Ray Dias
Visite o Perfil

Status

Loading

Avalie

Este texto não foi revisado
Encontrou algum erro? Clique aqui

Esta história não possui capas prévias (:

Sem curiosidades para essa história no momento!

Be

33.

  , Chang e Lauren já haviam se despedido dos presentes na reunião da Big Hit, e conversavam no elevador quando o celular de tocou, tirando-a do assunto.
0
Comente!x

  — Ei, estranho! Onde você está? — Ela perguntou sorrindo ao atender Yoongi e imediatamente se lembrou do babado que soube a respeito dele na reunião.
0
Comente!x

  — Hã… Era isso que eu queria saber… Digo… Você, ainda está na BigHit? — Yoongi perguntava com a voz baixa.
0
Comente!x

  Ele estava dentro do seu carro estacionado, com os vidros fechados e protegido de qualquer nova exposição pelo insufilm. Um dos seus braços estava apoiado na porta, o banco todo deitado para trás e o músico; entre roer a unha de seu polegar e balançar um dos pés que estava apoiado no próprio volante, pensava se ligava ou não para a amiga.
0
Comente!x

  A mente de Yoongi não conseguia ficar em paz depois de ver o seu flagrante e, quando parava de pensar em Maya e em como aquela situação poderia ter batido nela, seu inconsciente o traía, lhe fazendo pensar em todas as outras coisas que soubera naquele dia. Imediatamente, notou pela voz dele, que o amigo não estava bem.
0
Comente!x

  — Estou saindo daqui agora, mas aconteceu alguma coisa? — Ela perguntou mais baixinho.
0
Comente!x

  — Eu estou na porta da sua casa, te esperando. Ou você quer que eu volte e te pegue pra ir comigo para o meu apartamento?
0
Comente!x

   foi pega de surpresa pela informação. Achava que Nala diria a ele para evitar aparecer perto dela aqueles dias, mas Yoongi ou não foi avisado, ou desobedecia de novo. A escritora até pensou que ter o Suga dando sopa na porta da sua casa não era boa ideia, afinal, geralmente os paparazzi continuavam rondando um lugar após pegar um furo; e eles haviam pego ela e Tae uma noite antes. Logo, talvez ainda tivessem pessoas ali, porém, ela também não poderia ir para o apartamento do amigo já que no dia seguinte precisaria chegar cedo na Mangaká.
0
Comente!x

  ? — Ele perguntou novamente ao notar o silêncio dela pela chamada.
0
Comente!x

  — Ãhn… Eu já te ligo!
0
Comente!x

   sabia que se respondesse, Chang que estava atento em sua conversa pelo telefone perceberia de quem se tratava a ligação. Ter o agente dando uma “bronca” por ela estar a caminho de encontrar o Yoongi após tudo o que viram naquela tarde não era o que a escritora desejava. Por isso, encerrou a chamada desconversando.
0
Comente!x

  — Era o Yoongi? — Chany perguntou enquanto os três saíam do elevador e assentiu.
0
Comente!x

  — Era, ele quer desabafar.
0
Comente!x

  — , não é prudente que vocês se vejam por enquanto.
0
Comente!x

  — Eu sei, Chang. Mas é só uma ligação. — Ela sorriu mentindo.
0
Comente!x

  — Bom, algum de vocês quer uma carona? — Lauren perguntou e os outros dois negaram — Então, nos vemos em breve. , parabéns querida! Você não tem porquê ficar preocupada, ok?
0
Comente!x

  — Obrigada Lauren! Não só pela assessoria jurídica com a minha carreira durante todo este tempo que o Chang e eu estávamos independentes, como pela sua presteza com os assuntos da Jinju!
0
Comente!x

  — Imagine! — A advogada sorriu, um tanto orgulhosa — A Jinju será a maior agência do seu ramo nesse país!
0
Comente!x

  Se abraçaram e a loira americana saiu acenando aos dois, em direção ao seu carro no estacionamento da BH. Chang tocou o cotovelo da a chamando:
0
Comente!x

  — Vamos, eu te deixo em casa.
0
Comente!x

  — Chany, eu posso pegar um carro de aplicativo, já está tarde.
0
Comente!x

  — Que bobagem! — O amigo deu de ombros e virou-se, a puxando pela mão: —Vamos.
0
Comente!x

  Enquanto entravam no carro, ela pensava que não seria nada legal se Chang reconhecesse o carro de Yoongi na porta da sua casa. E embora não quisesse mentir ou omitir aquilo pra ele, estava cansada demais para ouvir reclamações. Então, ela decidiu mandar mensagem para o Yoongi, entretanto, Chang foi mais rápido:
0
Comente!x

  — Não vai ligar para ele? — perguntou ao vê-la abrir o canal de mensagens.
0
Comente!x

  — Ah, não. Vou só avisar que estou indo pra casa, ele fala demais e depois de hoje… Você sabe, a cabecinha do Yoon deve estar perdidinha.
0
Comente!x

  — . — Chang riu e arqueou a sobrancelha ao encará-la, desviando a atenção da estrada rapidamente — Ele está na sua casa te esperando, não é?
0
Comente!x

  A amiga pensou, com cara de paisagem, mas depois começou a rir e revirou os olhos ao declarar:
0
Comente!x

  — Não tem como esconder as coisas de você e não tem como o Yoongi me ajudar… Pois é, ele está lá sim.
0
Comente!x

  — Sinceramente… O que ele está pensando? Em gerar outro escândalo amoroso para você?
0
Comente!x

  — Ah Chany… O Yoon não pensa direito quando as coisas desandam para ele, não é por mal.
0
Comente!x

  Chang suspirou soltando uma pesarosa lufada de ar pelo nariz:
0
Comente!x

  — Hunf… Mas custava ele esperar alguns dias ou só conversar por telefone? Que necessidade de ver você!
0
Comente!x

  — Isto é ciúme ou precaução, Chang Chanyeol? — zombou.
0
Comente!x

  — Ciúme? De onde tirou isso? — exclamou ultrajado: — Que bobeira! Quem é ele para eu ter ciúme? Eu sou o seu melhor amigo e sei mais de você do que ele saberá um dia. Ciúme… Essa é boa.
0
Comente!x

   gargalhou e os dois retornaram o caminho todo comentando aleatoriedades.
0
Comente!x

[ xxx ]

  Assim que ela o avisou por mensagem que estava voltando para casa de carona com Chang e pediu para Yoongi estacionar um pouco afastado, Suga soltou um sorrisinho de lado.
0
Comente!x

  — Até parece que eu tenho medo daquele seu agente quadradinho, … — Suga comentou debochado para o próprio celular ao ler a mensagem dela.
0
Comente!x

  Então, assim que Chany parou o carro em frente ao sobrado que morava, os dois avistaram o carro de Suga do outro lado da rua.
0
Comente!x

  — Que teimoso! — murmurou.
0
Comente!x

  — E irresponsável… — Chang alfinetou baixinho.
0
Comente!x

  — Enfim, até amanhã Chany. Obrigada.
0
Comente!x

  Beijou o rosto do amigo que absteve-se de mais comentários óbvios. Ela desceu do automóvel e foi direto até a janela do motorista do outro carro batendo com pouco cuidado ali. Yoongi se assustou e abriu uma brechinha do vidro e disse:
0
Comente!x

  — Entra!
0
Comente!x

   bufou e deu a volta ao banco do carona. Depois que entrou, Chang finalmente dirigiu para longe deles e Yoongi ao ver o carro passar à sua frente deu língua e fez careta.
0
Comente!x

  — Tão maduro, Min Yoongi! — reclamou. — E então? No meu país, minha mãe diria “está me procurando porque quer mamar?”, mas eu tenho até medo de perguntar isso pra você.
0
Comente!x

  Yoongi estava com a expressão de uma criança emburrada, olhou para a amiga de soslaio e levantou-se do banco ajeitando-se para sair dali, já que estava deitado. Bateu a chave na ignição e perguntou surpresa:
0
Comente!x

  — Para onde vamos?
0
Comente!x

  — O que é “mamar”? — Ele perguntou no seu péssimo português arrastado imitando o som da palavra que a amiga proferiu.
0
Comente!x

  — Depois você pesquisa na internet! — desconversou sem menor preocupação de que se ele não entendesse que deveria procurar pelo “ditado popular brasileiro”, aquilo seria traumatizante para ele. Mas ela estava cansada e curiosa com o motivo de estarem saindo dali: — Diga logo, para onde está me levando? Eu estou exausta Min Yoongi! Eu só quero a minha cama!
0
Comente!x

  — Vai ficar com a minha cama hoje, desculpe. — Ele respondeu simples e antes que ela reclamasse, Suga prosseguiu explicando: — Dez minutos atrás vi que tem um paparazzi de olho na movimentação da sua casa, então, não tinha como a gente ficar ali. Por sorte, ele saiu um pouco antes de você chegar e foi até aquele kombini da esquina.
0
Comente!x

  — Por isso eu disse para você estacionar longe!
0
Comente!x

  — Achei que era por causa do metido do Chang.
0
Comente!x

  — Não implica com ele, Yoongi. Você mal chegou e quer sentar na janela… — resmungou e ele a encarou, confuso, então ela desconversou: — Não era nem pra você estar na minha cola hoje, Estranho! Eles estão de olho em mim depois das minhas fotos que tiraram com o Tae ontem!
0
Comente!x

  — Você viu as fotos?
0
Comente!x

  — ‘Tá preocupado com a minha foto com o Taehyung ou com a sua bunda branca exposta?
0
Comente!x

  — AH NÃO! — Yoongi ruborizou e resmungou, ainda mais irritado à medida que gargalhava e zombava:
0
Comente!x

  — Eu sempre soube que veria sua bunda um dia, mas não imaginei que seria em uma fotografia e menos ainda que não seria em uma ação coletiva! — gargalhava com vontade batendo na própria coxa — Dos advogados ao presidente da empresa! E olha que não foi apenas em um ângulo!
0
Comente!x

  — Não acredito! Que inferno! Por que é que você, logo você, teve acesso a isso? — Yoongi reclamava com ela dentro do carro — Que humilhação!
0
Comente!x

  — Ora meu filho, a culpa não é minha se você não pega a cobertura do prédio mais alto! — continuou zombando — Mas não se preocupe! Os ângulos te favoreceram, parecia que você estava em uma bela performance! — ergueu os dedos em um sinal de “joia” e voltou a rir limpando as lágrimas dos olhos.
0
Comente!x

  — Alguma foto expôs a Maya? Digo… Nua…? — Ele perguntou com a dignidade ferida, mas muito mais preocupado.
0
Comente!x

  — Não! Fica tranquilo, só deu pra ver a expressão satisfeita dela… Não tinha nem como, você estava por cima a protegendo. — tentou controlar o riso — A maioria das imagens o lençol estava cobrindo grande parte do seu ato… Exceto… — Ela voltou a gargalhar: — A bunda branca que a dona Keung Hee passou talco!
0
Comente!x

  — Chugulë? Eu te odeio ! — Yoongi resmungou bravo.
0
Comente!x

  — Sério, Yoongi… — voltou a se controlar, mas continuou zombando: — Sua mãe exagerou no talco, eu achei que ia ficar cega! Sua bunda pálida até reluz!
0
Comente!x

  E caindo na gargalhada de novo, e dessa vez nem Yoongi conseguiu se segurar com o comentário da amiga. ria tão fartamente e tão divertida que era contagiante. Quando se deu conta, Yoongi estava sacudindo a cabeça em negação gargalhando da própria desgraça e zoação junto com ela.
0
Comente!x

  — Aish… — Ele murmurou depois de um tempo em que os dois estavam recuperados do riso — Você consegue ser mais idiota do que o Jungkook.
0
Comente!x

  — Bem, pelo menos eu te fiz rir um pouco! — A amiga comentou passando a mão no cabelo dele e bagunçando. — Eu notei que a sua voz estava péssima. Isso tudo te deixou bem mal, não é?
0
Comente!x

  Yoongi sentiu o calor da mão dela afastar de seus cabelos quando ela tirou-a dali, e olhou para ela, agradecido. Agradecido pelo momento de piada, e principalmente por ela não negar estar com ele, mesmo quando seria certo que ela fizesse.
0
Comente!x

  — Eu estou chateado.
0
Comente!x

  — Não é sua total culpa, Yoon. ‘Tá certo que faltou uma dose de cuidado e foi uma certa irresponsabilidade… Você poderia confiar na sua equipe, sabe? Não quero me comparar porque as nossas grandezas no trabalho são diferentes… Mas, por exemplo, o Chang sempre soube o que eu pretendia fazer e o que eu não queria que soubessem. Talvez, se você e os rapazes tivessem procurado a Nala ou o Bang mais cedo para discutir esse interesse em modificar o contrato, nada do que aconteceu agora seria necessário.
0
Comente!x

  — Não é isso… — Yoongi comentou suspiroso — Nenhum de nós tinha qualquer preocupação ou interesse em rever essa coisa de namoro com a BH. Até você aparecer, claro…
0
Comente!x

  — Eu? — perguntou surpresa e indignada — O que eu tenho a ver com isso, Min Yoongi? Não surta!
0
Comente!x

  — Oras, não é por sua causa que o Taehyung fechou a porra de um parque de diversões inteiro armando o circo com os sunbaes? — Ele comentou tranquilo, para não soar ofensivo: — É ele quem quer namorar, .
0
Comente!x

  — Não é só por causa da ação dele! Não tem a ver só comigo! E você vai dizer agora que não está doido para namorar com a Maya? Saiba que quando cheguei na reunião tinha uma ficha enorme de ocorrências suas na mesa! O Tae só foi pego agora, você é que está brincando de esconde-esconde com seus sunbaes há mais tempo! — defendeu Taehyung.
0
Comente!x

  — Calma! Não estou dizendo que a culpa é dele! — Yoongi justificou, surpreso pela maneira como a amiga agiu — Estou apenas falando que essa coisa de namorar não passava pela cabeça de ninguém, então não nos preocupamos em mudar contratos se podíamos fazer tudo escondido.
0
Comente!x

  — E esse foi o problema! — comentou — Você é péssimo nisso! Até o JK esconde melhor, Yoongi. Você não sabe fazer as coisas sem parecer um elefante branco numa bicicleta.
0
Comente!x

  Yoongi estalou a língua murmurando ofendido:
0
Comente!x

  — Eu sou sempre o errado, né?
0
Comente!x

   percebeu que o amigo estava se chateando ainda mais e decidiu mudar o foco:
0
Comente!x

  — Não. Nesse quesito você só deu azar de ser pego mais vezes e de ter feito tudo de modo muito despreocupado, Yoongi. Não é como se eu também não tivesse sido pega com o Park. Aliás… Que ratazanas habilidosas, hein!?
0
Comente!x

  — Falou igual a ahjumma Nala.
0
Comente!x

  — Yoon… A questão é que agora, graças a tudo isso vocês podem se relacionar como pessoas não oprimidas por mais uma babaquice dessa cultura do seu país, e me desculpe por dizer dessa forma! E no seu caso, já pode até assumir publicamente! Olha que positivo! Só tente fazer as coisas do lado da sua equipe agora, e não contra. Não tem porque tentar esconder. — pausou o tom sério e voltou a zombar: — Até porque não conseguiu esconder nem a sua bunda…
0
Comente!x

  — Você nunca vai esquecer isso, não é?
0
Comente!x

  — Não mesmo! E se alguém me perguntar vou dizer que são redondinhas e pálidas! — Ela sorriu e Yoongi finalmente deu um peteleco na orelha dela que riu mais um pouco antes de perguntar: — Você chegou a ver as suas imagens?
0
Comente!x

  — Não… Mas, você disse que tinha coisa sua com o Park também? — Perguntou confuso já chegando em Gangnam.
0
Comente!x

  — Sim! Algumas fotos nossas saindo de um restaurante que frequentamos… Fiquei bem surpresa por Nala interceptar aquilo. Eu poderia estar, em uma pior agora.
0
Comente!x

  — A ahjumma Nala não é como essas pessoas que só se importam com os próprios agenciados. Se ela fez isso é porque sentiu empatia por você, e talvez, porque já havia o interesse da BH. Em todo caso… Mesmo se você não tivesse nenhuma relação com a gente, acho que ela te protegeria ou daria um jeito de avisar ao Chang.
0
Comente!x

  — Bem, agora ficará tudo na conta dela também…
0
Comente!x

  Yoongi então se lembrou de algo e abriu a boca em um “O” , indagando:
0
Comente!x

  — Uwa! É mesmo! Que história é esta do contrato com a BH?
0
Comente!x

  — Te conto lá em cima! — falou quando o carro de Yoongi passou pela guarita de segurança do condomínio dele. Ela viu a cabeça de urso pelo retrovisor e animada olhou pra trás: — Ah! Isso está aqui!
0
Comente!x

   abriu o sorriso mais largo que Yoongi já tinha visto. Ele sorriu pequeno e comentou enquanto estacionava:
0
Comente!x

  — Parei na sua casa para te devolver essas tralhas também, mas não deu. Você leva amanhã ou eu entrego para o seu namoradinho.
0
Comente!x

  — Ele ainda não é meu namoradinho. — Ela comentou beliscando a costela dele pelo modo zombeteiro com que ele falou.
0
Comente!x

  — Minha nossa, mas vocês gostam de enrolar… — Yoongi reclamou impaciente dizendo para ela: — Dá um jeito nisso, mulher! Até a empresa foi envolvida agora! Se isso não se tornar um namoro eu não sei o que faço com vocês dois!
0
Comente!x

   sorriu debochada revirando os olhos para ele e desceu do carro. Os dois subiram pelo elevador do estacionamento do prédio de Yoongi, e começou a contar:
0
Comente!x

  — Bang ofereceu ao Chang que eu fosse a nova agenciada da BH, porque estou saindo da Mangaká. Com essa coisa de encontro eu acabei nem te contando não é?
0
Comente!x

  — Saindo de lá, mas por quê? — Yoongi apertou o botão do elevador, e cruzando os braços encostou-se na parede de frente para a , preocupado e já ralhando: — Isso é consequência do tumulto com o Park, não é? Eu te falei que esse cara só traria problemas para você!
0
Comente!x

  — Jaebeom não tem absolutamente nada a ver com isso, bunda pálida! — comentou irritada — Que paixão, hein? Você quer que eu arrume um encontro com ele para você? Porque acho que o seu problema é tesão pelo Jay!
0
Comente!x

  — Como você fala merda! — Suga fez uma careta para ela e desconversou: — Mas por quê vai sair da sua empresa então?
0
Comente!x

  — Ué Yoongi, porque eu quero crescer! A Mangaká é ótima, mas… Eu já fui ao topo de onde poderia ir sob o nome deles com o meu trabalho… Depois da viagem para a Tailândia, Chang e eu vimos que era o momento de darmos um passo adiante em um sonho antigo nosso e também que o meu nome precisava de uma nova ação. No fim, a BH não estava entre as empresas que o Chany estava tentando me encaixar, porque como sabe, eu sou escritora e não é fácil me enquadrar como agenciada da maioria das agências em Seul, porém… — suspirou — Pelo que eu soube, a Nala convenceu ao Bang que me ter por perto era bom e uma boa jogada.
0
Comente!x

  Yoongi fechou a boca que estava aberta enquanto ouvia a amiga e franziu o cenho se lembrando do que Tae disse naquela manhã:
0
Comente!x

  — Escuta! Te disseram algo sobre usarem nós dois como uma estratégia de marketing?
0
Comente!x

  — Eu e você? — Yoongi assentiu silencioso e fez uma careta: — Não! Isso nem passou perto das minhas negociações. De onde tirou essa ideia?
0
Comente!x

  — Hm… Foi o que eu pensei. Mas, o Taehyung ficou confuso com isso mais cedo, disse que o Bang e o Sejin preferiam que o relacionamento fosse nosso e até se preparavam para usar isso.
0
Comente!x

   suspirou torcendo os lábios e se recordou da conversa que tivera a sós com Bang.
0
Comente!x

  — Olha Yoongi… Na verdade, existe um fã clube declarado dentro da presidência realmente! E a culpa é da sua mãe que lá atrás andou falando e fazendo mais do que a gente soube! O Bang disse que nós dois temos mais química! Acredita? — comentou rindo e lançou um olhar enviesado, mas atento, para o amigo.
0
Comente!x

  Yoongi a olhou dos pés a cabeça, e deu de ombros a esnobando ao zoar:
0
Comente!x

  — É, só se for a química de um experimento estranho! Como que eu vou ter química com uma mulher que vê a minha bunda perfeita e ri na minha cara?
0
Comente!x

  — Aaaahhhh! Para! — gargalhou e ele riu disfarçado enquanto saía pela porta do elevador e ela seguia atrás rindo e zoando: — Você quer que eu defina o significado de perfeição para você, Yoongi?
0
Comente!x

  — Não precisa. Eu tenho espelho em casa. — Ele comentou abrindo a porta do seu duplex e dando passagem para ela passar sem deixar o assunto morrer: — Mas porque o Bang te disse isso?
0
Comente!x

  — Foi o seguinte…
0
Comente!x

   tirou seus sapatos calçando as pantufas do próprio Yoongi que estavam no chão e tirou seu casaco e bolsa pendurando por ali. O amigo retirou outro par de pantufas de uma sapateira discreta da entrada a ouvindo atento:
0
Comente!x

  — Entre várias coisas que conversamos ao redor da minha participação na BigHit, eu fiz questão de deixar esclarecido os meus limites e a forma como eu aceitaria a intrusão deles… Meu contrato, antes da coisa com o Tae vazar para eles, previa que eu não poderia me relacionar com qualquer outro contratado. Então, lógico, eu já fui jogando para o Bang na mesa que estou em um relacionamento com o Taehyung e ponto. Foi aí que, depois a sós, o Bang confessou que achava que você e eu tínhamos mais cara de ficar juntos.
0
Comente!x

  — Assim do nada ele levantou a bandeira? — Yoongi perguntou preocupado puxando os próprios joelhos para abraçá-los, sentado no sofá da sala.
0
Comente!x

  — Não! Eu perguntei antes de fechar negócio o que ele achava do meu envolvimento com o Tae, e foi então que ele me disse isso. Senti uma preferência dele por você, mas só por achar que eu te influencio para melhor. Coisa que está óbvia, é claro!
0
Comente!x

  — Para de ser metida! — Ele jogou uma almofada nela e zombou rindo: — Você é uma péssima influência! Uma loba em pele de cordeiro! Já até desencaminhou o príncipe do grupo a dormir pelado no seu terraço!
0
Comente!x

  — Olha! — comentou fingindo seriedade: — Em minha revolta e defesa, ele não quis ficar totalmente sem roupa!
0
Comente!x

  Yoongi fez uma careta e se levantou negando com a cabeça apontando para ela:
0
Comente!x

  — O Taehyung não sabe o risco que corre com você!
0
Comente!x

  — Depois de ontem posso garantir que ele não é tão quietinho quanto vocês pensam ou fazem parecer, tá?
0
Comente!x

  — Ah é! Fiquei sabendo que ele te torturou na roda gigante! — Yoongi riu sendo seguido por enquanto entrava na cozinha.
0
Comente!x

  — MIN YOONGI DE DEUS! — gritou em português se jogando sentada na ilha da cozinha do apartamento dele e se abanando de um jeito dramático.
0
Comente!x

  — Desce daí, sua doida!
0
Comente!x

  — Yoon! Se o Tae brinca só mais um pouquinho eu teria ficado nua naquela cabine e ele não teria como escapar! Minha nossa! Aquilo mexeu com meus fetiches!
0
Comente!x

  — Tá, tá… — desconversou ele rindo — Vai para o meu quarto tomar banho que hoje eu até deixo você usar a banheira…
0
Comente!x

  — Nossa! — comentou risonha descendo do tampo da ilha — Por que a benevolência de vossa majestade?
0
Comente!x

  — Eu sei que está cansada, eu também estou exausto, então vai logo enquanto eu preparo um jantarzinho para gente.
0
Comente!x

  — Min Yoongi… — levou as mãos à cintura desconfiada ao dizer: — Você não pretende me assassinar e sumir com meu corpo não, né? Me deixando usar a banheira, dormir na sua cama e ainda vai cozinhar pra mim… Me subiu até um arrepio aqui!
0
Comente!x

  — Arrepio é…? — Yoongi sorriu ladino ao dizer para a amiga: — Então vê se não se apaixona.
0
Comente!x

  — Este seria o seu sonho. — debochou.
0
Comente!x

  Suga encarou de modo sombrio mudando completamente a aura da provocação a fim de assustar a amiga, já que ele sabia que detestava quando ele apertava os olhos e ficava sério. Ela dizia que aquela expressão dele causava uma mistura de tesão com pavor. Segurando-se para não rir, porque sabia que espantaria , Yoongi a encarou amedrontador ao dizer:
0
Comente!x

  — Não é hoje que o meu lado psicopata vai sumir com você…
0
Comente!x

  — Ai credo! Não me olhe assim! Já falei que tenho medo dessa sua expressão! — saiu da cozinha sacudindo os ombros como se tirasse um encosto de perto de si e gritou: — Seu estranho!
0
Comente!x

  Yoongi jogou a cabeça para trás rindo enquanto lavava algumas folhas de alface.
0
Comente!x

  Depois de começar a preparar tudo, com as panelas no fogão, ele foi até o quarto separando uma roupa dela que, há algum tempo, a mulher havia deixado ali. Com a muda de roupas na mão, Yoongi bateu na porta do banheiro e não escutou nada. Bateu de novo, e continuou sem resposta.
0
Comente!x

  — ? — chamou, e ela não respondeu.
0
Comente!x

  Então, entreabriu a porta de sua suíte e espiou pela fresta com cuidado. Deparou-se com desacordada e a cabeça baixa, caída no próprio ombro, dentro da banheira. Assustado, ele entrou em um rompante chamando por ela.
0
Comente!x

  — ! — Aproximou-se dela e com cuidado levantou a cabeça da amiga escorando-a no travesseirinho da hidro. — Ô Esquisita! Não morre na minha hidromassagem! Acorda, !
0
Comente!x

  A escritora se assustou com o amigo sacudindo levemente seu rosto dando pequenas batidinhas nas bochechas dela, de forma delicada, para a mulher acordar. Abriu os olhos confusa, sonolenta e ao se ver na banheira com Yoongi de olhos arregalados encarando o rosto dela, se ergueu um pouco sentando melhor e cobrindo os seios com as mãos.
0
Comente!x

  — O que aconteceu!? Eu dormi?!
0
Comente!x

  — Puta que pariu, ! — Yoongi repetiu o palavrão em português que aprendeu há meses com ela e raramente dizia, e caiu sentado no chão do banheiro levando as mãos aos olhos, aliviado — Você quer se matar e me matar junto?!
0
Comente!x

  — Nossa, Yoon! Desculpa! Eu estava tão cansada que apaguei aqui… — Ela deitou-se de novo levando a cabeça para trás a fim de relaxar do susto — Foi mal o susto!
0
Comente!x

  — Achei que você tinha desmaiado, sua maluca! — Yoongi comentou se levantando e já virando de costas para a amiga, apontou as roupas para ela sobre a pia dupla: — Suas roupas… Aproveita e já sai logo! O jantar está quase pronto e eu quero tomar banho.
0
Comente!x

  Yoongi saiu fechando a porta com a mão no peito e respirando aliviado. Por um minuto realmente pensou que havia desmaiado em sua banheira. Não sabia dizer se a sua reação foi exagerada ou não, mas de repente, a visão de desmaiada em sua banheira mexeu com seu instinto protetor como poucas vezes, Yoongi já tinha auto presenciado.
0
Comente!x

