Supermassive Black Hole

Escrito por Gabriella Alves - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Lelen



Idiota! É só com essa palavra que posso me definir nesse momento! Com tantas pessoas no mundo tinha que escolher logo ele? A pessoa nasce só uma vez e faz isso é pra matar, sério! Oh, desculpem-me! Estou aqui falando e nem me apresentei! Sou . É, , não se assustem. Tenho 18 anos e fiz a maior merda da minha vida! Qual? Você me pergunta leitora. Bem, me apaixonei pelo meu tio! Vou contar como tudo isso aconteceu, mas antes preciso apresentar algumas pessoas. , minha melhor amiga junto com , mais conhecida como e . Elas participaram de toda a história e sempre me apoiaram em tudo. meu pai, minha querida mãe e meus tios , , e claro .

Flashback
- parabéns! – me abraçou.
- Estou tão feliz . Uma bolsa em Cambridge é meu sonho né!
- Claro, claro! – ela sorri - Precisamos contar a !
- Pois é! Ô daqui a pouco a família vai estar toda aqui! – Falei depois de me jogar na cama do quarto dela.
- FESTA! – ela grita - Temos que fazer uma festa pra comemorar!
- Tem certeza de que o seu pai é o tio ? Você gosta tanto de festa que às vezes encarna o tio !
- Vá à merda!
- Olha a boca!
- Vamos lá , temos que comemorar isso!
- Alguém falou em comemorar? – Tio coloca a cabeça para dentro do quarto.
- Tio , precisamos organizar uma festa! – ela diz dando o seu melhor sorriso. Trapaceira #SóDigoIsso.
- Festa é comigo! – ele entra no quarto e se joga na cama ao nosso lado – Mas... O que vamos comemorar?
- Sua sobrinha que vai ser médica! – ela aponta para mim.
- Sério? Parabéns pequenina! – ele me deu um abraço desajeitado por causa da posição em que estávamos deitados – Isso merece uma superfesta!
- Opa, festa! Onde? – entra no quarto e se joga na cama também.
- Ainda não sabemos. Quanto tempo até você se mudar? – me questiona.
- Dois meses, em setembro começa a luta!
- É, dá tempo de organizar “A” festa! – eles começam a confabular entre si.
- PUTA QUE PARIU! – Ouvimos um grito vindo da sala – PASSAMOS, PASSAMOS! – entra correndo no quarto – Nós passamos banditroço! – Ela comemora.
- Ela... – começa a falar quando é cortada por .
- Ficou... – Agora foi minha vez de cortá-la.
- Louca! É a única explicação, mas levando em conta que ela é filha do tio é normal.
- Calem as bocas! Nós passamos! – ela entrega duas cartas uma para e outra para .
- Não! – fico em pé na cama – Cambridge é nossa?
Elas confirmam.
- Nós somos fodas dude! – comecei a cantar e a pular sobre a cama – Somos fodas, somos fodas!
- Temos que contar isso aos nossos pais! – sai correndo.
- O meu já está aqui mesmo! - ela dá de ombros – PAI EU PASSEI! – grita e se joga em cima do pobre tio que estava estático.
- Parabéns princesa! Temos que fazer uma festa elevada ao quadrado. A Inglaterra inteira tem que lembrar esse dia!

Já disse que tenho a mais louca família? Não? Pois fiquem sabendo agora! É cada maluco que só Jesus! Tio é o lento e festeiro da turma, tio sempre vai estar do seu lado para aprontar as mais insanas travessuras, o tio é o centrado e nerd você sempre pode perguntar a ele qualquer coisa do mundo geek que ele saberá e o tio , bem ele é amigo, conselheiro o típico tio Bom Bril (com mil e duas utilidades porque mil e uma são muito poucas).

