna sorriu, se aproximando o suficiente para encostar o seu nariz no dela e recebeu um sorriso tímido de Mel, que respirou fundo antes de selar os seus lábios. O beijo compartilhado era doce e calmo, sendo aprofundado conforme diminuíam a distância dos seus corpos, logo estando uma no braço da outra, degustando de cada segundo desse momento. Dellavecchia se sentia nas nuvens, como se estivesse em um conto de fadas que costumava ler quando mais nova e, felizmente, a sua princesa encantada estava bem na sua frente, por mais que tenha levado alguns anos para encontrá-la.
0
Comente!x

  — Giovanna Francis Ricci — Mel segurou suas mãos quase na altura de seus queixos, olhando para a sua amada fixamente —, você aceita ser a minha princesa?
0
Comente!x

  — Eu achei que já era? — Anna gargalhou, morrendo de fofura. — É claro que aceito, minha Melissa.
0
Comente!x

  — Eu sou a pessoa mais feliz desse reino. — Ponderou. — Na verdade, de todos os reinos existentes! Vir para Bellary foi a melhor decisão… não só ganhei amizades incríveis, mas encontrei o amor da minha vida!
0
Comente!x

  — Fico feliz que a sua estadia esteja excedendo as suas expectativas, senhorita. — Anna fez um carinho em sua mão e lhe ofereceu algumas uvas, dando em sua boca. — Obrigada por ter se declarado.
0
Comente!x

  — Isso não é algo a se agradecer, Giovanna! — Madelyn falou de boca cheia, arrancando um risinho da namorada.
0
Comente!x

  — Mas eu quero? — respondeu simplesmente. — Agradeço por ter a coragem de se declarar, imagino que não tenha sido fácil por conta da sua posição.
0
Comente!x

  — Sendo sincera, eu nem pensei muito nisso. A minha preocupação maior, além de saber se você gostaria de mim ou não, era a de conseguir me abrir com alguém aqui. Não por eu ser uma princesa, mas por conta do preconceito… Bellary é mais receptivo do que Dellavecchia, contudo, não quer dizer que não há a sua parcela conservadora. Foi um alívio poder conversar com Bella sobre, e assistir Ethan e Jade juntos também me ajudou. — Melissa sorriu pequeno ao se lembrar dos seus amigos.
0
Comente!x

  — Fico feliz por se sentir confortável aqui, Mel. — Anna apertou as bochechas dela, a puxando para um abraço. — Quero que saiba que, independente do que aconteça, você tem verdadeiros aliados em Bellary. Se tiver algo que eu possa fazer para te ajudar, é só me dizer. E mesmo quando você voltar para o seu reino, eu continuarei ao seu lado, nunca duvide disso.
0
Comente!x

  — É o nosso primeiro encontro e parece que estamos juntas por toda a nossa vida! — A princesa não conseguia conter a felicidade, visivelmente apaixonada por sua mais nova namorada. — Eu me declararia para você mesmo se você estivesse no meu reino, Giovanna. Mesmo se eu fosse a atual rainha ou uma mera cidadã comum, eu nunca abriria mão do meu sentimento por você, e mesmo quando eu tiver que voltar, não há nada que me impedirá de retornar aos seus braços na próxima vez que nos vermos.
0
Comente!x

  — Quem diria que a segunda princesa é tão romântica, não é?
0
Comente!x

  Dellavecchia beijou sua namorada para esconder a vergonha que sentia ao ser provocada, mas, apesar de tudo o que teria que enfrentar futuramente, Melissa estava tranquila. A sua vinda para Bellary havia sido uma benção e além de uma grande e calorosa família que a acolheu, ela ganhou um amor que superaria qualquer barreira que tivesse que enfrentar, e mais do que nunca, a segunda princesa faria de tudo para poder ter o direito de amar e ser amada livremente — e garantiria o mesmo para o seu povo.
0
Comente!x

  Mesmo que significasse ir contra ao rei.
0
Comente!x


  N/A: e é claro que a terceira side seria do meu casal!!!!
  eu amo muito o combo melissa + giovanna, ainda mais por elas serem umas lindas e eu amar um casal açucarado 💘
  a side delas seria a última, MAS, creio que colocar a side do Perci no meio dos meus casais ia quebrar o clima (e ninguém se importa com esse homem 🤭😌), aí resolvi trazer a delas antes!
  Adoro o fato da Melissa ser extrovertida e sem filtro KKKKKKKK a gata simplesmente não consegue não se declarar e eu acho isso uma graça. Giovanna é a nossa queen introvertida, mas que não é boba nem nada hehehehehe futuramente teremos mais sides de todos os casais e de outros personagens, e prometo fazer as sides maiores 💜
  A próxima será do Perci 😒 e creio que será a última. Tô super ansiosa pra voltar com a história principal, tem muita coisa pra acontecer no terceiro mês e espero que continuem acompanhando (apesar da demora pra atualizar, não desistam de mim 🥲🥹)
  Até a próxima <3

