I'm gonna give all my secrets away

Escrito por Potato - Siga a autora no Twitter
Beta-Reader: Mariana



Parte do Projeto Songfics - 7ª Temporada // Música: One Republic - Secrets

- Não me interessa, ! Eu não quero mais saber disso. Se for pra ser assim comigo, me esquece!
Foi a ultima conversa que tivemos... Há quase um mês...
Eu não sei explicar o que está acontecendo comigo, só sei que preciso dela, mas não posso, algo me impede de ir até ela, me declarar e vivermos felizes para sempre. A essa altura ela nem deve mais saber meu nome.
Por erros ou acertos do passado, eu a perdi, a pessoa que eu mais amei na vida. E agora ela deve estar seguindo em frente, enquanto eu estou aqui, sofrendo por ela. Eu acabei me manchando de vermelho, acabei me queimando, isso tudo por querer manter as coisas da maneira perfeita que sempre esteve.
Eu não sabia o que estava acontecendo, por mim já teria colocado fim em tudo isso, Talvez eu devesse ter ficado na minha, talvez eu devesse ter seguido em frente, mas a realidade é que sem ela, eu não consigo ver um futuro. E olhe só onde eu estava agora, olhando pela janela do café em que nos conhecemos, a esperando para, enfim, conversarmos. A realidade é que se eu pudesse começar do zero novamente, com toda certeza eu faria. Eu estava a esperando sem nem ter ideia do porque marquei aquele encontro, disse que precisávamos conversar, mas a verdade é que eu não tinha ideia do que falar.

I need another story
(Preciso de outra história)
Something to get off my chest
(Algo que saia do meu peito)
My life gets kind of boring
(Minha vida está entediante)
Need something that I can't confess
(Preciso de algo que eu não posso confessar)

- Vai fazer o pedido agora, senhor? - Uma garçonete me perguntou com seu bloquinho e caneta em mãos.
- Ah! Sim... Por favor, um suco de laranja e um de abacaxi, sem gelo. - Eu disse e ela foi anotando.
- Algo mais? - Ela perguntei e eu fiz que não com a cabeça. - Okay, já volto com os pedidos.
E então ela foi em direção ao balcão. Foi então que eu a vi. Ela estava tão linda, não tinha mudado nada, ainda era aquela mulher que parecia uma menina. Era a minha menina. Ela pareceu me procurar com os olhos, e assim que me avistou, mordeu o lábio como sempre faz quando está nervosa, e caminhou até a mesa em que eu estava sentado.
- Oi! - Ela disse um pouco desanimada e se sentou de frente para mim.
- Oi! - Eu respondi mais desanimado ainda.
- Então... O que você queria falar comigo de tão importante que não poderia ser dito pelo telefone? - Sua ignorância nunca me surpreendeu, mas dessa vez me atingiu em cheio e foi como se uma cratera tivesse se aberto no meu peito.

Till all my sleeves are stained red
(Até todas as minhas mangas estão manchadas de vermelho)
From all the truth that I've said
(De todas as verdades que eu disse)
Come by, it honestly I swear
(Venha, honestamente eu juro)
Thought you saw me wink, no, I've been on the brink, so
(Pensei que você tinha me visto por um instante, não, eu tenho andado à beira de um precipício, então)

- , eu vou direto ao assunto... - Eu disse sem a encarar. - Eu não tenho um assunto. - Eu a olhei e ela retribuiu o olhar só que com... frieza.
- Então por que me chamou aqui? - Ela perguntou e a garçonete se aproximou da mesa.
- Aqui está seu pedido, senhor. - Ela disse deixando os dois copos em cima da mesa e saindo novamente.
- Eu te chamei porque não da mais pra viver sem você! Eu estou me sentindo a pior pessoa do mundo desde que você me deixou. Eu te chamei porque eu precisava te ver e ver o que você tinha a dizer sobre isso... Porque eu estou à beira de um precipício e prestes a cair, se eu ficasse mais um dia sem te ver, seria como um ultimo empurrão. - Eu disse já sentindo meus olhos enxerem de água, mas eu não iria chorar.
- Você quer saber o que eu penso disso? , eu te entendo que sinceridade é uma coisa que não se pode faltar em um relacionamento, mas precisava ser desse jeito? Não tinha uma maneira mais sutil de falar comigo? Cara... Você era meu melhor amigo, a pessoa que eu mais confiei, a pessoa que eu sempre amei... - Ela deu uma pausa e deu um gole no suco de laranja que eu pedi para ela. - Você realmente acha que está sendo fácil para mim? Claro que não! , querendo ou não eu ainda te amo e preciso de você, mas depois de um tempo você se mostrou uma pessoa diferente do que eu conheci.
- Então o que você quer escutar de mim, ?