Esse é um dia normal na família . Estamos todos reunidos na casa da Tia Gio e do Tio (claro, ela é a única que cozinha direitinho. Dica: Nunca fique para comer a comida de Lah e saia correndo quando Geo disser que vai cozinhar, mas caso você queira comprovar que estou certa SE LEMBRE de andar com remédio para estômago na bolsa. Você vai precisar!).
- Tio ? – chamei (lê-se: gritei mesmo!) por ele no topo da escada.
- Onde é o incêndio? – ele me segurou quando pulei sobre ele.
- Já disse que te amo hoje? – afastei nossos rostos o suficiente para poder olhá-lo.
- O que você quer coração?
- Nada oras! Não posso nem dizer que amo meu querido tio?
- , eu te conheço há dezoito quase dezenove anos e você quer mesmo me enrolar?
- Eu passei! Em Cambridge para medicina! – expliquei quando ele fez uma careta por não ter entendido o que eu falei.
- Parabéns minha linda! – ele me apertou em um abraço de urso que só ele tem – Uau! Minha menininha cresceu!
- Tio você fala como seu até ontem eu fosse o bebê e do nada me tornei o Godzilla!
- Você precisa parar de andar com o , sério está ficando nerd que nem ele!
- você já está me difamando? – o nerd, ops! O tio sai da cozinha abraçado com em um braço e a Tia Gio em outro – parabéns!
- Obrigada tio ! – sorri para ele e me soltei de tio que me olhou estranho.
- Quando vai ser a festa? – tia Gio me abraça – Temos que preparar tudo. Vocês poderiam morar juntas! – Ela riu assim que viu a careta que e eu fizemos.
- Não quero morar com a de jeito nenhum! – a traíra diz para a mãe – Gosto da minha privacidade. Nada contra você prima, mas sabe como é!
- Eu sei, eu sei! Vamos ver isso com calma, porque eu também não quero morar com uma estranha! – me apressei em dizer.
- Vamos reunir as outras e decidir! – tia Gio bate palmas animada – São tantas coisas para organizar!
- Hey mãe vai com calma, okay? Vou procurar um lugar para ficar e depois organizar as coisas que eles estão pedindo para a matrícula! – corta a mãe –  Mas vai ser lindo mobilhar tudo! Comprar coisas novas.
- Ai meu bolso! – tio coloca a mão no bolso e faz uma careta de dor.
- Toma quem mandou ter filhos e ainda por cima mulher? – tio ri.
- Vai pode rir, mas quero ver quando a Izzy estiver grávida e for uma menina! – Tio fez uma careta e eu enrijeci ao lado dele.
- Eu vou pra casa contar ao papai e a mamãe! – falei e sai de lá o mais rápido que consegui.

Fui o caminho inteiro me xingando por ser tão idiota.
- O que você queria , que ele ficasse esperando você tomar uma atitude para sempre? Você é uma frouxa , tenho até vergonha de ser você!  Ah consciência você também não ajuda! Ajudar-te em quê? Falo, falo, mas você nunca me dá ouvidos! Agora por quê? Pra ficar aí chorando feito uma bezerra desmamada porque ama e não é amada! Me erra viu! Que merda! Se nem minha própria consciência me dá razão o que fazer?

Ao chegar em casa lembrei que meus pais tinham ido fazer uma segunda lua de mel.
- Só me faltava mais essa! – me dirigi à cozinha e na porta da geladeira tinha um bilhete da mamãe dizendo que o tio viria ficar comigo por duas semanas. – Fodida merda! Era só o que me faltava! Pior que isso não dá pra ficar! – foi só eu fechar a boca para um relâmpago cortar o céu fazendo um barulho enorme – Murph seu filho de uma cadela, sua sorte é já estar morto!
Depois de alguns gritos e muitos sustos consegui tomar um banho e me enfiar de baixo do edredom.
- ? - escuto a voz do tio um pouco antes da luz acabar.
- AHHH! – grito. Eu sei que você pode estar me achando uma lesada por ter medo de tempestades, mas esses trovões são terríveis. Aposto que até você ficaria aterrorizada.
- Hey pequena! – senti o colchão afundar e logo depois fui envolvida pelos braços dele.
- Tio você não vai me deixar aqui sozinha não né? – me agarrei a ele fazendo-o se deitar comigo.
- Eu vou estar sempre aqui , não precisa ter medo! – ele beijou meus cabelos e começou a cantar Little Joanna.
- And I'm starting to believe that dangers never near when is here - troquei um pedaço da letra brincando com a situação fazendo-o rir - Obrigada por tudo ! – falei meio sonolenta.
- Shhh... Boa noite coração! – ele sussurrou.

