Espaço Criativo Vip

Psicóloga, professora, mãe e apaixonada por artes. Escorpiana com ascendente em Aquário, minhas histórias acabam sempre inclinadas ao questionamento das normas sociais e um toque de anti-heroísmo.

Apaixonada por música, canto desde criança, já criei algumas canções e adoro dançar.

Meus personagens existem para mostrar que ninguém é perfeito. rs

• Quando você começou a escrever fanfics?
Eu comecei a escrever fanfics há uns 9/10 anos. Foi a época em que comecei a mergulhar nos rpgs de fóruns e uma coisa casou com a outra.

• Qual gênero você se sente mais à vontade de escrever?
Acredito que o drama seja o gênero mais natural para mim, eu consigo criar situações/histórias tristes com bastante facilidade. rs

• Como autor, qual é o maior desafio na hora da escrita?
Acredito que o maior desafio é manter constância entre os mil atributos do cotidiano, às vezes é um pouco difícil me manter escrevendo no ritmo que eu gostaria. Minha cabeça não para, então sempre tenho muitas ideias na minha mente, e muitas vezes tenho várias cenas planejadas por semanas, mas não consigo encontrar um tempo para me concentrar e passar para o “papel”.

• O que você diria ser sua principal característica como autor?
Acho que minha marca registrada é – indubitavelmente- os personagens que não se encaixam no padrão moral do que é ser bom. Tento sempre criar pessoas que sejam o mais realistas possíveis, e isso quer dizer que elas não são totalmente boas e nem totalmente ruins. Então, entre as minhas histórias, você se depara constantemente com personagens que podem causar certa estranheza, pois estão longe de ser perfeitos.

• De onde vem a inspiração para suas histórias?
Da música!! Eu sou muito apaixonada por música, canto desde criança, e tento – aos trancos e barrancos – aprender a tocar violão e ukulele. Música é sempre minha maior motivação e inspiração, assim que escuto uma música já consigo imaginar toda uma cena/história a partir dela. Para você ter uma ideia, uma das primeiras coisas que faço quando vou iniciar a criação de uma história é criar uma playlist no Spotify, com todas as músicas que combinam com o “mood” da história, e não consigo começar a escrever enquanto não estiver ouvindo a playlist de fundo, mergulhando no universo da história através das músicas.

• Qual a maior dificuldade que você encontra como autora?
Para mim, criativamente falando, às vezes é um pouco difícil encontrar um meio termo entre as “vozes da minha cabeça” e aquilo que as leitoras esperam/gostam mais, digamos. Preciso me segurar para não ir por caminhos completamente não ortodoxos, digamos. rs
Mas a dificuldade mais constante é conciliar trabalho, estudos, filhos, marido, amigos e escrita.

• Qual história sua você indica para um leitor que acabou de te conhecer?
Staring at the Sunset. É um trabalho que iniciei sem grandes expectativas, mas amei o resultado e tenho tanto carinho pela história que já criei um spin-off e estou criando uma sequência. Acabou que uma ideia pequena que era para ser parte do projeto de songfics se tornou uma fonte cheia de possibilidades de criação, e a minha ideia é fazer diversas histórias como um “conto das mil e uma noites”. E acredito ser uma boa indicação porque é curtinha, gostosa de ler, e os personagens são muito cativantes.

• Você prefere escrever fanfics ou histórias originais? Por quê?
Histórias originais. Há duas razões para eu preferir originais: a primeira é que eu sinto que tenho mais liberdade de criação, uma vez que não preciso me prender à uma imagem já construída de algo/alguém. Às vezes utilizo um artista apenas como referência de inspiração, mas gosto da possibilidade de poder fazer o que quiser com meus personagens, principalmente porque- uma vez que os crio – eles meio que ganham vida própria.
A segunda é que hoje em dia sou muito alienada em relação à bandas e artistas em geral, então acabo não encontrando inspirações diretas nessas fontes. E quanto à séries e livros, prefiro lê-los e assisti-los perfeitos como são.

