Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Inevitável

Quadragésimo Nono Capítulo – Ninguém vai saber

  Conseguiu se sentar no metrô, por sorte ao lado de outra mulher. Ela estranhou o fato de o mesmo estar mais vazio e então olhou a janela encarando a paisagem, mas sua cabeça gritava: Park Jimin.
0
Comente!x

  Repassou a história dos dois até ali na mente, o coração dela palpitava e ela sentiu vontade de beijá-lo, tocá-lo, cheirá-lo. Havia dias que os dois não se tocavam, ele até vinha oferecendo carona para , mas ela recusava! Tinha medo do que estava sentindo! Precisava colocar os pensamentos e sentimentos em ordem. Estava há dias sem conseguir tirar ele da cabeça. O que ela queria? Encarou as mãos no colo e engoliu seco. sabia muito bem o que queria!
0
Comente!x

  Abriu a porta da sala dos dois e Jimin já estava lá, perfeitamente sentado em sua cadeira. tomou um baita susto. Os cabelos dele estavam pretos, quase azuis e jogados para trás no seu clássico topete, alguns fios estavam soltos caindo por sua testa e o cabelo parecia ainda estar úmido trazendo memórias de quando os dois se beijaram na cama dele depois de ele ter saído do banho. sentiu um leve incômodo começar no meio das pernas ao se lembrar do cabelo dele molhado e da boca macia dele pressionada contra a sua. engoliu seco, ainda parada entre a porta e a entrada da sala.
0
Comente!x

  Jimin elevou o olhar até ela. achou que desmaiaria. Ele já era bonito, mas com o cabelo preto ele havia ficado incrivelmente ainda mais bonito. perguntou ao Universo como aquilo era possível? Porque justamente ele tinha que ser assim tão atraente? Porque ele mexia tanto com os sentimentos dela? Não podia ser outro cara?
0
Comente!x

  - Bom dia? – ele perguntou enquanto um sorriso debochado brotava em seus lábios – Ainda sou eu, !
0
Comente!x

  Ele gargalhou alto e não conseguiu deixar de sorrir com a risada dele. É, sabia sim o que queria. Terminou de entrar na sala deles e foi para sua mesa ajeitando as coisas. Jimin a observava, se perguntando se ela não ia comentar nada.
0
Comente!x

  - Já tomou café? – ela perguntou encarando o notebook –
0
Comente!x

  - Não! Eu sempre espero você e a ! Você sabe! – Jimin revirou os olhos –
0
Comente!x

  - Eu preciso conversar com você Jimin!
1
Comente!x

  Jimin arregalou os olhos e depois encarou o e-mail. Por enquanto nada de novo.
0
Comente!x

  - Pode falar! – voltou a olhar para ela –
1
Comente!x

  - Não é sobre o trabalho! – pigarreou encarando os olhos dele –
1
Comente!x

  Jimin franziu a testa e sentiu o coração bater mais rápido um pouco. Não era sobre trabalho?
0
Comente!x

  - Então é sobre o que?
0
Comente!x

  - Se não é sobre trabalho, não é de bom tom eu falar aqui na empresa né curupira júnior? – foi a vez de revirar os olhos –
0
Comente!x

  Ele odiava quando ela falava com ele como se ele fosse burro.
0
Comente!x

  - Você já começa o dia me irritando! – ele balançou a cabeça – Tá bom! Faz assim, eu te levo em casa hoje e no caminho a gente conversa!
0
Comente!x

  - Pode ser!
0
Comente!x

  - Mas você não pode nem me adiantar o assunto? Aconteceu alguma coisa?
1
Comente!x

  - Controle a sua ansiedade menor aprendiz! No final do expediente você descobre! Enquanto isso vai criando aí suas teorias! – gargalhou –
0
Comente!x

  Jimin revirou os olhos com intensidade e a encarou. Ele desejou muito não achá-la tão linda! Hoje ela usava um vestido longo, coisa que ele nunca a havia visto usando e se amaldiçoou por querer tirá-lo.
0
Comente!x

   bateu na porta, abrindo-a logo em seguida e arregalando os olhos.
0
Comente!x

  - Que isso? Cadê o Jimin? – os dois riram –
2
Comente!x

  - Tava enjoado do loiro e dava muito trabalho! – Jimin se levantou pegando sua caneca –
0
Comente!x

  - Deixa eu ver direito, vem cá! – chamou ele com a mão –
0
Comente!x

  Jimin caminhou até ela, que segurou o rosto dele entre as mãos, fazendo ele voltar a gargalhar enquanto ela o encarava. alcançou os dois.
0
Comente!x

  - Menino! Ficou muito bom! Gostei! – Jimin agradeceu –
0
Comente!x

  - ? – a chamou – Você deve ter assustado né? Acostumada a ver ele loiro o dia inteiro!
0
Comente!x

  Os três saíram da sala e fechou a porta.
  - Eu assustei mesmo! E por sinal, ficava um pouquinho melhor antes! O preto não te valoriza! Não que o loiro te valorizasse, mas o preto muito menos!
0
Comente!x

   gargalhou enquanto abraçava a amiga pela cintura e Jimin a olhava boquiaberto.
0
Comente!x

  - O quão desnecessário foi isso ?
1
Comente!x

  - Ué! Eu sou sincera, você sabe curupira! – deu de ombros –
0
Comente!x

  Ao chegarem na cozinha, os dois foram juntos para a máquina de café.
  - Nem vem, eu cheguei primeiro! – Jimin acusou –
0
Comente!x

  - Seja cavalheiro e me deixe fazer primeiro!
0
Comente!x

  - Depois de você ter me humilhado?
0
Comente!x

  - Ai que exagero! Só falei que preferia o loiro! Como você é dramático!
0
Comente!x

  Jimin a ignorou começando a preparar o café enquanto segurava o riso.
  - Ah, a propósito! Vestidos longos não combinam com você, porque você é baixinha! Eles te deixam menor ainda! Pode fazer o seu café agora!
0
Comente!x

   gargalhou observando os amigos se implicando e fuzilou Jimin com o olhar.
  Já de volta à sala deles, entrou primeiro deixando Jimin responsável por fechar a porta. Assim que ele fechou a porta, cruzou os braços e ficou encarando . A mente dele estava uma bagunça e ele estava ansioso. Porque ela estava o torturando daquele jeito?
0
Comente!x

  - Você não vai mesmo tocar no tal assunto, né?
0
Comente!x

   levantou o olhar encarando Jimin com os braços cruzados e escorado na porta. Maldito! Ela pensou! Por que tão bonito?
0
Comente!x

  - Não! – respondeu simplesmente e então voltou o olhar para o computador –
0
Comente!x

  Jimin bufou e então passou as mãos pelos cabelos. Se jogou em sua cadeira fazendo encará-lo.
0
Comente!x

  - Nem uma dica? – ele ergueu uma sobrancelha –
0
Comente!x

  - Não! – ela gargalhou –
0
Comente!x

  Jimin quis estrangulá-la. O que ela queria? A primeira coisa que se passou pela cabeça ansiosa dele foi que ela ia terminar tudo. Depois ele pensou, tudo o que? O que eles tinham? Olhou para ela trabalhando tranquilamente em sua mesa. Ela parecia tranquila demais e ele bem sabia que ela, assim como ele, era ansiosa. Talvez até mais que ele! Então que diabos seria? Já que ela parecia tão relaxada! Será que ela havia conhecido alguém? Ele arregalou os olhos com o pensamento e então voltou a olhar para o computador. Não! Não! Não podia ser isso! A boca dele secou e ele tomou quase a garrafa inteira de água de uma vez só.
0
Comente!x

   pousou os olhos nele e então voltou a gargalhar.
  - Você gosta né? – ele perguntou a fuzilando com o olhar –
0
Comente!x

  - O que? – ela se fez de inocente – Você parece nervoso, o que foi?
0
Comente!x

  Jimin apertou os olhos, com raiva.
  - Porque a gente não almoça só nós dois?
0
Comente!x

  - Não viaja Jimin! – ela voltou a gargalhar fazendo a raiva dele aumentar – Vai trabalhar um pouco se não as nossas demandas vão atrasar!
0
Comente!x

  - Ai ! – ele coçou a nuca – Eu juro que você ainda vai me fazer dar um infarto! Eu odeio você!
0
Comente!x

   encarou os olhos pretos dele embebidos em raiva. Desceu os olhos para os lábios dele, ele ficava ainda mais atraente quando estava com raiva.
0
Comente!x

  - A recíproca é verdadeira menor aprendiz! – ela mandou um beijo na direção dele – E não toque mais nesse assunto ou eu arranco esses seus cabelos, agora pretos.
0
Comente!x

  Jimin mordeu o lábio inferior ao imaginar ela agarrando seus cabelos, agora pretos.
  O relógio marcava dezessete e cinquenta e sete e Jimin começou a se apressar, arrumando suas coisas e ria baixinho.
0
Comente!x

  - Você não vai arrumar suas coisas? – ele perguntou com as mãos na cintura –
0
Comente!x

  Adorável, pensou .
0
Comente!x

  - Quando o relógio bater dezoito horas, eu vou!
0
Comente!x

  Jimin bufou e revirou os olhos, terminando de arrumar suas coisas. Às dezoito horas ela se levantou, começando a arrumar suas coisas. Jimin colocou a mochila em um dos ombros e então saiu da sala, deixando a porta da mesma aberta enquanto aguardava por . Assim que terminou de trancar a porta, os dois se encararam  e Jimin sentiu as mãos suarem tamanha a ansiedade. Os dois começaram a caminhar lado a lado e quando pararam em frente ao elevador ouviram o chefe chamar, na porta da sala dele. Os dois olharam para o mesmo com um sorriso amarelo.
0
Comente!x

  - Vocês podem vir aqui rapidinho? É bem rápido mesmo!
0
Comente!x

   e Jimin se encararam e então caminharam em direção à sala do chefe. Os dois se sentaram lado a lado, encarando o semblante sério do homem.
0
Comente!x

  - Tudo bem com vocês dois? Essa semana eu nem falei direto com vocês, né?
0
Comente!x

   e Jimin voltaram a se encarar.
  - Tudo bem! – Jimin respondeu dando o melhor sorriso que conseguiu –
0
Comente!x

  - Então… – ele pausou por alguns segundos – Eu queria conversar com vocês dois uma coisa bem rápida!
0
Comente!x

  O chefe raspou a garganta e parecia procurar as palavras na mente, o que deixou e Jimin levemente preocupados.
0
Comente!x

  - Fizemos alguma coisa errada? – perguntou –
0
Comente!x

  - Não! É só que bom, eu não tenho nada a ver com o que vocês dois fazem ou deixam de fazer lá fora, certo? A vida pessoal de vocês não é da minha conta! Mas como chefe de vocês dois eu preciso só dizer que independente do que vocês dois tenham, não deixem isso interferir aqui dentro, ok? A empresa não proíbe romance ou envolvimento entre os funcionários, mas é importante que vocês dois não deixem isso atrapalhar vocês aqui dentro! Eu não sei de nada! E não quero parecer invasivo, e nem quero insinuar nada! Só um alerta como chefe! Vocês entendem?
0
Comente!x

   e Jimin voltaram a se encarar, ambos assustados. Como o chefe havia chegado à conclusão de que os dois poderiam estar envolvidos? Apenas por causa do ocorrido na casa de Jimin? Porque bom, os dois trocavam farpas o tempo todo, inclusive na frente do chefe.
0
Comente!x

  Foi a vez de raspar a garganta e então se certificar que a voz não falharia:
  - Não tem nada a ver! – passou a língua pelos lábios –
0
Comente!x

  - É! Não tem nada a ver! Eu e a temos uma relação estritamente profissional! Nada além disso! E bom, mesmo que tivéssemos algo, os dois somos profissionais acima de tudo! Nós não deixariamos que nada interferisse no nosso desempenho profissional! Me desculpe chefe, mas foi um tanto quanto indelicada e desnecessária essa conversa! Afinal de contas, eu e temos entregado resultados cada vez melhores e nosso comportamento continua o mesmo. Era só isso?
0
Comente!x

   encarou Jimin, com a boca entreaberta e os olhos levemente arregalados. Achou incrível a forma que ele lidou com o acontecido. O chefe, entendendo a reação, assentiu com a cabeça liberando os dois. Jimin saiu em disparada rumo ao elevador com tentando alcançá-lo.
0
Comente!x

  - Ei! – ela segurou o ombro dele quando o alcançou – Calma!
0
Comente!x

  Jimin tinha os olhos ainda mais pretos e respirava pesadamente. sabia que ele estava com raiva, afinal de contas, quantas vezes ela já não o havia visto com aquele sentimento, inclusive sendo na maioria das vezes a razão do mesmo.
0
Comente!x

  - To calmo! – ele respondeu adentrando o elevador da empresa –
0
Comente!x

   entrou logo em seguida, ainda pálida pelo acontecimento. Aquilo só havia feito ela pensar que tinha razão no que diria a Jimin hoje, bom se ele ainda quisesse conversar.
0
Comente!x

  - Se quiser a gente conversa depois!
0
Comente!x

  - Não! – ele segurou o pulso dela – Eu quero saber o que você quer me falar!
0
Comente!x

  Ela apenas assentiu enquanto eles chegavam ao estacionamento do prédio.
  O caminho para o prédio dela foi em completo silêncio. sabia que Jimin ainda sentia raiva, e bom, ela agora estava um poço de nervos. Como diria tudo a ele depois disso? Especialmente com ele com raiva.
0
Comente!x

  Jimin parou o carro em frente ao prédio de e ela sentiu o corpo todo formigar.
  - E então? – ele desafivelou o cinto e então se ajeitou no banco se virando para ela –
0
Comente!x

   encarou os lábios rosados dele e o coração começou a saltar apressadamente. Era agora ou nunca.
0
Comente!x

  - Sobe! – ela apontou com a cabeça – É melhor! Você precisa se acalmar!
0
Comente!x

  Jimin assentiu abrindo a porta do carro e fez o mesmo. Os dois cumprimentam o porteiro e então sobem.
0
Comente!x

  Jimin se sentou no sofá enquanto massageava as têmporas e caminhou até a cozinha, depositando a bolsa sobre o balcão e a mochila também. Abriu a geladeira e serviu um copo com água, depois voltou até Jimin, estendendo o copo na direção dele, que pegou agradecendo.
0
Comente!x

   então se sentou ao lado dele, nervosa. Jimin terminou de tomar o líquido e então ergueu a mão na direção dele para pegar o copo, mas ele acabou colocando o mesmo sobre a mesa de centro.
0
Comente!x

  - Me diz logo! Passei o dia todo martelando o que podia ser na minha cabeça e ela parece que vai explodir!
0
Comente!x

  - Engraçado, como agora parece que eu perdi a coragem! – mordeu o lábio –
0
Comente!x

  Jimin jogou as costas para trás, se escorando completamente no sofá.
  - Não faz isso ! Você sabe o quanto isso fode a cabeça da gente que é ansioso!
0
Comente!x

  - Eu sei! E me desculpa! – ela colocou a mão sobre a dele –
0
Comente!x

   respirou fundo, e então soltou todo o ar preso em seus pulmões de uma vez.
  - Eu quero te fazer uma proposta! É isso! – deu de ombros –
0
Comente!x

  - Uma proposta? – Jimin olhou para ela, sem entender –
0
Comente!x

   voltou a encher o pulmão e a soltar logo em seguida. Ela não imaginou que seria tão difícil fazer aquilo! Jimin tinha a capacidade de transformá-la numa adolescente inexperiente, era como se ela estivesse prestes a dar seu primeiro beijo ou algo do gênero.
0
Comente!x

  - É Jimin! – ela perdeu a paciência, se levantando – Uma proposta!
0
Comente!x

  - Então faz ué! – ele também se levantou –
0
Comente!x

  As mãos dele estavam suadas e o coração batia rápido dentro do peito, o que ela queria?
0
Comente!x

  - Eu quero continuar seja lá o que for que a gente tem! – ela respirou fundo mais uma vez –
0
Comente!x

  - E o que a gente tem? – ele se aproximou da mais baixa ficando colado nela –
0
Comente!x

  - Eu não sei! – ela fez que não com a cabeça – Mas quero mais! E a minha proposta é que a gente continue, mas em segredo! Você não pode contar nem pro J-Hope!
0
Comente!x

  Jimin arregalou levemente os olhos, mas sentiu uma onda de alívio percorrer seu corpo. Então ela não queria acabar com tudo, ela queria mais?
0
Comente!x

  - E o porquê do segredo? Você pode me dizer?
0
Comente!x

  - Porque nós trabalhamos juntos! Você mesmo viu o que aconteceu hoje né? A gente jurou que nossa relação era profissional e só! Então é melhor todo mundo continuar achando isso! E tá tudo muito recente ainda, é melhor a gente ver no que isso vai dar antes de sair anunciando as coisas para Deus e o mundo!
0
Comente!x

  Jimin franziu a testa e fechou os olhos.
  - Não faça eu me sentir estúpida Jimin!
0
Comente!x

  - Eu sabia que não estava imaginando coisas! Sabia que você gostava! Sabia!
0
Comente!x

  As mãos dele a apertaram na cintura, enquanto ela sentia o nariz dele tocar o seu.
  - Eu não confio em ninguém! – ela engoliu seco – Mas você me deu vontade de tentar! Não sei o que você tem, mas só sei que dá vontade de tocar, de tentar…
0
Comente!x

  Jimin sorriu, ainda com a testa colada à dela.
  - Se eu quero e você quer, então tá tudo bem! – encostou os lábios nos de – O seu corpo no meu…
0
Comente!x

   interrompeu a fala do rapaz com um beijo. Lento, bem lento. As mãos dela lhe apertavam os braços, enquanto a língua dele pedia licença. As mãos dele desceram até o bumbum dela, apertou o lugar com vontade e sorriu entre o beijo. Jimin deixou mais um apertão por lá e depois subiu as mãos para as costas dela, apertando-a em si. As mãos de invadiram os cabelos, agora pretos, dele. Puxou com força fazendo a boca dos dois descolarem e então os dois abriram os olhos, encarando-se com desejo.
0
Comente!x

  - Não conta pra ninguém! – ela sussurrou ainda puxando os cabelos dele –
0
Comente!x

  Jimin fechou os olhos sentindo a luxúria começar a tomar conta dele.
  - Eu não vou contar, não vou contar! – ele sussurrou de volta, obediente –
0
Comente!x

   sorriu, gostando de vê-lo ali, tão submisso a ela. Voltaram a colar as bocas com urgência, as línguas se chocando com certa violência, como se brigassem uma com a outra pelo controle. As mãos de Jimin invadiram a blusa dela, e ela arrepiou ao sentir o contato do relógio gelado que ele usava contra sua pele quente. Os lábios se separaram e Jimin desceu a boca para o pescoço dela enquanto embrenhava as mãos nos cabelos longos dela. Passou a língua por lá fazendo gemer baixo e arquear as costas querendo mais. Jimin puxou os cabelos dela com força e voltou a passar a língua por toda a extensão do pescoço dela.
0
Comente!x

  - Ninguém vai saber, só eu e você! – ele sussurrou antes de voltar a beijá-la –
0
Comente!x

Quinquagésimo Capítulo – Love is not over

  Jin odiava ter que trabalhar no porão da casa dos pais. Limpou as mãos no pano específico para tal ato e então, cansado ele se sentou nas escadas do lugar pegando o celular. Respondeu algumas mensagens de alguns clientes e de Serena e então foi para o Instagram. Passou rapidamente pelo feed, assistiu alguns stories. E então pensou em será que ela havia postado alguma coisa? Fazia alguns dias que ele não entrava no perfil dela.
0
Comente!x

  Não deveria fazer aquilo! Era errado, além de ser uma tortura! Mas ele não conseguiu resistir. Digitou o usuário dela e clicou no perfil que ele tanto visitava. No perfil não havia nenhuma postagem nova, mas havia uma bolinha avermelhada em volta da foto do perfil dela, indicando que ela havia postado algum stories que Jin não havia visto. Não tinha coragem de segui-la, mas vivia lá! Se sentiu um covarde.
0
Comente!x

  Clicou no stories, se assustando com o rosto dela lá. Linda, ele pensou, se arrependendo de ter pensado logo em seguida. Ele aumentou o volume do celular para ouvir o que ela falava: anunciava que estaria online na Twitch – mesmo aplicativo que V e a irmã acompanhavam-na se ele bem lembrava – em alguns minutos e que era só arrastar para entrar.
0
Comente!x

  Jin engoliu seco. Que saudades ele sentia dela! O peito ardia, e ele se lembrou da pulseira inteira no pulso dela. Porque ela ainda usava? Engoliu seco outra vez. Guardou o celular no bolso, terminou de subir as escadas e trancou o porão. Subiu para o corredor dos quartos e bateu na porta do quarto de Eun que gritou um “entra”.
0
Comente!x

  A irmã tirou os grandes fones do ouvido e encarou Jin. Ele, nervoso, pegou o celular desbloqueando o mesmo e então entrou no tal link da live. Se aproximou da irmã.
0
Comente!x

  - Me ajuda aqui? – ergueu o celular na direção dela –
0
Comente!x

  Jin se considerava um homem old fashioned, não se importava muito com essas tecnologias ou aplicativos da moda, então sempre pedia ajuda dos outros quando precisava usar os mesmos.
0
Comente!x

  Eun olhou a tela do celular do irmão com a página da twitch aberta e estranhou, direcionou o olhar para ele.
  - Que isso Seokjin?
0
Comente!x

  - Aquele negócio que você e o Taehyung assistem lives não é? Me ajuda a entrar aí!
0
Comente!x

  - Primeiro vamos baixar o aplicativo da Twitch! – ela começou a mexer no celular dele –
0
Comente!x

  - Rápido Eun!
0
Comente!x

  - Vai assistir a live da , né? – Eun gargalhou – Você velho desse jeito não sabe mexer nas coisas, credo! Tá caidinho pela vizinha né?
0
Comente!x

  Jin revirou os olhos e fitou a tela do celular, ignorando a irmã! O aplicativo foi baixado, Eun abriu o mesmo e então perguntou para ele se ele gostaria de criar um usuário com o nome dele mesmo.
0
Comente!x

  - Ela vai conseguir ver? Tipo, ela vai me ver participando?
0
Comente!x

  Eun gargalhou ao ver o irmão ficar vermelho.
  - Se você entrar só para assistir, é provável que não, por causa da quantidade simultânea de gente entrando! No máximo, ela conseguirá enxergar seu usuário se você se inscrever no perfil dela ou mandar alguma pergunta no chat e dar a sorte de ela ler.
0
Comente!x

  - Inventa qualquer um ai! – ele deu de ombros e se sentou na ponta da cama de Eun que protestou –
0
Comente!x

  Depois de um tempinho ela entregou o celular para Jin.
  - Pronto! Já tá na live dela! Já já ela entra ai!
0
Comente!x

  - O que eu faço?
0
Comente!x

  Eun gargalhou divertida voltando a se sentar em sua mesa.
  - Só esperar ela aparecer e assistir! Seu safado!
0
Comente!x

  Jin beliscou o braço dela com a ponta dos dedos e ela apertou o braço dele de volta.
0
Comente!x

  - Obrigada criança! – Eun assentiu –
0
Comente!x

  Jin foi para o quarto, e se deitou em sua cama, sem tirar os olhos do celular. Após alguns minutos ela apareceu. Usava pouca maquiagem e um batom bem clarinho nos lábios, o cabelo parecia um pouco mais curto e agora ela usava uma franjinha. O coração de Seokjin batia tão rápido no peito, que ele teve que fechar os olhos e acalmar a respiração na tentativa falha de acalmar as batidas do mesmo. Ouviu a voz dela na tela do celular e voltou a abrir os olhos, encarando-a. Saber que ela agora estava ali a menos de duzentos metros de distância dele, fazia as coisas ficarem ainda piores! Ele tinha vontade de ir lá, invadir a casa dela, o quarto dela e abraçá-la, beijar os lábios dela, dizer o quanto a amava…
0
Comente!x

  Mas aquilo, claro, era loucura! Jin sabia que ela não o amava. Ele só queria esquecê-la! Porque era tão difícil? Porque ele não conseguia se desvencilhar dela e das lembranças? Porque não conseguia parar de sonhar com ela? Não entendia, então só restava sofrer até que algum dia aquilo finalmente passasse. Reparou que ela parecia bem indisposta enquanto arrumava alguma coisa no computador e falava com os seguidores. O tom de voz dela era baixo e o olhar dela não brilhava mais como costumava brilhar na época em que ele a conheceu.
0
Comente!x

  “Antes de a gente jogar, que tal eu responder algumas perguntas? Vamos bater um papo, vai! Mandem aí o que vocês querem saber que ainda não sabem, ou sei lá, vai que tem gente que é novo aqui e tem alguma curiosidade né?”
0
Comente!x

  Jin arregalou levemente os olhos, mas bom, a irmã havia criado um nick qualquer. Então não tinha como ela saber que era ele. leu alguém questionando sobre a época em que ela ficou sumida da twitch e das redes sociais por alguns meses, a pessoa havia pedido para ela contar o que havia acontecido. então soltou um suspiro longo, e cansado. Jin balançou a cabeça. O que ela diria?
0
Comente!x

  “Vou explicar um pouco sobre esse sumiço para quem não tava aqui na última live! Porque na última eu falei sobre isso! Bom, vocês se lembram do Mário?”
0
Comente!x

  Ela pegou o celular sobre a mesa e mexeu rapidamente nele antes de voltar a falar:
0
Comente!x

  “Meu irmão! Sabem?” – ela colocou o celular colado na tela com uma foto dos dois – “De vez em quando ele até participava de algumas lives minhas e tal! Bom, ele faleceu! Não sei se todo mundo sabe disso!”
0
Comente!x

  A voz dela nitidamente ficou embargada e Jin sentiu o coração dele apertar dentro do peito.
  “Então eu achei melhor me ausentar um pouco! Viajei bastante nesse período pelo Brasil e pelos países da América Latina. Eu não conseguia ficar aqui em casa, porque eu não aceitava a morte dele! E eu não estava sabendo lidar com a perda tão repentina dele! Meu coração não conseguia processar a informação! Eu estava completamente quebrada! Ele era tudo o que eu tinha basicamente, além dos meus pais! Quem me acompanha desde o começo, sabe!”
0
Comente!x

   limpou duas lágrimas teimosas que desceram por suas bochechas e então ela respirou fundo para se acalmar. O coração de Jin parecia ainda mais quebrado, a consciência dele pesou por um momento quando pensou que ela de fato estava apenas quebrada demais pela morte repentina do irmão. Os olhos dele também marejaram. Alguém perguntou se agora ela já estava lidando melhor com a situação, se a tal viagem tinha de fato ajudado, havia também muitas pessoas mandando suas condolências pela morte do irmão e outras pessoas falando que sim, se lembravam de Mario. agradeceu às pessoas que desejaram condolências pela perda dela e disse que sim, que a viagem havia ajudado e que hoje ela lidava melhor com a perda do irmão.
0
Comente!x

  “Ah! Eu inclusive, quero contar para vocês que conheci dois subs na mesma semana, vocês acreditam?” – o tom de voz dela soou um pouco mais animado –
0
Comente!x

  Jin sorriu sem mostrar os dentes. Aquela era a mulher que ele conheceu! Aquele tom de voz sim combinava com ela!
0
Comente!x

  “Então se alguém me ver na rua, pode chegar em mim tá?” – ela gargalhou – Podem vir falar comigo tranquilamente!
0
Comente!x

  Seokjin achou que o coração fosse rasgar o peito quando ouviu a gargalhada dela. Que saudade daquela gargalhada ecoando em seus ouvidos. Um comentário de V subiu na tela com: “Ela não morde pessoal! E é cheirosa!”.
0
Comente!x

  Jin não gostou da parte do “cheirosa”. Umedeceu os lábios com a língua e o peito doeu. Logo em seguida ele se sentiu estúpido por ter ciúmes de uma coisa tão rídicula e bom, Taehyung era seu melhor amigo, ele estava só brincando! Então ela começou a responder algumas perguntas, provavelmente dos novos seguidores:
0
Comente!x

  “Minha idade? Tenho vinte e oito anos!” – ela sorriu e então mexeu no piercing que tinha no nariz –
0
Comente!x

  Outra mania que ela tinha, se bem se lembrava Jin. O coração dele palpitava muito.
0
Comente!x

  “Moro no Rio de Janeiro, na capital!” piscou – “Eu fiz faculdade de Ciência da computação!”
0
Comente!x

  Jin arregalou levemente os olhos, surpreso com a verdadeira formação dela.
  “Qual empresa eu trabalho? Na Double Dash Studios!” – ela voltou a sorrir –
0
Comente!x

  O coração dele saltou e ele não conseguiu não sorrir junto.
  “Como eu consegui emprego na área? Boas notas na faculdade, indicação dos professores e estágio!”
0
Comente!x

  Os dedos de Jin coçaram para fazer uma única pergunta. Ele fechou os olhos e então quando abriu, digitou: “Você está namorando ou conhecendo alguém?” ele fechou os olhos ao enviar. Será que ela veria a pergunta e responderia?
0
Comente!x

  “Você está namorando ou conhecendo alguém?” – Jin abriu os olhos, encarando na tela do celular, o coração à mil – Não! Para ambas as perguntas!
0
Comente!x

  O coração de Jin desacelerou levemente no peito e ele respirou fundo.
  “Se eu estou apaixonada?” pareceu encarar os olhos pretos de Jin, fazendo o coração dele acelerar com tudo outra vez. Isso, era essa a pergunta ideal! –
0
Comente!x

   abriu a boca algumas vezes, mas hesitou em todas elas. Jin achou que fosse desmaiar tamanha ansiedade pela resposta dela.
0
Comente!x

  “Estou! Muito inclusive! Mas isso já não faz diferença!” – ela deu de ombros em descrença –
0
Comente!x

  Alguém perguntou porque não fazia diferença enquanto Jin fechava os olhos, torcendo para que a pessoa que estivesse falando, fosse ele!
0
Comente!x

  “Porque hoje ele me odeia!” – Jin abriu os olhos, encarando a feição desanimada de
0
Comente!x

  Ele teve certeza! Era dele que ela falava. Virou-se na cama para ficar mais confortável, ainda com o coração muito acelerado. Ela era sim apaixonada por ele, e agora?
0
Comente!x

  Uma chuva de “porquês” e “como assim ele te odeia“ invadiram o chat. Seokjin voltou a sentir as lágrimas invadirem os olhos e a garganta fechar. “Porque ela acabou comigo!” queria poder dizer Jin.
0
Comente!x

  “Podemos mudar de assunto? Este não me faz muito bem!” – ela massageou as têmporas – “Vou fazer o sorteio para ver quem vai jogar comigo hoje! Bora?”
0
Comente!x

  É claro que ela mudaria de assunto! O que Jin esperava? Que ela falasse que foi uma mentirosa e acabou com toda a mágica entre eles? Claro que ela não faria isso. Pediu aos céus que ele não fosse sorteado! E foi ouvido, havia sido uma menina qualquer. Jin nem olhou para ela, só conseguia enxergar . Ficou assistindo ela jogar, com paixão e competência, enquanto conversava descontraidamente com a menina que jogava com ela, como se as duas fossem amigas há anos, fazendo a menina ficar tranquila e à vontade. Assim como ela fez com ele durante aquela uma semana… Aquela ali, jogando e rindo parecia muito a Olívia que Jin conhecera. Aquilo doía! ainda era uma desconhecida e aquilo fazia doer o dobro! Assim que a live acabou Jin saiu do aplicativo e então bloqueou o celular sentindo um vazio enorme preencher o quarto e seu peito. Fechou os olhos por alguns minutos e pensou em como gostaria de tê-la novamente! O corpo dele implorava por ela a cada dia mais. Mas a cabeça dele gritava que ele precisava seguir em frente e esquecê-la. Mas como fazer aquilo agora sabendo que ela sentia o mesmo por ele? Todos os dias ele se torturava com questionamentos que mesmo tendo as respostas, não entendia.
0
Comente!x

  Ouviu batidas na porta do quarto, então ele limpou algumas lágrimas teimosas e se sentou na cama.
  - Entra! – ele gritou –
0
Comente!x

  - Você viu? – Eun colocou o rosto para dentro do quarto dele – Ela disse que está apaixonada! Mas, ela tá solteira! Você pode ter chance!
0
Comente!x

  Jin sorriu ternamente com a irmã. Sentiu que ela estava de fato torcendo por ele.
  - Mas você viu que ela disse que ele a odeia! – Jin sorriu sem mostrar os dentes –
0
Comente!x

  Eun adentrou o quarto e fechou a porta atŕas de si, e então se sentou ao lado do irmão mais velho na cama.
0
Comente!x

  - A gente podia ter assistido junto né? – ela segurou a mão livre do irmão –
0
Comente!x

  - É verdade criança! A pŕoxima a gente assiste juntos! – Seokjin apertou a mão dela entre a sua –
0
Comente!x

  - Aposto que você ficou perdido quando ela começou a jogar! – Eun gargalhou – Com os termos e regras do jogo né?
0
Comente!x

  Jin assentiu com a cabeça enquanto gargalhava com a irmã.
  - Se você quer conquistar ela, precisa começar a entender melhor o mundo dela Jin! Eu te ajudo se quiser!
0
Comente!x

  Ele olhou a irmã, sorrindo. Soltou a mão dela rapidamente e então mexeu no celular.
  - Você tem razão Eun! Eu a conheço, mas não de verdade, sabe?
0
Comente!x

  Eun franziu a testa sem entender direito o que o irmão falava. Jin mostrou para ela uma foto dos dois durante a viagem.
0
Comente!x

  - Ué, mas essa aí é ela! – Jin assentiu –
0
Comente!x

  - Uhum! Eu a conheci naquela viagem que nós fizemos com o papai e a mamãe. A gente ficou!
0
Comente!x