’s POV
Meu Deus por quê?  Com todas as mulheres que existem no mundo ela tinha que ser a que meu coração não se conforma em ver longe? A única que não posso tocar, saber qual o gosto do beijo! Mas que merda! Já tentei de tudo para tirá-la da minha cabeça, mas desde que a vi aos beijos com o ex-namorado fico imaginando como seria estar no lugar dele ouvindo-a dizer que me ama, digo de uma maneira diferente. Agora você não deve ter noção do quão ruim isso é! Eu, um cara com 25 anos na cara me trocando por um pivete de 17 é o fim da picada. Tudo nela me atrai. A forma como coloca o cabelo atrás da orelha quando está nervosa, ou como eles acordam totalmente desarrumados e mesmo assim são lindos ou o jeito que ela morde os lábios quando está pensando, a maneira que levanta a sobrancelha quando duvida de algo. Essa menina vai me deixar maluco!

Agora vendo-a assim tão calma dormindo nos meus braços vejo o quão frágil ela é, apesar de aparentar ser forte por trás dessa casca existe uma boneca de porcelana que ao menor dos impactos pode se quebrar. A minha boneca de porcelana maluca e linda!
E pensar que daqui a alguns dias ela não vai estar mais comigo. Dói-me pensar que ela vai encontrar um cara que possa amá-la, que vai dormir assim com ela, ele vai habitar os pensamentos dela e depois de um tempo virá o casamento e consequentemente os filhos!
Levantei-me devagar para não acordá-la, mas o esforço foi em vão.
- ?  Aonde você vai? – ela perguntou ainda de olhos fechados.
- Vou para o quarto de hospedes coração!
- Fica aqui comigo? – ela abre os olhos e estica uma das mãos pra mim – No que você está pensando?
- Como assim? – como ela sabe que estou pensando em algo?
- Eu tenho essa mesma ruga aqui – ela passa o dedo entre as minhas sobrancelhas – Quando estou pensando em algo! O que tanto te preocupa príncipe?
- Nada não! Vamos dormir? – tentei desviar do assunto, mas teimosa como ela é não deixou.
- Te conheço há dezoito, quase dezenove anos , sei que alguma coisa está se passando nessa cabecinha e arrisco dizer que eu estou aí no meio. Acertei?
- Garota, se a medicina não der certo você pode montar uma barraquinha na feira pra ler o futuro e a mente das pessoas! – nós rimos. – Estava aqui pensando que daqui a pouco você vai embora e vou ficar sozinho sem ninguém para me encher o saco!
- Uow meu Deus que pessoa carente! – ela me dá um beijo na bochecha e me abraça encostando a cabeça no meu peito – Eu vou sentir saudades de dormir assim sabe? E quem vai me acordar com o som da bateria? – ela olha pra mim – Vou sentir saudades de você!
- Não sei como vai ser sem você aqui! – estão vendo? Isso é o que dá se apaixonar! Espera! Se apaixonar... Eu estou apaixonado? Não! Não pode ser, ou pode? Ela é minha sobrinha!
- Não fica assim ! – ela segurou meu rosto entre as mãos.
- Ai meu Deus! Eu estou apaixonado! – arregalei os olhos diante desse fato.
- O que? – ela me soltou e sentou-se na cama – Apaixonado por quem? Pela Izzy?  – a mágoa é perceptível na voz dela.
- Não! – olhei para ela – Estou apaixonado por outra pessoa, mas é meio complicado coração!
- Por quem então? – ela cruza os braços sobre o busto.
- Por uma garota linda, mas ela não me ama! – puxei os cabelos.
- Como assim ela não te ama? Me fala uma mulher nesse mundo que não te ama? – ela levantou as sobrancelhas e arrumou meus cabelos que estavam bagunçados.
- Você não me ama, suas primas, sua mãe e as mães delas, minha irmã e as irmãs dos guys! Posso passar a noite te listando as mulheres que não amam !
- Depois o tio que é o leso! – ela revira os olhos – Pra começar eu te amo e nunca na sua vida duvide disso está ouvindo? – confirmei balançando a cabeça – E outra se essa aí não te ama o problema é dela que está perdendo um homem incrível, muito melhor que qualquer principezinho! Mas me conta quem é ela?
- Não! Mas eu vou conquistá-la, você vai ver!

