Are U Mine?, por Evangeline Lichter {Outros, Finalizada}

out. 30, 2017 by

Are U Mine? {One Direction, Finalizada}

Nota: (4 / 5)

ESTA CRÍTICA CONTÉM SPOILER!

ASPECTOS POSITIVOS: Apesar da história ser uma shortfic, a autora soube aproveitar bem o espaço que tinha para desenvolver de forma clara o enredo. Gostei bastante do fato de a fic mostrar que mesmo os homens padronizados como “a perfeição” choram e sofrem por amor e que nem sempre a mulher é o “sexo frágil”. A leitura flui bem e o final é deixado para a imaginação dos leitores, o que considero um fato muito positivo.

ASPECTOS NEGATIVOS E COMO MELHORÁ-LAS: Mesmo a leitura fluindo bem, gostaria de pontuar que os parágrafos em sua maioria são muito compridos, o que pode dificultar um pouco a leitura de pessoas um pouco mais preguiçosas. Procure espaçar mais alguns parágrafos, como por exemplo os de flashbacks dos de narração “atual”. A forma como a história está formatada atualmente deixa um pouco confuso o que é “agora” e “antes”, salvo o itálico que os diferenciam.
Também há alguns erros e digitação e ortográficos, assim como falta de vírgulas e acentos em alguns instantes.
Um outro ponto que gostaria de ressaltar – apesar de não considerar algo realmente negativo – neste tópico é a criação da sinopse. Como sua história está categorizada como interativa, considero um pouco “chato” ler logo de cara o nome dos personagens originais na sinopse. Nestes casos de fanfics interativas sou mais a favor de montar uma sinopse que não citem nomes de personagens que serão substituídos pelo nome do leitor/favorito.

DICA: Como citei, procure espaçar mais os parágrafos (me referindo ao que chamo de parágrafo de internet, onde se pulam linhas para diferir uns dos outros) para que a leitura não se torne cansativa e sempre dê uma relida no que acabou de escrever para não deixar erros bobos passarem.
Sobre a sinopse, obviamente não é uma regra, mas gostaria que desse uma pensada sobre o assunto, ok?

SUGESTÃO DE COLUNA: Ainda falta a sinopse?
Dicas de Ortografia – A vírgula de cada dia
Dicas de Ortografia – A Crase

– Crítica por: Eve

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio.
Leia outras críticas aqui.

Sign Of The Times, por Victoria {One Direction, Finalizada}

out. 27, 2017 by

Sign Of The Times {One Direction, Finalizada}

Nota: (4,7 / 5)

ASPECTOS POSITIVOS: A história foi bem escrita e apesar de curta, o desenvolvimento foi bastante satisfatório. O enredo é interessante e a forma da autora escrever ajuda muito a prender o leitor à história. Não há descrições demais e nem de menos em minha opinião, o que é bom, já que descrever acontecimentos, locais, características pessoais de forma medida faz com que o leitor use sua imaginação, o que no mundo das fanfics é primordial.

ASPECTOS NEGATIVOS E COMO MELHORÁ-LAS: Existem alguns excessos e faltas de vírgulas em algumas partes do texto, assim como o uso de vírgula no final de uma fala que é seguida por um travessão. Alguns erros gramaticais e falta de crase algumas vezes, mas são erros que quase todo mundo comete e com um pouco de treino se corrige.
Também existe um ponto no contexto histórico da fic. Ela se trata da Primeira Guerra Mundial, e naquela época a maioria dos soldados não tinha escolha de se alistar ou não, principalmente a classe operária ou que não tinha “contatos”. Você não deixou muito claro qual era a posição de Harry nisso tudo, então não vamos considerar isso um aspecto negativo exatamente, mas gostaria de deixar um adendo. Ao escrever um texto que mexe com contexto histórico (e não se passa em um universo alternativo), procure pesquisar um pouco mais a fundo sobre ele para passar um ar de credibilidade maior para quem estiver lendo.