  A mulher observou a reação dele e ficou preocupada pelo susto que o amigo sentiu. Saiu da hidro, esgotou a água enquanto se secava e vestia, e antes de sair do quarto de Yoongi, ela encheu a banheira para o amigo.
0
Comente!x

  Minutos depois, estava vestida soltando os cabelos secos do coque que tinha feito e caminhando para a cozinha onde Yoongi terminava de picar os legumes que colocaria por último no seu ensopado. A escritora se aproximou cautelosa dele, Yoongi não a notou por estar disperso nos seus pensamentos e abraçou-lhe por trás apoiando a cabeça no ombro dele.
0
Comente!x

  — Estranho, desculpa pelo susto de novo! Eu realmente não me percebi pegando no sono…
0
Comente!x

  — Não tem problema, Estranha. Você não tem nem culpa disso. — Ele falou baixo, ainda paralisado com a faca e a batata nas mãos sobre a tábua de corte, um pouco aturdido pelo abraço e recordando a imagem dela em sua banheira, que de certa maneira era bastante sexy — Me desculpe pelo jeito que agi, eu fiquei constrangido e preocupado, só isso.
0
Comente!x

  — Tudo bem, Yoon… Eu imaginei que sua reação foi só constrangimento. — Ela sorriu beijando a bochecha dele e o soltando rapidamente ao dizer: — Um abraço e uma beijoca e já tô te soltando.
0
Comente!x

  — Hoje você está muito parecida com a Nala! Ela também me abraçou se justificando.
0
Comente!x

  — É que você tem nojo de gente, né. — comentou risonha destampando a panela.
0
Comente!x

  — Não tenho não! Eu melhorei bastante! Você sabe que dos seus abraços eu gosto.
0
Comente!x

  — Sabe… O Bang comentou sobre isso também, essa coisa de você ter melhorado um pouco em expressar afeto depois que me conheceu! — E após provar uma colherzinha do caldo preparado pelo Yoongi, a mulher sorriu dando um “joinha” — Muito bem! Obedece a sua mãe!
0
Comente!x

  — A minha mãe?
0
Comente!x

  — Não lembra que ela falou para você cozinhar direito pra mim?
0
Comente!x

  — Aish… Até parece! Dê-se por satisfeita que só hoje estou fazendo isso! — O amigo falou fazendo beicinho irritado.
0
Comente!x

  — Não faz biquinho, Estranho! Estamos cada vez mais íntimos e foi você quem quis isso quando se autodeclarou “meu melhor amigo”. — zombou.
0
Comente!x

  Yoongi jogou um estalo de dedos molhados na amiga e virou os legumes na panela, tapou e já ia lavar as louças usadas quando o interrompeu.
0
Comente!x

  — Deixa que eu lavo! Vai logo para o banho, eu enchi a banheira pra você também. Então se apresse porque eu tenho que te contar como foi o meu encontro com o Tetê! — Ela falou animada e Yoongi fez uma careta desanimada — Nem faz essa cara! Vai ouvir minha versão sim! E depois, eu sei que não me trouxe aqui à toa… Você deve estar engasgado com alguma coisa e não podemos dormir tarde hoje porque eu tenho que sair cedo amanhã!
0
Comente!x

  Yoongi suspirou sem teimar e saiu obedecendo a amiga.
0
Comente!x

[ xxx ]

  Os dois já tinham jantado e organizado toda a bagunça, contou parte do seu encontro com o Taehyung e estava terminando aquele assunto, quando Yoongi entrou no quarto com o celular dele e dela nas mãos e já estava deitada na cama afofando os travesseiros.
0
Comente!x

  — Não achei o controle da TV!
0
Comente!x

  — Na cabeceira… — Yoongi falou depositando os dois celulares no móvel ao seu lado da cama.
0
Comente!x

   encontrou o controle, ligou a TV e escolheu um filme aleatório do catálogo do streaming. Enquanto isso, Yoongi puxava uma touca em sua gaveta, jogava os cabelos platinados desbotados para trás, e vestia a peça. Em seguida como um ritual de um senhorzinho, ele girava a touca na cabeça três vezes, se aproximou da cama, puxou o edredom do seu lado, bateu no travesseiro tirando-o do lugar, afofou o travesseiro e colocou na posição certa de novo, sentou-se na cama; primeiro jogou as pernas para debaixo da coberta, ajeitou-se sentado e só então escorou totalmente na cabeceira levantando o edredom até a cintura. E durante tudo isso, o observava como se estivesse diante de um idoso.
0
Comente!x

  — Bença, vô. — Ela falou em português e ele a encarou, confuso, mas ao notar o sorrisinho cretino no rosto dela, revirou os olhos sabendo que era alguma piada — Quanto ritual para deitar na cama! Está enrolando por medo de eu te morder?
0
Comente!x

  — Eu não tenho medo de você, me morde para você ver. — Yoongi falou com um sorrisinho provocador e cruzou os braços o encarando com travessura, mas Yoongi sabia que não levou maldade no que ele disse e era bem capaz de morder ele de verdade, assim, mudou de assunto: — Anda, termina logo a sua história romântica da cinderela moderna, !
0
Comente!x

  — Ah, eu já falei praticamente tudo que deveria! Foi incrível! — A amiga deu de ombros risonha entregando o controle da TV para ele.
0
Comente!x

  — E vocês realmente não transaram? Ou o Tae só não quis nos contar?
0
Comente!x

  — Nada além de uns bons amassos. Mas tudo muito cristão… — fez uma careta pensativa e corrigiu com um sorriso malicioso de quem se lembrava: — Não tão cristão assim, a gente se pegou com vontade. Foi delicioso… Mas, o Taehyung é um cavalheiro. E eu não ia forçar uma situação, sabe? Tivemos aquela conversa para ir com calma e tal… O máximo que consegui foi deixá-lo excitado de cueca e roupão.
0
Comente!x

  Yoongi arregalou os olhos e riu com travessura.
0
Comente!x

  — Para você ver o meu limite! Eu descobri que o garoto é bem dotado e fiquei comportadinha!
0
Comente!x

  Yoongi gargalhou, surpreendido pelo comentário. Realmente, Taehyung tinha a natureza a seu favor, o rapaz era realmente bonito da cabeça aos pés e Yoongi não poderia contestar aquilo.
0
Comente!x

  — Bem, para quem dizia que ninguém dorme na sua casa e nem visita o seu cantinho… A regra foi para o ralo, né?
0
Comente!x

  O sorrisinho debochado de Yoongi não durou nem um minuto com a resposta absoluta e — como sempre — vitoriosa, de :
0
Comente!x

  — Mas eu nunca te disse que essa regra se aplicava ao Taehyung, pelo contrário, sempre reforcei que ele é a exceção de tudo… — Ela comentou virando-se de lado, e apoiando a cabeça na mão, deitada a encarar Yoongi e completou: — Ou quase tudo.
0
Comente!x

  Suga ficou boquiaberto e calado. Uma pontada de ciúme apertou-se em sua garganta, entretanto, ele sabia que era maluquice da sua cabeça. Não poderia e nem deveria sentir-se enciumado pela posição que Tae passava a ocupar na vida da mulher. Encarou o semblante óbvio e tranquilo da melhor amiga, enquanto piscava sem parar processando a informação. Pigarreou e voltou a atenção para a TV ao dizê-la:
0
Comente!x

  — É, você está mesmo apaixonada…
0
Comente!x

  — Estou! E nem consigo explicar… Deve ser algo espiritual, sabe?
0
Comente!x

  — Não vai demorar e ele já vai deixar coisas por lá… — Yoongi comentou sorrindo fraco ao olhar para ela, e tocou na mão dele como se pedisse ajuda:
0
Comente!x

  — Estranho! Ele já tem! Taehyung agora tem escova de dentes do lado da minha e cuecas na minha gaveta! Estou muito emocionada? Ou tudo normal para um cara que dormiu na casa da garota que está ficando pela primeira vez? Há tanto tempo que eu não me permito me prender em um homem desse jeito, criando expectativas… Às vezes acho que estou igual a você, emocionada e sem noção.
0
Comente!x

  Yoongi arregalou os olhos, ainda mais chocado. O que ela dizia era verdade, ao menos, desde que ele a conheceu, evitava tanto que os homens se aproximassem dela daquele jeito que era realmente surpreendente o modo como ela escancarou as portas para Taehyung.
0
Comente!x

  — Ah… Se pararmos para pensar, você já deixou suas roupas aqui, e uma escova no meu banheiro na primeira vez que dormiu na minha casa, e também no dormitório… — Yoongi comentou coçando o queixo — Não leve isso tão à sério…
0
Comente!x

  — Você tem razão! — Ela suspirou e então mudou o assunto: — Agora, me conta por quê essa cara de quem caiu da mudança?
0
Comente!x

  — Eu não estou com cara de quem caiu da mudança! — Yoongi falou defensivo, achando que a amiga se referia ao choque que todas aquelas coisas que escutou sobre ela e Taehyung haviam causado nele, mas ela estava falando de outra questão.
0
Comente!x

  — Bem, você está assim desde que nos encontramos! Me diz logo o que aconteceu, porque eu só deixei esse filme aí rolando para não ficar tão silencioso, em um clima esquisito só nós dois conversando. Eu sei que você tem algo incomodando. Já contei tudo sobre mim, sua vez!
0
Comente!x

  A amiga sorriu, mostrando-se totalmente atenciosa a ele.
0
Comente!x

  — É que… — Yoongi suspirou cruzando os braços e apoiando a cabeça na cabeceira olhando pra cima. — Essa coisa toda do flagra com a May me deixou chateado. Não só pela vergonha, é claro, mas porque ela já não é muito querida pela mídia, pela Nala e pela maioria das pessoas, então eu imagino o trabalho que isso deu não só à BigHit, como ao grupo jurídico dela…
0
Comente!x

  — Por que ela não é querida? Que imagem ela tem?
0
Comente!x

  — Ela é a herdeira da Eulora & Co., uma grande companhia de tecidos de luxo. E bom, a May é CEO da empresa e por si só, isso já é alvo de…
0
Comente!x

  — Machismo! — comentou já com o rosto indignado — Então posso ver que a Maya não é o problema, tudo se trata de perseguição a uma mulher poderosa. Típico!
0
Comente!x

  — Também. Podemos dizer que se resume a isso sim… — Yoongi acenou sutil com a cabeça enquanto se concentrava em suas explicações: — Ela é livre, faz o que bem quer, sai com quem e quantas pessoas quiser, adora festas e não se intimida. Na verdade, é ela quem é uma figura intimidante, sabe?
0
Comente!x

  — Entendo… E você está preocupado em como ela pode ter se sentido sabendo que as pessoas viram a sua bunda pálida e a carinha gozante dela no flagrante?
0
Comente!x

  Yoongi encarou e apesar de estar séria ao dizer aquilo, ele não evitou o peteleco na testa da amiga que apenas sorriu.
0
Comente!x

  — Não só isso, … Me incomoda que ela saiba que isso vazou e não tenha me procurado para contar ou dizer algo, entende?
0
Comente!x

  — Ah Yoongi… Às vezes ela não sabe de nada ainda, já que ficou tudo sob os panos mesmo. Ou talvez, ela deduziu que você não está ciente e preferiu evitar o seu estresse… Além do mais, esse tipo de coisa não é muito adequado se conversar pelo telefone, sabe? Quando eu viajei eu não quis conversar com o Jay por telefone, apenas trocamos uma desculpa em comum, mas a conversa mesmo foi depois que estávamos frente a frente. Como a rotina dela é bem apertada, pode ser que ela esteja aguardando vocês estarem juntos para falar disso! Quando vocês vão se ver de novo?
0
Comente!x

  — Eu não sei, estamos meio estranhos… Por causa da última discussão.
0
Comente!x

  — Bom, se você quer falar com ela a respeito, então diga! Telefona, manda mensagem, mas diga o que aconteceu e que quando tiverem oportunidade gostaria de conversar a respeito. As coisas são simples, Yoon, você que tem hábito de complicar.
0
Comente!x

  — Eu gosto dela, mas às vezes acho que simplesmente não é para ficarmos juntos.
0
Comente!x

  — Tudo parece ir contra, não é? — perguntou fazendo um beicinho de dó antes de consolá-lo: — Ah, Yoongi… Não pensa assim. Acho que é só o timing errado. Tira por mim e pelo Tae! Eu não estava até semanas atrás dizendo a você exatamente a mesma coisa? E nós dois agora estamos resolvidos! Ou, caminhando para isso.
0
Comente!x

  — Você faz essa coisa de sentimentos parecerem fáceis… — Yoongi riu bagunçando o cabelo da amiga.
0
Comente!x

  — É fácil quando a gente coloca para fora. Você precisa encarar o que realmente sente, Yoongi.
0
Comente!x

  Os dois trocaram um olhar de cumplicidade, e pegou a mão do amigo cruzada no próprio colo dele e apertou-a com carinho confortando:
0
Comente!x

  — Você precisa perder esse medo que tem de se expor para a Cafrey se quiser que isso dê certo. Já que o mundo não está do lado dela, ao menos você precisa estar para dar a ela segurança de se envolver contigo, Estranho…
0
Comente!x

  Yoongi suspirou ciente de que mais uma vez, e como malditamente sempre, estava certa.
0
Comente!x

  — Eu gosto dela, mas não sei se o suficiente para me jogar como você fez com o Tae, esquecendo até mesmo um pouco das próprias convicções para fazer dar certo. Mas principalmente, eu não acho que ela goste dessa forma também. São as duas pessoas que precisam querer, não é? E ela… Ela tem outras opções melhores do que eu pra quebrar essas barreiras um dia…
0
Comente!x

  — Hm, esse discurso…. Descobriu que ela sai com outras pessoas?
0
Comente!x

  — Conversamos sobre isso e realmente, tem outros caras… O Wonwoo, conhece?
0
Comente!x

  — Jeon Wonwoo do Seventeen? Da galerinha Yakult do Jungkook? — Ela perguntou mencionando o apelido que o próprio Yoongi havia dado para as amizades mais novas de JK.
0
Comente!x

  — É. Ela está saindo com ele. O Jin já tinha me falado que a May não era de se apegar a ninguém, que ela gosta de ter opções e se divertir livremente, mas depois de tudo o que você conversou comigo eu precisava saber dela se havia outros caras. Ela abriu o jogo então, e ainda me disse que eu não precisava achar que existia alguma exclusividade entre nós, porque ela não me cobraria nada. Aquilo meio que feriu meu ego, mas ao mesmo tempo, me senti aliviado porque se eu sentir algo por outra mulher não preciso me sentir culpado. Não estaria sendo canalha com a May. Só que… Ao mesmo tempo que tudo parece muito racional, ao mesmo tempo que eu não quero alimentar ser passional com ela, eu tenho me sentido estranho… Aquela coisa que já conversei com você, lembra?
0
Comente!x

  — Sobre se sentir usado e querer uma ligação mais do que física com alguém?
0
Comente!x

  — Eu… Eu tenho pensado muito no que sinto por ela e apesar de não conseguir ainda dar um nome ao sentimento, é como se tivesse um ruído. Como se eu estivesse apaixonado, mas…
0
Comente!x

  — Não sabe se está realmente apaixonado por ela. — concluiu o interrompendo.
0
Comente!x

  Yoongi a encarou um tanto assustado. Era como se entrasse na mente dele e visse até mesmo as partes que, para ele, estavam ocultas.
0
Comente!x

  — Yoon… — suspirou jogando o próprio cabelo para trás e olhando o teto do quarto como se quisesse ser o mais “cautelosa” o possível no que diria: — Quando estive em Daegu na casa dos seus pais da última vez, Keung Hee e eu tivemos uma conversa e há algo que ela disse que não saiu da minha mente.
0
Comente!x

  — Não estou apaixonado por você, ! — Yoongi entregou a fim de cortar o que imaginava que ela diria — Isso é coisa da cabeça da minha mãe e do meu irmão.
0
Comente!x

  — Ah… Então o Geumjae também acha é? — perguntou retoricamente encarando Yoongi, desta vez realmente surpresa por saber que não era loucura só da senhora Min. — Olha Yoon…
0
Comente!x

   suspirou sentando-se na cama.
0
Comente!x

  — A sua mãe me disse algo que não saiu da minha cabeça apesar de eu evitar pensar nisso. Ela disse que vê nos seus olhos que existe algum sentimento diferente de você por mim. E eu confesso que estou começando a me preocupar seriamente com essa coisa de todo mundo falar disso como se fosse óbvio. Quer dizer, eu sei o que eu sinto claramente, mas e você? Agora descubro que até o seu irmão acha que você é apaixonado por mim?! E você me diz que não sabe o que sente pela Maya… Como eu posso ficar tranquila com isso? Yoongi, você precisa descobrir o que realmente sente…
0
Comente!x

  — , já te falei várias vezes, confia em mim! Eu não te amo, não assim! Não desse jeito que todo mundo fala! Nós já tivemos muitas oportunidades de ficar, aliás, agora mesmo, você aqui na minha cama! Se eu sentisse algo acha que eu sobreviveria a essa situação?
0
Comente!x

   sorriu ladina. Yoongi, tal como a vez que ela o colocou contra a parede na conversa que tiveram a sós no quarto dele do dormitório, estava na defensiva. Ele sempre se irritava quando perguntavam ou acusavam-o de ser apaixonado por .
0
Comente!x

  — Você é ingênuo se acha que estar na mesma cama que eu e não fazer nada é parâmetro para confirmar que você não sinta algo… Se até o Taehyung para quem declaradamente eu correspondo é capaz de segurar o tesão que sente por mim, como você não iria? Às vezes acho que você só não encarou esse sentimento que todo mundo diz que você sente por mim, por culpa. Afinal, são duas amizades suas em risco. Mas… Alguma vez eu te dei alguma esperança, Yoongi? Porque eu tenho certeza que não.
0
Comente!x

  — Claro que não! — Yoongi falou pegando na mão dela já em tom de voz irritado como se estivesse implorando para ela acreditar nele ao dizer: — por favor! Acredita em mim! Não adote você também essa postura de que estou apaixonado por você. Eu estou confuso com o que sinto pela Maya, mas por você… Eu já defini o seu lugar na minha vida há muito tempo!
0
Comente!x

  — Isso não é garantia de nada. Definir qual lugar você quer me dar na sua vida, não significa que é o lugar que você realmente gostaria que eu estivesse. — falou certeira e suspirou apertando os lábios e passando a mão no rosto do amigo, ao pedir: — Só te peço Yoongi, o mesmo que eu pedi ao Jay Park: Por favor, reflita sobre o que você realmente sente por mim e seja sincero quando descobrir. Entre nós dois não tem razão para mentiras, ok?
0
Comente!x

  — Acredita em mim! — Yoongi riu — Eu não sei o que sinto pela Maya, mas por você eu sei que o que eu quero, é tê-la pra sempre do meu lado e vê-la feliz com o Tae ou quem quer que você escolha, Estranha.
0
Comente!x

   suspirou ainda preocupada. As respostas de Yoongi desde que a senhora Min disse a ela que via nos olhos dele o que ele sentia, não lhe passavam segurança. E na verdade, depois de escutá-lo falar que Geumjae também concordava com a mãe… estava realmente surpresa e desconfiada de que Yoongi estava em um dilema não só com Maya, mas com sua amizade e o pior, ela não tinha noção do que fazer. Ela não queria perder a amizade dele por maus entendidos, ela percebia que não poderia mais imaginar sua vida sem o afeto e a parceria quase fraterna dele. Se Yoongi ao menos confessasse, talvez ela pudesse junto com o amigo, lidar com a verdade de um jeito mais assertivo. Contudo, enquanto ele continuasse dizendo que não havia motivos para se preocupar, não ficaria criando chifres em cabeças de cavalo.
0
Comente!x

  — Ok, Estranho… — Ela suspirou e declarou uma última vez: — Não toco mais nesse assunto! Continuarei lhe tratando como meu amigo e sem preocupações de que você esteja vivendo um dilema sobre nós dois. Se algum dia seus sentimentos mudarem ou você perceber mudanças é sua obrigação me dizer, ok?
0
Comente!x

  — Não se preocupe esquisitinha! — Yoongi comentou rindo como se a escritora estivesse agindo ingenuamente e a puxou para um abraço ao dizer: — Nosso sentimento e amizade não vão mudar! Pode confiar em mim!
0
Comente!x

   soltou-se do abraço segundos depois e o encarou desconfiada. Enfiou o indicador na bochecha dele o cutucando e Yoongi reclamou enquanto ela continuava a falar:
0
Comente!x

  — Ai, ai, !
0
Comente!x

  — Você vai me deixar de cabelos brancos mais cedo, Yoon! — E soltando a bochecha do amigo ela voltou à postura e assunto anterior: — Bem, voltando a esta sua situação com a Maya, sobre você achar que não gosta dela o suficiente pra estar apaixonado por ela e ela por você… Então se ninguém sabe o que quer, a primeira coisa é descobrir! E às vezes dar um tempo um do outro é o melhor pra organizar a mente. Eu fiz isso com o Jay, sabe?
0
Comente!x

  Como se estivesse ouvindo a conversa dos amigos, Jay Park enviou uma mensagem fazendo o celular dela apitar ao lado de Yoongi. Suga pegou o aparelho no móvel ao seu lado e leu o visor:
0
Comente!x

  JP: Temos que conversar.
0
Comente!x

às 23:45

  — Você não se livrou desse cara ainda, ? — Yoongi estendeu o telefone a ela, com a voz já modificada em irritação.
0
Comente!x

  — Ah… — A amiga leu a mensagem e não respondeu, concentrando-se em explicar ao Yoongi: — Não exatamente.
0
Comente!x

  — Como assim “não exatamente”?! Você não pode ficar com o Taehyung e com outro cara, sabe disso. Não é o acordo de vocês dois?
0
Comente!x

  — É, mas não é como se eu estivesse flertando com os dois, Yoongi! O que aconteceu é que eu pedi um tempo para o Jay antes de me resolver totalmente com o Tae.
0
Comente!x

  — Pediu um tempo? Mas se não foi pelo Tae, foi pelo quê?
0
Comente!x

  — Porque… — suspirou sentando-se na cama de novo, dessa vez, ficando apoiada na cabeceira assim como o Yoongi. — É como eu te disse, às vezes se afastar é o que as pessoas precisam para entender seus sentimentos. Eu percebi que o Jay…
0
Comente!x

  — Está apaixonado por você! — Yoongi a interrompeu dizendo como se tivesse sido ofendido — Só agora você notou? O cara fez uma ceninha piegas lá na casa do Seong com você; ficou quebrando vários mini combinados, insistindo para entrar no seu ciclo social e te levar para o dele, tentando descobrir quem era a outra pessoa do seu interesse, deixou criar-se um rumor sobre vocês publicamente e só agora você percebeu que ele está realmente apaixonado por você?
0
Comente!x

  — Do jeito que você fala, eu de fato, vou aderir à ideia de que você está ofendido porque não era você dormindo com o Park! Não é pela Maya ou por mim que está apaixonado e não sabe, é pelo Jay. Que raiva é essa, meu filho?
0
Comente!x

  — É só que é irritante pensar que você deixou esse idiota sair contigo ao ponto de se apaixonar! Claro, não é difícil se apaixonar por você, mas por favor ! O tanto que o Chang e eu te avisamos!
0
Comente!x

   sorriu ladino achando graça da postura do amigo e ia respondê-lo, mas a ligação de Jay demonstrava que ele estava insistindo para falar com ela e não ser ignorado.
0
Comente!x

  — Atende o mala, prometo ficar quieto.
0
Comente!x

   então atendeu.
0
Comente!x

  — Oi Jay… Tudo bem?
0
Comente!x

  — Oi, linda. Desculpa, sei que está tarde, mas é que eu… — Jay suspirou dando-se conta de que poderia ter esperado para falar no dia seguinte e nenhuma desculpa casaria tão bem, então era melhor ser sincero: — Eu não consegui esperar até amanhã por uma resposta da sua mensagem.
0
Comente!x

  — Tudo bem, eu só não te respondi porque estava conversando com o Yoongi, não é que tenha te ignorado, ok?
0
Comente!x

  Yoongi sorriu ao notar que se ela citou que estava com ele, Park provavelmente entraria em parafuso.
0
Comente!x

  — Yoongi? — Jay pigarreou — Hrrm… Está com ele agora?
0
Comente!x

  — Sim, estou. Mas, diga… Você já quer conversar? Sobre a conclusão que você precisava chegar, não é?
0
Comente!x

  — É… Eu quero. Queria saber se podemos nos ver amanhã e resolver esse tempo de pausa logo…
0
Comente!x

  — Eu acho que podemos, Jay. Na verdade… — Quando escutou a expressão dita pela mulher, Jay fechou os olhos e mordeu os lábios se preparando para ouvi-la dizer que não o queria mais — Eu tenho mesmo que te contar algumas coisas.
0
Comente!x

  — Droga. — Ele murmurou baixinho, mas ela ouviu — Tá… Eu devo ir à sua empresa então?
0
Comente!x

  — Não! Vamos tomar um café amanhã à tarde, que tal? Te mando um endereço seguro depois.
0
Comente!x

  — Na minha casa. — Jay afirmou: — Eu acho que podemos nos encontrar lá sem nenhum problema de paparazzi.
0
Comente!x

  — Melhor não, Jay. Nem no apartamento e nem na mansão da sua família, tá? Eu realmente estou sendo bem vigiada. Espera a minha mensagem amanhã.
0
Comente!x

  — Hm… Ok. Então… Boa noite, baby.
0
Comente!x

  — Boa noite Jay, nos vemos amanhã! Um beijo!
0
Comente!x

   se despediu e encerrou a chamada depois de ouvir o suspiro do outro. Quando entregou seu celular para Yoongi recolocar o aparelho ao lado do móvel ao seu lado, notou que o amigo sorria divertido.
0
Comente!x

  — Nossa se eu soubesse que me ver marcar um encontro com o Park mostraria este sorriso cheio de dentes, eu teria feito antes e já estaria dormindo!
0
Comente!x

  — Você vai dar um fora nele amanhã! — comentou alegre — Eu posso ir junto?
0
Comente!x

  — Claro que não! Que ideia!
0
Comente!x

  — Ah, … — Yoongi falou todo sorridente apertando a bochecha da amiga como se a parabenizasse e proferiu antes de começar a se ajeitar deitando: — Vamos dormir como anjinhos, agora!
0
Comente!x

  — Idiota! — A amiga comentou rindo e se ajeitando também para dormir, implicou: — Chega essa bunda pálida para lá, é a primeira vez que vamos dividir a cama e eu já aviso que vou te empurrar se você ficar se mexendo!
0
Comente!x

  — Essa é a minha cama, só pra lembrar…
0
Comente!x

  Suga desligou a TV que apenas gastou energia já que eles não assistiram a nada, e ao ver se cobrindo e aninhando entre o edredom como uma criança dorminhoca, Yoongi coçou a orelha lembrando de algo.
0
Comente!x

  — O que foi, Yoongi?
0
Comente!x

  — Me deu um frio na espinha de pensar se a minha mãe chega aqui e nos dá um falso flagrante de novo…
0
Comente!x

  — Deus me livre! — bateu nele com o travesseiro dele — Bate na boca! Tranca a porta do quarto!
0
Comente!x

  — Isso não resolveria… — Ele riu — Sabe rezar? Então reza para não dar a louca na senhora Min, em fazer visitinha surpresa. Porque a dona Keung Hee às vezes parece que pressente as oportunidades…
0
Comente!x

