The Dark Side Of Victim

Escrito por Yasmin Montogomery
Beta-Reader: Carol

 POV Érica
Oi meu nome e Érica Montogomorey uma das sobreviventes do ‘massacre da noite de natal’ ou assim que foi chamado na minha cidade você provavelmente nunca ouviu nem sequer falar sobre isso, bom na verdade isso aconteceu em 1994 na noite de natal.
Bom era uma noite bem fria pra aquela época do ano, eu, minha irmãzinha, meus pais e minhas amigas estávamos sentados à mesa e logo depois abriríamos os presentes, um vento frio passou pela mesa e por mais incrível que pareça tudo estava fechado, as janelas, a porta etc. Ignorei o vento apesar de estar um pouco assustada com aquilo, eu sou o tipo de pessoa que acredita em premonições, e até hoje eu me arrependo de não ter dado atenção aquilo.
A luz se apagou, e minha mãe disse que iria ver se o fuzil havia queimado meia hora depois a luz voltou mais minha mãe continuava no porão, eu, Poliana, Jannifer, Bia, Gabrielle fomos ver o que tinha acontecido. Descemos até o porão e não vimos ninguém quando olhei para o teto estava à cabeça decepada de minha mãe:
- OMG CORRAM – Disse Gabrielle.
Eu estava em choque e só consegui ver Gabrielle me puxando para fugirmos dali, quando saímos de dentro da minha casa ela explodiu em milhões de pedaços e nossos pais e minha irmãzinha ainda estavam lá dentro. Nós corremos muito até acharmos uma casa para nos escondermos (sim eu sabia o que fazer já que via muito filmes de terror) nos escondemos na casa de Vanessa uma amiga que não teve a chance de ficar com a gente no natal, a casa era a única que havia luz então nós ficamos lá ,as paredes estavam completamente encharcadas de sangue e em cima da mesa havia uma serra elétrica completamente cheia de sangue, ficamos de vigia na porta enquanto Jannifer ainda tentava chamar a polícia apesar de eu dizer várias vezes que não adiantaria, até que eu ouvi um barulho vindo de dentro de trás de uma porta e fui checar pra mim já não em portava mais nada, já tinha perdido tudo mesmo acho que se tivesse alguém ali poderia acabar com a dor da minha perda causando mais uma , mais quando abri a porta estava Vanessa sentada chorando:
- O que houve Vanessa? – falei sentando a seu lado.
- E-ele matou os meus pais – disse ela.
- Quem foi que fez isso? – Perguntei.
- Jason Barteler – Disse ela.
Quando ela disse isso eu gelei Jason Barteler e nada mais nada menos que um louco que matou mais de 500 pessoas ele estava no sanatório mais diziam que ele havia fugido, bom isso não passava de uma lenda mais pelo visto e mais que isso, nós voltamos para a sala onde estavam as meninas:
- OMG Vanessa você está bem? – Jennifer perguntou.
- O máximo possível - Disse ela.
Nesse meio tempo nos encontramos Gustavo um amigo que estava passando as férias na cidade , e mais duas pessoas o que era meio estranho apesar de ser uma boa cidade era pequena para duas pessoas famosas estarem La mais quanto mais gente melhor, achamos o Justin Bieber em uma loja de armas o que foi bem útil para nos defendermos, Harry Styles em um cemitério e voltamos para o ‘abrigo’ eles ajudaram bastante nos deram informações e uma delas foi que todas as pessoas da cidade haviam morrido o que era um tanto quanto óbvio.