’s POV
- Não! Mas eu vou conquistá-la você vai ver! – Ele deu um sorriso que quase me fez suspirar.
- Se precisar de ajuda! – falei com a esperança de que ele não aceitasse.
- Não precisa coração! Vem deitar e dormir! – ele me puxou para seus braços onde me aconcheguei, mas não consegui dormir.
Ah, como era bom ser criança. Não tinha essa coisa de amor para me tirar o sono, conseguia afastar todas as namoradas dele. Lembro até hoje de quando tinha uns nove anos e coloquei pimenta na comida de uma Melissa.

#Flashback
- Oi menininha! – uma loira com uma voz de gralha veio apertar minhas bochechas.
- Coração não vem me dar um abraço? – Tio se abaixou e abriu os braços.
- Quem é ela tio? – perguntei assim que ele me pegou no colo.
- Minha namorada! – ele olha para a loira sorrindo.
- Hm... – É só o que digo, mas a minha mente já trabalhava em um plano para colocá-la para correr.
# End Flashback

Meu Deus a mulher se abanava e bebia água como se estivesse caminhando pelo deserto há anos, mas bem feito quem mandou correr atrás do tio dos outros? Mas que foi engraçado foi. O coitado do meu peixe quase foi engolido quando o papai jogou a água do aquário nela. Mas agora é totalmente diferente! – suspirei
– Ele está apaixonado! – falei baixinho – Não posso lutar contra isso! – dizia a mim mesma – O que eu não daria para que você olhasse para mim ? – me sentei na cama com cuidado para não acordá-lo – Ah se você soubesse o quanto te amo seu idiota, pararia de procurar pelos cantos o que está bem na sua frente, mas eu nem posso te culpar sabe? Quem em sã consciência pensaria que a sobrinha se apaixonaria pelo próprio tio? Ninguém né ? Sua tonta! Mas aconteceu o que posso fazer? Já tentei arrancar isso do meu peito, porém acho que só quando meu coração parar de bater. – acariciei o rosto dele que mesmo dormindo um pequeno sorriso surgiu em seus lábios.

’s POV
Depois do que me pareceram horas acordei ouvindo alguns sussurros, a chuva já tinha parado ajudando-me a distinguir as palavras. Minha menina falava sozinha, coisas que fizeram meu coração quase saltar do peito.
– Ele está apaixonado! – falou ela baixinho – Não posso lutar contra isso! O que eu não daria para que você olhasse para mim ? – a senti sentar-se na cama – Ah se você soubesse o quanto te amo seu idiota, pararia de procurar pelos cantos o que está bem na sua frente, mas eu nem posso te culpar sabe? Quem em sã consciência pensaria que a sobrinha se apaixonaria pelo próprio tio? Ninguém né ? Sua tonta! Mas aconteceu o que posso fazer? Já tentei arrancar isso do meu peito, porém acho que só quando meu coração parar de bater. – ela acariciou meu rosto com cuidado e carinho, porém para minha surpresa (e alegria vale ressaltar) senti o calor dos seus lábios sobre os meus, entre tanto da mesma maneira abrupta que foram unidos foram separados rápidos de mais para o meu gosto #SóDigoIsso.  Ela se levantou da cama e ouvi quando a porta foi aberta e segundos depois fechada assim que ela passou. Só então abri os olhos para encarar o teto cheio de estrelas brilhantes.
- Ela me ama! – constatei alegre – Senhor eu não sei o que fiz de tão bom para merecer essa graça, mas vou fazer valer a pena cada segundo do amor que ela sente por mim! Tenho que fazer algo para ela perceber que é a minha garota! –Ideias saltavam a todo o momento, mas se tinha uma pessoa que poderia me ajudar essa seria , nunca pensei que fosse dizer isso, mas você ser tão romântico é uma benção! – sorri com esse comentário. Que ele nunca fique sabendo disso.