  — Ai pronto, agora me tirou até o sono!
0
Comente!x

  — Problema é seu, eu quero dormir. E não vai se aproveitar de mim, ouviu? — Yoongi falou depois de dar as costas para a amiga olhando sobre o próprio ombro de um jeito desconfiado para ela: — Sei que você é tarada.
0
Comente!x

   sorriu travessa e esperou Yoongi se deitar e dar totalmente as costas a ela, para provocar ao sussurrar no seu ouvido:
0
Comente!x

  — Se isso acontecer, é porque eu estarei sonhando com o Taehyung.
0
Comente!x

  Em seguida, ela lambeu o mindinho e fez um cotonete molhado na orelha de Yoongi que gritou enojado xingando-a enquanto ela gargalhando, se preparava para dormir.
0
Comente!x

[ xxx ]

  O despertador de tocava sem parar e a mulher sentia-se deitada sobre um desnível e achou estar sonhando. Mas deu-se conta de que o calombo abaixo de si era real e não era normal. Com sono, ela tentou tatear a cama atrás do celular, mas ao tentar bater as mãos ao lado ela continuava batendo em algo não-plano, não poderia ser o colchão. Confusa, abriu os olhos e espantada notou que não estava em seu quarto. Lembrou-se de ter dormido na casa de Yoongi, e descobriu que o calombo que mais lhe parecia um “quebra-molas” era o corpo do amigo enrolado no edredom, ao qual a escritora — sabe-se lá como — estava deitada atravessada sobre ele, com a cabeça, inclusive quase de ponta-cabeça.
0
Comente!x

  — Minha nossa, será que ele está morto? — murmurou ao perceber que Yoongi não se mexia e nem acordava com o barulho.
0
Comente!x

  Ela levantou-se cheia de dor nas costas e um tanto lenta, saindo da posição de cruz em que se encontravam, e apoiou a mão das costas do amigo para alcançar o celular no móvel ao lado dele.
0
Comente!x

  07:00 am
0
Comente!x

  — Droga! Esqueci de ajustar o despertador para mais cedo…
0
Comente!x

  Desligou o alarme, sentou na cama bocejando, e ao se espreguiçar sentiu que até os ombros doíam. Quando dividia a cama com as pessoas era sempre daquele jeito: desconfortável. A escritora tinha o hábito de se mexer e às vezes até se virar na cama durante o sono, como aconteceu ali, e não só incomodava quem dormia com ela, como a própria. As noites com Jay Park, por exemplo, era sempre ele que se levantava primeiro porque apesar das maneiras gentis do rapper, ela sabia que o incomodava. Até Jay entender que precisava prender em um abraço para imobilizá-la durante o sono. Então, ela já falava aquilo para seus parceiros quando a coisa ficava recorrente, e se habituou a dormir abraçada quando estava acompanhada.
0
Comente!x

  — Yoongi? — Ela chamou estranhando o fato do amigo não se mexer nem um pouco e estar dormindo como se estivesse em uma nuvem. — Será que eu te matei?
0
Comente!x

   levantou o edredom que cobria a cabeça do amigo e o viu dorminhoco, com a boca aberta em sono profundo. Chamou outras vezes, mas ele não levantava. Então ela utilizou a única técnica que funcionava com ele desde que ela o conheceu: enfiou o indicador na bochecha o cutucando. Mas Yoongi estava tão cansado, que apenas bateu no próprio rosto como se tirasse algo dali. de novo, enfiou outro cotonete molhado na orelha dele que bateu de novo em si, e se assustou abrindo os olhos.
0
Comente!x

  — Yá! — Reclamou ele com um olho aberto e outro fechado — Que droga!
0
Comente!x

  — Como você pode dormir do meu lado tão profundo assim? Eu praticamente sambei nessa cama!
0
Comente!x

  Yoongi não falou nada, voltando a dormir. o empurrou duas vezes e Suga se virou rapidamente segurando a mão da amiga antes de caísse da cama.
0
Comente!x

  — Que chata, !
0
Comente!x

  — Levanta! — Ela gritou implicante de volta. — Eu não durmo mais com você! Acordei quebrada!
0
Comente!x

  — E aposto que não foi minha culpa! Eu tenho o sono pesado e nem me mexo! — Yoongi murmurou se sentando e ajeitando a touca de cabelo enquanto se levantava indo para o banheiro: — Por que me acordou tão cedo? Aliás, que horas são?
0
Comente!x

  — Sete! Eu deveria ter levantado antes! Droga!
0
Comente!x

  — Calma, vai dar tempo de chegar no seu trabalho… Vai se arrumar primeiro, eu faço o café.
0
Comente!x

  — Me arruma uns relaxantes musculares, também! — Ela gritou com a porta fechada.
0
Comente!x

  Yoongi ouviu o barulho do xixi da amiga e inevitavelmente pensou ao olhar para o cenário em que se encontravam: “Isso é intimidade demais…”
0
Comente!x

  — É Yoongi… Caminho sem volta mesmo… Essa maluca já ocupou todos os espaços dessa casa. — murmurou ele se arrastando sonolento para a cozinha enquanto reclamava — E porque eu tenho que fazer café pra ela?! Eu nem como nada a essa hora! Como ela é folgada!
0
Comente!x

  Depois que ele preparou o café quente e forte que gostava e deixou o iogurte com algumas frutas picadas na tigela, pois, sempre começava o dia com salada de frutas e café, ele foi para o quarto e viu a amiga saindo da suíte, enrolada na toalha e apressada, abrindo o closet dele e reclamando:
0
Comente!x

  — Onde foi que eu deixei as minhas roupas do trabalho ontem, Yoongi?
0
Comente!x

  — E eu vou saber? — Deu de ombros observando-a, com boca aberta entre bocejos e uma cara pensativa antes de advertir para ela: — Não bagunça as minhas coisas!
0
Comente!x

  — Espera aí! Cadê as minhas calcinhas? Onde você pegou aquela ontem?
0
Comente!x

  — Na mochilinha que você deixou. Onde mais estariam suas roupas?! — Yoongi reclamou enquanto entrava no banheiro para escovar os dentes — E por que está mexendo nas minhas gavetas?
0
Comente!x

  — Yoongi, nem para colocar minhas roupas em uma gavetinha? Olha o tanto de gaveta aqui, custava tirar uma para mim?!
0
Comente!x

  — Ah, você é muito espaçosa mesmo! Eu não tenho nem uma cueca na sua casa e você quer um pedaço do meu armário!?
0
Comente!x

  — Você é um péssimo amigo! E não reclama! Não mandei me sequestrar ontem!
0
Comente!x

  — Me aguarde se acha que eu vou ficar nessa desvantagem! — Ele rebateu com uma ideia implicante na cabeça e um sorriso no lábio.
0
Comente!x

   tirou a lingerie de sua maletinha deixada ali na casa do amigo e notou que precisava trazer outras peças.
0
Comente!x

  — Eu vou deixar mais roupas aqui, não posso ir para Mangaká com esse vestido…
0
Comente!x

  Yoongi saiu do banheiro escovando os dentes e vendo ela puxar o vestido esvoaçante e curto.
0
Comente!x

  — Por que não? Hoje é sábado.
0
Comente!x

  — É que eu tenho reunião com a diretoria agora de manhã! Ai meu Deus eu vou me atrasar! Puta que pariu viu Yoongi! Eu te odeio!
0
Comente!x

  — Vai com o vestido e joga seu blazer de ontem por cima.
0
Comente!x

  — Acho que hoje vai fazer calor, mas talvez fique mais formal se eu seguir sua ideia… Dá licença então para eu me vestir!
0
Comente!x

  Yoongi arregalou os olhos, ultrajado, e deu o dedo do meio para a amiga entrando no banheiro de novo e fechando a porta. ia reclamar, mas não teria tempo.
0
Comente!x

  — Fica aí dentro até eu falar que pode sair então! Estou pelada! — Ela gritou começando a se vestir. Depois de vestida ela gritou: — Pode sair!
0
Comente!x

  Yoongi abriu a porta saindo com os braços cruzados e se aproximando dela, ele a empurrava para fora do quarto:
0
Comente!x

  — O seu café está pronto, saia daqui que agora eu vou me arrumar e eu não quero te ver no meu quarto!
0
Comente!x

  — Anda logo! Você vai me dar uma carona porque eu já estou atrasada por culpa sua!
0
Comente!x

  Os dois terminaram de se aprontar, ela tomou café e reuniu as próprias coisas, Yoongi não quis comer mesmo ela tendo insistido para ele comer ao menos uma fruta, e logo, estavam os dois a caminho da Mangaká.
0
Comente!x

  — Estou com torcicolo. — comentou massageando o pescoço.
0
Comente!x

  — Coitado do Taehyung… Vai ser espancado toda noite e não de um jeito bom.
0
Comente!x

  — Não vai não. Ele dorme agarradinho. — comentou sorrindo e se dando conta de algo: — Engraçado, eu nem precisei ensinar a ele como dormir comigo. A sinergia foi tão natural que ele entendeu que precisava me abraçar, e aí eu percebi no outro dia que é o jeito dele de dormir.
0
Comente!x

  — Ele parece uma jiboia, Deus me livre. Odeio dividir a cama com ele, eu sempre acordo me sentindo sufocado! — Yoongi sorriu ao se lembrar da última vez que o amigo dormiu na sua casa — Você não quer mesmo ir na sua casa primeiro?
0
Comente!x

  — Por que? Está muito informal essa roupa, não é? — Ela perguntou preocupada terminando de se maquiar pelo espelho do carro.
0
Comente!x

  — Não por isso! Você está saindo da empresa mesmo, que se dane!
0
Comente!x

  — Ah tá, não vou sair chutando o balde, Estranho!
0
Comente!x

  — Eu sei… — Ele comentou rindo e então bocejou reclamando: — E eu vou ter que ficar com as tralhas e esse urso empalhado aí atrás até quando?
0
Comente!x

   olhou para o banco de trás e riu.
0
Comente!x

  — Não fala assim! Não são tralhas! São memórias! Leva pro dormitório e entrega ao Tae.
0
Comente!x

  Yoongi revirou os olhos e sentiu o tapa da amiga no seu braço rindo em seguida.
0
Comente!x

  — Vamos fazer alguma coisa amanhã, nós e todos os outros meninos, que tal? — Yoongi sugeriu.
0
Comente!x

   sorriu ao recordar-se do seu acordo com Taehyung e respondeu:
0
Comente!x

  — Não posso. Meus domingos agora são do Tae. A não ser que ele queira fazer algo coletivo… Vou ver com ele.
0
Comente!x

  — Domingos do Taehyung? — Yoongi perguntou surpreso.
0
Comente!x

  — Sim… Nossa agenda não permite que nos vejamos todos os dias e quando quisermos, então decidimos que todo domingo de folga passaríamos juntos fazendo alguma coisa para nos conhecermos também…
0
Comente!x

  — Uau. — Yoongi não sabia mais o que dizer então apenas estalou a língua antes de dizer: — Isso sim é um casal empenhado.
0
Comente!x

  — Você podia tentar algo assim com a Maya. É uma boa forma de criar um vínculo que te tire dessa sensação de garoto de programa que você tanto reclama. — riu. — Embora, talvez seja bom você dar um tempo para entender os seus sentimentos, ou quem sabe você não deva seguir também o exemplo dela e começar a sair com outra pessoa?
0
Comente!x

  — Hm… Se ela voltar a falar comigo, eu vou sugerir essa coisa do dia fixo… E não é como se tivesse outra pessoa em que eu esteja interessado. Você sabe que eu tenho estado com preguiça social nos últimos meses…
0
Comente!x

  — Na verdade, as coisas vão piorar pra vocês né? A turnê começa no mês que vem…
0
Comente!x

  — Nem me lembre… Bem, acho que a gente se vê hoje ainda, a Nala comentou sobre isso ontem.
0
Comente!x

  — Não fui avisada de nada. Meu único compromisso com BTS neste fim de semana é meu dia com o Tae amanhã.
0
Comente!x

  — Domingos do Taehyung… — Yoongi murmurou com um meio sorriso surpreso — O Taehyung, quem diria que ele sabia o que estava fazendo…
0
Comente!x

   gargalhou com o comentário do amigo e guardou o celular na própria bolsa, e Yoongi entrou na rua da empresa dela. Eles se despediram há um quarteirão da empresa. havia pedido que ele parasse mais afastado e ela continuaria andando para evitar qualquer “problema”, depois, Yoongi foi para a BigHit. Obviamente, foi o primeiro a chegar com uma hora de antecedência para uma reunião que seria às nove.
0
Comente!x

34.

   teve uma reunião produtiva com os diretores e com sua equipe e, havia acabado de descer para comprar café e lanches matutinos em uma cafeteria adorável que havia no outro lado da rua da empresa. Ela foi até lá apenas para pedir que entregassem na Big Hit aquele pedido. Não só ficou preocupada se Yoongi havia comido algo, como também queria agradar Taehyung e já que faria pelos dois, comprou um combo para todos os membros do BTS. Estava voltando para o prédio da empresa, quando olhou no relógio: nove e meia.
0
Comente!x

  — Ai minha nossa, me atrasei para encontrar o ahjussi Si Woo e sua filha! — cochichou.
0
Comente!x

  Apressou os passos novamente em direção à entrada principal da Mangaká, quando notou um pequeno tumulto de um dos porteiros da fachada com duas pessoas: um senhor e uma jovem cadeirante. Aquilo chamou sua atenção e só após se aproximar, ela reconheceu o motorista do táxi tentando explicar algo para o funcionário que apenas negava e apontava para o homem o outro lado da empresa.
0
Comente!x

  — O que está acontecendo aqui? — indagou parando perto dos três.
0
Comente!x

  A pré-adolescente que estava cabisbaixa em sua cadeira ergueu o olhar para a mulher e seus olhos brilharam ao notar que era . A escritora sorriu pra ela, mas logo voltou-se ao funcionário:
0
Comente!x

  — Me explique por favor, qual o problema?
0
Comente!x

  — Senhorita , é que este senhor disse ter uma reunião com a senhorita e eu indiquei que ele deveria entrar pela porta lateral, mas ele insiste que foi informado que deveria seguir por aqui.
0
Comente!x

  — Bom dia, ahjussi. — olhou ao motorista e sorriu simpática o cumprimentando, e logo lançou um olhar cortante para o funcionário da empresa enquanto pedia ao pai da garota: — Me desculpe por isso! Certamente este funcionário foi mal instruído já que eu não posso acreditar que a empresa incrível onde trabalho há anos, tenha ordenado uma ação tão discriminadora dessas!
0
Comente!x

  — Co-como? — O funcionário perguntou aturdido.
0
Comente!x

  — Chang foi quem orientou o senhor Si Woo e sua filha Bong Cha a virem e entrarem como todas as pessoas, pela porta da frente. O fato de você dizer que ele deveria entrar com sua filha pela porta lateral, local em que eu sei que é a passagem para carros e descarregamentos da empresa, pode ser considerado discriminação por Bong Cha ser uma pessoa cadeirante. Por favor, me diga que eu estou enganada ou do contrário, terei que ir pessoalmente ao andar da presidência fazer justiça quanto a isso!
0
Comente!x

   comentava tudo de maneira elegante e polida, mas ao chegar no final da frase seus olhos e entonação de voz deixavam claro o descontentamento e a revolta da escritora com o que presenciava.
0
Comente!x

  — Perdoe-me senhorita , acho que cometi um erro com as informações recebidas. — O porteiro comentou.
0
Comente!x

  — Peça desculpas aos nossos ilustres visitantes de hoje.
0
Comente!x

  — Ah… Claro! — O funcionário direcionou-se ao pai e à menina e abaixava-se em reverência pedindo: — Me desculpe senhor, me desculpe senhorita! Por favor, perdoem minha inabilidade, queiram entrar!
0
Comente!x

   deu uma última encarada brava para o funcionário e desceu seu olhar agressivo para o crachá do homem lendo seu nome e deixando-o assustado. Em seguida ela sorriu para os visitantes e se colocou atrás da cadeira de Bong Cha empurrando para dentro e conversando com eles.
0
Comente!x

  — Ah, por favor, eu faço isso, senhorita ! — Si Woo comentou tentando impedi-la de empurrar sua filha.
0
Comente!x

  — Não, não. O senhor está aqui a meu convite então apenas deixe que Bong Cha seja guiada por mim. Não se preocupe ahjussi, divirta-se também! — comentou deixando o homem sem graça e a filha dele não parava de virar o pescoço para trás, deslumbrada de estar com a sua ídolo ali. notou o brilho de admiração nos olhos da garota e sorriu animada ao dizer: — Eu vou apenas avisar ao meu agente que vocês já estão aqui embaixo e que eu vou guiá-los agora, ok?
0
Comente!x

  Os dois assentiram e caminhou, na opinião de Bong Cha como uma modelo linda em seu vestido fofo. E enquanto trocava palavras com o recepcionista da Mangaká, Si Woo observava encantado com o rosto de sua filha.
0
Comente!x

  — Está feliz não é, minha pequena Cha? — Ele abaixou-se com um largo sorriso passando a mão nos cabelos da menina, um tanto emocionado por vê-la sorrir de novo.
0
Comente!x

  — Esse é um dos melhores dias da minha vida, appa! Ela é tão… Tão linda! E o senhor viu como ela nos defendeu? Minha nossa, ela é mesmo tudo o que eu vi na TV e na internet appa! — Bong Cha comentou animada e segurando o choro: — Eu quero ser como ela quando eu crescer appa! Como ela, e como a mamãe! A mamãe ia adorar estar aqui…
0
Comente!x

  — Ela iria, Cha… — O pai suspirou logo mudando o assunto se aproveitando do retorno da escritora: — Olha, ela está voltando.
0
Comente!x

  — Bem, antes de iniciarmos deixem-me saber se já tomaram café da manhã. Gostariam de comer algo?
0
Comente!x

  — Eu estou até sem fome de tanta ansiedade, unnie! — Bong Cha comentou animada apertando ainda mais nos seus braços, um caderno que segurava.
0
Comente!x

   riu junto ao senhor Si Woo.
0
Comente!x

  — Não precisa se preocupar senhorita , pode nos mostrar o que preferir primeiro…
0
Comente!x

  — Sendo assim eu deixarei o melhor para o final, tudo bem?
0
Comente!x

  — E qual é o melhor, unnie?!
0
Comente!x

  — O meu setor é claro, a minha equipe! — comentou piscando.
0
Comente!x

  — Appa! — Bong Cha exclamou animada puxando a mão do pai e balançando eufórica: — Eu vou conhecer todos eles, appa!!!
0
Comente!x

  — Hahahahaha — riu empolgada — Você conhece mesmo tudo sobre nós?
0
Comente!x

  — Claro! Eu até sigo a sua equipe no instagram!
0
Comente!x

  — Minha nossa, então vamos logo senhor Si Woo! Ela com certeza vai querer passar mais tempo com o team 77!
0
Comente!x

  — Unnie! — Bong Cha perguntou enquanto empurrava a cadeira dela: — O Song Hiro está aqui também?
0
Comente!x

  — Claro! O Hiro vive grudado no Chang e eu, Bong Cha! Você gosta dele?
0
Comente!x

  A garota ruborizou e fez sinal afirmativo com a cabeça.
0
Comente!x

  — Eu acho o Hiro muito fofo e divertido, unnie! É muito bonito, também!
0
Comente!x

  — Ele é mesmo, Bong Cha! Espere até conhecê-lo!
0
Comente!x

  Si Woo riu ao notar a filha pré-adolescente pela primeira vez desde a morte da mãe tão animada, e falando de garotos bonitos na frente dele ainda por cima!
0
Comente!x

  Os três foram guiados por por todo o prédio da empresa. A escritora apresentou os setores criativos de cada gênero de mangá da empresa, algumas equipes estavam trabalhando no sábado, outras não, por causa do esquema de escalas, mas mesmo assim eles puderam visitar as salas. Uma das preferidas de Bong Cha foi a sala dos desenhistas, que era igual em todos os setores.
0
Comente!x

  — Uwa, unnie! Esta é a sala de criação dos desenhos? — Ela comentou assim que visitou a primeira.
0
Comente!x

  — Sim! Vamos entrar mais! Você já viu uma mesa de desenhista?
0
Comente!x

  — Só na internet… Unnie, mas sendo inclinada assim é confortável?
0
Comente!x

  — É sim! Foi desenvolvida para manter a postura do profissional mangaká mais saudável. Bom, lá em cima, o Hiro pode te falar e mostrar tudo da nossa sala de desenhos. Toda a estrutura das salas dos times aqui da Mangaká são iguais, Bong Cha. Só muda a decoração que cada equipe vai acrescentando com o tempo. O legal de visitar cada setor é justamente isso: você vai ter acesso às decorações de cada ambiente. Aqui, acreditamos que para os criadores entrarem cada vez mais dentro do gênero que escreve, eles precisam estar imersos no sentimento, na atmosfera…
0
Comente!x

  — Ah! Por isso que essa sala tem tantos desenhos infantis na parede? Parece até uma escolinha!
0
Comente!x

  — Isso mesmo! Aqui é o setor da equipe 11. A Mangaká começou no mercado como uma empresa que escrevia mangás do gênero kodomo* e produzia animes infantis para a primeira infância. Isso, claro, lá no Japão! A sede de lá é incrível, Bong Cha! Já tive a oportunidade de visitar há alguns anos. E bom, sendo a menina dos olhos da empresa, o nicho do infantil recebe este primeiro lugar e portanto, o primeiro andar da empresa.
0
Comente!x

  — Então cada time é numerado conforme o andar e a ordem que a empresa começou o gênero?
0
Comente!x

  — Exatamente!
0
Comente!x

  — Senhorita … — O senhor Si Woo, interessado e curioso pelo universo, perguntou algo que não sabia, mas talvez, se fosse mais “curioso” com o hobbie de sua esposa e filha, já soubesse por elas antes: — Pode nos dizer quantos gêneros de manhwas existem e qual a diferença entre os mangás japoneses e os manhwas coreanos?
0
Comente!x

  — Appa! Finalmente está se interessando por isso, não é? Mamãe e eu falamos que era divertido! — A jovem Bong Cha comentou orgulhosa e animada e em seguida direcionou o reforço da pergunta para : — Apesar de ter uma ideia, eu gostaria muito de ouvir de uma profissional, unnie!
0
Comente!x

   sentou-se em uma cadeira perto da garota e ofereceu ao pai dela que se sentasse também.
0
Comente!x

  — Com certeza, o Song Hiro, Eun Hee e Yoona são as melhores pessoas para te contar tudo o que quiser saber entre os diferentes tipos de história em quadrinhos, a história dos manhwas coreanos e tudo o mais. Eu aprendi muito do que sei aqui na empresa, na verdade. Sempre fui mais escritora e roteirista do que mangaká. Mas… Eu posso responder essa pergunta.
0
Comente!x

  — Mal vejo a hora de conhecê-los! Acho que uma manhã vai ser curta para todas as minhas perguntas!
0
Comente!x

   e o senhor Si Woo sorriram pela empolgação contagiante da garota.
0
Comente!x

  — Primeiro… A diferença entre o mangá e o manhwa basicamente está na sua origem cultural. Recebem nomes diferentes devido sua localidade: no Japão as histórias em quadrinho são os mangás, na China, os manhuas, na Coreia, chamamos manhwas e no Brasil… Você sabe?
0
Comente!x

  Bong Cha negou com um aceno de cabeça, silenciosa, e seus olhos se arregalaram em expectativa.
0
Comente!x

  — No Brasil, nossa língua é variada então tanto chamamos de “HQ”, sigla que define no português “História em Quadrinhos”, como também chamamos na nossa raiz cultural mais original, e popular no século passado: revistinha ou gibi.
0
Comente!x

  — Djebe? — A menina tentou pronunciar a palavra em português no sotaque coreano.
0
Comente!x

  — Quase isso… — sorriu porque a pronúncia era parecida, mas puxou um bloco de notas e uma caneta da mesa próxima e escreveu em português mostrando para eles a palavra, no entanto pronunciando “Gibi”.
0
Comente!x

  — Se eu lesse isso diria que está escrito “Djalbaí”. — Bong Cha leu como se pronuncia na Coreia e comentou — Puxa o mundo é mesmo imenso!
0
Comente!x

  — E o português é uma língua difícil, minha filha! — Si Woo comentou para a mais nova, e voltou a atenção para as explicações de . — Mas essa é a única diferença? O local onde é escrito?
0
Comente!x

  — Não ahjussi! Tem também o traço de cada estilo cultural, a diagramação, o número de capítulos por livro… Cada país tem digamos… Seu manual de estilo para histórias em quadrinhos. No Japão, a leitura é da direita para a esquerda nos mangás, mas aqui na Coreia e no Brasil por exemplo, não. O mangá é em preto e branco, o nosso manhwa é colorido assim como no Brasil e na China… Também na China, o manhua geralmente é edição única. Já os demais podem ter vários volumes de uma mesma história… Hm… Deixa-me pensar o que mais…
0
Comente!x

   mordeu o lábio pensativa e recordou-se:
0
Comente!x

  — Ah! Uma boa curiosidade é que a Coreia tem uma grande publicação de manhwas por webtoons, ou seja, em formato online. E a venda dos quadrinhos aqui equivale a aproximadamente 25% da venda de livros no país! E entre tudo isso, a principal diferença dos três, está nas narrativas, é claro! O mangá incorpora mais às histórias do gênero fantasia e sobrenatural. Os manhuas tem como preferência relatar a historicidade e características do povo chinês, e portanto, são populares as narrativas de artes marciais e sempre enaltecendo nas tramas o cavalheirismo. E quanto aos nossos manhwas
0
Comente!x

  — Iiiih, appa! Nós já temos quase tudo, não é unnie?
0
Comente!x

  — É sim, Bong Cha! A cada ano os gêneros e os enredos são mais enriquecidos com a influência da sociedade coreana. É como ocorre nos doramas, senhor Woo. Antigamente, os dramas históricos eram mais populares, atualmente eles apresentam mais a cultura da nação, trazendo debates da própria sociedade como diferença de classe, os preconceitos, o excesso de trabalho, as castas… Não é? — O senhor Si Woo concordou silenciosamente e continuou: — No universo dos quadrinhos temos percebido que a variedade de temas também tem aumentado, apesar do sucesso dos clichês e da concentração de manter as narrativas invocando a beleza da cultura coreana. Mas vocês também querem saber quantos são os gêneros de classificação de manhwas, não é?
0
Comente!x

  — Eu gosto mais dos Tchungnyun, apesar de serem destinados ao público jovem adulto… — Bong Cha comentou sem qualquer vergonha.
0
Comente!x

  — Isso é história adulta?! — O pai perguntou preocupado.
0
Comente!x

  — Calma, appa! A mamãe me ensinou a identificar que tipo de Tchungnyun eu posso ler pela tarja classificativa na capa! Ela falou que eu posso ler os de tarja amarela, onde apesar da idade indicada ser maior que a minha é como se fossem as histórias de transição da adolescência para o mundo adulto. Não tem nada erótico neles.
0
Comente!x

   riu com a interação entre pai e filha e ela reforçou para o pai:
0
Comente!x

  — Os gêneros nos quadrinhos coreanos seguem a faixa etária e para qual público destinam-se. É diferente da literatura tradicional ocidental por exemplo, onde temos uma variedade de gêneros. É como a Cha disse, o gênero é mais pela classificação de quem lê do que pela própria história. O gênero Tchungnyun, é destinado aos jovens adultos, como ela bem disse. O Sonyung é destinado aos garotos e o Sungjeon às garotas, esses dois além desse recorte do público também vão se diferenciar pelo estilo de história. Tem o gênero Ttakji que é voltado para as histórias de aventuras e particularmente publicadas na década de 50 com ambientação Ocidental. E por fim, o Myeongnang que são as histórias destinadas às crianças. Este, é o gênero foco do setor 11, como eu comecei a apresentar a vocês.
0
Comente!x

