It's Time

Escrito por Juliana Contel - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Mariana



Parte do Projeto Songfics - 10ª Temporada // Música: Imagine Dragons - It's Time

"É seu olhar que esconde a tristeza e é em seus lábios que o sorriso falso esconde sua verdadeira face".
Minha avó dizia isto, dizia que eu era igual a ela, objetiva e encrenca, seus problemas era somente dela e de mais ninguém, ela está certa, você é dona de seus problemas, eu sou dona dos meus problemas.
Mas, afinal, não era este o objetivo da frase, seu objetivo é além disso, é nos mostrar que podemos esconder nossos problemas para agradar o outro. Eu sou assim, ou quase assim.
Prazer, sou , tenho vinte e quatro anos, moro na cidade que nunca dorme, New York, sou a brasileira, faço faculdade de musica, sou a brasileira que os pais sempre tiveram trabalho, sou a brasileira rebelde que a família tenta consertar, mas eles não entendem que esta menina não quer mudar. Apesar, eu sou da cidade que nunca dorme a noite.

O sol batia na janela do meu quarto dando um pouco de claridade para o ambiente que vive fechado, isto se dá ao fato que estou em minha casa apenas aos domingos, depois da igreja é claro. Mas eu não sou nenhuma santa vamos concordar, vou na igreja para redimir meus pecados e porque eu acredito no Senhor, porém eu não sou perfeita. Eu sou recheada de erros, como todos, até você.
Voltando a falar sobre minha "vidinha", eu tomei meu banho na água morna e fiz minha higiene matinal, vesti uma calça jeans rasgada e uma camiseta preta básica, que combina com meu tênis, fiz o meu café da manhã, ovo e suco de laranja, peguei meu material e meu violão, tranquei a casa e fui para a faculdade.
Era sempre assim, eu ia de manhã para faculdade, trabalhava à tarde na padaria em frente da escola municipal e das seis e meia até meia noite eu cantava no pub perto da minha casa de terça à sábado. Se eu durmo? Durmo sim, pouco, mas eu durmo, oito horas certinho se quer saber.
Em frente, sentada perto do portão cinza e enorme da faculdade, uma garota de cabelos coloridos e curtos estava olhando um grupo de estudantes de teatro a poucos metros dali, era Katy, uma mulher de vinte e seis anos que depois que fez faculdade de moda agora começou a fazer a faculdade de música, ela gosta muito disso.
- Bom dia - sorri para ela pegando um cigarro -, quer?
- Bom dia - sorriu de volta -, gostaria de um.
Enquanto eu tragava, ela dizia sobre o novo professor de música, ou sobre Jenne do grupo de teatro ter querido briga com ela, mas a menina desistiu ao lembrar de quem estava falando - da campeã de Karatê - também disse sobre seus planos futuros em formar uma banda de garotas, eu, ela, Louise e Bruna, formaríamos a melhor banda, que deveríamos sair do fim do poço, que estava cansada de trabalhar em bares e de baba - no qual as crianças a odeiam - mas agora eu a entendia, estávamos no ultimo ano de faculdade, nossa vida estava uma vegetação, só sabíamos fazer isso, estávamos sujas, não tinha para onde seguir, eu precisava de um caminho, eu não queria mais fazer a Academia de Música Avançada em Las Vegas, vou deixar para próxima, quando estiver no topo talvez, porque eu junto com minhas amigas estamos caminhando sem querer parar e eu juro eu não quero decepcioná-las e eu nunca gostaria de me mudar daqui, viajar é bom, mas nunca, nunca mudar da cidade que nunca dorme.
Depois das aulas, resolvemos almoçar do restaurante GR, onde todos os alunos que não sabe cozinhar como nós - eu sei, mas tenho preguiça - de fato, só havia um pequeno problema lá, meu ex namorado na qual eu continuo tendo uma queda sempre está lá.
- Boa tarde, lindas - disse assim que nos viu sentado perto da janela do restaurante, um lugar um pouco sem iluminação solar, parecido com um bar moderno - Veja, conseguiram trazer ela aqui - sorriu convincente para mim.
O que fez meu estômago dar alguns pulinhos, eu ainda não entendia porque tinha terminado com ele, talvez porque eu sempre estivera confusa em relação a ele e meu melhor amigo, Luan - que se mudou para a cidade dos astros de filmes para fazer a Academia de Teatro - no qual eu tinha uma paixão que sempre crescia ao o ver, mas não foi longe demais, descobri que era só por admiração e tudo mais, mas já havia feito minha escolha, eu tinha terminado com se ao menos dizer um motivo.
- - murmurei.
Ele se sentou ao meu lado, colocando seu braço esquerdo em volta da minha cadeira, vamos dizer que ele sempre foi um direto no que queria.
- E ai como estão? - perguntou - Já pensaram em como sair desse vidinha de merda que vocês têm?
- Ah, estamos pensando em criar uma banda - respondeu Bruna - e hey, nossas vidas não é uma merda! - protestou.
- É hora de começar, não é? - perguntei a ele, seus olhos encontrou os meus - Fico maior, depois vou admitir que ainda sou a mesma - sorriu - acho que se vamos mudar nossas vidas, só vamos mudar nossa foi lado profissional, pois ninguém consegue me mudar, nos mudar - se dirigi a ele - , me desculpe se fui idiota aquele tempo todo, eu só queria que você entendesse que eu estava confusa, estranha, eu não me entendia! - ele me olhou atordoado - Você não me entende ainda - murmurei.
- Você não entende? - ele perguntou - Que quando eu digo que sempre vou te amar? O que você fez foi horrível, mas eu te entendo, amor - sorriu - só gostaria que você me entendesse.
- Eu te entendo - foi a única coisa que eu consegui dizer antes de abraçá-lo.
- Tá, isso é fofo, gosto de saber que estão se entendo, mas e o nosso caminho junto? - perguntou Louise, a loira - Quero dizer, estamos numa estrada solitária, nossas casas não queimam como nossa juventude e até as cinzas foi embora, se vamos começar do zero não é hora para pensar?
- Que tal, Mean Girls? Somos garotas... malvadas... e tipo... chamaria atenção - sugeriu Katy - temos tudo para dar certo, er ... você gostaria de ser o baterista? Tipo, você esta preste a terminar a faculdade de teatro, mas você fez curso e ama bateria, sabe muito bem compor música e não iríamos viver sem você.
- Muito menos eu - sorri envergonhada para ele -, acho que é a hora, a hora de começar de novo.

FIM

 

Comentários da autora



Eu acho que ficou horrivel, é a primeira vez que faço uma songfic assim ... divertido ... sem saber se ia gostar da música ou não, mas agradeço a quem enviou essa música para me escolher, pois eu me tornei não apenas fã da banda como agora a música é meu toque do celular :) Agradeço também a quem leu e comentou - faça suas criticas.