Home, por Pam Oliver {One Direction, Finalizada}

nov. 17, 2017 by

Home {One Direction, Finalizada}

Nota: (3 / 5)

ASPECTOS POSITIVOS: Home tem uma sinopse singela e que já nos prepara um pouco para o que vamos encontrar nessa história e cumpre seu papel sem a necessidade de muita informação.
A autora escolheu um tema extremamente interessante para base dessa história, a guerra, e que pode ser explorados de todas as maneiras que a nossa criatividade encontrar. Gostei muito da linha do tempo que a autora escolheu, a história dos personagens é contada entre flashbacks e o presente e, dessa maneira, conhecemos toda backstory sem ficar pesado e cansativo de se ler.
A autora construiu frases com excelência ao longo das cenas e usou muito bem as palavras na construção de seu enredo, está de parabéns!

ASPECTOS NEGATIVOS E COMO MELHORÁ-LAS: Como apontado nos pontos positivos, a autora escolheu um tema muito legal para desenvolver sua história, mas também um tema que tem dificuldades gigantes, como por exemplo o sentimento dos personagens, que têm uma relevância muito grande e nos casos de envolvidos – direta ou indiretamente – com as guerras, são intensos e por vezes confusos, mas não consegui sentir o que os personagens estavam sentindo e isso é fundamental para podermos nos conectar com os personagens, não só em palavras, mas com ações que sejam condizentes com suas ideias e seu estado emocional para que essa conexão aconteça.
Encontrei algumas virgulas no lugar errado e o nome do personagem fixo não foi avisado, que, por coincidência, foi o nome que coloquei para o irmão do principal, então teve alguns momentos confusos.
Os eventos se desenrolam muito rápidos e isso acabou não combinando com o tom da história. Sei que é uma shortfic, portanto deve ser rápida, mas tive a impressão de que tinha coisa demais acontecendo e acabaram ficando um pouco mal resolvidas e me deixando até um pouco confusa em algumas partes da história.

MENSAGEM: Pam, tenho certeza que você tem muito potencial e, consertando algumas coisinhas apontadas aqui em suas histórias futuras você conseguirá resultados cada vez melhores, não desista!

SUGESTÃO DE COLUNA: Não conte. Mostre!

– Crítica por: Tina H.

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio.
Leia outras críticas aqui.

Inspiração: Frank (2014)

nov. 14, 2017 by

excêntrico
adjetivo substantivo masculino
1. diz-se de ou indivíduo que age ou pensa de maneira extravagante, fora dos padrões considerados normais.

Em um dia corriqueiro durante as minhas férias de 6 meses (coisa que nunca irá acontecer novamente) marquei em assistir um filme com meus amigos pela Netflix Party. O filme da noite era Frank e, além daquela sinopse capenga que acompanha toda e qualquer produção disponível na plataforma, eu não sabia muito sobre o que se tratava a longa-metragem.

A história era de John, um jovem adulto que tinha um sonho antigo de ser tecladista e compositor de uma banda de sucesso. Por uma coincidência, nosso protagonista se viu performando junto a uma banda de pop-alternativo que tinha como líder e vocalista Frank, um homem amável, generoso e excêntrico. Perto dos membros claramente malucos, o vocalista da banda era o mais racional, exceto por um detalhe: ele sempre usava uma cabeça artificial, a qual não tirava em momento algum. É uma comédia dramática onde cada um de seus personagens têm suas particularidades; sem contar no bom trabalho de atuação.

O que mais me chamou atenção e que trago para aqui por meio da coluna é as características excêntricas dos personagens. Estamos sempre tentados a criar pessoas perfeitas nas ficções e há uma grande dificuldade ao construí-lo com algo que marque o leitor. Os grandes personagens não são aqueles que fazem grandes atos heroicos e sim os que mesmo após a leitura deixam sua marca no leitor.

Então, o que o filme Frank tem que permita esse tipo de pensamento?

Frank, personagem principal, aquele que o título carrega o nome, tem uma característica que o faz diferente dos outros: em nenhum momento retira a cabeça de plástico que usa. Tal mania intriga John e consequentemente o expectador que assiste o filme. Com base nisso, tenho uma proposta nossos queridos escritores: que tal criar uma característica que foge do normal na persona da sua história? Penso em algo muito maior que o fugir do clichê, algo que, talvez, seja loucura no contexto onde você vive.

E se o personagem gosta de repetir expressões e provérbios populares? E se ele sempre usa camisas que contenham alguma frase de efeito?

São exemplo práticos, nem tão fora da normalidade, mas que pode se tornar peculiar nas mãos de um autor criativo.

Há outra característica no filme Frank que gostaria de trazer à tona. A banda que é retratada na longa metragem também tem suas singularidades. Não direi quais são por conta dos spoilers, mas o que posso destacar é que a excentricidade e loucura estão continuamente predominante neles.

Coluna por Maraíza Santos

CAMPANHA: VAMOS DAR TRABALHO ÀS BETAS!
ENVIE SUA HISTÓRIA PARA NÓS! CLIQUE AQUI.

[WWW] O Game das Leitoras está de volta!
[WWW] Adote/doe uma ideia!
[WWW] Vagas abertas! Inscreva-se!
[WWW] Peça sua capa/crítica/trailer!

Starmaid, por Lyra M. {Outros, Finalizada}

nov. 13, 2017 by

Starmaid {Outros, Finalizada}

Nota: (5 / 5)

ASPECTOS POSITIVOS: Sabe aquelas histórias envolventes e encantadoras? Pois bem, eis aqui uma delas! O enredo é muito interessante e vai agradar muito a quem gosta de sci-fi e/ou fantasia. Me encontro apaixonada pelos personagens principais neste exato momento. Starmaid é o tipo de história que você lê e fica marcada na memória por muito, muito tempo. Apesar de eu ser um tanto contra os poucos parágrafos de internet (mais “pulada de linha” entre um e outro), essa fic fluiu tão bem e de forma gostosa que eu mal reparei ou liguei para isso. Adorei a forma como tudo foi descrito e desenvolvido, sou só elogios!

ASPECTOS NEGATIVOS E COMO MELHORÁ-LAS: Houve apenas um erro de script com o nome do principal “Rob” e a palavra “Problema”.

MENSAGEM: Eu apoio muito que a autora invista mais em histórias do gênero, claro que sou suspeita pois amo a temática e etc. Mas tenho certeza de que qualquer que seja o gênero escolhido, a autora tirará de letra, parabéns!

SUGESTÃO DE COLUNA:

– Crítica por: Eve

O site possui a permissão do autor em elaborar postar todas as críticas divulgadas em nosso domínio.
Leia outras críticas aqui.