  — Ah, então são… — O ahjussi Si Woo contou nos dedos repetindo na tentativa de aprender as pronúncias e fazendo e Bong Cha acharem muito fofo o seu interesse — Cinco gêneros: Myeongnang das crianças, Sonyung dos meninos e Sungjeon das meninas diferenciados por tipo de história e classificado em idade, o Tchungnyun que é para jovens e adultos e esse Ttakji que é como se fossem historinhas clássicas e estrangeiras. Não é?
0
Comente!x

  — Muito bem ahjussi Woo! O senhor entendeu direitinho! — comentou piscando para a menina que fez um “joinha” para o pai e sorria animada.
0
Comente!x

  — Mas unnie… Sobre o primeiro andar… Por que o setor do gênero começa no “Eleven” (11) e não no “One” (01)?
0
Comente!x

   riu ao confessar aquela curiosidade da Mangaká:
0
Comente!x

  — O presidente da empresa tem uma superstição de que os números não podem começar com “zeros” por causa da energia do número, por isso, o numeral de cada equipe é dobrado para duplicar a energia de prosperidade dele. Por isso, “One-one” (11), “Two-two” (22), “Seven-seven” (77) e assim por diante… — riu e Bong Cha olhou para seu pai como se o perguntasse o que achava daquilo.
0
Comente!x

  — Até que faz sentido… O “zero” é o vazio, já 1+1, 1×1… Resultam no próprio 1. E se pensarmos em termos de divisão, se um número é dividido por ele mesmo, não dará resultado zero. É uma superstição que faz até algum sentido matemático. — O Sr. Si Woo respondeu sábio à filha.
0
Comente!x

  — Nunca achei que falaria de matemática dentro de uma empresa de quadrinhos! — A garota comentou revirando os olhos porque odiava a matéria.
0
Comente!x

  Os mais velhos riram do comentário e continuou:
0
Comente!x

  — Outra coisa legal é que cada sala de criação tem não só a atmosfera decorativa imersiva, mas as músicas que tocam ajudam os mangakás a entrarem no clima criativo certo para cada gênero, desde os aromatizadores e até os lanches são pensados para isso!
0
Comente!x

  — Minha nossa, Unnie! Que coisa fantástica!
0
Comente!x

  — É, é sim! E o melhor é que para cada setor o líder de equipe junto com sua equipe, claro, é que vão construindo isso. O que permite que as ideias e a atmosfera dos ambientes sejam constantemente renovadas. O Hiro, por exemplo, adora quando estamos na temporada de planejamento do escritório porque ele pode colocar muitas ideias malucas no setor. Teve uma época que o bloqueio criativo do nosso primeiro manhwa pegou forte!
0
Comente!x

   começou a contar:
0
Comente!x

  — Chang tinha acabado de ser promovido a líder de equipe e éramos todos um time recém formado. Eu, recém contratada, os outros, já participavam da empresa, mas em outros setores e foram remanejados para equipe 77. O nosso primeiro manhwa de romance se chamou “Jung Ho e a Rosa de Sharon”. Você já leu?
0
Comente!x

  Bong Cha assentiu que sim e, animada começou a dizer a sinopse como se fosse uma narradora e uma atriz, com a mão em postura de microfone, e cheia de caras e bocas a garota contava:
0
Comente!x

  — Jung Ho é um general sul-coreano que enquanto esteve lutando pela nossa forte nação perde esposa e filha sequestradas por generais inimigos. A Rosa de Sharon que é o símbolo da nação coreana era também o símbolo do amor daquela família. O que Jung Ho não sabia, era que sua esposa era também uma guardiã da paz no país, e por isso, ela nascera com um sinal mágico em sua pele. Apenas descendentes dos guardiões da paz nasciam com a Rosa de Sharon no corpo. Jung Ho descobriu anos depois de sua busca por esposa e filha, que ambas haviam morrido, mas não apenas esta desgraça recai sobre o nosso herói! Sua filha, Yunah não era sua legítima filha! Trocadas na maternidade, a verdadeira descendente guardiã estava viva! Oh céus, onde estaria a verdadeira filha de Jung Ho!
0
Comente!x

  Bong Cha dizia com a mão na testa em postura dramática. Seu pai a encarava com olhos arregalados e expressão curiosa de quem estava absolutamente interessado no drama contado pela filha e observava a garota talentosa para artes cênicas com um grande sorriso orgulhoso e se divertindo com a menina que continuou:
0
Comente!x

  — E assim, nosso general Jung Ho fortalece-se em coragem e com esperança continua a perseguir o paradeiro de sua verdadeira criança tendo como pista o símbolo mais importante de todos: a marca da Rosa de Sharon!
0
Comente!x

  Si Woo viu a pose final da filha com a mão e olhar erguidos ao alto e saiu do seu transe de interesse pela história, soltou uma lufada de ar com um sorriso comentando:
0
Comente!x

  — Minha Bong Cha é uma atriz e como eu não percebi mais este talento, huh?
0
Comente!x

  — Muito bom, Cha! — comentou rindo e batendo na palma da garota — Você é uma ótima narradora!
0
Comente!x

  — Eu treino bastante! Quero ser mangaká e escritora como você quando crescer, então, saber guiar a atmosfera de uma história é importante! Eu vi isso na sua entrevista do ano passado.
0
Comente!x

  — Mas ano passado eu só dei entrevistas em português para canais e mídias brasileiras e algumas poucas do Youtube na Coreia… — comentou espantada.
0
Comente!x

  — Eu sou mesmo sua fã, unnie! — Bong Cha comentou orgulhosa.
0
Comente!x

  — Eu me sinto lisonjeada! — Ela sorriu acariciando o rosto da menina e batendo palmas em seguida continuou: — Mas como eu dizia… Nós estávamos produzindo este manhwa, e a equipe conhecia-se pouco, ainda não estávamos tão entrosados, e particularmente, eu era a mais deslocada entre todos porque era funcionária há menor tempo. Então, na primeira reunião de planejamento do setor, o Hiro, como eu falava das ideias malucas dele, sugeriu que contratássemos um violinista clássico para tocar na sala de criação uma vez por semana assim entraríamos na vibe de tristeza e no clima de um drama mais adulto que a história pedia…
0
Comente!x

  — E vocês contrataram?
0
Comente!x

  — O Chang foi um tanto relutante no início, mas optou por tentar. Deu certo! Claro que, às vezes a gente sofria tanto que até chorava contando a história do Jung Ho, mas aos poucos… As coisas foram se ajeitando. O manhwa acabou se destacando entre o público feminino adulto, e por muito tempo nosso setor ficou focado nesse público até vir o…
0
Comente!x

  — Garota Ocidental! — Bong Cha comentou animada, o título de autoria da .
0
Comente!x

  — Isso mesmo! — A escritora sorriu e curiosa perguntou: — Como você começou a ler nossas histórias? Acho que não foi por minha causa, não é? “Jung Ho e a Rosa de Sharon” é mais antigo e geralmente não é lido por pré-adolescentes…
0
Comente!x

  Bong Cha e o pai se olharam cúmplices e o senhor Si Woo comentou no lugar da filha, que havia abaixado a cabeça.
0
Comente!x

  — A mãe de Bong Cha… Ela… Ela lia muitos manhwas. Era o hobbie dela e foi assim que a minha Cha começou a ler.
0
Comente!x

  — “Jung Ho e a Rosa de Sharon” era o favorito dela. Foi a mamãe que me ensinou a ler e gostar dessas coisas. Era o sonho dela ser uma mangaká também, mas… Ela nunca pôde então, isso era uma coisa meio nossa, sabe? Ela dizia que eu poderia ser uma grande escritora se eu quisesse. Nós gostávamos de ler juntas. O “Garota Ocidental” surgiu quando… — A menina sentiu a voz embargar.
0
Comente!x

  — Tudo bem Cha, não precisa me dizer, querida! — falou tocando a mão da garota e sentindo-se mal por fazê-la reviver aquelas memórias.
0
Comente!x

  — Não, tudo bem. Eu quero contar! Eu preciso! A mamãe… Ela ficou muito doente. Enquanto estava no hospital eu levava os manhwas para ela ler. O papai sempre comprava o que ela pedia. Quando “Garota Ocidental” surgiu, ela já estava bem desanimada e fraquinha por causa do tratamento, mas ela me disse que era uma linha editorial para mocinhas sonhadoras como eu, uma nova aposta da Mangaká e que a escritora era estrangeira. Ela disse que nada era impossível, porque se uma brasileira estava conquistando o mercado de manhwas coreanos apesar do preconceito da nossa sociedade, então uma linda coreaninha cadeirante também poderia! Mamãe me fez olhar para você e sua história com esperança… Acho que ela já sentia que eu não teria mais ela por perto para me espelhar, então, ela pediu que eu começasse a ler aquele manhwa. O papai comprou a primeira edição e todos os dias eu ia ao hospital ler com ela. Foi a nossa última leitura juntas…
0
Comente!x

   não conseguia mais conter as lágrimas. Não conseguia evitar abraçar Bong Cha que também chorava. Jamais imaginou que haveria tanto significado em seu trabalho para aquela família.
0
Comente!x

  — Uau, Cha! — comentou depois de respirar fundo e limpar as próprias lágrimas — Você me fez ser a sua fã agora. Sua mãe estava certa quando disse que você será uma grande escritora e que não há nada que você não possa fazer, ok? E saiba que pode contar comigo para continuar sendo a sua esperança. Vou levar a sua história em meu coração por toda a minha vida!
0
Comente!x

  — Obrigada unnie! — Bong Cha comentou enxugando as lágrimas.
0
Comente!x

   tocou o ombro do ahjussi Si Woo apertando-o em sinal de condolências e se levantou em seguida, mudando o clima do ambiente.
0
Comente!x

  — Mas vamos, vamos! Ainda há muito para ver! Que tal conhecer o setor 22 agora? O nosso setor das histórias Sonyung para os meninos da sua idade e é o primeiro andar onde estão os manhwas de suspenses e terror!
0
Comente!x

  — Ai nossa, podemos começar pelo terror! Appa! Nada de ficar de fora! — Bong Cha advertiu ao pai e comentou para : — O Appa morre de medo de histórias e filmes de terror!
0
Comente!x

  Bong Cha e Si Woo sentiram-se muito acalorados pela receptividade e simpatia da escritora durante todos os percursos dentro da empresa. Ficaram maravilhados com cada setor visitado e principalmente com as salas criativas! Realmente, a sala do thriller deixou o senhor Si Woo um tanto ansioso para saírem rápido dali.
0
Comente!x

  Dos setores criativos visitados ou como a empresa se referia: “os times/teams”, Bong Cha e Si Woo descobriram que não só dividiam-os pelas classificações tradicionais dos manhwas coreanos como explicou no começo da visita, como também por área temática.
0
Comente!x

  Sendo: O time 11 do gênero/setor Myeongnang, histórias infantis de fantasia e aventuras. O time 22 do setor Sonyung, onde as divisões criativas começavam de fato, ali as histórias para o público masculino transitavam entre a divisão do suspense, thriller, ação, aventura. O time 22 era o segundo mais lucrativo da empresa, até o time 77 alcançá-lo e superá-lo. O time 33 era do setor Sunjeong, e a divisão dos temas eram aventura, fantasia, ação feminina, comédias românticas e histórias colegiais.
0
Comente!x

  No time 44 estava o começo do setor de gênero Tchungnyun que aborda tanto as narrativas para mulheres ou homens dentro do universo jovem adulto, e nele as divisões eram individuais. Portanto, seguindo:
0
Comente!x

  Time 44 – Tchungnyun das histórias eróticas; o qual obviamente não convidou a pré-adolescente para visitar, afinal, aquela era uma seção bastante privada na Mangaká. E dentro da empresa, os outros setores até tinham certo estigma com os criadores, embora, dissesse a qualquer colega que menosprezasse o time 44 que, na verdade, o universo das histórias eróticas era um dos mais rentáveis e poderia ser melhor aproveitado se não houvesse um olhar tão pejorativo. As pessoas costumavam confundir o setor “erótico” com “pornografia”, e por isso aquela era uma equipe menor e mais isolada. até perguntou ao senhor Si Woo se ele gostaria de visitar a sala do time 44 já que só era permitida a maiores de idade, mas o pai da garota, envergonhado claramente negou.
0
Comente!x

  Time 55 – Tchungnyun das histórias de suspense e ação;
0
Comente!x

  Time 66 – Tchungnyun das histórias de terror e sobrenaturalidades;
0
Comente!x

  Time 77 – Tchungnyun das histórias de romance, lendas & História Coreana, e assuntos contemporâneos;
0
Comente!x

  E o time 88 – Tchyngnyun das histórias de aventura, magia e fantasia.
0
Comente!x

  Dentre o time preferido e mais aguardado por Bong Cha para conhecer, logicamente, era a equipe 77 que ela mais ansiava encontrar. Portanto, assim que terminou de mostrar os outros setores, levou-os até o sétimo andar e assim que a porta do elevador principal do andar se abriu e a garota viu a secretaria de recepção com os personagens de “Garota Ocidental” estampados em todas as paredes, os olhos de Bong Cha encheram de lágrimas.
0
Comente!x

  — Aigoo! Eu não estou acreditando ainda!
0
Comente!x

  — Minha filha, mas a sua ficha ainda não caiu? — O pai dela comentou alegre e brincalhão com a jovem que levou a mão à roda da cadeira ansiosa.
0
Comente!x

  — Pelo visto eu não preciso empurrar, não é? — falou ao pai assim que viram a menina se aproximar girando as rodas até a mesa da secretária da recepção que se ergueu para recebê-los.
0
Comente!x

  — Seja bem vinda senhorita Bong Cha! Meu nome é Sue, e eu sou a recepcionista do time 77. Todos estão aguardando-a, ansiosos!
0
Comente!x

  — Olá unnie, Sue! É um prazer conhecê-la, muito obrigada! — A garota respondeu acenando com a cabeça.
0
Comente!x

  O senhor Si Woo também se apresentou à recepcionista e a escritora a cumprimentou logo se posicionando diante da porta grande e amarela onde daria acesso ao salão do escritório. Assim que empurrou a grande porta para o lado, as conversas que aconteciam lá dentro cessaram e a equipe deu atenção para quem chegava.
0
Comente!x

  Chang se levantou da cadeira em que estava sentado com um sorriso alegre e carismático, caminhando com as mãos nos bolsos até próximo da entrada, e os demais o seguiram para receber a jovem visitante e seu pai enfileirando-se em ordem: Yoona, Ailee, Do Ho, Hiro e Eun Hee.
0
Comente!x

  — Bong Cha? — a chamou ao ver a menina com a boca aberta e o olhar admirado encarando cada rosto dos integrantes da equipe.
0
Comente!x

  — Uwa! Esse é o time 77!
0
Comente!x

  — Sim, são eles. — comentou rindo fraco por achar graça — São as pessoas que dão vida às histórias lindas que você lê!
0
Comente!x

  — Eu sou muito fã de todos vocês! — A menina exclamou se mexendo na cadeira e apertando seu caderno ainda mais nos braços.
0
Comente!x

  — Você é linda, Bong Cha! — Eun Hee comentou para a menina, realmente encantada com o rostinho tão perfeito dela.
0
Comente!x

  — Bong Cha, essa é a unnie Eun Hee, ela é ilustradora da equipe, assim como o oppa Hiro que está ao lado dela… — comentou e ao olhar para Hiro a pré-adolescente ruborizou. — Bem… Mas, você já conhece todos, não é? Então, ao lado do Hiro está o Do Ho, Ailee e Yoona que são nossos co-autores. E este oppa de óculos sorridente aqui ao meu lado, você já sabe quem é, não é?
0
Comente!x

  — Oppa Chang! O nosso herói porque foi ele quem te ajudou a começar a sua carreira! — A jovenzinha comentou animada.
0
Comente!x

  Chang abaixou-se para ficar na altura da garota e estendeu a mão para ela pegar, e logo que a mocinha tocou a mão do agente de ele beijou a mão dela dizendo:
0
Comente!x

  — Estamos muito felizes de te conhecer Bong Cha! Seja bem vinda ao time 77!
0
Comente!x

  A garota ficou sem reação e apenas sorriu. então apresentou o pai dela aos membros da equipe e algum tempo depois, Bong Cha estava falante e animada, totalmente entrosada com a equipe. E claro, a menina se mostrou muito interessada em saber tudo o que Hiro falava. O “oppa” que ela com muita admiração perguntava muitas coisas, levou-a junto com Ailee e Yoona para conhecer a sala de criação do escritório, e a garota nem acreditou quando eles contaram a ela que havia uma mesa preparada para ela desenhar. No entanto, a surpresa foi saber que Bong Cha não precisaria de uma micro aula de desenho, pois ela já desenhava muito bem!
0
Comente!x

  — O que é este caderninho, Cha? — Yoona perguntou ao caderno que a menina tinha em seu colo.
0
Comente!x

  — Ah… Aqui está o esboço da minha primeira história… Eu queria muito mostrar para a unnie … — comentou sem graça.
0
Comente!x

  — Uwaa! Então estamos diante de uma colega mangaká! — Ailee falou animada — E você mostrou para a sunbae?
0
Comente!x

  — Não… Eu estou com um pouco de vergonha na verdade, não são tão bons… — Cha respondeu apertando o caderninho no colo.
0
Comente!x

  Os três mangakás presentes trocaram olhares e sorrisos entre si.
0
Comente!x

  — Nós podemos ver, Cha? — Hiro perguntou e a menina assentiu corada.
0
Comente!x

  — Oppa, mas não vai rir hein!
0
Comente!x

  — Claro que não princesa! — Hiro comentou rindo.
0
Comente!x

  Assim que eles folhearam o caderninho vendo a história e os desenhos da garota ficaram surpresos. Disseram que eram muito bons e incentivaram-a a continuar se dedicando à atividade. Chang, Si Woo e conversavam enquanto Bong Cha era elogiada por seu trabalho por Hiro, Yoona e Ailee. Do Ho e Eun Hee foram até a sala de criação juntar-se a eles e pediram para a menina fazer um desenho de seus personagens para a equipe ter de recordação em um quadro do escritório. Estavam em volta da menina vendo-a desenhar, orgulhosos.
0
Comente!x

  — Senhorita , não estamos atrapalhando? Digo, a manhã está quase no fim e ficamos ocupando vocês… — O ahjussi Si Woo perguntou tímido.
0
Comente!x

  — De forma alguma ahjussi! Nos preparamos para recebê-los hoje!
0
Comente!x

  — Além disso, já adiantamos nosso trabalho enquanto os mostrava tudo. E pedimos uma reserva em um restaurante para almoçarmos juntos, senhor Si Woo! Nada de recusar, por favor! — Chang explicou.
0
Comente!x

  O ahjussi arregalou os olhos surpreso, olhou para sua filha risonha e animada desenhando na sala de criações junto com toda a equipe empolgada à sua volta e os olhos dele encharcaram-se de emoção. O senhor Si Woo abaixou a cabeça agradecido, segurando o choro. percebendo a situação fez sinal com a cabeça para Chang, e os dois convidaram o ahjussi à sala de café do escritório 77. Lá, puderam conversar e oferecer a ele um copo de água e uma xícara de café.
0
Comente!x

  — Ahjussi, não precisa ter vergonha de sua emoção, sim? É claro que ver sua menina tão feliz é mesmo algo que emociona! — Chang comentou dando a ele o copo de água enquanto preparava-o uma xícara de café.
0
Comente!x

  — Eu não tenho nem como agradecer a vocês por tudo isso… Desde a nossa chegada aqui, fomos tão bem tratados e a Cha está tão feliz…
0
Comente!x

  — Ahjussi, me desculpe por perguntar, mas… Há quanto tempo sua esposa faleceu?
0
Comente!x

  A pergunta de fez Chang ficar surpreso, mas discreto, ele apenas observou o diálogo.
0
Comente!x

  — Minha amada Yang Mi faleceu no fim do ano passado… Desde então eu tenho contado com a ajuda da minha irmã para cuidar da Cha. Bong Cha é uma ótima filha, se comporta bem, não me exige nada e é muito estudiosa e dedicada… Mas ela não tem amiguinhos. Eu também tive que mudá-la de escola desde a morte da mãe, porque ela sofria muito bullying.
0
Comente!x

  — Por causa da condição dela? — Chang perguntou.
0
Comente!x

  — É… As crianças também são cruéis… Quando Yang Mi estava viva, era ela quem lidava com essas coisas pequenas enquanto eu trabalhava. Mas depois que ela faleceu, Bong Cha me contou o que acontecia na escola. Achei melhor mudar ela de ambiente, recomeçar em uma nova escola com novas pessoas. Ela não sofre mais bullying, mas também não fez amizades ainda. Bong Cha se fechou desde que a mãe se foi, e eu me sinto tão culpado por não poder dar mais atenção a ela…
0
Comente!x

  — Ahjussi… Não se culpe. É mesmo difícil estar presente o tempo todo, já que o senhor tem que trabalhar. Mas… Bong Cha realmente precisa de ajuda para superar essa despedida e se abrir para novas pessoas…
0
Comente!x

  — O senhor já tentou levá-la a um psicólogo? — Chang perguntou cuidadoso — Nossa sociedade é um pouco receosa com os cuidados à saúde mental, e eu entendo o medo de estigmatizar Bong Cha com mais um tabu, mas… Não deveríamos nos importar com o que os outros pensam quando se trata de buscar o nosso melhor, não é?
0
Comente!x

  — Chang tem razão senhor Si Woo. Olha, geralmente as escolas têm este apoio, sabe? Converse com a professora da Bong Cha, ou tente uma forma da escola auxiliar nisso… Se é uma escola em que ela não sofre bullying, eu tenho certeza que é porque a direção se importa com o bem estar dos alunos. Particularmente, como estrangeira eu percebo que o sistema educacional de algumas escolas aqui é tão rigoroso quanto tóxico. Talvez, esta escola seja mesmo diferente de um jeito positivo. — comentou.
0
Comente!x

  O ahjussi sentiu-se grato pelos conselhos cuidadosos e eles ficaram conversando mais um pouco sobre a garota, até Hiro aparecer empurrando a cadeira dela em risos animados.
0
Comente!x

  — Sunbaes! — Hiro chamou a e Chang — Já mostramos tudo para nossa pequena visitante, até suas salas pessoais!
0
Comente!x

  — É tudo tão perfeito aqui, unnie! Oppa Chang, eu quero trabalhar com vocês um dia! Vou me esforçar muito para isso!
0
Comente!x

  — Será muito bem vinda em nossa equipe Bong Cha! — Chang respondeu-a.
0
Comente!x

  — Inclusive, ela tem algo a mostrar para vocês dois! — Hiro encorajou com a mão no ombro da menina.
0
Comente!x

  Ela mostrou o caderninho para e Chang que ficaram surpreendidos em como a garota de 14 anos era mesmo talentosa! Os desenhos e texto da história dela eram muito divertidos! Depois de encorajarem-na mais, Yoona mostrou aos sunbaes o desenho que ela fez presenteando a equipe e carinhosamente disse que colocaria em uma moldura muito bonita.
0
Comente!x

  — Então vamos tirar as suas fotos com nossa equipe completa antes de irmos almoçar! — comentou.
0
Comente!x

  Bong Cha tirou fotos com o pai e em cada um dos lugares que visitou no prédio, mas sem dúvida aquela foto com todo o time 77 ela faria questão de emoldurar também. também tirou uma fotografia sozinha com a menina e seu pai.
0
Comente!x

  — Bong Cha! Você tem instagram?
0
Comente!x

  — Tenho sim unnie! Mamãe… Digo, papai e titia que supervisionam agora. Mas, eu não me mostro muito porque… Bem… Eu não gosto muito que as pessoas me vejam… — Bong Cha comentou envergonhada.
0
Comente!x

  Todos entenderam que a verdade era porque a garota se escondia dos ataques preconceituosos que poderia sofrer expondo-se na internet, já que, além de cadeirante, ela era muito bonita. Os traços e a pele de Bong Cha eram exatamente o padrão de perfeição coreana, mas suas pernas não. ficava revoltada em pensar o quanto aquela sociedade era cruel e absurda em alguns aspectos, o que não era algo generalizado, mas ainda havia traços muito presentes do preconceito dos mais antigos!
0
Comente!x

  — Eu gostaria de postar nossas fotos no meu perfil e te marcar. Poderia? — perguntou e a garota assentiu risonha e alegre.
0
Comente!x

  A escritora seguiu a jovenzinha no instagram, e também pediu a ela seu número de kakaotalk, com a promessa de que Bong Cha mantivesse segredo do número pessoal dela. E pelo kakaotalk, enviou todas as fotos tiradas daquele dia para a menina. Foram para o restaurante todos juntos, almoçaram animados e ainda no estabelecimento, tirou mais fotos com a menina e postou algumas em seu story. Em poucos minutos já tinham muitas curtidas e comentários positivos dos fãs da escritora na postagem com Bong Cha. E a pré-adolescente também se espantou quando viu a crescente de seguidores no seu instagram. Animada com aquilo, Bong Cha viu que alguns colegas da escola estavam deixando comentários positivos e até mensagens no seu kakaotalk sobre a sua postagem.
0
Comente!x

  — Appa! Olha! — Bong Cha mostrou animada as mensagens das colegas — Minhas amigas da escola viram a nossa foto!
0
Comente!x

  — Uwa! Você tem amigas na escola nova, Cha? — O pai perguntou surpreso.
0
Comente!x

  — São só duas colegas appa… Eu não queria muito, no começo ficar perto delas, mas a Hyo e a Pam são mesmo muito engraçadas…
0
Comente!x

  — Aigoo, Bong Cha! Não sabe como seu appa fica feliz de saber disso! — O ahjussi sorriu abraçando a filha.
0
Comente!x

  — Achei que um empurrãozinho para a popularidade dela poderia ser uma coisa boa… — sussurrou para Chang que sorriu de volta à amiga. — E sabe, Chany… Conhecer a Cha me deu uma ideia para algo na Jinju.
0
Comente!x

  — Acho que tivemos a mesma ideia então!
0
Comente!x

  Chang respondeu de volta e os dois continuaram observando a animação da garota em conversar com sua equipe. Eun Hee era a unnie mais parecida com ela, e Bong Cha não parava de conversar animada com a ilustradora, e claro, com seu oppa Hiro.
0
Comente!x

  O almoço foi uma das memórias mais inesquecíveis que a jovem garota passaria a ter, e o ahjussi Si Woo notou que a boa ação de , poderia ter recuperado algo dentro do coração de sua filha, que desde a partida da mãe ele não conseguia reacender: a alegria.
0
Comente!x


Nota da autora: Olá amoras, a história tem uma pastinha no Pinterest repleta de spoilers visuais, o cast do elenco de cada personagem e a “vibe” dos personagens. Corre lá para conferir no meu pinterest: @escritoraraydias na pasta: Be – Aesthetic

35.