Tell me what you want to hear
(Diga-me o que quer ouvir)
Something that'll like those ears
(Algo que agradará os seus ouvidos)
Sick of all the insincere
(Cansado de toda esta insinceridade)
So I'm gonna give all my secrets away
(Então abrirei mão de todos os meus segredos)
This time
(Dessa vez)
Don't need another perfect lie
(Não preciso de outra mentira perfeita)
Don't care if critics never jumped in line
(Não me preocupo se as críticas nunca aparecem de uma só vez)
I'm gonna give all my secrets away
(Eu estou me desfazendo de todos os meus segredos)

- Nada, ! Eu não quero escutar nada, pois tudo que eu precisava escutar, já escutei e tudo que você venha a dizer só vai me fazer sofrer mais... Eu não sei nem o por que eu vim até aqui.
Aquelas palavras simplesmente me feriram mais, e então um filme passou em minha mente.

~Flashback On
- Bom dia! - Ela disse com aquela voz manhosa e rouca. Nossos olhares se encontraram e meu coração bateu mais forte.
- Bom dia, dormiu bem? - Eu perguntei dando-lhe um beijo na ponta do nariz.
- Claro, com o homem mais perfeito do mundo ao meu lado... - Ela respondeu e nós rimos.
- Pensei que você tivesse dormido aqui comigo, mas tudo bem...
- Seu bobo! - Ela disse me dando um tapa de leve em meu ombro que estava descoberto. - ... Quantas vezes vou ter que te falar que você é perfeito, com todas as suas imperfeições?
- Até você se convencer de que é a mulher mais perfeita do mundo. - Eu disse a beijando e ela me puxou para cima de si.
Todas nossas manhãs eram assim, desde que a pedi em casamento, há três meses. Passávamos os dias trabalhando, mas a noite matávamos a saudade e ficávamos nos amando, como se não houvesse o dia de amanhã, até que um dia.
- Amor, quando vamos marcar o casamento? Precisamos ver os preparativos e as outras coisas, não acha que está na hora? - Ela me perguntou enquanto estava com a cabeça deitada em meu colo e assistíamos ao filme 'Harry Potter e o Cálice de Fogo' no qual, era o preferido dela.
- Acho que podemos deixar isso mais pra frente. - Eu disse sem olhar em seus olhos.
- Mas, , estamos noivos há quase 4 meses e nem tocamos no assunto. Te garanto que conversávamos mais sobre esse tipo de coisa quando não estávamos noivos. - Ela disse levantando a cabeça e se sentando direito no sofá.
- Amor, vamos curtir nossos momentos, isso é o de menos. - Eu disse acariciando seu rosto.
- Se é para curtir momentos, então por que me pediu em casamento? - Ela me olhava séria.
- , não foi isso que eu quis dizer... Eu só... - Eu gesticulava tentando encontrar as palavras certas.
- Eu só? - Ela se levantou do sofá e ficou de frente para mim. - Olha, ... Se não queria assumir um compromisso mais sério, se foi para ficar adiando isso, por que me pediu em casamento? - Seus olhos estavam marejados. - Poxa, você sempre soube que era o meu sonho me casar, ter uma família... Não to querendo apressar nada, mas custa pelo menos se manter interessado numa coisa que vale muito pra mim?
- Amor, me desculpa, mas acho que devemos primeiro deixar as coisas como estão, quem sabe mais pra frente, ainda está muito recente e pra assumir uma família agora, ficaria meio puxado pra nós dois.
- Eu te entendo, mas isso realmente é necessário? Simplesmente não estar nem ai com uma coisa que você escolheu pra você? - Ela dizia enquanto andava de um lado para o outro.
- Quer saber, ... - Eu disse um pouco bruto o que fez ela parar instantaneamente. - Se for ficar nesse drama nem precisa mais assumir isso, afinal, você sabe que pra mim não ta fácil agora constituir uma coisa. Tudo bem que estamos a mais de cinco anos juntos e nos amamos muito, mas eu sinceramente não vejo motivos para fazer tempestade em copo d'água.
- Se não quer continuar numa boa, sem responsabilidades, por que então quis assumir uma? - Ela dizia e eu vi uma lágrima solitária escorrer pelo seu rosto.
- Porque eu achei que assim talvez nosso amor aumentasse e quem sabe não pudéssemos tomar decisões como um verdadeiro casal.
- Você está falando que não somos um casal?
- Não, , não foi isso! Eu só queria ter você como minha esposa, aqui, comigo, e quem sabe com um filho... Mas to vendo que nem isso...
- Nem isso o quê? Quer saber... Eu vou embora! Quando se decidir, me procure. - Ela disse com lágrimas escorrendo por seu rosto e subindo as escadas. Eu fui atrás a impedindo de pegar a mala que estava embaixo da cama.
- , por favor, amor... Me deixa explicar.
- Não me interessa, ! Eu não quero mais saber disso. Se for pra ser assim comigo, me esquece!
~Flashback Off

- Eu sei o porquê você veio... - Eu disse e ela me olhou assustada. - Porque você ainda me ama! Cara... Acorda pra vida! Nós nos amamos e estamos separados por orgulho de ambos. Por favor, volta pra mim, eu não vejo mais um futuro longe de você. Vamos construir nossa família, oficializar isso e sermos felizes para sempre. Só, por favor, me perdoa. - Eu já tinha lágrimas escorrendo pelo meu rosto. - Eu sei que errei e você tem todo o direito de me odiar, e ainda mais de não querer nem me ver pintado de ouro, mas por Deus, , eu te amo muito, volta pra mim... É só o que eu te peço.