Na manhã seguinte acordei cedo, fiz minha higiene matinal - Não desci sem escovar os dentes mesmo! – Ignorando a frase a cima... Fiz minha higiene matinal e desci. Ao chegar à sala encontro minha Little dormindo no sofá. Fui acordá-la né? A pobre ia ficar com uma dor nas costas.
- Amor vai dormir na cama! – sussurrei. Nada dela acordar. – ? – cutucadas – ? – garota difícil dude – ? – a chacoalhei só então ela abriu minimamente os olhos.
- O que aconteceu? – ela pergunta com a voz embolada.
- Vai dormir na cama, você vai terminar com as costas doendo dormindo aqui toda torta! – acariciei seus cabelos.
- Que horas são? – ela se sentou e fez um coque nos cabelos – Aonde você vai todo arrumado?
- Quantas perguntas! – sorri – São nove horas e estou indo na casa do !
- Hm... Já tomou café?
- Não, mas não se preocupe comigo. Sobe e volta a dormir! – dei um beijo na testa dela e peguei as chaves do carro.

Depois de quase meia hora, isso levando em conta o ótimo trânsito, cheguei à casa do .
- Bom dia ! – Gio veio abrir a porta e me deu um abraço – O que te traz aqui tão cedo?
- Preciso falar com o , ele tá por aqui? – pergunto um pouco afobado.
- Está no estúdio. Você sabe o caminho! – ela me indicou a escada e depois foi para a cozinha.
Dirigi-me ao pequeno estúdio e encontrei meu amigo com um violão tocando uma melodia solta.
- ? Preciso da sua ajuda! – o cumprimentei com um abraço.
- É algo muito sério para você aparecer aqui e casa às dez da manhã,  principalmente em um dia que ia ficar com a – ele diz – Conte-me o que aconteceu!
- Descobri que estou apaixonado! – me sentei no sofá que ficava próximo a porta – E quero fazer uma surpresa para ela!
- Hm, mas você está esse tempo todo com a Izzy e só descobriu isso agora? – ele coloca a mão no queixo e apóia os braços nas pernas fazendo sua melhor cara de pensador.
- Quem falou na Izzy? Dude eu preciso desabafar com alguém ou então vou explodir. – passei as mão pelos cabelos – Me apaixonei pela ! Você tem noção do que é isso? Se apaixonar pela própria sobrinha?
- Agora você me conta uma novidade ! Estava só esperando o dia que sua ficha ia cair! – ele ri da minha cara.
- Que amigo você heim? Eu preciso de ajuda para mostrar a ela que ela é minha, principalmente depois de ontem.
- O que aconteceu ontem ?
- Ela disse que me ama e me beijou quando pensou que eu estava dormindo! Você tem ideia do que eu senti? A minha menina me ama também ! – ele me olhava como se tivessem nascido dois chifres coloridos na minha testa.
- Tudo bem! Vocês se amam! – ele suspira cansado – O que você quer que eu faça? Não acho isso certo, mas sei que você não vai machucá-la e só de te olhar percebi que ela te tem nas mãos!
- Preciso de ideias românticas e ninguém melhor para me ajudar nisso que o cara mais romântico que eu conheço!
- Você poderia fazer um jantar para vocês e levá-la a London Eye ela adora a roda gigante!
- Boa ideia, mas eu queria uma coisa mais casa sabe? Apesar de tudo não quero expô-la assim! Vou fazer o jantar e arrumar a casa de um jeito diferente. – sorri imaginando como tudo ficaria.
- É, pra quem não sabia o que fazer, você está se superando! – ele me deu dois tapinhas nas costas.
- Vou pra casa arrumar tudo! Obrigado pela ajuda ! – sai dela com as ideias fervilhando – Primeiro: passar na floricultura; segundo: arrumar aquela bagunça que está a minha casa e depois cozinhar algo fácil e gostoso. É , hoje o dia vai ser corrido.

