Route 55

Escrito por Lay | Editado por Natashia Kitamura

Configure:
Verdana | Georgia | Tahoma |Padrão || |



// CAPÍTULO 1

  | Segunda-feira · Jacksonville - Florida - USA
  08 horas e 05 minutos
  16 de outubro 2017 |

  Harry Styles POV
  - Tom, já resolveu tudo a respeito do trailer que alugamos? - ouvi Nate perguntar ao Kaulitz, que saía tranquilamente da cozinha com um sanduíche em mãos.
  - 'Tá tudo em ordem 'bro. Já depositei a metade do pagamento e nosso RV está em Nova Orleans nos esperando pra fazer a festa. - ele disse e mordeu o sanduíche com vontade.
  Invejei a tranquilidade de Tom naquele momento. Estávamos a caminho de um campeonato que possivelmente mudaria nossas vidas e o cara estava agindo como se estivesse indo ao trabalho.
  - Sammy e Cameron estão nos esperando no aeroporto. O vôo sai daqui quarenta minutos. - Nate disse e pegou sua mochila do sofá. O acompanhei até a porta e dei uma última olhada no apartamento pra ver se não estava esquecendo nada. Revirei a mente repassando meus pertences que havia colocado na mala e logo esqueci dos fones de ouvido. Não dá pra viajar durante quinze dias sem fones, sem música, sem um descanso interno. Corri até meu quarto e encontrei o que desejava em cima da cama. O peguei e fui pra fora de casa ouvindo os resmumgos de Nate dizendo que estávamos atrasados. Esse garoto conseguia ser mais responsável que Tom, que era o mais velho dos cinco, e isso me assustava as vezes.
  Logo estávamos no elevador com nossas malas e uma grande esperança com que conseguissemos o que tanto desejávamos desde que começamos a encarar o skate não só como diversão, mas como um esporte, um trabalho.
  - Será que vamos conseguir um patrocinador? - Tom questionou um tanto quanto inseguro. Agora ele parecia acordar pra vida! Era sempre assim.
  - Pensa positivo, dude. Vai dar tudo certo. - falei e tocamos um high-5.
  Não demorou muito e pegamos o táxi que nos levaria para o aeroporto de Jacksonville. Eu estava apreensivo, mas contente e animado. Essa seria uma oportunidade única! E estar ao lado dos meus melhores amigos nesse momento tornava tudo mais especial ainda.
  Lembro quando conheci Tom. Tinha 10 anos de idade e havia acabado de me mudar com minha mãe pra Jacksonville. A família Kaulitz nos acolheu muito bem, entrei no mesmo colégio que Tom e apartir daí não nos separamos mais. Mas não no sentido literal da palavra, claro! Já Nate e Sammy conhecemos dois anos depois em uma viagem que fizemos pra Mississipi num campeonato mirim de skate. Logo descobrimos que os dois eram primos e também moravam em Jacksonville e dividiam o mesmo sonho que eu e Tom, se tornarem skatistas profissionais. Cameron era um antigo rival de Tom, mas apartir do momento que Tom namorou a irmã do Dallas, a situação mudou um pouco. Piorou, pra falar a verdade. Mas com muita convivência, logo os dois se acertaram, Tom terminou o relacionamento com a irmã do Dallas, e o rapaz também entrou pra nossa equipe. E cá estamos nós cinco após fazer o check-in.
  - Minha mãe me deu uma lista de recomendações antes de sair de casa. Foi trabalhoso fazer com que ela desistisse de vir ao aeroporto hoje. - Sammy começou a falar. - Já nos despedimos em casa. Não tem porque ela vir aqui. - ele resmungou e bufou em seguida.
  - Pelo menos você ainda tem uma mãe pra se preocupar contigo. - murmurei baixo e olhei para o chão me lembrando de como minha mãe também era protetora e cuidava tão bem de mim.
  Senti o olhar deles sobre mim e logo tratei de mudar de assunto. Não gostava de seus olhares de pena, já bastava a minha família que vivia insistindo pra eu voltar pra Londres. Espantei os pensamentos da cabeça e não demorou muito pra estarmos embarcando a caminho de Nova Orleans. Seriam duas semanas intensas! Deveríamos dar nosso melhor. Pensar em família e outras coisas fúteis só atrapalharia as coisas agora.
  - Não se esqueçam da regra! - Cameron alertou e olhou significativamente para Sammy. - Nada de garotas! - o Dallas exclamou nos olhando sério. O ver daquele jeito quase me fez rir.
  - Você quis dizer nada de se apaixonar! - Tom disse logo após. - Não vou viajar por duas semanas pelo país e não aproveitar as inúmeras gatinhas pelas cidades que vamos estar. - logo rimos de sua fala e óbvio que tivemos de concordar.
  - Nada de se apaixonar! - logo repetimos sua fala e todos fizemos um high-5 rápido e sentamos em nossos lugares no avião.
  Se apaixonar no meu ver estava fora de cogitação. Se tinha algo que tirava a pessoa do foco era o amor. Minha mãe era a prova viva disso e eu vi acontecer. Não poderia deixar que nada atrapalhasse meus objetivos nessa altura do campeonato! Meu futuro estava em jogo.

CONTINUA...

Comentários da autora

Sem comentários da autora.




Esta página é parte integrante de http://espacocriativo.net.
Proibido a reprodução sem autorização.

// Sobre a ideia
Ideia Nº: #060
Doada por: Rebeca Tavares

→ Sobre a ideia

Um grupo de amigos todos os meninos Skatistas vão atrás do grande sonho. A regra deles é nunca se envolver com nenhuma garota, pois só darão trabalho para eles e os desconcentrarão. Atrás de um patrocinador para virarem profissional, eles atravessam o Pais dos Estados Unidos acompanhando um festival de Skatistas onde o maior patrocinador está julgando, mas nunca conseguem participar, pois só participam quem tem pelo menos um patrocinador e eles não têm. Na primeira cidade que eles passam, o principal se apaixona, mas ele nunca quer admitir isso, porém não pode deixa-la e partir, arranja um motivo para que ela vá com eles. Os outros são todos cheios de gracinha pra cima dela e ela sempre os ignora, chegam a achar que ela é louca por isso, porque quem em sã consciência ignora eles? Vivem muita confusão até conseguir o que querem.

→ Nota

Eu tive a ideia na intenção de fazer com o One Direction, mas você pode ficar a vontade para escolher. Espero que se dedique totalmente a esta ideia e não desista, me informe o que achou e se adotou diga o que fará. É isso, obrigado e bom aproveito (:

→ Sugestão

--


Adotada por: Lay

→ Sinopse

Cinco jovens skatistas amadores tem um sonho: terem um patrocinador e se tornarem profissionais no esporte. A oportunida que encontram é o Route 55 Skate Art Festival que ocorrerá durante duas semanas nas cidades da rota 55. É uma forma de reconhecimento, mas pra participarem precisarão de um patrocinador, ao menos. Uma garota aparece prometendo os ajudar se eles a ajudar. Mas o problema é que dois se apaixonam, e se apaixonar estava fora de questão. Se já não bastasse toda a confusão já formada, ele descobre a verdade sobre seu pai e talvez um grande amor além do skate. E ai? Vai embarcar nessa história e seguir com a equipe da Wassup na rota 55?




Esta página é parte integrante de http://espacocriativo.net.
Proibido a reprodução sem autorização.

// Comentários

Esta página é parte integrante de http://espacocriativo.net.
Proibido a reprodução sem autorização.