  - Jin! – Eun bateu com força no ombro de Jin que protestou colocando a mão no lugar – Porque você não contou? Ela até veio jantar aqui e vocês dois agiram como se nunca tivessem se visto, porque?
0
Comente!x

  Jin suspirou alto, se sentindo cansado. Teria que falar sobre tudo aquilo de novo!
  - Porque ela mentiu para mim durante a viagem! E eu fiquei dois meses sem ter notícias dela, uns dias antes do jantar aqui em casa a gente havia se reencontrado, e digamos que tivemos uma briga horrorosa! E nem eu, nem ela sabíamos que os nossos pais eram vizinhos!
0
Comente!x

  - Por isso vocês dois estavam aqui no seu quarto! – Eun balançou a cabeça – E eu atrapalhei tudo né? Desculpa!
0
Comente!x

  - Não! – ele colocou a outra mão sobre a dela – Você não atrapalhou nada, a gente tava discutindo de novo!
0
Comente!x

  - Porque ela mentiu? – Jin soltou outro suspiro –
0
Comente!x

  - Porque achou melhor! – Eun e ele se olharam –
0
Comente!x

  - Foi você que disse que odiava ela? – Jin voltou a balançar a cabeça que sim – Credo Jin! Isso é muito forte! Você precisa ouvir o lado dela se quiser voltar com ela! Sabe disso não é?
0
Comente!x

  As palavras da irmã lhe atingiram como um tapa. O coração queria uma coisa e a mente outra, era essa a luta diária dele.
0
Comente!x

  - Minha mente e meu coração querem coisas diferentes.
0
Comente!x

  - Mas você sempre seguiu seu coração! Inclusive na escolha da sua profissão, e eu sempre me inspirei em você nisso!
0
Comente!x

  Os dois se encararam e Jin sentiu vontade de chorar. Abraçou a irmã.
  - Ah criança! Você só tem dezesseis anos, como assim? – os dois riram –
0
Comente!x

  - Eu queria que você ainda morasse aqui! Mas sei que não dá, por causa do papai!
0
Comente!x

  - Eu prometo que venho ver você e a eomma mais vezes!
0
Comente!x

  Os dois se soltaram e Eun se levantou.
  - Você precisa de um banho, loser! Tá cheirando tinta! Aproveita e coloca as coisas em ordem na sua cabeça, aproveita que ainda tá morando aqui! – Eun piscou –
0
Comente!x

  Então a menor se levantou, saindo do quarto e deixando Jin absorto em tudo o que havia acontecido. O que fazer?
0
Comente!x

Quinquagésimo Primeiro Capítulo – Better than words

  Jungkook abriu a porta com o sorriso de sempre nos lábios e não conseguiu evitar sorrir de volta para ele. Adentrou o apartamento dele reparando que provavelmente a mãe havia decorado o mesmo. Com toda a certeza tinha toque de mulher ali. Os vasos, as plantas, o painel que ficava a grande TV. O sofá vermelho, os quadros pendurados por toda a parte. A mesa luxuosa de jantar com os pratos de louça já dispostos sobre ela com as taças e talheres também. Jungkook deixou ela terminar de observar o apartamento e então segurou o vinho que ela trazia nas mãos, chamando a atenção de de volta para si. As bochechas dela ficaram rosadas quando viu o sorriso dele vendo-a observar todo o apartamento.
0
Comente!x

  - Gostou? Ou na verdade achou tudo feio? – os dois riram e apertou as bochechas dele –
0
Comente!x

  - É muito sofisticado para um jovem de vinte e quatro anos! Foi sua mãe que decorou né?
0
Comente!x

  Jungkook arregalou os olhos com a percepção boa dela.
  - Foi! Quando eu peguei o apartamento ele já estava mobiliado e decorado desse jeito! – JK deu de ombros –
0
Comente!x

  - E você nunca pensou em colocar a sua cara? No apartamento?
0
Comente!x

  Jungkook segurou o vinho com as duas mãos e então caminhou com o mesmo para a cozinha. o seguiu, o barulho do salto alto que ela usava batendo no porcelanato creme do apartamento. A cozinha era bem simples e passou os olhos por lá.
0
Comente!x

  - Nunca me incomodou! Tá bom! Não sei o que eu poderia colocar aqui para deixar a minha cara! – deu de ombros de novo –
0
Comente!x

  Percebeu que ele não havia dado brecha para o assunto da decoração, então mudou o rumo da conversa.
0
Comente!x

  - E o plantão? – colocou a bolsa sobre o balcão que dividia a sala e a cozinha –
0
Comente!x

  - Por enquanto tranquilo! O nosso jantar já chegou inclusive! Você já quer comer?
0
Comente!x

  - Eu não ganho um beijo? – ergueu uma sobrancelha e em seguida gargalhou –
0
Comente!x

  Jungkook sorriu mostrando os dentes e abriu os braços, se aninhou no meio deles enquanto passava os braços em volta do pescoço dele. As mãos dele lhe envolveram e então ele fechou os olhos encostando a testa na dela, roçou os lábios nos de , provocando-a. Ela mordiscou o lábio inferior dele e depois sugou o mesmo com intensidade. Jungkook sentiu um arrepio começar na base da coluna e então os dois chocaram os lábios com urgência e saudade um do outro. Havia um tempo que não se viam e a saudade batia forte dentro deles. pensava sempre em como talvez as coisas estivessem indo rápido demais…
0
Comente!x

  As mãos dele desceram para o bumbum dela, mas ele não apertou o lugar, apenas ficou com as mãos pousadas lá. grudou ainda mais o corpo no dele quando as línguas dos dois se embolaram. Sentiu calor. Jungkook subiu as mãos para as costas dela enquanto o beijo ia ficando cada vez mais intenso. O membro de JK começava a dar sinais de vida, então ele apertou mais e mais o corpo dela no seu.
0
Comente!x

   sabia que o pulmão dela começava a pedir por ar, mas ela simplesmente não conseguia separar os lábios dos dele. Jungkook sentia a mesma coisa. Ele mordeu o lábio superior dela enquanto adentrava a mão embaixo da blusa de renda que ela usava. A mão quente dele sobre a pele de fez com que ela soltasse um suspiro sofrido contra os lábios de JK. As bocas se separaram procurando loucamente por ar, mas os corpos e as testas não. As mãos de Jungkook continuavam acariciando as costas de por baixo da blusa.
0
Comente!x

  - Como eu senti sua falta!
0
Comente!x

  - Eu também JK!
0
Comente!x

  Os dois então se abraçaram, com sentindo o cheiro gostoso que emanava do pescoço dele. O coração dela acelerou dentro do peito. Estava se apaixonando por ele, mas não podia! Tinha que ir mais devagar…
0
Comente!x

  Os dois então se sentaram à mesa e Jungkook os serviu com o jantar que estava uma delícia por sinal e os dois comeram enquanto conversavam sobre os trabalhos, sobre Taehyung e sobre os pais de Jungkook. Assim que Jungkook deu a última garfada em sua refeição, o celular dele vibrou sobre o balcão e ele fechou os olhos pesadamente, com certeza seria o chefe.
0
Comente!x

  - Vou precisar atender gatinha! Deve ser alguma demanda! – ainda com a boca cheia assentiu enquanto depositava uma carícia rápida sobre a mão dele –
0
Comente!x

  Jungkook levantou-se arrastando os pés pelo chão do apartamento e pegou o celular em cima do balcão lendo o nome do chefe no visor. Fechou os olhos e atendeu.
0
Comente!x

  - Oi chefe! – ele pausou enquanto ouvia a demanda –
0
Comente!x

   terminou sua refeição em silêncio para não atrapalhar a ligação e então ouviu Jungkook bufar e direcionou o olhar na direção dele, que passava as mãos pelos cabelos roxos, parecendo estar nervoso.
0
Comente!x

  - O que foi JK? – se levantou da mesa e se pôs a recolher os pratos –
0
Comente!x

  - Eu vou precisar fazer uma transcrição enorme agora! De umas trinta páginas! – JK mordeu o lábio inferior –
0
Comente!x

  Droga! Ele achou que o plantão seria tranquilo, que não teria nada para fazer por isso chamou para lá! Achou que os dois poderiam curtir juntinhos o restante da noite depois do jantar, no quarto dele, ele acariciaria os cabelos longos dela enquanto ela ficava deitada em seu peito ao verem qualquer coisa na TV, achou que os dois iam poder terminar o que haviam começado aquele dia na casa dela, mas pelo visto não seria bem assim…
0
Comente!x

  - Tudo bem! Eu entendo! Eu já sabia que algo assim poderia acontecer! Relaxa JK!
0
Comente!x

  - Mas eu queria ficar o restante da noite agarradinho com você!
0
Comente!x

   passou por ele com os pratos e talheres nas mãos e parou, depositando um beijo demorado na bochecha dele.
0
Comente!x

  - Ah meu Deus! – ela gargalhou – Fica tranquilo meu bem! Quem sabe ainda não dá tempo de a gente ficar juntinho! Vai trabalhar que aí quanto mais cedo você começar mais cedo você acaba! Eu vou ajeitar aqui enquanto você trabalha tá?
0
Comente!x

  Jungkook assentiu com o semblante o mais descrente o possível, passou pela cozinha e abraçou pela cintura com força fazendo com que ela fechasse os olhos. Depositou um beijo na cabeça dela antes de virar o corpo de de frente para si.
0
Comente!x

  - Vai trabalhar menino! – ela gargalhou enquanto colocava as mãos no peito dele –
0
Comente!x

  - Antes eu quero um beijo! A gente vai ficar um bom tempo sem poder dar uns beijos.
0
Comente!x

   fechou os olhos e grudou os lábios nos dele pedindo passagem com a língua. Jungkook grudou o corpo dela no seu puxando-a pela cintura e subiu as mãos para os cabelos dele, puxando-os com violência, arrancando um gemido baixo dos lábios de Jungkook. deixou uma mordida no lábio inferior dele que apertou a cintura dela com mais força ainda. O beijo começava a se tornar um pouco barulhento devido a intensidade que ele tomava e resolveu que era melhor parar por ali, antes que os dois não conseguissem mais.
0
Comente!x

  - JK! – ela sussurrou enquanto colocava os dedos no meio dos lábios dos dois – Não! Você tem uma demanda para entregar!
0
Comente!x

  - Droga! – ele praguejou enquanto soltava a cintura dela e arrumava os cabelos –
0
Comente!x

   riu enquanto batia levemente no peito dele. Jungkook bebeu um copo d’água, afinal de contas o corpo dele queimava, e então foi pro quarto.
0
Comente!x

  Se sentou em sua cadeira e então encarou o e-mail do chefe com o anexo. Ele pensou em como gostaria de estar com ao invés de sentado ali e então tapou o rosto, rindo sozinho. Abriu o anexo e todos os outros programas que precisaria para executar seu trabalho, enquanto isso lavava as louças na cozinha do rapaz, e ria sozinha. Um estalo: lembrou do olhar do stalker sobre ela e JK durante o julgamento. O coração dela acelerou descompassadamente e a boca secou. A cabeça dela rodou levemente e ela se apoiou com mais força na pia esperando a visão voltar a ficar normal. Era assim toda vez que ela lembrava de algo relacionado ao stalker. Ainda tinha muito medo do que poderia acontecer e temia mais ainda pela vida de JK e do irmão.
0
Comente!x

  Após alguns minutos, ela conseguiu se estabilizar e terminou de ajeitar as coisas pela cozinha. Depois de deixar tudo arrumado, ela, ainda enxugando as mãos na própria calça jeans, foi em busca de Jungkook pelo corredor, até que achou o quarto dele e o vislumbrou concentrado em sua mesa. Adentrou o quarto e foi em direção a ele, passando então os braços em volta do pescoço de JK, depositando as mãos pelo peito dele outra vez, acariciando o lugar.
0
Comente!x

  Jungkook depositou um beijo em um dos braços dela que analisava a tela do computador, sem conseguir enxergar muito bem.
0
Comente!x

  - Ainda demoro um pouquinho gatinha! Quer deitar na cama enquanto isso? – ele ergueu o rosto olhando para ela –
0
Comente!x

  - Tá bom! Fica tranquilo, faz direitinho ai! Não faz correndo não! – ele assentiu e ela depositou um beijo no topo da cabeça dele –
0
Comente!x

  Caminhou em direção à grande cama de Jungkook e então se ajeitou por lá, primeiro escorando as costas na cabeceira depois de ajeitar um travesseiro lá atrás.
0
Comente!x

  - Posso ligar a TV ou te atrapalha? – ela olhou na direção dele que balançava a cabeça em negativo –
0
Comente!x

  - Pode ligar! Não me atrapalha não gatinha! – assim o fez, diminuindo o volume da mesma –
0
Comente!x

  Conferiu no celular e então respondeu a mensagem do irmão, informando a ele que estava tudo bem.
0
Comente!x

   intercalava o tempo entre, assistir a TV, mexer no celular e ir depositar beijos nas bochechas de JK hora ou outra, até que o olho dela foi pesando, e ela acabou por adormecer depois de deitar direito na cama.
0
Comente!x

  - Ah! Acabei! Graças a Deus! – Jungkook se espreguiçou ainda sentado na cadeira depois de desligar o notebook –
0
Comente!x

  Silêncio e então ele se levantou da cadeira, vislumbrando dormindo meio torta em sua cama. Ele sorriu com a imagem e então tirou os sapatos e o celular do bolso, já era meia noite. Mordeu os lábios, meio receoso sobre o que fazer. Já era tarde e amanhã ela trabalhava de manhã e ele também. Tirou a camisa, já que não costumava se deitar para dormir com a mesma, depositou-a sobre a cadeira e então caminhou em direção à cama. Não a acordaria, não era justo! Ela estava num sono tão profundo…
0
Comente!x

  Ajeitou delicadamente para que ela ficasse mais confortável e então depositou um beijo na bochecha dela, e então ele se deitou. Ao abraçá-la e inalar o cheiro gostoso que vinha dela, Jungkook fechou os olhos com força. Queria muito ter aproveitado todo aquele tempo trabalhando com ela. “Empata foda”, ele pensou sobe o chefe enquanto inalava mais uma vez o perfume dela. Aninhou o rosto perto dos cabelos dela e então fechou os olhos. Com certeza dormir com o cheiro dela ali era a melhor coisa da noite.
0
Comente!x

   abriu os olhos com dificuldade, mesmo o lugar não estando muito claro e então se mexeu na cama abrindo os olhos completamente. Não reconheceu de imediato o lugar e então se sentou na cama com o coração saltando em desespero. Passou os olhos pelo quarto e então parou ao seu lado na cama e sentiu o coração começar a acalmar vislumbrando o rosto tranquilo de Jungkook. Até dormindo ele era lindo! Sorriu boba com o pensamento. Passou a mão debaixo do travesseiro em que estava e então pegou o celular lá embaixo. Ainda eram seis da manhã, seu turno começava às nove e Jungkook trabalharia de casa de novo, mas às oito. se levantou delicadamente da cama, não queria acordar Jungkook. A porta havia ficado aberta então ela caminhou até o banheiro para fazer suas necessidades, escovou os dentes levemente com os dedos mesmo e então fez um coque no cabelo, caminhando em direção à cozinha. Preparou um café da manhã para os dois, e então voltou para o quarto dele com uma bandeja em mãos com o café dos dois. Passou pelo corredor e viu a porta do banheiro fechada, provavelmente ele havia levantado.
0
Comente!x

  Ela depositou a bandeja na cama e então se sentou na mesma enquanto esperava por JK. Logo ela o ouviu chamando por ela, com a voz rouca de quem havia acabado de acordar. O corpo dela arrepiou e ela fechou os olhos. “Devagar , devagar!” ela pensou.
0
Comente!x

  - Tô aqui no quarto JK! – ela gritou e em segundos ele apareceu lá –
0
Comente!x

  O sorriso de coelho que ele tinha apareceu quando os olhos dele bateram na bandeja com o café que ela havia preparado.
0
Comente!x

  - Porque não me acordou para te ajudar?
0
Comente!x

  - Para poder ver esse sorriso de coelhinho que você dá!
0
Comente!x

   viu as bochechas dele ficarem rosadas e outro sorriso de coelho surgir em seu rosto. O coração dela saltou no peito e ela repetiu outra vez: “Devagar , devagar!”
0
Comente!x

  Ela chegou para o lado e bateu com a mão no colchão para que ele se sentasse e Jungkook assim o fez. Antes ele segurou o rosto dela entre as mãos e selou demoradamente os lábios dela com os seus. Depois os dois começaram então a comer o café preparado por ela. Depois Jungkook ficou responsável pela cozinha, já que ontem cuidou de tudo sozinha e ainda havia preparado o café. Os dois trocaram mais uns beijos e então já eram sete e quarenta e cinco, o turno de Jungkook começaria dali a quinze minutos então estava na hora de ela ir embora. E eles mal haviam curtido um ao outro… E essa semana que ainda estava no começo ia ser bem cheia para os dois. Lá estava o tempo bagunçando tudo para eles de novo…
0
Comente!x

   se despediu dele com alguns beijos e então acariciou o rosto bonito dele, com o coração doendo. Devagar , devagar!
0
Comente!x

Quinquagésimo Segundo Capítulo – Dive

  - Entra Suga! Fica á vontade, mais uma vez! – riu enquanto dava passagem para que ele adentrasse no apartamento –
0
Comente!x

  - Obrigada ! – ele riu pelo nariz –
0
Comente!x

  Passou os olhos mais uma vez pelo apartamento, que claro, não havia mudado nada desde a última vez que ele estivera lá.
0
Comente!x

  - Então você também acha que é menino? – Suga apontou para a camiseta azul que usava –
0
Comente!x

  - Acho! Vocês dois têm cara de pais de menino! – Suga gargalhou – Ela disse que você achava ter visto um pipiu no ultrassom, né?
0
Comente!x

  - Tenho quase certeza! – Suga assentiu enquanto os dois gargalhavam – é a única que ainda acha que é menina!
0
Comente!x

  - Ei! Eu to ouvindo tudo! – ela gritou lá de dentro do quarto – Inclusive, vem aqui no quarto! Preciso da sua opinião!
0
Comente!x

   e Suga se olharam.
  - Vai lá! O quarto dela é o que tem a porta creme, a minha porta é marrom!
0
Comente!x

  Suga assentiu e então caminhou até a porta do quarto de , batendo na mesma.
  - Pode abrir Suga! – ele assim o fez mas não adentrou o quarto apenas olhou para ela que estava de costas para ele –
0
Comente!x

  Suga passeou o olhar pelo corpo dela com uma espécie de macacão ou jardineira na cor rosa, até encontrar as mangas da blusa também rosa que ela usava, e o topo do coque no cabelo dela.
0
Comente!x

  - Entra! – ela se virou para a porta –
0
Comente!x

  Suga engoliu seco, ela estava ainda mais bonita do que todos os outros dias em que a vira. Os cílios grandes marcados com o rímel, o rosto maquiado bem de leve, uma sombra marrom pintava suas pálpebras, as bochechas rosadas de blush, e ela tinha um batom na mão.
0
Comente!x

  Suga pigarreou, pediu licença e entrou no quarto de , que parecia ser o quarto de casal do apartamento, já que era até bem espaçoso. Parou em frente a ela, com as duas mãos nos bolsos da calça preta skinny que ele usava. encarou os olhos pequenininhos dele e então desceu o olhar para a camiseta azul escura que ele usava e lá ela leu “Hyuk” e então sorriu. Suga também sorriu ao vê-la sorrir, e leu também no bolso do macacão “Julie”.
0
Comente!x

  - Eu daria tudo para ver a sua cara quando minha mãe te entregou essa camiseta! – gargalhou – Aposto que seus olhos brilharam igual estão brilhando agora!
0
Comente!x

  Os dois se encararam por alguns segundos e Suga mordeu o lábio inferior.
  - Você gostou? Da minha roupa no caso? – ela fez uma pose colocando as mãos na cintura –
0
Comente!x

  Suga alargou o sorriso. sentiu as bochechas esquentarem e ela então gargalhou alto.
0
Comente!x

  - Ficou perfeita! E deixa a sua barriga ainda mais bonita! Você tá linda!
0
Comente!x

   engoliu seco. “Droga Yoongi!” ela pensou.
  - Você tá bonito também! – ela fechou a porta do guarda roupas –
0
Comente!x

  Assim que ela fechou a porta do móvel o grande espelho se formou na frente dos dois, fazendo com que ambos encarassem seus pŕoprios reflexos lá. Suga então colocou uma de suas mãos na cintura de , aproximando o quadril dos dois.
0
Comente!x

  - A gente combina! Seríamos um casal bonito, fala a verdade?
0
Comente!x

   voltou a engolir seco enquanto ouvia Suga e encarava a mão grande dele envolta em sua cintura. Porque ele fazia e falava aquelas coisas?
0
Comente!x

  - Posso tirar uma foto? – encarou o rosto dele no espelho –
0
Comente!x

  Ainda atônita com toda a situação, ela apenas assentiu que sim enquanto encostava a cabeça no ombro dele. Suga tirou o celular do bolso e então abriu a câmera, tirou algumas fotos dos dois e então guardou o celular de volta no bolso. Soltando assim, a cintura de .
0
Comente!x

  - Então, ficou bom? Não tá feio, nem exagerado? A disse que não! Mas ela pode mentir né, você é sincero! – ficou frente a frente com ele –
0
Comente!x

  Suga gargalhou e então voltou a olhar para ela.
  - Você tá linda! – Suga voltou a segurar a cintura dela, com as duas mãos agora –
0
Comente!x

  Logo em seguida ele se abaixou o suficiente para ficar com o rosto na altura da barriga de , e então ele depositou um beijo bem demorado por lá, enquanto apertava levemente a cintura dela. sorriu e tomou a liberdade de acariciar os cabelos acinzentados dele enquanto isso.
0
Comente!x

  Assim que o rosto dele subiu, bruscamente, o rosto dos dois estava colado. Os narizes juntos, a ponta do nariz dele fez uma leve carícia na ponta do nariz dela. Os olhos de Suga desceram para a boca dela que acabou fechando os olhos. Suga sentiu o coração saltar dentro do peito, a boca dele salivou de vontade de beijá-la, quando a viu de olhos fechados, ele o fez. Um beijo calmo, como se ele quisesse conhecer a boca dela. envolveu o pescoço dele com os braços enquanto sentia as mãos dele segurarem sua cintura firmemente, mas com delicadeza. O beijo logo ficou um pouco mais intenso com as línguas se encontrando e as mãos de Suga apertaram a cintura dela com um pouco mais de força e ela reagiu mordendo o lábio dele. As línguas voltaram a se chocar, com mais calma dessa vez, assim como o beijo foi ficando mais calmo e as respirações se ajustando até que os dois soltaram os lábios bruscamente.
0
Comente!x

  Assim que os dois abriram os olhos e se encararam, bateu na porta e perguntou se estava tudo bem. Os dois se separaram bruscamente e respondeu à amiga que sim e então abriu a porta do quarto, encarando .
0
Comente!x

  - Vocês podem se atrasar, amigos! Seu celular tá aqui no balcão e sua mãe já te mandou um monte de mensagens!
0
Comente!x

   encarou Suga, que agora se aproximava dela.
  - Vou esperar você acabar de se arrumar lá na sala! Não precisa ficar insegura, você tá linda, a não mentiu! – ele saiu do quarto se juntando á no corredor –
0
Comente!x

  - Só vou passar o batom e já to pronta!
0
Comente!x

   e Suga então voltaram para a sala e se encarou no grande espelho enquanto caminhava de volta para perto do mesmo. Passou uma das mãos pelos lábios. Ele havia dito que nunca mais faria aquilo… engoliu seco e então abriu o batom que ainda tinha em mãos, passando o mesmo pelos lábios. Então, porque havia feito de novo?
0
Comente!x

  Assim que ela adentrou a sala e Suga gargalhavam juntos no sofá e sentiu o coração ficar quente dentro do peito, seria bom que eles se dessem bem! Pelo bebê é claro! Tudo pelo bebê…
0
Comente!x

   então pegou o celular e a bolsa sobre o balcão e ouviu as risadas cessarem, então ela olhou na direção dos dois que a encaravam sérios.
0
Comente!x

  - Vamos então Suga? – ele assentiu enquanto se levantava do sofá – Amiga, o Taehyung vai passar aqui né? Vocês vão juntos, certo?
0
Comente!x

  - Certíssimo mocinha! No horário marcado a gente tá lá, o Taehyung é pontual, relaxa!
0
Comente!x

  Ela se despediu da amiga e Suga fez o mesmo e então eles saíram do apartamento, desceram as escadas do prédio. na frente e Suga atrás. Os dois passaram então pela portaria, e tudo isso em silêncio. Já dentro do carro, respondeu as mensagens da mãe, acalmou a mesma dizendo que eles não se atrasariam e que já estavam indo. Foi aí então que ela se deu conta que Suga havia postado uma das fotos que eles haviam tirado nos stories do Instagram dele. O carro começou a se movimentar e então ela vislumbrou a foto. Realmente eles combinavam e aquilo fez o corpo de doer. O rosto dela virou inconscientemente na direção de Suga enquanto ele dirigia. O que era aquilo tudo que estava acontecendo? A cabeça dela doeu e a barriga também, colocou a mão sobre a mesma enquanto a acariciava. O olhar de Suga acompanhou, e bom, na primeira oportunidade que ele teve, colocou a mão por cima da dela.
0
Comente!x

  - Tá ansiosa? – ele perguntou sorrindo –
  - Muito! Mal dormi essa noite! E você?
  - Também! Fumei um maço de cigarros basicamente…
  Os dois se olharam. não gostava muito do fato dele fumar, mas o que ela tinha haver com aquilo? Como ela poderia simplesmente chegar no homem e dizer “olha não quero mais ver você fumando porque eu não gosto e porque pode fazer mal ao bebê quando ele nascer.” Ele era um homem adulto, e estudado, bem informado ele sabia que aquilo poderia ser prejudicial, inclusive para ele. Mas talvez ela tocasse no assunto quando fosse o momento. E também não acreditava que Suga fumaria perto do bebê.
0
Comente!x

  - Eu quero parar! – ele soltou quando o sinal abriu –
   arregalou os olhos e franziu a testa.
  - De fumar! Vou começar na segunda-feira, prometo! Não quero mais fumar, e nem ficar com o cheiro do cigarro quando o bebê nascer! E bom, tá na hora já de parar também!
0
Comente!x

   fitou a paisagem à sua frente.
  - Tem certeza que quer parar?
  - Tenho! Eu já consegui uma vez, fiquei um ano! Charlotte que me ajudou.
0
Comente!x

   engoliu seco e virou o rosto na direção da janela.
  - Desculpe! – sentiu o olhar dele em sua pele –
0
Comente!x

  - Pelo que? – ela perguntou seca –
  - Por ter mencionado a Charlotte!
  - Imagina! Não tem porque me pedir desculpas por isso! Ela fez parte da sua vida, e eu não tenho porque achar ou deixar de achar nada sobre isso!
0
Comente!x

  Suga lançou rapidamente os olhos nela que mantinha o rosto virado. Não deveria ter falado de Charlotte! Ou aquilo realmente não havia tido efeito nenhum nela? A cabeça de Suga voltou a dar um nó. O que era aquilo tudo que estava acontecendo?
0
Comente!x

  - Taehyung é namorado da ?
  - Não! Quer dizer, os dois meio que estão se conhecendo!
0
Comente!x

  - Ah sim! Tomara que dê certo então!
  - Sim! Eu ainda não o conheço, mas achei que era de bom tom chamar ele sabe? Para fazer companhia para ela também, porque acaba que não vou conseguir ficar muito só com ela né?
0
Comente!x

  - Verdade, tem razão! Hoje eu vou conhecer toda a sua família?
0
Comente!x

  - Uns noventa por cento! Tá preparado? – ela gargalhou –
  Suga amava quando ela gargalhava e então sorriu.
  - Existe algum parente seu que seja pior que seu pai? – dessa vez os dois gargalharam juntos – Inclusive ele me manda mensagem todos os dias perguntando de você, de mim, do namoro!
0
Comente!x

  - Perguntando de mim? Mas e a minha mãe? – ela franziu a testa outra vez – O meu pai é maluco? Vou perguntar porque ele tá fazendo isso quando a gente chegar lá.
0
Comente!x

  - Não, ! Não faz isso! Ele confia em mim! E ele se preocupa muito com você, do jeito dele, mas se preocupa! Não briga com ele, nem questiona nada, não vamos quebrar essa confiança!
0
Comente!x

   olhou para ele enquanto cruzava os braços abaixo do peito.
  - Tá bom! Só porque você tá pedindo!
0
Comente!x

  Suga sorriu para ela enquanto estacionava o carro na porta da casa dos pais dela.
  Já lá dentro a mãe abraçou ternamente e depois colocou a mão sobre a barriga dela enquanto conversava com o bebê, o que arrancou um enorme sorriso dos dois. Logo o pai de também apareceu com uma camiseta rosa, o que fez Suga segurar o riso.
0
Comente!x

  - Hyuk? – Isaque indagou enquanto apertava a mão de Suga – Que nada, é Julie! Tenho certeza!
0
Comente!x

  - Será? To falando hein! É menino!
   e Suga se olharam e então o pai de ergueu a mão na direção da filha, que segurou a mesma.
0
Comente!x

  - Você está linda filha! – arregalou levemente os olhos enquanto o pai colocava a mão sobre a barriga dela –
0
Comente!x

  Nisso a mãe de puxou Suga para um abraço e ele mais uma vez segurou a vontade de rir – de nervoso no caso – já que não estava acostumado com aquelas coisas. Assim que ela o soltou do abraço, depositou um beijo rápido na bochecha do “genro”.
0
Comente!x

  Suga sentiu a bochecha enrubescer e então ainda encarava o pai, incrédula, enquanto ele conversava com a barriga dela. Assim que o pai terminou, Susana, mãe de , chamou os dois para verem a decoração do chá e as mesas e etc.
0
Comente!x

  Suga ergueu a mão na direção de que segurou a mesma, afinal de contas para todos os efeitos e para toda a família, os dois eram namorados.
0
Comente!x

  - Você viu? – ela sussurrou para Suga enquanto caminhavam –
  Ele sorriu.
  - Eu te disse! Mas me surpreendi também! Ele conversando com o Hyuk! – provocou ele –
0
Comente!x

   gargalhou e então bateu no ombro dele.
  - Com a Julie! – ela corrigiu –
  Assim que eles chegaram à varanda da casa onde seria de fato realizado o chá, os dois abriram a boca, surpresos. Era de fato tudo muito delicado e discreto, como havia pedido, mas havia ficado tão lindo que os dois nem acreditavam. Havia uma mesa com um bolo de dois andares, coberto por uma pasta americana branca a base do bolo era coberta por lacinhos também de pasta americana rosas e azuis e no topo do bolo haviam dois sapatinhos esculpidos também um rosa e um azul. soltou a mão de Suga e caminhou em direção à mesa. Havia um arco de balões brancos por lá também, doces personalizados com a temática de rosa e azul e os nomes dos bebês. sentiu os olhos se encherem d’água com os detalhes e então ela se deu conta que Suga estava agora ao seu lado também observando os detalhes.
0
Comente!x

  - Vocês gostaram? Tentei fazer tudo o mais discreto o possível!
0
Comente!x

   e Suga olharam para Susana e abraçou a mãe.
  - Tudo muito bonito dona Susana! A senhora pensou em tudo! Muito obrigada!
0
Comente!x

  Suga engoliu seco enquanto sentia uma estranha emoção lhe invadir e então Susana segurou as mãos dele quando soltou .
0
Comente!x

  - Tá lindo mãe! Lindo mesmo! Muito além do que eu imaginei!
  Haviam mesas dispostas também pela varanda para que os convidados se sentassem durante o evento e em cada mesa havia um único balão ou azul ou rosa e também um vasinho de flor como lembrancinha, e o cardápio do que seria servido a eles.
0
Comente!x

  Passado alguns minutos os convidados começaram a chegar e então os pais de os recebiam primeiro e logo depois cumprimentava os mesmos: colegas de trabalho dela, amigos da família e claro os parentes. Ela estava toda sem jeito, sempre apresentava Suga como “namorado”, era estranho e ela sempre ruborizava.
0
Comente!x

   cumprimentava a mãe e o pai de enquanto Taehyung fazia a mesma coisa, foi quando a amiga bateu os olhos nela e no moreno ao seu lado. Suga se aproximou de , a envolvendo pela cintura com uma das mãos.
0
Comente!x

  - Bonitão o cara! – ele sussurrou no ouvido de
0
Comente!x

  Ela riu, tapando a boca com a mão, mas concordou.
  - Realmente! Os dois até parecem!
0
Comente!x

  O rapaz usava uma jaqueta de couro azul com uma blusa da mesma cor por baixo e os cabelos pretos dele estavam jogados para trás deixando sua testa à mostra, e ele tinha um sorriso tímido enquanto conversava com o pai de . Logo que avistou os amigos ela sorriu para que piscou para ela enquanto olhava para Taehyung, fazendo a amiga corar e abaixar a cabeça rindo.
0
Comente!x

  Os dois então caminharam na direção de e Suga.
  - Nossa, tá tudo tão bonito amiga! Falei para sua mãe! Não, e o seu pai? Tá parecendo outra pessoa! – as duas riram –
0
Comente!x

  Suga encarou Taehyung e sorriu para ele sem mostrar os dentes, e Taehyung fez o mesmo. havia o alertado que o rapaz era mais retraído, mas que era muito gente boa.
0
Comente!x

  - Esse aqui é o Taehyung gente! Mas ele prefere que chamem de V! V, essa é a e esse é o Suga!
0
Comente!x

   estendeu a mão na direção de V que segurou a mesma enquanto puxava-a para um rápido abraço.
0
Comente!x