’s POV
O dia se passou tranquilo. Assisti uma maratona de Criminal Minds regada a muito chocolate. Por volta das cinco da tarde o tio me liga pedindo para me arrumar, pois vamos jantar fora.
- aonde nós vamos? – questionei.
- Você prefere algum lugar especial? Porque eu tinha pensado em um lugar mais calmo! – ele diz meio inseguro. Tenho certeza de como ele estava coçando a nuca. Ele sempre faz isso quando está com dúvida.
- Perfeito! Que horas você passa aqui?
- Em duas horas, pode ser?
- Tudo bem! – desliguei o telefone e corri para me arrumar – Como ele espera que eu fique apresentável em duas horas?

Tomei um banho relaxante ao som de Marianas Trench. Fiz todo o ritual de beleza e faltando cinco minutos para as sete da noite a campainha toca.
Ao abrir a porta dou de cara com vestido lindamente em uma calça jeans preta, uma blusa azul marinho e um blazer preto.
- Uau! – dissemos juntos e rimos em seguida.
- Entra! Estou quase pronta! – voltei para a sala e coloquei os brincos que estavam sobre a mesa de centro – Então, como estou? – parei na frente dele e dei uma volta.
- Linda! – ele segura e beija minha mão – Podemos ir?
- Claro! – peguei minha bolsa e as chaves da casa e fechei as portas – Aonde vamos?
- Para um lugar onde possamos conversar! – ele abre a porta do carro e assim que me acomodo a fecha.
- Conversar sobre...?
- Sobre o que você disse ontem à noite! – ele fala concentrado no trânsito.
- Ontem... Ontem à noite? – gaguejei – O que você ouviu? – perguntei com a cabeça baixa.
- Fiquei sabendo que sou um idiota e algumas outras coisas!
Meu sangue congelou. Ele sabe o que sinto! Burra, burra, burra! Você tinha que falar né ? Você sempre consegue se superar na burrice!
- Pequena, você está bem? – ele tocou minha mão, mas por reflexo afastei-me e nada respondi. O silêncio reinou até chegarmos ao nosso destino.
- Sua casa? – perguntei confusa.
- Um lugar calmo e que podemos conversar sem ninguém vir atrapalhar! – ele me guiou até a entrada – Seja bem vinda!
- Meu Deus! – tapei a boca com as mãos.
Ao entrar vi a sala toda decorada com flores e velas dando um clima todo especial ao lugar. Na entrada um caminho de velas levava até a cozinha e tinha algumas pétalas enfeitando a mesa junto com um vaso cheio de girassóis.
- , você fez tudo isso pra mim? – perguntei emocionada.
- Vem cá? – ele me abraçou – Eu te amo, muito! O que você falou ontem só me deu coragem para dizer o que sinto!
- Você... – apontei pra ele – Me ama? Tem certeza? Porque tipo, eu acho que estou sonhando... – comecei a falar, mas fui interrompida pela boca dele que cobriu a minha para um beijo, agora de verdade.
- Amo e você não tem noção do quanto, coração! – ele disse após nos separar – Agora vamos jantar, né? Estou morrendo de fome!