  Na saída do restaurante em que almoçaram juntos, a equipe 77 despedia-se de Bong Cha e Si Woo com muita felicidade. A menina estava muito feliz porque eles disseram-na que poderia se considerar amiga de todos eles, a “mascote” do time 77. Bong Cha adorou aquilo, e mais ainda o fato de ter sido seguida de volta por cada um deles no instagram e trocado telefones. Os membros da equipe sentiram-se até um pouco “celebridades”.
0
Comente!x

  O carro do senhor Si Woo partiu com a menina acenando animada pela janela e todos os outros acenando de volta com sorrisos e comentários de “até breve”, e Chang guardou o celular no bolso, onde havia acabado de receber uma mensagem. Cutucando o braço de informou:
0
Comente!x

  — A senhora Nala preparou um jantar de boas-vindas para você, com a equipe da empresa. — Falou discreto para não dar bandeira sobre a relação de com os BTS.
0
Comente!x

  — Pelo visto, em breve teremos que fazer um jantar de despedida da nossa sunbae escritora… — Yoona comentou ao notar a conversa de Chang e e todos os colegas atentaram-se ao assunto.
0
Comente!x

  — Não fala isso Yoona, se não eu choro. — pediu em tom de brincadeira, mas também sabendo que seria difícil se despedir.
0
Comente!x

  — Então já assinou mesmo com outra empresa, sunbae? — Eun Hee perguntou com voz desanimada.
0
Comente!x

  — Assinei, mas não tenham pressa de se verem livres de mim. Chang já ajeitou tudo com a diretoria da ME e eu fico com vocês até o final do ano, afinal temos projetos para finalizar. Mas, também já iniciarei algumas reuniões de planejamento com a nova empresa…
0
Comente!x

  — Podem dizer qual é a empresa? — Ailee perguntou.
0
Comente!x

  Chang assentiu e respondeu a eles:
0
Comente!x

  — agora é agenciada pela BigHit. — Os colegas de equipe se entreolharam confusos, pois, a empresa era do ramo musical, o que faria ali? Chang se adiantou em explicar antes da chuva de perguntas: — Eles se interessaram em apostar em algo novo, e principalmente na como modelo e influencer. Talvez, futuramente ela atue como roteirista para projetos de alguns grupos.
0
Comente!x

  — Minha nossa, sunbae! — Hiro bateu palma animado com uma expressão de surpresa e abraçando-a pelo ombro cochichou no seu ouvido — Você vai ver de novo os BTS de pertinho! Uwaaa! Já pensou se fisga um deles?
0
Comente!x

  Chang abaixou a cabeça segurando o sorrisinho debochado e perguntou ao Hiro:
0
Comente!x

  — Quem você acha que faz o meu tipo, Hiro? Em quem eu deveria investir?
0
Comente!x

  — Jungkook! Apesar de mais novo, eu acho que vocês dois tem tudo a ver!
0
Comente!x

  — O Jungkook é meio ingênuo, não? Ele tem aquela pose de quem tem medo de mulher, embora eu ache que na verdade, ele seja caótico! — Eun Hee comentou implicante com Hiro e respondeu: — Mira no Taehyung, unnie! Ele é um príncipe e vocês fariam um casal lindo.
0
Comente!x

   sorria curtinho, travessa em olhares cúmplices e divertidos com Chany.
0
Comente!x

  — Eu iria no Suga. — Ailee falou — Há rumores de que rappers são muito bons com a língua, sunbae. Ops! — Ailee colocou falsamente a mão sobre os lábios ao zombar : — Acho que você já pode dizer sobre isso, não é?
0
Comente!x

  Todos os outros encararam Ailee de um jeito surpreso. Ela era discreta geralmente, mas dentre a equipe era quem tinha a personalidade mais forte. Do Ho não se espantou com o comentário obsceno e como se já esperasse deu um peteleco na orelha da companheira de equipe.
0
Comente!x

  — E você, Yoona? Quem acha que é o melhor partido ali? — perguntou para a outra amiga de equipe, geralmente, a mais calada.
0
Comente!x

  — Namjoon. Apesar de jovem, ele me passa uma sensação de que será cada vez mais másculo. Além disso, ele é inteligente, atencioso e delicado. Gosto dessa mistura de virilidade com sensibilidade, e também é mais alto do que eu. Homens mais altos são charmosos.
0
Comente!x

  Hiro gargalhou depois que Yoona falou aquilo e Eun Hee fez um careta para ele o beliscando para se calar do que ela também percebeu, mas Hiro não segurou a língua:
0
Comente!x

  — Está descrevendo o Namjoon ou o Do Ho, noona?!
0
Comente!x

  — Aish! — Yoona resmungou olhando Do Ho ao seu lado de cima a baixo e agindo com sua habitual falta de interesse: — Do Namjoon. Não era sobre o Do Ho que estávamos falando.
0
Comente!x

  O rapaz que tinha um crush pela parceira de trabalho e não era nada escondido, suspirou já acostumado com o desinteresse de Yoona por ele. Do Ho então viu que Chang e começaram a caminhar para onde estavam parados os carros e perguntou, retomando o assunto anterior e seguindo-os:
0
Comente!x

  — Sunbaes! — e Chang pararam e olharam para ele atenciosos — indo embora da empresa no começo do ano… Vamos ter que nos despedir de você também Chang?
0
Comente!x

  Do Ho tinha um grande carinho e gratidão por Chang e nunca imaginou que um dia teria que se despedir do chefe amigo.
0
Comente!x

  Como um estalo, Hiro percebeu o óbvio:
0
Comente!x

  — Quando Chang começou a me treinar para as funções eu achei que seria promovido, mas não que o substituiria. Mesmo depois de dizer que a teria que sair da empresa, eu não imaginei que você também iria… É por isso que estou sendo treinado, não é sunbae? — Hiro comentou.
0
Comente!x

   e Chang olharam-se e encararam a equipe, silenciosos, e também trocando por suas expressões, indagações sobre dizer ou não da Jinju naquele momento. Se olharam e encararam a equipe aos mesmo tempo três vezes, até que Ailee comentou:
0
Comente!x

  — Por que ficam se olhando e olhando para nós?! Chang vai nos deixar também ou não!?
0
Comente!x

   rompeu o silêncio ansioso e olhares aflitos da equipe, e explicou:
0
Comente!x

  — Chang e eu pensamos que antes de sairmos deveríamos organizar vocês e prepará-los para as mudanças que vão acontecer. Por isso, Hiro assumiria a posição de líder da equipe. Ele trabalhou com Chang por todos estes anos como assistente dele, mais perto do dia a dia do trabalho e é quem tem melhor perfil para encarar esse cargo e suas demandas, o que faria sua posição de ilustrador diminuir um pouco, mas nada que ele já não tenha lidado quando várias vezes precisou cobrir o Chang em algo. — comentou.
0
Comente!x

  — Pensamos também que Eun-Hee seria uma ótima opção para pegar o cargo do Hiro como assistente do líder de equipe, mas duas coisas nos atentaram. A primeira, que vocês dois implicam mais do que concordam um com o outro. E a segunda que, sem o Hiro como ilustrador, a Eun Hee desenharia praticamente sozinha e as demandas do trabalho de ilustração são bem maiores do que a escrita. Então Eun Hee permaneceria só como ilustradora no time. — Chang completou.
0
Comente!x

  — Porém, ela não pode fazer tudo sozinha… — continuou — Analisamos que Yoona já se mostrou competentemente capaz de escrever junto com Ailee, o que permitiria que Do Ho trabalhasse como ilustrador com Eun Hee já que ele é ótimo nisso, e sempre foi nosso coringa. Além do mais, separando-se da equipe de co-autores não quer dizer que você não possa ajudar Yoona quando precisar, Do Ho. Você só estaria agora, no seu lugar de origem. Afinal, como Chang me lembrou, seu talento maior é a ilustração.
0
Comente!x

  — Eu acho ótimo! Do Ho é excelente co-autor, mas eu já cansei de dizê-lo que o verdadeiro talento dele deveria ser mais aproveitado. Ele que insistia em ficar na cola da Yoona! — Ailee comentou. — Mas, e eu? Permaneceria na minha função?
0
Comente!x

  — Sim Ailee, você ficaria com Yoona na equipe de co-autoria, mas também seria assistente do Hiro já que sabe lidar com ele como ninguém. O Hiro pode precisar da sua praticidade e racionalidade mais vezes, já que ele é um tanto passional.
0
Comente!x

  — Eu sei mesmo colocar esse garoto nos trilhos. — Ailee comentou encarando Hiro com pose ameaçadora.
0
Comente!x

  Ele, um tanto metido para cima de sua colega respondeu:
0
Comente!x

  — Ailee noona, você seria minha assistente, portanto não mandaria em mim, ok? Eu quem mandaria em você!
0
Comente!x

  — Ai nossa… — Eun-Hee levou as mãos à cabeça, massageando as têmporas ao reclamar implicante: — Song Hiro como nosso chefe e líder… Não, isso não pode ser real! Acabou, é o fim da equipe 77!
0
Comente!x

  — Ei sua pirralha, eu sou um ótimo líder, ouviu?
0
Comente!x

  — ! -ssi! , unnie!! — Eun-Hee pegou a mão de e começou a exclamar fazendo aegyo* causando constrangimento em todos, e risadas em : — Sunbaenim! Me leva com você! Eu não posso aceitar o Hiro como meu chefe, Sunbaaaaae!
0
Comente!x

  Os amigos começaram a rir do drama que Eun fazia, enquanto Hiro já começava a implicar com a garota de novo, apontando o dedo na direção dela e começando uma típica discussão coreana e barulhenta. Enquanto e Ailee tentavam fazer os dois parar, Chang notou o olhar de Yoona sobre Do Ho que não parava de sorrir totalmente atento à discussão dos outros colegas. Do Ho raramente prestava atenção ao que acontecia no grupo, quando não estava concentrado em alguma outra coisa própria, ele estava observando as reações de Yoona. Chang pressentiu que as mudanças sugeridas para eles não agradaram tanto à Yoona e aquilo teria a ver com a possível ausência de Do Ho ao seu lado.
0
Comente!x

  — Pessoal! — Chang chamou fazendo Eun-Hee soltar-se do abraço que dava em , e Ailee largar a orelha que puxava de Hiro. A equipe inteira se recompôs dando atenção a ele — Ainda ficaremos com vocês até o final do ano os preparando, ok? Não precisa de desespero. Como disse, nós pensamos juntos em sugerir essa organização visando o que de melhor há em cada um. Por isso, alguns vão dividir tarefas e outros não, e claro, são sugestões. Consideramos a opinião de vocês, então pensem direitinho e na segunda-feira estaremos de coração e ouvidos abertos, não é ?
0
Comente!x

  — Isso mesmo! — A escritora colocou as mãos nos bolsos olhando para o rosto atencioso de cada funcionário: — Está sendo muito difícil imaginar que não estarei com vocês em breve, e nem o Chang. Mas, nós dois conhecemos o potencial de cada um e queremos deixá-los preparados para assumir um novo time 77, que não perca a essência que mantivemos até aqui. Chang e eu queremos ver vocês brilhando com seus projetos, e onde quer que estejamos nos sentir orgulhosos pelo nosso time e seus feitos, que com certeza ouviremos falar. Não queremos que a equipe 77 deixe de ser a equipe de ouro da Mangaká. E saibam que vocês sempre serão como uma família para mim, a família que me abraçou quando cheguei. Sei que sem vocês eu não estaria dando o passo que dou agora.
0
Comente!x

  — Aigoo! — Eun Hee comentou já chorando, um tanto envergonhada e infantil ao ouvir a sua sunbae — Não é pra se despedir ainda, unnie!
0
Comente!x

  Hiro também emocionado e choroso, limpou a lágrima que caiu de seu olho e puxou Eun Hee ao seu lado em um abraço consolador:
0
Comente!x

  — Tem razão bobinha, então porque está chorando sua desenhista maluca?!
0
Comente!x

  Ailee sorriu vendo a interação dos dois que há pouco se pegavam discutindo. Ela olhou para os demais e percebeu que embora emotivos, ninguém chorava exceto os dois ilustradores.
0
Comente!x

  — Olha ele chorando também. Tem razão , Hiro é muito passional. Precisará de mim se for líder. Na verdade, acho que posso liderar bem melhor do que ele, que tal Chang? — Ailee provocou piscando para Chanyeol apenas para ver Hiro retomar sua compostura.
0
Comente!x

  — Essa mulher é traiçoeira… — Hiro comentou no ouvido de Eun Hee com o braço ainda descansando no ombro da colega que ao notar a proximidade dele, ruborizou e o beliscou afastando-o.
0
Comente!x

  — Também prefiro que a Ailee seja minha sunbae! — Eun Hee comentou. — Na verdade, eu gostaria que nada mudasse, mas entendo que é o futuro de vocês.
0
Comente!x

  Ailee e notaram a reação de Eun Hee. Elas já desconfiavam há tempos que a garota gostava do colega de empresa, e maldosa como era, Ailee decidiu plantar uma sementinha em dois pseudo-casais:
0
Comente!x

  — Mas sabe Eun… Você e o Do Ho vão se dar muito bem! O Ho é um excelente colega de equipe, além de super cuidadoso e dedicado. E os desenhos dele são inspiradores, você sabe. Acho que juntos vocês darão o match perfeito, não acha Do Ho?
0
Comente!x

  Ailee olhou para o amigo caladão, que puxou o braço tatuado para trás da cabeça, coçando a nuca de um jeito tímido e com seu olhar sério e até um pouco frio, sorriu ladino e discretamente para a mais nova, dizendo:
0
Comente!x

  — Trabalhamos poucas vezes juntos com alguma tela, mas eu me lembro de você ser ótima em aceitar as minhas sugestões, Eun. Nossos desenhos podem mesmo dar match.
0
Comente!x

  — Sem falar que Do Ho é um colírio à parte! Talvez eu vá até sentir falta de passar horas trancada na sala com você, Ho. Sorte sua viu, Eun-Hee? — Ailee comentou lamentando e olhando a outra coautora mais velha: — Nossas reuniões de briefing não serão as mesmas, Yoona…
0
Comente!x

  — Bem vamos ver. Até lá, você deveria aproveitar que tem até o final do ano trancada em reuniões de briefing com ele então! — Yoona comentou indiferente para Ailee e voltando-se aos sunbaes disse: — Podemos ir?
0
Comente!x

  — Sim! Podemos! Eu tenho mesmo que me preparar para mais tarde. Você vai ao jantar, Chany? — perguntou.
0
Comente!x

  — Irei, quer uma carona? — Chang perguntou.
0
Comente!x

  — Quero para agora e para mais tarde!
0
Comente!x

  — Então até segunda-feira sunbaes. — Yoona acenou e começou a caminhar mais rápido ao seu carro olhando para Ailee: — Você vem ou vai de carona na moto do Do Ho?
0
Comente!x

  — Eu levo a Ailee, Yoona. Pode ir. — Do Ho respondeu indiferente como ela estava se fazendo parecer.
0
Comente!x

  A mulher já branca ficou ainda mais pálida e acenou aos outros ajustando sua bolsa no ombro e descia a rua um tanto apressada, enquanto os demais caminhavam atrás, mais devagar.
0
Comente!x

  — Ei, só eu achei que a Yoona ficou estranha? — Hiro perguntou.
0
Comente!x

  Ailee e Do Ho se entreolharam e sorriram cúmplices.
0
Comente!x

  — Ela ficou com ciúme. — comentou caminhando de braço dado com Chang que ria também — Será que antes de eu ir embora, eu verei você finalmente sendo aceito pela Yoona, Do Ho?
0
Comente!x

  — Acho que não, sunbae. Yoona demorou muito…
0
Comente!x

  — Ora, ora! — Ailee falou parando ao lado da moto dele e pegando o capacete animada ao dizer — Huan Do Ho finalmente vai desistir?! Pode me chamar para sair quando quiser, ouviu Ho?
0
Comente!x

  Chang negou com a cabeça e riu fazendo uma posição de arminha com a mão e piscando na direção de Ailee como se ela desse um tiro.
0
Comente!x

  — Nada de namoro entre a equipe até o final do ano! Temos muito trabalho para liberar! — Chang comentou baixando a mão de como se a repreendesse por apoiar a cantada de Ailee.
0
Comente!x

  Do Ho ignorou o comentário de Ailee subindo na sua moto e a amiga fez o mesmo na garupa. Eun Hee e Hiro desciam a rua cochichando sobre Do Ho e Yoona e pararam diante do carro de Hiro para acenar se despedindo de Chang e . Assim que Ho passou pelos quatro buzinando, eles acenaram, e viram que Yoona ainda não havia saído com o carro. A mais velha esperou a moto de Ho passar e então ela saiu com seu carro, sem buzinar aos outros. Hiro e Eun Hee saíram na frente no outro carro, e Chang com seu carro abriu a porta para entrar, sendo eles os últimos a deixarem a rua do restaurante.
0
Comente!x

  — Chany… — comentou dentro do carro com voz suspirosa — Eu não quero me despedir deles.
0
Comente!x

  — Calma minha gigante… — Chang respondeu usando o apelido carinhoso que deu à há alguns anos — Até o final da semana que vem, podemos comentar sobre a Jinju e ver se eles gostariam de nos acompanhar.
0
Comente!x

  — Eu não sei… Acho que eles não deixariam uma empresa sólida como a Mangaká para se aventurar em outra que está começando, mesmo sendo nós.
0
Comente!x

  — O tempo dirá. — Chang pegou a mão de sobre a perna dela e apertou acariciando — Agora… — Começou a rir — Eles comentando do BTS tão inocentes sem saber que a senhorita já está atirando ali naquela horta há algum tempo…
0
Comente!x

  — Que mal juízo, Chany! Eu sou apenas amiga dos meninos! Não faz nem uma semana que realmente comecei a beijar um deles.
0
Comente!x

  — Te conheço! Com seu sangue latino quente, se eles topassem você pegava os sete, não ia sobrar nem o Yoongi na lista! — Chang zombou.
0
Comente!x

  — Não tenho capacidade de negar, realmente. Acho que só não peguei o Yoongi lá atrás porque as coisas foram muito esquisitas.
0
Comente!x

  — É que ele não deu espaço, praticamente te mobilizou a colocá-lo na friendzone. Embora, eu sei, você sabe, e todos sabemos que ele sente uma atração por você.
0
Comente!x

  — Chang para. — pediu séria — De verdade, nós conversamos sobre isso pela última vez ontem, Yoongi e eu não temos este interesse um no outro. Ele me garantiu que não pensa em mim dessa forma e eu não quero lidar com este tipo de comentário de novo. Não quero, primeiro porque o Tae é o meu maior interesse amoroso agora. Segundo, porque já coloquei mesmo o Yoongi na friendzone, ao seu lado, inclusive. E terceiro, porque isso desgasta muito mais relações do que apenas a minha com o Suga.
0
Comente!x

  — Friendzone ao meu lado é? Bem, pelo menos eu saio na vantagem! — Chang falou de um modo vitorioso e cretino encarando e piscando ao dizer: — Eu já fui seu namorado.
0
Comente!x

  — Quando quer você sabe ser cretino… — gargalhou.
0
Comente!x

  — Não tenho culpa se todo mundo já pegou você menos o emburradinho.
0
Comente!x

   riu e começou um longo argumento de defesa sobre “não foi todo mundo que me pegou…” e saiu falando os nomes da lista de amigos que ela tinha que nunca havia ficado, não só dentro do BTS como fora. E também falou dos outros nomes que a interessavam, mas que ela não poderia contar mais se a coisa com Tae realmente engatasse. A conversa se estendeu entre risos e piadas dos dois amigos, inclusive Chang falando os nomes de algumas famosas que o interessavam, e zombando-o de que, quando ela fosse muito famosa arranjaria encontrinhos para ele.
0
Comente!x

[ xxx ]

   estava pronta para sair de sua casa quando olhou pela janela e viu o paparazzi em frente. Provavelmente o mesmo que Yoongi comentou na noite passada.
0
Comente!x

  — Mas que inferno! — Ela discou o número de Jay explicando-o quando foi atendida — Hey Jay! Eu vou demorar um pouco, tem um paparazzi na minha porta e eu precisarei despistá-lo.
0
Comente!x

  — Baby, venha para o Nine One! Sabe que ninguém vai entrar, é o condomínio mais seguro.
0
Comente!x

  — Jay, não faz sentido eu ir para o seu condomínio! Me deixe pensar um pouco…
0
Comente!x

  — Ok, então, vá para Gangnam. A Jessi tem um apartamento lá, acho que está nele inclusive. Não seria estranho se você fosse ao condomínio dela.
0
Comente!x

  — Mas aí, a minha visita para Jessi se torna um problema se você for visto entrando lá também! Precisamos de um lugar mais neutro.
0
Comente!x

  — Não, precisamos de uma estratégia para eu não ser reconhecido entrando onde quer que você vá. Já sei, vá para o lugar original, a cafeteria que você sugeriu. Eu dou meu jeito de despistar o cara. A Jessi pode ir na frente e fingir que ela vai se encontrar com você, enquanto vocês estão lá, eu vou para casa dela. Assim, quando vocês chegarem juntas não vai ter problema.
0
Comente!x

  — Nossa Jay sério, era só uma conversa… — revirou os olhos um pouco frustrada.
0
Comente!x

  — É o show business, baby.
0
Comente!x

  — Ok. Mas Park, eu realmente não posso demorar tenho outro compromisso a noite, então, se puder falar logo com a Jessi… Em todo caso, eu vou sair de casa agora e ir para o lugar.
0
Comente!x

  — Deixa comigo, gostosa!
0
Comente!x

  Park desligou a chamada e checou novamente suas coisas antes de sair de casa. Enquanto descia as escadas, viu que o paparazzi a percebeu e começou a tirar fotos dela de longe. colocou seus óculos escuros e entrou no carro que já havia chamado.
0
Comente!x

  — Senhor, acho que tem um fotógrafo nos seguindo. Poderia despistá-lo antes de me deixar no endereço da corrida?
0
Comente!x

  — Claro senhorita. Se não se importar, há uma rua atrás deste café, que é a entrada de um shopping. Posso deixá-la ali, a senhorita entra no shopping e saindo pelo subsolo, a senhorita consegue acessar a rua lateral do café. É um bom recurso se estiver sendo seguida.
0
Comente!x

  — Ah, eu não sabia disso. Obrigado senhor, vamos com este plano então.
0
Comente!x

  — Mas, a senhorita é famosa? — O motorista perguntou observando atencioso o semblante da estrangeira no banco de trás a fim de reconhecê-la.
0
Comente!x

  — Bem, não muito. Eu sou escritora e tenho recebido alguma atenção deles nos últimos tempos.
0
Comente!x

  — Entendo… — O motorista riu e comentou com ela de forma amigável: — Talvez a senhorita devesse contratar um motorista particular, de alguma forma é mais seguro contra esses perseguidores.
0
Comente!x

  — É outra boa ideia, ahjussi. — respondeu com um sorriso simpático.
0
Comente!x

  Tal como o plano do motorista, ela conseguiu despistar o fotógrafo e chegar na cafeteria. Pediu três cafés para viagem, dois americanos que ela sabia que Jay e Jessi gostavam, e um machiatto para si. E logo que pegou a caixinha com os cafés prontos, Jessi apareceu na porta do lugar que estava bem vazio.
0
Comente!x

   surpreendeu-se com a rapidez, vendo a amiga entrar com um rabo de cavalo baixo, óculos escuros e um conjunto de moletom no corpo, ela ergueu a mão para Jessi.
0
Comente!x

  — É aqui que há uma cinderela para ser resgatada? — Jessi sorriu largo mostrando seu lindo sorriso e já chegou puxando em um abraço.
0
Comente!x

  — Hey Jessi! — A escritora sorriu de volta e agradeceu ao atendente que ficou olhando boquiaberto para Jessi. — Vamos, não quero correr risco de descobrirem um dos meus lugares preferidos.
0
Comente!x

  — Eu te dou um beijo se prometer ficar calado e não tirar nenhuma foto. — Jessi comentou para o rapaz que a reconheceu.
0
Comente!x

   abriu a boca em choque sem acreditar no que ouvia, e o jovem acenou um tanto confuso e igualmente chocado.
0
Comente!x

  — Quantos anos você tem? — Jessi perguntou.
0
Comente!x

  — V-vin-te cinco. — O atendente respondeu.
0
Comente!x

  — Bom. Então eu posso te beijar. Você quer?
0
Comente!x

  — Jessica o que está fazendo!? — perguntou tocando a mão da amiga.
0
Comente!x

  — Comprando o silêncio desse bonitinho.
0
Comente!x

  Jessi respondeu, subiu no banquinho do balcão de joelhos ficando um pouco mais alta e puxando o rosto do rapaz com as duas mãos de forma calma, e depositou um selinho na boca dele. Como o atendente não correspondia e sequer tinha alguma reação, ela soltou-o logo e saiu puxando e acenando os dedos da mão em despedida ao rapaz, dizendo:
0
Comente!x

  — Você prometeu!
0
Comente!x

   sabia que não havia câmeras internas na cafeteria, apenas as externas da entrada, mas não duvidava nada se outra câmera flagrasse aquilo. As ruas de Seul pareciam um Big Brother.
0
Comente!x

  — Você ficou maluca! Aliás, não! Você é maluca!
0
Comente!x

   disse já dentro do carro de Jessi que gargalhava e começava a falar alto e divertida:
0
Comente!x

  — Você viu a cara dele de garotinho assustado? Owwwwn, eu adoro um garotinho com medo! — Jessi ria — Mas meu amor, se eu não fizesse aquilo ele tiraria uma foto assim que déssemos as costas a ele, .
0
Comente!x

  — Olha, eu realmente não sei se estou preparada para esse estilo de vida.
0
Comente!x

  — Aproveite a sua privacidade enquanto pode! — Jessi sorria com os olhos apertadinhos, mas ficou séria aos poucos enquanto perguntava: — O Jay parecia ansioso quando me ligou, está tudo bem?
0
Comente!x

  — Como chegou tão rápido, inclusive?
0
Comente!x

  — Eu estava no shopping, coincidentemente. Mas me diz, o que houve?
0
Comente!x

  — Primeiro, esse americano é seu. — entregou o copo e Jessi pegou-o com suas unhas enormes e cheia de penduricalhos que faziam rir. — Então, o que houve é que Jay e eu estamos dando um tempo e hoje ele queria conversar sobre isso. Na verdade, eu também tenho que contar algo pra ele.
0
Comente!x

  — Ah não! — Jessi reclamou — Não acredito que a única mulher que eu aprovo que o Jay nos apresenta, já está terminando com ele! O que ele fez? Me fala, eu arrebento ele!
0
Comente!x

  — Ele não fez nada… — riu — Quer dizer, acho que claramente ele se apaixonou e esse não era o nosso lance, entende?
0
Comente!x

  — Amiga, mas por que não? Vocês dois são tão fodas juntos! Gray e eu comentamos isso outro dia, que achamos que você era a ultimate do Jay!
0
Comente!x

  — Pois é, somos isso tudo, mas eu estou apaixonada por outro Jessi. Park e eu fomos o casual um do outro e eu já estava investindo e me envolvendo com outra pessoa. O Jay sabia disso e quando eu notei que ele estava se apaixonando, eu pedi um tempo. A última coisa que eu quero é magoar o Park, mas não dá para gente continuar desse jeito.
0
Comente!x

  — What the fucking! — Jessi exclamou chateada — De quem é o pau que te tirou do meu irmão?
0
Comente!x

  — Foi mal Jessi, mas eu não posso expor ainda. — justificou rindo por pensar que não foi o “pau” que a tirou de ninguém.
0
Comente!x