POV Poliana

Eu estava exausta e pelo visto não era a únicos todos estavam mortos mais acho que o medo não deixaria ninguém dormir, Érica estava andando de um lado para o outro com um olhar de louca, bom estava tudo bem tranquilo apesar de estar naquela situação até que a luz cai e quando ela volta esta Jannifer sentada numa poltrona com a cabeça decepada. Nessa hora todos correram para cantos diferentes incluindo eu o desespero de saber que você estava na mesma casa que um assassino era muito grande, corri direto para a porta que estava trancada e as janelas todas estavam com barreiras para ninguém entrar, foi quando ouvi passos atrás de mim, era Justin por um momento me ocorreu um sentimento de alivio por saber que não era o assassino mais isso durou pouco ao perceber que ele estava rindo:
- Essa perseguição de gato e rato me diverte – disse ele rindo.
- Do que está falando? – disse assustada.
- Você ainda não percebeu? - perguntou ele ironicamente.
- Você e o assassino não é? – perguntei.
- Exatamente, e como você agora sabe de tudo eu vou ter que te matar. - disse ele.
- Não, por favor.
- Patético. - disse ele pegando uma faca em cima da mesa.
Quando eu tentei correr tropecei em uma tabua no chão e torci o tornozelo:
- Diga olá a Jennifer por mim – disse ele.
Antes que ele me matasse Harry o atacou por trás e o matou, mas antes que eu pudesse falar alguma coisa Jason o matou com uma serra elétrica enquanto eu me escondia dentro de um armário de limpeza, ouvi passos e quando abriram a porta era Érica me olhando assustada logo percebi o porquê minha blusa estava manchada de sangue.

POV Érica
Enquanto estava procurando os outros para nos juntarmos na sala principal encontrei dois corpos o de Justin e o de Harry totalmente encharcados de sangue e vi um rastro de sangue levando até o armário de limpeza, quando abri a porta lá estava Poliana com a blusa encharcada, quando perguntei o que aconteceu ela me contou uma história louca e como ela estava em choque eu não acreditei em uma só palavra, e a levei de volta para a sala principal onde os outros já estavam lá e eu tive que dar a notícia do que aconteceu:
- Bom não e fácil dizer isso mas, Justin está morto e Harry também. – Disse.
- O que!? - gritou Gabrielle - Eu não aguento mais isso nós ficamos aqui parados esperando a morte não isso não vai acontecer comigo, eu vou embora pedir ajuda!
- Gabrielle você sabe tão bem quanto eu que não a como nos acharmos ajuda. – Disse.
- Mais não custa tentar alguém vai comigo. - ela disse.
- Eu vou. – disse Gustavo.
- Tudo bem vocês podem ir mais a partir da hora que vocês passarem por aquela porta vai ser por conta de vocês. - Falei.
Eles foram embora com um carro que havia ali deixei Vanessa e Poliana na sala enquanto fui procurar Bia que estava no sótão mexendo em coisas que não deveria:
- O que você está fazendo? – Perguntei.
- Estava procurando a cozinha.
- A cozinha é lá em cima, o que você veio fazer aqui Bia?
- Foi você não foi?
- Finalmente alguém inteligente o suficiente para descobrir ou você acha mesmo que aqueles dois idiotas conseguiriam fazer isso tudo sozinhos? - Disse rindo.
- Por que!?
- Pelos quatro anos inteiros que eu passei em um hospício.
- Do que você está falando!?
- Bom uns anos atrás um médico idiota me acusou de ter dupla personalidade e que isso seria perigoso para a sociedade então me internaram em um sanatório idiota, e lá eu e Jason tramamos a minha vingança, e agora que você sabe disso você não e mais útil. - Falei pegando o estilete dentro do bolso.
- Não, por favor.
- Você e patética. - Falei enfiando o estilete na sua barriga e vendo sua vida ir embora lentamente.
- O que foi que você fez? - Falou Jason atrás de mim - Você disse que não ia matá-la.
- Teve muitas coisas que eu disse, e ela era descartável – Falei pegando a faca dele. – E é claro que a maioria era mentira.
- Do que está falando? - Disse ele assustado – Me devolve a faca Érica!
- E uma dessas mentiras era que você iria sair vivo dessa. – Eu disse.
- O que?
- Você é inútil Jason e se você fosse pelo menos um pouco inteligente saberia que alguém tem que levar a culpa pelos assassinatos que aconteceram aqui, e não será eu.
- Érica não, por favor, não faça isso!
- Isso é engraçado- Falei rindo – Só me responde uma coisa valeu a pena sujar suas mãos com sangue inocente por mim? - Disse enquanto cortava sua garganta.
Joguei gasolina em todas as provas e deixai o corpo de Jason com as provas de que ele era o assassino e coloquei fogo em tudo menos nas provas contra ele e fugi junto com Poliana e Vanessa.
Bom essa é a história sobre o que aconteceu naquela noite para falar a verdade foi bem divertido ninguém sabe sobre isso até agora e você que está lendo sugiro que não durma essa noite.

FIM

 

Comentários da autora