Brother!

Escrito por Mary | Revisada por Pepper

« Anterior


Avicii - Hey Brother

- Hey ! - Marie colocou a mão no meu rosto e acariciou minha bochecha. - Eu sempre estarei aqui ouviu? - assenti - mas temos um caminho longo pela frente você tem que entender isso. - ela abraçou minha cabeça e não resisti, lágrimas saíram de meus olhos...

- ! – ouvi dizer calma ao meu lado. - foi difícil revê-la não? - assenti.
- Se passaram 6 anos ... É difícil ver minha irmã depois desse tempo todo. - ela se levantou e olhou pela janela.
- ... Temos que ir, os soldados já foram, Leo deve estar nós procurando. - ela se moveu até a mesa pegando uma das mochilas, me levantei e peguei a outra. – Vem - ela me puxou e saímos da casinha abandonada no meio da floresta... Andamos o mais depressa possível, ouvimos o barulho de pólvora ao Oeste da floresta. - Nos acharam?! - ela disse apavorada, então ouvimos alguém gritar... - Eleanor! - ela correu em direção ao som.
- espere. - a puxei pela blusa de frio grossa. - Você não pode se arriscar, vamos atrás do Leo, primeiro... Por favor me escuta ao menos uma vez...
- !! Pode ser Eleanor e...
- Esqueça! Ser for ela a buscaremos naquele maldito navio ao anoitecer... - disse por fim. - Melhor irmos. - apontei e vimos um soldado correndo atrás de um dos comunistas. Corremos ao Norte até que enfim avistei Leo correndo. - LEO! - Gritei e tropecei em um galho batendo o queixo na grama, me levantei e passei o mão pela minha boca. "Perfurada" - Droga. - gemi.
- ! Finalmente achei vocês! Levaram Eleanor! Levaram minha prima.
-Relaxe Leo, iremos busca-la hoje à noite assim como vamos buscar Marie.
- É arriscado ! - gritou . - Eu quero buscar Eleanor mas hoje à noite? É impossível.
- Eles vão levá-los para o campo de concentração. - disse Leo. - Eles vão nos colocar no meio da MALDITA GUERRA! E só temos até amanhã para buscar Eleanor... E... Marie. - ele abaixou o olhar.
- Então... Temos que esperar.

***

Escurecia, me sentei ao lado de e encarei o pôr-do-sol ao seu lado.
- É lindo! - ela falou, e vi uma lagrima descer sobre sua face.
- É sim.
- Até quando você acha que isso vai durar? - disse com a voz chorosa.
- Não sei já faz 2 anos... É.
- Estamos presos. Dentro de um mundo cheio de maldade... Mas... você acredita no amor? - olhei o horizonte. Eu acreditava em amor?
- ... Eu acho que sim.
- Eu quis dizer amor... o tipo de amor que eu... - a encarei, ela me encarou e continuou. - Nós iremos morrer. - ela abraçou as pernas.
- , não fale besteira.
- É a verdade, e a verdade dói nós sabemos.
- Mas temos que fazer nosso destino, eu acredito em você. - ela sorriu e se moveu.
- Me arrependerei disso algum dia, ou talvez não, mas nunca saberei se não tentar!
- O qu... - ela fez a coisa que eu jamais achara que fosse fazer. me beijou. Ela se afastou e correu para a cabana onde estávamos.

Continua?

Comentários da autora
--