• Como você dribla o bloqueio criativo?
Eu tenho duas estratégias que me ajudam bastante. A primeira, é claro, é ouvir música! Hehehe
Eu já vou direto na playlist da história e fico ouvindo non-stop, relembrando algumas cenas que já pensei antes e imaginando outras. Uma vez que a música ative a energia da história que há em mim, tudo flui mais facilmente. A segunda é conversar com uma das minhas melhores amigas, a Mar, e ela é minha maior parceira criativa, pois sempre que conversamos ela me ajuda bastante com brainstorms valiosíssimos.

• Existe alguma ambição que deseja realizar como autor?
Sim, várias!! Eu tenho muita vontade de escrever em inglês, aprendi em inglês para poder escrever em inglês . Aliás, Negócios Escusos – na minha cabeça- é todo pensado em inglês, e o nome original é Shady Business. Outra ambição que tenho é, como imagino que seja de todo escritor, publicar um livro. E um desejo criativo é me desafiar a criar uma distopia com diversos elementos de ficção científica e steampunk, já tive até um sonho que me deu a ideia, mas preciso plantar a sementinha e cuidar dela com carinho para brotar linda e plena.

• Alguma história sua possui um significado pessoal para você, que queira dividir com seus leitores?
Negócios Escusos é o meu xodó, e acredito que seja porque foi um projeto que iniciei há muitos anos atrás, com ideias bem diferentes e a intenção de ser criada em um projeto coletivo com algumas amigas, mas acabou não dando certo e ela se tornou uma vozinha ao fundo da minha cabeça que se manteve firme e forte ao meu lado por todos esses anos, e acabou me trazendo a inspiração para voltar a escrever.

Histórias

Total de 34 histórias

1 + 1 = None | Original, Finalizada | Adote Uma Songfic
A Ilha Invisível | Original, Finalizada | Projeto Quiz
A Ilha Invisível II | Original, Finalizada | Projeto Quiz
A Ilha Invísivel III | Original, Finalizada | Projeto Quiz
Algum Lugar Além do Rio | Bandas, The Maine, Finalizada | Projeto Songfics
bad idea, right? | Original, Restrita, Finalizada
Blood Ties | Bandas, The Maine, Restrita, Finalizada
Bonnie & Clyde | Original, Restrita, Finalizada | Projeto Songfics
Boys Do Cry | Original, Finalizada
break up with your girlfriend | Original, Finalizada
Cristais de Urânio – O Despertar | Original, Andamento | Adote Uma Ideia
Game On – I’m Not That Crazy | Original, Finalizada | Projeto Songfics
He Can Only Hold Her | Outros, Não-interativa, Finalizada
Heres Lunae | Original, Finalizada | Projeto Quiz
Hit’Em up Style | Original, Finalizada | Projeto Songfics
Living on Repeat | Original, Restrita, Finalizada | Adote Uma Songfic
Negócios Escusos | Original, Restrita, Andamento
Our World | Original, Finalizada | Projeto Songfics
Pecados Mortais – Avareza | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Gula | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Inveja | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Ira | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Luxúria | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Preguiça | Original, Restrita, Finalizada
Pecados Mortais – Soberba | Original, Restrita, Finalizada
Por Supuesto | Original, Restrita, Finalizada | Projeto Quiz
Sk8rs – Uma história de amor em quatro versos | Original, Finalizada | Projeto Songfics
Standing Here | The Maine, Finalizada
Staring at the Sunrise | Original, Restrita, Andamento
Staring At The Sunset | Original, Restrita, Finalizada | Projeto Songfics
The Masquerade | Cantores, Harry Styles, Restrita, Finalizada | Projeto Songfics
There is Nothing Holding me Back | Cantores, Shawn Mendes, Finalizada | Projeto Quiz
Watching Over You | Original, Finalizada
Watching You | Original, Finalizada

Conteúdo Extra

Negócios Escusos foi pensado a princípio como uma fanfic de Mcfly. O nome inicial era “Os negócios escusos da família Jones”.

Staring at the Sunset foi criada com muito sofrimento para o projeto Songfics, mas eu amei tanto o resultado que acabei criando outras histórias para o universo: a série “A ilha invisível” e “Staring at the Sunrise”.

Cristais de Urânio foi um desafio que peguei no “Adote uma idéia” e é a minha primeira distopia. (misto de medo e excitação hehehe).

You cannot copy content of this page