I told you, but you never listen

Escrito por Lorena Lobo
Beta-Reader: Pepper



22/10/2012

Já era fim de tarde, e eu e , meu namorado, estávamos na pracinha perto da minha casa tomando sorvete quando ele disse:
– Eu vou ir amanhã com , então não vou ir na escola amanhã! – Ele disse sorridente para mim, porque nós vamos passar o fim de semana na sua chácara. Nós dois e mais uns amigos.
– Não ! Vamos todos juntos no sábado! – Eu disse manhosa, mas ao mesmo tempo autoritária.
– Não , eu e vamos amanhã. Quero arrumar algumas coisas antes de vocês chegarem! – Ele disse, me deu um selinho e fomos embora.

23/10/2012

Após me levantar, me arrumei e fui em direção a escola. Quando cheguei lá senti uma dor e com ela uma impressão ruim. Logo o sinal tocou e a aula começou e eu ainda continuava me sentindo mal. Finalmente faltava cinco minutos para acabar aquela terrível aula quando a diretora entrou na sala.
– Com licença professor. Srta. , por favor venha aqui. – Ela disse e fui até ela.
, primeiro eu quero que você fique calma. – Ela disse e eu fiquei um pouco assustada. – Acabamos de receber uma ligação e... E o Sr. está internado, correndo risco de vida.
– O QUÊ?! NÃO, O HARRY NÃO PODE MORRER! – Eu disse gritando e sentindo as lágrimas escorrerem pelo meu rosto, saindo da escola logo em seguida com Liam e Louis e indo em direção ao hospital.
Cheguei no hospital e encontrei e abraçados, já que chorava muito, me aproximei dos dois e disse:
– Hey! Tia ! – Disse e ela me abraçou e eu comecei a chorar junto com ela e ficamos assim por alguns minutos até que eu perguntei me acalmando um pouco. – O que aconteceu?
– Eles estavam na estrada e não tinha visto que tinha um cone lá, então na hora que ela viu foi tentar desviar e o carro capotou. – disse parando um pouco e logo continuando. – Na hora que o carro capotou, foi arremessado pra fora e ficou dentro do carro.
está em estado grave e só teve alguns arranhões e fraturou uma perna. – falou abraçando . – Eu não quero perder meu menino ! – Ela disse e logo voltou a chorar e eu fui em direção ao quarto onde ele estava para eu ver meu talvez pela ultima vez.
Ao chegar naquele quarto, me senti horrível ao ver aqueles tubos em volta de , para ele ter alguma maneira de respirar.
– Hey , você podia ter me escutado pelo menos uma vez! - Eu disse começando a chorar. - Você não pode ir agora, quem vai cuidar de mim quando estiver doente, quem vai cantar pra mim... Você não pode ir agora porque eu simplesmente não falei todos os “Eu te amo!” que você merecia!

23/10/2013

Aqui estou eu enfrente ao túmulo de . Sim aquele dia ele não aguentou e morreu, me deixando para trás, não só eu como muitas outras pessoas. Hoje como faz um ano de sua morte vim o “visitar”.
– Oi amor! Sabe, eu estou morrendo de saudades de você! Bom eu trouxe flores pra você. - Eu disse e pude sentir meus olhos marejarem. - , por que você não me escutou aquele dia?! Um ano sem você, me fez perceber que eu não sou nada sem você por perto. Sabe nesse último ano, minha vida se baseou em chorar a noite inteira e tentar seguir em frente.
Eu comecei a desabar em lágrimas e me retirei daquele lugar, a partir de hoje terei de seguir em frente mesmo sem ele ao meu lado.

 

Comentários da autora



n/a: Hey! Espero que tenham gostado da fic. Ela foi feita durante uma aula de matemática, que estava um tédio, então a escrevi e mostrei pra minha amiga Tetê(Love u) e disse que estava muito boa, mas muito triste! Mas tai postada!!! Agradeço desde já quem leu e quem comentou!!! Beijos e Abraços Loh!