Side Story 4 – a present for you

  Perci Fiore estava extremamente estressado. Não era novidade para ninguém que sua primogênita, Arabella Fiore, agora morava com a família Bellerose, uma das mais favorecidas e amadas de todo o reino de Bellary. Isso não seria um problema se Arabella continuasse quieta e sem reagir, mas, para o seu azar, a garota aparecia cada vez mais em público, e a opinião das pessoas em relação a ela era positiva. Então, em uma maneira de continuar com os seus planos e ter alguém para culpar no final, Perci instruiu os seus funcionários mais próximos – a empregada chefe e o chofer – a espalharem rumores sobre a jovem, a fim de destruir a sua reputação. Era uma ideia perfeita, uma vez que ao cair em desgraça, ninguém ficaria ao seu lado e a família Bellerose se compadeceria com os Fiore, abandonando Arabella em sua ruína.
0
Comente!x

  O homem simplesmente precisava de alguém para carregar a sua culpa, e a sua filha foi uma das escolhidas, já que nunca se importou com ninguém além de si mesmo. Até Celine precisar deixar a casa em suas mãos e ir para a guerra, Perci era contido, apesar de nunca ter demonstrado gostar, de fato, dos seus três filhos; ao poder finalmente ter o poder de controlar a Casa Fiore, o mais velho percebeu que não tinha nada a perder e conseguiu os seus aliados, transformando o local em seu próprio covil e deu início às inúmeras falcatruas e ilegalidades que desejava.
0
Comente!x

  Tudo estava indo bem, até que duas notícias o incomodou.
0
Comente!x

  A primeira fez com que Perci quase matasse um de seus capangas, recuperando a sanidade só depois de relembrar que um de seus negócios estava a salvo. Lhe foi informado que todos os seus possíveis parceiros de negócio foram interceptados por outra pessoa, ou seja, Perci Fiore perdeu todos aqueles que almejava patrocinar e trazer para o seu lado para alguém que nunca havia ouvido falar. E para completar, a pessoa em questão usava apenas as iniciais do nome, o que dificultava a busca. A única coisa que o mantinha em paz era a produção da nova arma que fazia em conjunto com o comércio ilegal do reino, que felizmente corria bem e ninguém suspeitaria, afinal, a vila que a família Fiore é responsável acabou se tornando um ótimo lugar para ser a oficina de mais uma de suas falcatruas.
0
Comente!x

  E a segunda, bom, a segunda notícia o fez revirar os olhos com tanta força que a empregada chefe se assustou com tamanha indiferença que ele demonstrou em seguida: a prisão de Letícia Julie Brown.
0
Comente!x

  Letícia foi enviada para o castelo Bellerose com o único intuito de juntar informações e ganhar o favoritismo deles, mas, nem para isso ela servia. Além das cartas que lhe davam ânsia, Perci só continuava mantendo a mulher ao seu lado por ser útil em alguns momentos e por ter plena noção de que Letícia faria tudo o que ele pedisse. O homem sabia que Brown nutria sentimentos por si, e só de pensar nisso o seu estômago revirava, além de também achar cômico a ilusão da outra. Letícia era como um fantoche, o qual poderia moldar e usar da maneira que quisesse.
0
Comente!x

  Perci acreditava que pelo menos ela teria o mínimo de sucesso em sua missão – como afirmou em suas cartas –, entretanto, ao ver a empregada chefe adentrar a sua sala aos gritos e sem bater na porta, ele percebeu que a mulher não passava de uma dor de cabeça. A notícia de que a babá havia sido presa não causou comoção em si, pelo contrário, ele apenas soltou um suspiro pesado e terminou de ler a notícia, ordenando que o chofer e a empregada se livrassem de qualquer prova que o incriminasse. Quando questionado sobre a segurança de seus empregados, Perci simplesmente os olhou sem interesse, dizendo que eles poderiam fazer o que bem entendessem, contanto que não o afetasse.
0
Comente!x

  O homem, mais uma vez, deixou claro que não se importava com ninguém além de si próprio, e a única coisa que o faria mover um passo seria o seu novo negócio, que apostou todas as suas fichas.
0
Comente!x

