I’ll Do Anything For You!

Escrito por Gabriela Payne
Beta-Reader: Mariana



Lixo. É isso o que eu sou. Eu sou um lixo porque discuti com minha namorada. Bom, agora eu estou em casa, de cara amarrada no quarto, pensando em como eu pedirei desculpas a ela. Bom, digamos que eu seja um pouquinho ciumento, e eu tive uma crise de ciúmes ao vê-la abraçando um cara. Só que esse cara era seu primo. Armei o maior barraco, trocamos farpas e ela saiu de casa furiosa.
- , eu que tenho que aguentar a barra das suas fãs furiosas em cima de mim, a mídia inventando mil e uma mentiras pra cima de mim e eu tenho que aguentar calada porque se eu reclamo, você fala que seria melhor não namorarmos então tá bom, . Você tá certo. É melhor não namorarmos mesmo. - ela cuspiu as palavras na minha cara e saiu chorando. Essas palavras martelavam na minha cabeça direto. O que seria de mim sem ela? Nada! Eu não sou nada sem ela! Ok que ela esteja coberta de razão, mas eu não vivo mais sem ela... Eu faria qualquer coisa por ela. Nem sei o que pensar, depois de amanhã tem show e eu não quero cantar... Wait. É isso! - le eu estalando os dedos pra brilhante ideia - Eu sou um gênio!

No dia seguinte...

Acordei ansioso, tomei um banho e fui pra arena do show. Precisava falar com a produção.
- Daniel, preciso falar com você. - falei.
- , o que faz tão cedo aqui?
- Eu preciso que você inclua essa música no nosso repertório. - entreguei os papeis e ele leu rapidamente.
- , não dá mais tempo.
- Por favor, Daniel, minha vida depende disso! - fiz a carinha do gatinho do Shrek e ele rolou os olhos como quem diz Tá, você venceu.
- Olha, sua sorte é que eles estão de bom humor.
- Você é o cara! - dei um mega abraço nele e fui ensaiar a música com a banda. Passamos o dia inteiro ensaiando aquela música.
- Que música linda, . Você que compôs? - Josh, o baterista, perguntou.
- Sim, é pra . - sorri sem humor.
- Algum problema com ela?
- Sim. Acho que nós terminamos cara, não sei, estou totalmente perdido.
- E ela virá para o show amanhã?
- Eu vou ligar pra ela pra saber. Se ela ainda me atender.
- Boa sorte cara. De coração.
- Obrigado. - sorri e ele me deu duas tapinhas nas costas saindo. Encarei meu celular e liguei pra ela.
- Oi . - seu tom era seco.
- , ér... Preciso que você venha ao show amanhã.
- Pra quê? Não temos mais nada.
- Não fala isso, . Eu sei que eu errei e muito. Aliás, eu passei esses dois anos errando muito com você.
- E você acha que reconhecendo alguma coisa você desfaz o que aconteceu?
- Não, mas... - ela desligou. - Merda. - murmurei chateado. Recolhi minhas coisas e fui pra casa. Fui cantarolando aquela música pensando nela. Quando dei por mim, estava chorando feito um bebê quando perde seu brinquedo favorito. Tomei um banho, coloquei apenas uma calça e fui dormir deprimido.

No dia do show...

Acordei cedo, tomei banho, me aprontei e fui pra arena do show novamente. As fãs ficaram loucas ao me verem. Sorri sinceramente pra elas. Entrei e vi os meninos ensaiando a música.
- E aí cara, falou com ela? - Josh perguntou.
- Falei.
- E? - seus olhos tinham alguma esperança. Esse é o melhor amigo de todos os tempos.
- E que ela não vem, estamos separados, ela me odeia e eu tô péssimo.
- Wow. Eu sinto muito, cara.
- A culpa é minha mesmo...
Nos aprontamos, abriram os portões e em minutos a arena estava lotada. Minhas meninas gritavam meu nome, mas a minha menina não gritava o meu nome. A minha menina não. Iniciei o show e sempre que podia, eu olhava pra os lugares vendo se ela estava lá, mas não. Cantei as seis primeiras músicas e a próxima era a música dela.
- Bom pessoal, recentemente eu passei por um momento muito difícil e que me deu inspiração pra escrever essa música. - silenciaram-se e eu peguei meu violão. Comecei com os acordes da música.

I don't want you, I need you!
(Eu não quero você, eu preciso de você!)
I don't care for you, I love you!
(Eu não me importo com você, eu amo você!)
I'll be there for you because of you!
(Eu ficarei aqui por sua causa!)

I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)
I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)

I won't sing for you, I'll belt for you!
(Não vou cantar para você, eu vou gritar pra você)
I won't cry for you, I bawl for you!
(Eu não irei chorar por você, eu me revoltarei por você!)
I won't die for you, I'll live for you!
(Eu não morrerei por você, eu viverei por você!)

I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)
I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)

If you want me to stay, then I'll stay!
(Se você quiser que eu fique, eu ficarei!)
Oh, oh, oh
If you want me to go, I'll go

(Se você quiser que eu vá, eu irei.)
Ooh, ooh, ooh, ooh

I don't care for you, I love you!
(Eu não me importo com você, eu amo você!)
I don't want you, I need you!
(Eu não quero você, eu preciso de você!)
I won't kill for you, I'll live for you!
(Eu não matarei por você, eu viverei por você!)

I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)
I'll do anything for you, you, you!
(Eu faria qualquer coisa por você, você, você!)
I'll do anything for you!
(Eu faria qualquer coisa por você!)

As fãs gritaram, aplaudiram, enlouqueceram e eu sorri. Cantei as cinco últimas músicas e o show acabou. Falei com algumas fãs e depois fui para o meu camarim. Me deparei com ela sorrindo. Ela vestia um short jeans meio surrado, minha camisa xadrez que ela tanto ama, um converse branco e estava com uma credencial no pescoço. Estava com os cabelos soltos, meio ondulados e eu fiquei paralisado.
- ? O que está fazendo aqui?
- Não acredito que fez isso por mim.
- Ah, o Josh te falou... - fitei o chão corado.
- Era por isso que você queria que eu viesse para o show.
- Era... Olha, eu queria te dizer tudo aquilo o que eu cantei só que falar é mais difícil e... - ela me deu um beijo me calando e eu sorri correspondendo. Sempre que ela me beija ela fica de ponta de pé por eu ser 20 cm mais alto que ela. é do tipo de menina que prefere vestir as roupas do namorado do que as próprias roupas. Ela ama usar minhas camisas com um short surrado e um tênis. Anda de skate, fala palavrão, é péssima em matemática, ri por qualquer coisa, adora assistir UFC comigo, ama comer, tocar violão, cantar... Ela é ela mesma e foi isso o que me atraiu. Eu faria qualquer coisa por ela.

FIM

 

Comentários da autora




Comente aqui