DICA/MENSAGEM: Uma dica/mensagem para a autora: eu realmente gostei bastante da forma como você escreveu a história, mas gostaria de dar alguns conselhos caso sua intenção futuramente seja transforma uma fanfic em um enredo para livro. Em primeiro lugar, apesar de uma levar à outra em vários casos, o tipo de escrita de cada uma é diferente. No caso das fictions – principalmente as interativas –, você deve medir bastante a quantidade de descrições que incluirá, principalmente quando se tratam de personagens, já que a interatividade está aí para os leitores se sentirem dentro da história, parte dela, e muita descrição de aparência pode atrapalhar essa imersão. Já em livros o caso é praticamente ao contrário. Se você tem em mente os aspectos físicos de personagem x, você deve descrevê-los nos mínimos detalhes, já que será como se você estivesse apresentando alguém aos seus leitores. Isso vale para lugares e cenários também.
Uma dica para os contextos históricos é ler sobre ele. Muito provavelmente a leitura que indicarei pode não ser do seu gosto, mas se quiser se aprofundar mais sobre as guerras mais marcantes do mundo, sugiro que leia a trilogia “O Século” de Ken Follet, que aborda estupendamente a primeira e a segunda guerras mundiais e a guerra fria também. É uma leitura longa, mas que vale muito a pena caso você deseje seguir na direção de enredos históricos.

SUGESTÃO DE COLUNA: Dicas de Ortografia – A Crase
O que vem depois do travessão
Colocação Pronominal

– Crítica por: Eve

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio.
Leia outras críticas aqui.

Don’t Go, por Gaby Pingituro {Outros, Finalizada}

out. 23, 2017 by

Don’t Go {Outros, Finalizada}

Nota: (4,9 / 5)

ASPECTOS POSITIVOS: Avaliando primeiramente a sinopse, ela é bem construída, nos dá um pouco do que podemos esperar sem revelar muitos detalhes.
Por ser uma songfic, acabei avaliando o enredo em relação a música e não fiquei desapontada, foi como se estivesse vendo a música ser colocada em palavras, só que pouco mais detalhada. Li a história ouvindo a música também, mas por ter um ritmo mais animado, acaba não condizendo com o sentimento passado na shortfic. Aliás, por falar em sentimentos, achei os da história muito bem apresentados, o leitor consegue ver o sentimento dos personagens e sentir a verdade neles. O jeito que foram apresentados faz maravilhas na construção da história.
Os personagens, ou melhor, principalmente a personagem principal é bem caracterizada e desenvolvida, conhecemos seus conflitos e os motivos que a levaram ao momento da história em que ela está inserida, já o principal funciona quase como que um personagem secundário, passa mais tempo nas lembranças do que, de fato, no desenrolar das cenas, mas acho que isso serve e, até me arrisco a dizer, é fundamental para a caracterização da trama.
Não há muitas mudanças de cenários na história e nem são muito explorados, pois o foco maior é o sentimento envolvido no conflito enfrentado pelos personagens e também a descrição desses cenários não é algo que faz falta em nenhum momento durante a leitura.

ASPECTOS NEGATIVOS E COMO MELHORÁ-LAS: Alguns errinhos de português bobos, mas que podem ser incômodos para um leitor mais exigente, foram encontrados e não há solução melhor pra isso do que revisar a escrita sempre! Algumas palavras o word acaba não apontando por estarem certas, mas significarem outras coisas, então precisamos ficar atentas nas revisões! Mas fora isso não há nada mais a ser destacado.

MENSAGEM: Gaby, eu amei o jeito que você casou a letra da música com a sua história e até foi além dela, ficou uma songfic extremamente bem construída, quem conhece a música identifica algumas frases aqui e ali, mas também quem nunca leu consegue se conectar com a história. Achei que você conseguiu deixar os sentimentos muito bem alocados na história e isso faz bastante diferença, acredite em mim! Você está de parabéns por Don’t Go, amei ter lido-a.

SUGESTÃO DE COLUNA: Não há nenhuma sugestão pertinente para o caso dessa história.

– Crítica por: Tina H.

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio.
Leia outras críticas aqui.