  — Não, não, tudo bem! Imagina! Eu entendo! Mas… Posso tentar uma dica? — A mulher perguntou e deu de ombros. — É um BTS?
0
Comente!x

  — De onde tirou isso? — perguntou já achando que a resposta seria o Yoongi.
0
Comente!x

  — Primeiro porque o Gray me falou da desconfiança dele, depois porque o Suga apareceu lá na casa do Seong, e terceiro porque o Jay ficava repetindo semanas atrás: “eu não acredito que estou perdendo ela para aquele implicante do Suga!” — Jessi falou emendando a voz de Jay.
0
Comente!x

  — Não é o Suga, nós somos só amigos. Mas ninguém acredita nisso pelo visto.
0
Comente!x

  — Se você me diz que não é, então eu acredito! — Jessi respondeu batendo no volante como apoio feminino e depois sorriu largo de novo, com sua cara travessa pedindo pra : — Mas já que é amiga dele e estamos falando deles… Promete que me conta se pegar alguém dali?
0
Comente!x

  — Minha nossa, mas por que o interesse?
0
Comente!x

  — Eles são os intocáveis da Coreia, garota! — Jessi falou gargalhando — Qualquer mulher boa o suficiente para rodar naqueles parquinhos merece minha lealdade! Se eu fosse você, pegava todos eles! Não precisa nem ser um por vez! No dia que a empresa deles parar de palhaçada e deixar os caras fazerem tudo às claras, seria incrível se você surgisse dizendo “eu peguei os sete!”.
0
Comente!x

  — E sou morta ou deportada no dia seguinte! — riu.
0
Comente!x

  Jessi disse algo então que lhe pareceu muito providencial:
0
Comente!x

  — Alguém tem que enfiar o pé na porta nesse nosso meio, sabe? O estigma que nos acompanha depois disso, não é bom, mas se você tiver bons fãs, você sobrevive. Eu sou atacada de diferentes maneiras pelos haters, mas não faria nada diferente. E pelo que vimos, seus fãs são uma base pequena, mas te amam, não é? O Jay nem poderia competir pela torcida deles, praticamente escorraçaram meu maninho quando aquela merda surgiu no ventilador, mas mostraram um padrão. Você sabe né?
0
Comente!x

  — Sei, minha equipe comentou isso… Os fãs me querem com um principezinho, pelo visto.
0
Comente!x

  — Tenta sair com o Cha Eun! Ele é o rostinho adorável da Coreia, seus fãs com certeza vão apoiar e ir à loucura, mas ele é novinho… — Jessi ponderou: — Ainda acho que quanto ao BTS você também teria apoio do seu público, mesmo com os mais novos, já as fãs deles… É, seria algo à parte. Mas é esse o teu perfil, pelo visto: os bons moços.
0
Comente!x

  — Eu não tenho muito um tipo ou idade específica, eu me conecto com personalidades.
0
Comente!x

  — É eu sei, e gosto de você por isso. Você é autêntica ! — Jessi falou sorrindo orgulhosa e batendo na perna da amiga, mas logo sorriu sacana e comentou brincalhona: — As pessoas podem até te querer com os bons moços, mas que você é inclinada a um bad boy bom de cama, o Jay está aí para provar isso!
0
Comente!x

  — Eu não tenho como negar. Eu pegaria outros da sua crew, sabia? — comentou e Jessi já ia gritar pedindo nomes quando interrompeu: — Mas agora eu estou focada nesse cara que… Sinceramente Jessi, ele torna tudo melhor.
0
Comente!x

  — Uow! Ele deve ter um pouco dos dois então… Ser um príncipe e um canalha…
0
Comente!x

  — Eu não tenho certeza, mas acho que é o equilíbrio certo das duas coisas.
0
Comente!x

  — Me diga que não é o Gray e nem o Jackson Wang! — Jessi falou séria de olhos esbugalhados.
0
Comente!x

  — Não! — gargalhou — Embora esses nomes estavam na minha lista. Mas, não é nenhum dos dois, quando puder contar, eu prometo te dizer!
0
Comente!x

  — Ótimo, porque estou de olho no Wang e o Gray é o melhor amigo do Jay! Vou esperar ansiosa! Só pelo seu sigilo dá para ver que é um idol ou alguém bem influente e famoso. Dá para notar que é o tipo de relação que até para sair na mídia vai ser muito escondida, não é? — Com a pergunta de Jessi, assentiu apenas soltando um suspiro frustrado, e a amiga repetiu o mesmo que Jay no telefone: — Este é o mundo de quem está no palco do show, amiga!
0
Comente!x

  — Eu estou começando a ficar preocupada, isso sim! Olha o que eu tive que fazer para ter uma simples conversa com o Jay! Não me sinto pronta realmente para essa invasão de privacidade! E logo… Eu ainda não quero me mudar, Jessi. Se eu tiver que sair da minha casa agora, que não é a melhor do mundo, mas é meu refúgio, eu vou ficar bem mal. Tenho um plano e não é o momento de adquirir os meus bens.
0
Comente!x
  — Como assim? Jay falou mesmo que não entende porque você vive como na época em que era estagiária.
0
Comente!x

  — Eu não terminei minhas coisas no Brasil. Não posso investir aqui ainda. Tenho algumas promessas e metas a cumprir por lá.
0
Comente!x

  Jessi acenou sem aprofundar o assunto e entrou em seu condomínio. Assim que as duas subiram, a amiga fez questão de dizer que estaria do lado de e de Jay quando precisassem. Entraram no apartamento, Jessi agradeceu pelo café e falou que os deixariam a sós na sala indo para seu quarto com suas bolsas do shopping na mão.
0
Comente!x

  Park estava em pé na sala comendo uma taça de mousse, com roupas de quem estivesse em sua própria casa. Se aproximou de depois de deixar a taça vazia na mesa e a abraçou, saudoso. Um abraço que ela achou que seria rápido, mas notou que ele não pretendia. Depois que Park sentiu todo o aroma dela que ele achou possível guardar na memória, soltou-se dela sorrindo e passando a mão em sua face.
0
Comente!x

  — Ei, e aí gostosa? Tudo bem? — perguntou massageando a bochecha dela com o polegar e sorrindo admirado pelo sorriso de covinhas da .
0
Comente!x

  — Eu estou bem, e você? Vai dormir aqui?
0
Comente!x

  — Vou. Acho que é mais seguro para sua imagem eu não ser pego saindo, mas principalmente, acho que este será um café amargo demais e precisarei do apoio daquela maluca que entrou.
0
Comente!x

   suspirou tocando o rosto dele e mordendo o lábio.
0
Comente!x

  — Ah Jay… Não quero mesmo magoar você.
0
Comente!x

  — Você não está me magoando, baby! Relaxa! — Ele puxou ela para se sentar no sofá e perguntou pegando a taça vazia antes de ir para a cozinha: — Quer mousse?
0
Comente!x

  — Não, obrigada. Leva isso e volta, eu trouxe seu café.
0
Comente!x

  Enquanto ele saía, o observava um pouco dolorosa. Não queria que as coisas terminassem com Park apaixonado por ela e tomando uma dispensa. E automaticamente, pensar em mais uma amizade estragada por um sentimento de amor unilateral a fizera pensar em Chang. Não foi nada fácil terminar com ele anos antes daquele mesmo jeito, talvez, com uma coisa ou outra diferente. E também pensou em Yoongi. deu graças aos céus por ele não estar apaixonado e ela não precisar ferir o coração dele. Assim como foi com Chang, ela era incapaz de deixar Yoongi sair de sua vida. Aquilo a machucaria muito mais.
0
Comente!x

  — E então, como você está?
0
Comente!x

  — Estou bem, mas e você Jay?
0
Comente!x

  — Tudo na boa. — Ele pegou o café que ela trouxe e os dois tomaram alguns goles em silêncio sentados um do lado do outro, e trocando olhares tímidos, até Park ir direto ao ponto — Bem, não somos de enrolar. Eu te chamei para conversar porque eu pensei no que você disse.
0
Comente!x

  — Jay, antes de você…
0
Comente!x

   começou, mas ele segurou na mão dela a impedindo e sorrindo ao dizer:
0
Comente!x

  — Espera. Não precisa se preocupar, baby. Sério! Eu cheguei a conclusão de que não estou apaixonado por você, eu só curti demais o que a gente tem e não queria mesmo parar isso, mas eu não cai no abismo!
0
Comente!x

  — Você está tentando acreditar nisso, não é? Eu já sei algumas coisas Jay, e a Jessi confirmou minhas suspeitas.
0
Comente!x

  — Bem, a Jessi é fofoqueira. — Ele riu divertido passando a mão nos cabelos —Não é que não senti mudanças, . De fato, o que a gente tem vivido é diferente, é leve, é gostoso, é síncrono… E eu me apaixonei mesmo, mas não é como se eu não pudesse superar o toco que você vai me dar. Não é amor, é uma paixão de quem não quer romper o que tem, mas também acho que podemos ser menos distantes nesse lance de só ser um casual sem importância. Acima de tudo ficamos amigos, e eu gostei disso, dessa coisa nova de uma mulher que dorme comigo ser também minha amiga e não só de ser uma noite e um até depois pela manhã.
0
Comente!x

   ouviu ao Jay dizendo tudo de um modo tranquilo, e sentiu-se mal por ter que dizer o que diria a ele:
0
Comente!x

  — Eu realmente não queria que as coisas acabassem assim entre a gente, sabe? Digo, eu preferia que nosso… — fez aspas com as mãos ao dizer: — “término”, fosse um acordo mútuo e sem desilusões assim como quando entramos nessa. Mas, infelizmente eu não posso te corresponder Jay. É como eu disse pra Jessi… Se não tivesse outra pessoa, se eu não estivesse apaixonada por ele, talvez nós dois seríamos um casal e tanto! A química, a amizade…
0
Comente!x

  — O sexo perfeito. — Jay comentou cabisbaixo.
0
Comente!x

  — Isso… — sorriu apertando a mão dele — Tudo o que você falou, é realmente… Não fomos a amizade colorida um do outro, fomos o colorido que virou amizade e seria ótimo continuar, mas… Mas eu tenho essa outra pessoa, e nós finalmente nos entendemos. Depois de todo aquele tempo de desencontros, o cara que eu estava muito a fim, se declarou e eu… Bem, eu não poderia não ser sincera sobre isso contigo.
0
Comente!x

  — Ele tem sorte. Eu passei esses meses tentando fazer você enxergar que talvez a gente pudesse ser mais.
0
Comente!x

  — Eu sei Jay, eu percebi. Mas confesso, não queria parar com você o nosso lance então fui fingindo que não via cada vez que você me sondava, cada vez que perguntava o que eu sentia pela outra pessoa que eu não gostava de falar a respeito. Cada vez que você insinuava uma mudança futura na nossa rotina, como…
0
Comente!x

  — Conhecer meu círculo.
0
Comente!x

  — É. Aquilo foi um alerta muito grande, mas eu só desconfiei mesmo depois da festa do Seong. Ali eu percebi que você não estava caindo no abismo, você já estava nele só me gritando pra me jogar também. — Jay ia interromper ela para dizer que não havia sido daquela forma, tentar a convencer de que não era tão intenso o que ele passou a sentir, mas o impediu colocando um dedo nos lábios dele e continuou: — Não adianta mentir. Você pode até achar que essa paixão é coisa boba, e pode até ser, mas pra mim já é algo intenso justamente porque é unilateral. Por isso me sinto culpada, acho que de certa maneira eu não quis evitar que você se jogasse, porque achei que se tudo desse errado do outro lado, eu teria você.
0
Comente!x

  — Não me importo em ser estepe para você se esse cara te decepcionar… Eu acho que a qualquer momento que você queira, eu ainda vou te querer, baby. — Jay comentou sincero — Tudo contigo foi diferente e nem sei quando isso começou, só sei que… Você me fez querer dormir contigo e só contigo enquanto estávamos juntos, e não sentir falta de ter alguém para conversar depois do sexo sobre as coisas mais bobas e triviais. Você me reconectou com o Jaebeom, sabe? E não só com o Jay Park pegador.
0
Comente!x

   mordeu o lábio, culposa.
0
Comente!x

  — Jay… — Ela soltou seu copo de café e ele também, e então ela o abraçou sendo correspondida — Me desculpa!
0
Comente!x

  — Hey baby! — Ele riu a puxando para sentar no seu colo, rindo de um jeitinho como se tentasse animá-la e com a mão na nuca dela afirmou: — Não pode se sentir culpada por ser tão incrível a ponto de qualquer parceiro se apaixonar por você ! Você é diferente de todas as mulheres porque nos deixa confortáveis, é madura ao ponto de nos ensinar que tudo bem se a gente se despir pra você até nas vulnerabilidades. Consegue ser uma amiga antes de qualquer coisa e isso faz qualquer relacionamento ser mais do que a guerra dos sexos. Por isso é fácil se apaixonar por você! Você é uma amiga maravilhosa, uma amante maravilhosa e quem é louco de não querer uma pessoa maravilhosa assim do lado?
0
Comente!x

   abraçou Jay ainda mais apertado e sentiu que ele afagava suas costas, apertando-se no abraço dela também.
0
Comente!x

  — A gente não pode nem se despedir, não é? Você e ele já estão juntos, certo?
0
Comente!x

  — É, eu peço desculpas por isso, mas se eu te beijar não é correto agora. Eu assumi essa exclusividade para ele.
0
Comente!x

  — Então ele te pediu em namoro?! Achei que ele dormiria ainda mais no ponto!
0
Comente!x

  — Podemos dizer que é um namoro coreano. — comentou fazendo referência ao fato de que na Coreia não existe “ficar” e explicando: — Você sabe, eu encaro como um “ficar fixo”, ou como você diz “being exclusive”.
0
Comente!x

  — Espero que não completem os cem dias. — Jay comentou sincero sobre o período de comemoração de um namoro coreano — Não é pela sua infelicidade, é só que eu acho que o Yoongi não está a sua altura!
0
Comente!x

  — O Yoongi? — franziu o cenho confusa.
0
Comente!x

  — Qual é baby! Sei que tem que manter o sigilo, mas, não precisa fingir para mim que não é ele, ok?
0
Comente!x

   suspirou e saiu do colo de Jay sorrindo e revirando os olhos.
0
Comente!x

  — Pela última vez Jay… Não tenho nada com o Yoongi! Meu namorado não é ele.
0
Comente!x

  Park viu que ela falava a verdade e sua postura mudou totalmente. Uma coisa era desistir da sabendo que o rival era o Yoongi, que tinha a única e exclusiva vantagem de ser melhor amigo dela. Outra era desistir sem conhecer o inimigo que poderia muito bem saber o mesmo sobre ela ou até menos.
0
Comente!x

  — Então eu ainda vou conhecer o meu rival no amor?
0
Comente!x

  — Sem essa de rivalidade, Park! — corrigiu e suspirou ao dar de ombros e dizer: — Mas conhecê-lo… Um dia, quem sabe…
0
Comente!x

  — Eu quero conhecer ele! — Jay afirmou assertivo. — E cumprimentá-lo, é claro…
0
Comente!x

   observou o olhar competitivo de Park e o sorriso leve dele sentindo uma ambiguidade no ar.
0
Comente!x

  — Essa sua expressão me faz pensar que o fato de não ser o Yoongi te deixou mais… Confiante?
0
Comente!x

  — O Yoongi não é páreo para mim, acredite! Mas, ele é seu melhor amigo, e isso me faria recuar um pouco mais. Em respeito a você principalmente, já que disse estar apaixonada. Só que, se não é ele… Eu posso sim ter esperanças de que você pode perceber que ele não é tudo isso. Seja lá quem for o cara! Estar apaixonada por um melhor amigo é um nível diferente de estar apaixonada por um cara qualquer.
0
Comente!x

  — Está declaradamente dizendo que torce para eu quebrar a cara, Park?
0
Comente!x

  — Não. — Jay sorriu cafajeste e mordeu o lábio provocante ao dizer a ela: — Estou torcendo para que você se divirta, mas perceba logo que nós dois somos muito melhores. E que eu posso aprender tudo sobre você e seus gostos, e te satisfazer de outras formas, como acha que este cara será capaz.
0
Comente!x

  — Você nem sabe o quão envolvidos ele e eu estamos, Jay! — protestou em tom ameno e levando as coisas que Jay dizia, na esportiva.
0
Comente!x

  — Com certeza, ainda estão no início. Ele ainda não te tocou gostoso como eu toquei, porque se tivesse feito isso, você teria me dispensado antes já que ele quer exclusividade. Você estava saindo comigo, , esqueceu? Você me disse que não tinha saído com outro cara, apesar de querer, então, isso tudo é mais sobre o que você sentiu por esse cara e alimentou do que pelo que os dois sentem. Ele pode não se interessar mais, ou você, pode ainda se desencantar. Em todo caso, eu continuarei disposto a ficar contigo quando você quiser.
0
Comente!x

   riu. Um riso um pouco ultrajado, mas tentou não levar aquilo como algo ruim, apenas como uma determinação sincera de Park lhe dizendo o que era óbvio na perspectiva dele, que afinal, não sabia quem era a pessoa que a fazia “romper” com ele, como não sabia até onde ambos estavam envolvidos.
0
Comente!x

  — Por isso eu repito, eu quero conhecê-lo. Saber quem é ele e me preparar para ser a melhor opção no seu futuro, se você ainda me der chances.
0
Comente!x

  Jay sorria ao dizer aquilo com tanta “inocência”, que mesmo sentindo a aura competitiva de um leão alfa tentando convencer uma fêmea ainda na paquera natural, não levou a sério. Ela preferiu acreditar que Jay estava na verdade, sendo ingênuo e bobo de propósito, para esconder a frustração de levar um toco.
0
Comente!x

  — É, quando pudermos tornar público, você vai saber quem é ele. Bem, agora eu tenho mesmo que ir Jay.
0
Comente!x

  — Já? Não podemos nem assistir um filminho?
0
Comente!x

  — Se eu não tivesse compromisso mais tarde ficaria, você sabe! Até porque você perdeu a foda, não a amiga.
0
Comente!x

  — Fico feliz de ouvir isso!
0
Comente!x

  Jay abraçou de novo cheirando o pescoço dela e beijando seu rosto e gritou por Jessi que não apareceu. Ele reclamou achando que ela estava dormindo, mas Jessi estava conversando no telefone rindo tanto e falando tão alto que não o ouviu. Jay avisou que estava indo e a amiga surgiu para se despedir.
0
Comente!x

  Jessi pediu que ela esperasse o motorista lá em cima, e os três conversaram mais um pouco antes do carro chegar e ir para casa. Em sua casa, tirou um cochilo até a hora em que teria que se arrumar para o jantar.
0
Comente!x

[ xxx ]

  No dormitório do BTS…

  — Kim Taehyung eu não acredito que você não vai contar para o seu melhor amigo os detalhes do encontro! — Jimin dizia como se estivesse bronqueando Tae, com as mãos na cintura.
0
Comente!x

  Os dois estavam em seu quarto no dormitório terminando de ajeitar algumas coisas, pois, logo começariam a se arrumar para o jantar de boas-vindas da . Taehyung ainda estava escolhendo que roupa vestir no primeiro jantar com os amigos e a sua garota.
0
Comente!x

  — Mochi, eu já contei tudo mais cedo! O que mais você quer saber?
0
Comente!x

  — Detalhes, Taehyung! — Jimin sorriu com cara de menino travesso e fazendo a “mãozinha italiana” esfregando os dedos como se segurasse os detalhes entre os dedos — Detalhes! Eu quero saber do beijo na roda-gigante direito! Eu quero saber das suas estratégias, do jeito que vocês se sentiram e claro… A pegação toda na casa dela, afinal de contas, não é todo dia que você se enrosca com alguém! E se tratando da noona , ela é… — Jimin sorriu malicioso fazendo um sinal de curvas com a mão. — Com todo respeito, amigo!
0
Comente!x

  — Você está parecendo o Jungkook! — Tae reclamou jogando uma camisa embolada nele.
0
Comente!x

  E tal como a invocação do maknae, coisa que os amigos brincavam entre si: era falar do golden boy e ele aparecia; Jungkook abriu a porta do quarto com seus grandes olhos esbugalhados por ver Tae jogar algo em Jimin e pronunciando o seu nome.
0
Comente!x

  — O que eu fiz agora?! — reclamou JK.
0
Comente!x

  — Nada…
0
Comente!x

  — Anda, Taehyung! Abre a boca! — Jimin reclamou jogando de novo a camisa nele.
0
Comente!x

  — Não é possível que eu não possa ter privacidade nem em casa!
0
Comente!x

  — Não vem com essa, Kim Taehyung! Eu sou seu melhor amigo!
0
Comente!x

  — Como que eu vou contar esse tipo de coisa, Jimin!?
0
Comente!x

  — Mas você disse que nem aconteceu nada explícito! Aigooo! Você mentiu?
0
Comente!x

  Jungkook, que logo que chegou sentou-se em sua cama apoiando os braços para trás ficava olhando de um lado para o outro, de Tae para Jimin, que discutiam gritando um com o outro, mas não como uma verdadeira briga, e sim como era o jeitinho próprio entre os amigos de se implicarem. Às vezes, Taehyung e Jimin pareciam mesmo irmãos, não que todos não se considerassem assim… Jungkook interveio assim que entendeu o assunto:
0
Comente!x

  — Eu não menti! Mas é claro que nós dois nos pegamos do jeito… Do jeito dela!
0
Comente!x

  — Aish! — Jungkook murmurou interessado, mas com certo constrangimento — Você está contando o que não disse antes sobre o encontro?
0
Comente!x

  — Não faz o ingênuo tímido, JK! Larga esse personagem que não estamos diante de câmeras, e a gente te conhece! — Jimin zombou.
0
Comente!x

  — Conta Tae! O que é o “jeito dela”?
0
Comente!x

  Taehyung viu os amigos lhe encarando ansiosos e Jimin sentou-se ao lado de Jungkook, em postura de atenção. Tae suspirou desistindo de resistir e então sentou-se apoiado à uma mesinha de estudos do quarto.
0
Comente!x

  — Bem… O jeito dela… O jeito latino, eu acho. Nunca fiquei com garotas latinas, vocês sabem e as coreanas são mais… Como eu posso dizer?
0
Comente!x

  — Passivas! — Jungkook respondeu.
0
Comente!x

  Jimin olhou para JK e riu.
0
Comente!x

  — Entendido, hein? Isso tudo foi a Yeri que te ensinou?
0
Comente!x

  — Eu não estou mais saindo com ela! — Jungkook comentou — Mas podemos dizer que sim, ela é bem… Passiva.
0
Comente!x

  Jimin gargalhou ao comentar com Tae:
0
Comente!x

  — Taehyung, até o JK que é o mais novo, é mais adiantado do que você!
0
Comente!x

  — É mas, vamos admitir Minie, o Taetae superou todos nós! A noonaAish… — Jungkook sibilou um chiado entre dentes — Não é só uma gatinha, como é…
0
Comente!x

  — Hey Jungkook! — Taehyung interrompeu ele, sério: — Vão me deixar falar ou não?
0
Comente!x

  Os dois amigos soltaram risinhos e olhadinhas cúmplices pelo ciúme do amigo, e se calaram.
0
Comente!x

  — A é muito atraente. — Tae falou sentindo o rosto ruborizar e evitando olhar os amigos, enquanto contava: — Ela é afetiva e não tem problema algum em demonstrar isso. Não sei se é a experiência romântica que ela tem a mais do que eu, se é a cultura, mas ele me deixou muito à vontade. Claro que tem também um lado fofo dela, em que ela ficou constrangida… A pontinha do nariz dela fica vermelha quando ela fica com vergonha ou… Ansiosa? É, acho que é isso… E o beijo dela é realmente diferente de todas as garotas que já beijei. Embora eu não tenha beijado tantas assim.
0
Comente!x

  — Uoooow! Conta tudo! Não vem resumir não! Começa por onde deram o primeiro beijo e como foi! — Jimin, fofoqueiro que só apontava ao amigo ordenando.
0
Comente!x

  — Seria na roda-gigante. Mas nós dois, desde o início ainda estávamos indo com calma porque tivemos aquela conversa dias antes… Acho que nós dois ficamos nos segurando para não parecer afobados, e fomos curtindo a presença um do outro, sabe? Confesso que eu mesmo não estava dando conta! Quando ela quase caiu dentro da cabine e eu a segurei em meu colo, a gente ficou tão pertinho que eu senti que estava sendo um idiota de ficar agindo como se finalmente beijá-la fosse quebrar meu coração. Eu acho que é isso… Foi uma das coisas que eu queria falar com a terapeuta, sobre o meu medo de me frustrar com um envolvimento romântico com ela, mas como eu diria se estava sendo escondido?!
0
Comente!x

  — Porque você achava ou acha que vai se frustrar com a noona? — JK perguntou curioso.
0
Comente!x

  — Ela é tão… Tão livre. Sei lá, a gente tinha tanta coisa que nos obrigavam, ainda obrigam, a ser diferente dos outros que eu fico com medo dela se sentir sufocada com as dificuldades de sair comigo. E aí, ela tem opções melhores e…
0
Comente!x

  — Bobeira Taehyung! — Jimin falou cortando o discurso inseguro dele — Ela gosta de estar com você! Ela quer isso, e como você disse, a é livre! Ela tem uma coisa muito forte de ser dona das próprias decisões! Acha mesmo que ela cairia fora por causa de dificuldades se ela realmente quiser estar com a gente? Se fosse isso ela nem teria se tornado nossa amiga! Sabemos o peso que só estar do nosso lado impõe, mas, pera aí né! Então não vamos ter o mínimo de uma vida comum?
0
Comente!x

  — É Tae… Deu para ver que ela queria muito isso e não é de fugir de problemas. Ela entrou aqui no dormitório escondido pra estar com a gente, pulou muro para passar mais tempo com você, fez questão de deixar claro o interesse dela em você mesmo com suas inseguranças… Não acho que a consideraria qualquer outra opção se quiser estar com você. — Jungkook completou.
0
Comente!x

  — Pra mim, parece que ela só vai parar de sair com você, se e quando você não quiser mais. A é aquele tipo de mulher que vai até o fim quando quer alguma coisa. Dez meses que estamos convivendo com ela, já deu para saber, não é!? — Jimin encerrou.
0
Comente!x

  — É. Vocês estão certos, mas eu estava com todas essas inseguranças até ter ela nos meus braços naquela roda gigante. Foi ali que eu notei que estou rendido e ficarei ainda mais, a ela. Ela é incrível!
0
Comente!x

  — Tá, tá, mas e a pegada!? — Jimin comentou curioso de novo, e JK riu.
0
Comente!x

  — Quanta curiosidade! — Taehyung revirou os olhos e suspirou continuando a falar: — Bem, nós quase nos beijamos ali, mas me deu um… Uma…
0
Comente!x

  — Tesão! — Jimin definiu fazendo Tae concordar com a cabeça e JK esconder o rosto em um sorriso.
0
Comente!x

  — Enfim, o pescoço dela era tão convidativo! Ela tinha o cabelo de lado e quando sentou no meu colo ficou tão pertinho, mas tão pertinho que eu não resisti e deixei um beijo ali.
0
Comente!x

  — ISSO! — Jimin comemorou e ele e Jungkook começaram a se empurrar de lado animados como dois garotos colegiais na puberdade falando de garotas.
0
Comente!x