  Com os rumores sobre Arabella espalhados e as provas que o relacionavam com Letícia destruídas, Perci tomava uma bela xícara de chá enquanto lia os relatórios da nova arma, satisfeito por tudo estar dando certo. O seu plano era simples: apresentar o projeto para o rei de Bellary e negociar a venda para o exército, assim ganhando um lugar especial na corte real, enriquecer mais ainda e, claro, manter a venda ilegal em parceria com o comércio.
0
Comente!x

  Como não assinou com o seu nome verdadeiro as papeladas, dando um falso senso de poder aos comerciantes ao dizer que eles seriam os donos do projeto, Perci não seria o culpado caso descobrissem a venda ilegal. Ele sorriu, percebendo como o mundo estava a seu favor, mas logo foi interrompido pela empregada chefe, que lhe entregou uma caixa:
0
Comente!x

  — Um presente? — questionou com a sobrancelha arqueada, sem entender. — Sabemos o remetente?
0
Comente!x

  — Não, meu lorde. — A mais velha balançou a cabeça.
0
Comente!x

  — “Gostaria de agradecer os favores já feitos por mim, Marquês. Aceite o meu presente como forma de cordialidade. Espero sinceramente que goste. Você saberá quem enviou”. — Leu o bilhete em voz alta, um tanto curioso para saber de quem era. — Bom, não há nada de ruim em receber um… agrado.
0
Comente!x

  O grito de horror da empregada ecoou por toda a casa, de modo que o chofer veio correndo para investigar o que havia acontecido; quando seus olhos cruzaram com os de Perci, a única coisa que o homem disse antes de sair do seu escritório foi “se livre disso”, deixando o chofer e a empregada na companhia da cabeça de Letícia.
0
Comente!x

  N/A: e veio aí a side do lixo 🥳
  Esse homem ainda vai tomar muito no cu, viu? Isso é literalmente só o começo, o terceiro mês virá com tudo e a vingança virá com força hehehehe
  Com as sides finalizadas, a próxima att será da história principal YAAAAAAY 🎉🎉🎉
  Espero que estejam animades com a volta da nossa família mais que linda e claro, com a vingança hehehehehe
  Até a próxima <3

5 1 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Lelen
Admin
1 ano atrás

AI, GENTE, EU JÁ ACHAVA ESSE CASAL A COISA MAIS LINDA DO MUNDO, AGORA QUE TÔ SABENDO DE COMO TUDO COMEÇOU EU TÔ NO CHÃO OSDJFMASMDSOD
Ai, não tinha como ser mais perfeitos um pro outro, né? Olha essa preciosidade de casal *—*
Quero algo assim pra mim, onde pede? HAHAHAHAHAH
Tô ansiosa pelas outras histórias <3

Lelen
Admin
10 meses atrás

Mas esses dois são muito amorzinhos e merecem o felizes para sempre <3
Agora lembrei da reação dos pais… Do Ethan? Desapontada, falei KKKKK
Espero que eles possam passar por cima do preconceito e ficar felizes pelo filho deles. E grazadeus os admiradores secretos são eles mesmos, porque IMAGINA O FUZUÊ se não fosse? OPNASDOPASNDPO
Tô esperando a próxima side na minha mesa, já!

Liv
Liv
10 meses atrás
Reply to  Lelen

ELES SÃO <3
Também espero!!!
Quero nem imaginar se não fossem, Lelen kkkkkkkkkk o drama que seria
Já já vem a próxima <3

Lelen
Admin
8 meses atrás

Ai, Melissa tendo o seu “felizes para sempre” (quase, mas só porque não é o final da história ainda kkkk) é de aquecer o coração <3
O rei de Dellavecchia que se cuide, se ele fizer qualquer coisa pra separar/magoar esse casal, eu entro nessa história e dou uma lição do século XXI nele, teje dito u.u
Esperando a próxima side HEHEHEHEH faça da vida de Perci o inferno na terra, aceito OANSDPOASNDP (se não aqui na side, na história principal SOU RANCOROSA MESMO!!)

Lelen
Admin
8 meses atrás

Ai, mas gente, não tinha como esse presente ter sido melhor. Aliás, tinha, se esse mentecapto tivesse algum sentimento pelos outros não só por si mesmo, imagino essa cena se ele gostasse da pessoa. AÍ IA SER A CEREJA NO BOLO! E sim, eu sou rancorosa e má 😇
Mal posso esperar pra ver o que aguarda o sem noção <3
BORA, ME MANDA ATT!


You cannot copy content of this page

8
0
Would love your thoughts, please comment.x