  - Prazer, ! Eu tava doido para te conhecer de tanto que a fala de você! Obrigada pelo convite!
0
Comente!x

   riu enquanto passava as mãos pelas costas dele.
  - Ah eu também queria muito conhecer você V! O prazer é meu! Fica à vontade!
0
Comente!x

  - Tá tudo muito bonito mesmo! – ele sorriu pra ela –
  Suga estendeu a mão na direção de V e então os dois se cumprimentaram.
  - Hyuk é o nome do bebê se for menino e Julie se for menina?
0
Comente!x

  Suga assentiu.
  - Você também acha que é Hyuk? Ou foi só coincidência ter vindo de azul? – Taehyung sorriu para Suga –
0
Comente!x

  - A me disse que era pra vir ou de azul se achasse que era menino e de rosa se achasse que é menina! Acho que é Hyuk também!
0
Comente!x

  Suga sorriu para ele, mostrando os dentes e então os dois deram as mãos outra vez, enquanto protestava, já que quase todo mundo achava que era menino.
0
Comente!x

  - Já gostei dele, ! – Suga comentou arrancando uma risada de Taehyung e deixando tímida –
0
Comente!x

  Os quatro ficaram conversando por mais alguns minutos e então e V se sentaram numa mesa que a mãe de a pedido da mesma havia reservado só para os dois.
0
Comente!x

  Depois que todos os convidados finalmente chegaram e apresentou Suga para todos os dois se juntaram e e V em sua mesa para comerem já que o almoço iria ser servido, os quatro jogaram conversa fora enquanto comiam, especialmente Taehyung e Yoongi, já que tinham a mesma cultura como assunto.
0
Comente!x

  Suga alegou que precisava ir ao banheiro e então a mãe de o acompanhou até dentro da casa e lhe explicou onde ficava o cômodo. Após lavar as mãos e enxugar as mesmas, ele sentiu o celular vibrar continuamente dentro do bolso da calça, saiu do banheiro e se escorou na parede do corredor, pegando o aparelho no bolso. Era Charlotte. A boca de Suga ficou seca, havia falado com ela semana passada para dar noticias do bebê, já que ela dizia fazer questão de saber notícias, mas não havia comentado nada sobre o chá revelação. O que ela queria ligando para ele?
0
Comente!x

  - Charlotte? – ele mordeu o lábio inferior escutando a voz da mesma do outro lado –
0
Comente!x

  - Tudo bem?
  - Tudo bem, e você?
  - Tudo bem também! – ela suspirou pesadamente – Você tá ocupado hoje né?
0
Comente!x

  - Porque essa pergunta? – ele ergueu uma sobrancelha –
  - Vi a foto que você postou no seu stories aqui! É que eu queria conversar com você! Mas, você tá ocupado pelo visto!
0
Comente!x

  - Conversar o que exatamente Charlotte?
0
Comente!x

   parou com as mãos na barriga ao ouvir Suga dizer o nome da ex enquanto se virava de costas para ela ainda segurando o celular no ouvido. O que ela queria com ele? sacudiu a cabeça, ela não tinha nada haver com aquilo.
0
Comente!x

  - Sobre nós dois! – ela pausou e Suga engoliu seco – Ando sentindo sua falta Yoongi.
0
Comente!x

  Suga fechou os olhos como se sentisse uma pancada. Logo agora?
  - Você acertou, eu estou ocupado hoje! Estou no chá revelação que a mãe da preparou para a gente. Hoje não dá mesmo!
0
Comente!x

   engoliu seco enquanto acariciava a barriga calmamente, como se quisesse acalmar o filho ou filha. Então os dois ainda mantinham contato e talvez até se viam?
0
Comente!x

  - Ah um chá revelação! Que tudo Suga! Me conta depois por favor?
0
Comente!x

  - Claro! Eu te conto o resultado depois! – ele respirou fundo –
  - Vocês estão juntos? Você e a ? Pela foto, pareceu que sim!
0
Comente!x

  Suga fechou os olhos com aquela pergunta. E sentiu o coração acelerar dentro do peito.
  - Não! Eu não tenho nada com a , só estou cumprindo com as minhas responsabilidades Charlotte!
0
Comente!x

   sentiu uma pontada no peito e na barriga, e então apertou a mesma entre as mãos enquanto sentia os olhos marejarem. Bom, aquilo só confirmava ainda mais as coisas: era tudo pelo bebê e Suga não sentia nada por ela. Então porque ele havia a beijado aquelas vezes? Inclusive hoje? Ela limpou uma lǵrima teimosa quando viu ele se virando de frente para ela no corredor.
0
Comente!x

  Suga arregalou os olhos quando deu de cara com ali, segurando a barriga com uma mão, e limpando uma lágrima. Droga! Não era para ela estar ali logo agora! Ele não queria machucá-la. Gostava demais da garota, mas afinal de contas, ele não havia mentido! Pensou no beijo de hoje mais cedo e a cabeça deu nó outra vez. Droga, droga, droga!
0
Comente!x

  - Charlotte eu te ligo depois tá bom? – e ele desligou o telefone guardando-o outra vez no bolso rapidamente –
0
Comente!x

  Caminhou em direção à e a segurou pelos ombros delicadamente.
  - ! O que eu quis dizer para a Charlotte… – ela o interrompeu bruscamente –
  - Você não precisa me justificar nada! Nem tenta Yoongi! Não tem necessidade! O que você conversa ou deixa de conversar sobre mim ou o bebê com a Charlotte é problema seu!
0
Comente!x

  - Não! Não faz assim! Olha… – ele umedeceu os lábios, nervoso – Eu só converso com ela quando ela pergunta do bebê, só isso! Nós não falamos mais nada!
0
Comente!x

  - Não me interessa! Não tenho nada a ver com isso Yoongi! – ela coçou a testa – Meus pais estão chamando, tá na hora da revelação!
0
Comente!x

  E ela saiu na frente deixando Suga frustrado com a reação que ela havia tido, mas ele a alcançou na sala da casa, a segurando pelo pulso. O corpo dos dois se chocou quando ele a virou frente a ele. As respirações de ambos descompassadas. Ele estava se sentindo estúpido e detestava se sentir assim. Porque ele tinha dito aquilo? Por que Charlotte tinha que ter ligado?
0
Comente!x

  - , por favor! Me ouve! Me desculpa!
  - Não precisa me pedir desculpas! Você só disse a verdade para ela! Esses beijos não significam nada, nem para mim nem para você!
0
Comente!x

  - Eu nunca disse isso! – os dois se encararam em silêncio –
  - Suga! Não é hora de a gente falar sobre isso! Tá todo mundo esperando a gente!
  - Então não vamos deixar isso estragar esse momento! – mordeu o lábio inferior, ainda magoada com o que ouvira – É um momento tão importante para nós dois! A gente passou a semana toda falando e ansiando por esse momento !
0
Comente!x

  Suga passou o polegar pela bochecha dela, que fechou os olhos, se rendendo ao carinho e se arrependendo logo em seguida.
0
Comente!x

  - Você tem sido muito importante para mim! – ela engoliu seco quando a testa dele encostou na dela – Não quero magoar você.
0
Comente!x

   abriu os olhos encarando os lábios dele perto demais dos dela.
  - Eu não vou deixar a Charlotte ou qualquer outra pessoa estragar esse momento! A gente conversa sobre essas coisas depois, vamo descobrir o sexo do nosso bebê!
0
Comente!x

  Ela segurou a mão dele com força e então saiu puxando-o de volta para a varanda da casa.
0
Comente!x

  Os dois chegaram ao cômodo com os olhares de todos caindo sobre eles, todo mundo parecia ansioso, assim como ele e para finalmente descobrir se seria Hyuk ou Julie. Suga se juntou a atrás da mesa onde estava os bolos e os docinhos e então Susana chegou com um grande balão preto cheio de interrogações brancas desenhadas nele.
0
Comente!x

   segurou o balão pelo grande fio que saia dele e então o pai de entregou uma agulha para Suga. Ele e se olharam. Os olhos dela estavam marejados, mas ela sorria. Suga achava o sorriso dela lindo… As mãos dele tremiam, tamanha a ansiedade. Os dois se olharam, sorrindo. Ali, naquele momento, encarando o sorriso completamente aberto de Suga – o que era raro – ela não conseguia sentir raiva ou qualquer outro sentimento ruim por ele, apenas carinho… Era tão raro vê-lo daquele jeito que ela sentia uma alegria imensa em saber que o filho ou filha era capaz de provocar reações tão genuínas nele.
0
Comente!x

  Algumas pessoas filmavam, inclusive seu Yang que gritava em plenos pulmões que tinha certeza que era menina. Os dois olharam para alguns convidados, também filmava e gritava, junto de Taehyung. Depois se encararam de novo, perguntou se ele estava pronto, Suga assentiu com a cabeça que sim, mesmo morrendo por dentro. As mãos dele ainda tremiam. sugeriu então que eles contassem juntos até três para que Suga pudesse furar o balão e ele concordou.
0
Comente!x

  Juntos os dois então contaram vagarosamente até o 3, e Suga viu fechar os olhos. Ele levou a mão com a agulha na direção do grande balão preto e então bum…
0
Comente!x

  Vários papéis crepons picados na cor azul invadiram o ambiente, caindo sobre ele e , que agora abria os olhos novamente. Suga sentiu algo que não saberia explicar nem em um milhão de anos! O peito dele vibrava de alegria e o coração saltava com tanta força que ele temia rasgar a camiseta. tinha um grande sorriso nos lábios. Os dois se abraçaram, com força, com muita força.
0
Comente!x

   voltou a fechar os olhos com força, soltando as lágrimas antes presas. Suga acariciava as costas dela com carinho. Os dois se apertaram mais um no outro e afundou o rosto na curva do pescoço dele, molhando o lugar com as lágrimas quentes.
0
Comente!x

  - Não chora meu bem! – ele sussurrou no ouvido dela – Fica feliz! Nós vamos ter um menino! O nosso Hyuk!
0
Comente!x

   não aguentou e chorou ainda mais, apertando o corpo no de Suga. Ele segurou a cintura dela, afastando o corpo dos dois brevemente e então Suga enxugou as lágrimas teimosas que desciam do rosto delicado de . Que agora sorria enquanto segurava as mãos dele em seu rosto.
0
Comente!x

  Depois disso abraçou a mãe com ternura enquanto ela lhe acariciava as costas enquanto Suga era supreendido pelo mesmo gesto vindo de Isaque.
0
Comente!x

  - E não é que você tava certo? É Hyuk mesmo! – os dois gargalharam –
  Depois foi a vez de Susana abraçar Suga com força. Ele sentiu vontade de chorar com o abraço aconchegante que ela tinha, e lembrou da própria mãe. Como seria o abraço dela? Ele nem se lembrava se algum dia havia a abraçado…
0
Comente!x

   então foi abraçada por , que mesmo durona, tinha os olhos cheios d’água, enquanto Taehyung, desajeitadamente abraçava Suga pelos ombros enquanto dava alguns tapinhas no peito dele, parabenizando o mesmo, que agradeceu devolvendo os tapinhas. Havia gostado dele. Depois foi a vez de abraçá-lo.
0
Comente!x

  - O teste da colher e do garfo deu certo! – gargalhou acompanhada de
  Suga fez uma careta com os lábios enquanto as amigas riam, e Taehyung abraçava delicadamente .
0
Comente!x

  E então os dois foram abraçados e apertados pelo restante dos convidados. Suga ainda se sentia meio aéreo. Era mesmo um menino! Tudo parecia tão, mas tão mais real agora! Ele seria pai…
0
Comente!x

  Muitas fotos foram tiradas e Suga era de fato tratado como se fosse da família. Os dois tiveram que se esquivar diversas vezes dos tios e tias de que perguntavam sobre a data do casamento, se já estavam morando juntos e etc. Suga já estava com a testa suada de tantos abraços e fotos. E aí foi o momento dos dois tirarem fotos sozinhos. A mãe de fez questão de tirar diversas fotos, inclusive dos dois selando os lábios. queria que um buraco se abrisse no chão para que ela sumisse e Suga não sabia como agir, mas bom, eles precisavam fingir que estava tudo bem, até porque para todo mundo ali, eles eram um casal. As pessoas começaram a ir embora, inclusive e Taehyung.
0
Comente!x

  - Eu vou dar uma volta com o V, devo chegar em casa mais tarde um pouco tá? Qualquer coisa você me liga?
0
Comente!x

  - Se quiser eu fico com você até a chegar! – Suga acariciou as costas de que se esquivou –
0
Comente!x

  Suga mordeu o lábio olhando para baixo. Ela ainda estava chateada?
  - Tá bom amiga! Diverte e vê se hoje beija esse boy!
0
Comente!x

   balançou a cabeça enquanto ria.
  - Ele é legal, ! – Suga assentiu para ela –
0
Comente!x

   sorriu para ele e então, Taehyung se aproximou deles. Ambos se despediram e então restavam poucas pessoas na casa. colocou a mão na barriga sentindo um leve incômodo por lá, Suga é claro, percebeu.
0
Comente!x

  - O que foi? – ele voltou a colocar a mão nas costas dela –
  - To com um incômodo, e to muito cansada! Você me leva para casa?
0
Comente!x

  - Agora!
  Os dois deram as mãos e então falaram com os pais dela – a mãe pediu notícias quando ela chegasse em casa – e se despediram do restante das pessoas.
0
Comente!x

  Dentro do carro, silêncio. Suga engolia seco a todo momento, procurando assunto. Não queria que o clima entre os dois ficasse daquele jeito. A cabeça de doía, enquanto ela se lembrava do beijo de Suga, dele conversando com Charlotte, no momento em que descobriram que seria um menino. A barriga dela voltou a doer, mas ele fez de tudo para que Suga não percebesse, afinal de contas ela queria muito ficar sozinha e se ele percebesse que ela ainda estava com dor ou qualquer coisa do gênero insistiria em ficar com ela até que voltasse. E ela precisava colocar as coisas em ordem dentro de si mesma.
0
Comente!x

  Ao chegarem na porta do prédio, Suga colocou uma das mãos sobre a coxa dela enquanto via ela desafivelar o cinto.
0
Comente!x

  - , espera! – ele pediu –
  - Hum, Suga? – ela suspirou pesadamente sentindo a cabeça doer também –
0
Comente!x

  - Você entendeu errado!
  - Suga, tá tudo bem! Tá bom? Eu estou super cansada, e você deve estar também! Boa tarde! Qualquer coisa se eu não der notícias é porque dormi. Boa tarde!
0
Comente!x

  Ela saiu do carro fazendo a mão de Suga bater levemente no banco do carona, agora vazio. Assistiu ela adentrar o prédio sem poder fazer nada. O coração dele batia rápido. Ele odiava aquilo! Odiava se sentir vulnerável e não estava o ajudando. O celular dele vibrou e ele achou que fosse ela, mudando de idéia e o convidando para subir e entrar. Mas era Charlotte… “Que se foda você também Charlotte!” ele pensou jogando o celular no banco onde antes esteve.
0
Comente!x

  Se sentou em sua cama retirando a sapatilha e massageando os pés um no outro, o celular vibrou com mensagens da mãe. Eram as fotos do chá. A primeira foto era uma dos dois…
0
Comente!x

  Os dois se olhavam e Suga sorria enquanto tinha a mão na barriga dela. sentiu os olhos marejarem e se sentiu estúpida.
0
Comente!x

  “Seu pai vai mandar para o Yoongi! Ele havia dito que queria as fotos! Ele ficou tão feliz né filha? Vocês dois são um casal tão bonito! Gostamos muito dele!”
0
Comente!x
   leu a mensagem da mãe enquanto enxugava uma lágrima. Casal? Para que ele queria as fotos? Para mandar para a Charlotte? Ela riu com desgosto e bloqueou o celular, vendo-o brilhar de novo com uma mensagem de Suga. Fechou os olhos com força e desbloqueou o celular, indo parar na conversa dele.
0
Comente!x
  “Eu não estou aqui pra escrever o que você quer ler. Não estou aqui pra dizer o que você quer ouvir. Nem sempre vou fazer o que você espera que eu faça. Sabe tudo aquilo que você imagina em um cara perfeito? Eu não sou seu cara perfeito, eu não sou o cara que você sempre quis ter. Então se eu te decepcionar… me desculpe.”
0
Comente!x
   voltou a fechar os olhos, com força dessa vez e então bloqueou o celular, jogando-o sobre a cama. Precisava de um banho e de boas horas de sono. Suga que lidasse com o que quer que fosse que ele estivesse sentindo agora.
0
Comente!x

Quinquagésimo Terceiro Capítulo – Si me dices que sí

  Recebeu a mensagem dele informando que já estava lá embaixo a esperando e então ela pegou a bolsa colocando a mesma no ombro, checou se estava tudo fechado e então trancou o apartamento. Já dentro do carro ela depositou um beijo na bochecha dele que sorriu com a boca molhada dela se encostando em sua bochecha.
0
Comente!x

  - Tudo bem? – ele perguntou dando partida no carro –
   olhou para ele e sorriu sem mostrar os dentes. Ele era sempre tão educado, tão preocupado!
  - Tudo bem Taehyung! – foi a vez dele sorrir – E você?
  - Tudo bem! – os dois se encararam por alguns segundos – Você tá bonita, como sempre!
0
Comente!x

   sentiu as bochechas esquentarem. Ela não era insegura, e nem era de se impressionar ou ficar boba com qualquer elogio, mas ficava sem jeito todas as vezes em que ele o fazia.
0
Comente!x

  - Você fica bem de azul! Mas eu vou ser sincera… Prefiro seu cabelo bagunçadinho! Não to acostumada com você assim, com o cabelo todo arrumadinho, mostrando a testa! Não que não fique bonito, até porque bom, eu acho que deve ser impossível você ficar feio V. – ela ruborizou ainda mais – Mas eu acho que combina mais com você o cabelinho desarrumado! Só isso!
0
Comente!x

   ouviu a risada de V invadir seus ouvidos e se atreveu a olhar para ele enquanto ele dirigia.
  - Achei que você ia adorar! Juro, me arrumei todo confiante na frente do espelho! – ele brincou –
  - Ai V! – ela colocou uma mão na perna dele delicadamente – Desculpa! Para! Você é bonito de qualquer jeito, e sabe disso!
0
Comente!x

  Os dois gargalharam juntos e V retirou uma de suas mãos do volante e colocou sobre a dela em sua perna.
  - Não sei de nada! Você que tá dizendo!
  - Ah V! – ela protestou dando um tapa na perna dele de leve –
  Taehyung praguejou um “au” alto, exagerando, já que o tapa havia sido bem de leve.
  E assim foi durante todo o caminho até a casa dos pais de , os dois rindo muito um do outro. Era sempre assim! Taehyung nunca falhava em fazer rir genuinamente.
0
Comente!x

  Assim que chegaram na casa, eles foram recebidos pelos pais de e Isaque logo engatou uma conversa com V, que sorria timidamente. procurou ou Suga com os olhos e rapidamente os encontrou. sorriu para ela e então piscou na direção dela olhando para Taehyung logo em seguida, o que fez ruborizar de novo e abaixar a cabeça rindo.
0
Comente!x

  Os dois então caminharam em direção à e Suga. Taehyung estava nervoso, afinal de contas ele só conhecia no lugar e tinha medo da melhor amiga dela não gostar dele.
0
Comente!x

  - Nossa, tá tudo tão bonito amiga! Falei para sua mãe! Não, e o seu pai? Tá parecendo outra pessoa! – as duas riram –
0
Comente!x

  Taehyung viu o rapaz ao lado de o encarar e sorrir sem mostrar os dentes. Certamente ele seria o tal Suga, pai do bebê. Taehyung retribuiu o sorriso. havia o alertado que o rapaz era mais retraído, mas que era muito gente boa.
0
Comente!x

  - Esse aqui é o Taehyung gente! Mas ele prefere que chamem de V! V, essa é a e esse é o Suga!
   estendeu a mão na direção de V que segurou a mesma enquanto puxava-a para um rápido abraço.
  - Prazer, ! Eu tava doido para te conhecer de tanto que a fala de você! Obrigada pelo convite!
0
Comente!x

  Ele ficou realmente feliz por ter sido convidado por ! O que demonstra que talvez falasse bastante dele, despertando assim a curiosidade da amiga.
0
Comente!x

  - Ah eu também queria muito conhecer você V! O prazer é meu! Fica à vontade!
  - Tá tudo muito bonito mesmo! – ele sorriu pra ela enquanto observava a decoração atrás deles –
0
Comente!x

  Suga estendeu a mão na direção de V e então os dois se cumprimentaram.
  - Hyuk é o nome do bebê se for menino e Julie se for menina? – V questionou curioso –
0
Comente!x

  Suga assentiu.
  - Você também acha que é Hyuk? Ou foi só coincidência ter vindo de azul? – Taehyung sorriu para Suga –
0
Comente!x

  Ele não sabia o porque, mas desde que havia tocado no assunto do chá com ele, ele sentiu que o bebê seria menino!
  - A me disse que era pra vir ou de azul se achasse que era menino e de rosa se achasse que é menina! Acho que é Hyuk também!
0
Comente!x

  Ele então viu Suga sorrir para ele, mostrando os dentes dessa vez.
  - Já gostei dele, ! – Suga comentou arrancando uma risada de Taehyung e deixando tímida –
0
Comente!x

  Os dois então se sentaram numa mesa mais afastada, se sentou bem ao lado de Taehyung que a mirou. observava Suga e de longe, enquanto Taehyung mantinha o olhar nela. Ela estava ainda mais bonita hoje! A blusa azul de lã junto da calça de alfaiataria de cintura alta, deixavam-na elegante, e ela usava uma maquiagem mais forte do que a habitual, pelo menos para Taehyung, que estava acostumado a vê-la sempre sem maquiagem ou com algo bem leve. Os olhos estavam bem demarcados com um delineado preto e um batom marrom. Taehyung quis muito beijá-la, então engoliu seco e desviou o olhar para e Suga também.
0
Comente!x

  Suga tinha uma das mãos envolta na cintura de , que abraçava um dos quadris dele e os dois se olhavam enquanto conversavam e sorriam ternamente um para o outro.
0
Comente!x

  Taehyung aproximou o rosto do de , e sussurrou delicadamente perto da orelha dela:
  - Para quem está fingindo um namoro, os dois até que fingem muito bem! Eu acho que rola um clima!
0
Comente!x

   sentiu os braços e costas se arrepiarem com a voz grave dele invadindo seus ouvidos tão repentinamente. Ela se virou dando de cara com o rosto dele, o cheiro cítrico de V invadiu as narinas dela quando ela respirou fundo encarando o rosto quase simétrico dele.
0
Comente!x

  - Eu também acho, V! – segurou uma das mãos dele com força –
  Taehyung desceu o olhar para lá, encarando a mão comprida dela apertando a sua. Droga! Ele queria muito, muito, poder beijá-la! Mas esperaria o momento certo…
0
Comente!x

  - Inclusive… – ela chamou a atenção dele – Eu acho que hoje mais cedo rolou alguma coisa entre eles! Ela chamou ele lá no quarto dela para pedir opinião sobre a roupa, mas ele fechou a porta e os dois demoraram, quando eu fui lá para falar que eles iam se atrasar, ele saiu de lá todo sem graça!
0
Comente!x

  Os dois gargalharam, a mão dela ainda apertando a dele.
  - Os dois combinam, podia dar certo!
  Os dois conversaram sobre mais amenidades da vida, a mão dela não soltava a dele, até que o almoço começou a ser servido e a mãe de os informou, deixando um beijo no topo da cabeça de .
0
Comente!x

  - Você já quer comer?
  - Você quer? – percebeu que ele havia ficado vermelho –
  Ela sorriu e então se levantou, ergueu a mão na direção dele que sorriu tímido pegando a mão dela e se levantando num impulso. Os dois caminharam de mãos dadas entrando numa pequena fila que havia se formado. Depois de se servirem, os dois voltaram para a mesa e começaram então a comer.
0
Comente!x

  - Todos os eventos que os pais da organizam, são incríveis! A comida é sempre uma delícia!
0
Comente!x

  - E é sempre tudo tão sofisticado assim? Porque apesar de simples, tá tudo bem chique né?
   gargalhou alto, fazendo com que Taehyung começasse a rir bem quando colocasse a comida na boca, e ele acabou se engasgando. , que ainda gargalhava, dava batidinhas nas costas dele, que começava a ficar vermelho. Já recuperado, Taehyung via ainda gargalhar.
0
Comente!x

  - Eu podia ter morrido, sabia ?
  - Olha o exagero Kim Taehyung!
   se recuperava da crise risos enquanto limpava as lágrimas dos olhos, depois de tanto rir. e Suga se juntaram a eles com seus respectivos pratos.
0
Comente!x

  - Já que o Suga chegou aqui, vocês dois tem descendência asiática né? O Taehyung da Coréia do Sul e você Suga?
0
Comente!x

  - Também! – os dois se olharam, sorrindo largamente pela coincidência –
  - Porque sua irmã não tem os olhos puxados? – levou o garfo a boca olhando para V –
0
Comente!x

  - Não sei! Acho que ela puxou o pai e eu a mãe! – ele deu de ombros –
  Os quatro riram.
  - E porque o sobrenome de vocês vem primeiro? Tem alguma razão?
  - Só para que todos possam logo saber de que família você pertence! – Suga respondeu, ao que Taehyung assentiu –
0
Comente!x

  - Você é o que? Porque o Taehyung é Kim!
  - Eu sou Min! Min Yoongi!
  - No caso dele, o Min quer dizer inteligente ou esperto!
0
Comente!x

   e se entreolharam fazendo barulhos com a boca, o que fez Suga corar e Taehyung rir.
  - E o seu? – perguntou curiosa para Taehyung –
  - Ouro! – e voltaram a fazer os barulhos com a boca enquanto os rapazes riam –
0
Comente!x

  - Sua mãe é coreana e seu pai brasileiro?
  - É! Isso! – Taehyung assentiu – E no seu caso?
  - O contrário! Meu pai era coreano e minha mãe brasileira! Mas os dois não estão mais vivos!
0
Comente!x

  Silêncio na mesa.
  - Meus pais também não! – Taehyung e Suga trocaram um olhar intenso –
  Um vínculo poderia ser criado a partir dali? Talvez… Depois de mais algumas garfadas e Taehyung e Suga conversando sobre o pouco período que eles viveram na Coréia, o assunto mudou.
0
Comente!x

  - Vocês estão ansiosos para saber? – Taehyung apontou para as roupas dos dois –
0
Comente!x

   e Suga se olharam e então os dois sorriram.
  - Muito! – disseram em uníssono –
  Os quatro voltaram a rir.
  - E os enjoos ? comentou comigo que você enjoava bastante!
  - Melhoraram! Agora estou na fase da asia! E das cólicas! Não sei qual fase foi pior! – ela riu –
0
Comente!x

  - E como foi a reação dos seus pais?
  Suga e se entreolharam.
  - Muito mais calma do que eu esperava! Acho que porque o Suga tava comigo, e bom, disse que nós eramos namorados e tomou a liderança do anúncio e etc.
0
Comente!x

  - Aqui ninguém sabe que vocês não são namorados?
0
Comente!x

  Suga balançou a cabeça em negativa.
  - Só nós quatro! – eles riram –
  - Já se acostumaram com a ideia de terem um filho?
  A pergunta pegou os dois de surpresa. Taehyung percebeu e ficou vermelho, colocou uma das mãos sobre a perna dele, que olhou para ela, sorrindo para ele. Aquele bendito sorriso! Ela ainda o deixaria maluco.
0
Comente!x

  - Na verdade, acho que a ficha vai caindo aos poucos sabe? – respondeu chamando a atenção de V –
0
Comente!x

  - Acho que a cada descoberta nova, é que a ficha vai caindo!
  Taehyung deu a cartada final:
  - Você ainda vai morar com a quando o bebê nascer?
0
Comente!x

  Suga engoliu seco e pensou em como ele era curioso, que nem a , bom os dois combinavam até nisso!
  - Ainda não pensamos nisso! – olhou para Suga – To aprendendo a não ser tão ansiosa com o Suga! Ele tem me ensinado a viver um dia de cada vez!
0
Comente!x

  Taehyung sorriu mostrando os dentes, achando incrivelmente fofo como de fato eles pareciam um casal de verdade. Suga sorriu abertamente ao ouvi-la também.
0
Comente!x

  Os dois se retiraram da mesa após Suga dizer que precisava ir ao banheiro. E então se permitiu recostar a cabeça no ombro de Taehyung que sentiu os músculos se retraírem involuntariamente, ele não esperava.
0
Comente!x

  Taehyung tomou a liberdade de passar um dos braços em volta do corpo magro de . A mão dele recostada em sua cintura. fechou os olhos, e V encostou a cabeça na dela. Ele flagrou os pais de de olho nos dois e então, ele sorriu tímido sentindo as bochechas esquentarem. Provavelmente os mais velhos acreditavam que ele era o namorado ou algum ficante de , pelo menos era isso que o olhar dos dois dizia, apesar de não terem questionado nada diretamente aos dois. “Quem dera!” pensou Taehyung enquanto acariciava a cintura de .
0
Comente!x

  Assim que o balão estourou revelando que o sexo do bebê seria um menino, ficou eufórica! Ela sabia! Sabia que era um menino. O formato da barriga de caminhava para que fosse um menino! Pelo menos é o que ela achava. Taehyung achou muito bonito o momento onde e Suga se abraçaram e ele sussurrou algumas coisas para ela que parecia chorar. Observou os dois com ternura.
0
Comente!x

  - Nós acertamos V! – ela abriu os braços se jogando sobre ele –
  V gargalhou enquanto a segurava com força, tombando o corpo para trás com a intensidade do abraço dela. Sentiu o cheiro de morangos que saia do cabelo dela enquanto lhe acariciava as costas.
0
Comente!x

   abraçou com força enquanto ainda derramava algumas lágrimas, e as duas ficaram assim: abraçadas e em silêncio por um longo tempo. Suga observava as duas, sorrindo sem mostrar os dentes. Ele parecia ser bacana, só muito fechado, pensou Taehyung. Quem sabe depois de hoje os dois não pudessem ser amigos?
0
Comente!x

  Taehyung se aproximou dele na mesa, passando um dos braços pelo pescoço dele.
  - Parabéns papai! Você acertou!
  - E você também! – Suga olhou para ele –
  Os dois sorriram um para o outro. E depois puxou Suga para um abraço e Taehyung foi na direção de , ainda emocionada. Os dois se abraçaram.
0
Comente!x

  - Parabéns! Eu torço muito para que corra tudo bem e que ele venha com muita saúde!
   agradeceu e quando os dois se soltaram, ele tomou a liberdade de limpar uma lágrima que descia da bochecha dela. Suga chamou os dois para tirarem uma foto “de casais”, e corou, fazendo V ficar sem graça também.
0
Comente!x

  Os quatro se posicionaram, da esquerda para a direita: Suga, , e Taehyung. As mãos de Taehyung pousadas nas costas de , e as dela na cintura dele. Depois de tirarem algumas fotos, os dois voltaram para a mesa.
0
Comente!x

  - V! – ela chamou e ele assentiu – Você tem compromisso depois daqui? Digo, com a sua irmã e tal?
0
Comente!x

  Taehyung sentiu as mãos queimarem.
  - Não! Só deixar você em casa!
  - Quer dar uma volta? – ela sorriu sem mostrar os dentes –
0
Comente!x

  Taehyung se sentiu como um adolescente com a pergunta, e mais ainda.
  - Claro! – ele segurou a mão dela –
  Os dois observaram e riram de e Suga tendo que tirar tantas fotos e lidar com a família de que era bem intrometida. Logo as pessoas começaram a ir embora, e em sintonia os dois se olharam e riram.
0
Comente!x

  - Eu vou dar uma volta com o V, devo chegar em casa mais tarde um pouco tá? Qualquer coisa você me liga?
0
Comente!x

  - Se quiser eu fico com você até a chegar! – Suga acariciou as costas de que se esquivou –
0
Comente!x

   achou estranho, mas não era hora de questionar nada.
  - Tá bom amiga! Diverte e vê se hoje beija esse boy!
   balançou a cabeça enquanto ria.
  - Ele é legal, ! – Suga assentiu para ela –
   sorriu para ele e então, Taehyung se aproximou deles. Ambos se despediram e os dois acenaram na direção dos pais de que pareciam entretidos demais falando do neto com os amigos.
0
Comente!x

  Já dentro do carro Taehyung perguntou para onde ela gostaria de ir, e ela sorriu.
0
Comente!x

  - Que tal a gente ir naquela praça lá perto do meu trabalho? Onde a gente se conheceu? Na verdade, onde você quase me matou com a sua bicicleta né?
0
Comente!x

  Taehyung gargalhou com gosto jogando a cabeça para trás.
  - Então eu quase te matei? Você disse que não tinha se machucado! Eu que me machuquei, me ralei todo tentando te salvar! E você estava na ciclovia !
0
Comente!x

  Foi a vez de gargalhar alto enquanto ele dirigia.
  - É verdade, né? Você se machucou! Sua irmã que cuidou de você?
  - Não! Fiquei uns dois dias sem ver ela direito depois daquele dia! Eu mesmo fiz os curativos, ela me ensinou o básico!
0
Comente!x

  - Eu te falei para a gente ir ao hospital!
  - Eu falei isso, ! – ele cerrou os olhos enquanto olhava na direção de
0
Comente!x

  - Fui eu que falei V!
  Ele voltou a gargalhar enquanto eles passavam pelas ruas do Rio de Janeiro.
  - Eu tenho certeza absoluta que fui eu quem falei! E você disse que não precisava!
0
Comente!x

  - E você tinha dito que não havia se machucado sua pilantra!
  - E é verdade! Só fiquei dolorida!
  - Me fazendo ficar preocupado quase três meses depois!
0
Comente!x