  — Hyung! — JK comentou animado — Provocando a noona! Uiiii! E ela?
0
Comente!x

  — Ela… — Tae sorriu bobinho — Ficou molinha!
0
Comente!x

  Os rapazes riram e Tae continuou contando sem olhar para os amigos senão não daria conta de continuar.
0
Comente!x

  — Depois disso nós só nos divertimos, dançamos coladinhos, mas eu já contei isso tudo… O que vocês querem saber fofoqueiros, sobre a pegação, foi… Na casa dela.
0
Comente!x

  — É disso que a gente gosta! — Jimin falou rindo e se ajeitando mais na cama, sentando em posição borboleta para ouvir o amigo e JK se jogava na cama rindo de Jimin.
0
Comente!x

  — Bom, na casa dela as coisas foram ficando mais tensas… Quero dizer, ficou mais difícil evitar sair dali sem beijá-la, porque chegamos encharcados pelo brinquedo do parque e precisamos trocar de roupa e a não tem muita cerimônia. Então ela falou para eu tirar a roupa e… Bem eu tirei….
0
Comente!x

  — Uwaaaa!! — JK e Jimin gritaram juntos e depois começaram a bater as mãozinhas uma na outra rindo.
0
Comente!x

  — Taehyung é esperto! Já foi mostrando suas potências! — Jimin gargalhou.
0
Comente!x

  — Ei, ei! Não é nada disso! Eu só fui… Obediente com ela. — Tae olhou-os, maldoso, e riu — Deixem eu terminar! — Os amigos assentiram — Então ela saiu do quarto dela de pijamas… Tão linda natural, mas tão linda que eu senti meu coração até acelerar! Naquele momento em que nos vimos um pouco sem graça, ela me deu um roupão e quando chegamos perto quase nos beijamos. Só que ela estava hesitante, acredito que por minha causa. Por causa do meu pedido para irmos com calma. Vesti o roupão e ela quis me mostrar o espaço do terraço, por isso vocês me viram daquele jeito na foto. Lá no terraço deitamos juntos vendo o céu, e conversa vai, conversa vem, eu falei para ela que não queria ter interrompido o beijo… Então, ela ficou mais tranquila e me deixou beijá-la…
0
Comente!x

  — Ah! Mas como que foi?!
0
Comente!x

  — Jimin, você quer que eu narre exatamente tudo!? Da próxima eu filmo então! — Taehyung falou um tanto constrangido e impaciente.
0
Comente!x

  — Então mostra! — Jimin falou como se tivesse uma grande ideia — Estamos estudando para ser atores! Vem aqui, Jungkook!
0
Comente!x

  — Eu o quê?! — JK parou de rir do nada, ficando sério com os olhos esbugalhados.
0
Comente!x

  — Vai Tae! Mostra como foi o beijo com a no JK!
0
Comente!x

  — Eu não vou beijar o Jungkook, você ficou doido?!
0
Comente!x

  — Ei, ei! Eu não quero! — Jungkook começou a se jogar mais para o final da cama fugindo — O Tae não!
0
Comente!x

  — Tá com medo de não resistir ao charme do Taetae, né? — Jimin gargalhava puxando Jungkook pela mão e Taehyung começou a rir, descrente de como seus amigos eram idiotas. — Anda logo JK, o Tae não vai te beijar de verdade! É só uma cena, como um laboratório!
0
Comente!x

  — Taehyung, você não se aproveita de mim não que eu não respondo por mim! — Jungkook falou em tom sério, mas brincando.
0
Comente!x

  Taehyung levou a mão aos olhos e outra a cintura e reclamou:
0
Comente!x

  — Aaaaaish! Vocês são tão idiotas!
0
Comente!x

  — Mostra logo! Eu quero saber a sua performance! — Jimin ria implicante, mais se divertindo em constranger o amigo do que de fato curioso.
0
Comente!x

  — Ok, eu serei um ator! tudo bem! — Tae falou tentando se convencer. Expirou o ar que estava em seus pulmões olhando para o chão, e mudando drasticamente sua expressão envergonhada para uma séria: — Deita na cama, JK.
0
Comente!x

  — Uwaaa! Olha como ele é ator! — Jimin murmurou, segurando o riso, mas realmente surpreendido com o talento de Tae mudar sua expressão tão rapidamente. — Olha como ele é sexy, JK!
0
Comente!x

  Quando Jimin olhou para JK ele já estava deitado na cama todo desmaiado, olhando para Tae com olhos surpresos, mas completamente entregue. Jimin começou a rir, Tae também e JK justificou:
0
Comente!x

  — Que foi? Se ele falou assim com ela, eu tenho certeza que a noona só deitou e abriu os braços! — JK gargalhou.
0
Comente!x

  — Jungkook todo entregue! — Jimin gargalhou — Vai Taehyung, mostra!
0
Comente!x

  Tae recuperou a pose e Jimin saiu da cama sentando na cadeira. Jungkook ficou deitado rindo travesso e, atento para o amigo fazendo Jimin rir ainda mais e Taehyung se controlar para não sair do personagem.
0
Comente!x

  — Eu estava deitado do lado dela… — Tae se deitou ao lado de JK — E então me ergui um pouco sobre ela pra falar que eu queria que o beijo tivesse acontecido. — Ele se inclinou sobre JK que segurava o riso e Jimin nem piscava, atento na cena — Então depois que ela entendeu, a colocou uma mão no meu rosto…
0
Comente!x

  — Vai JK! Coloca a mão no rosto dele! — Jimin ordenou ansioso como se estivesse vendo um drama.
0
Comente!x

  Jungkook colocou a palma da mão no rosto de Tae ainda segurando o riso. E Taehyung continuou:
0
Comente!x

  — Então eu também coloquei a mão no rosto dela… — Tae encenou e começou a se abaixar sobre Jungkook, mas levou o rosto até a lateral do rosto do amigo apenas, falando ainda no ouvido de Jungkook que apertou ainda mais os lábios prendendo o riso e apertou também os olhos os fechando — Nos beijamos e enquanto eu fazia carinho no rosto dela, ela colocou as duas mãos na minha cintura por dentro do roupão deixando um carinho bom ali.
0
Comente!x

  Jungkook estava paralisado, e Jimin gritou:
0
Comente!x

  — AAAAAAARRRRRRGHHHH! — e caindo no riso comentou ao ver JK estático: — Vai Jungkook! Você é a agora!
0
Comente!x

  — Você tinha que estar aqui no meu lugar pra ver que não é nada fácil, Jimin! — Jungkook brigou, mas fez o que o amigo falou levando as mãos na cintura de Tae e pediu: — Não empolga não, Taehyung! Vou só deixar a mão aqui porque eu tô quase te beijando de verdade!
0
Comente!x

  Então Tae começou a rir assim como os outros dois, e se concentrou em continuar contando rindo:
0
Comente!x

  — E eu levei a mão na cintura dela, segurando ela com carinho e firmeza… — Taehyung tocou a cintura de Jungkook tal como fez com e o maknae se remexeu como se derretesse fazendo os três rirem ainda mais.
0
Comente!x

  — Como que a noona ia resistir a isso!
0
Comente!x

  Os três riam, Tae ainda estava em cima de Jungkook perto do rosto dele rindo e segurando a cintura do mais novo, que por sua vez, estava fazendo graça quase desmaiado embaixo de Tae sem o tocar.
0
Comente!x

  Jimin gargalhava jogando a cabeça para trás, e não viu quando a cadeira tombou e ele caiu no chão todo desajeitado, no mesmo momento em que Namjoon abria a porta do quarto entrando e se deparando com a cena: Jimin esparramado no chão com cara de quem ria muito, Tae em cima do JK rindo quadrado e segurando o mais novo como se estivesse “pegando” ele e Jungkook totalmente imóvel.
0
Comente!x

  — Ok, eu nem quero saber o que estava rolando aqui. — Namjoon falou saindo e fechando a porta, com a expressão de quem perderia os cabelos a qualquer momento.
0
Comente!x

  — E aí, quem vai tomar banho primeiro? — Jin perguntou vindo com Suga atrás pelo corredor.
0
Comente!x

  — Não sei, Taehyung está dando uns amassos no Jungkook e não sei porque o Jimin está assistindo. — Namjoon deu de ombros e saiu sacudindo a cabeça em negação, um pouco chocado.
0
Comente!x

  — O quê? — Jin comentou assustado e trocando olhares com Yoongi eles foram até a porta e abriram vendo a mesma cena de Namjoon, porém agora, Jimin estava sentado no chão gargalhando e Tae e JK abraçados na cama gargalhando também. — Aigoo… Esses garotos não são normais. Eu vou tomar banho então!
0
Comente!x

  Jin saiu e Suga parou no batente da porta e perguntou vendo a algazarra deles:
0
Comente!x

  — O que estão fazendo? Por que o Namjoon disse que estava rolando uma pegação aqui?
0
Comente!x

  — O Tae estava mostrando para gente como ele beijou a noona! — Jimin falou.
0
Comente!x

  Suga franziu a sobrancelha totalmente descrente.
0
Comente!x

  — Você o quê? — Yoongi perguntou entrando com a boca aberta.
0
Comente!x

  — Vamos mostrar para ele, Tae! — Jungkook falou empurrando o amigo pra refazer a cena e Jimin zombou:
0
Comente!x

  — Gostou né, Jungkook?!
0
Comente!x

  — Pior que eu gostei! — Jungkook respondeu zombando, e os outros dois gargalharam.
0
Comente!x

  — Anda, mostra Tae! — Jimin pediu.
0
Comente!x

  Suga não entendia afinal que raios estava acontecendo ali. E quando Tae encenou e narrou tudo de novo sobre Jungkook, Suga foi ficando vermelho de constrangimento, até JK dizer:
0
Comente!x

  — Aigoo! E depois desse beijo eu até já imagino o que você quis dizer com “o jeito latino” da !
0
Comente!x

  Yoongi pigarreou e revirou os olhos dando de ombros e saindo do quarto.
0
Comente!x

  — Aish, o hyung não gostou de ver o que você fez com a irmãzinha dele! — Jimin falou rindo.
0
Comente!x

  — Já chega seus dois sem juízo! — Tae falou — Daí para lá, a gente ficou se beijando e se pegando ao estilo brasileiro e isso é tudo o que vou mostrar ou declarar para vocês!
0
Comente!x

  Taehyung se levantou da cama, e Jungkook continuou rindo e se sentou fazendo um sinal de “joinha” para o amigo, Jimin abraçou Taehyung o parabenizando como se aprovasse o estilo do amigo, e os três foram se preparar para o jantar.
0
Comente!x

[ xxx ]

   chegou no restaurante reservado com Chang ao seu lado. Eles caminharam juntos para a sala privada em que todos aguardavam, e quando a hostess do restaurante abriu a porta da sala; Nala, Bang, Sejin, Sarah, Hoon Kyu e Lauren prestaram atenção, enquanto os garotos continuavam falando sem parar entre si. Até que Taehyung notou quem havia chegado e sentiu-se inquieto e doido para levantar.
0
Comente!x

  — Boa noite pessoal! — Chang falou entrando sorrindo e todo charmoso ao lado de .
0
Comente!x

  — Olá meus queridos! — falou sorrindo animada.
0
Comente!x

  Eles entraram e primeiramente Chang e foram cumprimentar os mais velhos. Começando por Bang, em seguida, Sejin, Nala, Hoon Kyu, Sarah e por fim, Lauren que para a surpresa deles chegou antes.
0
Comente!x

  — Achei que não viria, Lauren! — comentou com sua advogada.
0
Comente!x

  — A Sarah me ligou confirmando e eu esqueci de avisar ao Chang que viria. — Ela comentou fazendo uma careta culpada e falou aos amigos em seu idioma nativo: — I’m sorry!
0
Comente!x

  — Tudo bem, que bom que veio! — Chang falou sorrindo e depois de beijar a outra colega da forma ocidental como estavam acostumados, eles foram cumprimentar os garotos.
0
Comente!x

  Chang saiu sorrindo e apertando a mão, e dando tapinhas nos ombros de todos eles, mesmo de Yoongi que geralmente implicava consigo. E logo, Lauren sentou-se de novo ao lado de Sejin (coisa que notou e faria comentários depois), e a escritora deixou sua bolsa e sobretudo em sua cadeira, e foi abraçar cada um dos garotos. Eles sorriram largamente se cumprimentando e extremamente felizes.
0
Comente!x

  — Ora, ora! É uma das nossas agora! Bem vinda, ! — Namjoon falou a abraçando e sorrindo com covinhas, recebendo o agradecimento, abraço e sorriso de covinhas dela de volta.
0
Comente!x

  — ! — Hoseok falou alto e animado com as mãos para cima, repetindo o nome dela como um trava língua divertido — Bem vinda! Estamos muito orgulhosos de tê-la como colega de agência!
0
Comente!x

  — Obrigada Hobi! Eu é que estou me achando por ser da mesma empresa de vocês agora!
0
Comente!x

  — Noona! — Jungkook falou rindo como um coelho e abraçando ela todo fofo, colocando a cabeça no ombro dela como um garotinho faria no colo da mãe.
0
Comente!x

  — Hey, coelho! — comentou fazendo um rápido cafuné em JK. Em seguida ela abraçou Jimin que sorriu animadinho dando o abraço apertado e “brasileiro” que eles faziam sempre entre si quando se viam.
0
Comente!x

  — Finalmente alguém tão bonita quanto eu chegou nesta empresa! — Jin comentou abraçando a amiga.
0
Comente!x

  — Agora não vai ter para ninguém Jin! Nós dois vamos ofuscar tudo com nossos lindos rostos! — Ela cumprimentou-o ao cair na pilha.
0
Comente!x

  Yoongi estava logo atrás dele. E assim que os dois se viram sorriram tenros como sempre.
0
Comente!x

  — Ei, Estranha. — Yoongi cumprimentou a abraçando e sussurrando no ouvido dela: — O domingo pode até ser do Tae, mas os sábados são nossos, huh?
0
Comente!x

  — Oi, Estranho. — falou e apenas riu sem maiores comentários da piadinha do amigo.
0
Comente!x

  Quando finalmente parou diante de Tae que estava ansioso para a abraçar, todos prestavam atenção neles. Ela abraçou o rapaz que a abraçou de volta sorridente, ficaram um tempo coladinhos e Tae olhava em volta. Ainda abraçado com ela, ele perguntou para Nala:
0
Comente!x

  — Todo mundo sabe?
0
Comente!x

  — É claro que sabemos! Se fomos nós que limpamos a barra de vocês! Vai, dê logo um beijo nela que sabemos que está ansioso por isso, e esse casal aí não é segredo para ninguém aqui! — A mais velha falou rindo e Hoon Kyu ao seu lado lhe cutucou.
0
Comente!x

  Nala e Hoon Kyu olharam-se implicantes. Taehyung sorriu pelas costas de e ergueu a sobrancelha como quem dizia em uma expressão: “então tá!”, e soltando que sorria um pouco tímida, ele segurou o rosto dela com as duas mãos e se aproximou bem devagar da mulher, enfim selando delicadamente seus lábios.
0
Comente!x

  Jungkook e Jimin começaram a rir e comemorar lembrando da cena do quarto mais cedo. Namjoon, Jin e Hobi olhavam um tanto orgulhosos do casal que nascia. Bang e os demais mais velhos sorriam como “pais sábios e babões”. Yoongi sorria ladino, sem encarar muito aos amigos, mas realmente feliz porque aquilo estava finalmente acontecendo diante de todos.
0
Comente!x

  — Ei! É o primeiro beijo de casal abertamente de um de nós! E diante do Bang PD! — Hobi falou batendo palma.
0
Comente!x

   e Tae não tornaram o beijo intenso, apenas leve e longo. Esfregaram a ponta dos narizes um no outro se encarando antes de se separarem totalmente, e Tae sorria como um bobinho, dando a mão para ela.
0
Comente!x

  — Ok, troco de lugar com você, ! — Chang falou indo sentar-se ao lado de Yoongi para que ficasse do lado de Tae na ponta da mesa perto da porta.
0
Comente!x

36.

   sentou-se ao lado de Taehyung e durante todo o jantar, a equipe e seus agenciados conversavam animados, comendo e bebendo. O assunto da mesa mais frequente, na verdade, era a turnê “The Most Beautiful Moment in Life”. Estavam todos muito ansiosos com aquele passo gigante na sua carreira crescente, e aproveitando que todos os olhares estavam atentos a Yoongi que contava sobre seus sentimentos com o trabalho feito e suas expectativas, Taehyung se levantou para ir ao banheiro. havia saído uns dois minutos antes para também ir ao banheiro, e lógico que a saída dele era uma estratégia. Achando o momento oportuno para sair furtivo, Tae não fez sequer barulho ao afastar sua cadeira.
0
Comente!x

  Depois que fechou a porta de correr da sala privada que estava, Tae deixou que um sorriso travesso e animadinho esboçasse em seu rosto. Viu o corredor das salas privativas vazio e olhou para os lados a fim de achar os banheiros, e ao ver a placa a seguiu. O banheiro feminino era do lado oposto ao masculino, por isso, Taehyung esperava que não encontrasse nenhum contratempo na arte de “sequestrar” . Um biombo separava a passagem aos banheiros, e era o único ponto cego daquele corredor.
0
Comente!x

  Ele ficou em um cantinho do biombo, onde não poderia ser visto por quem passasse em frente as passagens, sequer por quem entraria nos corredores das salas privativas, mas seria difícil explicar o que ele fazia ali se acaso alguma outra senhorita tentasse ir ao banheiro, pois, passaria por ele já que não teria outro caminho.
0
Comente!x

   seguia tranquilamente pelo corredor de saída do toalete. Havia acabado de ajeitar seu batom e maquiagem após ter se fartado com a deliciosa comida do jantar. Caminhava elegante e tão despreocupada que não percebeu que um certo alguém a aguardava na saída, escondido no biombo até sentir a mão grande de Taehyung pegando em seu punho e colando o corpo dela ao seu. Mal teve tempo de reagir, porque os lábios de Tae estavam colados aos seus em um selinho misturado com sorriso travesso e os olhos de ambos esbugalhados se encarando. Ele com animação, e ela, com surpresa. Tae então apertou a cintura de e tocou no rosto dela de modo mais sério, e sua expressão foi perdendo o tom de travessura e ganhando contornos sensuais. Taehyung desceu os olhos aos lábios dela grudados no seu, e iniciou um beijo de verdade que lógico, foi correspondido com tanta vontade dela quanto dele.
0
Comente!x

  — Taehyung! — riu baixinho e sussurrava ao se afastar segurando os ombros dele e olhando aos lados: — Ficou doido!? E se alguém entra aqui?!
0
Comente!x

  — Por isso precisamos sair logo daqui!
0
Comente!x

  Tae vestiu a máscara que estava em seu bolso, e esgueirando como um espião expert em fugas pegou a mão de a puxando para o salão comum do restaurante, e ambos saíam de cabeça baixa tentando ser discretos para uma porta lateral que ficava um pouco à frente dos banheiros. Era uma saída de funcionários do restaurante que dava para a rua paralela, onde geralmente as pessoas poderiam sair para fumar, e os funcionários para descansar ou por o lixo para fora.
0
Comente!x

  — Eu não acredito que você não aguentou uma noite, Tae! — ria dizendo enquanto era puxada e os dois corriam um pouquinho para mais distante do restaurante — Onde está me levando, garoto!?
0
Comente!x

  Tae ria como um garotinho pimpão todo cheio das travessuras em mente, e achava aquela uma das mais adoráveis faces do homem.
0
Comente!x

  — Tem um bequinho ali!
0
Comente!x

  — Como pode saber tudo isso? — perguntou e logo que entraram no beco, ela sentiu suas costas à parede do muro do lugar escuro, iluminado fracamente apenas por uma baixa luz de um poste próximo. — Você já conhecia este lugar, seu safado?
0
Comente!x

  — Jungkook me deu a dica! Esse é o restaurante que o Bang mais gosta de vir com a gente. — Tae falou e deu de ombros, e antes que falasse qualquer coisa ele encostou seu corpo mais ao dela — Gostou disso?
0
Comente!x

  — Acho que posso gostar um pouco mais… — sugeriu puxando os cabelos da nuca de Tae, e o colarinho de sua camisa para beijá-lo de novo.
0
Comente!x

  Dessa vez o beijo foi ainda mais intenso sem qualquer preocupação de que seriam vistos ou flagrados. As mãos de Taehyung apertavam a cintura dela, ora entrando por baixo da blusa dela e explorando a parte baixa e nua das costas da mulher, ora acariciando os cabelos e nuca da mulher enquanto seus lábios desciam em beijos pelo pescoço da escritora. E , assim como Taehyung sentia-se cada vez mais necessitada de tocar a pele dele, explorar os sentidos e gemidos baixinhos e ofegantes de Tae.
0
Comente!x

  Mas, se Taehyung achou que saiu escapando sem qualquer suspeita… Ledo engano do jovem artista. Assim que ele mencionou levantar-se de sua cadeira, Nala já estava ciente de suas intenções, apenas não parou de prestar atenção em Yoongi para não dar alarde. A diretora contou dez minutos em seu relógio, e achou engraçado que ninguém dava falta ou comentava sobre a falta do casal. Claro que Bang, ela, Kyu, Sejin, Chang e até as advogadas notaram a ausência demorada de e Tae, mas não falaram nada, apenas trocaram olhares e sorrisos entre si. Eram sorrisos do tipo: “e então Nala? Está seguro?”. E foi quando Sejin pensou em tocar a mão da diretora para falar algo, que ela, antes dele agir, já pegava seu maço de cigarro e um pacote de lenços de bolso na sua bolsa virando seu soju em um último gole.
0
Comente!x

  — Nala, tudo bem? — Sejin perguntou preocupado.
0
Comente!x

  — Eu vou fumar. — Ela comentou tranquilizando todos, mas não evitou dizer aos rapazes: — Acho bonitinho o jeito que vocês se unem pra nos distrair, Bangtan!
0
Comente!x

  — Do que está falando, sunbae? — J-Hope perguntou sorrindo animado e alcoolizado.
0
Comente!x

  — Não se preocupe Sejin, está seguro, é lógico. Os perímetros estão com nossos seguranças, mas esse é um jantar para as boas vindas da … O Taehyung tem que aprender a segurar os hormônios também, não é?
0
Comente!x

  E só então todo mundo reagiu demonstrando que já esperavam que Tae havia sumido com de propósito.
0
Comente!x

  — O quê? Vocês acharam mesmo que nós não notamos o V se esgueirando atrás da escritora enquanto o Yoongi falava? — Sejin falou risonho aos rapazes do grupo que começaram a rir.
0
Comente!x

  E Bang complementou:
0
Comente!x

  — Sem falar que já fazem mais ou menos uns quinze minutos que os dois saíram… Por favor, pessoal, nós já tivemos suas idades.
0
Comente!x

  — Aigooo! — Seokjin falou levando a mão ao peito aliviado — Se não tinha problema o Tae sair pra dar uns beijinhos podiam ao menos ter nos dito! Eu fiquei mais branco que esse arroz quando vi ele sair na hora que o Suga falava!
0
Comente!x

  — Eu queria saber em que lugar ele foi se meter com a em um restaurante, porque no banheiro não dá pra pegar ninguém, é muito… — Namjoon começou a falar e todo mundo o olhou desconfiado, como se ele estivesse se entregando — Não que eu tenha tentado! A gente só vem aqui com a equipe! Eu só estou dizendo que o ambiente não…
0
Comente!x

  — Já entendemos, Namjoon. — Hoon Kyu comentou desconversando e ergueu a sobrancelha para Jungkook que escondia um sorrisinho cretino atrás de seu copo. — Nala estava mesmo certa sobre você Jungkook.
0
Comente!x

  — Aish! Sunbae! Mas o que eu fiz? — JK respondeu sorrindo.
0
Comente!x

  Bang negou com a cabeça de um lado ao outro e todos permaneceram em uma embalada conversa, até mesmo Sejin e Lauren, que não passou despercebido por Chang, Suga e Hoon Kyu.
0
Comente!x

  Nala saiu pelo mesmo caminho que e Tae, e ao sair pela porta lateral, olhou os dois lados da rua e atravessou, escorando-se no muro do estabelecimento da frente. Ela estava bem abaixo de um dos postes e acendeu o seu cigarro ali, em seguida olhou para cima e riu. Era lógico que os dois estavam naquele beco. Ela decidiu que terminaria seu cigarro e então daria um jeito de fazer o casal parar seja lá o que fosse que estivessem fazendo. Olhou o relógio e constatou: por Deus! Quinze minutos só beijando era muita coisa! Taehyung realmente havia se tornado um homenzinho com alguma experiência… A mulher deu uma tragada forte em seu cigarro e a porta do restaurante se abriu de novo, a surpreendendo com a figura de Hoon Kyu. O advogado olhou para a direção do beco escuro, a luz do poste em frente a ele piscava, e sim, se Nala estava ali, aquele era o lugar onde seus ratinhos se esconderam. Kyu levou as mãos aos bolsos da calça não evitando um sorriso de lado, nostálgico. Nala o encarava um tanto confusa sobre o que o amigo viera fazer ali.
0
Comente!x

  Hoon se aproximava dela, olhando entre ela e o chão. O olhar da mulher era sempre tão impávido quando se tratava dele. Escorou ao lado de Nala e puxou um cigarro do maço que ela segurava em sua mão, a diretora revirou os olhos insatisfeita, mas cordialmente acendeu o cigarro dele com seu próprio isqueiro sem tirar os olhos de Kyu. Os dois encaravam-se suspeitos, naquela habitual aura entre eles.
0
Comente!x

  — Se você tivesse os ensinado não fariam tão igual… — Kyu comentou apontando com um aceno de cabeça o local onde Tae estava.
0
Comente!x

  — Como se você tivesse sido um santinho, não é Kyu? Eu me lembro muito bem de você se enfiar em uns lugares mais improváveis com a sua amada Han Lee.
0
Comente!x

  — Eu não disse que fui santo. Mas sabe… Por mais que precisemos pegar no pé deles… Esse tipo de coisa… — Kyu soltou a fumaça para o outro lado de seus rostos e apontou de novo com a mão que segurava o cigarro, o canto em que estavam e Tae — Faz a gente sentir que está vivo, não é?
0
Comente!x

  — O quê? Você se sente mais vivo seguindo jovens transando em buracos por aí? — Nala falou sarcástica — É, você deve estar mesmo muito morto por dentro.
0
Comente!x

  Nala jogou seu cigarro no chão pisando nele e o apagando, irritada porque Hoon Kyu a interrompeu.
0
Comente!x

  — Estou falando de… — Kyu segurou o punho dela quando ela mencionou virar-se para sair — Amor jovem e despreocupado. E de saber que eles tem uma vida normal, às vezes.
0
Comente!x

  — Ora, ora… Você continua muito volátil, não é? Então agora garantir uma “vida normal” para eles não é um problema? Isso que está acontecendo agora com eles todos Kyu, tem a ver com os meus esforços, porque se eu bem me lembro os seus contratos eram baseados em…
0
Comente!x

  — Tá, Nala! Já chega! — Hoon Kyu falou mais alto bufante — Será que pode separar um pouco o meu ofício de quem eu realmente sou?
0
Comente!x

  — Quem você realmente é, Kyu? — Nala perguntou retórica, e na ausência de resposta ela bufou levando as duas mãos na cintura.
0
Comente!x

  — Veio com o Sejin, não é? — Hoon Kyu comentou desconversando e a mulher arqueou a sobrancelha sem entender — Ele e Lauren estão se entendendo bem, não volte com ele. Não vamos atrapalhar, não é?
0
Comente!x