’s POV
Jantamos e conversamos sobre tudo o que estava acontecendo conosco. Posso dizer que ela subiu ainda mais no meu conceito? Sabe quando você está a um passo de realizar tudo o que sempre quis? Pois é, assim estou eu! A um passo de ter a mulher que passei anos desejando!
Todos os meus amigos casados, com filhos e eu aqui solteirão, mas tudo tem a sua explicação. Como eu poderia casar e deixar meu coração com outra pessoa? Me parece tão impossível que nem cogitei essa possibilidade.
Essa garota mexeu com todas as minhas estruturas, mudou todos os meus preconceitos, me fez querer ser alguém melhor, sabe? Alguém que ela se orgulhasse de ter ao lado. Pensei que nunca pudesse tê-la assim nos meus braços como ela está agora, perfeitamente adormecida depois de ser minha, minha mulher.
Com essas e muitas outras coisas rondando minha mente adormeci com a certeza de que a felicidade finalmente tinha batido a minha porta.

’s POV
Acordei pela manhã com meu celular tocando, mas decobri que não podia me mover já que me mantinha presa a ele com suas pernas sobre as minha e um dos braços agarrando pocessivamente a minha cintura.
- Mas isso lá são horas de ligar! – reclamei baixinho – E você que liberdade é essa de ficar me agarrando? – fingi brigar com .
O celular começou a berrar novamente.
- Tinha que ser a ! Bom dia raio de sol, luz do luar, prima mais linda do meu viver! A que devo a honra da sua ligação tãããõ cedo? – Certo eu não acordo de bom humor, mas devido as circuntâncias e a noite muito bem dormida creio que hoje posso me dar a esse luxo.
- Quem é você e cadê a minha prima? – ela perguntou assustada.
- Háhá muito engraçada! Mas o que queres comigo?
- Você vem pra cá?
- A gente tinha marcado alguma coisa? - minha memória é pessíma ainda bem que elas sabem disso – Eu estou na casa do , mas passo aí em meia hora!
- O que você está fazendo aí ? Pode ir desembuxando! – escuto um barulho de teclas – Estamos todas escutando!
- Ah , quando chegar eu conto! – gemi em frustração – Espera um minutinho! – falei antes de afastar o telefone – Bom dia dorminhoco! Será que você poderia contribuir comigo e me deixar falar no telefone?
- Bom Dia né? – ele sorri – Eu vou fazer o café enquanto vocês fofocam! – ele falou alto o suficiente para as outras três escutarem.
- Pronto! – voltei a falar com as meninas – Do que falávamos?
- O QUE VOCÊS FIZERAM? – ambas gritam juntas.
- Não precisa gritar! – afasto o celular novamente – Poxa vou terminar surda desse jeito! Eu dormi aqui porque o preparou um jantar pra gente só isso!
- Vocês ficaram juntos? – questiona.
Não respondi nada.
- Responde ! – reclama impaciente.
- É, ficamos! – falei a contra gosto – Olha só, sei que vocês vão me passar o maior sermão dizendo que é errado e blábláblá, mas nós não temos culpa se aconteceu tá?
- Ahá Eu ganhei, eu ganhei! – cantarola – Vocês estão me devendo cinquenta pratas cada uma!
- Opa espera aí! O que foi que você ganhou? – franzi a testa.
- Nós fizemos uma aposta de quanto tempo vocês iam demorar pra ficar juntos depois que seus pais fossem viajar! – explica – Então a vidente aqui disse que em no máximo cinco dias vocês estariam aos beijos, e eu apostamos em uma semana cada uma, ou seja, perdemos!
- Mas vocês andam fazendo apostas com minha vida sentimental primas da onça? Onde nós vamos parar heim! Vocês não vão falar nada?
- Espero que ele te faça feliz ou vamos deixar a sem um baterista! – diz séria.
- Fato! Você merece ser feliz ! – diz carinhosa.
- Ahhh que bonitinho , espero que vocês sejam muito, muito, muito felizes! – diz com aquele jeito fofo fresco dela.
- Obrigada meninas! Sério, não sei o que seria de mim sem vocês! Só espero que os outros pensem da mesma forma! – suspirei cansada – Não quero nem pensar no que meus pais vão dizer daqui duas semanas quando eles chegarem e se depararem conosco.
- Calma garota, não vamos sofrer antes do tempo! Curte o bonitão aí sem neuras e deixa pra pensar no e na quando eles chegrem! – diz .
- É sim, ficar chorando agora e não aproveitar o bofe que tá aí do teu lado é tenso né ? Se não quiser pode mandar ele passar por aqui! – brinca – Mas agora é sério! Curte seu momento amiga, que a felicidade não bate na nossa porta duas vezes não viu!
- Pode deixar! Vou aproveitar que a minha felicidade está entrando agora e já veio com o café-da-manhã incluso! Meninas obrigada mais uma vez por tudo ouviram? Amo vocês!
- Também te amamos, mala. Se cuida! – fala e depois desliga.
- Já disse que tenho as melhores amigas do mundo? – perguntei olhando para o lindo rapaz que estava sentado de frente para mim.
- Não, mas eu imagino que tenha, já que elas são filhas dos meus melhores amigos! – ele retira a franja que caía sobre meus olhos – Mas por que essa declaração toda?
- Elas nos desejaram felicidades e a disse que se você não me fizer feliz a banda vai ficar sem você. – pisquei para cara de medo dele.
- Essa garota tem instintos muito assassinos pro meu gosto! – ele me beija – Mas vou aceitar o desafio e tentar te fazer a mulher mais feliz do mundo, senhorita .