  - Desculpe baby! – ela passou uma das mãos pelos cabelos dele –
  Ouvi-la chamando-o de baby, fez ele sorrir abertamente. Ele a chamava assim…
  Os dois desceram do carro e então atravessou a rua primeiro, correndo enquanto ele gritava com ela, preocupado. Assim que a alcançou, ele passou um dos braços pelo pescoço dela, apertando-a.
0
Comente!x

  - Por isso que eu te atropelei! E por isso você não tem carteira de motorista! Quanta imprudência!
  - Você está gostando de me ofender hoje né Taehyung? Me chamou de pilantra, agora de imprudente! O que aconteceu com o baby? – ela entrelaçou a mão na dele –
0
Comente!x

  Taehyung sentiu o coração saltar dentro do peito então apertou a mão dela.
  Os dois passaram por uma sorveteria e insistiu para que entrassem, já que Taehyung disse que estava cheio ainda, então ela comprou um sorvete para ela e eles voltaram para a praça.
0
Comente!x

  Os dois caminhavam sem um rumo específico e conversavam,  o sorvete dela havia acabado bem rápido, com ela reclamando que V havia dito que estava cheio mas havia tomado mais da metade do sorvete dela enquanto que ele fazia palhaçadas para arrancar risadas de , já que ele amava o som da risada dela.
0
Comente!x

  - Você é assim o tempo todo? – ela questionou limpando as mãos no guardanapo que havia pego da sorveteria –
  - Assim como? – ele riu –
  - Alegre! Você tá sempre rindo, fazendo gracinha! Eu nunca vi você sério, ou bravo! Acho que esse mood não existe para você!
0
Comente!x

  Ele voltou a rir.
  - Viu? – foi a vez de rir –
  - Não! No trabalho eu sou bem sério! Especialmente se eu estiver na empresa!
0
Comente!x

  - Eu duvido Taehyung! – ela colocou as mãos na cintura parando de caminhar –
  V parou também de caminhar enquanto encarava a mais baixa, tentando ficar sério.
  - Eu to te falando ! Duvida de mim não, baby!
0
Comente!x

  - Então vamos ver quem ri primeiro? – ela propôs –
  Taehyung jogou o corpo para trás enquanto ria e então voltou a tentar ficar sério. encostou a testa na dele, ficando na ponta dos pés para conseguir tal ato. Os lábios de Taehyung ficaram secos com a proximidade do rosto dos dois quando ele sentiu o nariz dela bater no seu.
0
Comente!x

  Logo ele umedeceu os lábios e encarou os olhos castanhos dela, que olhavam bem no fundo dos seus. Os olhos dele desceram para a boca dela e V engoliu seco. A vontade de beijá-la havia voltado com tudo.
0
Comente!x

   percebeu os olhos dele pousados em seus lábios, ela sentiu uma fisgada na panturrilha devido á estar com a mesma muito esticada e então se desequilibrou momentaneamente apoiando as mãos no peito de V que se assustou e a segurou com força pela cintura, colando o corpo dos dois e fazendo com que os lábios de ambos se encostasse. fechou os olhos ao sentir os lábios de Taehyung roçarem os seus. O coração dela saltou dentro do peito enquanto encostava ainda mais os lábios nos dele. Ela o beijou. Taehyung não entendeu o que estava de fato acontecendo nos primeiros segundos, mas quando a língua dela pediu para entrar ele permitiu sem relutar.
0
Comente!x

  A língua deles estava gelada por causa do sorvete, o que provocou um arrepio gostoso na nuca de Taehyung que sentiu lhe abraçar o pescoço. As mãos dele se mantiveram na cintura dela, apertando-a, hora com delicadeza, hora com força. A língua dos dois não brigava, elas apenas dançavam uma com a outra suavemente. As mãos de subiram até os cabelos de V e ela os acariciou enquanto aprofundava o beijo. Taehyung apertou a pele da cintura exposta dela, e sentiu o corpo ficar quente.
0
Comente!x

   desceu as mãos para a nuca de Taehyung apertando e arranhando a mesma em resposta. Taehyung mordeu o lábio inferior dela que apertou os olhos. Voltou a colar os lábios nos dela, a língua dos dois dançava uma com a outra e Taehyung apertava o corpo dela no seu. A boca dos dois foi se separando uma da outra vagarosamente e Taehyung então selou os lábios dela delicadamente antes de soltar o corpo dela do seu.
0
Comente!x

   o abraçou, colando o corpo dos dois outra vez, enquanto ele decidiu passear com as mãos pelas costas dela.
  - Valeu muito a pena esperar! – ele sussurrou contra a pele dela –
   arrepiou e se aninhou ainda mais no peito e pescoço dele enquanto ria então depositou um beijo casto por lá. Taehyung sentia o coração bater com força e rápido dentro do peito, ele ainda sentia os lábios formigando. Sorriu. Sim estava feliz, na verdade não podia estar mais feliz.
0
Comente!x

  Os dois ficaram por alguns minutos assim, apenas abraçados. A cabeça de girava um pouco. Um beijo não estragaria a amizade deles, estragaria?
0
Comente!x

  Ela levantou o rosto encontrando o dele. Os olhos de Taehyung encaravam os dela, brilhando. A noite começava a surgir e ele estava ainda mais bonito.
0
Comente!x

  Taehyung segurou o rosto dela entre as mãos e a beijou outra vez. Um beijo mais feroz, com mais vontade, já que agora os lábios estavam se familiarizando um com o outro. As línguas antes pacíficas, agora brigavam pelo comando. Ele embrenhou uma das mãos entre os cabelos dela, pressionando o corpo dos dois ainda mais, enquanto puxava delicadamente os fios negros do cabelo dela. pensou que desmaiaria de tão boa a sensação de tê-lo ali puxando seus cabelos mesmo que tão delicadamente. Como o beijo dele era gostoso, como a sensação do corpo dos dois grudados um no outro era satisfatória! Assim que os dois se separaram encarou ele outra vez, com um sorriso nos lábios. Pediu ao Universo que aquilo não acabasse com a amizade gostosa que os dois tinham.
0
Comente!x

  - Você já quer ir para casa? Ou quer andar mais um pouco? – ele questionou ainda segurando a cintura dela –
0
Comente!x

  - Acho que a gente já pode ir! A tá sozinha!
  Taehyung assentiu. Os dois caminharam abraçados até o carro dele.
  Durante o caminho, nada havia mudado entre os dois, o assunto fluía normalmente, eles não pareciam estar sem graça um com o outro, ou arrependidos. relaxou os músculos. Ao chegar na portaria do prédio dela, os dois encostaram as testas, se encarando.
0
Comente!x

  - Obrigada por hoje! – ela agradeceu –
  - Promete que a gente vai repetir?
   não entendeu se ele falava de eles terem mais tardes divertidas como aquela, se ele falava dos beijos ou de ambas as coisas. Mas ela apenas fez que sim com a cabeça. E então ele selou os lábios dos dois demoradamente, e ela saiu do carro.
0
Comente!x

  V assistiu ela entrar até que ela sumisse de suas vistas e o telefone vibrou dentro do carro. Era Jin. Atendeu prontamente, pois sabia que o amigo não andava bem.
0
Comente!x

  - Fala Jin! Aconteceu alguma coisa?
0
Comente!x

  Jin suspirou exasperado, do outro lado da linha.
  - Você está ocupado irmão?
  - Tô deixando a em casa e indo para minha, quer que eu passe ai?
  - Não! Não precisa, bro! Tava com a é? – Taehyung conseguia ver o sorriso do melhor amigo em sua mente –
0
Comente!x

  - E adivinha só? – Taehyung mordeu o lábio –
  - Não! – Seokjin gritou enquanto gargalhava – Rolou?
  - Aham! – Seokjin soltou outro grito de animação fazendo Taehyung rir –
0
Comente!x

  - E como foi cara? Você deve tá ainda mais apaixonado né?
  Taehyung sorria.
  - Foi o melhor beijo que já dei na vida! Só o melhor Jin! – Seokjin voltou a gargalhar, estava feliz pelo amigo – E você? Precisa de alguma coisa?
0
Comente!x

  Jin voltou a suspirar.
  - Eu te liguei porque me bateu uma vontade louca de falar com a ! Precisava falar com alguém!
  - Você está mais calmo? Acha que consegue manter uma conversa civilizada com ela? – outro suspiro da parte do amigo – Aquele dia, daquela confusão toda no restaurante, eu conversei com ela no Instagram, e ela perguntou de você! Me passou o número dela, e me disse para te passar quando você estivesse mais calmo e quisesse de fato conversar com ela! Vou te mandar o numero no whatsapp, acho que tá na hora Jin! Seu coração tá pedindo, escuta ele cara!
0
Comente!x

  Jin engoliu seco. Os dois desligaram o telefone e logo a mensagem com o número de apareceu na conversa dos dois.
0
Comente!x

Quinquagésimo Quarto Capítulo – The heart wants what it wants

  Jin ficou encarando o número dela ali com o coração palpitando enquanto travava uma luta consigo mesmo. Ligar para ela ou deixar para lá? Ele estava se torturando há dias com as fotos dela e com a vontade louca de tocá-la, abraçá-la com força, beijar os lábios bonitos dela…
0
Comente!x

  Sentado em sua cama ele se lembrou da última vez em que a havia visto, ali naquele quarto, o que teria acontecido se a irmã dele não tivesse aberto a porta? Ele teria conseguido resistir a tentação de não beijá-la? E se eles tivessem se beijado? O que teria acontecido depois? A consciência dele pesava dia e noite por não ter acreditado na morte de Mário. Mas ele continuava não entendendo o porquê das mentiras! Para Jin, não havia justificativa plausível para tudo aquilo! Ela podia ter dito a verdade sobre a morte do irmão, sobre não querer criar vínculos e toda aquela dor não existiria hoje no peito dele.
0
Comente!x

  Se levantou, ainda um pouco atônito e angustiado. Precisava tomar um ar ou sufocaria ali preso naquele quarto com memórias dela. Resolveu que daria uma volta pela praia e depois passaria em seu apartamento para levar algumas roupas, já que em cinco dias ele poderia finalmente voltar para lá. Pegou uma mala pequena, jogou algumas peças de roupas lá dentro – incluindo as íntimas – fechou a mala.
0
Comente!x

  - Vou dar uma volta pela praia e depois levar algumas roupas de volta pro meu apartamento mãe! Talvez eu volte para casa, mas talvez eu durma lá!
0
Comente!x

  - Tá bom filho! Toma cuidado, parece que vai chover forte! – a mãe sorriu enquanto erguia o rosto do livro que lia –
0
Comente!x

  Ele sorriu de volta e então saiu da casa indo até a garagem da mesma, abrindo a porta do carro e depositando no banco de trás a mala, depois ele se sentou no banco do motorista, suspirou alto enquanto fechava os olhos. Ele sentia falta de poder beijar a testa de e de cheirar os seus cabelos…
0
Comente!x

  Colocou o cinto e então dirigiu rapidamente até a orla da praia que ficava bem próxima do condomínio dos pais, o que seria uma das coisas que ele sentiria falta ao voltar para seu próprio apartamento, a praia tão perto!
0
Comente!x

  Sentiu o vento cortante bater em seu rosto e então tirou os chinelos, carregando os mesmos enquanto caminhava. As praias da Barra a noite costumam ficar vazias e silenciosas, então somente o barulho do mar era ouvido por ele. O coração ficava mais apertado a cada passo que ele dava. Desbloqueou o celular e encarou o número dela lá, ele resolveu que salvaria o mesmo em sua agenda e assim o fez.
0
Comente!x

  Engoliu seco e voltou a guardar o celular no bolso, caminhando mais alguns metros, até que o coração dele, já apertado dentro do peito, começou a saltar com força. O destino gostava muito de brincar com os dois e Jin teve certeza quando vislumbrou a silhueta dela a poucos passos dele.
0
Comente!x

   olhava o mar, o vento jogava os cabelos dela para trás, fazendo eles parecerem maiores do que de fato estavam, e Jin caminhou cegamente na direção dela, tremendo que talvez ela fosse um delírio da mente cansada dele. Mas não era. Quando ele se aproximou mais dela, pode perceber as lágrimas descerem pela bochecha sempre rosada dela. A angústia que ele sentia aumentou dentro do peito fazendo o coração dele parecer ainda menor e mais apertado. Ele sentiu as primeiras gotas da chuva pingarem por seu rosto e corpo, e parecia não ter se dado conta ainda da presença dele ali, tão próximo a ela.
0
Comente!x

   amava tanto a praia que não passava um dia sequer sem dar uma passada por lá. E hoje mais do que nunca ela precisava da calmaria que o mar a proporciona. Estava há dias sem notícias de Jin, ele não a havia procurado depois do jantar caótico na casa dos pais dele, e ela simplesmente não se achava no direito de procurá-lo, por mais que isso fosse a coisa que ela mais quisesse na vida! As noites eram uma tortura para ela, onde sua mente vagava pela semana em que se amaram e depois passeava pelos dois reencontros turbulentos que tiveram. pensava nele a noite toda, dormindo três horas ou menos por noite desde então.O corpo dela estava cansado, e a mente mais ainda, mas ela não conseguia desligar os pensamentos, só pensava em como gostaria que ele a entendesse e perdoasse, só pensava em beijar os lábios dele outra vez… A essa altura as lágrimas rolavam livres por sua face e ela sentia o corpo todo doer, da cabeça aos pés.
0
Comente!x

  Jin sentiu um nó enorme se formar em sua garganta enquanto observava as lágrimas dela descerem sem parar. Ele não aguentou: colocou-se atrás da mais baixa e então envolveu um dos braços pelo pescoço e ombros dela, encostando o corpo dela ao seu, sentindo os músculos do corpo de tensionar.
0
Comente!x

  - Sou eu! – ele sussurrou com a voz embargada no ouvido de
0
Comente!x

   relaxou os músculos instantaneamente enquanto fechava os olhos. As lágrimas dela não cessaram, pelo contrário, desceram por seu rosto com ainda mais intensidade. Como ela desejou que ele estivesse ali!
0
Comente!x

  - Jin! – ela balbuciou entre as lágrimas – Fica aqui!
0
Comente!x

  Jin assentiu com a cabeça tentando não chorar junto com ela. Matou a vontade de cheirar os cabelos negros dela, fechando os olhos enquanto o fazia. O coração dele batia rápido e ele sentia o cheiro bom que emanava sempre dos cabelos de . A angústia continuava lá, mas o corpo dela encostado ao seu, fez Jin querer gritar.
0
Comente!x

  - O que você tá fazendo aqui? – ela perguntou –
0
Comente!x

  - Eu precisava pensar! E a praia me ajuda! Eu estava louco para falar ou ver você! O V me passou seu número! Mas não tive coragem de ligar, então eu vim para cá! Para tentar tirar essa vontade de mim.Só não esperava encontrar você! Meu coração quer uma coisa e minha mente outra ! Eu sinto como se já tivesse passado uma primavera, dois verões, sete invernos e um inferno e eles doem muito, você me machucou tanto!
0
Comente!x

  A chuva começava a ficar um pouco mais forte, e os dois começavam a se molhar. Foi aí que se soltou do corpo dele com toda a força que tinha e então começou a caminhar rumo à orla, apenas queria voltar para casa. Parecia completamente impossível os dois se acertarem ou que eles pudessem conversar. Seokjin caminhou atrás dela e a segurou pelo braço quando finalmente a alcançou. A chuva já estava forte então ele abriu a porta do carro jogando no banco do carona e fechando a porta com força. agora tentava limpar as lágrimas. Jin adentrou o próprio carro  então ele começou a dirigir rumo ao seu apartamento, com lá dentro. não sabia para onde eles estavam indo, mas ela só conseguia chorar e com isso as vistas dela estavam embaçadas, mas ela não tinha medo dele. Sabia que ele não teria coragem de fazer mal nenhum à ela. A chuva estava forte e Jin tinha certa dificuldade para dirigir. O coração dele ainda batia forte e ele não sabia direito o porquê estava fazendo aquilo, mas ele sabia que precisava tirá-la daquela praia e que não podia deixá-la sozinha naquele estado. Assim que os dois chegaram na garagem do prédio dele, cruzou os braços sobre o próprio corpo quando Jin desceu do carro. Ele abriu a porta de onde ela estava e ergueu a mão na direção dela que apenas balançou a cabeça em negativa. Jin suspirou cansado.
0
Comente!x

  - Por favor , desce!
0
Comente!x

  - Onde a gente tá? – ela perguntou enquanto limpava as lágrimas do rosto –
0
Comente!x

  - No meu prédio! Desce! Por favor! – a voz dele soava rouca agora –
0
Comente!x

   desceu do carro e encarou o rosto sério dele. Os olhos de Jin estavam marejados e ela quis abraçá-lo com força. Jin fechou a porta do carona e abriu a porta do carro que dava para o banco de trás e pegou a mala.
0
Comente!x

  - Vem! Quando a chuva passar a gente volta pro condomínio!
0
Comente!x

   caminhou atrás de Jin até o elevador. Quando eles chegaram na porta do apartamento dele, , já sem chorar, perguntou:
0
Comente!x

  - E porque você não me levou direto para lá? O que você quer comigo?
0
Comente!x

  Jin colocou a chave na fechadura abrindo então o apartamento.
0
Comente!x

  - Eu vivo em um campo minado de memórias, sem sentido, todas as noites o frio chega e dói muito, você me machucou muito ! Um milhão de beijos perderam a vida e eu não sei porque eu continuo. Eu sonho e sonho com você, essa palavra, ela é levada pelo vento: sua maldita despedida! Quão fácil é que você me esqueça? Como você pode ser tão forte? Você inventou borboletas dentro de mim, e agora somos dois estranhos! Nós prometemos muitas coisas, que no final hoje elas me machucam!
0
Comente!x

  Jin adentrou o apartamento jogando a mala sobre o sofá.
  - Seokjin! – ela entrou no apartamento –
0
Comente!x

  Jin virou o corpo na direção dela e então segurou a nuca dele com uma das mãos.
0
Comente!x

  - Não vamos falar nada hoje! Não fala nada e me beija! E não me solta, me beija como se o mundo fosse acabar! Só hoje faz o que seu coração quer Jin!
0
Comente!x

  Seokjin engoliu seco enquanto descia o olhar para os lábios dela, o corpo dele o traindo como nunca antes. Chocou os lábios nos de com força e ela claro deu passagem para que a língua dele invadisse sua boca. As mãos de Seokjin encontraram a cintura dela colando o corpo de ao dele e ela enterrou as mãos em seus cabelos puxando-os com força e depositando uma mordida no lábio inferior dele.
0
Comente!x

  Seokjin apertou a cintura de com as duas mãos enquanto caminhava com ela com cuidado em direção ao quarto dele, cegamente. Jin retirou uma das mãos da cintura de apenas para tatear a parede do quarto buscando pelo interruptor, os lábios grudados como se de fato o mundo fosse acabar enquanto a chuva caía forte lá fora.
0
Comente!x

  Os lábios se separaram buscando loucamente por ar e mantinha os olhos fechados enquanto Seokjin olhava para ela, com as bochechas ainda mais rosadas que o normal, a respiração descompassada enquanto o peito dela subia e descia rápido, os lábios inchados. Jin também não estava diferente, os lábios inchados, o peito saltando dentro da camiseta, a respiração descompassada. Os lábios e o corpo dele formigavam tamanha a vontade que ele sentia dela.
0
Comente!x

  Mesmo molhados pela chuva, o corpo dos dois estava quente, depois de dois meses – ou um pouco mais – longe um do outro o desejo parecia ter aumentado e Seokjin resolveu que ali e agora não importava o que tinha acontecido e o quão caótico os dois eram. Ele a queria mais que tudo no mundo e sabia que ela também, ele havia sentido.
0
Comente!x

  Seokjin encostou a testa na dela selando os lábios de demoradamente e então adentrou as mãos dentro da blusa fina que ela usava, gemeu baixinho ao sentir o toque gelado da mão dele em sua barriga quente, e ela o abraçou o pescoço colando a boca na de Seokjin novamente. Ele se permitiu deslizar as mãos para cima sobre a pele dela, sentindo as mãos queimarem pela sensação de tê-la ali finalmente, depois de tanto tempo apenas sonhando.
0
Comente!x

  A língua de dançava com a dele enquanto ele continuava a subir as mãos pela pele quente dela até que elas alcançaram os seios de por cima do sutiã. Os dois soltaram os lábios e voltou a gemer quando sentiu as mãos dele apertarem o local com força enquanto ela se agarrava a ele pelo pescoço para ter algum apoio ou cairia.
0
Comente!x

  - Como eu quis tocar você de novo! – ele sussurrou contra os lábios dela –
0
Comente!x

  Jin levantou lentamente a blusa que ela usava e ergueu os braços para que ele pudesse retirar o tecido do corpo dela e assim que ele o fez, os lábios dos dois voltaram a se chocar com certa pressa enquanto as mãos de Jin desciam sem pudor pelo corpo dela apertando e acariciando todos os lugares possíveis. mordeu o lábio inferior dele com força enquanto as mãos dela iam para a barra da camiseta que ele usava, levantando a mesma e subindo-a com pressa. arrancou a camiseta que ele usava jogando-a em qualquer lugar pelo quarto e ele fez o mesmo com o sutiã que ela usava. A boca de Seokjin se encontrou com a pele ainda quente do pescoço dela e ele começou a distribuir beijos molhados por toda a extensão do lugar.
0
Comente!x

   mordeu o lábio inferior sentindo o corpo arrepiar com a boca molhada dele, e voltou a agarrar os cabelos de Jin, puxando-os. A pele dos dois se encostou e Jin sentiu os mamilos enrijecidos de em contato com a pele exposta do peito dele e foi como se um vulcão entrasse em erupção dentro dele. A sensação de tocá-la e senti-la novamente depois de tanto tempo era indescritível!
0
Comente!x

  A boca de Seokjin desceu do pescoço dela encontrando um dos seus mamilos, onde ele passou a língua por lá com pressa, logo abocanhando o seio dela todo, deixando a língua por lá em movimentos circulares pelo mamilo dela. puxou os cabelos de Jin com ainda mais força enquanto fechava os olhos gemendo. A sensação da boca dele ali depois de tanto tempo continuava gostosa, mesmo que se lembrasse perfeitamente de quando transaram lá na praia. Hoje parecia diferente, a saudade que sentiam um do outro estava sendo um tempero a mais. Jin a segurava pelas costas com um dos braços envolto fortemente em volta dela, então ele subiu a outra mão pela pele dela até alcançar o outro seio de , apertando o mesmo com força. Ele estava com tanta saudade do corpo quente dela! soltou mais um gemido, dessa vez alto, sem pudor algum. Jin sentia o corpo arrepiar ao ouvir os gemidos saírem da boca dela. Soltou vagarosamente o seio direito dela e logo abocanhou o seio esquerdo que antes era apalpado pela mão grande dele.
0
Comente!x

   desceu as mãos pelas costas dele, sem arranhar, apenas acariciando a pele e parou no bumbum dele, deixando um aperto no local, pressionando a pelve dele na sua. Ao sentir a ereção dele ali encostando em sua intimidade, mordeu o lóbulo da orelha esquerda dele e Jin ergueu a boca até a altura do ouvido dela.
0
Comente!x

  - Vamos devagar hoje… – ele sussurrou enquanto caminhava com ela até a cama –
0
Comente!x

  A pele de arrepiou com a voz rouca dele e com o pedido até que sentiu as costas baterem no colchão macio da cama. Abriu os olhos encarando os orbes pretos dele direto nas suas e sentiu outra vez a ereção dele pressionando sua entrada enquanto ela abria mais as pernas. Seokjin soltou um gemido baixo contra os lábios de ao sentir o calor da intimidade dela de encontro ao seu membro, mesmo ela ainda vestida com o short.
0
Comente!x

  Jin desceu as mãos pela lateral do corpo dela até que chegou ao botão do short jeans que ela usava, ele engoliu seco e voltou a encarar os olhos castanhos de , como se pedisse permissão para retirar a peça. assentiu com a cabeça, entendendo. Ansiava por mais toques dele em sua pele. Jin então desabotoou o short e desceu rapidamente o tecido pelas pernas longas dela passando as pontas dos dedos pelas mesmas e então fechou os olhos. A intimidade dela pulsava de saudade de sentir os dedos dele por lá. Jin vislumbrou ela ali, deitada em sua cama, completamente entregue a ele outra vez e foi como se o tempo não tivesse passado.
0
Comente!x

  O corpo dela parecia ainda mais bonito depois dos meses sem vê-la, e a boca dele salivou de vontade de prová-la, especialmente quando ele passou o polegar pela intimidade molhada dela. voltou a gemer alto ao sentir o polegar dele lhe pressionar o clítoris e então mordeu o lábio inferior para conter os mesmos.
0
Comente!x

  Jin soltou um sorriso de canto ao perceber o quão afetada ela estava com os toques dele e então voltou a provocá-la passando o polegar pela mesma região em movimentos circulares e se agarrou aos lençóis da cama dele abrindo a boca com a sensação de prazer lhe invadindo os poros.
0
Comente!x

  Abruptamente ele cessou os movimentos fazendo abrir os olhos, com medo de ele ter mudado de idéia, apenas para vê-lo descer sua calcinha por suas pernas. Ela não teve muito tempo para raciocinar, logo um dos dedos de Jin a invadiram, sem muita dificuldade. Ele se inclinou sobre o corpo de que continha os gemidos na garganta.
0
Comente!x

  - Porque você tá se segurando? – ele mordeu o queixo dela –
0
Comente!x

  O dedo Jin se movimentou dentro dela e segurou as costas dele com as unhas, cravando as mesmas na pele quente e já suada de Jin.
0
Comente!x

  - Eu quero ouvir você gemer, ! – ele sussurrou no ouvido dela enquanto introduziu um segundo dedo –
0
Comente!x

   sentiu a cabeça rodar enquanto apertava as pernas tamanho o prazer que lhe invadiu o corpo, tanto pelos dedos de Jin quanto pelas palavras dele. Cravou as unhas na pele dele com mais força, mas Jin parecia não estar incomodado mesmo que sentisse uma leve ardência com as unhas dela o machucando. Ele enterrou o rosto na curva do pescoço dela enquanto os dedos longos dele entravam e saiam dela. resolveu que atenderia o pedido de Jin, encostando os lábios em um dos ouvidos dele, ela gemeu baixinho para que só ele pudesse escutar. Jin fechou os olhos com força ao ouvir os gemidos de lhe invadirem os tímpanos. Os movimentos dos dedos de Jin foram ficando cada vez mais lentos e quase implorou para que ele voltasse a acelerar os mesmos dentro de sua intimidade, e quando ele retirou os dois de lá de uma vez só, ela bufou em frustração, arrancando um sorriso satisfeito de Seokjin.
0
Comente!x

  O corpo dele se desgrudou do dela, e abriu os olhos o encarando, temendo mais uma vez que ele tivesse desistido de continuar. Mas Jin abriu um pouco mais as pernas dela enquanto se aconchegou no meio das mesmas, levando os dedos à boca e provando do gosto dela fazendo com que levasse o próprio dedo à intimidade, fazendo ela mesma movimentos circulares em seu clítoris.
0
Comente!x

  Jin observou e deixou que ela brincasse um pouco consigo mesma enquanto ele passava uma das mãos também pela própria ereção ainda coberta pela roupa íntima e pelo jeans grosso da calça que ele usava, sem tirar os olhos da mão dela.
0
Comente!x

   fez menção de se levantar para ajudá-lo, mas Jin a segurou pelo ombros deitando-a na cama novamente e os dois se encararam profundamente, viu o corpo de Jin descer novamente por seu corpo e ele então começou a distribuir beijos pela barriga tensionada de que colocou as mãos em seus cabelos, acariciando os mesmos. Jin depositava beijos molhados pela barriga dela e hora ou outra ele deixava algumas lambidas pelo lugar fazendo o corpo de tensionar ainda mais.
0
Comente!x

  Assim que a boca dele alcançou a parte interna de suas coxas, a intimidade de pulsou de ansiedade e ela mordeu o lábio inferior esperando que os lábios dele logo alcançassem o ponto mais sensível de seu corpo… Assim que ela sentiu a respiração de Seokjin bater por lá, ela gemeu, empurrando o rosto dele na direção de onde gostaria de senti-lo. Ao sentir a língua dele invadir sua intimidade, enlaçou as pernas em volta da cintura fina de Jin que segurou as coxas dela com as duas mãos, enquanto acelerava o movimento da língua em seu clítoris. Jin sentiu o membro apertar ainda mais dentro da calça ao se lembrar de como ela era quente, e então os dois gemeram juntos. Quando a língua de Seokjin entrou dentro dela sentiu os músculos da perna começarem a tremer, e Jin também, então ele apertou as coxas dela com força, cravando de leve as unhas por lá, começando a movimentar a lingua dentro dela: entrando e saindo com a mesma.
0
Comente!x

  O gemido alto que saiu da boca dela foi como música para os ouvidos de Jin, e ele sentia o membro pulsar cada vez mais de vontade de tê-la. A língua de Jin trabalhava incessantemente dentro de e ela sentia as ondas de prazer ficarem cada vez mais intensas. Até que Jin tirou as mãos de suas coxas, levou a língua para o clítóris inchado dela e introduziu um dos dedos novamente em sua intimidade, enquanto circundava o ponto sensível dela com a língua. puxou os cabelos de Jin com força enquanto deixava mais um gemido alto escapar. Logo uma onda de prazer tão intensa a atingiu que ela sabia que tinha chegado lá. Seokjin deixou que o corpo dela se acalmasse enquanto ele se livrava da calça jeans já apertada.
0
Comente!x

   se ajoelhou na cama, com certa dificuldade, ainda sentindo alguns espasmos se espalharem pelo corpo, e encarou Jin parado em sua frente, apenas com a cueca boxer cobrindo seu corpo. Seus olhos passearam vagarosamente pela ereção visível dentro do tecido preto. Ele era tão lindo! umedeceu os lábios e então ela se arrastou perto da cabeceira da cama dele, batendo a mão ao lado, ordenando que Seokjin se sentasse lá.
0
Comente!x

  Antes, ele pegou um preservativo dentro do guarda-roupas e entregou para ela, depois fez o que ela pediu: sentou-se ao lado dela na cama, retirando então a única peça de roupa que o cobria. Fazendo morder o lábio inferior, Jin olhou nos olhos dela e enxergou o mesmo desejo de antes, de quando ela ainda era Olívia para ele… Agarrou o próprio membro com uma das mãos enquanto ela rasgava a embalagem do preservativo. se colocou entre meio às pernas dele, e então colocou o preservativo em seu membro enquanto ouvia ele gemer baixinho com o contato das mãos dela.
0
Comente!x

  Logo ela se posicionou no colo dele, com uma perna de cada lado de seu corpo e Jin posicionou o membro na entrada dela, ainda sensível pelo orgamos de minutos antes. Jin jogou a cabeça para trás levemente assim que o membro dele começou a invadir a intimidade dela. beijou o pescoço dele enquanto deslizava pelo membro dele bem devagar, arrancando gemidos chorosos da garganta de Jin. O gemido dele fez o corpo de voltar a ficar em chamas e logo ela aumentou o ritmo do quadril.
0
Comente!x

  As mãos de Jin a seguravam firmemente pela cintura, mas por enquanto ele estava deixando que ela ditasse os movimentos, Jin sentiu que ela parecia um pouco mais apertada e quando ela rebolou o quadril vagarosamente em seu membro, Jin soltou um gemido alto apertando a cintura dela com força. gemeu também em resposta, sentindo o membro dele invadir todos os espaços de seu corpo. As mãos dela estavam apoiadas em seu peito e Jin então começou a ajudá-la com o movimento dos quadris.
0
Comente!x

  Os dois gemiam juntos, mas Jin gemia mais alto, fazendo com que às vezes se calasse apenas para escutá-lo. Era tão gostoso ouvir os gemidos manhosos que saiam da boca dele! Jin voltou a deixar que ela guiasse os movimentos e agora, como se quisesse torturá-lo, movia-se bem devagar…
0
Comente!x

  - Se você continuar… – ele pausou para gemer – Montando assim em mim… Vai ser perigoso!
0
Comente!x

  Outro gemido sofrido escapou dos lábios dele quando acelerou os movimentos. Ela sorriu satisfeita com o efeito que estava provocando no homem. Ela queria beijá-lo, mas os gemidos incessantes que saiam da boca dele, pareciam mais interessantes agora. Jin segurou os quadris dela com força, empurrando-a para cima e para baixo, e ele sentia a intimidade de sugando o membro dele a cada movimento. Os corpos de ambos já estavam completamente suados e tudo o que se podia ouvir no quarto eram os gemidos dos dois.
0
Comente!x

  - Você… Gosta… Quando fica por cima? – incapaz de formular uma frase completa apenas assentiu com a cabeça enquanto subia as mãos pelo peito dele –
0
Comente!x

  Os gemidos de Jin voltaram a ficar sôfregos quando ela desacelerou os quadris, para provocá-lo, e as mãos dele lhe apertaram os quadris enquanto ele encostava a testa na dela, ainda gemendo.
0
Comente!x

   acelerou os quadris enquanto se segurava nos ombros dele, e enterrou o rosto no pescoço – suado, mas ainda cheiroso – de Jin. Ela sentia as pernas ficarem fracas e a conhecida pressão no estômago estava chegando, então ela gemeu baixinho contra a pele dele.
0
Comente!x

  - Você… – ele suspirou pesadamente antes de gemer outra vez – Já está quase no limite outra vez, não é?
0
Comente!x

   continuou acelerando os movimentos com o quadril em resposta à pergunta dele. Que gemia, mais e mais. beijou o pescoço de Jin, sugando a pele exposta perto da orelha dele, enquanto balançava os quadris e ouvia ele gemer alto, bem alto.
0
Comente!x