  — Tudo bem, eu posso pegar…
0
Comente!x

  — Eu te deixo em casa. E obrigado pelo cigarro. — Kyu cortou-a e disse antes que ela discutisse com ele: — Vá, eu estou começando a achar que não é ali que eles estão.
0
Comente!x

  Nala suspirou estalando a língua e guardando o maço de cigarro no bolso da sua calça de forma irritada.
0
Comente!x

  Um pouco antes da diretora mencionar subir, havia escutado a voz dela e com muita dificuldade tirou a boca de Taehyung da sua.
0
Comente!x

  — Tae..
0
Comente!x

  — Hmmm..
0
Comente!x

  — Tae… Espera… — o separou, ambos ofegantes — Eu acho que é a Nala.
0
Comente!x

  — Ai que inferno… — Ele xingou pela primeira vez na frente de , com uma expressão brava e sexy que estremeceu o interior da escritora todo.
0
Comente!x

  — A gente continua isso amanhã, eu prometo. — comentou sorrindo beijando a boca dele de novo, e sentindo o corpo do rapaz prensar-se mais e mais ao seu, então ela precisou pedir: — Tae, para… Você precisa se recuperar!
0
Comente!x

  Taehyung olhou para baixo e riu, sendo acompanhado por que encarou a ereção do garoto certa de que não ficariam só em pegações bobinhas da próxima vez.
0
Comente!x

  — A culpa é sua. Quem mandou ser tão gostosa? — Ele sussurrou no ouvido dela e soltou um risinho cretino antes de zombar mais: — Eu sou apenas um garoto ingênuo , como você é má influência!
0
Comente!x

  A escritora riu e o empurrou um pouco para ele escorar-se do outro lado do muro.
0
Comente!x

  — Dá uma respirada aí santinho, acho que é mesmo a Nala! Não vai querer ser pego desse jeito, não é? — esgueirou-se para espiar a rua, e viu há alguns metros abaixo que era mesmo Nala e Hoon Kyu — Droga!
0
Comente!x

  Taehyung malicioso aproximou-se pelas costas de , abraçando-a e fingindo olhar a rua quando na verdade só estava a provocando e cheirando os cabelos dela. Ele simplesmente amava aquele cheiro.
0
Comente!x

  — Taehyung! — sussurrou o afastando. — Para! Hoon Kyu e Nala estão discutindo logo ali!
0
Comente!x

  O garoto então respirou profundamente, sentindo-se menos empolgado do que antes, e começou a racionalizar junto com como sairia dali.
0
Comente!x

  — Bem, a gente não tem muita escolha jagiya. Vamos ter que sair desse beco.
0
Comente!x

  — Já está pronto? — comentou olhando para as calças dele e rindo.
0
Comente!x

  — É, acho que sim. Não tem muito o que fazer, ele vai se acalmar assim que ver a cara brava da sunbae.
0
Comente!x

   soltou um risinho e ajeitou seus cabelos e os de Tae. A luz do poste piscava, mas pela fraca iluminação ela passou os dedos em torno da boca dele para limpar seu resquício de batom e ele fez o mesmo com ela. Os dois então deram as mãos e saíram do beco rindo fraquinho e comentando o quão “adolescentes” estavam sendo. disse que o pior seria voltar para a sala e ver todo mundo com cara de quem sabia o que eles estavam fazendo. Nala já estava subindo um pouco a rua quando os viu saindo do beco e parou. Esperou eles se aproximarem e logo que pararam diante dela, a mulher comentou:
0
Comente!x

  — Obrigado por me pouparem de ver o que não era necessário. — E olhando para o rosto manchado dos dois, ela suspirou escondendo um riso e puxou o pacotinho de lenço do bolso entregando a eles — Má escolha de batom essa noite, .
0
Comente!x

  — Não achei que o Taehyung encontraria uma brecha.
0
Comente!x

  — Sinceramente Kim! — Nala ralhou logo que a respondeu — Você não pode esperar alguns dias? Tem tanto hormônio acumulado assim?!
0
Comente!x

  — Eu devo mesmo responder, sunbae? — Tae perguntou em falsa inocência.
0
Comente!x

  — Calado garoto! Vai na frente! Não é como se todo mundo não soubesse o que estavam fazendo, mas os clientes e funcionários do restaurante não precisam desconfiar.
0
Comente!x

  — Obrigado por sua tão eficiente proteção de sempre, sunbae! — Taehyung comentou rindo largo e abaixando-se em reverência a ela. Aproximou-se de e deixou um beijo estalado no rosto dela e falou antes de sair: — Te vejo lá dentro jagi, prepare-se para as provocações daqueles bobões.
0
Comente!x

  — Vai logo!
0
Comente!x

   comentou sorrindo, estando muito sem graça diante de Nala e observando alegre a descida apressada de Tae pela rua até a porta do restaurante. Antes de entrar, o rapaz acenou para Kyu um sinal de “fighting” e o advogado apagou o cigarro que fumava rindo para o mais novo.
0
Comente!x

  — Ele é muito especial, . Todos eles, mas o Taehyung…
0
Comente!x

  — Eu sei Nala. — comentou para ela — Eu sei. Não vou ferir o seu garoto, não farei mal a ele, tem a minha palavra.
0
Comente!x

  — Espero que ele também não meta os pés pelas mãos com você. A fragilidade do Taehyung é um defeito e um perigo para ele mesmo. Mas, não vamos nos preocupar com isso por enquanto… — Nala falou certa de quem sabia exatamete o que viria a ser um problema do casal, mas sem querer delongar-se naquilo, ela perguntou sincera para a escritora que já tinha limpado o rosto: — Ele não vai aguentar ficar alguns dias longe de você não é? Então me conta logo o que ele está tramando?
0
Comente!x

  — Domingos são nossos dias de ficarmos juntos, tudo bem pela empresa?
0
Comente!x

  — Amanhã? Então ele não podia ter esperado algumas horas? — Nala falou alarmada — Os domingos de folga, não é?
0
Comente!x

  — É, claro. É uma forma de, nas brechas de agenda nós nos conhecermos e passaramos mais tempo juntos. Amanhã por exemplo, pretendemos só ficar quietinhos em casa mesmo…
0
Comente!x

  — Em casa sim, quietinhos eu duvido. — Nala comentou e assentiu — Obrigada por dizer. Não acho que ele não ia contar, mas até agora ele não falou nada. Enfim, vá logo, retoque sua maquiagem, mas se aceita um conselho, não use mais esse batom com o Tae por perto.
0
Comente!x

  — Anotado! — riu — Até mais, vou entrar e aguentar as provocações. Agora eu sou a namorada do grupo, não é?
0
Comente!x

  — Não sei, ele já te pediu em namoro?
0
Comente!x

  — Não.
0
Comente!x

  — Então não aceite esse título sem um pedido decente! — Nala apontou para a mulher advertindo em tom protetor.
0
Comente!x

  — Nala… — comentou ao ver enquanto elas desciam a rua que Kyu ainda as encarava — Tudo bem por aqui? Eu achei que ouvi vocês discutindo.
0
Comente!x

  — Ah sim, tudo normal, querida! — A mais velha acalmou a escritora ao explicar — Estranhe quando Kyu e eu não estivermos discutindo, ok? Brigar um com o outro é o nosso lance.
0
Comente!x

  — Hm… Sei. Então ok.
0
Comente!x

   assentiu e acenou para os outros dois, e entrou primeiro.
0
Comente!x

  Hoon Kyu e Nala trocaram olhares silenciosos dando uns cinco minutos para a mulher ir na frente. E depois, Kyu desencostou do muro chamando Nala para entrar cortando o silêncio que havia ficado entre eles.
0
Comente!x

  Quando voltaram para o salão de jantar reservado, Nala e Hoon Kyu notaram que os rapazes estavam zoando Taehyung e . A escritora respondia à altura defendendo ela e o próprio rapaz, enquanto Tae sorria abobalhado encarando ela.
0
Comente!x

  — Bem, é hora da diretoria sair e deixar os garotos se divertirem sozinhos… — Bang comentou.
0
Comente!x

  — Eu também já vou. — Lauren comentou, e mais do que prontamente, Sejin se levantou a acompanhando.
0
Comente!x

  Kyu, Nala, Chang e Bang sorriram discretos. E aos poucos os mais velhos foram saindo, enchendo os garotos de recomendações sobre suas imagens e etc. Chang que havia ido com , combinou com Yoongi que ele daria uma carona para a amiga, já que ela não pretendia ir embora ainda. E já mal intencionado, Taehyung pretendia que ela dormisse com ele.
0
Comente!x

  — No dormitório? — Yoongi perguntou para Tae que chamou ele em um canto.
0
Comente!x

  — Não hyung, na casa dela ou… No seu apartamento?
0
Comente!x

  — A casa dela com certeza deve estar sendo vigiada…
0
Comente!x

  — Não está não. — surgiu no cochicho entre os dois os surpreendendo — Vamos para minha casa Tae, amanhã já ficaremos juntos por lá mesmo.
0
Comente!x

  — Eu te empresto meu carro, volto pro dormitório de van então. — Yoongi comentou com .
0
Comente!x

  A amiga puxou o branquelo pelo colarinho e deixou um beijo apertado na bochecha dele, e Yoongi fez cena de quem não queria o carinho dela. Taehyung sorriu e passou o braço pelo ombro da escritora. Todos foram indo embora aos poucos, e quando restou apenas os idols e , a zoação foi maior ainda assim que a mulher pegou a chave do carro de Suga no bolso do amigo.
0
Comente!x

  — Uoooow! Alguém vai dormir fora com a namorada! — Hobi gritou rindo.
0
Comente!x

  Jimin abraçou pelos ombros e sussurrou alguma gracinha no ouvido dela, que gargalhou e fez Taehyung implicar com o amigo.
0
Comente!x

  — O que você está dizendo, Jimin!?
0
Comente!x

  — Nada que te “diminua”… — Jimin zombou e começou a gargalhar com .
0
Comente!x

  A escritora foi a primeira a tentar sair daquela zorra, pegou Tae pela mão o puxando pra fora e os amigos começaram a se levantar da mesa e sair em seguida.
0
Comente!x

  — Boa noite pessoal, nos vemos na segunda! — Taehyung comentou deixando o burburinho atrás de si.
0
Comente!x

  — Segunda? Que história é essa? — Namjoon perguntou, mas e ele já tinham saído.
0
Comente!x

  — Domingos são do Tae… — Suga comentou revirando os olhos — O casal inventou um dia só deles.
0
Comente!x

  — Mas é claro! — Jin ironizou segurando o ombro de Yoongi — Se ele não fizesse isso além de ter que lidar com agendas complicadas, teria que lidar com você roubando a presença da garota dele.
0
Comente!x

  Yoongi recomeçou sua versão ranzinza e bêbada a reclamar com Seokjin das implicâncias dele, enquanto os outros riam e saiam barulhentos pelo restaurante até a van.
0
Comente!x

[…]

  Depois de pegarem o carro de Yoongi emprestado e irem para a casa de , Tae e ela demoraram a dormir de fato. Ficaram a noite inteira acordados conversando sobre diversas coisas! Era como se eles quisessem tirar todo o atraso do tempo que ficaram sem se aproximar, e os assuntos nunca terminavam. Falaram de suas vidas particulares, as coisas que mais gostavam, o que estavam vivenciando na rotina atual, e neste momento foi quando Taehyung começou a compartilhar com a escritora as dificuldades com o grupo.
0
Comente!x

  Tae e os demais membros do BTS, sentiam o escalonamento da carreira cada vez maior, era como se todo o trabaho duro do início estivesse dando os primeiros frutos reais, no entanto, ainda havia muita inconstância em questões comuns e pessoais. O assunto do namoro era só uma das várias questões que os amigos vinham sofrendo mentalmente, e portanto, as sessões de terapia individuais eram cada vez mais intensas. compreendia o que Taehyung dizia quando lhe confessava sentir medo de perder cada vez mais o controle da sua individualidade. Ela também estava sentindo este medo com a ideia de deixar a BigHit controlar sua carreira. Para ela, que sempre foi livre e autônoma em suas decisões era um tanto incerto saber o que o interesse de uma empresa como a BigHit poderia proporcionar. Sem falar que assim como o BTS ia crescendo, a BH também. perguntou a ele como estavam sendo o trabalho com o álbum da turnê, e Tae comentou que apesar de gostar do que fazia estava sendo um tanto doloroso, porque cada música era como tocar a alma e sentir nas próprias mãos as inseguranças dos amigos. Segundo ele, era como ver a nudez de cada membro dando adeus a quem eles achavam que eram.
0
Comente!x

  Por tanto conversarem, os dois foram dormir às seis da manhã de domingo, abraçados e sem qualquer intenção maliciosa. E aquilo também era novidade para : sentir-se satisfeita em apenas estar nos braços carinhosos de alguém, mesmo que não rolasse nada.
0
Comente!x

  Quando o dia chegou à uma hora da tarde, o casal acordou. Taehyung sorria abraçando como um urso percebendo ela tentar esconder o rosto inchado de sono, ele puxou a mulher pela cintura rolando-a por cima de si. ficou deitada sobre ele, e Taehyung mais do que rapidamente puxou a nuca dela iniciando o dia com beijos quentes que não aconteceram de madrugada.
0
Comente!x

  — Que tal se a gente saísse para comer? — Ela falou após cessarem o beijo.
0
Comente!x

  — Tem algum lugar por aqui que seja tranquilo? Não sei se quero exatamente um restaurante…
0
Comente!x

  — Temos a pensão da ahjumma Jung. Fica algumas ruas acima, podemos caminhar a pé pelo bairro!
0
Comente!x

  — Então ótimo! Vamos tomar banho e nos preparar!
0
Comente!x

  Taehyung se virou para levantar e ficou o observando se espreguiçar na cama, com a expressão confusa. O que ele quis dizer com “vamos tomar banho”? Ela se levantou também e observou o garoto caminhar totalmente íntimo com seu cafofinho, em direção ao banheiro. A toalha dele usada na noite anterior já estava lá. levou as mãos no rosto, absolutamente constrangida com as ideias que passavam em sua mente. Quando Tae terminou de escovar os dentes ele tirou sua camisa e apareceu despenteado na porta do banheiro, vislumbrando escorada na parede do corredor com o rosto escondido entre as palmas da mão.
0
Comente!x

  — Jagi? — chamou-a carinhosamente. — Tudo bem?
0
Comente!x

   assustou-se e olhou para ele, vendo Taehyung sem camisa com o cabelo todo bagunçado de um jeito fofo e sexy, e respirou fundo ao responder.
0
Comente!x

  — Ah, sim, tudo bem.
0
Comente!x

  — Hm, ok! Você quer tomar banho primeiro? — Ele perguntou sincero.
0
Comente!x

   percebeu que ele não estava propondo a ela então o que achou que proporia, e arriscou:
0
Comente!x

  — E se a gente tomasse banho juntos?
0
Comente!x

  Taehyung arregalou os olhos surpreso, mas animado. Não que já não estivesse empolgado desde a hora que acordou com a mulher ao seu lado, mas ela estava mesmo dizendo que eles poderiam fazer aquilo não é? Eles ainda não haviam transado, e mesmo depois da pegação no beco na noite anterior, Taehyung não sentia-se exatamente pronto para transar com ela. Mas não negaria que sentia muito desejo de tocar e por ela ser tocado de outras formas, então escutar a proposta dela visualizando o rosto da mulher avermelhado de nervosismo ou de excitação… Era demais mesmo para ele que era acostumado a ir com calma.
0
Comente!x

  Tae saiu da soleira da porta do banheiro se aproximando dela e quando menos esperava os braços dele a puxaram para si, fazendo suas testas colarem e seus olhos se encararem cheios de um desejo novo. Taehyung escorou na parede do corredor e ávido beijou o pescoço dela delicadamente, enquanto suas mãos percorriam a lateral do corpo dela retirando a blusa de pijama dela para cima. se permitiu ser despida por ele e quando estava totalmente nua na frente de Tae, viu o rapaz perder totalmente as ações.
0
Comente!x

  — Eu não quero que se sinta obrigado a isso, eu sei que não está pronto para algumas coisas ainda Tae… Mas, podemos apenas tomar banho juntos, conhecendo o corpo um do outro de outras maneiras… Você quer?
0
Comente!x

  — Eu seria louco se não quisesse… — Ele sussurrou rouco sem tirar os olhos admirados do corpo dela, esquadrinhando dos seios até o baixo ventre dela — Minha nossa você é tão linda… Tão perfeita jagi!
0
Comente!x

  — Pode me tocar como quiser, honi
0
Comente!x

  E depois de ouvir as palavras dela, Taehyung ficou surdo para qualquer coisa que não fosse seu pensamento gritando em sua mente: “beije-a”. Ele tirou as calças ficando apenas de cueca e puxando o corpo nu de para si, beijando com paixão o pescoço, rosto e boca da mulher, enquanto suas mãos de modo firme mas carinhoso apertava, acariciava e explorava as curvas dela. Os dois caminharam trôpegos para o banheiro onde, juntos entraram embaixo do chuveiro e se beijavam com ardência. Taehyung abriu o chuveiro sob suas cabeças e sua saliva misturava-se a agua do chuveiro enquanto sua língua lambia a pele do maxilar de .
0
Comente!x

  A escritora sentiu aos poucos a ereção dele aumentando e livrou-se da cueca molhada dele embaixo do chuveiro. Nus, os dois continuaram se beijando, se lambendo, se apertando e aprendendo a explorar o corpo um do outro. queria muito mais quando beijou a barriga do rapaz escorado na parede e se abaixava para proporcionar a ele um sexo oral, mas Tae segurou firme a cabeça dela fazendo-a olhar para ele.
0
Comente!x

  — Ainda não. — pediu.
0
Comente!x

   entendeu e então voltou a mordiscar e beijar as coxas dele até o peitoral, onde quando estavam em mesma altura, Taehyung a abraçou e beijou a boca dela. Ofegantes pela adrenalina em seus corpos eles se encararam e o rapaz disse justificando:
0
Comente!x

  — Eu quero, mas não assim e não agora. Se você não parasse eu me sentiria mal de nossa primeira vez ser assim… Apesar de ser muito sexy, não é debaixo do chuveiro que eu quero que você se lembre.
0
Comente!x

  — Tudo bem meu amor, não precisa se justificar, eu vou no seu ritmo e tempo! — sorriu o beijando de novo. — Vamos tomar banho de verdade agora.
0
Comente!x

  — Me deixa lavar seus cabelos. — Taehyung mencionou pegando o shampoo e começando a dar banho em que igualmente, esfregava o corpo dele.
0
Comente!x

  Depois que eles tomaram banho, se arrumaram e foram caminhando pelo bairro a pé, disfarçados, lógico, apesar do movimento ser baixo. Haviam ahjummas gritando umas com as outras na vizinhança enquanto jogavam joguinhos, ou voltavam das compras da feira do bairro. Crianças corriam brincando pelas ruas e Taehyung sentia como se pudesse viver aquela vida para sempre.
0
Comente!x

  — Agora entendi porque você gosta tanto daqui… É um ambiente muito familiar…
0
Comente!x

  — Sim, eu gosto dessa atmosfera nostálgica de vida mediana de bairro e a familiaridade dos vizinhos entre si. É um lugar seguro, bom para criar filhos e… Mesmo dentro das diferenças me lembra um pouco meu país.
0
Comente!x

  Taehyung assentiu observando o rosto risonho de , do alto da rua em que estavam por onde podiam ver parte do bairro dela. Casinhas coloridas, comércios pequenos, casais solteiros apaixonados, famílias unidas e simples, mulheres conversando, homens bebendo, idosos brigando ou implicando entre si enquanto jogavam Baduk, as idosas e suas noras e netas descascando brotos de feijão… Aquilo era quase como se Tae retornasse a Daegu.
0
Comente!x

  — Eu me sinto em casa também… — Ele falou e sorriu agradecido a abraçando e beijando-a — Muito obrigado noona, por vir pra mim.
0
Comente!x

   parou de beber seu suco de caixinha, escorada na grade da rua em que haviam parado pra observar um pouco o movimento.
0
Comente!x

  — Obrigada por me deixar ir para você, Tae.
0
Comente!x

  Ele segurou o rosto dela com as duas mãos e sorrindo de um jeito fofo e quase infantil, se sentindo lisonjeado deixou um beijinho na testa dela. Eles deram as mãos e continuaram caminhando de mãos dadas descendo a rua onde estavam, rumo a pensão que havia dito a ele que poderiam almoçar.
0
Comente!x

Continua

GLOSSÁRIO GERAL

noona: Pronome de tratamento coreano, utilizado de um rapaz mais velho para uma mulher mais velha, de idade aproximada. Comum entre amigos, namorados ou irmãos. Antônimo de ”oppa”.
Timing: Expressão americana utilizada para dizer que a pessoa perdeu o momento adequado para algo.
Mangá: Quadrinhos japoneses tipo “HQ”.
sunbae: Pronome de tratamento para alguém superior no trabalho, estudo. Tipo um “veterano”.
Uwa: Interjeição coreana como “uau”, “minha nossa”, “sério?”.
Oh My God: Expressão em inglês. Tradução: “Oh meu Deus!”.
Hall: Expressão em inglês que se refere a uma sala pequena, uma entrada ou espaço tipo salão.
Lakorn: Como são chamados os dramas televisivos (doramas) tailandeses.
Cartoons: Desenhos animados ou estilo de ilustração.
K-pop: Expressão designada ao estilo pop musical, coreano.
Debut, Début ou Debute: Expressão que se refere à estreia de um grupo de k-pop, ou de um trabalho.
Break: Expressão em inglês que significa “quebra”, mas no contexto da história se refere a uma parada para um comercial.
idols: Nome dado aos ídolos coreanos do K-POP.
army: Nomeação dada ao fandom de BTS mundialmente.
Fandom: Fã-clube.
Oppa: Pronome de tratamento designado de uma mulher para um homem significa que este homem é mais velho do que ela, e pode se referir a um irmão mais velho ou um pretendente a namorado.
Komawo: Maneira informal de se dizer “Obrigado”, em coreano.
Yá: Interjeição muito utilizada pelos coreanos para chamar a atenção num diálogo, tal como um “Ei!”.
Stalkear: Ação de vigiar, perseguir ou bisbilhotar alguém pelas redes sociais.
Aigoo e Aish: Interjeições coreanas de descontentamento, tal como “Ah não!”, “Droga!”.
Hyung: Pronome de tratamento de um rapaz para outro, que é direcionado a amigos ou irmãos que sejam mais velhos.
Anyeongseo: Maneira formal de dizer “Olá”, ou de dar cumprimentos iniciais ao encontrar as pessoas.
Ajhumma: Pronome de tratamento de jovens para mulheres mais velhas, similar à “senhora”.
Ajhussi: Pronome de tratamento de jovens para homens mais velhos, similar ao “senhor”.
Soju: Bebida alcóolica típica coreana, feita de fermentado de arroz.
KBS: Empresa de televisão sul-coreana.
Manager: Expressão em inglês. Tradução: Dirigente, chefe de empresa. Refere-se a pessoa que cuida da organização material de espetáculos, concertos, campeonatos etc.; Quem agencia a vida profissional e os interesses de um artista ou desportista; agente, empresário.
Seventeen: Outro grupo de KPOP.
Ommoni e Omma: “Mamãe” e “Mãe” em coreano.
Bastardo: em coreano é um xingamento muito comum, tal como o “idiota” utilizado no Brasil.
Anyo: “Não” em coreano.
Appa: “Pai” e “Papai” em coreano.
Ne e Eong “Sim” em coreano. Sendo “ne” o modo informal falado.
Maknae: Maknae é o membro mais novo de um grupo. É muito comum ver gente falando de “hyung line” e “maknae line” dos grupos, a linha dos membros mais velhos e a linha, dos membros mais novos.
Cheot-garak ou Jeotgarak: o nome dado ao “hashi” na Coreia. Na verdade, é o pauzinho feito em aço ou metal, utilizado tipicamente pelos coreanos.
Manhwa: Um estilo coreano de mangá, que diferente do tradicional japonês é colorido. Diferente do mangá, no manhwa a leitura é feita da esquerda para a direita, tal como no Ocidente. Além da diferença entre mangá (Japão), manhwa (Coréia do Sul) e manhua (China), serem seus países de origem, entre si, eles também têm características e estilos próprios.
Guys: Gíria americana equivalente a “caras”, “pessoal”, “galera”.
M.E: Sigla para o nome da empresa que ela trabalha, a “mangaká Enterteinament”.
Jae-Beom: O nome do Jay, é Park Jae-Beom sendo, “Jay” o apelido e alcunha artística.
Dakgangjeong: Prato típico coreano, de frango frito, sem pimenta e agridoce.
Dispatch: Um dos principais sites de notícias e fofocas das celebridades Sul-Coreanas.
Sakura Mochi: doce japonês feito com a flor de sakura como sabor.
Makgeolli: É uma bebida de vinho de arroz, mas aqui é o nome do gato também.
Mochi: Mochi é um bolinho de arroz tradicional coreano.
Jeju: Jeju ou Cheju é uma cidade da Coreia do Sul, capital da província de Jeju. É a menor província da Coreia do Sul, e a maior ilha do país conhecida por suas lindas praias.
Byeontae: Pervertido, tarado.
Kombini: adaptação do termo “convenience store” em inglês. São pequenos estabelecimentos que oferecem uma variedade de produtos, desde comidas até itens essenciais e de higiene pessoal. Basicamente é como uma loja de conveniência no Brasil.
Chugulë: Expressão popular; significado “Quer morrer?”. Utilizada para quando um amigo é inconveniente ou dá algum trabalho, implica ou zoa. É uma forma amigável e sarcástica entre os coreanos de dizer que o outro está perturbando ou passando do limite.
Kodomo: refere-se à “criança”, e é o nome japonês dado ao gênero de mangá voltado ao público infantil.
Aegyo: Aegyo é um termo que significa “exibição de tons de voz doces e expressões faciais e gestos muito delicados”. O aegyo literalmente significa “comportar-se de uma maneira graciosa”
Crew: Em inglês, “tripulação”. Utilizado como gíria de “grupo, galera” principalmente entre dançarinos de hip hop ou rappers.
Being Exclusive: A expressão “ficar fixo” em um relacionamento não é comum nos Estados Unidos. Em vez disso, os americanos usam a expressão “to be exclusive” ou “being exclusive” para indicar que estão em um relacionamento exclusivo com alguém. Isso significa que eles não estão saindo com outras pessoas e estão comprometidos em um relacionamento
Jagi ou Jagiya: gíria “querida” em coreano, forma pronominal carinhosa entre casais, usada do homem para a mulher.
Honi: referente a “honey” em inglês, porém gíria coreana carinhosa entre casais, usada da mulher para o homem.
Baduk: é um jogo de tabuleiro Baduk é um jogo de tabuleiro estratégico abstrato para dois jogadores, também conhecido como Go, Weiqi ou Igo. O objetivo do jogo é cercar mais territórios do que o oponente.

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Liv
Liv
7 dias atrás

Decidi deixar pra comentar agora hehehe
JÁ QUERO ATUALIZAÇÕES!!!!!
Finalmente esse casal tá fluindo, não quero ninguém no caminho deles. Espero que Yoon e Maya também virem namoradinhos, e se o Namjoon estiver solteiro: ACEITO HAHAHAHAH
Adorei que a prota está cada vez mais no rumo da fama e adoro as amizades dela, vontade de guardá-las em um potinho <3


You cannot copy content of this page

2
0
Would love your thoughts, please comment.x