Os dias foram se passando e nós continuavamos cada vez mais juntos. Quando o tio soube do nosso relacionamento me acusou de estar roubando o amante dele, mas ele logo abaixou o fogo quando a tia Lah ameaçou colocá-lo pra dormir junto com o Martin (novo largato dele).
Tudo estava na mais santa paz até que recebi um telefonema dos meus pais avisando que estariam chegando dentro de algumas horas. Acho que eu nunca tremi tanto quanto no momento em que tive que contar a eles sobre . Eles gritaram, minha mãe chorava feito nem sei o quê, papai disse que ia nos denunciar por incesto foi o maior fuzuê, mas no final eles entenderam que nada poderia nos separar.
“Dê uma olhada em si mesma no espelho
Quem você vê olhando de volta?
É a pessoa que você queria ser?
Ou existe outro alguém que você deveria ser?
A pessoa que você deveria ser, mas acabou não sendo?
Existe alguém dizendo que você não pode ou não vai conseguir? Você pode!
Acredite que o amor está logo ali.
Acredite que sonhos se tornam realidade todos os dias. Porque eles se realizam.
Às vezes, a felicidade não vem do dinheiro, da fama ou do poder.
Às vezes, a felicidade vem de bons amigos e da família.
E da habilidade de se levar uma boa vida.
Acredite que sonhos se tornam realidade todos os dias. Porque eles se realizam.
Acredite que sonhos se tornam realidade todos os dias. Porque eles se realizam.
Então se olhe naquele espelho e lembre a si mesma de ser feliz, porque você merece ser.
Acredite que sonhos se tornam realidade todos os dias. Porque eles se realizam.”

Me perguntaram qual é o meu maior sonho... Bem, naquela epoca era ser amada, hoje? É ter a certeza de que o amor do meu tio me fez enxergar o mundo de outra forma, saber que ele está sempre ao meu lado, que participou dos meus melhores momentos, minha formatura a chegada dos primeiros filhos, mas também que ele sempre foi o meu apoio nos dias em que achei que minhas angustias iam me engolir. Meu maior desejo hoje é que ele saiba que meu amor é infinito assim como o universo que nos rodeia.

Fim

 

Comentários da autora




Comente aqui