  - Isso é tão bom!  – ele deslizou as mãos pelas costas suadas dela antes de voltá-las para a cintura de – Eu ainda não…
0
Comente!x

   sentiu a pressão no estômago aumentar conforme ela rebolava e em alguns segundos um segundo orgamos a atingiu com força, fazendo com que ela gemesse alto, perto do ouvido de Seokjin que sorriu satisfeito enquanto as pernas dela tremiam outra vez. De olhos fechados ela se entregou ao prazer que sentia enquanto Jin lhe apertava uma das nádegas.
0
Comente!x

  Alguns segundos depois, sentiu as mãos dele lhe segurarem com força, enquanto ele mudava as posições sem sair de dentro dela. As costas dela se encontraram com o colchão e ela gemeu quando ele tirou o membro de dentro dela.
0
Comente!x

  - Você está cansada? – ele perguntou enquanto passava o dedo indicador pela intimidade encharcada dela –
0
Comente!x

   não raciocinava direito, então ela apenas balançou a cabeça que não, antes de sentir a boca dele lhe sugar um dos seios, fazendo com que ela gemesse o nome dele.
0
Comente!x

  - Então agora, eu fico por cima! – sentiu o membro dele pressionar sua entrada ainda sensível –
0
Comente!x

  Instintivamente fechou as pernas ao sentir o membro dele pressionar sua intimidade para entrar e agarrou os lençóis.
0
Comente!x

  - Fique quieta! – Jin segurou as duas pernas dela, abrindo as mesmas – E relaxa!
0
Comente!x

  Jin pressionou o membro com um pouco mais de força, mas estava apertada demais agora, então ele passou o polegar pelo clítoris dela, na intenção de estimulá-la. E então ouviu um gemido rouco sair dos lábios dela, pressionou mais e mais o membro, ainda duro que nem concreto.
0
Comente!x

  - Porque você está tão apertada? – ele jogou a cabeça para trás e então gemeu –
0
Comente!x

  Aquilo estava tão gostoso! Ele jamais imaginou que transar com ela depois de tanto tempo, poderia ser tão gostoso! Como os dois aguentaram tanto tempo sem se encostar depois que se reencontraram?
0
Comente!x

  - Seu interior está me agarrando com tanta força! Ah ! – ele gemeu ainda com a cabeça para trás enquanto a intimidade agora molhada de o engolia –
0
Comente!x

  E então Jin começou a se movimentar enquanto deitava o corpo sobre o de , voltando a gemer manhosamente. envolveu os braços no pescoço dele enquanto também soltava alguns gemidos. Ele se movimentava bem lentamente…
0
Comente!x

  - Entrando e saindo dentro de você… – ele gemeu outra vez – Dessa forma! Me desculpa… Mas eu quero muito… Fazer nós dois sentirmos prazer!
0
Comente!x

   abriu os olhos, arregalando os mesmos levemente. Esse era definitivamente um lado que ela não conhecia de Seokjin. Ele ainda se movimentava lentamente.
0
Comente!x

  - O que? Não gosta quando eu falo essas coisas?
0
Comente!x

   agarrou os cabelos dele e então colou os lábios dos dois em resposta. Os dois se beijaram intensamente enquanto Jin entrava e saia de dentro dela. sentia as paredes dela se contraírem e sabia que se ele intensificasse os movimentos, ela gozaria rapidamente, assim que sentiu as veias do membros e Jin pulsarem dentro dela, ela soube que ele também estava quase lá… Assim que os dois desgrudaram os lábios, ele sussurrou no ouvido dela enquanto parava lentamente de se movimentar:
0
Comente!x

  - Já está quase? – mordeu o lábio dele – Quer que eu pare um pouco?
0
Comente!x

  - Não Seokjin! Por favor, não! – agarrou-se ainda mais ao corpo dele –
0
Comente!x

  - Quer que eu continue? – foi a vez dele morder o lábio dela – Então eu vou continuar empurrando para dentro de você! E você só vai gozar, quando eu deixar!
0
Comente!x

   apertou os braços em volta dele enquanto empurrava o quadril querendo retomar o ato e Jin riu.
0
Comente!x

  - Eu falo isso, mas também já estou quase…
0
Comente!x

  E os movimentos começaram a ficar mais intensos e sentia que poderia desmaiar com o pŕóximo orgasmo, tão intensamente ele entrava e saia. Os gemidos dela, já cansada, eram baixos, e os de Jin a acompanharam, bem perto dos ouvidos dela. Assim que a intimidade de apertou os músculos em volta do membro dele, involuntariamente, já que ela estava perto, os gemidos de Jin ficaram altos e manhosos outra vez, e as estocadas cada vez mais violentas. Ele avisou a que ela poderia gozar, já que ele também iria, e mais uma vez, juntos os dois gozaram. Os gemidos de Jin eram uma bagunça misturados aos de . Ela sentiu o membro dele pulsar dentro dela enquanto ele gozava.
0
Comente!x

  Exausto, Jin deixou o corpo cair sobre o de , que o abraçou com força enquanto lhe beijava os ombros carinhosamente. Assim que o corpo de Jin relaxou ele ergueu o rosto, encarando os olhos fechados de , e acariciou o rosto dela com a ponta dos dedos, e depois ele lhe beijou os lábios delicadamente. correspondeu ao beijo enquanto acariciava as costas dele com carinho e sentia ele sair em definitivo dela. E agora? O que seria dos dois?
0
Comente!x

  - Eu me apaixonei por você Seokjin! – ela ousou sussurrar contra os lábios dele quando eles pararam o beijo –
0
Comente!x

  Seokjin sentiu o coração parar de bater por alguns segundos e então ele se levantou, deixando no vácuo. Ela se sentou na cama dele, encostando os pés no tapete felpudo do quarto dele enquanto observava Jin caminhar em direção ao banheiro. fechou os olhos, sentindo a frustração invadir cada poro de seu corpo.
0
Comente!x

  - Vem tomar um banho, ! – ele chamou escorado no batente da porta da suíte –
0
Comente!x

   enrolou os cabelos fazendo um coque com o mesmo e então caminhou até ele, que observou outra vez o corpo nu dela. Os dois entraram no box e Seokjin sentiu a água quente tocar suas costas e encarou , que tinha algumas lágrimas nos olhos enquanto encarava Jin de volta.
0
Comente!x

  Jin tomou seu banho normalmente, quase como se não estivesse ali. Ela observava ele com os braços cruzados abaixo do peito, se sentindo subitamente envergonhada. Assim que ele terminou, ele entregou o sabonete e a bucha para ela, que pegou os itens. Ele deu espaço para que entrasse embaixo do chuveiro, então ele resolveu tomar os itens da mão dela, fazendo com que ela se assustasse. Jin virou-a de costas para ele e então esfregou as costas dela com a bucha, fechou os olhos, e então ele ensaboou o restante do corpo dela. Quando os dois já estavam limpos, quis abraçá-lo. E assim ela o fez, envolvendo os braços na cintura dele. Seokjin sentiu os olhos marejarem quando ela encostou a cabeça no peito molhado dele. Com uma das mãos ele soltou o cabelo dela enquanto caminhava de volta ao chuveiro com ela em seus braços. Os dois sentiram a água cair, enquanto Jin acariciava as costas dela com as mãos. O coração dele saltava dentro do peito, rapidamente e o de também. Ela sentiu vontade de nunca mais soltá-lo, e se aninhou um pouco mais no peito dele, que agora acariciava a bochecha dela.
0
Comente!x

  - Eu senti muito a sua falta! – apertou a cintura dele e depositou um beijo sereno no peito dele antes de voltar a deitar a cabeça lá –
0
Comente!x

  Os dois ficaram alguns minutos apenas abraçados, sentindo a água até que saíram do banheiro. O celular de brilhava a tela e então ela escutou o barulho da chuva forte que ainda caía lá fora, assim como os clarões provocados pelos raios iluminavam o quarto de Jin hora ou outra. Haviam três chamadas perdidas da mãe dela, provavelmente preocupada porque a filha não havia voltado para casa ainda, e ela falou que iria somente à praia.
0
Comente!x

  - Esqueci que tá chovendo! – ela desbloqueou o celular e então ligou para a mãe –
0
Comente!x

  Jin abriu o guarda-roupas e pegou uma calça de moletom roxa e uma blusa do mesmo material e cor, enquanto ele se vestia, observava falar com a mãe.
1
Comente!x

  - Oi mãe!  Me desculpa! Eu deveria ter avisado, é que encontrei um amigo na praia
0
Comente!x

  - ela pausou e então mordeu a unha do polegar encarando Jin – Tô na casa dele! Não to na chuva não! E não tô de carro!
0
Comente!x

  Jin arrumou os cabelos molhados, bagunçando os mesmos e quis sorrir, achando-o o homem mais bonito do mundo.
0
Comente!x

  - Tá bom mãe, eu já sei! Só volto para casa quando a chuva passar, pode deixar! Eu to segura! Fica tranquila tá?
1
Comente!x

  Assim que ela desligou, começou a pegar suas roupas pelo chão.
0
Comente!x

  - As roupas estão molhadas ! Veste isso aqui!
0
Comente!x

   o encarou enquanto ele procurava algo no guarda-roupas outra vez. Ele entregou uma calça também de moletom cinza, e uma camiseta preta sem estampa.
0
Comente!x

   pegou as peças de roupa e começou a caminhar em direção ao banheiro.
0
Comente!x

  - Não precisa se trocar no banheiro! Se você quiser eu saio para você trocar aqui, mas não tem necessidade, depois do que nós fizemos, de novo!
0
Comente!x

   engoliu seco e então deixou a toalha cair pelo chão do quarto, se trocando enquanto ele se deitava na cama. Quando ela terminou de pentear os cabelos lisos com os próprios dedos, Seokjin chamou para que ela se deitasse ao seu lado.
0
Comente!x

  - Porque a preocupação da sua mãe com a chuva?
0
Comente!x

   respirou fundo se ajeitando na cama e sentiu a mão dele segurar a sua.
0
Comente!x

  - O Mário morreu num acidente de moto, na chuva! Minha mãe ficou traumatizada e desde então toda vez que chove e eu ou meu pai estamos fora de casa, ela fica desesperada! Daí ela sempre pede que a gente espere a chuva passar para dirigir ou sair!
0
Comente!x

  Jin apertou a mão dela com força, sentindo uma pontada no coração. A perda do irmão ainda era recente, então ele pensou em como se sentia ao ter que falar dele.
0
Comente!x

  - Sinto muito pela morte dele ! E bom, me desculpe por não ter acreditado quando você disse que ele era seu irmão! – assentiu positivamente para ele – É que fica difícil acreditar em algo que você diz, depois de tantas mentiras!
0
Comente!x

   soltou a mão dele e então se levantou da cama. Jin umedeceu os lábios com a língua.
0
Comente!x

  - O que? Eu falei alguma mentira? Você que mentiu para mim!
0
Comente!x

  - E quantas vezes você vai jogar isso na minha cara? Chega Jin!
0
Comente!x

  - O que você esperava? Que eu arrancasse tudo isso do meu coração fácil da mesma forma que você me deixou sem remorso algum?
0
Comente!x

  - Não foi sem remorso algum! Eu sofri quase tanto quanto você! Caramba Jin! – ela pegou as roupas dela espalhadas pela chão outra vez –
0
Comente!x

  - E como eu acredito ? Como?
0
Comente!x

   pegou o celular que estava em cima da cama e saiu do quarto, passando pela sala e abrindo a porta do apartamento. Não adiantava! não gastaria sua saliva em vão! Por um momento ela teve esperança de que os dois finalmente se acertariam, mas pelo visto, não! O coração parecia queimar o peito dela. Entrou dentro do elevador e apertou o botão que fazia a porta fechar, e quando a mesma estava quase se fechando ela viu as grandes mãos de Jin impedirem o elevador, e então a porta se abriu toda novamente. virou o rosto para não encará-lo.
0
Comente!x

  - Volta! – ele pediu com a voz séria –
0
Comente!x

  - Me deixa em paz Jin!
0
Comente!x

  - , volta para o apartamento agora! Está chovendo muito e não tem condições de eu te levar para casa agora!
0
Comente!x

  - Não é você que vai me levar embora, eu vou sozinha!
0
Comente!x

  - Você não vai a lugar algum com essa chuva! Esqueceu do que a sua mãe pediu?
0
Comente!x

   continuava encarando a parede do elevador, com as lágrimas prontas para descer a qualquer momento.
0
Comente!x

  - Por Deus, garota! – ela sentiu uma das mãos grandes de Jin segurarem seu pulso com força enquanto ela era puxada por ele para fora do elevador – Você me tira do sério!
0
Comente!x

  - Me solta Seokjin! – protestava tentando se soltar dele –
0
Comente!x

  Foi jogada para dentro do apartamento outra vez e Jin trancou o mesmo atrás de si.
0
Comente!x

  - Você dorme aqui comigo e ponto final! Me escutou?
0
Comente!x

   assentiu que sim, enquanto caminhava de volta para o quarto de Seokjin, já chorando. Jin foi atrás dela, a puxando pela cintura, fazendo o corpo dela se encontrar com o dele, a abraçando por trás.
0
Comente!x

  - Me desculpa! Me desculpa! É que eu fico fora de mim quando lembro de tudo! Mas não vou mais tocar nesse assunto, tá bom? – voltou a assentir –
0
Comente!x

  Os dois se abraçaram.
  - Eu ia me sentir culpado se você voltasse para casa e acontecesse alguma coisa com você!
1
Comente!x

   segurou o rosto dele entre as mãos e beijou a testa dele.
1
Comente!x

  - Vou preparar alguma coisa para a gente comer, bom, se eu conseguir, tô sem fogão, na verdade, tá faltando uma pá de móveis e a cozinha e o banheiro das visitas ainda estão em reforma… Você quer ficar comigo na cozinha ou prefere ficar aqui no quarto?
0
Comente!x

  - Acho que vou ficar aqui no quarto mesmo, você se importa? – ele fez que não com a cabeça e então beijou a bochecha dela antes de deixá-la sozinha –
0
Comente!x

   acabou pegando no sono enquanto Jin cozinhava para eles e acordou com Jin segurando sua canela e balançando a mesma levemente.
0
Comente!x

  - Trouxe para a gente comer aqui! To sem mesa e cadeira também! – ele riu –
0
Comente!x

   se sentou na cama, se aproximando de Jin. Acariciou o rosto dele com uma das mãos, ele fechou os olhos se perguntando se aquilo era real…
0
Comente!x

  Os dois comeram os sanduíches que Jin havia preparado, enquanto a chuva ainda caía lá fora, sem cessar. Depois, Jin levou as coisas para a cozinha e então voltou, ligando a TV e apagando a luz do quarto em seguida. Observou já sonolenta deitada em sua cama. Engoliu seco com a cena. Ele poderia muito bem tê-la ali, todos os dias em sua cama, vestindo suas roupas… Balançou a cabeça e então se ajeitou ao lado dela, cobrindo os dois. se aconchegou em seu peito outra vez, inalando com força o cheiro dele para dentro de suas narinas. Logo ela adormeceu com Jin fazendo carinho em seus cabelos. Jin observou o rosto dela e depois depositou um beijo delicado na ponta do nariz dela. Ajeitou ela sobre a cama e então adormeceu enquanto fazia carinho no rosto delicado dela.
0
Comente!x

  Abriu os olhos ao ouvir o celular despertar embaixo do travesseiro, se sentou na cama enquanto desligava o alarme e então ele se levantou. Olhou para cama e ela estava vazia… “De novo não!” ele pensou, fechando os olhos com força. Ouviu a porta se abrir atrás dele e girou o corpo encontrando . Ela tinha uma bandeja nas mãos e caminhou com a mesma em direção à ele.
0
Comente!x

  Jin sorriu sem mostrar os dentes ao ver que ela não tinha ido embora como da última vez…
0
Comente!x

  - Você tem mesmo o sono pesado né? Tentei te acordar para me ajudar a fazer o café, mas nada! – os dois riram e ela depositou a bandeja na cama – Senta, vamos tomar café!
0
Comente!x

  Seokjin assim o fez, e os dois começaram a comer.
0
Comente!x

  - Você já reparou que sempre chove quando a gente se encontra? – ele ergueu uma sobrancelha enquanto perguntava –
0
Comente!x

   sorriu enquanto limpava o canto da boca de Jin.
  - Sim! E são sempre temporais né? Chuvas fortes…
0
Comente!x

  Os dois se encararam em silêncio e então resolveram terminar de comer.
1
Comente!x

  - Você começa no trabalho que horas? – ele se levantou, sendo seguido por ela –
0
Comente!x

  - A hora que eu quiser, desde que cumpra minha carga horária! – Seokjin assentiu e então caminhou rumo ao armário para se trocar – E você?
0
Comente!x

  - Posso chegar a hora que eu quiser na exposição! É a última semana inclusive!
0
Comente!x

  Os dois voltaram a se olhar e resolveu deixá-lo sozinho para que ele se trocasse com mais privacidade. Com a roupa já seca, ela se trocou na sala mesmo, deixando a roupa dele sobre o sofá, perto da mala que ele havia levado.
0
Comente!x

  Quando ele apareceu na sala, já pronto, o coração de acelerou. Ele definitivamente era o homem mais bonito do mundo para ela. Os dois assentiram um para o outro e Jin destrancou a porta do apartamento para ela.
0
Comente!x

  Dentro do elevador, os dois ficaram em silêncio. Dentro do carro, o silêncio reinou também. Dentro do condomínio Jin fez questão de parar o carro na porta da casa dos pais dela. se desfez do cinto e então virou o rosto na direção dele.
0
Comente!x

  - Sabe Jin, essa era a despedida que você merecia de verdade! – Jin a observou, calado – Eu ainda quero me explicar melhor, e me desculpar! Mas quando você estiver pronto para isso! Pronto para me ouvir!
0
Comente!x

  Jin abaixou a cabeça rapidamente e a levantou novamente em seguida.
0
Comente!x

  - Obrigada por ter me deixado ficar na sua casa durante a chuva! – ele balançou a cabeça positivamente –
0
Comente!x

   segurou o rosto dele entre as mãos e Jin encostou a testa na dela, os lábios dos dois se encostaram e o beijou. Um beijo lento, porém rápido. Jin assistiu ela descer do carro e entrar na casa. Jin sentiu o coração se partir outra vez, mas era uma sensação diferente. Ele queria vê-la de novo… isso tinha certeza. Foi para a casa dos pais.
0
Comente!x

Quinquagésimo Quinto Capítulo – Leave before you love me

“I see you calling, I didn’t wanna leave you like that! It’s five in the morning, yeah, yeah, a hundred on the dash.”

  Ouviu a primeira estrofe da música nova dos Jonas Brothers ecoar baixinho por sua cozinha enquanto ela colocava a água num copo.
0
Comente!x

“Cause my wheels are rolling, ain’t taking my foot off the gas and it only took the one night to see the end of the line staring deep in your eyes, eyes.”

   voltou para a sala e se sentou em frente à TV enquanto observava Joe Jonas nela, sempre tivera um crush no homem, desde a adolescência. Sorriu observando o mesmo e então balançou a cabeça se sentindo “velha”.
0
Comente!x

“Dancing on the edge, ’bout to take it too far, it’s messing with my head, how I mess with your heart! If you wake up in your bed, alone in the dark… I’m sorry, gotta leave before you love me!”

  Olhou o whatsapp, viu a conversa de Jimin ali e era como se ela a chamasse. Abriu a conversa… respirou fundo e bloqueou o celular. Havia alguns dias que ele não oferecia carona para ela e ela também não tinha coragem de pedir… os dois não haviam se beijado mais desde então. Ela não sabia se estava tudo bem com ele ou com os dois…
0
Comente!x

“Too good at knowing ff when to leave the party behind. Don’t care if they notice, yeah, yeah, no… I’ll just catch a ride! I’d rather be lonely, yeah, than wrapped around your body too tight. Yeah, I’m the type to get naked, won’t give my heart up for breaking ‘cause too gone to be staying, staying (dancing on).”

  Voltou a olhar o clipe na televisão, mas não prestava atenção no mesmo, sua mente vagava nos momentos com Jimin, ela podia jurar que conseguia sentir os lábios dele tocando os dela todas as vezes que pensava nele. Foi quando o celular começou a vibrar sobre sua perna com o nome dele estampado nela. Os olhos de se arregalaram, era real ou estaria ela apenas imaginando, tamanha a vontade de vê-lo? Balançou a cabeça algumas vezes, tinha de se acalmar! Tinha de acalmar a mente, não podia ficar assim por causa de Park Jimin!
0
Comente!x

“Dancing on the edge, ’bout to take it too far, it’s messing with my head, how I mess with your heart! If you wake up in your bed, alone in the dark… I’m sorry, gotta leave before you love me!”

  O celular continuou vibrando e então ela o atendeu.
0
Comente!x

  - Alô! – respirou fundo como se estivesse cansada e até bocejou –
0
Comente!x

  - Eu te acordei? – Jimin olhou a hora com certa dificuldade no relógio de pulso que usava – São dez da noite ainda, e você é o zangado, não o soneca!
0
Comente!x

  Ela ouviu a gargalhada dele ecoar em seus ouvidos. Acabou por sorrir também e então mordeu o lábio inferior na intenção de conter a alegria que sentiu ao ouvir a voz dele.
0
Comente!x

  - O que você quer uma hora dessas? – ela fingiu indiferença –
0
Comente!x

  - Vem aqui na sua sacada!
0
Comente!x

  - O que? – ela ficou de pé num impulso – Como assim Jimin? Não to com paciência!
0
Comente!x

  - Como se em algum dia da sua vida você estivesse com paciência! – ele revirou os olhos – Você pode por favor aparecer na sua sacada? Não é nenhuma brincadeira, eu juro!
0
Comente!x

  Foi a vez de revirar os olhos enquanto calçava os chinelos e colocava o copo sobre a mesa de centro da pequena sala e pediu que ele esperasse. Caminhou preguiçosamente até a sacada e abriu com força a cortina branca da mesma que já se encontrava aberta, com medo de ser alguma brincadeira idiota do colega de trabalho, o que seria a cara dele. Mas tão grande foi a sua surpresa ao avistar Jimin lá, na rua, tentando equilibrar duas caixas de pizza em uma mão só, enquanto segurava o celular no ouvido, com uma sacola nessa mesma mão, e ele olhava para ela com o sorriso mais lindo do mundo. quis sorrir, mas não. Na frente dele não!
0
Comente!x

  - O que você tá fazendo aqui? – ela balançou a cabeça, ainda um pouco incrédula –
0
Comente!x

  - Você bem que podia descer e me ajudar né? Tá pesado e eu não me lembro do seu andar e nem do número do seu apartamento! To esperando!
0
Comente!x

  E ele desligou, ainda encarando na sacada, com o mesmo sorriso. O vento bagunçava ligeiramente seus cabelos negros e agora grandinhos.
0
Comente!x

   fechou a cortina, respirou fundo tentando mais uma vez não pirar! Não queria parecer animada demais perto dele, não queria de jeito nenhum que ele percebesse que ela estava animada com a presença dele ali, que dirá então que estava com saudades dele e do toque dele…
0
Comente!x

  Cumprimentou o porteiro enquanto destrancava o portão perto da guarita e Jimin então caminhou até ela, entregando uma sacola com uma garrafa de vinho dentro para ela. Ele atravessou o portão com o olhar atento do porteiro e sentiu as bochechas queimarem, detestava que as pessoas ficassem por dentro do que se passava em sua vida! Não gostava de ser julgada pelos outros, nem um pouco.
0
Comente!x

  Os dois subiram em silêncio para o apartamento dela, mas ela sentia o olhar de Jimin queimar sobre sua pele hora ou outra. Ele entrou no apartamento antes de e logo caminhou para a cozinha com as duas pizzas colocando as mesmas sobre o balcão e logo chegou também à cozinha tirando o vinho da sacola e colocando dentro da geladeira. Até agora, nenhuma palavra havia sido trocada entre os dois. E parecia estar um pouco envergonhada ou nervosa, pelo menos assim achava Jimin. Ele sempre que podia a observava, sabia que ela se faria de díficil no começo, a conhecia bem! E então os dois se encararam diretamente pela primeira vez na noite. Jimin escorado no balcão de sua pia e ela em frente a geladeira. engoliu seco enquanto ele umedeceu o lábio inferior com a língua.
0
Comente!x

  - Não sabia que você gostava de banda teen! – ele apontou para sala enquanto sorria, cínico –
0
Comente!x

   revirou os olhos com força enquanto se aproximava dele no balcão, abrindo a caixa de uma das pizzas.
0
Comente!x

  - Eles ainda fazem muito sucesso! – deu de ombros – Nós mulheres não nos desencantamos dos nossos ídolos tão fácil assim! Podem passar anos que a gente continua acompanhando! Mesmo que não com a mesma intensidade! E o Joe é como vinho! Envelhece muito bem e fica sempre mais gostoso com o tempo! – provocou –
0
Comente!x

  Jimin ergueu uma sobrancelha e então gargalhou, divertido. pegou dois pratos nas gavetas do armário e também os talheres, e ele a observou mais uma vez. O coração palpitando cada vez mais rápido enquanto os os olhos dele passeavam pelo corpo dela sem pudor.
0
Comente!x

  Ela se serviu, entregou um prato para ele e então caminhou até a sala deixando Jimin sozinho na cozinha. Ele balançou a cabeça em negativa, ela não mudava! Ele se serviu e pegou o vinho na geladeira, caminhou até ela na sala e colocou o vinho sobre a mesinha e seu prato sobre o sofá.
0
Comente!x

  - Onde ficam suas taças? – apontou para a parte de cima do armário enquanto tinha a boca cheia –
0
Comente!x

  Jimin pegou duas taças do armário branco dela e então voltou para a sala, serviu as taças dos dois e se sentou ao lado dela.
0
Comente!x

  - Vamos assistir a trajetória musical dos Jonas Brothers? – ele gargalhou antes de morder um pedaço de sua pizza –
2
Comente!x

   não aguentou e também soltou uma risada e depois bateu na coxa dele com força.
0
Comente!x

  - Então você sabe até o nome da banda teen? Olha só hein! Você tem cara de quem ouvia escondido, ou então ouvia só para seduzir as meninas que também ouviam!
0
Comente!x

  Jimin voltou a gargalhar jogando a cabeça para trás e depois olhou para ela tomando o vinho. Os dois então se encararam.
0
Comente!x

  - Nem um, nem outro! Eu não fui um adolescente pegador! Mas na faculdade… – foi a vez dele beber um gole de seu vinho –
0
Comente!x

   fez uma expressão de indiferença enquanto ajeitava o cabelo e tomou mais um gole de seu vinho também.
2
Comente!x

  - Você não era tímido? Na época de ensino médio e faculdade?
0
Comente!x

  - Não! Eu nunca fui tímido! Já o Hoseok…
0
Comente!x

   sorriu com a menção à Hoseok, o achava um fofo.
0
Comente!x

  - Vocês dois são muito amigos né?
0
Comente!x

  - Sim! – Jimin sorriu enquanto assentia – Ele só tinha a mim na faculdade! E eu senti muito a falta dele depois que ele se formou! E também depois que eu me formei, ele sumiu de mim!
0
Comente!x

  - Como vocês se reencontraram então?
0
Comente!x

  - Numa farmácia, ao acaso, acredita? – ele mordeu mais um pedaço –
0
Comente!x

  - Jura? – também mordeu sua pizza –
0
Comente!x

  - Algumas coisas parecem estar predestinadas, não é? A gente não consegue fugir…
0
Comente!x

  Os dois voltaram a se olhar e cortou o contato voltando a olhar para a televisão onde o clipe de Burnin’ Up passava na TV e então pôs-se a cantar baixinho com Jimin a observando com um sorriso arteiro nos lábios. E assim foi até que o clipe e a música acabassem, assim como o pedaço de pizza que os dois comiam. Após darem mais um gole de vinho ambos se levantaram juntos e voltaram a se encarar, Jimin sentia o corpo queimar de expectativa e tentava a todo custo acalmar os pensamentos acelerados.
0
Comente!x

  Os dois caminharam até a cozinha, na frente e ele atrás. Quando chegaram até a cozinha os dois se olharam outra vez, ficaram em silêncio e Jimin resolveu finalmente quebrar o silêncio.
0
Comente!x

  - Eu trouxe uma pizza doce também! De chocolate com banana, acho que uma vez você comentou no café que era sua favorita! – ele deu de ombros como se no fundo não se lembrasse direito –
0
Comente!x

   viu o coração dar piruetas dentro do peito e quase esboçou um sorriso, então se serviu da pizza de doce voltando em silêncio para a sala, fazendo com que Jimin fechasse os olhos com força. Porque ele de repente não sabia como agir?
0
Comente!x

  Se serviu de mais um pedaço da pizza e voltou para a sala com o prato na mão, sentou-se ao lado de , dessa vez mais perto um pouco dela. Jimin deixou então que uma das mãos dele deslizasse pelo sofá até que segurou a mão dela delicadamente. sentiu a mão formigar com o toque quente da mão dele.
0
Comente!x

  Mas ela permaneceu impassível, sem esboçar nenhuma reação! Jimin fitou a TV, mas sem de fato prestar atenção ao que passava nela. terminou de comer seu pedaço de pizza e cortou o contato das mãos para poder pegar seu vinho. Jimin se levantou e então caminhou até a cozinha e começou a lavar seu prato e seus talheres quando ouviu :
0
Comente!x

  - Não precisa! Deixa isso aí que depois eu lavo!
0
Comente!x

  - Imagina! Coloca o seu aí, que eu lavo também!
0
Comente!x

   não discutiu e voltou para a sala, tirando do Youtube.
0
Comente!x

  - Você quer assistir alguma coisa? Vou procurar um filme aqui para gente! – ela gritou da sala enquanto ele terminava de lavar as louças –
0
Comente!x

  - O que você quiser assistir, eu assisto!
0
Comente!x

  Enquanto ela ainda procurava ele se sentou ao lado dela outra vez, soltando um leve suspiro e então arrumando os cabelos pretos. continuava concentrada e então passou o controle para ele.
0
Comente!x

  - Escolhe! Sou muito ruim para escolher essas coisas!
0
Comente!x

  Jimin pegou o controle da mão dela e então direcionou o olhar para a tela da TV, incerto também do que escolher. Começou então a vagar pela Netflix. Silêncio outra vez. Jimin suspirou e olhou para que também olhava para ele.
1
Comente!x

  - De quais gêneros você gosta? – ele perguntou se referindo ao filme –
0
Comente!x

  - Na verdade eu quero beijar você! – ela soltou depois fechou os olhos com força com medo da reação dele – Não quero ver filme nenhum!
1
Comente!x

  Jimin colocou o controle delicadamente do lado oposto ao dela e então aproximou os lábios do ouvido dela.
0
Comente!x

  - Então beija!
0
Comente!x

   sentiu o corpo todo queimar de desejo com a voz rouca dele sussurrando em seu ouvido, e como gasolina no fogo, ela virou o rosto rápido e capturou o rosto dele com as mãos, colando os lábios nos de Jimin com muita urgência! A língua dos dois se chocou violentamente uma com a outra e Jimin, sedento, adentrou as duas mãos de uma vez debaixo da blusa preta que ela usava. O toque quente dele, as mãos dele ali, presas à cintura dela fizeram o estômago de vibrar. Jimin cortou o beijo com alguns selinhos nos lábios de que ainda tinha os olhos fechados e sentia o hálito quente de Jimin em seus lábios.
0
Comente!x

  - Eu senti sua falta! Falta dos nossos momentos assim, eu digo.
0
Comente!x

   riu, jogando a cabeça para trás e voltou a ficar séria logo em seguida.
0
Comente!x

  - Você nunca mais me ofereceu carona! – ela deu de ombros desviando o olhar do dele –
0
Comente!x

  - E porque você não me pediu?
0
Comente!x

  - Ah Jimin! – ela voltou a gargalhar – Você me conhece! Pelo menos um pouco, mas conhece o suficiente para saber… – ele a interrompeu –
0
Comente!x

  - Que você é orgulhosa demais para isso! – ela ficou em silêncio por um tempo e Jimin também – Você me tratou mal a semana toda, foi seca comigo! Eu não tive coragem de oferecer carona porque achei que você não quisesse mais nada, pelo menos por enquanto.
0
Comente!x

  Os dois suspiraram juntos. O clima parecia estranho, mas a tensão sexual entre os dois já podia ser sentida. segurou o rosto dele entre as mãos, selou os lábios dele demoradamente e então logo o selinho foi transformado em beijo por ambos. As mãos dela abandonaram o rosto dele e subiram, as duas, para os cabelos agora grandes, dele. Puxou com toda a força que tinha os fios de Jimin que arfou contra os lábios dela, com um gemido bem baixinho. As mãos dele subiram pelas costas dela, arranhando alguns pedaços da pele de pelo caminho. Será que daria certo? Hoje ela conseguiria? Com ele, conseguiria? Ela levou as mãos até a barra da blusa dele e também deixou que suas mãos passeassem livremente pelas costas quentes dele, e foi a vez dela soltar um suspiro de desejo contra os lábios de Jimin.
0
Comente!x

  Jimin separou os lábios dos dela e arrancou com pressa sua própria camiseta, jogando-a no chão mesmo. Ele sentia que o membro já apertava a calça, começando a incomodar. Um simples beijo de era capaz de endurecê-lo com força, e ele tentando sempre entender o porquê ela despertava todas essas reações no corpo e mente dele… passou as mãos pelo tórax desnudo de Jimin deixando alguns arranhões no peito dele que fechou os olhos gostando da ardência das unhas compridas e bem feitas dela afundando em sua pele. Ela vislumbrou ele ali, com a cabeça jogada para trás, mordendo o lábio inferior, tentando se conter ao máximo e sentiu a intimidade pulsar, como nunca antes.
11
Comente!x

