Love Note

Escrito por Minush - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Hels



"Meu grande amor,
Destino malvado esse que nos pregou uma peça, né? Deixei esta carta no armário porque sabia que você iria procurar as minhas roupas quando visse que os objetos em cima do meu criado mudo tinham sumido junto comigo. Quero que saiba que esta não é uma carta de adeus, mas sim de até logo. Também quero que saiba que eu te amo acima de tudo e de todos e que isso nunca irá mudar, porém espero que me entenda e que possa me perdoar. Droga, já estou chorando.

Lembra quando nós nos conhecemos? Eu tinha apenas onze anos e você doze! Você entrou na escola na semana em que eu estava doente e eu só fui te conhecer uma semana depois. Minhas amigas me falavam sobre você e eu lembro que disse "ah, o tal do que todo mundo tá falando" quando te vi pela primeira vez e só fui falar contigo três dias depois e mesmo assim foi para expressar meu ódio por biologia. E você riu quando eu disse que minha matéria preferida era história.

Se recorda de quando disse que eu era a irmã mais nova que você tinha que cuidar se não ela fazia besteira? E quando inventaram que estávamos apaixonados? A maior calúnia. Só quase quatro anos depois que as indiretas começaram. Eu ia fazer quinze anos e você dezesseis. Éramos mais que melhores amigos, irmãos. Você namorava, eu tinha terminado fazia pouco tempo. Eu disse que queria te dizer uma coisa importante, você disse: "que foi? Perdeu a virgindade?". Eu disse que não e rolei os olhos. Você disse sério: "acho bom, porque você vai perder comigo". Eu dei risada e te lembrei que você tinha namorada. Eu já gostava de você. Você, , foi o motivo de eu terminar o namoro com o Mike, eu só nunca te disse.

Lembra quando eu estava com medo da gente estar confundindo as coisas e de acabar quebrando a cara? Será que sua memória é boa? Lembra o que me disse? Acertou quem disse "você diz que não quer alimentar esse amor para não quebrar a cara, pois por mim eu daria toda a comida do mundo até ele ficar super gordo". Patético, nós sabemos.

Bem antes disso você tinha me pedido em casamento pelo MSN. Foi tão legal! Disse que me daria casa, comida e roupa lavada pois nosso casamento seria "na riqueza e na riqueza". Depois ainda jurou que um dia iríamos casar. Não é que casamos mesmo?

Estou te dizendo tudo isso porque quero que sejam essas as lembranças que você guarde de mim, da gente. Não os últimos dois anos. Diga a verdade: quando é que fomos felizes no nosso casamento nos últimos dois anos? Nunca. Nossos empregos nos manteram separados a ponto de nos vermos uma ou duas vezes por semana quando você não estava em turnê. Quando um estava acordado o outro dormia ou não estava em casa. E quando estava em turnê, passava cinco minutos no telefone a cada três dias e achava que era o bastante para suprir a sua ausência.

E sei das suas traições. Sei também que foram todas dentro desses dois anos. Você cansou de me dizer que eu era a única pessoa que te entendia e te compreendia, a única que te conhecia melhor que seus pais, como achou que eu não fosse perceber ou ficar sabendo? Cheguei a receber ligações me parabenizando pelo marido que tinha e dizendo que tinham tido uma noite maravilhosa com você. Pergunta: como descobriram meu número? Aposto que seu celular passou pelas mãos delas.

Porém não te culpo. Confesso que vi o nosso casamento pular de um prédio de trezentos andares e não fiz nada pra impedir a queda. Admito que esperava os três dias para você ligar ao invés de ligar para você. Reconheço que não dei te atenção devido ao trabalho e/ou cansaço.

Acho que não preciso mais dizer o motivo por estar te deixando, né? Me desculpe por não fazer isso pessoalmente - não teria coragem - e por manchar o papel com lágrimas. Nosso casamento não aguentaria ser remendado outra vez. Não podemos fingir que estava tudo bem.

Por favor, não perturbe o . Ele não sabe para onde eu vou. Devo fazer meu tão sonhado tour pelo mundo. O que você acha?
Não quero que me procure. Se por acaso vier a saber onde estou, não venha até mim. Quero que seja forte e siga a sua vida.

Dói muito mas sei que tomei a decisão certa.

"Seja você e eu serei eu, hoje e hoje e hoje e vamos confiar o futuro ao amanhã. Deixemos que as estrelas guardem nossos rastros. Pilotemos nossas próprias órbitas e vamos acreditar que elas se encontrarão. Que a nossa reunião não seja um encontro mas uma doce colisão de destinos" (Love, Stargirl - Jerry Spinelli).

Te amo hoje e todos os dias da minha existência,

"

 

Comentários da autora



--