My God, amazing how we got this far
(Meu Deus, é incrível como chegamos a esse ponto)
It's like we were chasing all those stars
(Parece que estávamos perseguindo todas aquelas estrelas)
Whose driver shining big black cars
(Cujo condutor eram grandes carros pretos e brilhantes)

And everyday I see the news
(E todos os dias eu vejo as notícias)
All the problems that we could solve
(Todos os problemas que poderíamos resolver)
And when a situation rises
(E quando uma situação aparece)
Just write it into an album
(Basta escrevê-la em um álbum)
Sitting straight, too low
(Sentado em linha reta, muito baixo)
And I don't really like my flow, oh, so
(E eu realmente não gosto da minha fluidez, oh, então)

- ... Eu realmente te amo, e te perdoo se é isso que quer saber... mas não sei se realmente devemos voltar. Vamos seguir em frente, quem sabe não consigamos ser felizes um longe do outro, é loucura isso tudo e acho que devemos pelo menos tentar deixar isso para trás e...
- Não podemos simplesmente esquecer um amor tão grande e seguir em frente, você sabe que eu não vou desistir de você nem em um milhão de anos. Você pode não me querer, mas eu sempre vou te amar. - Eu disse e ela já chorava. Ela revirou sua bolsa e pegou sua carteira, tirou uma nota de cinco dólares e deixou em cima da mesa.
- Foi bom te rever, . - Ela disse e saiu do café às pressas embora. Peguei algumas notas em minha carteira e deixei em cima da mesa, correndo atrás dela. Não a deixaria ir embora mais uma vez.
- ! - Eu disse a alcançando e parando em sua frente. - Por favor, me dê mais uma chance. Pode parecer loucura, eu sei, mas nesses últimos anos eu aprendi a te amar incondicionalmente e não consigo arrancar isso de mim. Mesmo que eu morresse e fosse viver em outro corpo, não conseguiria sem você, pois não tem como negar, minha alma é sua e a sua é minha! Somos feitos um pro outro e não devemos deixar isso de lado.
- , eu... - Não a deixei terminar e selei nossos lábios com medo de acabar levando um tapa na cara, mas para minha surpresa, ela correspondeu. Nosso beijo não foi calmo e nem tão feroz. Foi um beijo de saudade, tinha urgência e não podia negar que tinha muito amor.

Got no reason
(Não há razão)
Got no shame
(Não há vergonha)
Got no family
(Não há família)
I can blame
(A quem eu possa culpar)
Just don't let me disappear
(Não me deixe desaparecer)
I'mma tell you everything
(Eu vou lhe contar tudo)

- , eu te amo tanto! Me desculpe por ser impulsiva e não saber te entender direito... - Ela chorava enquanto tentava falar, o que me fez rir um pouco.
- Amor, eu é quem peço desculpas, eu devia ter dado mais atenção a esse casamento e aos seus sonhos, prometo que a partir de agora vou me esforçar para fazer isso. - Eu disse e nos beijamos novamente, mas logo selando nossos lábios em um selinho demorado. - Se quer saber, eu estou louco para formar logo uma família. Já pensou uma criança correndo pela casa, ou quem sabe duas ou mais? - Eu disse rindo e ela pareceu um pouco mais animada, mas depois olhou para o chão e sua expressão era indecifrável. - O que foi, amor?
- , eu preciso te falar uma coisa...

Tell me what you want to hear
(Diga-me o que quer ouvir)
Something that'll like those ears
(Algo que agradará os seus ouvidos)
Sick of all the insincere
(Cansado de toda esta insinceridade)
So I'm gonna give all my secrets away
(Então abrirei mão de todos os meus segredos)
This time
(Dessa vez)
Don't need another perfect lie
(Não preciso de outra mentira perfeita)
Don't care if critics never jumped in line
(Não me preocupo se as críticas nunca aparecem de uma só vez)

- O que aconteceu?
- , eu... Eu estou grávida!

I'm gonna give all my secrets away
(Eu estou me desfazendo de todos os meus segredos)

FIM

 

Comentários da autora



Bem... Mais uma fic nos site, mas essa está finalizada.. AUSHUSH'
Queria pedir desculpas pela fic estar sem graça, mas é que não tinha nenhuma inspiração, mas agora que terminei, até tive a ideia de continuar ela, o que acham?
Mas enfim, não deixem de comentar, qualquer dúvida é só mandar no meu twitter! Bj bj
Xx