  Desceu os arranhões pela barriga dele, com mais força um pouco e então ela se atreveu a pousar uma das mãos sobre a ereção já completamente visível de Jimin e então os dois se encararam. Jimin colocou a mão sobre a dela, pressionando a mesma sobre seu membro com força, enquanto encarava as expressões dela. mordeu o lábio inferior ao sentir ele tão duro, por sua causa.
0
Comente!x

  Jimin voltou a beijá-la, com vontade. Adentrou uma das mãos nos cabelos de puxando-os e então desceu da boca dela para seu pescoço. A língua dele subiu e desceu por toda a extensão e apertou o membro dele outra vez sobre a calça, fazendo Jimin soltar mais um gemido baixo enquanto a boca dele caminhava para o lóbulo de sua orelha. Ele a mordeu e fechou os olhos enquanto escutava a respiração pesada e descompassada dele lá.
1
Comente!x

   voltou a beijar os lábios dele, com mais calma dessa vez. Voltou a puxar os cabelos negros dele enquanto sentia o corpo de Jimin pesar sobre o seu. Logo ela estava com as costas deitadas no sofá e Jimin sobre ela, os lábios ainda colados. As mãos dela arranhavam as costas dele com força outra vez, enquanto ele pressionava o membro, completamente duro, em sua intimidade. abraçou a cintura dele com as pernas para aumentar a sensação do membro dele ali, pressionando sua intimidade. gemeu enquanto voltava a puxar os cabelos dele.
1
Comente!x

  Jimin beijou o pescoço dela enquanto segurava a cintura fina dela com força, pressionando ainda mais o membro na intimidade, agora úmida de . Quando ela ouviu o barulho do zíper da calça dele sendo aberto, o gatilho veio. Se lembrou da sombra do padrasto parada no batente de sua porta, se lembrou de quando ele tentava a agarrar a força e ela se calava para não ferir a mãe… Assim que as mãos de Jimin voltaram a lhe apertar a cintura, ela sentiu as mãos do padrasto, era como se fosse ele ali…
0
Comente!x

  As duas mãos dela bateram no peito nú de Jimin, empurrando-o para o outro lado do sofá, e ele caiu, sentado. Os cabelos bagunçados, a respiração ofegante e os olhos arregalados.
0
Comente!x

  - O que foi? – ele perguntou tentando se recompor enquanto arrumava os cabelos, tirando-os dos olhos –
0
Comente!x

  - Para! Por favor, para! – se ajeitou no sofá e se levantou logo em seguida –
0
Comente!x

  - Tá! Tá! Só, me explica o que aconteceu! O que eu fiz de errado?
0
Comente!x

  - Nada! – ela suspirou engolindo o choro –
0
Comente!x

  Ele não precisava saber ainda! Só precisa entender que ela ainda não conseguiria. Não choraria na frente dele, não gostava de ser vulnerável na frente de ninguém, nem das amigas! Não queria que ele sentisse pena dela, Deus me livre! E ainda não confiava o suficiente nele… E se ele não entendesse?
0
Comente!x

  - Então, o que houve ? Você parecia estar curtindo tanto! – ele se aproximou dela –
0
Comente!x

   deu alguns passos para frente enquanto cruzava os braços.
0
Comente!x

  - Ei! – ele tocou o braço dela com leveza – Pode me contar! O que houve? Eu devo ter feito alguma coisa!
0
Comente!x

  - Não Jimin! Eu só não estou pronta para isso ainda! E eu espero que você entenda!
0
Comente!x

  Jimin ainda tinha os olhos levemente arregalados quando encostou o queixo no topo da cabeça dela, a envolvendo num abraço carinhoso.
0
Comente!x

  - É claro que eu entendo! Achei que você não tivesse essas paranóias! Não sei exatamente o porquê você não se sente pronta, mas eu respeito! Eu respeito ! Nunca forçaria você a nada!
0
Comente!x

  - Até porque eu arrancaria as suas bolas se você não respeitasse! – ele suspirou pesadamente vendo que ela parecia mais calma – Olha, se você tá a fim de alguém só para transar, ou se a sua intenção comigo foi só essa, eu infelizmente não vou poder atingir suas expectativas agora, então sinta-se livre para procurar outra!
0
Comente!x

  - Você acha isso? – ela a soltou,depois de virá-la de frente para ele –
0
Comente!x

  - Você é homem Jimin! – ela deu de ombros –
1
Comente!x

  Jimin segurou o queixo dela, fazendo com que ela o encarasse.
0
Comente!x

  - Mas não sou um canalha ou qualquer outro adjetivo desses! Eu não vou negar que você me deixa maluco de tesão, até porque não tem como eu negar isso! E é claro que eu quero transar com você, mas vai ser no seu tempo, !
1
Comente!x

   sentiu o coração acalmar dentro do peito, ainda não queria perdê-lo! Ele voltou a abraçá-la, com força dessa vez e escorou a cabeça no peito, ainda desnudo e quente dele. Se sentiu em paz, em paz, como há tempos não sentia. Envolveu as mãos na cintura dele, correspondendo ao abraço.
0
Comente!x

  - Vamos voltar pro plano inicial então, que tal? Vamos ver um filme?
0
Comente!x

   assentiu, ainda com a cabeça no peito dele. Jimin sorriu com ela ali, aninhada em seu peito. Sentiu o coração acelerar e depositou um beijo no topo da cabeça dela.
0
Comente!x

  Logo os dois se aninharam novamente no sofá, dessa vez cobertos com um edredom. ainda aninhada no peito dele e ele acariciando os longos cabelos dela. Jimin não conseguia tirar o sorriso do rosto. Porque aquilo era tão bom?
0
Comente!x

  Jimin abriu os olhos lentamente, ainda um tanto sonolento e então ele reparou que a luz da sala estava apagada e somente a TV iluminava o cômodo. Provavelmente havia apagado em algum momento, quanto tempo do filme ele havia assistido antes de pegar no sono? Ele não sabia. também dormia, aconchegada no peito dele, mas ela parecia desconfortável. Jimin acariciou os cabelos dela e a chamou. acordou um pouco assustada também e então se sentou no sofá, se espreguiçando.
0
Comente!x

  - Nossa! A gente nem viu o filme! – ela soltou uma risada nasalada –
0
Comente!x

  - Eu nem vi a gente dormir! – foi a vez de Jimin se espreguiçar –
0
Comente!x

  Ele pegou o celular no bolso da calça e então viu as horas: duas e quarenta da madrugada. Os olhos se arregalaram e ele se levantou num pulo do sofá.
2
Comente!x

  - Eu preciso ir embora! – ele colocou o celular de volta no bolso e procurou pela carteira no outro bolso –
1
Comente!x

  - Fica! Já tá tarde Jimin! – ela envolveu os braços no pescoço dele –
0
Comente!x

  Jimin abriu um sorriso largo enquanto envolvia a cintura dela com as mãos.
0
Comente!x

  - Melhor não, ! Já pensou na reação dos seus vizinhos e do porteiro quando me virem indo embora de manhãzinha? É pertinho, não tem perigo!
0
Comente!x

   sorriu, abaixando a cabeça enquanto ficava vermelha. Achou fofo ele se importar com a “reputação” dela no condomínio. Ela subiu o rosto encontrando o olhar de Jimin.
0
Comente!x

  Os dois então se beijaram, com calma, com suavidade. As línguas não brigavam, elas apenas dançavam uma com a outra e Jimin subia e descia as mãos delicadamente sobre as costas dela, fazia a mesma coisa com as costas ainda desnudas dele. Assim que o beijo cessou e os dois se afastaram Jimin se abaixou pegando a camiseta que permanecia ali no chão do apartamento dela, desvirou a mesma do avesso e a balançou, tentando desamassa-la um pouco enquanto vislumbrava passar para a cozinha apressadamente. Se vestiu e foi atrás dela. Observava calado enquanto ela abria a geladeira pegando a caixa de uma das pizzas.
1
Comente!x

  - Leva! Pra você ir comendo no caminho, deve tá com fome!
0
Comente!x

  Jimin assentiu enquanto ela entregava a caixa para ele e então eles caminharam juntos até a porta do apartamento e assim que a mesma foi aberta por e ele saiu do apartamento os dois se olharam. mordeu o lábio inferior e então acenou sem jeito para ele.
2
Comente!x

  - Me avisa quando chegar? – ela ergueu uma sobrancelha –
0
Comente!x

  Jimin sorriu enquanto assentiu e sentiu um calor bom invadir o coração! Amava quando ele ria ou sorria, amava o fato dos olhos dele basicamente se fecharem quando ele o fazia. Jimin puxou o rosto dela com a mão livre e então selou os lábios dos dois antes de dar as costas para ela e ir para o elevador. se escorou na porta já fechada atrás de si e então tratou de fechar os olhos para acalmar o mar de sentimentos que a invadiam por dentro. Já Jimin não conseguia tirar o sorriso do rosto. Ele sorriu até que enfim chegasse em casa, depois de já deitado ele pegou o celular.
0
Comente!x

  “Cheguei! Te disse que não tinha perigo! Dorme bem !”
0
Comente!x

  Bloqueou o celular e então se ajeitou para enfim dormir, não esperou uma resposta, ele conhecia a colega de trabalho, ela não responderia. leu a mensagem de Jimin sobre a tela do celular mesmo e sorriu. Com certeza ela dormiria bem
0
Comente!x

Quinquagésimo Sexto Capítulo – Coringa

  Assistia ao jornal local na TV, tranquilamente. Esse era um hábito que havia adquirido com a mãe desde pequena e não havia perdido até hoje, amava ver jornal e novela! Usava suas calças de moletom preferidas, recém saída do banho. Era sábado e hoje ela queria descansar o máximo que pudesse! Depois ela prepararia qualquer coisa para que pudesse comer, no momento não sentia fome. Os gatos estavam aninhados no outro sofá, um lambendo e brincando com o outro e apenas um dos cachorros estava lá no colo dela, os outros estavam em suas devidas casinhas. A casa estava limpa e bem cheirosa já que ela havia faxinado a mesma de manhã, então agora era de fato só relaxar. Mais tarde leria um livro até que pegasse no sono, já que no domingo ela e Hoseok falariam sobre o livro.
0
Comente!x

  A novela das dezoito estava começando agora então ela resolveu que era hora de preparar algo para comer, assim que chegou a cozinha ouviu o celular tocar lá na sala então correu até o mesmo no sofá. Os olhos de se arregalaram levemente ao ler o nome dele ali na tela: Namjoon.
0
Comente!x

  Havia praticamente duas semanas que os dois mal se falavam direito, ele parecia estar abarrotado de trabalho e levemente estressado então ela preferiu se afastar um pouco durante esse período, não queria o atrapalhar. Então estava realmente surpresa de receber uma ligação dele.
0
Comente!x

  - Namjoon? – ela questionou levando o aparelho ao ouvido –
  - Tá em casa? – ele perguntou, direto –
  - Tô! Aconteceu alguma coisa? – o tom de voz dela soou preocupado e Namjoon sorriu enquanto dirigia –
0
Comente!x

  Namjoon e os sócios haviam pegado um caso enorme e cansativo. Praticamente um caso perdido na visão de Namjoon, mas os sócios insistiram tanto na participação dele, que ele cedeu a pressão, se arrependendo logo em seguida, mas era um homem de palavra, então resolveu que ficaria no caso até o fim. Hoje estava começando a primeira audiência/julgamento do processo, que provavelmente levaria dias para se finalizar.
0
Comente!x

  Ele estava tão cansado e estressado! Mal dormia e mal comia! Havia dias que não conseguia visitar a mãe e para tentar aliviar um pouco do estresse estava descontando nos exercícios físicos, quando tinha um tempo livre qualquer que fosse lá estava ele: malhando. Foi quando lhe enviou algumas mensagens, reclamando do sumiço dele e da falta de notícias. Namjoon sabia que andava falhando com a amiga, e o pior, percebeu que estava falhando não só com … mas com também, já que fez questão de dizer á ele nas mensagens que a amiga já nem tocava mais no nome dele. Aquilo deixou Namjoon desapontado consigo mesmo e ele sentiu uma pontada leve no peito quando leu a mensagem. Então hoje, ele tinha um recesso de uma hora e meia na audiência, então porque não ir até a casa dela? Se ela estivesse livre, claro!
0
Comente!x

  - Tenho uma hora e meia livre agora antes de voltar para uma audiência importantíssima, me passa o seu endereço?
0
Comente!x

  - Meu endereço? – pareceu confusa e Namjoon suspirou –
  - Eu quero ver você, ! Posso?
0
Comente!x

   engoliu seco, ele realmente estava estressado! Mordeu o lábio receosa e se lembrou do beijo dele. Os lábios ficaram secos e a boca dela salivou.
0
Comente!x

  - Tá bom! Vou te mandar! – e os dois desligaram –
  Sentia falta dele, não iria desperdiçar uma oportunidade de vê-lo! Mandou a localização para ele por whatsapp e sentiu a ansiedade lhe invadir o corpo.
0
Comente!x

  Voltou para a cozinha para tentar distrair a mente e abriu a geladeira procurando por ingredientes para fazer alguma comida bem prática e rápida. Será que Namjoon ia querer comer algo também? Ela pensou ainda olhando para a própria geladeira e resolveu que faria um omelete para os dois.
0
Comente!x

  Em quinze minutos o prato estava pronto e então ela ouviu a campainha soar! Tapou a omelete com um pano de prato para que os mosquitos não se juntassem ali sobre o prato recém feito e então ela correu para atender a porta. Abriu a mesma e lá estava ele, parado no batente da porta da casa dela, com a camisa social branca dobrada e os primeiros botões da mesma desabotoados. Ele estava tão diferente da última vez em que o viu! Os cabelos estavam bem mais baixos e mais escuros e dois risquinhos apareciam ali na lateral, sorriu sem mostrar os dentes, havia gostado do cabelo! Ele carregava o paletó cinza e a gravata da mesma cor em um dos braços.
0
Comente!x

   abriu a boca para dizer á ele que entrasse mas foi calada pelo lábios de Namjoon se grudando aos seus com urgência. Os braços fortes dele lhe agarraram a cintura e envolveu os braços em seu pescoço sentindo os pés saírem levemente do chão tamanha a intensidade que Namjoon havia agarrado sua cintura.
0
Comente!x

  Ele mesmo fechou a porta da casa com o pé, assustando os cachorros que começaram a latir, sentiu as costas baterem na parede que dava para o corredor de acesso aos quartos e ao banheiro da casa, os lábios permaneciam grudados e o beijo era intenso, Namjoon mordia os lábios tanto inferiores quantos superiores de que mantinha os braços entrelaçados ao pescoço dele, ainda atônita com a intensidade que as coisas haviam tomado tão rapidamente.
0
Comente!x

  Logo as mãos de Namjoon estavam em sua pele por baixo da regata fina que ela usava, segurando a cintura dela com muita força, sentiu que aquilo poderia tranquilamente deixar marcas, e ela já sentia a ereção dele pressionando suas coxas. Começando a ficar sem ar, Namjoon soltou os lábios dela e a encarou.
0
Comente!x

  - Tudo bem? Você tá bem? – ela perguntou com a respiração levemente descompassada –
  - Não! Eu to estressado pra caralho, mal tenho dormido e comido! Tô um caos! Por isso eu precisava te ver! Te tocar, sentir seu cheiro! – ele apertou ainda mais a cintura dela e então afundou o rosto no pescoço de
0
Comente!x

   sentiu o corpo todo arrepiar quando a boca dele começou a distribuir beijos por toda a pele exposta do pescoço dela então acariciou os cabelos dele, um arrepio ainda mais profundo lhe ocorreu quando ele mordeu o lóbulo de sua orelha e então ele perguntou:
0
Comente!x

  - Onde fica o seu quarto? – apertou os braços em volta do pescoço de Namjoon enquanto envolvia também as pernas nos quadris dele –
0
Comente!x

  - A porta que fica no final do corredor!
  Namjoon cravou os lábios nos dela outra vez e caminhou quase que instintivamente com ela até o cômodo. Os lábios dos dois só se separaram quando ele a colocou na cama. apoiou os joelhos na mesma e então segurou os ombros de Namjoon depois que ele jogou o paletó e a grava sobre a cama dela.
0
Comente!x

  - Joonie eu fiz… – ela foi interrompida pelos lábios dele outra vez –
   entendeu exatamente o que ele queria e para o que ele estava ali. Correspondeu finalmente ao beijo, voltando a passar os braços no pescoço dele. Namjoon subiu a regata que ela usava lentamente enquanto sentia morder seu lábio inferior com força. Os lábios se separaram por segundos para que Namjoon pudesse tirar a blusa do corpo de de uma vez, ela estava sem sutiã, o que fez Namjoon sorrir maliciosamente quando viu os mamilos já enrijecidos dela.
0
Comente!x

  Logo as mãos dele estavam nas calças de moletom que ela usava, abaixando-as. Os lábios estavam grudados outra vez e ajudou Namjoon a retirar as calças dela, ficando então em pé frente a ele para terminar de tirá-la. As mãos de Namjoon pousaram sobre o bumbum dela, apertando o lugar e fazendo com que o corpo pequeno dela ficasse ainda mais colado ao seu. soltou os lábios dele e começou a distribuir beijos molhados por toda a extensão do pescoço de Namjoon. Ele apertou o bumbum dela com ainda mais força sentindo que seu membro, apertado dentro da cueca boxer, poderia explodir a qualquer momento. As mãos dele subiram pelas costas dela, como uma carícia, e então ele sentiu a pele de se arrepiar sob seus toques da mesma forma que ele também se arrepiava com os beijos que ela distribuía por seu pescoço.
0
Comente!x

  Foi quando os dois se soltaram rapidamente e Namjoon desabotoou com pressa os botões da camisa social que vestia, enquanto descia as mãos pela barriga ainda vestida dele até encontrar o botão da calça social que ele usava desabotoando o mesmo enquanto via ele jogar a camisa social em qualquer lugar. Ele havia quase dobrado de tamanho desde a última vez em que eles haviam se visto e se questionou como aquilo era possível!
0
Comente!x

  Instintivamente e quase que instantaneamente as mãos dela pousaram sobre o peito, agora, desnudo dele, e Namjoon não conseguiu não reparar em como os olhos castanhos dela queimavam enquanto ela apertava o lugar, como se não acreditasse no que seus olhos viam, e então ele riu.
0
Comente!x

  - O que foi? – ele perguntou enquanto segurava o rosto dela entre as mãos –
0
Comente!x

  - Nada! – ela mentiu, mordendo o lábio inferior –
  Namjoon voltou com o sorriso sacana nos lábios, fazendo com que sentisse as bochechas queimarem de vergonha.
0
Comente!x

  - Tá bom! Quer saber o que foi? – ele assentiu que sim ainda com o bendito sorriso nos lábios – É que você tá ainda mais gostoso do que a última vez que a gente se viu!
0
Comente!x

   viu o sorriso de Namjoon alargar e então ela o beijou, voltando as mãos para o cós da calça dele, que a ajudou a retirar a peça. então, não esperou, se deitou sobre a cama fechando os olhos enquanto apertava os próprios seios, soltando um gemido alto. Namjoon passou os olhos pelo corpo de , ele havia se esquecido do quanto ela mexia com ele!
0
Comente!x

  Mas ali estava ela, quase nua, deitada em sua própria cama, esperando ansiosa pelo próximo passo que ele tomaria, e o gemido que ela havia soltado fez a cabeça de Namjoon rodar de desejo. Ele olhou as horas no relógio de pulso que usava e então abriu as pernas de , de forma nada delicada, e se livrou da última peça de roupa que lhe cobria. passava os olhos pelo corpo dele sem pudor…
0
Comente!x

  - Tem preservativo na gaveta do criado mudo! – a voz dela saiu rouca e Namjoon sentiu o membro pulsar com força –
0
Comente!x

   fechou os olhos e então também se livrou da calcinha que usava enquanto Namjoon pegava o preservativo. Ela sabia que estava molhada, mas resolveu que ainda precisava de algo então pressionou um dos dedos no próprio clitóris e depois rodou o mesmo em movimentos circulares, não contendo os gemidos que saiam de sua garganta, e Namjoon a observava enquanto ajeitava o preservativo em seu membro. Extasiado com ela se tocando ele se permitiu observar o gesto por alguns segundos. Ela ficava ainda mais linda quando sentia prazer!
0
Comente!x

  Ele então posicionou o membro em sua entrada, mas ela não parou de movimentar os dedos em seu ponto, agora inchado e dolorido.
0
Comente!x

  - Você já sabe que se eu machucar você, você me avisa, certo? – assentiu com a cabeça –
0
Comente!x

   sentiu a cabeça do membro de Namjoon pressionar sua entrada úmida com força e então ela segurou os lençóis da cama, abrindo mais as pernas. Assim que o membro todo dele entrou, arqueou as costas e Namjoon a agarrou pela cintura, sentiu uma leve ardência pelo tamanho de Namjoon, mas nada que a impedisse de continuar com ele lá dentro. Namjoon sentiu as paredes de lhe agarrarem e ele soltou um gemido animalesco, começando a ficar fora de si pelo prazer.
0
Comente!x

  A primeira estocada veio devagar, mais uma vez, ele sabia que talvez ela precisasse de um pouco de tempo para se acostumar com ele, então ele preferiu começar os movimentos bem devagar. Ele rolou os olhos quando sentiu ela o agarrar outra vez. Não aguentaria por muito tempo, e também não tinha muito tempo. passou as unhas pela barriga lisa e definida dele e quando os quadris dele se movimentaram mais rapidamente ela gemeu alto, fazendo Namjoon explodir e aumentar freneticamente o ritmo das estocadas. Ele ainda machucava um pouco , mas esse era aquele tipo de dor que se misturava com prazer então não se atreveu a reclamar, arranhava a barriga dele com força a cada estocada e a cada gemido que ele soltava. Amava ouvi-lo gemer!
0
Comente!x

  Namjoon segurava a cintura de com força sem se preocupar se a machucava ou se aquilo deixaria alguma marca, ele deitou o corpo vagarosamente sobre o dela e então gemeu baixinho no ouvido dela que não aguentaria muito tempo, arranhou as costas já suadas dele e logo em seguida ele gozou enquanto argumentos sem sentido saiam de seus lábios. O corpo pesado dele parou brevemente de se mover e sentia o membro dele ainda vibrar dentro dela, ela sabia que ele estava cansado e que tinha pouco tempo, então ela acariciou a lateral do corpo dele.
0
Comente!x

  - Pode descansar! – ela sussurrou contra a orelha dele –
0
Comente!x

  Namjoon balançou freneticamente a cabeça em negativa e logo os quadris dele voltaram a se mexer, bem devagar outra vez. sentia que seu orgamos estava quase chegando, então gemeu.
0
Comente!x

  Namjoon voltou a ficar de joelhos na cama, no meio das pernas dela e então levou o polegar até o clitóris de , enquanto os quadris dele se movimentavam mais rápido agora, o polegar dele circulava em torno do clitóris dela. soltou um palavrão quando sentiu que iria chegar lá e Namjoon sorriu.
0
Comente!x

  Assim que ela se recuperou, Namjoon se levantou da cama macia dela e perguntou se podia só passar uma aǵua no corpo antes de ir embora.
0
Comente!x

  - Claro! Quanto tempo você tem? – ela perguntou coçando a cabeça –
  - Vinte e cinco minutos! – ele respondeu já saindo do quarto – Onde é o banheiro?
0
Comente!x

  - A porta do lado direito!
   caminhou até a cômoda e pegou uma toalha limpa, passou no banheiro e depositou lá para que ele pudesse se secar. Voltou para seu quarto, se vestiu novamente e foi para a cozinha esperar ele. Havia acabado de esquentar a omelete quando ele apareceu com a camisa abotoada e a gravata já colocada, o blazer do terno em um dos braços.
0
Comente!x

  - Tenho que ir! – ele coçou a nuca –
  - Fiz uma omelete para a gente! Come pelo menos um pedaço Joonie!
0
Comente!x

  Os dois se encararam e o telefone dele tocou. fez uma careta e então se serviu do omelete. Um dos cachorros latia sem parar para Namjoon e o pegou no colo, já que ele estava tentando falar ao telefone, e ele agora apenas rosnava. achou estranho.
0
Comente!x

  - Passei para comer rapidinho, já to voltando! – ele piscou para ela que riu com a piada infeliz –
0
Comente!x

  Ele assentia enquanto ouvia a pessoa do outro lado e ia caminhando para a porta enquanto isso. prendeu o cachorro na varanda, já que ele não parava de latir e então foi até Namjoon, que agora guardava o celular no bolso. abriu a porta, com uma pontinha de esperança de ele ficar pelo menos para comer.
0
Comente!x

  - Não vai dar tempo de comer meu bem! – ele passou o polegar pela bochecha dela – Desculpa! Foi bom ver você!
0
Comente!x

  Selou rapidamente os lábios dela enquanto saía. assistiu ele entrar no carro e então voltou para casa. Então era isso? Era só sexo? Soltou o cachorro e balançou a cabeça de forma positiva enquanto pegava seu prato e ia para o sofá. O gato apareceu se sentando ao lado dela, encarando e Bili o cachorro que ela havia acabado de soltar também a olhava, um tanto quanto incomodado.
0
Comente!x

  - Qual é a de vocês dois hein?
0
Comente!x

  Ela passou o olhar de um para outro, mas se deteve no gato
  - Você não gosta do Hoseok! – ela apontou para Bili – E você não gostou do Namjoon!
0
Comente!x

  Gargalhou alto e então comeu mais um pouco. Ela deveria conversar com Namjoon sobre qual era a dele? Porque se fosse só sexo, não tinha problema, mas que isso ficasse claro! Que aí saberia exatamente como jogar…
0
Comente!x

Quinquagésimo Sétimo Capítulo – Who ‘s in your head?

  Acabou de lavar as louças e foi repor a ração dos gatos e cachorros, depois foi para o quarto. A cama ainda estava levemente bagunçada e o quarto ainda cheirava ao que tinha acontecido horas antes. Tirou a roupa e a colocou no cesto de roupas sujas, escolheu um pijama qualquer no armário junto de uma roupa íntima qualquer também e foi tomar o segundo banho do dia. Sentiu a água quente batendo em seus ombros e o pensamento dela trouxe Namjoon de volta. Ainda sentindo o gosto forte do beijo dele nos lábios, colocou as próprias mãos em sua cintura, dolorida pelos apertões deixados por ele. Fechou os olhos enquanto sentia a água quente a molhar da cabeça aos pés e pode sentir os beijos que ele havia deixado em seu pescoço. Lavou os cabelos, mas ainda pensava nele. O que ela significava de verdade para ele naquele momento? Então se lembrou de quando eles se encontraram na praia e ela teve um breakdown por causa dos pais e da sensação de solidão repentina…
0
Comente!x

  Flashback:

  “- Mas você é feliz? Ou essa sensação te rouba a felicidade? – Namjoon acariciou a bochecha dela com o polegar outra vez –
0
Comente!x

  – Para mim, atualmente, companheirismo e lealdade são meio sinônimos de felicidade, sabe? Meus amigos são poucos, mas são muito fortes e muito profundos, são amigos de fé, para quem eu posso telefonar às cinco da manhã e dizer: olha, estou querendo me matar, o que eu faço? Eles me dão liberdade para isso, não tenho relações rápidas, quer dizer, tenho porque todo mundo tem, mas procuro sempre aprofundar. E isso é felicidade, você poder contar com os outros, se sentir cuidado, protegido.
0
Comente!x

  – E você se sente assim comigo? Ou ainda é muito cedo para saber?
0
Comente!x

   o encarou dentro dos olhos, e sorriu.
0
Comente!x

  – Claro! Você já é especial para mim!”
0
Comente!x

  Abriu os olhos assim que terminou de se lembrar e de enxaguar os cabelos. Porque ele havia perguntado aquilo então? Parecia que o Namjoon daquele dia não era o mesmo de hoje. De volta a sala, ela foi mexer um pouco no celular, no whatsapp, haviam mensagens de Jimin e das amigas então ela os respondeu. Abriu a conversa com Namjoon e nada… Nem uma mensagem dizendo mais uma vez que havia gostado do que havia rolado, ou algo do gênero, e quando ele ficou online por alguns minutos sem dizer nada, até pensou em mandar algo, mas se ele quisesse conversar ou algo do gênero, ele mesmo teria mandado. Por alguns instantes se sentiu usada, como se ele tivesse aparecido hoje apenas para que ela pudesse lhe aliviar o estresse dos dias difíceis. Os olhos marejaram e ela bloqueou o celular, se levantando logo em seguida, desligou a TV, fechou a janela e as cortinas, apagou a luz, fez a mesma coisa com a cozinha e então foi pro quarto. Pegou o livro da semana para enfim começar a ler, mas a mente dela fazia barulho demais. Tratou de tentar se concentrar na leitura para não ficar sem saber o que falar com Hoseok no outro dia, até que adormeceu.
0
Comente!x

  Acordou no susto, com o maldito sonho outra vez! Colocou a mão no peito, assustada. Dessa vez o sonho havia sido mais confuso, como se seu subconsciente tivesse externado toda a confusão dentro dela no sonho. Olhou as horas no celular e eram quase onze da manhã, então ela se levantou, desapontada consigo mesmo, pois não queria ter acordado tão tarde!
0
Comente!x

  Depois de almoçar, sentou-se em sua varanda com o livro em mãos, resolveu que leria até ficar próximo ao horário que falaria com Hoseok, fez um chá e então abriu o livro na página em que havia parado antes de dormir. O celular vibrou várias vezes sobre a mesa que tinha ao seu lado e ela sentiu o coração palpitar, por uma fração de segundos ela achou que pudesse ser Namjoon, mas eram as amigas. Soltou um suspiro de frustração e voltou a pensar nele. No primeiro encontro… em como ele parecia ser sensível, em como ele mesmo sem a conhecer direito desabou ao falar da mãe, como ele foi gentil em não deixar que ela voltasse sozinha para casa à noite. Ontem havia sido tudo tão rápido, tão sem sentimento…
0
Comente!x

  Balançou a cabeça afastando os pensamentos da mente, precisava focar na leitura e em Hoseok, mas estava sendo inevitável, hora ou outra ela sentia o peito apertar ao pensar em Namjoon. Porque ele estava sugando as energias dela? Hoje era um belo domingo e ela pensou que provavelmente ele estaria em casa, porém, trabalhando, já que o trabalho era a coisa mais importante no mundo… Ele não tinha tempo para ela, a não ser que quisesse transar, é claro! Voltou a respirar fundo, afastando a vontade de chorar e voltou a se concentrar na leitura.
0
Comente!x

  Por sorte conseguiu avançar bastante na leitura, e acabou fazendo outra xícara de chá para acompanhá-la. O sol já começava a se pôr, o tempo sempre passava rápido quando ela lia. Foi quando o celular vibrou com uma mensagem de Hoseok:
0
Comente!x

  “Tá em qual página?”
0
Comente!x

   sorriu sem mostrar os dentes.
  “Estou na oitenta Hobi, e você?”
0
Comente!x

  Ela sabia que ele responderia rápido, então ficou esperando. Logo a resposta dele veio:
  “Ainda? Eu to na noventa e nove!”
0
Comente!x

  “Vamos parar então? Que já já tá na hora de você me ligar né? Assim a gente não fica tão longe um do outro!”
0
Comente!x

  Hoseok concordou. então se espreguiçou e foi cuidar dos bichinhos. Ficou algum tempo brincando com os mesmos e se sentou no sofá da sala outra vez. Sentiu saudade dos pais e passou os olhos pela sala, sentindo a casa vazia. Não só a casa…
0
Comente!x

  O celular tocou assim que ela terminou de trocar de roupa então ela se sentou em sua cadeira de sempre enquanto ensaiava um sorriso que não parecesse forçado. Assim que viu o sorriso dele do outro lado da tela, quis chorar. Ele sempre a tratava tão bem! Era sempre como se ela fosse a coisa mais importante para ele, pelo menos enquanto estavam juntos. Se sentiu estúpida por ainda estar fragilizada por causa de Namjoon. Ela não o merecia. A vontade de chorar bateu com força no peito dela e então, abaixou a cabeça.
0
Comente!x

  “? – ele chamou – Tá me ouvindo?”
0
Comente!x

   engoliu seco enquanto levantava a cabeça, olhando para ele ali, todo empacotado. Um sorriso escapou dos lábios dela, sincero! Ele era tão fofo, especialmente ali, todo empacotado.
0
Comente!x

  “Tô ouvindo Hoseok!” – ele voltou a sorrir e quis morrer – “Porque você tá de touca em casa?”
0
Comente!x

  Os dois riram e Hoseok ficou vermelho.
  “Porque tenho uma surpresa para você, mas não vou contar nada agora! E não me pressione!”
0
Comente!x

   não conseguiu entender a relação das duas coisas, então gargalhou. Depois ficou séria de novo. Hoseok reparou que os olhos dela estavam vermelhos e levemente inchados, ela havia chorado?
0
Comente!x

  “Você tá bem?” – ele perguntou enquanto ajeitava o celular –
0
Comente!x

   quis chorar outra vez. Ela estava um caco hoje, se sentindo um lixo! E ficar vendo Hoseok ali, todo fofo e preocupado de verdade com ela, só piorava a sensação. assentiu que sim com a cabeça e perguntou sobre ele.
0
Comente!x

  “E você?”
0
Comente!x

  “To bem!” – ele encarou , sério –
0
Comente!x

  “Você parou na noventa e nove ou não aguentou e leu a cem também?”
0
Comente!x

  Hoseok gargalhou alto, como de costume, e quis chorar outra vez. Ele era tão precioso!
  “Eu parei, a gente combinou! Combinado é combinado! E você? Parou?”
0
Comente!x

   assentiu que sim com a cabeça e Hoseok sentiu um aperto no peito, ela estava estranha!
0
Comente!x

