Tenerife Sea

Escrito por Briela - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Natashia Kitamura



You look so wonderful in your dress
Você está tão maravilhosa em seu vestido
I love your hair like that
Eu amo seu cabelo assim
The way it falls on the side of your neck
A forma como ele cai de lado em seu pescoço
Down your shoulders and back
Nos seus ombros e costas

E lá estava ela, dançando como se fosse a única mulher no mundo. E para mim ela era. Com o seu vestido verde florido, seus saltos beges e seus longos e lindos cabelos esvoaçando em sua volta. O jeito como se mexe apenas me deixa mais encantado, de modo que meus olhos fiquem grudados na mulher mais linda do salão. Ela se move de forma tão graciosa que mal parece que foi nesse mesmo dia, a um ano atrás que me peguei apaixonado por ela.

UM ANO ATRAS

We are surrounded by all of these lies
Estamos rodeados por todas essas mentiras
And people who talk too much
E pessoas que falam demais
You've got that kind of look in your eyes
Você tem aquele tipo de olhar nos seus olhos
As in no one knows anything but lies
Como se ninguém soubesse nada além de mentiras

“Quarta; quinta-feira de novembro nunca pareceu tão entediante. E aos plenos 21 anos, ainda sou arrastado para essa festa que nunca me foi de muito interesse. Só pessoas velhas, adultas demais para mim, falando sobre coisas que não são do meu real interesse. Falam na verdade sobre seus planos de revolucionar, sobre a política, suas vidas e empregos medíocres. Falam demais e fazem de menos. Levo mais uma dose de whisky aos lábios quando finalmente vejo um rosto novo. Sua beleza encanta e chega a cegar. Talvez seja exagero da minha parte, mas ela é realmente mais bela do que esperado em uma festa dessas.
Então ela me olha e sorri. Levanto-me e vou até a mesa de petiscos, procurando algo que me sirva de distração.
- Ora, ora. ? Não era de se esperar você em uma festa como essas. – Ela debocha de mim, logo de cara.
- Como sabe meu nome?
- Não é de se admirar que não me reconheça, afinal, quando o grande galanteador do colegial iria notar para a mera ralé dos nerds. – Ela vai até uma mesa e senta, sigo-a e sento-me ao seu lado. – . Fui sua colega de classe por uns cinco anos.
- Eu era tão ridículo assim?
- Basicamente, e olha que estou reprimindo os comentários do resto da turma, os que não eram seus amigos. – Ela ri sozinha. – Por que está tão tenso? Era só brincadeira. Que me lembre, era mais divertido antigamente. – Ela come um brioche e quando termina fala: - Como vai a faculdade de direito?
- Como sabe tanto sobre a minha vida? Eu me lembro apenas vagamente de você.
- Nossas mães eram amigas.
- Por que eram?
- Minha mãe faleceu.
- Meus pêsames. – Ela solta um riso.
- Você já me disse isso, que sente muitíssimo pela minha perda. Foi ao enterro dela.

And should this be the last thing I see
E isso poderia ser a última coisa que vejo
I want you to know that's enough for me
Quero que saiba que é o suficiente para mim
Cause all that you are is all that I'll ever need
Porque tudo o que você é, é tudo que sempre precisarei

- Eu realmente não lembro, desculpe pela grosseria.
- Tranquilo. – Ela sorri e logo depois suspira.
- Quer dar uma volta? – Pergunto. Ela me olha confusa e logo levanta e alisa o vestido azul bebe, que marcava sua cintura delicadamente. Levanto e estendo a mão para ela, que ignora o gesto e começa a andar.
- Já sabe que faço direito, mas e você? Que faculdade faz? – Pergunto.
- Jornalismo. – Ela sorri.
- Serio que estudávamos juntos? Acho que rosto bonito sempre é notado, eu sou burro a ponto de...
- Serio isso? – Ela pergunta sarcástica. – Não querendo ser chata nem nada. Mas é serio que agora, oito anos depois, você quer flertar comigo desse modo? Acho que nós dois já evoluímos. Esse tipo de coisa não funciona, se é que acha isso. Tente algo mais sutil. Mais casual. Talvez até consiga meu numero no final do dia. – Ela fala se segurando para não rir.
- Desculpe eu sou... – Vejo que ela tirou uma agenda da bolsa e esta anotando algo.
- Sorte sua que eu realmente gostei da sua abordagem ridícula. – Ela me dá um beijo na bochecha e coloca um papel no bolso da minha camisa. Sorri e caminha de volta para a festa. Vejo-a sumir na multidão de mesas.
Pego o papel e abro, ali esta um número de celular e os dizeres: Marque um jantar em um lugar chic, se quiser se redimir.