  “E o que você tá achando até agora?”
0
Comente!x

  “Achei a narrativa dele incrível! A gente sente na pele os sentimentos que o personagem principal quer passar para a gente! Pelo menos eu senti!”
0
Comente!x

  “Eu tive que pesquisar sobre a guerra no Vietnã, não sabia muita coisa sobre o período! E depois que de fato eu entendi o cenário do qual o livro falava, a leitura ficou mais real mesmo.”
0
Comente!x

  O livro que e Hoseok falam é “Sobre a terra somos belos por um instante” que conta a história uma carta de um filho para uma mãe que não sabe ler, a carta desenterra uma história de família que começou antes de o personagem principal nascer e morar nos Estados Unidos – uma história cujo epicentro está enraizado no Vietnã – e serve como uma porta de entrada para partes de sua vida que sua mãe, que carrega cicatrizes da guerra, nunca teve conhecimento, com direito a uma revelação inesquecível. Ao mesmo tempo, traz um testemunho do amor intenso e inegável entre uma mãe solteira e seu filho, e também uma exploração brutalmente honesta sobre raça, classe e masculinidade.
0
Comente!x

  Os dois sempre marcavam no livro as partes e frases que gostavam ou que achavam marcantes, e então os dois começaram a expor o que haviam achado de marcante até o momento e Hoseok percebeu que quase não havia falado nada. Estava quieta, calada e parecia incrivelmente triste. Depois os dois combinaram que Hoseok esperaria ela chegar até a página noventa e nove para assim, os dois seguirem juntos. Normalmente eles conversavam sobre muito mais coisas depois que falavam sobre a leitura, mas hoje ela disse que estava cansada e perguntou se podiam desligar. Hoseok não insistiu, mesmo morrendo de vontade de continuar. Ela definitivamente não estava bem e aquilo quebrou Hoseok por dentro. sempre estava de bom humor, sempre parecia disposta e animada, Hoseok nunca a vira daquele jeito. Alguma coisa devia ter acontecido, e ele quis muito perguntar. Alguns minutos depois que desligaram a chamada, Hoseok se sentou ao lado do pai no sofá. Observou o mais velho e resolveu perguntar:
0
Comente!x

  - Pai! – o mais velho olhou para ele e assentiu – O que o senhor faria se uma pessoa que o senhor gosta muito, estivesse muito triste mas não tivesse falado o motivo?
0
Comente!x

  - Eu perguntaria, ora! – o pai respondeu como se fosse óbvio –
  - Mas se a pessoa confiasse em você o suficiente, ela teria falado de cara, não?
  - Às vezes a pessoa acha que vai incomodar meu filho! Por isso ela pode não ter falado! Ou às vezes a pessoa simplesmente não quer falar sobre o assunto no momento, o que é um direito dela também né J-Hope?
0
Comente!x

  O apelido provocou um arrepio em Hoseok, mas ele não corrigiu o pai. E, bom, o pai tinha razão. Às vezes ela não comentou nada por achar que iria incomodá-lo…
0
Comente!x

  - O que eu faço? – ele pensou alto –
  - É aquela menina? Que você fala quase todos os dias no celular? – Hoseok corou e o pai riu – Vai atrás dela! Quem sabe pessoalmente ela se sinta mais confortável! Explica para ela que ela pode confiar em você, afinal de contas vocês são amigos não são meu filho?
0
Comente!x

  Hoseok assentiu para o pai, ficando ainda mais vermelho.
  - Você está apaixonado! – o pai colocou a mão no ombro dele – Mas e ela meu filho? Sofrer por amor é muito ruim, não sei se você está preparado para isso!
0
Comente!x

  Ele engoliu seco.
  - Eu não sei, pai! Mas a gente já se beijou algumas vezes! Não quero pressioná-la a nada! E eu também não estou apaixonado!
0
Comente!x

  Hoseok afirmou mais para si mesmo, do que para o pai.
  - Não? – o pai riu mais alto –
  - Para pai! – Hoseok também riu –
  - Vai lá tentar falar com ela pessoalmente! Conheço você! Você vai ficar angustiado se não descobrir o que aconteceu! O máximo que vai acontecer é ela falar que não quer falar sobre, e aí, você respeita tá, filho? – Hoseok balançou a cabeça –
0
Comente!x

  Beijou a cabeça do pai e então se levantou, foi até o quarto e pegou a carteira, a chave da moto, o capacete e o celular. Iria até a casa dela.
0
Comente!x

  O programa dominical Fantástico passava na TV mas não assistia de fato. Ela tinha os olhos pregados na TV mas não sabia nem do que o programa falava, pensava em Namjoon… nenhuma mensagenzinha sequer! Depois pensou nos pais, na mãe mais especificamente, o que ela aconselharia a fazer? O que queria fazer? Porque aquilo havia mexido tanto com ela? Ela também queria o sexo que havia acontecido ontem, mas porque a sensação de que ele a queria apenas para aquilo era tão forte e tão dolorosa? A campainha da casa tocou e ela, assim como os cachorros, se assustaram. Eram oito e meia da noite de um domingo, quem tocaria a campainha da casa dela a uma hora daquelas? Resolveu fingir que não havia ninguém em casa. Com certeza a pessoa iria embora. A campainha tocou mais uma vez e ela abaixou o volume da TV. O celular dela começou a tocar alto. Droga! Ela pensou. Agora a pessoa ia perceber que tinha gente em casa. Olhou o celular e era Hoseok.
0
Comente!x

  - Hoseok? – ela falou baixinho –
  - Eu sei que você tá em casa, ! – ele riu baixinho também – Abre a porta, sou eu!
0
Comente!x

   engoliu seco e se sentiu estúpida! Voltou a pensar que ela não merecia Hoseok. Oito e meia da noite de um domingo e lá estava ele, na porta da casa dela, provavelmente preocupado. Balançou a cabeça em negativa enquanto caminhava até sua porta. Abriu a mesma e lá estava ele parado, com duas sacolas nas mãos e um sorriso. sentiu o coração quebrar e então ela acariciou o rosto dele com uma das mãos.
0
Comente!x

  - Ah Hoseok! O que você tá fazendo aqui? – a voz dela saiu embargada –
  - Eu sei que você não tá bem! E sei que você odeia ficar sozinha! Então eu vim! – ele umedeceu os lábios rosados –
0
Comente!x

   encheu os olhos d’água. A mente dela continuava dizendo que ela não o merecia!
  - Eu posso entrar? – ele pediu baixinho –
   engoliu a vontade de chorar e então deu espaço para que ele entrasse, e Hoseok então caminhou em direção à cozinha dela com as sacolas. fechou a porta da casa, trancando a mesma e então foi de encontro à Hoseok na cozinha.
0
Comente!x

  - Você já jantou?
  - Ainda não! Eu to sem fome! – deu de ombros – E você, jantou?
  - Vim jantar com você! – ele sorriu mostrando os dentes – Comprei um macarrão para a gente! Você tem que comer !
0
Comente!x

  - Porque você é assim Hoseok? – ela respirou pesadamente enquanto passava as mãos pelos cabelos curtos –
0
Comente!x

  - Assim como?
  - Você parece um anjo! – balançou a cabeça em negativa –
0
Comente!x

  Hoseok segurou a cintura dela com as duas mãos.
  - Você é muito importante para mim, ! E eu fiquei preocupado com você!
0
Comente!x

  - Não precisava Hobi! – ela segurou o rosto delicado dele entre as mãos –  Tá tudo bem! Só to cansada!
  - Não precisa mentir para mim! Eu sou seu… – ele pausou – amigo! Eu confio em você e quero que você possa confiar em mim também!
0
Comente!x

  - Mas eu confio! – encostou a testa na dele –
0
Comente!x

  - Então o que aconteceu?
   encarou os olhos dele, ele estava preocupado de verdade. Mas ela não tinha como falar nada!
0
Comente!x

  - Eu não sei direito Hobi! Eu só não acordei bem! Acordei me sentindo um lixo! Sei lá, um aperto no peito! Só isso!
0
Comente!x

  Hoseok observou o rosto dela com atenção, e ela parecia falar a verdade agora.
  - Você é incrível! – ele sussurrou contra os lábios dela –
0
Comente!x

  As mãos de soltaram o rosto dele e ela se afastou de Hoseok, com um suspiro. Ele engoliu seco com a reação dela.
0
Comente!x

  - Não sou Hoseok! Você é que não sabe! – outro suspiro –
  - Não sei do que exatamente? – o encarou –
  - Que eu sou péssima! Péssima! – ela pegou um prato na gaveta – Come! Você deve tá com fome! Coloca para você e eu como contigo, pode ser?
0
Comente!x

  Hoseok assentiu com a cabeça. O que ela queria dizer com aquilo?
0
Comente!x

  Já sentado ao lado dela no sofá, os dois comeram juntos enquanto assistam a TV em silêncio. Hoseok sentia que por mais que ela tivesse contado o que estava acontecendo, não estava contando tudo. E lá estava outra vez o gato, encarando Hoseok com cara de poucos amigos.
0
Comente!x

  - Ele de fato, não gosta nenhum pouco de mim! – riu discretamente –
  - Ele só não se acostumou com você ainda Hobi! Mais um pouco e ele vai tá no seu colo.
0
Comente!x

  Hoseok e o gato ainda se encaravam, e Hoseok não achou possível que a teoria de se tornasse realidade.
0
Comente!x

  - Você deixou seu pai sozinho para vir aqui cuidar de mim?
  - Meu pai não se importou, eu juro!
  - Eu não mereço você! – acariciou o rosto dele outra vez –
  - , não fala isso! – ele soltou um riso nasalado – Você foi uma das melhores coisas que eu consegui! Bastam uns dias sem te ver para eu já não saber o que fazer com os próximos. Não sei o que aconteceu para você se sentir assim hoje, mas não é verdade! Esse sentimento aí dentro de você, tá mentindo para você! Não se sabote, !
0
Comente!x

  Ela balançou a cabeça em negativa enquanto finalmente deixava as lágrimas rolarem face abaixo. Hoseok a aconchegou em seus braços e foi aí que chorou com ainda mais força.
0
Comente!x

  - É só um mau dia ! E eu to aqui com você! – assentiu com a cabeça –
0
Comente!x

  O cheiro gostoso que ela tanto amava invadiu seus sentidos e ela quis berrar de dor! Hoseok deixou que ela chorasse, enquanto ele apenas a acariciava com carinho. limpou as lágrimas um tempo depois e então levantou o rosto, ficando com o mesmo colado ao de Hoseok. Ele engoliu seco, e a beijou. correspondeu ao beijo dele, mas quando Hoseok aprofundou o beijo, ele sentiu as mãos dela lhe espalmar o peito, afastando as bocas por completo de uma vez. ainda sentia o gosto e o toque de Namjoon por todo o seu corpo, e não era justo com Hoseok.
0
Comente!x

  - Não Hobi! Eu não tô no clima hoje, me desculpa!
0
Comente!x

  Hoseok viu os olhos castanhos dela marejaram de novo e ele assentiu com a cabeça. Ela nunca havia fugido dele, era a primeira vez. Será que ela realmente não estava no clima ou será que estava fugindo dele porque não haviam transado ainda? Foi a vez dos olhos de Hoseok marejarem. não percebeu e voltou a se aninhar no peito dele, que a abraçou de volta, com força. O coração dele parecia querer sair do peito de tão rápido que batia.
0
Comente!x

  - Você quer saber da surpresa que falei mais cedo? – ele forçou um sorriso –
  - Quero! O que tem a ver com a touca? – tocou na mesma com o rosto já erguido e perto do de Hoseok outra vez –
0
Comente!x

  - Você tinha dito que tinha curiosidade de saber como eu ficava com o cabelo na cor natural, se lembra disso?
0
Comente!x

  , surpresa com a memória boa dele, assentiu. E Hoseok riu, ficando vermelho.
  - Mentira? – ela perguntou surpresa – Você pintou?
  Foi a vez de Hoseok assentir a cabeça, mordendo o lábio inferior, com medo de ela não ter gostado da ideia. arrancou a toca da cabeça de Hoseok jogando a mesma no sofá. Os olhos dela brilharam pela primeira vez no dia, e Hoseok sorriu.
0
Comente!x

  - Hoseok! – ela sorria também – Ficou tão lindo!
  As mãos dela lhe acariciaram o cabelo com carinho enquanto ela arrumava os fios que estavam meio bagunçados por causa da toca.
0
Comente!x

  - Você gostou? – ele ainda sorria –
  - Ficou muito bonito! Muito bonito mesmo! – ela acariciou o rosto dele – Mas e você? Gostou?
0
Comente!x

  - Uhum! E eu também não aguentava mais cuidar daquele loiro!
0
Comente!x

   ainda olhava para ele com os olhos brilhando. Hoseok encostou a testa na dela e segurou o rosto dela com uma das mãos.
0
Comente!x

  - Que bom ver seus olhos brilhando de novo! – os lábios se encostaram –
0
Comente!x

   engoliu seco, com dor.
  - Eu vou beber água, você quer? – e em segundos ela estava de pé –
0
Comente!x

  Hoseok abaixou o olhar com ela fugindo outra vez dele.
  - Não! – ele encarou
  Assim que ela voltou para a sala, entregou um copo bem cheio de água para ele.
  - Bebe! Sei que você tá com sede! – Hoseok então tomou a água –
0
Comente!x

   voltou a se aconchegar no peito dele.
  - Obrigada Hoseok! Você é muito importante para mim também! E você cuida de mim tão bem! Você é incrível, mesmo! Juro!
0
Comente!x

  Hoseok acariciou as costas dela, e sorriu.
  - Você quer que eu durma aqui com você? Não quero deixar você sozinha sem ter certeza que você tá bem.
0
Comente!x

   sorriu, genuinamente. Ficou feliz de saber o quanto ele se importava com ela!
  - Não precisa! Eu to melhor, bem melhor!
0
Comente!x

  - Você está falando sério?
  - Hoseok! – ela riu enquanto levantava o rosto – Eu juro!
  Ela ergueu o dedo mindinho para ele, que soltou uma de suas gargalhadas inconfundíveis. O dedo mindinho dele segurou o dela.
0
Comente!x

  - Eu acredito!
  - Você é como vitamina, sabia? – Hoseok sentiu as bochechas esquentarem –
0
Comente!x

   sorriu enquanto acariciava o rosto dele outra vez. Namjoon que lutasse de agora para frente! Hoseok era mais importante agora!
0
Comente!x

Quinquagésimo Oitavo Capítulo – Telepathy

  - Bora Tae! JK já tá chegando! – bateu na porta do banheiro –
0
Comente!x

  - To saindo bebê! – Taehyung gritou de volta desligando o chuveiro –
0
Comente!x

   desceu as escadas da casa e então se sentou no sofá e foi mexer no celular enquanto esperava por JK e Taehyung. Alguns minutos passados JK avisou a ela que já havia chegado e com um sorriso enorme no rosto ela o recebeu na casa. Os dois se abraçaram com força, de saudade um do outro e então selaram demoradamente os lábios, mas Jungkook transformou o selinho num beijo. As mãos dele subiram pelas costas desnudas pelo decote da blusa preta que ela usava, e as pontas dos dedos dele formigaram. sorriu entre o beijo e então apertou o corpo no dele. Mas o beijo foi interrompido pelos passos de Taehyung descendo a escada. Os dois se separaram rapidamente e ficou ao lado de JK, com ele ainda descendo e subindo as mãos por suas costas. Assim que Taehyung chegou a sala, ele e Jungkook se cumprimentaram com um abraço rápido e se questionaram se estava tudo bem e etc.
0
Comente!x

   iria com Jungkook e Taehyung iria de carro, sozinho, já que estava pensando de na volta deixar em casa. Mas os três saíram juntos de casa. Jin viu o celular vibrar sobre a cama e então se sentou sobre a mesma abrindo a mensagem de V avisando que ele, e JK já haviam saído de casa e que ele podia sair também. Ele já havia voltado para o apartamento então checou se estava tudo fechado, respondeu uma mensagem de Serena e então foi de encontro aos amigos.
0
Comente!x

  , já dentro do carro enviou uma mensagem para , confirmando se a amiga realmente não queria carona para o festival e ela agradeceu, informando que já estava inclusive a caminho, Jimin havia acabado de avisar que já estava com Hoseok e que também já estavam indo, então ela mandou uma mensagem para , comunicando a amiga que já estavam todos a caminho. pediu aos amigos que não entrassem, mas que esperassem todo mundo chegar na portaria do local.
0
Comente!x


  Taehyung, e Jungkook haviam acabado de escolher a mesa, resolveram se sentar em um local mais longe do palco do lugar para que a música não atrapalhasse ninguém a conversar, além de ser o lugar mais espaçoso do ambiente, sem aquele aperto de mesas. Alguns minutos depois Jin chegou ao local, e procurava pelos amigos, um tanto quanto perdido.
0
Comente!x

  - O Jin é uma negação com o telefone mesmo! Mandei mensagem para ele falando mais ou menos onde a gente escolheu se sentar e tenho certeza que ele não leu! Ali ele, perdido, procurando a gente!
0
Comente!x

   e Jungkook gargalharam e Taehyung resolveu ligar para o amigo. Eles assistiram Jin girar em volta do próprio corpo ficando completamente de costas para eles e então atendeu o telefone.
0
Comente!x

  - Bro, eu já cheguei! Onde cês tão? Tá começando a encher aqui!
0
Comente!x

  - Olha para trás Jin!
  Ele assim o fez, encarando os amigos algumas mesas para frente, e então ele riu de si mesmo enquanto caminhava até eles.
0
Comente!x

  - Você precisa ler as mensagens que eu mando Kim Seokjin!
  - Eu acabei de chegar e você já me trata assim? Você precisa ter paciência com o seu amigo, ele está ficando velho!
0
Comente!x

  Os dois se abraçaram demoradamente e então Jin beijou as bochechas de e abraçou Jungkook também.
0
Comente!x

  Seokjin se sentou ao lado de e então retirou a chave do carro, a carteira e o celular do bolso, colocando-os sobre a mesa. Enquanto e Jungkook estavam em seu próprio mundinho, conversando pertinho e rindo, Taehyung achou que era a oportunidade perfeita para questionar o amigo sobre .
0
Comente!x

  - E ai? Você falou com a depois do encontro no seu apartamento?
  - Não! Não tive coragem de procurar por ela! Mas penso naquela noite todos os dias! É como se o cheiro dela tivesse ficado na minha cama e em todo o meu quarto! Eu estou muito confuso ainda!
0
Comente!x

  - E ficar sem falar com ela não piora a situação?
  Seokjin soltou um suspiro e então balançou a cabeça em negativa.
  - Não sei V! Eu penso nela e minha cabeça dá um nó!
0
Comente!x
0
Comente!x

  - Ainda dói?
  - Dói! Não como antes, mas ainda dói demais!
0
Comente!x

  - Sente falta dela né?
  - Sinto! E me martirizo por isso, porque eu não deveria!
0
Comente!x

  - Vocês precisam conversar outra vez! – V concluiu – Eu acho!
  Os quatro conversavam animadamente até que avistou chegando ao local, acompanhada de uma outra garota. estreitou os olhos, tentando reconhecer a garota que estava com , tinha uma sensação muito forte de já tê-la visto antes! Mas de onde? Do hospital? Bem provável, mas atendia tantas pessoas…
0
Comente!x

  - A tá vindo aí cabeção! – ela informou o irmão –
  Taehyung olhou na direção que ela e caminhavam, e abriu um sorriso, que deixou sem jeito, mas ela sorriu de volta. Assim que elas chegaram na mesa, Taehyung se levantou e os dois se abraçaram, logo em seguida selaram bem rapidamente os lábios, arrancando uma risada de Jin. Logo em seguida cumprimentou o amigo de Taehyung com um aperto de mãos, afinal de contas não tinha intimidade com ele o suficiente para abraçar ou deixar um beijo na bochecha dele.
0
Comente!x

  - Hoje eu prometo que não vai ter nenhum barraco! – os dois gargalharam – Inclusive eu peço desculpas por aquele dia! Atrapalhei o rolê!
0
Comente!x

  - Imagina! Não se preocupe com isso! – ela sorriu e Jin sorriu de volta –
  Ela cumprimentou com um abraço rápido, ela era mulher, então se sentiu à vontade para um abraço e depois ela apertou a mão de Jungkook.
0
Comente!x

  - Gente, essa é a ! Minha amiga! , o Taehyung você conhece! Esses são o Seokjin, a e o Jungkook!
0
Comente!x

   sorriu e então cumprimentou todos com um aceno geral e eles retribuíram.
  - Eu vou lá no estacionamento buscar o Suga, ! Você sabe como ele é né? – a amiga assentiu –
0
Comente!x

   caminhou de volta à portaria do evento e então encontrou ele lá, com as mãos nos bolsos e olhando ao redor, inquieto. O coração de acelerou. Só havia o chamado porque Taehyung havia insistido bastante, por ela, ele teria ficado em casa. Ainda estava magoada com ele.
0
Comente!x

  - Vamos? – ela chamou a atenção dele, que se assustou levemente –
  - Oi! – ele engoliu seco – Vamos!
  Suga segurou a mão dela enquanto caminhavam, mas soltou e então caminhou na frente. Suga suspirou pesadamente. O que ele faria para ela voltar ao normal?
0
Comente!x

  De volta a mesa, o apresentou:
  - Gente, esse é o Suga!
  Ele sorriu sem mostrar os dentes para o restante e então Taehyung se levantou indo em direção aos dois. Primeiro ele depositou um beijo rápido na bochecha de e depois estendeu a mão para Suga, que apertou a mão dele, logo Taehyung o puxou para um abraço, surpreendendo Suga, que não era muito dessas coisas.
0
Comente!x

  - Tudo bem cara? – Suga balançou a cabeça que sim, ainda atônito – Que bom que vocês vieram! Essa aqui é minha irmã, ! Esse é o Jungkook! E esse é o Jin!
0
Comente!x

  Todos se cumprimentaram com um aceno de cabeça e logo se sentou ao lado de , com Suga ao seu lado. não aguentou:
0
Comente!x

  - Desculpa se eu estiver sendo inconveniente, mas eu acho que conheço vocês duas de algum lugar! – ela apontou para e – Digo, a eu vi no dia do barraco protagonizado pelo nosso querido Seokjin, mas antes disso!
0
Comente!x

  Seokjin protestou, fazendo todos na mesa rirem. encarou e buscou na memória. Claro! Ela era a enfermeira que a atendeu no dia em que descobriu a gravidez!
0
Comente!x

  - Você me atendeu quando eu descobri que estava grávida! – ela ficou animada –
  - Isso! – se lembrou – Você estava enjoada, e eu fiz sua triagem e te apliquei o remédio, tirei seu sangue! Eu me lembrei agora! E foi aí que eu conheci a ! Ela que te acompanhou, só que ela chegou depois!
0
Comente!x

  - Eu até comentei com a quando cheguei em casa, depois daquele dia do barraco, – eles voltaram a rir e Jin voltou a protestar – que eu tinha a impressão de que você era a enfermeira que tinha atendido a gente!
0
Comente!x

  Taehyung ergueu as sobrancelhas, surpreso em saber que a irmã já havia conhecido .
  - O mundo é um ovo! – Jungkook comentou rindo – Meu primeiro encontro com a também foi no hospital! Que coisa!
0
Comente!x

  - E o pai da criança ? Lembro que você disse que não tinha namorado!
   e Suga se olharam e Suga ficou vermelho.
  - Sou eu! – ele ergueu a mão –
  - Ah, então agora vocês estão juntos? – sorriu, parecendo satisfeita –
0
Comente!x

  - Não! O Suga tá só cumprindo com as responsabilidades dele de pai, né Suga? – alfinetou
0
Comente!x

  Taehyung e se entreolharam, e ele fez uma careta. Suga, em compensação, tinha boca aberta para falar, mas havia sido interrompido por e a resposta dela foi um soco em seu estômago. Ele concordou com a cabeça enquanto tentava pegar a mão dela por baixo da mesa. Quando conseguiu, viu ficar tensa. Aproximou a boca do ouvido dela:
0
Comente!x

  - ! Não é legal ficar falando para as pessoas que a gente não tá junto! – ergueu uma sobrancelha – Deixa só quem já sabe disso, sabendo, e quem não sabe pensar que a gente tá junto sim!
0
Comente!x

  - Sua reputação é importante né? De namorado perfeito! Desculpe! – tirou a mão debaixo da dele, colocando a sobre a mesa –
0
Comente!x

  Suga fechou os olhos com força. Que droga!
0
Comente!x


  Jimin e Hoseok esperavam pelas amigas na porta do evento e foi a primeira a chegar. O olhar de Jimin passeou pelo corpo dela como sempre, ele não conseguia evitar, e então os dois se encararam enquanto ela caminhava na direção deles se equilibrando perfeitamente nos saltos que usava.
0
Comente!x

  - J-Hope!  – ela beijou as bochechas dele –
  - ! – ele sorriu para ela –
   quis beijar nem que fosse a bochecha de Jimin, mas precisava se manter na personagem, então acenou para ele com a cabeça e Jimin, sorriu cínico, a cumprimentando de volta. Os três engataram uma conversa sobre o que comeriam no festival, havia comentado que estava super ansiosa pelo mesmo e nem sabia por onde começar, até que chegou. Cumprimentando os amigos.
0
Comente!x

  - Vocês dois combinaram? – perguntou apontando para Hoseok e Jimin –
0
Comente!x

  Os dois se olharam, sem entender.
  - De pintar os cabelos de preto!
  - Verdade! – reparou enquanto ria com Hoseok –
  - Pior que não né amigo? – Jimin colocou a mão no ombro de Hoseok – O Hoseok pintou por causa da ! E eu pintei porque queria mudar!
0
Comente!x

  - Ah não! Que amor! – colocou a mão no outro ombro de Hoseok –
  Hoseok, vermelho, fuzilou Jimin com o olhar e o amigo gargalhou.
  - Não é bem assim! Eu também estava achando muito difícil manter o loiro, explica as coisas direito Jimin!
0
Comente!x

  - Você é tão bonitinho Hoseok! – apertou as bochechas vermelhas dele – Ela já viu?
  Hoseok fez que sim com a cabeça enquanto coçava a nuca.
  - Tenho certeza que ela amou! – assentiu para ele –
  - Falando na mesma! – Jimin apontou para caminhando até eles –
0
Comente!x

   abraçou Jimin, depois o olhar dela e de Hoseok se encontraram. sorriu, Hoseok depositou um beijo molhado na bochecha dela, que sorriu ainda mais e ela cumprimentou as amigas.
0
Comente!x

  - Vamos entrar? Eu to com fome! – saiu na frente –
  - Quem vê ela desse tamaninho não imagina que come igual um pedreiro né?
0
Comente!x

  - Cala a boca Jimin! – os amigos riram –
  Os cinco procuravam por uma mesa e e Jimin, para variar, brigavam porque cada um queria uma mesa em um lugar.
0
Comente!x

  - ? – a morena se virou na direção da voz –
  - Oi! – ela sorriu –
  Como era mesmo o nome dele? Era um nome complicado, mas qual era mesmo? coçou a cabeça.
0
Comente!x

  - Taehyung! – ele riu e ficou vermelha por ele ter percebido que ela não lembrava seu nome – Vocês estão procurando mesa?
0
Comente!x

  Os amigos se entreolharam, e se perguntou se Jin estaria com ele.
  - Sim! A gente ainda não decidiu muito onde sentar! Aqui tá bem cheio nessa parte né?
  - Senta comigo! Lá onde a gente tá tem bastante mesas, dá para juntar! Cabe todo mundo! – ele sorriu para o restante da turma –
0
Comente!x

   e os amigos voltaram a se entreolhar, e Jimin coçou a cabeça.
  - Ah vamos! Vai ser divertido dessa vez, eu juro! Vem, vamos!
0
Comente!x

   sentiu uma das mãos de Taehyung abraçarem a sua cintura e logo ele a estava puxando em direção à mesa dele. olhou para trás, sem jeito e chamou os amigos com a mão. Os quatro se olharam, mas acompanharam a amiga e o tal Taehyung.
0
Comente!x

  Assim que V surgiu, abraçado a os olhos de saltaram levemente, os dois eram tão próximos assim? O olhar dela bateu em Seokjin, que tinha o rosto sem expressão, mas ele não havia gostado nada nada de ver Taehyung colado com ….
0
Comente!x

  É claro que Seokjin estaria lá! Os dois pareciam ser colados um ao outro, do mesmo jeito que ela era com as amigas. Todos na mesa encaravam Taehyung e , sem entender direito porque Taehyung havia ido ao banheiro e voltado com ela, especialmente , JK e que presenciaram a briga de Jin com a moça.
0
Comente!x

  - Olha quem eu achei! – ele sorria largamente apertando a cintura de
   quis que um buraco abrisse ali mesmo e a engolisse. Jin mantinha o rosto sem expressão alguma e quis sair correndo. A mesa tinha apenas duas pessoas a mais do fatídico dia do reencontro entre ela e Seokjin, e não sabia onde enfiar a cara.
0
Comente!x

  - Essa é a gente! E eu chamei ela e os amigos para se sentarem com a gente!
0
Comente!x

  Jin abaixou a cabeça e quis sair correndo de lá outra vez. foi a primeira a se levantar, seguida por e .
0
Comente!x

  - Muito prazer ! – e ela se abraçaram –
  - Desculpa, por aquele dia! – sussurrou no ouvido dela –
   sorriu e sussurrou um “imagina” de volta enquanto caminhava para cumprimentar o restante dos amigos de . e se encararam e fez a mesma coisa que , puxando para um rápido abraço, e ela pediu desculpas para assim como fez com ! Depois eles foram se apresentando e se cumprimentando um a um. Suga e Jimin juntaram mais duas mesas e então todos se sentaram. Hoseok tinha a sensação de que conhecia o rapaz de cabelos acinzentados, mas não tinha certeza se era ele. Yoongi também teve a mesma sensação, então resolveu perguntar:
0
Comente!x

  - Eu acho que conheço você, Hoseok! – todos na mesa se calaram –
0
Comente!x

  Hoseok, já começando a ficar vermelho por ter a atenção de todos na mesa, coçou a nuca.
  - Você é fisioterapeuta? – Suga sorriu –
  - Sou! E você não me é estranho, já tratou comigo?
0
Comente!x

  Hoseok riu.
  - Meu pai! – Suga fechou os olhos buscando na memória a feição do pai de Hoseok –
  - Ele tinha uma artrose no quadril? Ou algo do gênero, se parece muito com você se eu não estiver enganado!
0
Comente!x

  - Isso! – Hoseok gargalhou – Nós somos muito parecidos mesmo!
  - Como ele tem passado? Precisou da cirurgia?
  - Não! Depois que você saiu de lá, eles nos mandaram para outro fisioterapeuta, que meu pai detesta inclusive! E ele continua com as fisioterapias, sente muita dor ainda! Porque você saiu?
0
Comente!x

  Suga assentiu.
  - Eu aluguei um consultório só para mim! Se você quiser um cartão! Leva ele lá!
0
Comente!x

  Hoseok sorriu fazendo que sim com a cabeça e então Suga pegou a carteira, retirando um cartão de lá e entregando para Hoseok, que observou o mesmo e então guardou na carteira.
0
Comente!x

  Jin limpou a garganta quando a mesa voltou a ficar em silêncio, mas ele começou a falar atraindo a atenção de todos.
0
Comente!x

  - Acho que quase todo mundo que tá aqui nessa mesa presenciou o que aconteceu há um tempo atrás entre eu e a num restaurante! E eu gostaria de me retratar com vocês! – ele olhou para os amigos de – Pelo meu comportamento e pela forma que tudo aconteceu! Minhas sinceras desculpas á vocês!
0
Comente!x

   engoliu seco abaixando a cabeça e sentiu as mãos de lhe acariciarem as costas.
  - Desde que não aconteça hoje de novo, tudo bem! – Jimin fez todos gargalharem, inclusive e Jin –
0
Comente!x

  Os dois trocaram um rápido olhar e logo todos na mesa começaram a conversar sobre o que iriam comer e sobre como o lugar estava bonito e etc.
0
Comente!x

  - Ei! – chamou a atenção de colocando a mão sobre a dela – Você está grávida? Desculpa a intromissão!
0
Comente!x

  - Imagina!  – sorriu gentilmente para ela – Sim, de quatro meses! Quase cinco na verdade!
  - Ah que lindo! Eu amo bebês e crianças no geral!
0
Comente!x

  - Eu também! – riu, empolgada –
  - E você já sabe o sexo? – apertou a mão sobre a dela –
0
Comente!x

  - É menino! – ela olhou para Suga que assentiu –
   presumiu que ele deveria ser o pai do bebê, e pensou que eles faziam um casal bonito!
0
Comente!x

  - Vocês já escolheram o nome?
  Jimin a observava virar uma metralhadora de perguntas enquanto sorria, achando a coisa mais fofa do mundo ela empolgada com a gravidez de uma desconhecida. Será que ela tinha vontade de ser mãe? Se perguntou Jimin.
0
Comente!x

  - Hyuk! – respondeu enquanto alargava ainda mais o sorriso –
  - Ah que bonito!
  - Quer dizer radiante, em coreano. – Jimin pensou alto –
  Suga e ele trocaram um olhar e logo Suga ficou feliz de perceber que praticamente todos os homens da mesa deveriam compartilhar da mesma descendência e cultura.
0
Comente!x

  - Ah, é coreano? – olhou de para Suga – Provavelmente o pai escolheu!
0
Comente!x

  Eles riram e Suga assentiu.
  - Combinamos que ela escolheria o nome da menina e eu o do menino!
0
Comente!x

  - Vocês estão ansiosos pela chegada dele? Eu imagino que deve ser incrível né?
0
Comente!x

  Jimin olhou para ela, toda empolgada outra vez e quis depositar um beijo em sua cabeça. Será que ela sabia que ficava ainda mais bonita quando se empolgava conversando sobre os assuntos que gostava?
0
Comente!x

   sentiu o celular vibrar dentro da bolsa e pegou o mesmo, lendo o nome de Namjoon na tela. Ué? O que ele queria? Desbloqueou o celular e leu:
0
Comente!x

  “Aonde você tá? Tem um tempinho para mim?”
0
Comente!x

   engoliu seco, olhou para Hoseok que conversava com o casal que antes conversava. Cutucou e então mostrou a mensagem para a amiga.
0
Comente!x

  - Responde! Fala onde você tá e fala que tá com seus amigos, só! Ele vai entender! Namjoon pode tá meio babaca, mas ele não é burro!
0
Comente!x

   soltou uma risada nasalada pelo comentário da amiga e então respondeu:
  “Estou no festival gastronômico que vai acontecer hoje! Tô com uns amigos!”
0
Comente!x

  “Ah sim!” ele respondeu.
  Namjoon leu a resposta dela e mordeu o lábio inferior. Queria muito ver ela… Será que seria de bom tom ele aparecer por lá mesmo sem ela ter convidado?
0
Comente!x

  V se ajeitou na mesa ficando com a boca próxima ao ouvido de Seokjin:
  - Você quer que eu e a pulemos uma cadeira para você se sentar próximo à ?
0
Comente!x

  Jin olhou para que conversava animadamente com e Jungkook e então ele assentiu para V que sim. Ele rapidamente conversou com , e então assim que o olhar de Seokjin cruzou o de , ele fez um sinal discreto para que ela se sentasse ao seu lado. O coração dela acelerou fortemente, e então ela se sentou ao lado dele.
0
Comente!x

   sentiu um dos braços de V lhe abraçarem a cintura e ela se aconchegou melhor na mesa perto dele e deitou a cabeça em seu ombro. V depositou um beijo na testa dela. e Jungkook passaram atrás deles, avisaram que iam buscar algo para comerem e então ele perguntou:
0
Comente!x

  - Você não está com fome? – ela subiu o rosto –
  - Ainda não! Você tá? – ele fez que mais ou menos com uma das mãos –
0
Comente!x

  - Tava ansioso demais para ver você de novo!
   acariciou o rosto dele delicadamente e então beijou os lábios dele. Um beijo discreto e rápido, mas intenso.
0
Comente!x

  Suga havia deixado conversando com Jimin, e Hoseok e quando voltou eles ainda conversavam. Colocou o prato na frente dela sem dizer nada e olhou para ele.
0
Comente!x

  - Come! – ele apontou para o prato –
  - Não to com fome ainda Yoongi! – ela arrastou o prato na direção dele – Come você!
0
Comente!x

  Suga soltou um suspiro pesado e então colocou a mão sobre a coxa dela. Ele não tinha paciência com aquelas coisas! Mas com ela era diferente…
0
Comente!x

  - Você precisa comer ! – ele falou próximo ao ouvido dela – Eu trouxe para nós dois!
  - Quando eu sentir vontade, eu como! – ela voltou a olhar para que ainda conversava com Hoseok –
0
Comente!x

  Suga pegou os talheres e então começou a comer, sentindo o coração arder no peito.
  - Você está com fome, Hobi? – ele olhou para ela – Eu vou comer! Quer que eu traga algo para você?
0
Comente!x

  Hoseok sorriu e acariciou a bochecha dela com o polegar.
  - O que você trouxer para você, traz para mim também!
0
Comente!x

  - Tá bom! – ela acariciou a nuca dele e se levantou –
0
Comente!x

  Um dos restaurantes que participavam do festival, estava servindo um buffet de comida de boteco, e achou que essa seria a melhor opção. Ela começava a servir em seu prato quando sentiu mãos já conhecidas lhe apertarem a cintura, por trás. Virou o rosto na direção e viu o sorriso discreto de Namjoon, deixando as covinhas dele evidentes. O coração dela deu um salto dentro do peito. O que ele tava fazendo ali? Ela conhecia , com certeza ela não teria o convidado, afinal de contas ela também estava sentida com ele, além de tê-la aconselhado com a resposta da mensagem. O olhar de foi de Namjoon para Hoseok e ela sentiu que a pressão havia abaixado um pouco e acabou por apoiar o corpo em Namjoon, por sorte Hoseok conversava com os rapazes. O que ela faria com os dois ali? Ela não tinha coragem de mandar Namjoon embora! Não estava nenhum pouco preparada para aquele encontro.
0
Comente!x

  - O que você está fazendo aqui Namjoon? – foi o que ela conseguiu dizer quando ele começou a servir junto com ela –
0
Comente!x

  - Vim ver você! Não posso sentir saudades de você?
  Saudades? riu, de nervoso. Logo quando ela estava com Hoseok também? Ele não podia ter sentido saudades dela em outro momento?
0
Comente!x

  - Eu atrapalho? – ele olhou para ela –
   engoliu seco, voltou a servir.
  - Claro que não Joonie! – ele sorriu –
   fechou momentaneamente os olhos, sentindo a cabeça querer doer e o coração acelerava um pouco mais. Buscou Hoseok outra vez com o olhar ele conversava com Jimin, parecendo feliz e distraído. A cabeça dela começou a pensar… como ela faria? Namjoon e ela começaram a conversar sobre as opções do buffet e ela disse ter ficado em dúvida se pegava ou não um dos queijos exóticos de lá e Namjoon, que havia colocado o mesmo em seu prato disse á ela que o queijo era gostoso e que tinha certeza que ela ia gostar, pegando de seu próprio prato ele levou um pedaço pequeno á boca de , que abriu a mesma recebendo o pedaço.
0
Comente!x

  Os olhos de Hoseok bateram diretamente na cena e a feição dele mudou completamente. O semblante alegre havia dado lugar ao sentimento de confusão. Quem era aquele? O olhar de Hoseok subiu e desceu, analisando Namjoon da cabeça aos pés. Ele ficou ainda mais confuso e demonstrou isso nas expressões faciais, quando riu de algo que o rapaz havia dito. Jimin acompanhou o olhar do amigo, e o coração dele parou de bater por segundos. Olhou de volta pro amigo, que tinha o semblante de total espanto e confusão.
0
Comente!x

  - ! – Jimin sussurrou – Pelo amor de Deus, quem chamou o Namjoon?
0
Comente!x

  - Hã? – reagiu, tão confusa quanto Hoseok – Ninguém! Ele tá aqui?
  - Ta! E tá lá com a , e o J-Hope já viu!
   olhou primeiramente para Hoseok que ainda tinha a testa franzida e depois procurou pela amiga e Namjoon, encontrando os dois conversando enquanto esperavam para pagar, eram os próximos e certamente Namjoon viria com ela para a mesa, que tinha uma cadeira vaga bem ao lado de Hoseok.
0
Comente!x

  - Puta que pariu a deve tá surtando! Do tanto que ela evitou isso!
0
Comente!x

  - Como ele veio parar aqui? Foi você, né?
  - Claro que não Jimin! Ficou bobo? Ele mandou uma mensagem para perguntando onde ela estava e se ela tinha um tempo para ele e eu disse a ela para apenas dizer onde estava e que estava com os amigos! Era para ele ter desconfiado! Ai Namjoon!
0
Comente!x

  - A gente tem que fazer alguma coisa! Isso pode dar merda !
  - A gente tem que ajudar a ! – ela concordou –
  - Você cuida do Namjoon porque ele é seu amigo e eu cuido da e do Hoseok!
0
Comente!x

  - Pula lá para a cadeira do lado do Hoseok! Que aí o Namjoon senta aqui do meu lado!
0
Comente!x

  Jimin assentiu e então se levantou fazendo o que a colega de trabalho sugeriu. Hoseok olhou para o amigo, sem entender outra vez, e Jimin deu um sorriso amarelo para ele.
0
Comente!x

  - é muito chata! – Hoseok voltou a olhar para e Namjoon, ignorando o que o amigo havia dito –
0
Comente!x

  Os dois caminhavam em direção à mesa, e então pararam para que pudesse apresentar Namjoon para todo mundo. Antes, ele cumprimentou , e Jimin. Assim que ele bateu os olhos em sentada ao lado de Seokjin, ele não entendeu muito bem e ergueu uma sobrancelha. Tocou o ombro dela e se abaixou até ficar na altura do ouvido dos dois.
0
Comente!x

  - Bom ver vocês dois calmos! E é bom ver você sorrindo, já que só te vi chorando!
0
Comente!x

   direcionou o olhar na direção de Namjoon e sorriu para ele.
  - Desculpa por aquele dia, cara! Você não estava aqui quando eu pedi desculpas! Nós conversamos um pouco depois daquele dia. – ele olhou pra – Precisamos conversar mais, mas prometo que aquele tipo de situação, não vai acontecer mais!
0
Comente!x

  Namjoon deu algumas batidinhas no ombro dele enquanto sorria satisfeito com a nova postura de Jin.
  - Do que eu aprendi sobre relações humanas, eis uma lição: muitas vezes numa discussão, não existe alguém certo, ou alguém errado. – Namjoon pausou observando os dois – Apenas duas pessoas completamente machucadas!
0
Comente!x

  Vivina e Jin deixaram de olhar para Namjoon, e se encararam. E ele continuou:
  - Não é falta de amor, também não é ódio… Não é cansaço, é apenas dor! E entender isso, muda tudo!
0
Comente!x

  Namjoon depositou um beijo no topo da cabeça de e apenas observava a cena, um tanto quanto surpresa com ele. e Jin permaneceram se olhando enquanto as palavras de Namjoon ecoavam em suas mentes.
0
Comente!x

  - Gente! Esse é o Namjoon!
  Ele sorriu e então acenou para todo mundo com a mão livre. Logo o pessoal começou a se apresentar para ele de volta, um por um, inclusive Hoseok. , rapidamente acenou para ele, que sorriu para ela. Ela bateu a mão na cadeira vaga ao seu lado e Namjoon então se sentou ao lado dela.
0
Comente!x

  - Você conhece ele também? De onde?
  Jimin sentiu o peito doer.
  - Ele é amigo das meninas! Da mais um pouco! E sabe o rolê do barraco que aconteceu num outro restaurante que o tal Seokjin pediu desculpas? – Hoseok assentiu – Ele tava com a gente no dia! Você não foi nesse dia, ficou com o seu pai!
0
Comente!x

  - Ah! Então ele é amigo das meninas? Entendi porque a tava com ele então.
0
Comente!x

  - O que tem eu? – se sentou ao lado dele outra vez –
  - Nada! – Jimin respondeu sorrindo para ela –
   entendeu e então sorriu de volta. Ele e provavelmente estavam tentando ajudá-la com a tragédia que poderia ser o encontro entre Hoseok e Namjoon.
0
Comente!x

  - Pronto!
  - Quase morri de fome! – Hoseok brincou e os dois começaram a comer –
0
Comente!x

   conversava um assunto qualquer com Namjoon, que infelizmente não prestava atenção no que ela falava, ele olhava para dividindo o prato com o outro rapaz. Os dois riam, e pareciam bem íntimos já que ele o ouviu chamar de . Ele deveria ser amigo do trabalho das garotas e de Jimin, já que os três conversavam bastante, até Jimin se levantar para se servir. Ele observou como todos á mesa pareciam estar “de casal” e então ele olhou para conversando com Namjoon, ele sabia que ela estava tentando distraí-lo, para ajudarem , mas o sorriso que ela dava falando com ele era sincero, e aquilo não passou despercebido por Jimin, que sentiu uma pontada de ciúmes. Passou pelos dois e então, colocou as duas mãos no ombro dela, fazendo uma espécie de massagem nos mesmos. travou os músculos e ficou sem reação quando percebeu que era Jimin, o que ele estava fazendo?
0
Comente!x

  - Você quer alguma coisa? – ele perguntou –
  - Quero que você desencoste de mim! Nunca te dei essa intimidade, curupira!
0
Comente!x

  Namjoon olhou para Jimin enquanto ele sentia um soco lhe atingir o estômago. Jimin passou a língua pelos lábios, sentindo raiva. Precisava mesmo daquilo? Ele tirou as mãos dos ombros dela, e saiu, pisando duro.
0
Comente!x

  - Porque você não gosta dele? Não vi nenhum comportamento suspeito da parte dele naquele dia!
0
Comente!x

  - Você não convive com ele cerca de dez ou doze horas às vezes! Por isso!
  - Tadinho , ele só estava tentando ser gentil!
  - Você é meu amigo ou dele? – Namjoon riu – Inclusive só a que ganha comida na boca, eu não? Achei que eu fosse sua amiga preferida!
0
Comente!x

   e Hoseok se calaram e então e Namjoon se olharam e depois Namjoon pousou os olhos sobre o rapaz ao lado de , e ele parecia curioso quanto ao próximo passo que Namjoon tomaria. Porque? Namjoon riu, sem graça enquanto balançava a cabeça.
0
Comente!x

  - Desculpa, ! Mas de fato, a é minha amiga favorita! – os dois voltaram a se olhar e percebeu no olhar dele a malícia e o que ele queria dizer insinuando que era a amiga preferida – Se o problema foi a comida, , prova então!
0
Comente!x

  Hoseok assistia a cena intrigado. Porque nunca tinha ouvido falar de Namjoon antes? Namjoon repetiu a cena com , mas tinha algo de diferente quando os dois estavam fazendo. Hoseok percebeu que com a cena havia sido diferente, parecia algo mais… íntimo. Ou será que era só sua insegurança falando mais alto?
0
Comente!x

  , , Jungkook e Jin conversavam sobre a profissão e as lives de .
0
Comente!x

  - Eu acho que teria medo dessa exposição toda! – ela riu quando disse ter quase dez mil seguidores no Instagram por causa das lives –
0
Comente!x

  - É tranquilo! – tomou um gole de sua cerveja – Pelo menos para mim vem sendo tranquilo.
  - Acho que eu tenho isso porque já fui vítima de um stalker! – arregalou os olhos – Ele ficou me atormentando por dois meses, e me atacou enquanto eu saia do trabalho, foi o Jungkook que me salvou dele inclusive! – os dois se olharam, sorrindo um pro outro –
0
Comente!x

  - E vocês são namorados? – perguntou, curiosa já que o dois eram muito carinhosos um com o outro –
  O sorriso dos dois desapareceu enquanto eles continuavam se encarando. Os dois nunca haviam sido confrontados com aquela pergunta por ninguém, nem por V. Os dois não sabiam o que eram…
0
Comente!x

  - Ainda não! – Jungkook respondeu –
   abaixou a cabeça ficando vermelha e se sentiu mal por ter perguntado, então ela mesma mudou de assunto. Foi aí que o celular de JK que estava sobre a mesa brilhou e bateu o olho na notificação quase sem querer, vendo que era de uma garota o chamando no mesmo aplicativo onde eles haviam se conhecido. Jungkook conversava animado com e e nem se deu conta da notificação. sentiu uma pontada no estômago. Ele ainda tinha o aplicativo instalado? E será que ainda o usava? Falava com outras garotas por lá? subiu o olhar para o rosto dele, observando ele rir. Bom, como ele mesmo havia dito, os dois ainda não eram namorados. Mas ficou sentida. então informou que ia ao banheiro e quis ir junto, precisava de ar. depositou um selinho demorado nos lábios de V antes de deixar a mesa.
0
Comente!x

  - Eu não sabia que você tinha namorada! – ela comentou tocando a coxa de V –
  Jin acompanhou a mão dela com o olhar e ele se mexeu na cadeira incomodado. Porque era importante para ela saber que ele tinha uma namorada? Jin olhou para ela.
0
Comente!x

  - Ah! – Taehyung riu ficando vermelho também – Na verdade a gente ainda tá se conhecendo!
0
Comente!x

  - Ela parece ser legal! – ele abriu um sorriso –
   pensou que ele parecia muito apaixonado e achou fofo.
0
Comente!x

  Jimin, de volta à mesa, passou os olhos pela mesma. Observou Taehyung e conversando com as testas coladas, depois observou e Jin, ela mostrava algo para ele em seu celular e Jin ao invés de olhar a tela, olhava para ela com cara de apaixonado, levantou a cabeça enquanto ele colocava uma mecha de seus cabelos atrás da orelha dela que sorria para ele, depois o olhar dele se deteve em e Jungkook: ele beijava a mão dela que ria, jogando a cabeça para trás, depois ele vislumbrou Suga acariciando as costas de enquanto ela conversava com . Namjoon não tirava os olhos de , que gargalhava de algo junto à Hoseok que segurava uma das mãos dela. Depois ele olhou conversando com e sentiu um aperto no peito. O olhar dela encontrou o dele, e ela piscou o olho esquerdo para ele. O peito doeu ainda mais, sentiu vontade de poder viver o que os outros casais ali estavam vivendo, com ela. Porque eles não podiam?
0
Comente!x

Quinquagésimo Nono Capítulo – Keep it down low

  Já de fora do evento, eles começaram a se despedir uns dos outros, com promessas de que gostariam de se encontrar novamente, que seria legal manter contato e essas coisas. Até que teve a brilhante ideia de pegar o número de todo mundo e criar um grupo no whatsapp, afinal de contas o seu aniversário e férias estavam quase batendo na porta e ela pretendia organizar algo, e os novos amigos seriam bem vindos!
0
Comente!x

  - Você tá de carro? Eu te acompanho até sua casa, !
  - Precisa não Joonie! Eu vou pro apartamento do Jimin com a e o Hoseok! – olhou para os amigos –
0
Comente!x

  Hoseok olhou de para Jimin, que desviou o olhar para o chão. A feição de estranheza e confusão voltou a tomar conta dele por alguns instantes. Namjoon olhou para , um sorriso amarelo nos lábios dela, e então Namjoon pousou os olhos sobre o tal Hoseok que agora estava próximo à Jimin. Os dois então se encararam e raspou a garganta.
0
Comente!x

  - Depois a gente marca alguma coisa Joonie! – ficou na ponta dos pés para então depositar um beijo demorado na bochecha dele –
0
Comente!x

  Namjoon entendeu, aquilo era um corte. Ele estava sendo cortado do programa, afinal de contas ele era amigo apenas de e e quem parecia estar organizando o after era Jimin, e bom, os dois não eram próximos. Sentiu uma pontada no estômago com a rejeição repentina de . Segurou a cintura dela enquanto sentia o beijo dela e então ele acariciou as costas da mais baixa, e terminou de se despedir do pessoal.
0
Comente!x

  Jimin e se olharam, entendendo que aquilo havia de fato sido uma desculpa de .
  - , quer uma carona para casa? – ofereceu já com a chave do carro na mão –
  - Pode deixar que eu levo a zangado para casa, é mais perto para mim do que para você! Você leva o Hoseok! – ele piscou para ela –
0
Comente!x

   voltou a encarar , que assentiu que iria com Jimin.
  - Tá certo! – deu de ombros – Vamos Hobi?
  Hoseok terminou de se despedir do restante e caminhou lado a lado com até o carro dela. Aí então foi a vez de Jimin e se despedirem de , Seokjin, , V, Suga e que eram os que ainda restavam lá. Os dois caminharam juntos em silêncio até o carro de Jimin. Quando ele começou a dirigir verificou o celular dentro da bolsa e havia uma mensagem de Namjoon:
0
Comente!x

  “Tá tudo bem com a ? Achei ela estranha comigo!”
0
Comente!x

   soltou um longo suspiro e então olhou para Jimin.
  - O que foi? – ele perguntou após ela suspirar –
  - Namjoon me mandou mensagem! Certamente estranhando o fato de não ter sido convidado pro rolê que a inventou! – balançou a cabeça em negativa –
0
Comente!x

  Os dois se encararam.
  - A precisa contar pros dois o que tá acontecendo! Fico pensando em como vai ficar a cabeça do Hoseok! Quanto mais tempo ela demorar, mais complicado vai ficar isso tudo, para ela e para eles!
0
Comente!x

  - Vamos falar com ela sobre isso no trabalho? Acho que tá meio na hora mesmo. O Namjoon não é bobo e percebeu que ela tá magoada com ele, e percebeu que ela tava bem à vontade com o Hoseok! E eu não consigo esquecer a carinha do Hoseok encarando os dois quando o Namjoon chegou.
0
Comente!x

  - O Namjoon aprontou com a ? – Jimin ergueu uma sobrancelha –
0
Comente!x

  - Ah, digamos que mais ou menos!
  - O Hoseok não apronta com ela! Por isso e por outros motivos eu sou team J-Hope!
0
Comente!x

   revirou os olhos. O amigo havia vacilado, ela sabia disso, mas ele não era uma pessoa ruim e parecia estar interessado em investir em . Assim como Hoseok…
0
Comente!x

  - Eu ainda sou team Namjoon, porque sei que ele é um cara legal, um vacilo não define o que ele sente pela .
0
Comente!x

  - Pois você deveria então alertar o Namjoon, porque se ele for um babaca com a ele vai ter de se ver comigo também!
0
Comente!x

   gargalhou alto e Jimin voltou a fitá-la sem entender.
  - Você já viu o seu tamanho e o tamanho do Namjoon?
0
Comente!x

  - E ele é dois por acaso? – voltou a gargalhar –
  - Você se acha né?
  - Só to dizendo! Eu não quero a machucada e muito menos o Hoseok!
0
Comente!x

   desbloqueou o celular e releu a mensagem de Joonie. Então começou a digitar.
  - Se eu fosse você nem responderia hoje, só para ele ficar ainda mais doido!
0
Comente!x

  - Deixa de ser ruim Jimin!
  - Tô falando! Ele deveria avaliar as próprias ações e repensar e procurar a própria !
0
Comente!x

   em silêncio, respondeu:
  “Ela tá bem, Nam! Mas acho que se você sentiu ela estranha com você, fala com ela! Ninguém melhor que ela mesma para te dizer!”
0
Comente!x

  - Fiz o que você falou! – Jimin olhou para ela – Falei para ele falar diretamente com ela! Tá certo.
0
Comente!x

  Jimin sorriu sem mostrar os dentes e conhecia muito bem aquele tipo de sorriso. Era o sorriso que ele dava quando ela concordava com algo que ele falava e aquilo irritava .
0
Comente!x

  - Não começa a se achar não Jimin! – ele gargalhou e ela quis rir também mas se segurou –
0
Comente!x

  Precisava manter sua pose.
  - É que você concordar comigo é tão raro! – ela voltou a vislumbrar o celular e então sorriu –
0
Comente!x

  - A já criou o grupo! – Jimin sorriu para ela – Já vi gente que gosta de fazer amizade, mas igual a ela, ninguém!
0
Comente!x

   pôs-se a olhar a movimentação das ruas pela janela e nem se deu conta que já haviam passado do bairro dela. Só quando eles adentraram a garagem do prédio de Jimin, ela se deu conta de que ele a havia levado para seu apartamento.
0
Comente!x

  - Achei que você ia me levar para casa! – ela desceu do carro logo atrás dele –
0
Comente!x

  - Eu vou levar! Mas antes a gente pode ficar aqui um pouco, não?
   bateu no ombro dele, que riu. Logo os dois se puseram a subir as escadas, lado a lado, em silêncio.
0
Comente!x

  Já dentro do apartamento, Jimin retirou a blusa de lã que usava ficando apenas com a camiseta preta que ele usava por baixo. então se sentou no sofá depositando a bolsa no braço do mesmo e logo Jimin se juntou a ela com um copo de água. agradeceu antes de beber o líquido. Logo lá estavam os dois em silêncio de novo. Jimin se atreveu a passar um dos braços pelos ombros de puxando-a para mais perto dele. sentiu o cheirinho gostoso dele adentrar suas narinas e então ela deitou a cabeça no ombro dele. Os dois ficaram assim por alguns minutos, até que ela levantou o rosto, encarando os olhos negros dele. Os dois andavam saindo juntos sempre após o trabalho, sempre com a desculpa de uma carona e acabavam ficando juntos um no apartamento do outro até tarde da noite. E Jimin vinha sendo sempre tão respeitoso, tão preocupado…
0
Comente!x

  As mãos de pousaram no rosto dele, ela deixou uma carícia na bochecha dele com os dedos enquanto olhava para ele. Jimin sentiu o coração acelerar com a carícia. Ela não costumava ser tão carinhosa assim, e aquilo o surpreendeu. Jimin segurou uma das mãos dela, acariciando a mesma sobre seu rosto. Ele gostava daquilo, e ele gostava dela… Demais.
0
Comente!x

  - Você faz parte dos meus maiores segredos… – o olhar dela desceu para os lábios rosados de Jimin –
0
Comente!x

  E os dois se beijaram. As mãos de Jimin desceram para a cintura dela, apertando o lugar vagarosamente e aprofundou o beijo enterrando as mãos em seus cabelos, a língua dos dois então se chocou violentamente e achou que fosse desmaiar, tamanha vontade de beijá-lo ela estava. O coração de Jimin batia forte e descompassado dentro do peito, foi quando ele sentiu o toque quente das mãos dela em suas costas por baixo da camiseta e ele soltou um suspiro entre o beijo que fez sorrir sacana e logo em seguida as unhas dela deixaram marcas na pele dele até chegarem em sua barriga. Jimin soltou os lábios dela e então soltou um gemido baixinho com os olhos fechados, e repetiu o gesto para arrancar outro gemido dos lábios dele, ele abriu os olhos abaixando o olhar encarando o sorriso sacana de , ele sorriu também.
0
Comente!x

  Os lábios voltaram a se encontrar, e Jimin mordeu o lábio inferior dela fazendo-a apertar os olhos. Logo depois o beijo foi ficando mais calmo, mas o coração de Jimin ainda batia forte dentro do peito e sorriu abertamente quando finalmente os lábios se separaram. As testas grudadas, e Jimin encheu a boca dela de selinhos enquanto eles riam.
0
Comente!x

  - Então eu ainda sou um segredo? – ele umedeceu os lábios –
0
Comente!x

   bufou e empurrou Jimin pelos ombros, afastando os dois.
  - Ah não começa Jimin!
  - ! – ele a chamou, mas ela continuou não o encarando – Você percebeu como tava todo mundo hoje lá no festival? Todo mundo no clima, de casal! Até a o tal Seokjin! Só eu não podia me aproximar de você, tocar sua mão, nem mesmo a sua coxa por baixo da mesa! Você me cortou aquela hora com o Namjoon!
0
Comente!x

  - Nós precisávamos ajudar a e isso foi até uma idéia sua Jimin! Não mistura as coisas!
  - Me magoou! – o encarou – Não poder agir como um casal com você em público! Já vai tá para fazer um mês, ! No começo eu concordei quando você pediu, mas sei lá, achei que uma hora a gente fosse se assumir!
0
Comente!x

  - Time que tá ganhando a gente não mexe Jimin!
0
Comente!x

  - O seu time tá ganhando !
   respirou fundo, fez um coque no cabelo e coçou a nuca. Incomodada.
  - Se não tá bom para você, simples, a gente acaba por aqui!
  - Tudo tem sempre que ser do seu jeito? Toda vez é isso! Você apela e fala em terminar, porque a gente não pode conversar? Somos dois adultos! Pelo menos eu acho né?
0
Comente!x

   se levantou bruscamente do sofá e encarou Jimin enquanto cruzava os braços abaixo do peito.
  - Você se acha o maduro, né? A questão é que não adianta conversar com você, você não entende! Ou não quer entender. É cansativo Jimin!
0
Comente!x

  - Cansativo? Cansativo é para mim! E é você que parece não entender! Você é muito mimada! Isso é insuportável!
0
Comente!x

  - Eu não sou mimada! – ela esbravejou – E você sabe que eu odeio que digam isso!
  - Vou te levar para casa! – ele passou por ela indo até a porta do apartamento – Vem!
   balançou a cabeça em negativa algumas vezes, os olhos marejados, mas jamais choraria na frente de Jimin.
0
Comente!x

  Ela saiu do apartamento pisando duro, com Jimin logo atrás. Os dois em silêncio. Jimin estava com raiva dela outra vez. Com os dois tudo ia de zero a cem muito rápido. Jimin andava rápido e andava atrás dele, ainda com os braços cruzados. Já dentro do carro, ela foi olhando pela janela enquanto sentia a vontade de chorar aumentar mais e mais. Porque ele não entendia? Ainda não era a hora, estava tudo tão recente para ela! Porque para ele não?
0
Comente!x

  Quando chegaram ao prédio dela, o encarou, com dificuldade, pois sua vontade era apenas descer do carro dele e adentrar seu prédio sem olhar para trás. Mas não o fez.
0
Comente!x

  - Acabou por aqui então? – a voz dela saiu embargada e ela se odiou por isso –
0
Comente!x

  Jimin balançou a cabeça em negativa, mas sem encará-la.
  - Não! Eu só não estou mais no clima hoje! Boa noite!
0
Comente!x

  O tom de voz dele havia soado seco como nunca antes e sentiu como se um tapa lhe atingisse o rosto. Ela engoliu seco e então saiu do carro. Antes de entrar no prédio, ela deu uma última olhada para ele, que agora olhava para ela. Ela conhecia Jimin e sabia que sim, ele estava magoado. Mas ela também estava! sabia também que ele não iria embora enquanto ela não entrasse, e de certa forma aquilo aqueceu o coração dela pelo menos um pouquinho. Os dois ficaram se encarando por alguns segundos, até que ela ouviu a voz do porteiro:
0
Comente!x

  - Hoje ele não vai subir dona ?
0
Comente!x

  Ela olhou na direção do homem. Até o porteiro dela gostava dele!
  - Hoje não, Dias! Hoje eu preciso ficar sozinha!
0
Comente!x

  O porteiro sorriu sem mostrar os dentes para ela, que fez o mesmo e então destrancou o portão, passando pelo mesmo sem olhar para trás.
0
Comente!x

Sexagesimo Capítulo – Tonight

  Dentro do carro os dois ouviam uma música qualquer da playlist de , e ela reparou que ele estava calado, apenas observando o movimento pela janela. então, pousou a mão sobre a coxa dele, assustando-o. Os dois riram e então quebrou o silêncio.
0
Comente!x

  - Cansado? – ela sabia que ele vinha trabalhando muito –
  - Um pouco! – ele colocou a mão sobre a dela brevemente –
  - Você vai falar para o seu pai que encontrou o fisioterapeuta antigo dele?
0
Comente!x

  Hoseok então sorriu com o comentário. Havia ficado feliz de reencontrar o profissional que o pai tanto apreciava, além de que na época Hoseok e ele até se davam bem!
0
Comente!x

  - Vou! Ele vai gostar! Provavelmente vou levá-lo lá! Ele é muito bom!
0
Comente!x

  - Que bom! Agora quem sabe vocês até não se tornam amigos?
  Hoseok assentiu, ainda sorrindo. Ela tinha razão, quem sabe? voltou a segurar o volante com as duas mãos e Hoseok então passou a observar o perfil dela, concentrada dirigindo. Tão bonita!
0
Comente!x

  - … – ele chamou e depois umedeceu os lábios com a língua –
   sentiu o coração apertar dentro do peito e então pediu aos céus para que ele não perguntasse nada sobre Namjoon, não estava pronta para aquela conversa ainda… Não hoje!
0
Comente!x

  - Oi? – ela respondeu enquanto sentia o coração acelerar –
  Hoseok inflou o peito, depois soltou o ar pela boca e então balançou a cabeça em negativa, desistindo de então questionar sobre o tal Namjoon. Jimin já havia dito que ele era amigo das garotas, e aquilo tinha que bastar para a mente ansiosa e insegura dele. E se a resposta para a pergunta o magoasse? Melhor não!
0
Comente!x

  - Não! Nada! Esquece!
   respirou aliviada e eles pararam no semáforo.
  - Eu queria te pedir desculpas pela última vez que a gente se viu pessoalmente! Eu estava péssima naquele dia e você não tinha culpa de nada! Eu deveria ter te tratado melhor! Ter te dado muito mais atenção e carinho!
0
Comente!x

  - Não precisa me pedir desculpas! Você mesma acabou de dizer que não tava bem! Não esquenta com isso! – os dois se encararam –
0
Comente!x

  - Tem certeza?
  - Claro! – ele sorriu –
   sorriu de volta e voltou a dirigir. A casa dele estava bem perto, então os dois voltaram a ficar em silêncio. Quando chegaram, olhou para ele enquanto ele tirava o cinto de segurança do corpo.
0
Comente!x

  - Entra! Vem conhecer meu pai! – ele sorriu –
0
Comente!x

   viu os olhos dele brilharem e então ela segurou uma das mãos dele.
  - Tá tarde Hoseok! Melhor deixar para uma próxima oportunidade!
0
Comente!x

  O sorriso dele foi diminuindo aos poucos enquanto acariciava a mão dele. Não insistiu, havia ficado claro que ela não queria entrar. Talvez ela não estivesse de fato levando tão a sério o que os dois andavam tendo… Hoseok sentiu o coração murchar no peito ao pensar que ele provavelmente era só mais um casinho para ela.
0
Comente!x

  Ele assentiu e então se inclinou para depositar um beijo na bochecha dela, e assim o fez. segurou o rosto dele entre as mãos e encarou os olhos negros dele, colou as testas antes de colar os lábios nos dele. Hoseok correspondeu ao beijo sentindo o coração amolecer assim que a língua dela encontrou com a sua. aprofundou o beijo e deixou uma mordida leve no lábio inferior de Hoseok que subiu as mãos para a cintura dela, não apertou, apenas pousou as mãos pelo lugar, já que gostava tanto de lá. O beijo começava a se acalmar quando deixou outra mordida no lábio dele e então as línguas se envolveram, brigando uma com a outra dessa vez. Foi quando as mãos delicadas de Hoseok apertaram a cintura dela. conhecia os sinais que Hoseok deixava, era hora de parar por ali. Os dois selaram os lábios rapidamente e finalmente separaram as bocas uma da outra.
0
Comente!x

  - Boa noite ! – ele desceu do carro batendo a porta logo em seguida –
0
Comente!x

  - Boa noite Hobi! – ela piscou –