I'm so in love, so in love
Eu estou tão apaixonado, tão apaixonado
So in love, so in love
Tão apaixonado, tão apaixonado

Ela continuava a ser engraçada pelas mensagens. Continuava a caçoar de mim, e do modo como agia agora. Eu estava mudado, e ela também. Depois daquele dia não pude deixar de abrir o álbum de fotografias da formatura e encontrar o seu rosto. Lindo como hoje, só mais jovem. Como pude nunca ter percebido? Ela sempre aparecia sorrindo ao lado de uma menina e um garoto.
- A resposta para a sua pergunta, na festa. É que eu nunca andava para ser notada, sempre era quieta e discreta. Nunca aparecia muito.
- Mas devia ter notado. Acho que passava tempo demais rodeado de pessoas interessadas em meu dinheiro que mal via o que se passava na volta.
- É, eu me lembro. O time de futebol, as lideres de torcidas. Sempre foram suas preferidas. – Ela ri.
Aqui estou eu, que depois de uma longa semana consegui um encontro com , como gostava de ser chamada. Ela esta tão bonita como no dia que eu a conheci. Talvez mais. Não sabia dizer. Mas o que eu sei dizer é que eu estou apaixonado por essa garota que tanto desejei por toda a semana e que posso esperar o tempo que for para dizer isso. Não posso soltar isso agora, sei que me acharia tolo, como já me acha.
- No que está pensando, ? – Ela pergunta me tirando de meus devaneios.
- O quanto gosto de estar com você. – Solto, porque as palavras não se aguentam em minha boca.
- Estranho, estava pensando na mesma coisa. – Ela sorri largamente.”

You look so beautiful in this light
Você está tão bonita nessa luz
Your silhouette over me
Sua silhueta sobre mim
The way it brings out the blue in your eyes
O jeito como isso destaca o azul de seus olhos
It's the Tenerife Sea
É o mar Tenerife

DIAS ATUAIS
E agora eu vejo, mais do que nunca que preciso dela, não só agora, mas para sempre. Pode ser algo tosco de se dizer, mas é o que preciso. Ela dança do mesmo modo que dançava há um ano. Como a sua sobrinha, apenas um ano mais velha do que era ano passado. Levanto e caminho até o palco, tomo o microfone das mãos do cantor e então começo:
- Me desculpem, não queria atrapalhar a festa, mas algumas coisas precisam ser ditas, e agora. Há um ano, eu estava nessa mesma festa, com as mesmas pessoas e então a encontrei. Aquela que se fez pronta para mim desde que a conheci, de verdade. E eu passei por tanta coisa nesse último ano que nem sei dizer; em todos eles, ela esteve ao meu lado. E mesmo que pareça pouco, esse um ano foi muito para eu aprender sobre a vida. Acho que uma oportunidade dessas, uma mulher dessa, eu não poderia deixar escapar por entre os dedos como areia. E acho que eu sempre amei ser tolo, porque, afinal, não estou com medo de levar um pé agora mesmo, fazendo toda essa cena. Mas tudo isso, , porque eu te amo.

And all of the voices surrounding us here
E todas as vozes que nos rodeiam aqui
They just fade out as you take a breath
Elas simplesmente somem enquanto você respira
Just say the word and I will disappear
Basta dizer e eu desapareço
Into the wilderness
Na imensidão

Ela sorri e algumas lágrimas ameaçam a cair de seus olhos. Caminho até ela e quando chego, me ajoelho.
- Seja minha mulher para sempre? Quer casar comigo?

Lumiere, darling
Ilumine, querida
Lumiere over me
Me ilumine

 

Comentários da autora



Espero que esteja boa, eu fiquei muito insegura em questão se postava ou não. A ideia veio pois estava escutando o novo álbum do Ed Sheeran X e veio a ideia, escutem essa musica do álbum, e o álbum inteiro asuhusa.
Faz mais de um ano que não escrevo nada que chegue no final. Acho que estou orgulhosa de mim mesma. Deixem comentários, por favor.
XOXO, Briela




Comente aqui